BARÃO DE INOHAN 96

541 visualizações

Publicada em

Barão de Inohan edição 96, 17 de abril de 2014.
PREFEITURA RETIRA CAMELÔS DAS RUAS DE MARICÁ
VEREADOR ROBSON DUTRA COMBATE A VIOLÊNCIA EM MARICÁ
COMO ESCOLHER UMA ESCOLA ACOLHEDORA
PREFEITURA IGNORA CDL E ACEIM NA GESTÃO DA MOEDA MUMBUCA
FEIRA DE ADOÇÃO DE ANIMAIS FOI UM SUCESSO

Publicada em: Notícias e política
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

BARÃO DE INOHAN 96

  1. 1. ANO 06 - NÚMERO 96 Maricá,17 de abril de 2014 www.obarao.blogspot.com jornalismopr@hotmail.com O INFORMATIVO DO MUNICÍPIO DE MARICÁ PREFEITURA COMEÇA A RETIRAR CAMELÔS DAS RUAS DO CENTRO PREFEITURA IGNORA ACEIM E CDL NA GESTÃO DA MOEDA MUMBUCA Nossos ilustres vereadores, em nome do povo, modificaram a lei municipal gestora do conselho municipal de economia (Lei nº 2448 de 26/06/2013), onde havia dois representantes da classe empresarial (ACEIM e CDL). Com a nova leinº2468de23/09/2013,elesforamsubstituídos por: a) dois representantes dos empresários e comerciantes de Maricá (quais?), e b) um representante dos MÉDICOS (???????) de Maricá! Esta atitude demonstra, por si só, a seriedadecomqueesteassuntotemsidotratado. Página 4 Lançada oficialmente em 30 de dezembro de 2013, a data foi emblemática e bem pensada, pois poderá descaracterizar uma ação eleitoreira por não ter sido em ano de eleição. Secretário de Municipal de Urbanismo -Allan Novaes, Luiz Henrique vice-presidente do CDL Maricá,Adélio Silva presidente daACEIM e o Vereador Marcello Vianna fizeram parte da mesa diretora da reunião sobre os camelôs e o ordenamento urbano de Maricá. DESAFIO DA ENGENHARIA MARICAENSE: EXTENSÃO DE PONTE DE TRINTA METROS COM CUSTO DE MAIS DEMEIOMILHÃODEMORAUMANOPARACOMEÇARASERFEITA Uma extensão lateral com largura aproximada de cinco metros e 30 metros de comprimento para uma nova faixa de rolamento ao custo astronômico de MEIO MILHÃO e com prazo de quatro meses, já demora mais de um ano para COMEÇAR a ser feita. Página 2 FEIRA DE ADOÇÃO DE ANIMAIS É UM GRANDE SUCESSOVereador Marcello Vianna propõe criação de secretaria para proteção animal. Página 8 Será realmente o início do reordenamento urbano? Secretarias de Segurança e Urbanismo, em ação conjunta iniciaram na quarta feira 16 de abril a retirada dos camelôs do centro de Maricá. No primeiro momento, todos aqueles que vendiam cds e dvs piratas, óculos “de grau” e sem proteção com raios UV e celulares (de origem duvidosa) foram o foco da ação, que aconteceu tranquilamente.Os demais serão cadastrados e terão que comprovar necessidade e que estão morando em Maricá. Página 3 Cds e Dvds piratas, óculos “de grau” e sem proteção contra raios UV e celulares de origem duvidosa não serão mais vistos nas ruas de Maricá VEREADOR ROBSON DUTRA DEBATE COMO COMBATER A VIOLÊNCIA EM MARICÁ
  2. 2. O BARÃO DE INOHAN ano 06 nº 96 - 17 de abril de 2014 Propriedade PR PRODUÇÕES. Diagramação e Fotos: José Pery Salgado Edição e Fotos: Rosemery Oliveira Jornalista Responsável: Edison Torres (R.P. 385 DRT- PA) Impressão: A Tribuna RJ. Distribuição Gratuita e Dirigida ao público de Maricá. CULTURARTE, Culturateen, Culturartween e CulturartKids são marcas de propriedade da PR Produções. Edição mensal. As matérias assinadas são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Contatos: (21) 99281-4037 jornalismopr@hotmail.com INFORMATIVO ESPÍRITA, CULTURARTE, JORNAL DA MICROLINS, INFORMATIVO FRK, INFORMAÇÃO COMPLETA e INFORMATIVO PRofissionalizar, PRETO NO BRANCO, MAIS UM, CADERNO E e o BARÃO DE INOHAN são criações de Pery Salgado. Tiragem 4000 exemplares. 2 - BARÃO DE INOHAN GATA DO BARÃOwww.obarao.blogspot.com CURTAS E BOAS (Nem sempre tão boas) MaisumalindamodeloPlusSizeseapresenta ao mundo da moda. LILIAGUEDES(30)curitibana,estáemMaricá hámaisde20anos.Comsegundograucompleto procurourecentementeaPRProduçõeseentrou firme do mundo de modelos.Além de ser a Gata do barão deste mês, Lilia está participando do concursoqueescolheráaprimeiraTOPPlusSize da loja The Secret e participará também do concurso Garota da Capa do CulturarTEEN. Ela é literalmente uma grande promessa.!!! PROBLEMAS NO PMDB DE MARICÁ? VEREADOR BIDI VAI A TRIBUNA RECLAMAR DE PAULO MELLO Na sessão plenária da Câmara dos Vereadores da segunda feira 14 de abril, o Vereador Bidi (PMDB) foi ao palanque agradecer algumas benfeitorias do atual governo, como os ônibus escolares e o asfalto nas ruas de Cordeirinho(emboraamaioriadesteasfaltotenha sido do programa ASFALTO NA PORTA do governoestadual,doPMDB).Aproveitoutambém para alfinetar o Deputado Estadual Paulo Mello, presidente daALERJ dizendo que este nada fez por Maricá e que só aparece por aqui em épocas de eleição, que só faz por Saquarema. O discurso, contundente não pegou bem na ala peemedebista de Maricá. E como ficará a posição do vereador se o PMDB estadual fechar questão contra o PT estadual? MAIS DOZE NOVOS ÔNIBUS RODOVIÁRIOS Mais doze novos ônibus modelo Audace com capacidade para 51 passageirosforamadquiridos pela Viação Nossa Senhora doAmparo para renovação e aumento de sua