ITG 1000
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA
MICROEMPRESAS E EMPRESAS
DE PEQUENO PORTE

MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMP...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

O Processo de
Convergência às
Normas
Internaciona...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

PROCESSO DE CONVERGÊNCIA

MARCOS LEGAL E NORMATIV...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

PROCESSO DE CONVERGÊNCIA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENT...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

2005 –
Criação do Comitê de Pronunciamentos Contá...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE
COMPOSIÇÃO DO CPC
Representantes

Órgãos Regulador...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Comunicado nº
14.259 (2006);
estabeleceu que as
i...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE
Lei 11.638/2007
Alterou a Lei 6.404/76 no
que tang...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

PROCESSO DE EDIÇÃO DAS NBCs
o Normas Completas (F...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Objetivando
fomentar
a
competitividade no segment...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

PROCESSO DE EDIÇÃO DAS NBCs
o Normas Simplificada...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Definição de pequenas e
médias empresas

Empresas...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

NBC TG 1.000
Modelo
simplificado
conjunto simplif...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

NBC TG 1.000 Contabilidade
para
Pequenas e Médias...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

NCONVERGÊNCIA ÀS NORMAS INTERNACIONAIS
CONVERGÊNC...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Determinação Constitucional
Art. 179. A União, os...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Lei Complementar
123/2006
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Processo de
construção,
elaboração e
emissão da I...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Processo de construção coletiva
Participaram de s...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Processo de construção coletiva
A minuta da
ITG 1...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Premissas da
elaboração do
texto da ITG
1000

Tod...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Premissas da
elaboração do
texto da ITG
1000

Sim...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Premissas da
elaboração do
texto da ITG
1000

A e...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Premissas da
elaboração do
texto da ITG
1000

As ...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000
estabelece critérios e procedimentos con...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE
.
Transações ou eventos materiais não
cobertos pel...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Premissas da
elaboração
do texto da
ITG 1000

RES...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 – PRINCIPAIS
SIMPLICAÇÕES

DEFINIÇAO DE ...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

.

Definição do conceito
de Microempresa e
Empres...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

O CFC facultou para as microempresas e empresas d...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 –DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
OBRIGATÓRIAS

B...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 –DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
OPCIONAIS (RECO...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Forma de
escrituração,
critérios e
procedimentos
...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 – PRINCIPAIS
SIMPLICAÇÕES

BALANÇO PATRI...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 – BALANÇO PATRIMONIAL- PRINCIPAIS
SIMPLI...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE
ANEXO 2
BALANÇO PATRIMONIAL
em 31.12.x1 e 31.12.x0...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 –PRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES
Estoques
• AV...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 –PRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES
Estoques
• AV...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 –PRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES
Estoques
• AV...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 –PRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES
Imobilizado
M...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 –PRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES
Imobilizado -...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 – PRINCIPAIS
SIMPLICAÇÕES

DEMONSTRAÇÃO ...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 – DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADOPRINCIPAIS SI...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE
DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO
em 31.12.x1 e 31.12.x0
E...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 – DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADOPRINCIPAIS SI...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 – PRINCIPAIS
SIMPLICAÇÕES

NOTAS EXPLICA...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Notas Explicativas – conjunto resumido
Declaração...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Notas Explicativas
Descrição resumida das operaçõ...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Notas Explicativas
•Referência às principais prát...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Notas Explicativas -exemplos
“A depreciação foi c...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Notas Explicativas -exemplos
“A depreciação foi c...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000 – PRINCIPAIS
SIMPLICAÇÕES

PLANO DE CONT...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000

CARTA DE RESPONSABILIDADE
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

A Carta de Responsabilidade tem por objetivo
salv...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

A Carta de Responsabilidade deve
ser obtida conju...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

•Carta de Responsabilidade
Modelo sugerido no Ane...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

ITG 1000

Considerações Finais
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Contabilidade
Utilidade
x
Obrigatoriedade
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

A Contabilidade pode ser utilizada como
instrumen...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

A Contabilidade pode ser utilizada como instrumen...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Considerações Finais:
A contabilidade contribui p...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

A classe contábil deve encarar os
desafios que es...
ITG 1000
MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E
EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

OBRIGADA!
REGINA VILANOVA
TECNICA@CFC.ORG.BR
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ITG1000 Modelo Contábil para Micro e Pequenas Empresas

6.513 visualizações

Publicada em

ITG1000 Modelo Contábil para Micro e Pequenas Empresas
Palestrante: Regina Célia Nascimento Vilanova

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.513
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.511
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
143
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ITG1000 Modelo Contábil para Micro e Pequenas Empresas

