SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Baixar para ler offline
ARTRÓPODES
Características

Maior número de espécie existente

Adaptados para viver: ar, solo, água doce ou
salgada

Artrópodes: do grego arthron e podos -
extremidades articuladas

Exoesqueleto: esqueleto externo – formado por
quitina (resistente e impermeável)

Exoesqueleto: proteção, movimento

Exoesqueleto: limita o crescimento.
CARACTERÍSTICAS
• são segmentados, mas a metameria (divisão
por segmentos) é mais evidente na fase
embrionária, pois no adulto há tendência à
fusão de segmentos
• apresentam patas e outros apêndices
articulados
• são dotados de simetria bilateral;
• possuem uma cavidade corpórea, o celoma,
mas, ao contrário do observado em
anelídeos, extremamente reduzido;
Características

Crescimento: fenômeno chamado muda

Muda: o animal troca/abandona o
exoesqueleto que permite o crescimento.

Esse fenômeno ocorre várias vezes até tornar-
se adulto.
DIVERSIDADE
• Os artrópodes podem ser divididos em cinco
grupos principais
• Utilizando-se como critérios de classificação a
divisão do corpo, o número de patas e de
antenas, o hábitat e as formas de respiração
e de excreção.
• Insetos, crustáceos, aracnídeos, quilópodes e
diplópodes.
INSETOS
INSETOS

Mais de 1 milhão de espécies;

Surgiram antes dos dinossauros;

Maiores adaptações para conquista do meio
terrestre:

Exoesqueleto quitinoso

Adaptação evolutiva de voar (fuga e busca de
alimentos);
INSETOS

Corpo dividido em três partes:

Cabeça: órgãos sensoriais - um par de
antenas, olhos compostos, ocelos,
apêndices bucais;
Tórax: três pares de patas (hexápodes)
• Podem apresentar um par ou dois pares de
asas;

Abdome: abertura anal, poro genital.
INSETOS

Respiração traqueal : através de traqueias, que
são tubos finos localizados no abdome.

O ar é levado direto para as células, portanto o
sangue não transporte gases respiratórios.
INSETOS

Sexo separados e fecundação interna;

Ovíparos: põem ovos;

Três tipos de desenvolvimento:

Ametábolos: sem metamorfose – jovem
semelhante ao adulto.

Hemimetábolo: metamorfose incompleta: o
surgimento de asas na fase adulta;

Holometábolos: metamorfose completa: lagarta-
pupa-adulto. Exemplo: borboleta e besouro.
CRUSTÁCEOS
• caranguejos, siris, camarões, lagostas, cracas
e outros.
• maioria das espécies é marinha, mas existem
os que vivem em água doce e até alguns,
como o tatuzinho-de-jardim, que habitam a
terra úmida.
• geralmente são de vida livre, mas existem
espécies de vida sésseis e associadas a
animais aquáticos, (paguro-anêmona-do-
mar).
CARACTERÍSTICAS
• dois pares de antenas.
• geralmente há três partes: cabeça, tórax e
abdome, mas, existem representantes,
cefalotórax.
• A cabeça com cinco segmentos:

dois anteriores - as antenas;

as mandíbulas;

dois posteriores - as maxilas, manipular o
alimento.
CARACTERÍSTICAS
• Respiração é branquial
• Utilizam a hemolinfa como veículo de
distribuição de gases respiratórios o pigmento
respiratório hemocianina;
• Excreção de amônia - glândulas antenais ou
glândulas verdes, poro na base ventral do
segundo par de antenas.
• Diócos
• Fecundação interna
• Desenvolvimento indireto
ARACNÍDEOS
• Aranhas, escorpiões, ácaros e carrapatos
• Ocupam principalmente o ambiente terrestre,
sendo mais comuns em regiões quentes e secas.
• Alguns membros apresentam estruturas de
inoculação de veneno,
• As aranhas produzem, em glândulas especiais,
fios de seda (secreção proteica) que são usados
para a construção de ninhos e abrigos, como as
conhecidas teias, originária das glândulas
sericígenas abdominais e eliminada pelas
aberturas das fiandeiras.
ARANHAS
• Cefalotórax, geralmente existem oito olhos
simples na região anterior e pares de
apêndices articulados.
• O par mais anterior é o de quelíceras, usadas
na captura de alimento - glândula de veneno
• O segundo par é o de pedipalpos, que são
curtos – manipulação do alimento, machos
estruturas copulatórias e percepção táctil.
• Quatro pares de patas locomotoras.
• Não há antenas.
ARANHAS
• Digestão é extracorpórea.
• A aranha inocula substâncias que realizam a
digestão do corpo da presa, transformando-o
em um alimento pastoso e, posteriormente, a
aranha suga esse alimento.
• Respiração: filotraqueias ou pulmões
foliáceos, (invaginação da parede abdominal
ventral, formando uma bolsa)
• Dioicos, com dimorfismo sexual é comum,
sendo as fêmeas maiores que os machos.
ESCORPIÕES
• Não se restringem a zonas áridas, sendo que
muitas espécies necessitam de ambiente
úmido.
• Corpo alongado - cefalotórax curto e o
abdome segmentado terminando em uma
projeção, o pós-abdome, em cuja
extremidade existe um aguilhão venenoso
utilizado na captura de presas de maior porte.
• Pedipalpos terminando em pinças - captura
de presas e defesa.
• São ovovivíparos ou até mesmo vivíparos
QUILÓPODES
• Corpo dividido em cabeça e tronco.
• Tronco possui muitos segmentos e, em cada
um, há um par de patas.
• Na cabeça, existe um par de antenas e
glândulas de veneno nas maxilas (ferrões).
• Possuem um par de antenas (responsável
pela detecção de estímulos)
• Olhos simples (captam a variação luminosa)
• Hábitos noturnos, carnívoros e predadores
DIPLÓPODES
• Corpo dividido em cabeça, tórax e abdome
• Cada segmento do abdome, dois pares de
patas.
• Na cabeça, aparece um par de antenas e não
há glândulas de veneno.
• São herbívoros ou detritívoros, inofensivos,
lentos.
Artrópodes em 40