frota. Com a chegadadestesnovosônibus que estarão nas linhas para NiteróieRio,passampara85 os novos ônibus adquiridos nos últimos quatro meses, e segundo a diretoria, outros veículos urbanos e rodoviários serão incorporados à frota nos mesesdemaio,junhoejulho. DESAFIO DA ENGENHARIA MARICAENSE: EXTENSÃO DE PONTE DE TRINTA METROS COM CUSTO DE MAIS DEMEIOMILHÃODEMORAUMANOPARACOMEÇARASERFEITA Depois que a Ponte da Mumbuca demorou dois anos para ser concluída, com apenas 55 metros de extensão, e segundo o professor Saraiva,construídaemincríveis3cmpordia,uma outra complicadíssima obra da engenharia maricaense parece que irá quebrar o recorde da Ponte da Mumbuca; o ALARGAMENTO DA PONTEDAAVENIDAVEREADORFRANCISCO SABINO DA COSTA, na esquina desta avenida com a rua Amadeu Pugliesi. A intenção deste alargamento é consertar um grande erro de engenharia do governo Ricardo Queiroz quando da duplicaçãodaavenida, sem que as pontes existentes na via fossem também alargadas. Masoqueassusta além do exorbitante valor da obra (mais de R$ 509 mil reais, ou seja MEIO MILHÃO DE REAIS) é que a obra trata de duas lateriasdaatualponte, numalargadadecinco metros cada, com as devidas cabeceiras e numa extensão de pouco mais de 30 metros. A obra prevista para ser executada em 4 (quatro) meses, já começou algumas vezes mas jáparououtrastantas,enissojásepassouquase um ano. Essaobradealargamentodessaponte,évital para as mudanças que a secretaria de transporte deseja e precisa concluir para ordenar o caótico trânsito do centro de Maricá. Quando será que a obra recomeçará e finalmenteseráconcluída? Será que a empresa responsável pela obra, aPREMAGjárecebeutodaaverba,fatobastante comumnesteatualgoverno,mesmoqueasobras nãotenhamsidoconcluídas? Seráqueteremosembreveumasurpresade suplementaçãodeverbaparaqueoalargamento da ponte possa ser concluído? Afinal, é uma das grandes obras da atual engenharia maricaense, que entristece sua população e envergonha os verdadeiros engenheiros. LILIA GUEDES PREFEITURA LEGALIZA O ILEGAL O jornalista Pery Salgado durante a reunião naACEIM (veja matéria na página ao lado), quis saber por que a prefeitura legaliza o ilegal, ao permitir o favelão que acontece às sextas feiras e sábados durante todo o dia na praça Conselheiro MacedoSoares,permitindoartesãosdeseexporemnestapraçaemdetrimentodeummercadodoartesãoconsideradauma das poucas obras de valor do atual governo e fazendo com que comerciantes estabelecidos na praça Orlando de Barros Pimentel fiquem a míngua enquanto barracas de procedência duvidosa produzem alimentos de qualidade também duvidosa e sem nenhuma condição de higiene exigida pela vigilância sanitária dos bares e restaurantes estabelecidos. Dando razão ao jornalista, uma empresária que tem seu comércio estabelecido na praça há 74 anos (ela é a segunda geração deste tradicional comércio de copa cozinha e bazar), disse que às sextas e sábados a praça virá um inferno e que alémdosomalto,apraçaficatomadasemquepedestrespossamusá-lalivremente,easujeiranodiaseguinteéimpressionante. MAFUÁ NA CONSELHEIRO MACEDO SOARES DESTRÓI PRAÇA E COMÉRCIOS ESTABELECIDOS NA ORLANDO DE BARROS PIMENTEL
  3. 3. CIDADE BARÃO DE INOHAN - 3www.obarao.blogspot.com SARAMARICANDAIA O BARÃO INVESTIGA takes mostrando a grande desordem urbana que hoje tomou conta das ruas Ribeiro de Almeida, praça Conselheiro Macedo Soares e Rua Senador Macedo Soares. PREFEITURA PEDE PARA FAZER MAS NÃO DISPONIBILIZA UM REAL Criado pelo então prefeito Ricardo Queiroz, o espaço para a criação do Mercado Popular de Maricá (ao lado da Padaria Vai Vem), foi motivo depromessasdoatualprefeitoaindanaseleições de 2008, quando prometeu tirar os camelôs das ruas, dando-lhes um local digno de trabalho, com cobertura,barracaspadronizadas,uniformizados, cadastrados e identificados com crachás, banheiros públicos no mercado popular e uma pequena praça de alimentação. Mas nada disso aconteceu e o local ficou quaseabandonadocommatériasdenúnciasfeitas pelo Barão de Inohan. Vieram as eleições de 2012 e as promessas foram refeitas, mas até agora NADA, ABSOLUTAMENTE NADA, a não ser, a solicitação para que os camelôs alí instalados fizessem a partir de uma planta da própria prefeitura, a padronização das barracas com colocação de telhas de alumínio, mas tudo por conta dos camelôs e sem que a prefeitura disponibilizassesequerumrealparaajudarestes camelôs, que se sentem, duplamente prejudicados,poisestãogastandosuaseconomias e estão longe do movimento, sofrendo uma concorrência desleal. FIM DO COMÉRCIO ILEGAL O secretário Allan Novaes disse que a prefeituraestaráembrevecriandodepósitospara poderrecolherestesmateriasapreendidoseesta apreensão será feito com fiscais da postura, GuardasMunicipaisecomauxíliodaPolíciaMilitar. Garantiutambémquecdsedvdspiratasestão com dias contados em Maricá e não serão mais comercializados. Também informou que os camelôs que estão nas ruas serão cadastrados pela secretaria de Ação Social e que os interessados terão que comprovar residência fixa em Maricá, provavelmente com uma conta de