SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
GRUPO DE APROFUNDAMENTO
TRABALHO EM PROJECTOS
COOPERADOS
Carla Henriques; Isabel Pereira;
Maria Luísa Sousa
Fundamentos para o
Trabalho Cooperativo
A aprendizagem cooperativa permite alcançar
várias metas importantes ao mesmo tempo:
 ajuda a melhorar o aproveitamento dos
alunos;
 favorece as relações positivas entre os
alunos;
 proporciona um saudável desenvolvimento
social, psicológico e cognitivo.
In Cooperative Learning in the Classroom, 1994
Papel do docente
 Esclarecer a tarefa da aprendizagem;
 explicar os procedimentos de cooperação;
 supervisionar o trabalho das equipas;
 avaliar o nível de aprendizagem dos alunos;
 ajudar os alunos a determinar a eficácia dos
seus grupos de aprendizagem.
In Cooperative Learning in the Classroom, 1994
Três experiências
 Inglês 6º ano – quatro tempos semanais
 Inglês 9º ano – três tempos semanais
 História 11º ano – seis tempos semanais
Inglês 6º ano
Primeiro Projecto – Jobs/Daily Routine
 Os alunos acolheram bem a possibilidade de
trabalharem em projecto nesta unidade.
 A formação dos grupos foi realizada de forma
distinta nas turmas B e C:
- na turma B, os alunos escolheram os seus
pares;
- na turma C, a selecção dos pares foi
intencional e organizada pela professora
previamente.
 Os subtemas foram escolhidos pelos pares em ambas as
turmas.
 O tempo de realização do trabalho em projecto foi definido
pela docente (dois blocos de 90 minutos), tendo havido
necessidade de prolongar o tempo de trabalho por mais um
bloco.
 Os computadores portáteis apresentaram alguns problemas
de acesso à internet e falhas de bateria.
 Foram realizadas cinco grelhas de regulação e avaliação do
trabalho em projecto:
..6ºano Inglêsproject workgrelhas de regulação trabalho
projecto1.doc
 As comunicações foram realizadas ao longo de um bloco de
90 minutos.
Colocar exemplos de trabalhos realizados (2/3 de cada turma)
Inglês 6º ano
Segundo Projecto – Shops/buildings and
directions
Os alunos sugeriram o trabalho em projecto
nesta unidade.
 A formação dos grupos foi realizada novamente
de forma distinta nas turmas B e C:
- na turma B, os alunos preferiram, desta vez,
que a professora escolhesse os pares;
- na turma C, os alunos optaram por manter os
pares já escolhidos anteriormente pela
professora.
Nas duas turmas foram realizados desenhos de mapas
de cidades e construídos diálogos em contexto de
cliente/ vendedor e indicação de direcções.
 O tempo de realização do trabalho em projecto foi
novamente definido pela docente (dois blocos de 90
minutos).
Foi realizada uma grelha de regulação e avaliação em
colaboração com os alunos:
Colocar exemplos de trabalhos realizados (2/3 de cada
turma)
 As comunicações foram distribuídas pelos vários
blocos, no início dos mesmos.
segundo trabalho exemplos
Problemas identificados e tentativas
de resolução
Problemas identificados Tentativas de resolução
Alguns alunos não manifestaram vontade
de realizar o trabalho
Realizaram exercícios do manual
Gestão do tempo pouco eficaz Prolongou-se o tempo de trabalhado
definido
Instrumentos de pilotagem excessivos Simplificação das grelhas utilizadas e
discussão dos parâmetros com os alunos
Problemas informáticos (rede/baterias) Supressão desse recurso no segundo
projecto
Barulho Algumas paragens para tomada de
consciência do ambiente de trabalho
Tendência a recorrer a tradutores
automáticos
Necessidade de continuar os trabalhos
fora da sala
Opiniões dos alunos
Inglês 9º ano
Projecto – Decorate it!
 Os alunos acolheram bem a possibilidade de trabalharem em
projecto nesta unidade.
 Na formação dos grupos, os alunos escolheram os seus pares e os
subtemas a explorar.
 Foi acordado um total de quatro tempos para a elaboração dos
projectos antes da sua apresentação. O primeiro tempo serviu para
análise dos conteúdos da unidade; a exploração de possíveis
subtemas; formas de trabalho; resultados finais; tempo de
apresentação e grelha de auto e hetero-avaliação.
 Os parâmetros de dificuldades encontradas e resolução dos
problemas foram preenchidos no final de cada aula.
link grelha
Colocar exemplos de trabalhos realizados (2/3 )/ fotografias
Problemas identificados e tentativas
de resolução durante a elaboração
Problemas identificados Tentativa de resolução
Vocabulário Perguntar à professora; dicionários
Recursos informáticos (disponibilidade de
PCs/ rede/ incompatibilidade dos
periféricos com os PCs)
Realização dalgumas tarefas fora da sala
de aula
Compreensão do objectivo do trabalho Nova abordagem ao conceito de trabalho
em projecto
Tradução Alunos: pedir ajuda da professora
Professora: paragem para tomada de
consciência da importância duma
comunicação acessível aos colegas
Gestão do tempo Negociação de mais uma aula para
conclusão deste trabalho
Ausência de material numa das aulas Os alunos trabalharam a unidade através
do manual e retomaram o trabalho na
aula seguinte
Reflexões dos discentes
Reflexões
 Formas de apresentação muito repetitivas (powerpoints em grande
número e pouco eficazes).
 Falta de tratamento das pesquisas feitas, impedindo assim um eficaz
acesso à informação em língua estrangeira por parte dos colegas.
 Os alunos preferem ter uma grelha de auto e hetero-avaliação com os
parâmetros de avaliação descriminados.
 Elevado grau de organização e gestão prévias por parte do docente.
 Maior envolvência/motivação por parte dos alunos do que nas aulas
tradicionais.
 Aquisição de vocabulário.
 Potenciação da criatividade e autonomia dos alunos.
 Reforço do sentido de compromisso com a disciplina e os pares.
 Melhoria das relações entre os pares.
 Geração dum sentimento mais democrático entre os alunos no seu
processo de aprendizagem.
 Melhor visualização das competências que cada aluno está a desenvolver.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (13)

PNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoPNAIC - Avaliação
PNAIC - Avaliação
 
Oficina alfabetizacao
Oficina alfabetizacaoOficina alfabetizacao
Oficina alfabetizacao
 
10º ano 2011 12 planificação português
10º ano 2011 12 planificação português10º ano 2011 12 planificação português
10º ano 2011 12 planificação português
 
Slide Aula Inaugual
Slide Aula InaugualSlide Aula Inaugual
Slide Aula Inaugual
 
Encaminhamento professor(1)
Encaminhamento professor(1)Encaminhamento professor(1)
Encaminhamento professor(1)
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Livro
LivroLivro
Livro
 
Instructivo portugués
Instructivo portugués Instructivo portugués
Instructivo portugués
 
Criterios Avaliacao 9 D
Criterios Avaliacao 9 DCriterios Avaliacao 9 D
Criterios Avaliacao 9 D
 
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
Planejamento e Avaliação Diagnostica EF-LP-2013
 
Planejamento e gerenciamento das aulas
Planejamento e gerenciamento das aulasPlanejamento e gerenciamento das aulas
Planejamento e gerenciamento das aulas
 
01.mediaçãopedagogica 28.9.10
01.mediaçãopedagogica 28.9.1001.mediaçãopedagogica 28.9.10
01.mediaçãopedagogica 28.9.10
 
Programa CRE à la Carte 2014-2015
Programa CRE à la Carte 2014-2015Programa CRE à la Carte 2014-2015
Programa CRE à la Carte 2014-2015
 

Destaque

researching the market place
researching the market placeresearching the market place
researching the market placenatashatandy100
 
Personajes que an hecho Historia
Personajes que an hecho HistoriaPersonajes que an hecho Historia
Personajes que an hecho Historiajuanjrnunes
 
