INFLUÊNCIA DO SOMBREAMENTO NATURAL DEDUAS ESPÉCIES ARBÓREAS NA TEMPERATURA DE               EDIFICAÇÕES            MARIO C...
ObjetivoO objetivo desta pesquisa foi o estudo dediferentes espécies arbóreas quanto aosombreamento e seus efeitos na temp...
Foram analisados o sombreamento deduas     espécies   arbóreas,   a   Sibipiruna(Caelsalpinia peltophoroides) e o Flamboya...
Revisão Bibliográfica•A ação da radiação solar•Espectro da radiação solar•Radiação solar e o filtro atmosférico•Energia er...
Revisão Bibliográfica•Clima•Variáveis climáticas•Radiação solar•Temperatura do ar•Umidade atmosférica•Circulação atmosférica
O homem e o meio ambienteAs atividades do homem influenciam o clima eestas, por sua vez, são influenciadas pelasvariáveis ...
Conforto térmicoO homem, como qualquer corpo, troca calorcom         o       meio        desde       queexista o princípio...
Processo de perda e ganho de calor.Adaptada de: Romero (1988).
Variáveis de conforto térmicoAs variáveis de conforto térmico se dividem emvariáveis   ambientais,    atividade  física ev...
As     condições    ambientais,    capazes   deproporcionar sensação de conforto térmico sãodiferentes para habitantes de ...
A VegetaçãoAs características próprias da vegetação emclimas quentes as converte em perfeitoscondicionadores térmicos, qua...
Uma pequena quantidade de radiação étransmitida por transparência através da folha eo restante, entre 15% e 30%, é refleti...
Elementos    vegetais   apresentam  melhordesempenho térmico em relação aos materiaisinertes. Na figura observa-se que a g...
Rivero (1986), comenta que em uma série demedições            realizadas            nosEstados Unidos, durante o verão, fo...
Pelo estudo pode-se comprovar que em regiõesde           clima           quente          éimportante o uso da grama nos so...
A temperatura do ar próxima à edificação émenor quando o solo é revestido por vegetação,pois a ventilação que ingressa no ...
Efeitos físicos da vegetaçãoNenhum efeito físico da vegetação que possainterferir  no   ambiente     humano    ocorreisola...
Controle da radiação solarAs árvores controlam os efeitos da radiação solarfiltrando os raios diretos, através da absorção...
Controle da radiação solar pela vegetação. Adaptada de: Robinette (1977   ).
Controle do ventoO controle do fluxo do vento é outra forma deefeitos produzidos pela vegetação que afetam oconforto human...
Controle da umidadeA vegetação, ao absorver a água das chuvas edevolvê-la à atmosfera, altera o nível deconforto no microc...
Controle do microclimaCom a presença da vegetação a temperatura deuma área poderá ser reduzida, mesmo que nãopossua altura...
Benefícios da vegetaçãoDentre os vários aspectos positivos pode-sedestacar:• a sua importância como filtro ambiental,reduz...
•o   equilíbrio    da   temperatura    ambienteproporcionado pela sombra e evapotranspiraçãoque realiza; a redução da velo...
Redução da temperaturaOs vegetais interceptam, refletem, absorvem etransmitem a radiação solar, melhorando atemperatura do...
Sombreamento natural.O sombreamento tem como objetivo melhoraras condições de conforto humano nos espaçosedificados, de ta...
Sombreamento arbóreo ao ar livreO efeito do sombreamento pela vegetaçãoarbórea produz, durante o dia, redução natemperatur...
Sombreamento em edificaçõesSattler et al. (1987), em estudo sobre asgeometrias das sombras proporcionadas porvárias formas...
Sombreamento em edificaçõesOs resultados da comparação dos índicesmostraram que indivíduos arbóreos de copadensa e baixa e...
Sombreamento em edificações  Formas de Árvores  Adaptada de: Sattler et al.(1987).
Sombreamento em edificaçõesPelas conclusões, das três espécies analisadasa que proporciona a sombra com a melhorqualidade ...
A Vegetação e a edificaçãoAlém da energia recebida pela radiação solardireta e pela radiação solar difusa, a edificaçãorec...
Sombreamento em edificaçõesDe acordo com Mcpherson & Rowntree (1986),estudos comprovam que a superfície externa deuma fach...
Interação entre a vegetação e edificaçãoDe acordo com Mcpherson (1984), nasedificações a vegetação propicia resfriamentopa...
A Vegetação e a edificaçãoPara escolha e localização da vegetaçãoadequada, em primeiro lugar faz-se necessário àanálise cl...
A Vegetação e a edificaçãoA localização da vegetação para sombrear umaedificação deve permitir um ótimo desempenhono resfr...
A Vegetação e a edificaçãoPara a aplicação da arquitetura bioclimática, énecessário que se tenha uma interação entreedific...