luz no nome do interessado. Comerciantespresentesàreunião,quiseram saber sobre quando os camelôs serão retirados das ruas ou se serão oficiliazados nas mesmas, visto que a prefeitura pintou locais para estes ficarem nas calçadas do centro. Informouosecretárioqueissoseráuma ação transitória, até o momento em que todos serão transferidosparaomercadopopularouparaoutro local que precise ser criado para este ordenamento, mas não conseguiu informar quando isso acontecerá. Para poder trazer informações mais precisas o próprio secretário sugeriu uma nova reunião para 30 dias à frente, que então deverá acontecer ou no dia 7 ou no dia 14 de maio no mesmo local às 19 horas, com apresençadeoutrassecretáriosenvolvidosneste ordenamento urbano. Várias perguntas foram feitas ao secretário quesemostroumuitobemintencionado,epronto a resolver e solucionar os problemas ali apresentados. CAMELÔS CONFIRMAM QUE PAGAMPROPINASSEMANAIS PREFEITURAAFIRMAQUEVAIRETIRARCAMELÔS DAS RUAS DO CENTRO Aconteceu na noite da quarta feira 09 de abril naACEIM -Associação Comercial, Empresarial e Industrial de Maricá, uma reunião convocada pelo CDL (Clube dos Diretores Lojistas) de Maricá. Essareuniãosurgiudanecessidadedasduas entidades saberem da prefeitura que medidas estariamsendotomadasembenefíciodoscamelôs já que os mesmo proliferam como erva daninha nas ruas centrais de Maricá. A presidente da CDL Marisete Cardoso há cercadeduassemanasentrouemcontatocoma redação do jornal Barão de Inohan e pediu que fosse feita uma matéria sobre espaços que estariam sendo pintados nas calçadas, o que parecia a legalização da ilegalidade. O jornal Barão de Inohan fez a matéria denúnciaeojornalistaPerySalgadosolicitouque a presidente do CDL marcasse o mais breve possível uma reunião com associados, empresárioselojistas(mesmoquenãoassociados às duas entidades) para que algum representanteda prefeitura viesse explicar o que estariaacontecendo.Paratalfoiconvidadoonovo secretário de Urbanismo -Allan Novaes. O secretário Allan Novaes chegou ao local da reunião às 18:30h em companhia do sub secretário de Ordenamento Urbano Stefan Gomes. Às 19:25 a reunião teve início apresentada pela diretora da CDL - nossa querida Fininha - chamando para compor a mesa de trabalho o presidente do CDLAdelio Silva, o vice presidente do CDL Luiz Henrique Marins (representando a presidentedaentidadequeestavaemviagemde negócios), o secretário Allan Novaes e o sub secretário Stefan Gomes e o vereador Marcello Vianna que também foi convidado pelo jornal Barão de Inohan, único veículo da imprensa maricaense presente durante toda a reunião. Apósasdevidasapresentações,opresidente daACEIMpediuexplicaçõessobreasaltastaxas e os aumentos abusivos do IPTU e da liberação dealvarásqueestãodemorandoemmédiaDOIS anos para serem expedidos e que teve o prazo do alvará provisório diminuído de 180 para 90 dias e sua taxa aumentada para cerca de R$ 800,00, fazendo com que comerciantes paguem valoresastronômicosparaalegalizaçãodosseus comércios, solicitando que o secretário de urbanismo se comprometesse para a próxima reunião trazer algum representante da secretaria de fazenda, responsável por essas questões. Mas o assunto principal da noite eram os camelôs. O jornalista Pery Salgado foi convidado a apresentar os filmes feitos com camelôs e outros Conversando com camelôs instalados em várioslocaisdocentrodeMaricá,ficouconfirmada que estes que estão nas ruas pagam propinas a servidorespúblicoseosvaloresmudamcomose fosseumatabela:produtosilegais(semnota,tais como cds e dvds piratas) pagam muito mais propinas do que os supostamente legalizados, que possuem notas fiscais. Estas denúncias chegaram a redação do Barão de Inohan há alguns meses, e o sub secretário Stefan Gomes disse que a secretaria já tem conhecimento da irregularidade e que já está tomando providências. Segundo informações dos camelôs, as propinas são pagas semanalmente e sempre as quintas ou sextas feiras, variando entre R$ 30,00 e R$ 50,00 por barraca. Os camelôs que comercializamcdsedvdspirataschegamapagar R$ 150,00 a R$ 200,00 por semana para vários setores. Segundo o secretário Allan Novaes e o vereador Marcello Vianna, isso é caso de polícia eumprocessoadministrativopodeserinstaurado para averiguar tais denúncias. Terminando a reunião foi dada a palavra ao vereador Marcello Vianna que em breve mas sólidas palavras disse que todos precisam estar alí brigando por uma política pública e não por políticaspartidárias,afinalosgovernospassame o que todos querem é o crescimento ordenado e sólido de Maricá. Ele disse que sentiu bem as indignaçõeseanseiosdoscomerciantesdaregião e que será o porta voz na Câmara dos Vereadoresdasdemandasdestescomerciantes, sem esquecer de resolver da melhor forma a situação dos camelôs e vendedores ambulantes, acabando com todas as irregularidades. Os camelos serão retirados das ruas e remanejados para um local apropriado. Na foto pedestre precisa andar pela rua pois o camelô está em local indevido SECRETARIA DE SEGURANÇA E URBANISMO RETIRAM ILEGAIS DAS RUAS