Apresentação dos resultados do 2 t10

263 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Apresentação dos resultados do 2 t10

  1. 1. Apresentação 2T10
  2. 2. Aviso Importante Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com a sua experiência e o ambiente econômico e nas condições de mercado e nos eventos futuros esperados, muitos dos quais estão fora do controle da Companhia. Fatores importantes que podem levar a diferenças significativas entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros incluem a estratégia de negócios da Companhia, as condições econômicas brasileira e internacional, tecnologia, estratégia financeira, desenvolvimentos dos clientes, condições do mercado financeiro, incerteza a respeito dos resultados de suas operações futuras, planos, objetivos, expectativas e intenções, entre outros. Em razão desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente daqueles indicados ou implícitos nas declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros. As informações e opiniões aqui contidas não devem ser entendidas como recomendação a potenciais investidores e nenhuma decisão de investimento deve se basear na veracidade, atualidade ou completude dessas informações ou opiniões. Nenhum dos assessores da Companhia ou partes a eles relacionadas ou seus representantes terá qualquer responsabilidade por quaisquer perdas que possam decorrer da utilização ou do conteúdo desta apresentação. 2
  3. 3. Destaques do 2T10  Receita Bruta de R$ 106,5 milhões. Variação negativa de 2,0% na comparação com o 2T09;  Lucro Bruto de R$ 26,2 milhões. Aumento de 3,1% em relação ao segundo trimestre de 2009;  Resultado Líquido de R$ 6,2 milhões. Crescimento de 29,6% quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Principais Indicadores 2T10 2T09 ∆% Receita Bruta 106.474 108.612 -2,0% CSU CardSystem 62.427 62.274 0,2% CSU.Contact 44.047 46.338 -4,9% Receita Líquida 99.013 100.495 -1,5% Lucro Bruto 26.211 25.434 3,1% Margem Bruta 26,5% 25,3% 1,2 p.p. EBITDA 19.433 20.534 -5,4% Lucro (Prejuízo) Líquido 6.184 4.772 29,6% 3
  4. 4. Dados Operacionais – CardSystem Cartões na Base CSU Contas Gerenciadas na (em milhões) 16,4% MarketSystem (em milhões) 25,1 21,6 3,1 4,1% 17,7 2,8 14,2 10,1 2,6 9,7 2,5 2,4 2T05 2T06 2T07 2T08 2T09 2T10 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10  A base de cartões da CSU fechou o  Aumento de 4,1% das contas 2T10 com 25,1 milhões de unidades; gerenciadas pela MarketSystem na comparação com o trimestre anterior;  Aumento de 4 p.p. da participação dos Cartões Flex na base da CSU em  A evolução da base foi resultado da relação a junho do ano anterior; conquista de novos clientes no primeiro trimestre do ano;  Emissão de mais de 1,1 milhão de novos cartões no trimestre.  Em um ano a variação foi negativa em 8,8%. 4
  5. 5. Dados Operacionais – CSU.Contact Número de Posições de Atendimento (em milhares - Fonte: CSU) 4.520 4.506 4.225 4.002 3.972 3.934 3.494 3.268 3.248 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10  Não houve alteração significativa no número de PA´s durante o trimestre;  Em função do desempenho comercial da CSU.Contact, a administração decidiu mudar a gestão desta unidade de negócios da empresa;  A Companhia tem por objetivo retomar o crescimento do número de posições de atendimento e, com isso, diluir os custos fixos da unidade. 5
  6. 6. Informações Financeiras - CardSystem Receita Bruta Custos dos Serviços Lucro Bruto / Margem Bruta (em milhões) Prestados (em milhões, %) 0,2% (em milhões) 7,8% -3,2% 62,4 23,3 62,3 35,7 21,7 34,5 41,3% 37,8% 2T09 2T10 2T09 2T10 2T09 2T10 EBITDA / Margem EBITDA  Receita manteve-se estável devido ao crescimento orgânico (em milhões, %) da base, em contrapartida da internalização de rotinas de 5,6% impressão e envio de faturas por um dos clientes; 19,7 18,6  Queda de 3,2% nos custos é justificada pela internalização de serviços de impressão e renegociação de tarifas junto a 34,0% fornecedores de Telecom; 32,5%  A manutenção da Receita somada a queda nos Custos resultou no aumento de 7,8% no Lucro Bruto. 2T09 2T10 6
