2010/11
Língua Portuguesa
Luís Espírito Santo
Titulo Original: Où on va, papa?
Editora: Guerra e Paz
Edição: 1ª Edição, Abril de 2009
Tradução: Magda Bigotte de Figueir...
Nome: Jean –Louis Fournier
Nascimento: 1938
Ocupações: Escritor, Humurista
e Realizador
Nacionalidade: Francesa
Algumas Ob...
Compilação de Crónicas
Diário sem a estrutura formal
Novela
Venceu o Prémio Femina de 2008.
Fala acerca dos seus filhos de...
O autor sendo humorista, coloca nas suas obras
um carácter cómico indiscutível mas no caso deste
livro um humor negro.
Nes...
 Humor Negro
“Thomas e Mathieu crescem têm onze e treze
anos. (…) Pensei que, quando fossem
grandes, lhes iria oferecer u...
 Perguntas Retóricas
“Por que não, então, castigar e multar quem tem filhos
deficientes?”
 Comparação
“Com quinze anos, ...
Este livro é um livro de fácil leitura que apesar
de apresentar um humor negro o autor tenta
desabafar os seus pensamentos...
O autor vê esta obra como um pedido de
desculpas aos seus filhos desabafando todos os
pensamentos cruéis e/ou bons que lhe...
FIM
“Continuo a dizer disparates e a escrevê-los. O meu caminho
termina num impasse, a minha vida acaba num beco sem saída...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

CL - Onde vamos, papá, Jean-Louis Fournier

523 visualizações

Publicada em

Portuguese, Portugues

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
523
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CL - Onde vamos, papá, Jean-Louis Fournier

  1. 1. 2010/11 Língua Portuguesa Luís Espírito Santo
  2. 2. Titulo Original: Où on va, papa? Editora: Guerra e Paz Edição: 1ª Edição, Abril de 2009 Tradução: Magda Bigotte de Figueiredo Páginas: 136 Colecção: Tempos Modernos
  3. 3. Nome: Jean –Louis Fournier Nascimento: 1938 Ocupações: Escritor, Humurista e Realizador Nacionalidade: Francesa Algumas Obras: - La Noiraude -Poète et Paysan
  4. 4. Compilação de Crónicas Diário sem a estrutura formal Novela Venceu o Prémio Femina de 2008. Fala acerca dos seus filhos deficientes.
  5. 5. O autor sendo humorista, coloca nas suas obras um carácter cómico indiscutível mas no caso deste livro um humor negro. Nesta obra utiliza especialmente, recursos estilísticos como a Pergunta Retórica e a Comparação, para demonstrar a sua frustração com o mundo.
  6. 6.  Humor Negro “Thomas e Mathieu crescem têm onze e treze anos. (…) Pensei que, quando fossem grandes, lhes iria oferecer uma grande lâmina de barbear. Fechá-los-íamos na casa de banho e deixá-los-íamos desenvencilhar-se com a lâmina. Quando não ouvíssemos mais nada, iríamos com um pano do chão limpar a casa de banho.”
  7. 7.  Perguntas Retóricas “Por que não, então, castigar e multar quem tem filhos deficientes?”  Comparação “Com quinze anos, tem a figura de um camponês velho que passou a vida a cavar a terra.”
  8. 8. Este livro é um livro de fácil leitura que apesar de apresentar um humor negro o autor tenta desabafar os seus pensamentos sendo directo e com poucas ironias. Possui muitos sentimentos fortes de culpa, perda, pena… “Não se deve contar este livro. Nunca será tão bom como lê-lo.”
  9. 9. O autor vê esta obra como um pedido de desculpas aos seus filhos desabafando todos os pensamentos cruéis e/ou bons que lhe passavam pela cabeça. “(…)se tivesse um grande desastre de automóvel, talvez fosse melhor. (…) Nessas alturas, fecho os olhos e acelero(…)”
  10. 10. FIM “Continuo a dizer disparates e a escrevê-los. O meu caminho termina num impasse, a minha vida acaba num beco sem saída.”

×