  1. 1. ITG 1000 ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE
  2. 2. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE O Processo de Convergência às Normas Internacionais de Contabilidade (IFRS)
  3. 3. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE PROCESSO DE CONVERGÊNCIA MARCOS LEGAL E NORMATIVO
  4. 4. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE PROCESSO DE CONVERGÊNCIA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS
  5. 5. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE 2005 – Criação do Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC Objetivo "o estudo, o preparo e a emissão de Pronunciamentos Técnicos sobre procedimentos de Contabilidade e a divulgação de informações dessa natureza, Possibilitar a uniformização da base de conclusões para a emissão de normas pelas entidades reguladoras brasileiras PRODUTOS DO CPC: • Pronunciamentos Técnicos; • Orientações; e • Interpretações.
  6. 6. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE COMPOSIÇÃO DO CPC Representantes Órgãos Reguladores Convidado
  7. 7. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Comunicado nº 14.259 (2006); estabeleceu que as instituições financeiras em 2010 deveriam preparar e divulgar as Demonstrações Contábeis conforme normas internacionais emitidas pelo IASB Instrução Normativa nº 457 (13.07.2007); todas as empresas abertas deveriam preparar e divulgar em 2010 Demonstrações Contábeis consolidadas conforme normas internacionais emitidas pelo IASB Circular nº 357 (26.12.2007). as entidades que ela regula (basicamente as seguradores) deveriam preparar e divulgar em 2010 Demonstrações Financeiras consolidadas conforme normas internacionais emitidas pelo IASB
  8. 8. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Lei 11.638/2007 Alterou a Lei 6.404/76 no que tange às demonstrações contábeis das sociedades por ações permitindo assim a convergência das normas adotadas no Brasil às normas internacionais CONVERGÊNCIA ÀS NORMAS INTERNACIONAIS -ÂMBITO PRIVADO Full IFRS - modelo completo Companhias abertas reguladas pela CVM; as sociedades de CVM; grande porte(ativos superiores a porte( R$240 milhões ou receita bruta superior a 300 milhões(lei milhões(lei 11.638/2007 e outras sociedades 11.638/ cuja prática contábil é ditada pelo correspondente orgão regulador (BC, SUSEP etc.) etc.
  9. 9. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE PROCESSO DE EDIÇÃO DAS NBCs o Normas Completas (Full IFRS) IASB CPC CFC NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC TG – GERAL – NORMAS COMPLETAS NBC TG ESTRUTURA CONCEITUAL NBC TG 01 A 46 ( EXCE TO 14,34, 42 E 44)
  10. 10. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Objetivando fomentar a competitividade no segmento empresarial de pequenas e médias empresas no Brasil, editou a NBC TG 1000 – Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas, aprovada pela Resolução CFC 1.255/09, com vigência a partir de 1º.01.2010 No final de 2009, o CFC, acompanhando a tendência mundial, baseado no modelo simplificado proposto pelo International Accounting Standarsds Board (IASB)-IFRS PME
  11. 11. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE PROCESSO DE EDIÇÃO DAS NBCs o Normas Simplificadas (PME) IASB CPC CFC IFRS para PME* NBC TG 1.000 modelo simplificado Conjunto de 35 seções) seções) São mantidos os conceitos gerais das IFRS FULL simplificando algumas exigências (custo/benefício custo/
  12. 12. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Definição de pequenas e médias empresas Empresas que não tiverem sujeitas à obrigação de publicar suas contas não inclui as companhias abertas reguladas pela CVM; as sociedades de grande porte( porte(ativos superiores a R$240 milhões ou receita bruta superior a 300 milhões(lei milhões(lei 11.638/2007 e outras sociedades cuja prática contábil é ditada pelo correspondente orgão regulador (BC, SUSEP etc.)
  13. 13. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE NBC TG 1.000 Modelo simplificado conjunto simplificado de normas adaptadas à necessidade e à capacidade de implementação ao segmento de Pequenas e Médias Empresas (PMEs) NBC TG 1.000 Condição especial, diferenciada e favorecida se comparada com o conjunto completo de normas contábeis aplicáveis ao segmento das empresas de grande porte.
  14. 14. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE NBC TG 1.000 Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas, aprovada pela Resolução CFC 1.255/09, com vigência a partir de 1º.01.2010 Contabilidade Simplificada NBC T 19.13 Norma de Escrituração Simplificada para microempresas e empresas de pequeno porte foi revogada pela NBC TG 1000 aprovada pela Res.CFC 1.255/09 x Escrituração Simplificada
  15. 15. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE NCONVERGÊNCIA ÀS NORMAS INTERNACIONAIS CONVERGÊNCIA ÂMBITO PRIVADO (2010): CONTABILIDADE SOCIETÁRIA (IFRS) Full IFRS - modelo completo IFRS para PME* NBC TG 1.000 (Lei 12.249/2010 – CFC função normativa)