Namanhãdaquartafeira16deabrilfoiiniciada a retirada dos camelôs que vendem mercadorias ilegais, tais como cds e dvds, óculos “de grau” e sem proteção contra raios UV e celulares de origem duvidosa. Segundo o secretário Allan Novaes (urbanismo), “Maricá não verá mais este tipo de comércio e mercadoria nas nossas ruas. Não estamos indo para o confronto, houve prévio aviso, afinal supomos que não estamos tratando com bandidos e sim com chefes de família que precisam sobreviver, mas se tentarem retornar sofrerão penalidades e os produtos irão para o depósitopúblicomunicipalcriadopelasecretaria”. Jáosub-secretáriodesegurançaLuizAlberto presente na operação, afirmou que tudo ocorreu na maior tranquilidade, mas que todos entendam equefiquebemclaro,“NÃOIREMOSTOLERAR MAIS ESTE TIPO DE COMÉRCIO EM MARICÁ. A operação começou hoje e acontecerá todos os dias”,finalizouLuiz. CAMELÔS TERÃO QUE PROVAR QUE SÃO DE MARICÁ Ocadastramentoourecadastramentoseráfeito pela secretaria de Ação Social, onde os interessados terão que provar ter renda inferior a dois salários mínimos e serem moradores de Maricáhápelotrêsanossegundoosubsecretário de ordenamento urbano Stefan Gomes. “A comprovação será feita através de conta de luz por exemplo no nome do interessado ou na pior das hipóteses, no nome dos seus pais. Irmão ou outro parente não valerá!” informou o secretário. Em reunião marcada para a manhã da terça feiradia15/04comapresençadosecretárioAllan Novaes, Stefan Gomes do Vereador Aldair de LindaedojornalistaPerySalgado,foramdiscutidas novas ações e os novos locais onde serão realocadososcamelôsapósocadastramentoea chegada das barracas padronizadas. Todos ficarão ou no Mercado Popular ou no entorno do mesmo em local a ser criado pela secretaria. Convidadas a participar da reunião, as advogadas da ACEIM e da CDL não compareceram. Ficou definido na reunião (e por sugestão do jornalista Pery Salgado) que os camelôs serão todos alocados no Mercado Popular ou no seu entorno e as ruas do centro ficarão livres do comércio irregular.
  4. 4. 4 - BARÃO DE INOHAN PAÍSwww.obarao.blogspot.com Para fazer jus a esses repasses o município deve cumprir determinadas exigências, entre elas a formação de um conselho municipal de economia em parceria com as entidades representativas do comércio local, atestando o interesse e a participaçãonoprojeto,oquenãoocorreu,ocasionandoobloqueio das verbas. Asentidadesemquestão,aACEIMeoCDL,nãoencontraram resultados favoráveis à implantação da moeda e, além disto, a formaçãodoconselho,denaturezanãoparitária,deixouasdecisões doconselhonasmãosdopoderpúblico,assimdeclinaramoconvite. Então, nossos ilustres edis, em nome do povo, modificaram a lei municipal gestora do conselho (Lei nº 2448 de 26/06/2013), onde havia dois representantes da classe empresarial (ACEIM e CDL). Com a nova lei nº 2468 de 23/09/2013, eles foram substituídos por: a) dois representantes dos empresários e comerciantesdeMaricá(sic),eb)umrepresentantedosMÉDICOS de Maricá! Esta atitude demonstra, por si só, a seriedade com que esteassuntotemsidotratado. A verdade é que o avião decolou e estão apertando os parafusos, regulando as turbinas, calibrando as asas em pleno vôo. PREFEITURA IGNORA ACEIM E CDL NA GESTÃO DA MOEDA MUMBUCA Moeda social, na definição da Wikipédia, é uma “moeda não oficial, utilizada por um certo grupo, como um clube, ou por participantes de eventos, geralmente para troca de serviços ou produtos.” Historicamente tem suas origens no escambo, e possui características próprias. É um instrumento de desenvolvimento setorizado,favorecendoomercadodetrabalhodaeconomialocal. Seu uso, claro, é de natureza restrita. A moeda social de maricá, a Mumbuca, foi lançada entre nós com pompa e circunstância.Agora estão apertando os parafusos em pleno vôo. Viaderegraempregadaembairrosoucomunidadescarentes, pela primeira vez é aplicada a todo um município. Outra diferença: o papel moeda criado especificamente para tal, foi substituído por um cartão magnético. Neste cartão setenta mumbucas, valor equivalente a R$ 70,00, seriam depositados todo mês. Acontece que não houve uma adesão expressiva por parte doempresariadomaricaense,oque,porsisó,jáseriaumempecilho para a implantação do programa. Mesmo assim hoje, já mais de (CONFERIR O NÚMERO) cadastradas receberam seus cartões eletrônicos no programa municipal de renda complementar, e é aí que a porca torce o rabo. A princípio, os recursos para financiar a MUMBUCA viriam dos royalties do petróleo. Ocorre que a Lei 12.858, de 2013, indisponibilizouolivreusodestaverbapelosmunicípios,passando a destinar, obrigatoriamente, 75% do valor dos roylaties para a educação e os 25% restantes para a saúde. Então, quem vai pagar a conta? O projeto passou a ser custeado pelo Governo Federal, através do repasse de fundos sociais. Ok! Os cartões começaram a ser utilizados nos raros lugares onde são aceitos e, em pouquíssimo tempo, passaram a ser recusados nesses estabelecimentosporinsuficiência de fundos. Ou seja, o cidadão ia utilizar o cartão e ele não tinha saldo.
