Defesa TCC: "Os problemas de Escrita no 1° ano do Ensino Médio"

668 visualizações

Publicada em

Trabalho de Conclusão de Curso que trata a respeito do desenvolvimento da escrita no 1° ano do Ensino Médio.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Defesa TCC: "Os problemas de Escrita no 1° ano do Ensino Médio"

  1. 1. OS PROBLEMAS DE ESCRITA NO PRIMEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO Autora: Camila Aparecida Soldati Orientadora: Prof. Esp. Gessamy Aparecida de Almeida FASB 2012
  2. 2. PARA QUÊ O TRABALHO?  O objetivo deste trabalho de pesquisa foi investigar quais são as causas da dificuldade que os alunos do 1 ano do Ensino Médio encontram no momento de desenvolver a modalidade escrita.
  3. 3. EMBASAMENTO TEÓRICO  Hayes e Flower: modelo psicocognitivo das atividades metarredacionais (planificação, micro-planificação e revisão)  Bartlett: processos de revisão ( detecção, identificação e correção)  Claudine Fabre: rascunho dos estudantes  Grice: contrato de cooperação e implicaturas   Livros didáticos e contexto escolar: L.T & textualidade e interlocutor Marcuschi: retextualização e a escrita oralizada
  4. 4. COMO? - METODOLOGIA  Pesquisa feita em duas escolas públicas de Diadema  Três questões (PISA e ENEM) e composição  Total: 46 alunos, sendo 23 de cada escola
  5. 5. • • • • • • • • Dificuldade em reconhecer efeitos de sentido como a ironia: 20 alunos Inferir significados: 18 alunos Diferença entre fato e opinião: 22 alunos Coesão textual: 27 alunos Coerência: 21 alunos Argumentação: 27 anos Argumentação e coerência: 20 alunos Argumentação e identificação de opiniões: 16 alunos
  6. 6. E CONCLUI-SE QUE...  Os alunos do 1 ano ainda não “aprenderam” a desenvolver a escrita da maneira considerada adequada.  É urgente que, além dos conteúdos programáticos, a escola passe a incentivar os alunos a escrever “de verdade”, levando-se em conta todos os processos que compõem a escrita.  A prática do planejamento do texto, da revisão e da reescrita são importantes na medida em que ajudam o estudante a identificar quais as incorreções existentes em sua escrita e, reformulandoas, melhorar futuras produções.  Entretanto, essas atividades devem ser constantes e não ocorrer apenas “de vez em quando”, como é usual.
  7. 7. REFERÊNCIAS BÁSICAS  FERNBACH, Mônica de Araujo. Escrita e Interação. In: RÉ, Alessandra Del. Aquisição da Linguagem. São Paulo: Contexto, 2006. p. 136-163.  KATO, Mary A. No mundo da escrita: uma perspectiva psicolinguística. 3.ed. São Paulo: Ática, 1990.

×