  16. 16. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Determinação Constitucional Art. 179. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios dispensarão às microempresas e às empresas de pequeno porte, assim definidas em lei, tratamento jurídico diferenciado, visando a incentiválas pela simplificação de suas obrigações administrativas, tributárias, previdenciárias e creditícias, ou pela eliminação ou redução destas por meio de lei
  17. 17. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Lei Complementar 123/2006
  18. 18. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000
  19. 19. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Processo de construção, elaboração e emissão da ITG 1000
  20. 20. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Processo de construção coletiva Participaram de sua elaboração mais de uma dezena de entidades de vários setores da economia brasileira, além de órgãos governamentais Grupo de Trabalho instituído pelo Conselho Federal de Contabilidade - CFC Representantes do CFC, Representante dos presidentes de CRCs,Representante dos CRCs Representante da Fenacon, Representante das empresas de serviços contábeis SESCON-SP Representante das IES
  21. 21. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Processo de construção coletiva A minuta da ITG 1000 foi submetida à audiência pública, eletrônica e presencial, por cerca de quatro meses. . O Grupo de trabalho do CFC registrou e analisou quase uma centena de sugestões. E avaliou a pertinência das sugestões recebidas. Foi o responsável pela elaboração do texto final da Interpretação Técnica –ITG O grupo de trabalho do CFC encaminhou para Aprovação na Camara técnica e homologação no Plenário do Conselho Federal. O texto final foi aprovado pela Resolução CFC 1.418/12
  22. 22. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Premissas da elaboração do texto da ITG 1000 Todas as Normas Brasileiras de Contabilidade editadas pelo CFC são aplicáveis a todas as entidades independente do porte, volume de negócios ou segmento econômico
  23. 23. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Premissas da elaboração do texto da ITG 1000 Simplificar x Desobrigar Não existe a possibilidade de ausência da Contabilidade ou a sua manutenção sem observância aos Princípios Contábeis
  24. 24. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Premissas da elaboração do texto da ITG 1000 A escrituração contábil tem por objetivo assegurar que todos os eventos econômicos que alteram o patrimônio da empresa sejam registrados e divulgados por meio de seus relatórios contábeis.
  25. 25. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Premissas da elaboração do texto da ITG 1000 As Demonstrações Contábeis tem por objetivo divulgar o informações relevantes para subsidiar o processo de tomada de decisão dos gestores empresariais e demais interessados, contribuindo para aumentar a transparência e a confiança nas relações comerciais independente do porte da empresa.
  26. 26. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 estabelece critérios e procedimentos contábeis simplificados para o registro das transações e operações que são comumente observadas na realidade das microempresas e empresas de pequeno porte
  27. 27. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE . Transações ou eventos materiais não cobertos pela ITG 1000: Premissas da elaboração do texto da ITG 1000 Nesta situação, os requisitos da ITG 2000 – Escrituração Contábil e da NBC TG 1000 devem ser obrigatoriamente observados, com o objetivo de garantir que todas as transações realizadas sejam escrituradas e evidenciadas nas demonstrações contábeis.
  28. 28. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Premissas da elaboração do texto da ITG 1000 RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL Distinguir as responsabilidades dos profissionais da contabilidade da dos administradores das microempresas e empresas de pequeno porte
  29. 29. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 – PRINCIPAIS SIMPLICAÇÕES DEFINIÇAO DE MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE
  30. 30. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE . Definição do conceito de Microempresa e Empresa de Pequeno Porte São as que apresentaram receita bruta no ano anterior igual ou inferior aos limites definidos nos incisos I e II do art. 3º da Lei Complementar nº 123/06.
  31. 31. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE O CFC facultou para as microempresas e empresas de pequeno porte que apresentaram receita bruta no ano anterior igual ou inferior aos limites definidos nos incisos I e II do art. 3º da Lei Complementar no. 123/06 a adoção da ITG 1000 - Modelo Contábil para Microempresa e Empresa de Pequeno Porte
  32. 32. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 –DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS OBRIGATÓRIAS Balanço Patrimonial Demonstração do Resultado Notas Explicativas
  33. 33. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 –DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS OPCIONAIS (RECOMENDADAS) Demonstração dos Fluxos de Caixa Demonstração do Resultado Abrangente Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido
  34. 34. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Forma de escrituração, critérios e procedimentos contábeis simplificados: A ITG 1000, permite que as microempresas e as empresas de pequeno porte façam os seus lançamentos contábeis somente ao final de cada mês. Para tanto, precisam manter a escrituração regular dos Livros e registros auxiliares em conformidade com as normas e a legislação fiscal vigentes.
  35. 35. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 – PRINCIPAIS SIMPLICAÇÕES BALANÇO PATRIMONIAL
  36. 36. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 – BALANÇO PATRIMONIAL- PRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES No mínimo, o Balanço Patrimonial deve incluir e evidenciar os grupos de contas apresentados no Anexo 2 desta Interpretação OBS: Itens adicionais, nomes de grupos e subtotais devem ser apresentados no Balanço Patrimonial se forem relevantes e materiais para a entidade
  37. 37. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ANEXO 2 BALANÇO PATRIMONIAL em 31.12.x1 e 31.12.x0 Expresso em R$ 31.12.X1 31.12.X0 ATIVO PASSIVO e PATRIMÔNIO LÍQUIDO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa Contas a Receber Estoques Outros Créditos CIRCULANTE Fornecedores Empréstimos e Financiamentos Obrigações Fiscais Obrigações Trabalhistas e Sociais Contas a Pagar Provisões NÃO CIRCULANTE Contas a Receber Investimentos Imobilizado Intangível (-) Depreciação e Amortização Acumuladas NÃO CIRCULANTE Financiamentos PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social Reservas de Capital Reservas de Lucros Lucros Acumulados (-) Prejuízos Acumulados TOTAL TOTAL 31.12.X1 31.12.X0
  38. 38. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 –PRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES Estoques • AVALIAÇÃO - Custos de aquisição (menor valor entre o custo e o valor realizável líquido ) CRITÉRIO - “Primeiro que Entra, Primeiro que Sai” (PEPS) ou o método do custo médio ponderado..
  39. 39. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 –PRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES Estoques • AVALIAÇÃO - Custos de aquisição (menor valor entre o custo e o valor realizável líquido ) CRITÉRIO - “Primeiro que Entra, Primeiro que Sai” (PEPS) ou o método do custo médio ponderado..
  40. 40. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 –PRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES Estoques • AVALIAÇÃO - Custos de aquisição (menor valor entre o custo e o valor realizável líquido ) CRITÉRIO - “Primeiro que Entra, Primeiro que Sai” (PEPS) ou o método do custo médio ponderado..
  41. 41. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 –PRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES Imobilizado Mensuração Inicial • O ativo imobilizado deve ser inicialmente mensurado pelo seu custo. •Mensuração subsequente • reconhecer o desgaste pelo uso do bem Critério de Depreciação – Método Linear- vida útil econômica do bem
  42. 42. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 –PRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES Imobilizado -Teste de recuperabilidade(somente quando houver evidencias significativas) Se um item do ativo imobilizado apresentar evidências de desvalorização, passando a ser improvável que gerará benefícios econômicos futuros ao longo de sua vida útil, o seu valor contábil deve ser reduzido ao valor recuperável, mediante o reconhecimento de perda por desvalorização ou por não recuperabilidade (impairment).
  43. 43. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 – PRINCIPAIS SIMPLICAÇÕES DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO
  44. 44. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 – DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADOPRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES No mínimo, a Demonstração do Resultado deve incluir e evidenciar os grupos de contas apresentados no Anexo 3 desta Interpretação. OBS: Itens adicionais, nomes de grupos e subtotais devem ser apresentados na Demonstração do Resultado se forem relevantes e materiais para a entidade
  45. 45. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO em 31.12.x1 e 31.12.x0 Expresso em R$ VENDAS DE PRODUTOS, MERCADORIAS E SERVIÇOS Vendas de Produtos, Mercadorias e Serviços (-) Deduções de Tributos, Abatimentos e Devoluções = RECEITA (-) CUSTO DAS VENDAS Custo dos Produtos, Mercadorias e Serviços = LUCRO BRUTO (-) DESPESAS OPERACIONAIS Despesas Administrativas Despesas com Vendas Outras Despesas Gerais = RESULTADO OPERACIONAL ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO (+/-) RESULTADO FINANCEIRO Receitas Financeiras (-) Despesas Financeiras (+/-) OUTRAS RECEITAS E DESPESAS OPERACIONAIS = RESULTADO ANTES DAS DESPESAS COM TRIBUTOS SOBRE O LUCRO (-) Despesa com Contribuição Social (*) (-) Despesa com Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (*) = RESULTADO LÍQUIDO DO PERÍODO 31.12.x1 31.12.x0 As despesas com tributos sobre o lucro devem ser evidenciadas na Demonstração do Resultado do período