  5. 5. CIDADE BARÃO DE INOHAN - 5www.obarao.blogspot.com VENHA CONHECER A NOVA LOJA SUPERMIX Estrada da Cachoeira, em frente ao Posto de Saúde de São José VENHAM ECONOMIZAR NA TERÇA E QUARTA VERDE DO SUPERMIX TODA QUINTA É DIA DA CARNE Visite o novo SUPERMIX SÃO JOSÉ DO IMBASSAÍ Rua Valdelino Ferreira nº 4 (antiga Estrada da Cachoeira) EM FRENTE AO POSTO DE SAÚDE DE SÃO JOSÉ Aberto de 2º a sábado até às 22 horas Domingo e Feriados até às 14 horas SUPERMIX loja 1 - Rod. Amaral Peixoto km 22,5 ANEXOAO POSTO SHELLMARINE Fotografias e Filmagens 99184-5871 / 3731-1767 Maricá é o espelho de sua sociedade.Amaioria dos eleitores não parece sensível aos problemas que nos afligem. E muito menos dispostos a encara-los de frente. A verdade é que temos todos de mudar a nossa atitude, deixarmos de ser individualistas. Asociedadeparecemuitoeficienteemapontar os problemas, mas, na hora em que a solução dos mesmos afeta uma das insignificantes ilegalidades que o indivíduo comete, como: emporcalhamos as cidades, votamos levianamente, urinamos nas ruas e defecamos naspraias,fazemosabarulheiraquenosconvém a qualquer hora do dia e da noite, matamos e morremos no trânsito, queixamo-nos da falta de educação alheia sem notarmos a nossa, compramos droga, soltamos assassinos a torto e a direito, falsificamos carteiras, atestados e diplomas, furamos filas e, quase todo o dia, para realçar esse panorama, assistimos a mais um espetáculo ignóbil arquitetado e protagonizado por nossos governantes, ele não se dispõe a mudar. Com isso, abre-se o caminho para o clientelismo e o populismo, por onde entram na vida pública os líderes de visão estreita. A orquestra toca enquanto o navio aderna. Será que se os oficiais do Titanic tivessem oferecido cestas básicas ou desses CHEQUE BOLSAALGUMA COISA, já que não possuíam coletes e botes para todos, mais pessoas teriam sobrevivido? Com que direito reclamamos do governo? Quem não ouviu a máxima “cada povo tem o governo que merece?” pronunciada em 15 de agosto de 1811 por Joseph De Maistre, filósofo e diplomata,críticodaRevoluçãoFrancesa,inimigo das repúblicas e defensor das monarquias. Sua intenção era, no fundo, criticar os eleitores e não os maus governantes. Nós temos como salvar Maricá, cada um cumprindo com realismo o seu papel na sociedade,nãobastaelegermosopolíticoAouB, o que devemos fazer é nos engajar e agir. QUANTO TEMPO RESISTIREMOS? Este texto foi publicado em maio de 2010 no Informativo da ACEIM e por sua atualidade e atendendo a pedidos, o atual presidente da ACEIM – Adélio Silva o republicou na circular do mês de abril entregue aos associados e nós do Barão de Inohan a reproduzimos com algumas inserções. No dia 14 de abril deste ano o trágico naufrágio do navio Titanic completa 102 anos. Este acidente chocante repercute e é lembrado até os dias de hoje. Dele podemos retirar importantes lições sobre o comportamento humano. Vejo um paralelo muito interessante entre o municípiodeMaricáeoTitanic,masesperoestar enganado. O projeto do navio preocupou-se tanto com sua beleza e suntuosidade que negligenciou conceitos básicos de segurança e engenharia naval. E talvez o projetista estivesse correto e o queospassageirosdaprimeiraclassedesejassem fosseissomesmo.Osdemaisnãoligavamparaa estética, queriam apenas um lugar a bordo. O banquete da primeira classe não foi interrompidopeloimpactodacolisãocomoimenso iceberg. Durante todo o naufrágio imperaram a hipocrisia, o delírio e a descriminação. Até que, finalmente, chegou o desespero. Quem caminha pelas ruas do centro de Maricá, pode contar quantas lojas e pontos comerciais encontram-se fechados. É o famoso PASSO O PONTO. Em outros distritos do nosso município, acontece o mesmo. A economia de Maricá não é capaz de gerar expectativas suficientes para segurar sequer os recém formandos que buscam melhores condições no mercadodetrabalho.Maricábateuemumimenso bloco de gelo, o casco rasgou e está fazendo água. Mas o banquete prossegue na primeira classe, a orquestra executa mais uma valsa, o baile continua. Nos porões do navio, quem já se deu conta da situação, está na luta desenfreada por um dos poucos botes que ainda restam. Não culpem o capitão do navio. Ele não o afundou sozinho. Como também não culpem o governanteAou B. Isto é uma desculpa limitada, que, por vezes, esconde a verdadeira origem dos problemas. Éaomissãodaspessoasdebemquefacilitou o aumento do espaço para os aproveitadores. Somente através da participação da sociedade civil organizada e, sobretudo das entidades representativas, como a nossaACEIM entre outras, é que as mudanças necessárias poderão ser postas em prática. SegundooprojetistadoTitanic,“nemmesmo as mãos de Deus seriam capazes de afunda-lo” . Não se iludam e, sobretudo, não se omitam. Se não defendermos nossos ideais ninguém o fará por nós. Só depende de nós.