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - Biologia
 
Reino animalia pdf
Reino animalia pdfReino animalia pdf
Reino animalia pdf
 
Polvo bio 3 D noturno
Polvo bio 3 D   noturnoPolvo bio 3 D   noturno
Polvo bio 3 D noturno
 
Os Répteis
Os RépteisOs Répteis
Os Répteis
 
Moluscos e equinodermos
Moluscos e equinodermosMoluscos e equinodermos
Moluscos e equinodermos
 
Anelideos
AnelideosAnelideos
Anelideos
 
Moluscos Equinodermos Artropodes
Moluscos Equinodermos ArtropodesMoluscos Equinodermos Artropodes
Moluscos Equinodermos Artropodes
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Protocordados vertebrados16082011
Protocordados vertebrados16082011Protocordados vertebrados16082011
Protocordados vertebrados16082011
 
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)
 
Classe arachnida
Classe arachnidaClasse arachnida
Classe arachnida
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Amphibia
AmphibiaAmphibia
Amphibia
 
Trabalho de biologia
Trabalho de biologiaTrabalho de biologia
Trabalho de biologia
 
Filo annelida
Filo annelidaFilo annelida
Filo annelida
 
Artópodes e Equinodermos
Artópodes e EquinodermosArtópodes e Equinodermos
Artópodes e Equinodermos
 
Anfibios
AnfibiosAnfibios
Anfibios
 
Hemicordados, protocordados e cordados[2]
Hemicordados, protocordados e cordados[2]Hemicordados, protocordados e cordados[2]
Hemicordados, protocordados e cordados[2]
 

Destaque (19)

Os artrópodes
Os artrópodesOs artrópodes
Os artrópodes
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
 
Protocordados e cordados
Protocordados e cordadosProtocordados e cordados
Protocordados e cordados
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
APOSTILA ZOOLOGIA DOS VERTEBRADOS
APOSTILA ZOOLOGIA DOS  VERTEBRADOSAPOSTILA ZOOLOGIA DOS  VERTEBRADOS
APOSTILA ZOOLOGIA DOS VERTEBRADOS
 
Biologia Vertebrados
Biologia  VertebradosBiologia  Vertebrados
Biologia Vertebrados
 
Arthropoda e echinodermata
Arthropoda e echinodermataArthropoda e echinodermata
Arthropoda e echinodermata
 
Filo arthropoda - Artropodes
Filo arthropoda - ArtropodesFilo arthropoda - Artropodes
Filo arthropoda - Artropodes
 
Olhos compostos-em-artrópodes
Olhos compostos-em-artrópodesOlhos compostos-em-artrópodes
Olhos compostos-em-artrópodes
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Zoologia dos vertebrados-resumo
Zoologia dos vertebrados-resumoZoologia dos vertebrados-resumo
Zoologia dos vertebrados-resumo
 
Vertebrados
VertebradosVertebrados
Vertebrados
 
Exerc. de-artropodeseqweq
Exerc. de-artropodeseqweqExerc. de-artropodeseqweq
Exerc. de-artropodeseqweq
 
Artropodes e equinodermos
Artropodes e equinodermosArtropodes e equinodermos
Artropodes e equinodermos
 
