Filtros de ponderação em frequencia para avaliação acustica

1.181 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre filtros de ponderação em frequência utilizados em sonómetros

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.181
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.141
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filtros de ponderação em frequencia para avaliação acustica

  1. 1. Filtros de ponderação em frequência para avaliação acústica www.dbwave.pt
  2. 2. Porquê os filtros de ponderação em frequência •Geralmente, o objetivo principal de uma medição de ruído é avaliar o incómodo ou dano causado por este. Só as quantidades físicas são mensuráveis. Sendo assim como será possível medir por exemplo, o incómodo causado pelo ruído no interior de um carro? •O ouvido humano não responde de igual forma a todas as frequências. Tal foi verificado experimentalmente através da determinação das curvas isofónicas.; MartelaTiro MartelaTiro
  3. 3. As curvas Isofónicas As curvas Isofónicas são linhas de sons de igual perceção de intensidade auditiva em função da frequência. As curvas isofónicas normalizadas (mostradas no gráfico ao lado) foram determinadas a partir de respostas binaurais, de vários jovens saudáveis de idades na casa dos vinte anos, a tons puros normalizados em condições de campo livre (câmara anecoica). A linha a verde mostra o limiar de audição normalizado. Cada curva isofónica pode-se expressar em fones. O fone é uma escala escolhida de modo a que à frequência de 1000Hz, o número de fones LN seja igual ao nível de pressão sonora Lp.
  4. 4. Malhas de Ponderação de Frequência Para simular, num sonómetros, a resposta em frequência do ouvido humano, inicialmente foram desenvolvidas três malhas de ponderação de frequência. São designadas por malhas A, B e C e correspondem aproximadamente ao inverso das linhas isofónicas de 40, 70 e 100 fones. Hoje em dia, são mais utilizadas as malhas A e C que são aceites pelas normas internacionais. No gráfico a seguir apresentado são mostradas as curvas de ponderação. Por exemplo, a 100Hz a malha A introduz uma atenuação de 20 dB para qualquer nível sonoro.
  5. 5. A malha de ponderação A Na prática utiliza-se muito a malha de ponderação A na maioria das avaliações acústicas. De facto, como esta simula a reação do ouvido em função da frequência é a mais apropriada para avaliar a resposta subjetiva do ouvido humano em relação a vários tipos de fontes sonoras. O resultado de uma medição com uma malha de ponderação A, representa-se por LA ou por L(A) e expressa-se em decibéis ponderados por malha A, dB(A). Valores de correção para a ponderação A nas frequências normalizadas
  6. 6. Outras malhas de ponderação para avaliação acústica •A ponderação C é muito utilizada para medir o nível pico durante a avaliação acústica da exposição dos trabalhadores ao ruído no local de trabalho; •Para medir infrassons existe a ponderação G; •Medições sem ponderação são referidas como com ponderação Z.
  7. 7. www.dbwave.pt

×