Wall O Books Brochure v1.0
Wall O Books Brochure v1.0Wall O Books Brochure v1.0
Wall O Books Brochure v1.0Uttam Kumar
 
Redes socialesops 04032011
Redes socialesops 04032011Redes socialesops 04032011
Redes socialesops 04032011REBE9327
 
HERRAMIENTAS PARA PRESENTACIONES.
HERRAMIENTAS  PARA PRESENTACIONES.HERRAMIENTAS  PARA PRESENTACIONES.
HERRAMIENTAS PARA PRESENTACIONES.silvia0208
 
La reconstruccion del cabildo jenoy
La reconstruccion del cabildo   jenoyLa reconstruccion del cabildo   jenoy
La reconstruccion del cabildo jenoyquillasinga
 
Las redes sociales y su aplicacion en la educacion
Las redes sociales y su aplicacion en la educacionLas redes sociales y su aplicacion en la educacion
Las redes sociales y su aplicacion en la educacionREBE9327
 
TDC2013 - Trilha de Testes - Iterasys - José Correia - Uso de Storyboards e K...
TDC2013 - Trilha de Testes - Iterasys - José Correia - Uso de Storyboards e K...TDC2013 - Trilha de Testes - Iterasys - José Correia - Uso de Storyboards e K...
TDC2013 - Trilha de Testes - Iterasys - José Correia - Uso de Storyboards e K...José Correia
 

Destaque (19)

researching the market place
researching the market placeresearching the market place
researching the market place
 
Personajes que an hecho Historia
Personajes que an hecho HistoriaPersonajes que an hecho Historia
Personajes que an hecho Historia
 
Wall O Books Brochure v1.0
Wall O Books Brochure v1.0Wall O Books Brochure v1.0
Wall O Books Brochure v1.0
 
trabajo de sociologia
trabajo de sociologia trabajo de sociologia
trabajo de sociologia
 
Redes socialesops 04032011
Redes socialesops 04032011Redes socialesops 04032011
Redes socialesops 04032011
 
Slideshare
SlideshareSlideshare
Slideshare
 
Mojo media pack2016
Mojo media pack2016Mojo media pack2016
Mojo media pack2016
 
chest trauma
chest traumachest trauma
chest trauma
 
Quien soy
Quien soyQuien soy
Quien soy
 
Конфлікт
КонфліктКонфлікт
Конфлікт
 
Tarjetas navideñas•
Tarjetas navideñas• Tarjetas navideñas•
Tarjetas navideñas•
 
HERRAMIENTAS PARA PRESENTACIONES.
HERRAMIENTAS  PARA PRESENTACIONES.HERRAMIENTAS  PARA PRESENTACIONES.
HERRAMIENTAS PARA PRESENTACIONES.
 
Proyecto de aula
Proyecto  de aulaProyecto  de aula
Proyecto de aula
 
La reconstruccion del cabildo jenoy
La reconstruccion del cabildo   jenoyLa reconstruccion del cabildo   jenoy
La reconstruccion del cabildo jenoy
 
Cuadro de rocas
Cuadro de rocasCuadro de rocas
Cuadro de rocas
 
Caries
CariesCaries
Caries
 
Las redes sociales y su aplicacion en la educacion
Las redes sociales y su aplicacion en la educacionLas redes sociales y su aplicacion en la educacion
Las redes sociales y su aplicacion en la educacion
 
Proyecto de aula
Proyecto  de aulaProyecto  de aula
Proyecto de aula
 
TDC2013 - Trilha de Testes - Iterasys - José Correia - Uso de Storyboards e K...
TDC2013 - Trilha de Testes - Iterasys - José Correia - Uso de Storyboards e K...TDC2013 - Trilha de Testes - Iterasys - José Correia - Uso de Storyboards e K...
TDC2013 - Trilha de Testes - Iterasys - José Correia - Uso de Storyboards e K...
 

