Composição Química de Baccharis dracunculifolia,Fonte Botânica das Própolis            dos  Estados de São Paulo e      Mi...
Severino Matias de Alencar         Cláudio Lima de Aguiar         Julio Paredes-Guzmán             Yong Kun ParkEscola Sup...
IntroduçãoA própolis é uma substância   resinosa coletada pelas abelhas africanizadas (Apis mellifera) de diversas partes...
A própolis possui váriaspropriedades biológicas como  atividade antimicrobiana,antiinflamatória, cicatrizantes,  anestési...
JustificativaA determinação da origem botânica da própolisrevela-se de importância fundamental, já que é oprincipal fator...
ObjetivosO objetivo deste trabalho foi avaliar por meio de técnicas de análise fitoquímica, se a    espécie vegetal de B....
Materiais e Métodos As amostras de própolis    foram coletadas em  municípios do estado de  São Paulo (Mogi Mirim,   Mogi...
 As gemas vegetativas     contendo a resina   vegetal da Baccharis   dracunculifolia foram  coletadas nas cidades    de M...
Os E.E.P (extratos etanólicos de própolis ) foram preparados a partir da adição de 15mL de etanol    (80%) a 2 gramas de ...
 Os E.M.V (extratos metanólicos vegetais) foram   obtidos pela extração de 2 gramas de gemas     vegetativas em 10 mL de ...
 Os extratos alcoólicosforam analisados através de espectrofotometria  na região U.V. Visível,    cromatografia emcamada ...
Resultados e Discussão Os resultados obtidos mostram um perfil químico    semelhante entre o E.E.P e o E.M.V, sendo confi...
 Quando se comparam os picos não identificados  do E.E.P e o E.M.V observa-se o mesmo padrão  de fragmentação indicando q...
Conclusões Nos estados de Minas Gerais e São Paulo, hásomente um tipo majoritário de própolis, isso indicaque são poucas ...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS   http://www.cantoverde.org/150plantas/a0000.htm   http://www.naturezone.hk/Green%20Propolis/...
Seminário bioquímica caetana
Seminário bioquímica caetana
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminário bioquímica caetana

390 visualizações

Publicada em

Composição Química de Baccharis dracunculifolia

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
390
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário bioquímica caetana

  1. 1. Composição Química de Baccharis dracunculifolia,Fonte Botânica das Própolis dos Estados de São Paulo e Minas Gerais Caetana Aparecida Coevas Fatec Capão Bonito – Tecnologia em Silvicultura Disciplina: Bioquímica – 2º semestre / 2010
  2. 2. Severino Matias de Alencar Cláudio Lima de Aguiar Julio Paredes-Guzmán Yong Kun ParkEscola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ) Universidade Norte do Paraná (UNOPAR)Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) Ciência Rural, v.35, n.4, jul-ago, 2005
  3. 3. IntroduçãoA própolis é uma substância resinosa coletada pelas abelhas africanizadas (Apis mellifera) de diversas partes das plantas como: gemas vegetativas, botões florais e dos cortes nas cascas dos vegetaisSua composição, cor, odor e propriedades medicinais dependem da época,vegetação disponível e local de coleta.
  4. 4. A própolis possui váriaspropriedades biológicas como atividade antimicrobiana,antiinflamatória, cicatrizantes, anestésica, entre outras. Atualmente, a própolis é usada, principalmente,pelas indústrias de cosméticos e farmacêutica
  5. 5. JustificativaA determinação da origem botânica da própolisrevela-se de importância fundamental, já que é oprincipal fator determinante da sua composição e portanto das suas propriedades. A sua origem geográfica e, principalmente, a origem botânica aliada à fenologia da planta hospedeira, faz-se importante no controle de qualidade e até mesmo na padronização dasamostras de própolis para uma efetiva aplicação terapêutica.
  6. 6. ObjetivosO objetivo deste trabalho foi avaliar por meio de técnicas de análise fitoquímica, se a espécie vegetal de B. dracunculifolia (alecrim-do-campo), família Asteraceae, éa fonte vegetal utilizada pelasabelhas Apis mellifera para a elaboração da própolisproduzida nos estados de São Paulo e Minas Gerais.
  7. 7. Materiais e Métodos As amostras de própolis foram coletadas em municípios do estado de São Paulo (Mogi Mirim, Mogi Guaçu, Amparo, Socorro, Campos de Jordão e Pinhalzinho) e em Minas Gerais (Belo Horizonte, Carvalhópolis, Bambuí, Juiz de Fora e Nova Lima), num total de 58 amostras.
  8. 8.  As gemas vegetativas contendo a resina vegetal da Baccharis dracunculifolia foram coletadas nas cidades de Mogi Mirim-SP e Campinas-SP e em Bambuí-MG.
  9. 9. Os E.E.P (extratos etanólicos de própolis ) foram preparados a partir da adição de 15mL de etanol (80%) a 2 gramas de própolis trituradas e homogeneizada.A extração foi feita a 70°C por 30 minutos e sob agitação constante. Em seguida foi realizada centrifugação a 5°C por 10 minutos. Ossobrenadantes obtidos foram homogeneizados e acondicionados a 5°C.
  10. 10.  Os E.M.V (extratos metanólicos vegetais) foram obtidos pela extração de 2 gramas de gemas vegetativas em 10 mL de metanol por 30 minutos a 60°C, seguida de centrifugação a 5°C por 10 minutos. Os sobrenadantes obtidos foram armazenados a 5°C.
  11. 11.  Os extratos alcoólicosforam analisados através de espectrofotometria na região U.V. Visível, cromatografia emcamada delgada de alta eficiência em fase Conjunto Cromatógrafo Gasoso – Espectrômetro de Massa reversa (CCDAE-FR),cromatografia líquida de alta eficiência em fase reversa (CLAE-FR) e cromatografia gasosa com espectrometria de massas (CG-EM). Espectrofotômetro UV-Visível
  12. 12. Resultados e Discussão Os resultados obtidos mostram um perfil químico semelhante entre o E.E.P e o E.M.V, sendo confirmados 18 substâncias químicas idênticas nas duas amostras. Entre as substâncias identificadas estão alta proporção de artepilin C, vários derivados do ácidocinâmico entre outras substâncias de valor medicinal.
  13. 13.  Quando se comparam os picos não identificados do E.E.P e o E.M.V observa-se o mesmo padrão de fragmentação indicando que podem se tratar da mesma substância química. Através da análise dos resultados obtidos pode- se dizer que o perfil das própolis desses estados é similar à resina de B. dracunculifolia, tendo possivelmente a sua origem nessa espécie vegetal.
  14. 14. Conclusões Nos estados de Minas Gerais e São Paulo, hásomente um tipo majoritário de própolis, isso indicaque são poucas espécies vegetais fornecedoras de resina para a elaboração da própolis. O grande número de compostos identificados e confirmados pelas técnicas usadas, pode-se concluir que a resina da espécie vegetal de B.dracunculifolia é a principal fonte de resina para a elaboração da própolis nesses estados.
  15. 15. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS http://www.cantoverde.org/150plantas/a0000.htm http://www.naturezone.hk/Green%20Propolis/b_green%20propolis.html http://braziliangreenpropolis.com/propolis/propolis_verde.html http://portuguese.alibaba.com/product-ifm/green-bee-propolis- 104567824.html http://www.apiarioslambertucci.com.br/ http://www.bioessens.com/atividade.htm http://lcqar.ufsc.br/analises.htm http://www.analiticaweb.com.br

×