  6. 6. 6 - BARÃO DE INOHAN EDUCAÇÃOwww.obarao.blogspot.com O RETORNOÀSAULAS OSDESAFIOSDEUMNOVOANO Prof. Marlon Mencari Felix Coordenador Pedagógico do Colégio HMS H Comocriaruma escola acolhedora Como criar uma escola acolhedora Todo esse cuidado, que parece ir além das obrigações do professor com o conteúdo, reflete-se no rendimento do aluno. “É tarefa do professor ser justo e generoso com sua turma. Dar uma boa aula, por exemplo, é obrigação do professor. Mas se ele dedica à criança um pouco de seu tempo depois da aula, para atender a uma dificuldade, isso é generosidade. Além de sua conduta ser um exemplo, demonstra que se importa com o aluno.” Bater papo sobre valores funciona mais do que sermão. Os estudantes precisam pensar sobre as próprias atitudes e reconhecer os sentimentos que movem suas ações. Quando eles fazem isso, surgem oportunidades de, na prática, construir valores positivos. No caso de um aluno mentir, por exemplo, o ideal é conversar reservadamente com ele questionando as consequências dessa atitude, de como os colegas vão agir ao descobrir a verdade. E se há furto na sala, o melhor é bater um papo, na hora, sobre valores importantes como honestidade, justiça e confiança. Construir valores não é escrever no quadro que temos que ser solidários ou que não podemos bater nos colegas. Isso se faz dando ao aluno a oportunidade de se colocar no lugar do outro e achar soluções alternativas para seus conflitos, sem lançar mão da agressão. Acreditar no estudante é uma forma de ajudá-lo a crescer. O modo como os professores enxergam a criança é essencial para o sucesso da aprendizagem. Quando não a julgam e dela procuram se aproximar, acreditam nela, observam seu comportamento e incentivam suas capacidades, a consequência é o crescimento sadio. Respeitar, ouvir e orientar funciona tanto quanto elogiar e acarinhar. Muitas vezes o afeto é demonstrado de forma contrária: quando o professor é severo. Se ele é justo e chama atenção de forma respeitosa, o aluno passa a admirá-lo e busca não decepcioná-lo. Aluno que recebe elogios da maneira certa tem a autoestima lá em cima. Hoje em dia é assim: eu preciso, eu quero, eu vou. Cada vez mais a sociedade estimula crianças e adolescentes a terem atitudes individualistas, que passam bem longe da reflexão e da responsabilidade para com o próximo. O jovem só se sensibiliza quando se sente parte de um grupo – a família, a turma da escola, a sociedade - e entende que, em cada um deles, sua presença e sua contribuição são importantes. Como a escola proporciona isso? Oferecendo ao aluno o direito de ser ouvido e compreendido. Os professores que trabalham dessa maneira dão ao estudante caminhos para reconhecer seus sentimentos, desde pequeno. Daí até que ele se torne responsável por suas atitudes é um pulo. Para que você crie esse ambiente acolhedor, é necessário entender o que é afetividade e por que ela é fundamental na formação de pessoas felizes, éticas e capazes de conviver com os outros e com o planeta. É preciso estimular a criança a dizer o que sente. Imagine: se um aluno de 5 anos chegasse um dia dizendo que queria falar com a professora e emendasse: “Meus pais estão brigando muito. Acho que eles vão se separar e estou com medo. Por isso tenho batido nos meus colegas”. Absurdo! Crianças dessa idade dificilmente têm tal capacidade de expressão. Muito menos os adolescentes. Falar de sentimentos é difícil, principalmente na falta de um ambiente propício, que dê segurança e proteção suficiente para o filho/o aluno expor dores, medos e incertezas. Se o professor estimula a criança a expressar o que sente, logo vê mudanças significativas no seu comportamento. Ouvir é a melhor maneira de formar pessoas seguras e felizes. Mas é preciso perceber que a imagem que ele faz de si está diretamente relacionada aos valores que carrega. É importante que a equipe pedagógica oriente os professores para todas essas questões. Que se reúnam pelo menos uma vez por mês para discutir e buscar soluções acerca dos problemas que surjam na sala de aula e trabalhem, também, para criar estratégias que tornem as aulas mais atrativas. Um fato interessante ocorreu, certa vez, numa reunião de pais da escola que coordeno (o Colégio HMS): estávamos trabalhando um texto que falava da importância da família no processo de ensino e aprendizagem, quando uma das mães levantou-se e falou: “Vocês só trabalham textos falando sobre a família, e por que não textos que falem do professor e da escola?” E eu respondi:E eu respondi: “Este momento é para trabalhar a família e reforçar a parceria com a escola e orientá-los, porque muitos pais pedem nossa ajuda, pois não sabem como fazer o filho estudar. Mas existem textos que são trabalhados com os educadores com o objetivo de orientá-los no tocante à convivência com os alunos na sala de aula e na escola. E isso é feito nas reuniões semanais e todas as questões que envolvem os alunos e professores são discutidas e trabalhadas.” O HMS é uma escola que procura, além de tudo, reforçar os valores que são essenciais na formação do cidadão de bem. Que prepara sua equipe desde a portaria até os professores, pois todos que trabalham em uma escola são educadores, para fazer com que a criança e o adolescente se sintam felizes dentro dessa instituição de ensino. E é por isso que muitos alunos de ontem são os pais de hoje. O fato de confiarem, ao Colégio HMS, seus filhos é sinal de que reconhecem ter sido eficaz a educação que no HMS receberam e da certeza da boa formação que a nova geração de alunos, em todos os quesitos, receberá.