Semelhante a Trabalho Cooperativo em Língua Inglesa

Como na vida reflexão 1º período
Como na vida reflexão 1º períodoComo na vida reflexão 1º período
Como na vida reflexão 1º períodobiologiaesilva
 
Oficina_ Engajar estudantes para aula de excelência.pptx
Oficina_ Engajar estudantes para aula de excelência.pptxOficina_ Engajar estudantes para aula de excelência.pptx
Oficina_ Engajar estudantes para aula de excelência.pptxALEXANDRAROLIMANTUNE
 
Repositório Atividades (Português)
Repositório Atividades (Português)Repositório Atividades (Português)
Repositório Atividades (Português)Rosalina Simão Nunes
 
Flipped classroom: uma maneira diferente de aprender Matemática
Flipped classroom: uma maneira diferente de aprender Matemática Flipped classroom: uma maneira diferente de aprender Matemática
Flipped classroom: uma maneira diferente de aprender Matemática inovaDay .
 
Projetode redesenhocurricular
Projetode redesenhocurricularProjetode redesenhocurricular
Projetode redesenhocurricularSupermarcia
 
Apresantação 2.ª sessão
Apresantação 2.ª sessãoApresantação 2.ª sessão
Apresantação 2.ª sessãogoretebranco
 
Sarem 2013 reunião de setembro de 2013
Sarem 2013 reunião de setembro de 2013Sarem 2013 reunião de setembro de 2013
Sarem 2013 reunião de setembro de 2013Rosemary Batista
 
Seminario Integrado - pensando e criando
Seminario Integrado - pensando e criandoSeminario Integrado - pensando e criando
Seminario Integrado - pensando e criandoEscola Augusto Ruschi
 
Articulação curricular vertical PROPOSTA
Articulação curricular vertical PROPOSTAArticulação curricular vertical PROPOSTA
Articulação curricular vertical PROPOSTARosalina Simão Nunes
 
Aprendizagens e metas no ensino basico
Aprendizagens e metas no ensino basicoAprendizagens e metas no ensino basico
Aprendizagens e metas no ensino basicofprc
 
Ativ2.8 registro digital experiencia-rosangelaaviz
Ativ2.8 registro digital experiencia-rosangelaavizAtiv2.8 registro digital experiencia-rosangelaaviz
Ativ2.8 registro digital experiencia-rosangelaavizrosangelajoao
 
"A nova sala de aula", por Gustavo Hoffmann - UNIPAC
"A nova sala de aula", por Gustavo Hoffmann - UNIPAC"A nova sala de aula", por Gustavo Hoffmann - UNIPAC
"A nova sala de aula", por Gustavo Hoffmann - UNIPACDesafios da Educação
 
Diferenciação Pedagógica - Práticas de Ensino e Aprendizagem
Diferenciação Pedagógica - Práticas de Ensino e AprendizagemDiferenciação Pedagógica - Práticas de Ensino e Aprendizagem
Diferenciação Pedagógica - Práticas de Ensino e AprendizagemJoaquim Colôa
 

Semelhante a Trabalho Cooperativo em Língua Inglesa (20)

Como na vida reflexão 1º período
Como na vida reflexão 1º períodoComo na vida reflexão 1º período
Como na vida reflexão 1º período
 
Oficina_ Engajar estudantes para aula de excelência.pptx
Oficina_ Engajar estudantes para aula de excelência.pptxOficina_ Engajar estudantes para aula de excelência.pptx
Oficina_ Engajar estudantes para aula de excelência.pptx
 
Repositório Atividades (Português)
Repositório Atividades (Português)Repositório Atividades (Português)
Repositório Atividades (Português)
 
Projetos didáticos
Projetos didáticosProjetos didáticos
Projetos didáticos
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigido
 
Flipped classroom: uma maneira diferente de aprender Matemática
Flipped classroom: uma maneira diferente de aprender Matemática Flipped classroom: uma maneira diferente de aprender Matemática
Flipped classroom: uma maneira diferente de aprender Matemática
 
Projetode redesenhocurricular
Projetode redesenhocurricularProjetode redesenhocurricular
Projetode redesenhocurricular
 
2ª formação AAP 2015
2ª formação   AAP 20152ª formação   AAP 2015
2ª formação AAP 2015
 