OBRIGADA!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Influência do sombreamento natural de duas espécies arbóreas

963 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
963
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Influência do sombreamento natural de duas espécies arbóreas

  1. 1. INFLUÊNCIA DO SOMBREAMENTO NATURAL DEDUAS ESPÉCIES ARBÓREAS NA TEMPERATURA DE EDIFICAÇÕES MARIO CARLOS RODRIGUES AYRES Disciplina: Climatologia Orientador: Prof. Ms. Davi Gutierrez Antonio Alunas: Caetana Coevas Tâmara Saba
  2. 2. ObjetivoO objetivo desta pesquisa foi o estudo dediferentes espécies arbóreas quanto aosombreamento e seus efeitos na temperatura deum ambiente construído, a partir demedições de temperaturas de globo e do ar,umidade relativa e velocidade do vento.
  3. 3. Foram analisados o sombreamento deduas espécies arbóreas, a Sibipiruna(Caelsalpinia peltophoroides) e o Flamboyant(Delonix regia), quanto à atenuação datemperatura em ambientes internos,proporcionada pela sombrade cada uma das espécies, em edificaçõesabertas.
  4. 4. Revisão Bibliográfica•A ação da radiação solar•Espectro da radiação solar•Radiação solar e o filtro atmosférico•Energia erradiada•Radiação difusa•Radiação de onda longa
  5. 5. Revisão Bibliográfica•Clima•Variáveis climáticas•Radiação solar•Temperatura do ar•Umidade atmosférica•Circulação atmosférica
  6. 6. O homem e o meio ambienteAs atividades do homem influenciam o clima eestas, por sua vez, são influenciadas pelasvariáveis que integram e caracterizam o clima deuma região.
  7. 7. Conforto térmicoO homem, como qualquer corpo, troca calorcom o meio desde queexista o princípio da diferença de temperaturas. As trocas térmicas entre o homem e o meiosão governadas por muitas variáveis.
  8. 8. Processo de perda e ganho de calor.Adaptada de: Romero (1988).
  9. 9. Variáveis de conforto térmicoAs variáveis de conforto térmico se dividem emvariáveis ambientais, atividade física evestimenta. As variáveis ambientais são atemperatura do ar, umidade relativa e avelocidade do vento.
  10. 10. As condições ambientais, capazes deproporcionar sensação de conforto térmico sãodiferentes para habitantes de clima quente eúmido e de clima quente eseco e, principalmente, de clima temperado oufrio, de acordo com Frota & Schiffer (2001).
  11. 11. A VegetaçãoAs características próprias da vegetação emclimas quentes as converte em perfeitoscondicionadores térmicos, quando recebem aradiação solar.A absorção das folhas é alta, em torno de 90%das lumínicas e 60% das infravermelhas.
  12. 12. Uma pequena quantidade de radiação étransmitida por transparência através da folha eo restante, entre 15% e 30%, é refletida. Daenergia absorvida, uma parte se transforma emenergia química potencial por fotossíntese.
  13. 13. Elementos vegetais apresentam melhordesempenho térmico em relação aos materiaisinertes. Na figura observa-se que a gramaao sol tem uma temperatura menor que opasseio à sombra. Desempenho térmico dos vegetais em relação aos materiais inertes. Adaptada de: Rivero (1986).
  14. 14. Rivero (1986), comenta que em uma série demedições realizadas nosEstados Unidos, durante o verão, foramencontradas as seguintes diferenças entre astemperaturas máximas e mínimas registradas aolongo do dia:• No pavimento da rua: 32,60° C;• No solo de areia: 25,90° C;• No solo gramado: 16,00° C;• No ar a 1,20m de altura: 14,20° C.
  15. 15. Pelo estudo pode-se comprovar que em regiõesde clima quente éimportante o uso da grama nos solos exterioresem vez dos materiais de construção.
  16. 16. A temperatura do ar próxima à edificação émenor quando o solo é revestido por vegetação,pois a ventilação que ingressa no espaço interiorproduz melhores condições térmicas, uma vezque os vegetais emitem menos energia radianteem direção às paredes e possuem baixocoeficiente de reflexão diante da radiação solar.
  17. 17. Efeitos físicos da vegetaçãoNenhum efeito físico da vegetação que possainterferir no ambiente humano ocorreisoladamente, pois todas as funções do vegetalvisando o controle climático estãointerconectadas.
  18. 18. Controle da radiação solarAs árvores controlam os efeitos da radiação solarfiltrando os raios diretos, através da absorção docalor irradiado da superfície do solo e pelocontrole da radiação refletida, mas sua eficiênciadependerá da forma, da natureza, dasexigências específicas do vegetal e do climalocal, de acordo com Furtado (1994).
  19. 19. Controle da radiação solar pela vegetação. Adaptada de: Robinette (1977 ).
  20. 20. Controle do ventoO controle do fluxo do vento é outra forma deefeitos produzidos pela vegetação que afetam oconforto humano e é controlado por meio daobstrução, filtração e orientação da direção. Controle do vento pela vegetação. Adaptada de: Robinette (1977).