  7. 7. CIDADE BARÃO DE INOHAN - 7www.obarao.blogspot.com CALABOUCA (São Gonçalo) RJ 106 SERRINHA (Itaipu) RJ 102 SERRA DO LAGARTO (Pacheco - Itaboraí) RJ 114 SERRA DE MATOGROSSO (Saquarema) RJ 106 JACONÉ (próximo a Ponte da divisa - Saquarema) RJ 118 VEREADOR ROBSON DUTRA DEBATE COMO COMBATER A VIOLÊNCIA EM MARICÁ CRIMES CRESCEM EM TODO O ESTADO O ano de 2014 começou com um aumento absurdodaviolênciaedacriminalidadenoestado do Rio de Janeiro. O mês de janeiro de 2014 teve a maior alta de todas as modalidades de roubo desde2003,quandooISP-InstitutodeSegurançã Pública passou a reunir os dados na internet. Deacordocomosnúmeros,foramregistrados em 2003 10,298 roubos no estado. Em janeiro passado, esse índice saltou para 13.876 - representando aumento de 24,7%. Em comparaçãocom2013,quandoforamregistrados 8.976 casos, o crescimento chama mais atenção ainda, chegando aos 54%. Na região de Niterói, Itaboraí e Maricá, o crescimento da violência tem assustado famílias, quesesentemrefénsdosmeliantesquemigraram do Rio de Janeiro para essas regiões, devido a instalação das UPPs que hoje também tem problemas. Osroubosdecelularesaumentaram177%em relação a 2013 enquanto os roubos de veículos aumentaram em 151%. O roubo de caminhçoes de carga (bastante concentrado na Niterói-Manilha) aumentou 2% (menor índice). O aumento da violência com roubos diretos aos pedestres aumentou assustadores 109% enquanto que roubos e furtos a residências aumentaram em 56%. Já os roubos e furtos estabelecimentoscomerciaistiveramumaumento da violência em 164%, enquanto que os assaltos aos ônibus rodoviários aumentaram em 40%. A Viação Nossa Senhora do Amparo teve oito assaltos em quatro meses. Embora seja o menor númerodeocorrênciasdentretodasasempresas de ônibus da região metropolitana, os números assustam, pois em 2013 no mesmo período aconteceuapenasumassalto. VEREADOR ROBSON DUTRA COMEÇAAAGIR Foi pensando no grande crescimento da violência em toda em região, em especial em Maricá,queoVereadorRobosnDutraemalgumas sessõesnaCâmaraMunicipaldeMaricácomeçou a debater com os demais vereadores, o ponto certoparacombateraviolêncianonossomunicípio. Conformemapaaolado,seriaimplantadoem cada ponto assinalado um DPO. A proposta foi entregue à Sala de Comissões da Câmara, para ser encaminhada ao Comandante do 12º BPM paraumpossívelatendimentoafimdemelhorara segurançadomunicípio. Maricáéumdosmaioresmunicípiosdoestado doRioeseuefetivopolicialhojeestánacasados 100 praças, um número absurdamente pequeno para as reais necessidades do município. Corado por quatro dovias estaduais (RJ 106, RJ 102, RJ 118 e RJ 114), essas rodovias são fáceis rotas de fuga para qualquer meliante que cometa algum crime em Maricá.Aideia ao ter um DPO em cada um dos pontos do mapa, é poder quandoforpreciso,FECHARassaídasdeMaricá. Estes DPOs estariam localizados na RJ 106 no Calabouca, divisa de Maricá com São Gonçalo na altura do retorno do km 13 e outro na serra de Matogrosso onde já existe uma base do BPRV (batalhão de Policia Rodoviária Estadual. Na divisa de Maricá com Niterói, na serrinha que liga Itaipuaçu com Itaipu, haveria outro DPO (RJ 102). Outro DPO seria na divisa de Maricá com Itaboraí (RJ 114) na serra do Lagarto entre osbairrosdoLagarto(Maricá)ePacheco(Itaboraí) e o outro DPO estaria localizado na divisa de Maricá com Saquarema em Jaconé na ponte localizada na RJ 118. Com isso, “poderemos fechar Maricá numa operação policial evitando a fuga dos meliantes”, garantiu o vereador Robosn Dutra, que informou também que irá participar da próxima reunião do CCS (Conselho Comunitário de Segurança de Maricá)queaconteceránocolégioDr.JoãoGomes em Inoã, no dia 29 de abril às 17 horas, onde serãodiscutidososaltosíndicesdecriminalidade na região e os muitos problemas com drogas. CCS MARICÁ VAI AO MINISTÉRIO PÚBLICO PEDINDO A CONSTRUÇÃO IMEDIATA DO GGIM A presidente do CCS Maricá, Carla Elpídia esteve no Ministério Público Estadual pedindo o início imediato da construção do GGIM (Gabinete de Gestão Integrada Municipal), local onde irão se concentrartodasasformasdesegurançapúblicamunicipaleestadualcom-inclusive-monitoramento atravésdecamerasdesegurançadediversospontosdonossomunicípio.Asobrasparaacriaçãoda sede do GGIM estavam paralisadas há mais de3anos,masaprocuradoradoestadoRenata Scarpa restaurou o inquperito sobre o assunto (201400135778) e expediu ofício datado de 26 de março de 2014, obrigando a prefeitura de Maricá a iniciar imediatamente a obra. Embora a prefeitura ainda não tenha respondido ao Ministério Público, as obras começaram a toque de caixa e o antigo prédio onde era a sede da Guarda Municipal foi demolido na manhã da quarta feira 16 de abril e o terreno foi totalmente limpo para início imediatodasobras.UmagrandevitóriadoCCS Maricá. ITITITITITABORAIABORAIABORAIABORAIABORAI NITERÓI SÃO GONÇALO SAQUAREMA MARICÁ A sede do GGIM estará localizada ao lado do Mercado das Artes
  8. 8. 8 - BARÃO DE INOHAN CIDADEwww.obarao.blogspot.com FEIRA DE ADOÇÃO DE ANIMAIS É UM GRANDE SUCESSO AFeiradeadoçãodeanimaisdeMaricáqueacontecesempre no primeiro sábado de cada mês das 9 às 14 horas na praça Orlando de Barros Pimentel, ao lado da Igreja matriz de Nossa SenhoradoAmparo,vemseconsolidandonãosócomoumexcelente evento e distração para a família (onde as crianças se divertem), mas também, vem cumprindo seu papel social retirando das ruas (ou pelo menos tentando) um bom número de animais que vão para um novo lar. Naúltimaedição(aquartafeira)quefoirealizadanosábado05 demaio,foiumgrandesucesso.Vinteanimaissendo15cachorros e5gatosforamadotadoseganharamaoportunidadedevivernum lar repleto de carinho e amor. AFeiratemoapoiodaPrefeituraeCâmaraMunicipaldeMaricá, foicriadaporAngelitaZaccagniniqueapóslongoperíododelutana defesa dos animais, conseguiu formar um grupo e sensibilizar as autoridades para o grande problema dos animais abandonados em