Apresantação 2.ª sessão
Apresantação 2.ª sessãoApresantação 2.ª sessão
Apresantação 2.ª sessão
 
Sarem 2013 reunião de setembro de 2013
Sarem 2013 reunião de setembro de 2013Sarem 2013 reunião de setembro de 2013
Sarem 2013 reunião de setembro de 2013
 
Seminario Integrado - pensando e criando
Seminario Integrado - pensando e criandoSeminario Integrado - pensando e criando
Seminario Integrado - pensando e criando
 
Práticas Inovadoras 2017
Práticas Inovadoras 2017Práticas Inovadoras 2017
Práticas Inovadoras 2017
 
Articulação curricular vertical PROPOSTA
Articulação curricular vertical PROPOSTAArticulação curricular vertical PROPOSTA
Articulação curricular vertical PROPOSTA
 
Aprendizagens e metas no ensino basico
Aprendizagens e metas no ensino basicoAprendizagens e metas no ensino basico
Aprendizagens e metas no ensino basico
 
Ativ2.8 registro digital experiencia-rosangelaaviz
Ativ2.8 registro digital experiencia-rosangelaavizAtiv2.8 registro digital experiencia-rosangelaaviz
Ativ2.8 registro digital experiencia-rosangelaaviz
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
"A nova sala de aula", por Gustavo Hoffmann - UNIPAC
"A nova sala de aula", por Gustavo Hoffmann - UNIPAC"A nova sala de aula", por Gustavo Hoffmann - UNIPAC
"A nova sala de aula", por Gustavo Hoffmann - UNIPAC
 
Diferenciação Pedagógica - Práticas de Ensino e Aprendizagem
Diferenciação Pedagógica - Práticas de Ensino e AprendizagemDiferenciação Pedagógica - Práticas de Ensino e Aprendizagem
Diferenciação Pedagógica - Práticas de Ensino e Aprendizagem
 
Projeto seminario
Projeto seminarioProjeto seminario
Projeto seminario
 
Acompanhamento de sala de aula
Acompanhamento de sala de aulaAcompanhamento de sala de aula
Acompanhamento de sala de aula
 