  7. 7. Informações Financeiras CSU.Contact Receita Bruta Custos dos Serviços Lucro Bruto / Margem Bruta (em milhões) Prestados (em milhões, %) (em milhões) -4,9% -2,8% -23,9% 46,3 39,4 3,8 44,0 38,3 2,9 8,8% 7,0% 2T09 2T10 2T09 2T10 2T09 2T10 EBITDA/Margem EBITDA  Queda de 4,9% da Receita Bruta devido ao menor (em milhões, %) volume de serviços prestados em call center receptivos; -112,7% 1,9  Redução de 2,8% nos Custos justificada pela redução de gastos com mão-de-obra dado o menor volume de serviços, renegociação de contratos de Telecom e consolidação dos sites de tele atendimento; 4,4%  EBITDA teve variação negativa devido a queda na (0,2) Receita sem que houvesse queda proporcional nos 2T09 -0,6% 2T10 Custos e Despesas. 7
  8. 8. Informações Financeiras Consolidadas Lucro Bruto / Margem Bruta Despesas Gerais e Lucro Líquido (em milhões, %) Administrativas (em milhões) (em milhões) 3,1% 29,6% 4,0% 6,2 25,4 26,2 14,1 4,8 13,6 26,5% 25,3% 2T09 2T10 2T09 2T10 2T09 2T10 EBITDA / Margem EBITDA  Crescimento de 3,1% no Lucro Bruto devido a redução (em milhões, %) dos Custos da Companhia; -5,4%  Aumento de 4,0% das Despesas Gerais e Administrativas 20,5 19,4 é justificado principalmente pela reorganização de áreas administrativas e pelo dissídio coletivo; 20,4% 19,6%  Variação positiva de 29,6% no Lucro Líquido dado à redução de despesas de efeito não recorrente. 2T09 2T10 8
  9. 9. Dívida Líquida x EBITDA Corrente  Relação Dívida Líquida x EBITDA Corrente* é de aproximadamente 40%;  Redução de 58,2% da Dívida Líquida, que encerrou o trimestre em R$ 32,4 milhões;  Queda da Dívida Líquida é justificada pelo aumento das disponibilidades da Companhia;  Dívida de longo prazo representa 61,4% do montante bruto enquanto a de curto prazo representa 38,6%. Endividamento 2T10 2T09 ∆% Curto Prazo 23,4 46,4 -49,5% Empréstimos e Financiamentos 13,6 36,5 -62,7% Leasing 9,8 9,9 -0,6% Longo Prazo 37,3 31,6 17,9% Empréstimos e Financiamentos 20,3 20,0 1,4% Leasing 16,9 11,6 46,4% Dívida Bruta 60,7 78,0 -22,2% (-) Disponibilidades 28,3 0,5 5628,2% Dívida (Caixa) Líquida 32,4 77,5 -58,2% 9 *Dívida Líquida sobre EBITDA Corrente (anualização simples do EBITDA do primeiro semestre do ano).
  10. 10. Investimentos  Incremento de 3,8% nos Investimentos em relação ao mesmo trimestre de 2009, em linha com o plano anual;  Os Investimentos foram destinados principalmente a sistemas (customizações, desenvolvimento, homologação, etc.) e hardware (compras e atualizações de computadores, no-breaks, CPD, periféricos e outros equipamentos);  Foi investido R$ 0,5 milhão em customizações exclusivas para o segmento de Acquirer. Capex 2T10 2T09 ∆% Sistemas 5,3 4,6 14,3% Hardware 1,4 0,6 126,8% Alphaview 0,2 1,5 -85,9% Outros 0,1 0,0 591,6% Capex 7,0 6,8 3,8% 10
  11. 11. Principais Estratégias para 2010  Conquistar novos clientes em todas as unidades de negócio da CSU para alavancar o crescimento da Companhia;  Consolidar a entrada da CSU no segmento de processamento de Acquirers;  Retomar o crescimento da unidade CSU.Contact com o objetivo de diluir os custos fixos do site Alphaview;  Continuar investindo em tecnologia, principalmente no segmento de Acquirer, para manter o software up-to-date e desenvolver novos produtos e serviços. Variação Ações CSU x Indicadores Base 100 em dezembro de 2008 430 380 330 280 230 180 130 80 Ações CSU IBOVESPA 11
  12. 12. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Décio Burd Telefones: (0xx11) 3030-3821 E-mail: ri@csu.com.br Site: www.csu.com.br/ri

×