nossas ruas. Outro grande problema que o município enfrentava, era a falta de vacinação antirrábica, que desde 2009 não era feita. Um campanha lançada no primeiro semestre de 2013 no extinto programa PLANETA MULHER (apresentado na TV Copacabana e produzido pela PR Produções) onde Angelita foi uma das entrevistadas, fez com que a prefeitura voltasse com a vacinação, até queAngelita conseguisse criar a Feira deAdoção. Hoje, quem está à frente da comissão organizadora é Melissa Vasconcellos (foto abaixo), nora deAngelita, que não deixa a peteca cair e vem conseguindo manter e fazer crescer a feira, hoje já fazendo parte do calendário de eventos sociais de Maricá. FEIRA CONTOU COM A PARTICIPAÇÃO DE ESCOTEIROS A quarta edição da feira de adoção contou com a participação dos voluntários da Cruz Vermelha (filial Maricá), do Grupo de Escoteiros do Ar Ninho das Águias (66º GEANA), que promoveu uma integração das atividades direcionadas aos Lobinhos e aos EscoteiroscomoeventoqueacontecianapraçaOrlandodeBarros Pimentel.Quemtambémestevepresentefoiaempresadealimentos para pets a Three Dogs e Three Cats, que distribuiu rações para osanimaisadotados. ApoiaramtambémoeventoalojaHortaAgropecuárialocalizada emfrenteaCâmaradosVereadores,ZanutoRaçõeslocalizadano BarrocoemItaipuaçu,darededesupermercadoSublimis,doSalão Studio, do Bar da Andréa, da It@info tambémlocalizadosno Barroco, do Bar do Zezé e Art Vasos localizados no RecantoemItaipuaçu, do Bazar Criativo localizadonaRua1em Viçosa, da Agromap localizada próxima ao DPO de Inoã, dos Vereadores Robson Dutra, Fabiano Horta e Helter Ferreira, de sites e jornais do município e do Barão de Inohan e CulturarTEEN. O Vereador Marcello Vianna desdeseuiníciofoium dos grandes incentivadores e de pronto abraçou a causaanimal. Os preparativos para a quinta edição da FEIRADEADOÇÃO DE ANIMAIS que será realizada em 03 de maio, já começaram. Segundo Melissa Vasconcellos, que faz parte da Comissão OrganizadoradaFeira,muitasnovidadesacontecerãojánapróxima edição. SUCESSO ATRAVÉS DOS NÚMEROS OsnúmerosdaFeiradeAdoçãosãobastantesignificativos.Na primeira edição, foram adotados 26 animais, sendo 17 cães e 9 gatos.Jánasegundaediçãoforam36animais;25cãese11gatos. Na terceira edição, em março, foram adotados 20 animais, sendo 14cãese6gatos.Naúltimaedição(emabril,foram20animais,15 cães e 5 gatos, totalizando nessas quatro edições 102 animais, sendo 71 cães e 31 gatos. Dia 03 de maio tem mais! VEREADOR ÉVEREADOR ÉVEREADOR ÉVEREADOR ÉVEREADOR É ABSOLABSOLABSOLABSOLABSOLVIDOVIDOVIDOVIDOVIDO PELO TRE - RJPELO TRE - RJPELO TRE - RJPELO TRE - RJPELO TRE - RJ Emsessãoplenáriarealizada na quarta feira 02 de abril passado no TRE do Rio de Janeiro, foi reformada a decisão de primeira instância que condenava o vereador Marcello Vianna do Solidariedade (SDD) à cassação de seu diploma por possívelcaptaçãoilícitadevotos. Segundo a Corte, esta entendeu quenãohaviaprovassuficientes para a cassação do diploma do vereador e o absolveu por unanimidade,ondeosseisjuizes presentes deram seus votos à favor de Marcello. “Estou com um sentimento de justiça, a justiça foi feita”, comentou o vereador emocionado ao falar sobreadecisãodoTRE-RJàseu favor. Na sessão da Câmara dos Vereadores de Maricá da quarta feira 19 de fevereiro, foi lido e votado, um requerimento subscrito pelos vereadores Marcello Vianna (SDD) e Fabiano Horta (PT), presidente da Câmara, para que seja criada a Subsecretaria Municipal Especial de Promoção e ProteçãoAnimal, a SEPPROA. De acordo com o vereador Marcello Vianna, a SEPPROA assumirá um papel bastante importante no município, dentre suas atribuições, podemos destacar: acolher denúncias e proceder em conjuntocomaautoridadepolicialnoscasosdemaustratos,tráfico deanimaissilvestresouqualquercrimeprevistonaLeinº9.605/98; fazerolevantamentodasáreasdomunicípioondehajaconcentração de animais abandonados; criar e manter cadastro de instituições protetoras de animais; promover a adoção; reduzir a população de animaisdomésticosabandonados(cãesegatos). MarcelloalegouserimprescindívelacriaçãodePolíticasPúblicas voltadas a questão animal com ações diretas do Poder Executivo, quantoaPrevenção,RegulaçãoeControledosanimaisdomésticos abandonados, inserindo a participação da sociedade e iniciativa privadacomoumnovoparadigmagovernamental,servindotambém de apoio para as ações das pastas de Educação, meioAmbiente, Saúde e Fazenda. E citou como exemplo, o projeto “O Melhor Amigo do Homem”, que acontece há pouco mais de quatro meses nomunicípiodeMesquita(RJ)tendorecolhidoquaseumacentena de animais de rua. “Após serem recolhidos das ruas, os animais domésticos (cães e gatos) recebem tratamento veterinário, são castrados e disponibilizados para a adoção através de site na internet”,comentouMarcelloVianna(http://www.mesquita.rj.gov.br/ ?p=8262). Aindasegundoovereador,comacriaçãodestaSubsecretaria, “será estabelecido um novo rumo às relações sociais, elevando o municípiodeMaricáàvanguardanasquestõesanimaiseambientais, atingindo-se ao disposto pelo artigo 225 da Constituição Federal, quandodeterminaqueseimponhaaopoderpúblicoeacoletividade, ações que visem preservar o meio ambiente para as gerações atuaisefuturas”. No fechamento desta matéria soubemos que está tramitando proposta do vereador Marcello Vianna para que a criação seja na verdade de uma secretaria, que além de possuir dotação orçamentária facilitando diversas ações, irá aglutinar setores de outras secretarias que hoje cuidam de animais, tais como agricultura, meio ambiente e saúde desinchando a máquina pública e dando celeridade a vários processos e projetos. Vereador apoia o Grupo de Escoteiros do Ar Ninho das Águias MARCELLOVIANNAPROPÕECRIAÇÃODE SECRETARIAPARAPROTEÇÃOANIMAL

×