Iii.4 artrópodes
Iii.4 artrópodesIii.4 artrópodes
Iii.4 artrópodes
 
Artrópodes oficial
Artrópodes   oficialArtrópodes   oficial
Artrópodes oficial
 
Animais vertebrados
Animais vertebradosAnimais vertebrados
Animais vertebrados
 

Semelhante a Artrópodes em 40 (20)

Artrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermosArtrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermos
 
3 cordados
3 cordados3 cordados
3 cordados
 
Reino animalia Vertebrados
Reino animalia   VertebradosReino animalia   Vertebrados
Reino animalia Vertebrados
 
Anfíbios.pdf
Anfíbios.pdfAnfíbios.pdf
Anfíbios.pdf
 
Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
Reino Animal
 
AULA ANIMAIS.pptx
AULA ANIMAIS.pptxAULA ANIMAIS.pptx
AULA ANIMAIS.pptx
 
Moluscos e anelídeos
Moluscos e anelídeosMoluscos e anelídeos
Moluscos e anelídeos
 
Aula cordados
Aula cordadosAula cordados
Aula cordados
 
8a-aula--crustacea-09(1).pdf
8a-aula--crustacea-09(1).pdf8a-aula--crustacea-09(1).pdf
8a-aula--crustacea-09(1).pdf
 
Mollusca
MolluscaMollusca
Mollusca
 
Tetrápodes
TetrápodesTetrápodes
Tetrápodes
 
Vertebrados
VertebradosVertebrados
Vertebrados
 
Zoo introdução
Zoo introduçãoZoo introdução
Zoo introdução
 
Zoo introdução
Zoo introduçãoZoo introdução
Zoo introdução
 
Invertebrados prof. simone
Invertebrados   prof. simoneInvertebrados   prof. simone
Invertebrados prof. simone
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Aves e Mamíferos
Aves e Mamíferos Aves e Mamíferos
Aves e Mamíferos
 
Arthropoda 2
Arthropoda 2Arthropoda 2
Arthropoda 2
 
anfibios.pptx
anfibios.pptxanfibios.pptx
anfibios.pptx
 

Mais de Carlos A Tristtao (20)

Reino protista II
Reino protista IIReino protista II
Reino protista II
 
Excretor - E.M.
Excretor - E.M.Excretor - E.M.
Excretor - E.M.
 
Musculatura - E.M.
Musculatura - E.M.Musculatura - E.M.
Musculatura - E.M.
 
Poriferos - E.M.
Poriferos - E.M.Poriferos - E.M.
Poriferos - E.M.
 
Cnidarios - E.M.
Cnidarios - E.M.Cnidarios - E.M.
Cnidarios - E.M.
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
 
Excretor
ExcretorExcretor
Excretor
 
Bacterias
BacteriasBacterias
Bacterias
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Sistema endócrino
Sistema endócrinoSistema endócrino
Sistema endócrino
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Sistema Excretor 8º ano
Sistema Excretor 8º anoSistema Excretor 8º ano
Sistema Excretor 8º ano
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
 
Nutrientes
NutrientesNutrientes
Nutrientes
 
Sistema digestório
Sistema digestórioSistema digestório
Sistema digestório
 
Tecidos
TecidosTecidos
Tecidos
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Apostila geologia
Apostila geologiaApostila geologia
Apostila geologia
 