Trabalho Cooperativo em Língua Inglesa

  • 1. GRUPO DE APROFUNDAMENTO TRABALHO EM PROJECTOS COOPERADOS Carla Henriques; Isabel Pereira; Maria Luísa Sousa
  • 2. Fundamentos para o Trabalho Cooperativo A aprendizagem cooperativa permite alcançar várias metas importantes ao mesmo tempo:  ajuda a melhorar o aproveitamento dos alunos;  favorece as relações positivas entre os alunos;  proporciona um saudável desenvolvimento social, psicológico e cognitivo. In Cooperative Learning in the Classroom, 1994
  • 3. Papel do docente  Esclarecer a tarefa da aprendizagem;  explicar os procedimentos de cooperação;  supervisionar o trabalho das equipas;  avaliar o nível de aprendizagem dos alunos;  ajudar os alunos a determinar a eficácia dos seus grupos de aprendizagem. In Cooperative Learning in the Classroom, 1994
  • 4. Três experiências  Inglês 6º ano – quatro tempos semanais  Inglês 9º ano – três tempos semanais  História 11º ano – seis tempos semanais
  • 5. Inglês 6º ano Primeiro Projecto – Jobs/Daily Routine  Os alunos acolheram bem a possibilidade de trabalharem em projecto nesta unidade.  A formação dos grupos foi realizada de forma distinta nas turmas B e C: - na turma B, os alunos escolheram os seus pares; - na turma C, a selecção dos pares foi intencional e organizada pela professora previamente.
  • 6.  Os subtemas foram escolhidos pelos pares em ambas as turmas.  O tempo de realização do trabalho em projecto foi definido pela docente (dois blocos de 90 minutos), tendo havido necessidade de prolongar o tempo de trabalho por mais um bloco.  Os computadores portáteis apresentaram alguns problemas de acesso à internet e falhas de bateria.  Foram realizadas cinco grelhas de regulação e avaliação do trabalho em projecto: ..6ºano Inglêsproject workgrelhas de regulação trabalho projecto1.doc  As comunicações foram realizadas ao longo de um bloco de 90 minutos. Colocar exemplos de trabalhos realizados (2/3 de cada turma)
  • 7. Inglês 6º ano Segundo Projecto – Shops/buildings and directions Os alunos sugeriram o trabalho em projecto nesta unidade.  A formação dos grupos foi realizada novamente de forma distinta nas turmas B e C: - na turma B, os alunos preferiram, desta vez, que a professora escolhesse os pares; - na turma C, os alunos optaram por manter os pares já escolhidos anteriormente pela professora.
  • 8. Nas duas turmas foram realizados desenhos de mapas de cidades e construídos diálogos em contexto de cliente/ vendedor e indicação de direcções.  O tempo de realização do trabalho em projecto foi novamente definido pela docente (dois blocos de 90 minutos). Foi realizada uma grelha de regulação e avaliação em colaboração com os alunos: Colocar exemplos de trabalhos realizados (2/3 de cada turma)  As comunicações foram distribuídas pelos vários blocos, no início dos mesmos. segundo trabalho exemplos
  • 9. Problemas identificados e tentativas de resolução Problemas identificados Tentativas de resolução Alguns alunos não manifestaram vontade de realizar o trabalho Realizaram exercícios do manual Gestão do tempo pouco eficaz Prolongou-se o tempo de trabalhado definido Instrumentos de pilotagem excessivos Simplificação das grelhas utilizadas e discussão dos parâmetros com os alunos Problemas informáticos (rede/baterias) Supressão desse recurso no segundo projecto Barulho Algumas paragens para tomada de consciência do ambiente de trabalho Tendência a recorrer a tradutores automáticos Necessidade de continuar os trabalhos fora da sala
  • 11. Inglês 9º ano Projecto – Decorate it!  Os alunos acolheram bem a possibilidade de trabalharem em projecto nesta unidade.  Na formação dos grupos, os alunos escolheram os seus pares e os subtemas a explorar.  Foi acordado um total de quatro tempos para a elaboração dos projectos antes da sua apresentação. O primeiro tempo serviu para análise dos conteúdos da unidade; a exploração de possíveis subtemas; formas de trabalho; resultados finais; tempo de apresentação e grelha de auto e hetero-avaliação.  Os parâmetros de dificuldades encontradas e resolução dos problemas foram preenchidos no final de cada aula. link grelha Colocar exemplos de trabalhos realizados (2/3 )/ fotografias
  • 12. Problemas identificados e tentativas de resolução durante a elaboração Problemas identificados Tentativa de resolução Vocabulário Perguntar à professora; dicionários Recursos informáticos (disponibilidade de PCs/ rede/ incompatibilidade dos periféricos com os PCs) Realização dalgumas tarefas fora da sala de aula Compreensão do objectivo do trabalho Nova abordagem ao conceito de trabalho em projecto Tradução Alunos: pedir ajuda da professora Professora: paragem para tomada de consciência da importância duma comunicação acessível aos colegas Gestão do tempo Negociação de mais uma aula para conclusão deste trabalho Ausência de material numa das aulas Os alunos trabalharam a unidade através do manual e retomaram o trabalho na aula seguinte
  • 14. Reflexões  Formas de apresentação muito repetitivas (powerpoints em grande número e pouco eficazes).  Falta de tratamento das pesquisas feitas, impedindo assim um eficaz acesso à informação em língua estrangeira por parte dos colegas.  Os alunos preferem ter uma grelha de auto e hetero-avaliação com os parâmetros de avaliação descriminados.  Elevado grau de organização e gestão prévias por parte do docente.  Maior envolvência/motivação por parte dos alunos do que nas aulas tradicionais.  Aquisição de vocabulário.  Potenciação da criatividade e autonomia dos alunos.  Reforço do sentido de compromisso com a disciplina e os pares.  Melhoria das relações entre os pares.  Geração dum sentimento mais democrático entre os alunos no seu processo de aprendizagem.  Melhor visualização das competências que cada aluno está a desenvolver.