  46. 46. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 – DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADOPRINCIPAIS SIMPLIFICAÇÕES Para os optantes pelo Simples Nacional, o IRPJ e a CSLL, por ter sua base da cálculo na receita bruta e não no lucro, tais valores devem ser apresentados como “Deduções de Tributos, Abatimentos e Devoluções” e não ao final da DR Os itens “outras receitas operacionais” ou “outras despesas operacionais” foram incluídos em uma única linha, visto não serem usuais. Se houver necessidade, sugere-se evidenciá-los, inclusive em nota explicativa.
  47. 47. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 – PRINCIPAIS SIMPLICAÇÕES NOTAS EXPLICATIVAS
  48. 48. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Notas Explicativas – conjunto resumido Declaração explícita e não reservada de conformidade com a ITG 1000 Exemplo “As demonstrações contábeis foram elaboradas em conformidade com a ITG 1000, aprovada pela Resolução CFC 1418/12”
  49. 49. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Notas Explicativas Descrição resumida das operações da entidade e suas principais atividades Exemplo: “A entidade dedica-se ao ramo de ......, promovendo a compra e venda de .........., contando com .... colaboradores e/ou sócios.
  50. 50. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Notas Explicativas •Referência às principais práticas contábeis adotadas • na elaboração das demonstrações contábeis •Descrição resumida das políticas contábeis significativas utilizadas pela entidade •Descrição resumida de contingências passivas, quando houver •Qualquer outra informação relevante para a adequada compreensão das demonstrações contábeis
  51. 51. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Notas Explicativas -exemplos “A depreciação foi calculada pelo método linear, de acordo com a vida útil econômica do imobilizado” “A empresa avaliou seus estoques pelo método PEPS – Primeiro que Entra Primeiro que Sai.” “A entidade tem uma reclamatória trabalhista em andamento, e estima que haverá uma perda aproximada de R$ ....”
  52. 52. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Notas Explicativas -exemplos “A depreciação foi calculada pelo método linear, de acordo com a vida útil econômica do imobilizado” “A empresa avaliou seus estoques pelo método PEPS – Primeiro que Entra Primeiro que Sai.” “A entidade tem uma reclamatória trabalhista em andamento, e estima que haverá uma perda aproximada de R$ ....”
  53. 53. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 – PRINCIPAIS SIMPLICAÇÕES PLANO DE CONTAS SIMPLIFICADO
  54. 54. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 CARTA DE RESPONSABILIDADE
  55. 55. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE A Carta de Responsabilidade tem por objetivo salvaguardar o profissional da Contabilidade no que se refere a sua responsabilidade pela realização da escrituração contábil do períodobase encerrado, segregando-a e distinguindo-a das responsabilidades da administração da entidade, sobretudo no que se refere à manutenção dos controles internos e ao acesso às informações.
  56. 56. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE A Carta de Responsabilidade deve ser obtida conjuntamente com o contrato de prestação de serviços contábeis de que trata a Resolução CFC n.º 987/03 e renovada ao término de cada exercício social. .
  57. 57. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE •Carta de Responsabilidade Modelo sugerido no Anexo 1 desta Interpretação.
  58. 58. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 Considerações Finais
  59. 59. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Contabilidade Utilidade x Obrigatoriedade
  60. 60. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE A Contabilidade pode ser utilizada como instrumento de: 1- Proteção aos interesses dos sócios e/ou proprietários no controle e segregação do patrimônio da empresa e dos sócios (segregação e autonomia patrimonial). 2- Controle de custos, formação de preço e avaliação do desempenho e resultado do negócio e avaliação do patrimônio.
  61. 61. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE A Contabilidade pode ser utilizada como instrumento de: 3-Suporte de informação de controle interno e gerencial subsidiando os gestores com informação para tomada de decisões econômicas financeiras e sociais. 4- Divulgação do desempenho do negócio, assegurando a transparência e a confiança nas relações comerciais (conjunto de regras) de contabilidade, pelo padrão aceito internacionalmente.
  62. 62. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Considerações Finais: A contabilidade contribui para subsidiar decisões dos gestores empresariais, possibilitando condição de melhor avaliar seu próprio negócio alem de aumentar o nível de transparência das empresas o que resultará na redução de incertezas e, consequentemente, do custo de captação de recursos para financiamento das atividades
  63. 63. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE A classe contábil deve encarar os desafios que estão em andamento como uma oportunidade de valorização de sua profissão e aprofundar seus estudos visando dominar as novas práticas com o maior interesse possível.
  64. 64. ITG 1000 MODELO CONTÁBIL PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE OBRIGADA! REGINA VILANOVA TECNICA@CFC.ORG.BR

×