Litosfera terrestre
Litosfera terrestreLitosfera terrestre
Litosfera terrestre
 
Filo platelmintes
Filo platelmintesFilo platelmintes
Filo platelmintes
 

Artrópodes em 40

  • 2. Características  Maior número de espécie existente  Adaptados para viver: ar, solo, água doce ou salgada  Artrópodes: do grego arthron e podos - extremidades articuladas  Exoesqueleto: esqueleto externo – formado por quitina (resistente e impermeável)  Exoesqueleto: proteção, movimento  Exoesqueleto: limita o crescimento.
  • 3. CARACTERÍSTICAS • são segmentados, mas a metameria (divisão por segmentos) é mais evidente na fase embrionária, pois no adulto há tendência à fusão de segmentos • apresentam patas e outros apêndices articulados • são dotados de simetria bilateral; • possuem uma cavidade corpórea, o celoma, mas, ao contrário do observado em anelídeos, extremamente reduzido;
  • 4.
  • 5. Características  Crescimento: fenômeno chamado muda  Muda: o animal troca/abandona o exoesqueleto que permite o crescimento.  Esse fenômeno ocorre várias vezes até tornar- se adulto.
  • 6.
  • 7. DIVERSIDADE • Os artrópodes podem ser divididos em cinco grupos principais • Utilizando-se como critérios de classificação a divisão do corpo, o número de patas e de antenas, o hábitat e as formas de respiração e de excreção. • Insetos, crustáceos, aracnídeos, quilópodes e diplópodes.
  • 9. INSETOS  Mais de 1 milhão de espécies;  Surgiram antes dos dinossauros;  Maiores adaptações para conquista do meio terrestre:  Exoesqueleto quitinoso  Adaptação evolutiva de voar (fuga e busca de alimentos);
  • 10.
  • 11. INSETOS  Corpo dividido em três partes:  Cabeça: órgãos sensoriais - um par de antenas, olhos compostos, ocelos, apêndices bucais; Tórax: três pares de patas (hexápodes) • Podem apresentar um par ou dois pares de asas;  Abdome: abertura anal, poro genital.
  • 12.
  • 13. INSETOS  Respiração traqueal : através de traqueias, que são tubos finos localizados no abdome.  O ar é levado direto para as células, portanto o sangue não transporte gases respiratórios.
  • 14. INSETOS  Sexo separados e fecundação interna;  Ovíparos: põem ovos;  Três tipos de desenvolvimento:  Ametábolos: sem metamorfose – jovem semelhante ao adulto.  Hemimetábolo: metamorfose incompleta: o surgimento de asas na fase adulta;  Holometábolos: metamorfose completa: lagarta- pupa-adulto. Exemplo: borboleta e besouro.
  • 15.
  • 16. CRUSTÁCEOS • caranguejos, siris, camarões, lagostas, cracas e outros. • maioria das espécies é marinha, mas existem os que vivem em água doce e até alguns, como o tatuzinho-de-jardim, que habitam a terra úmida. • geralmente são de vida livre, mas existem espécies de vida sésseis e associadas a animais aquáticos, (paguro-anêmona-do- mar).
  • 17. CARACTERÍSTICAS • dois pares de antenas. • geralmente há três partes: cabeça, tórax e abdome, mas, existem representantes, cefalotórax. • A cabeça com cinco segmentos:  dois anteriores - as antenas;  as mandíbulas;  dois posteriores - as maxilas, manipular o alimento.
  • 18.
  • 19. CARACTERÍSTICAS • Respiração é branquial • Utilizam a hemolinfa como veículo de distribuição de gases respiratórios o pigmento respiratório hemocianina; • Excreção de amônia - glândulas antenais ou glândulas verdes, poro na base ventral do segundo par de antenas. • Diócos • Fecundação interna • Desenvolvimento indireto
  • 20. ARACNÍDEOS • Aranhas, escorpiões, ácaros e carrapatos • Ocupam principalmente o ambiente terrestre, sendo mais comuns em regiões quentes e secas. • Alguns membros apresentam estruturas de inoculação de veneno, • As aranhas produzem, em glândulas especiais, fios de seda (secreção proteica) que são usados para a construção de ninhos e abrigos, como as conhecidas teias, originária das glândulas sericígenas abdominais e eliminada pelas aberturas das fiandeiras.
  • 21. ARANHAS • Cefalotórax, geralmente existem oito olhos simples na região anterior e pares de apêndices articulados. • O par mais anterior é o de quelíceras, usadas na captura de alimento - glândula de veneno • O segundo par é o de pedipalpos, que são curtos – manipulação do alimento, machos estruturas copulatórias e percepção táctil. • Quatro pares de patas locomotoras. • Não há antenas.
  • 22. ARANHAS • Digestão é extracorpórea. • A aranha inocula substâncias que realizam a digestão do corpo da presa, transformando-o em um alimento pastoso e, posteriormente, a aranha suga esse alimento. • Respiração: filotraqueias ou pulmões foliáceos, (invaginação da parede abdominal ventral, formando uma bolsa) • Dioicos, com dimorfismo sexual é comum, sendo as fêmeas maiores que os machos.
  • 23.
  • 24. ESCORPIÕES • Não se restringem a zonas áridas, sendo que muitas espécies necessitam de ambiente úmido. • Corpo alongado - cefalotórax curto e o abdome segmentado terminando em uma projeção, o pós-abdome, em cuja extremidade existe um aguilhão venenoso utilizado na captura de presas de maior porte. • Pedipalpos terminando em pinças - captura de presas e defesa. • São ovovivíparos ou até mesmo vivíparos
  • 25.
  • 26. QUILÓPODES • Corpo dividido em cabeça e tronco. • Tronco possui muitos segmentos e, em cada um, há um par de patas. • Na cabeça, existe um par de antenas e glândulas de veneno nas maxilas (ferrões). • Possuem um par de antenas (responsável pela detecção de estímulos) • Olhos simples (captam a variação luminosa) • Hábitos noturnos, carnívoros e predadores
  • 27.
  • 28. DIPLÓPODES • Corpo dividido em cabeça, tórax e abdome • Cada segmento do abdome, dois pares de patas. • Na cabeça, aparece um par de antenas e não há glândulas de veneno. • São herbívoros ou detritívoros, inofensivos, lentos.