  21. 21. Controle da umidadeA vegetação, ao absorver a água das chuvas edevolvê-la à atmosfera, altera o nível deconforto no microclima, ao retirar umidade dosolo e ao transpirar. As árvores reduzem aevaporação da umidade do solo para aatmosfera, conservando-a e retendo-a.
  22. 22. Controle do microclimaCom a presença da vegetação a temperatura deuma área poderá ser reduzida, mesmo que nãopossua altura suficiente para fornecer sombra
  23. 23. Benefícios da vegetaçãoDentre os vários aspectos positivos pode-sedestacar:• a sua importância como filtro ambiental,reduzindo os níveis de poluição do ar por meioda fotossíntese;•a atenuação da poluição sonora pelosobstáculos que oferece à propagação das ondasde som;
  24. 24. •o equilíbrio da temperatura ambienteproporcionado pela sombra e evapotranspiraçãoque realiza; a redução da velocidade dos ventos;•a redução do impacto das chuvas; a atraçãopara a avifauna e a harmonia paisagística eambiental de umespaço.
  25. 25. Redução da temperaturaOs vegetais interceptam, refletem, absorvem etransmitem a radiação solar, melhorando atemperatura do ar no meio ambiente. A eficiênciado processo depende das características daespécie utilizada, tais como a forma da folha, adensidade foliar e o tipo de ramificação.
  26. 26. Sombreamento natural.O sombreamento tem como objetivo melhoraras condições de conforto humano nos espaçosedificados, de tal forma que essas condiçõesatuem quando os ambientes tornarem-sedesconfortáveis devido à temperatura elevadae o uso de resfriamento artificial se prenuncienecessário.
  27. 27. Sombreamento arbóreo ao ar livreO efeito do sombreamento pela vegetaçãoarbórea produz, durante o dia, redução natemperatura do ar próximo à sua superfície.
  28. 28. Sombreamento em edificaçõesSattler et al. (1987), em estudo sobre asgeometrias das sombras proporcionadas porvárias formas diferentes de copas de árvore,usou, como ferramenta de projeto um programade computador que avalia os efeitos dassombras das árvores em relação às edificações.
  29. 29. Sombreamento em edificaçõesOs resultados da comparação dos índicesmostraram que indivíduos arbóreos de copadensa e baixa e folhas largas não sãorecomendados sob o ponto de vista do confortotérmico, pois a estrutura da copa dificulta aventilação em função da ascensão do arquente, tornando mais difícil a sua dissipação.
  30. 30. Sombreamento em edificações Formas de Árvores Adaptada de: Sattler et al.(1987).
  31. 31. Sombreamento em edificaçõesPelas conclusões, das três espécies analisadasa que proporciona a sombra com a melhorqualidade térmica é a Sibipiruna (Caesalpiniapeltophoroides), em segundo lugar a Tipuana(Tipuana tipu), e por ultimo a Sapucaia (Lecythispisonis).
  32. 32. A Vegetação e a edificaçãoAlém da energia recebida pela radiação solardireta e pela radiação solar difusa, a edificaçãorecebe, também, a energia solar refletida pelochão ou pelas construções vizinhas, o que podealterar a radiação total recebida e porconseqüência, os critérios de orientação.
  33. 33. Sombreamento em edificaçõesDe acordo com Mcpherson & Rowntree (1986),estudos comprovam que a superfície externa deuma fachada sombreada pela vegetação podeestar 5ºC mais fria que uma superfície expostaao sol, desde que construída com o mesmomaterial e apresentando as mesmascaracterísticas construtivas.
  34. 34. Interação entre a vegetação e edificaçãoDe acordo com Mcpherson (1984), nasedificações a vegetação propicia resfriamentopassivo por meio de:• Sombreamento lançado pela vegetação, quereduz a conversão da energia radiante em calorsensível, reduzindo as temperaturas desuperfície dos objetos sombreados.• Evapotranspiração na superfície da folha,resfriando a folha e o ar adjacente devido àtroca de calor latente.
  35. 35. A Vegetação e a edificaçãoPara escolha e localização da vegetaçãoadequada, em primeiro lugar faz-se necessário àanálise climática que deve orientar se hánecessidade do resfriamento e qual a suaimportância para a edificação, cita Rivero (1986).
  36. 36. A Vegetação e a edificaçãoA localização da vegetação para sombrear umaedificação deve permitir um ótimo desempenhono resfriamento e produzir também economiade energia.
  37. 37. A Vegetação e a edificaçãoPara a aplicação da arquitetura bioclimática, énecessário que se tenha uma interação entreedificação e a vegetação, e que se possaproduzir resultados tanto no campo econômicocomo no aspecto da construção do ambiente,proporcionando ao usuário do espaço conforto equalidade de vida.
  38. 38. OBRIGADA!

×