SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Situação Epidemiológica das Paralisias
Flácidas Agudas no Brasil
Departamento de Vigilância Epidemiológica
Coordenação Geral de Doenças Transmissíveis
Unidade Técnica de Doenças de Transmissão Respiratória e Imunopreveníveis
Incidência de Poliomielite e Cobertura Vacinal com a VOP,
em Campanhas, Brasil, 1968 – 2015 – Impacto
Fonte: UVRI/CGPNI/SVS/MS
0
10
20
30
40
50
60
70
80
90
100
0
0.5
1
1.5
2
2.5
3
3.5
4
1968
1969
1970
1971
1972
1973
1974
1975
1976
1977
1978
1979
1980
1981
1982
1983
1984
1985
1986
1987
1988
1989
1990
1991
1992
1993
1994
1995
1996
1997
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
2015
Coberturavacinais(%)
Coeficientedeincidência100mil
Taxa 1ª Campanha 2ª Campanha
Início dos dias
nacionais de
vacinação
contra
Poliomielite
Epidemia no Nordeste
Último
caso no
Brasil
Certificada a erradicação
nas AméricasQueda na
incidência
26 anos de incidência zero
VIP
Taxa de Notificação de PFA por 100.000 Habitantes
menores de 15 Anos Brasil, 2005 – 2016*
Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS
*Dados Preliminares
0,0
0,2
0,4
0,6
0,8
1,0
1,2
2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016
Meta
Mínima
Indicadores de Qualidade da VE das PFA/Poliomielite, Brasil, 2005
a 2016*
Meta
Mínima
0
10
20
30
40
50
60
70
80
90
100
2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016
Notificação Negativa Investigação Oportuna Coleta Oportuna
Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS
*Dados Preliminares
Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS
*Dados Preliminares
Indicadores de Qualidade da Vigilância Epidemiológica das Paralisias
Flácidas Agudas - Brasil - 2007 a 2016*
Ano
Taxa de Notificação
Coleta Adequada de
Fezes
Investigação em
48 Horas
Notificação NegativaNumero Casos Taxa
2007 636 1,1 79 98 93
2008 585 1,2 72 98 95
2009 548 1.1 77 98 92
2010 504 1,1 78 97 94
2011 561 1,2 76 98 96
2012 498 1,1 74 98 94
2013 420 0,9 70 93 96
2014 445 1 69 95 96
2015 486 1 71 97 96
2016 500 1,1 64 99 98
Taxa de Notificação de PFA por 100.000 Habitantes
menores de 15 Anos, Região Cento Oeste 2016*
Meta
Mínima
Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS
*Dados Preliminares
0.7
1.4
0.5
0.5
0.8
0
0.2
0.4
0.6
0.8
1
1.2
1.4
1.6
CO DF GO MS MT
Taxa de Notificação de PFA por 100.000 Habitantes
menores de 15 Anos, Região Nordeste 2016*
Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS
*Dados Preliminares
Meta
Mínima
1.1
0.2
0.7
0.4
1
0.8
2.3
1.7
1.3
3.2
0
0.5
1
1.5
2
2.5
3
3.5
NE AL BA CE MA PB PE PI RN SE
Taxa de Notificação de PFA por 100.000 Habitantes
menores de 15 Anos, Região Norte 2016*
Meta
Mínima
1.0
1,2
1,7
1,4
00,50
0.6
2.6
0.6
0.0
0.5
1.0
1.5
2.0
2.5
3.0
NO AC AM RO TO RR AP PA
Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS
*Dados Preliminares
Taxa de Notificação de PFA por 100.000 Habitantes
menores de 15 Anos, Região Sudeste 2016*
Meta
Mínima
0.9
0.5
1.3
0.6
0,9
0.0
0.1
0.2
0.3
0.4
0.5
0.6
0.7
0.8
0.9
1.0
1.1
1.2
1.3
1.4
1.5
SE ES MG RJ SP
Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS
*Dados Preliminares
Taxa de Notificação de PFA por 100.000 Habitantes
menores de 15 Anos, Região Sul 2016*
Meta
Mínima
1.7
1.4
1.8
1.9
0
0.2
0.4
0.6
0.8
1
1.2
1.4
1.6
1.8
2
SUL PR RS SC
Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS
*Dados Preliminares
Vigilância das PFA/Poliomielite em 2016
Taxa de Notificação
Das 27 Unidades Federadas, 14 (52%) atingiram a meta mínima de um caso de paralisia
flácida aguda por 100 mil habitantes < 15 anos notificados em 2016, até a semana
epidemiológica 52.
Analise por região
 Centro Oeste - 1/4 = 25%
 Nordeste - 5/9 = 56%
 Norte - 4/7 = 57%
 Sudeste = 1/4 = 25%
 Sul - 3/3 = 100%
Coleta oportuna
Das 27 Unidades Federadas, 11(41%) coletaram amostra de fezes de 80% ou mais dos casos
de paralisia flácida aguda investigados em 2016, até a semana epidemiológica 52.
Analise por região
 Centro Oeste - 2/4 = 50%
 Nordeste - 4/9 = 44%
 Norte – 4/7 = 57%
 Sudeste = 0
 Sul - 1/3 = 33%
Vigilância das PFA/Poliomielite em 2016
 Elaboração do módulo de vigilância da PFA/ Polio para Oficina Nacional sobre
Arboviroses urbanas (dengue, chikungunya e Zika), Doenças Exantemáticas e
PFA/Pólio;
 Visita técnica ao Estado do Ceará;
 Retomada da construção do Plano de Contingência para respostas às emergências de
saúde pública: Poliomielite;
 Elaboração de avaliação de risco para Poliomielite nos jogos olímpicos em 2016;
 Atualização do saúde Brasil 2016;
 Monitoramento e divulgação de informações sobre o risco de reintrodução da doença e
a necessidade de implementar ações de imunização e vigilância;
 Envio de informe semanal da situação da pólio no mundo aos técnicos estaduais de
vigilância das PFA;
 Elaboração e divulgação de documentos técnicos, com recomendações de vigilância e
imunização conjuntas, na rotina, situação emergencial, campanhas e monitoramento
rápido de cobertura vacinal;
 Avaliação da qualidade da vigilância epidemiológica das PFA por meio de
acompanhamento dos indicadores de desempenho operacional;
 Apoio técnico nas ações de contenção de poliovírus selvagem/vacinal em laboratórios
brasileiros;
 Apoio técnico ao Programa Nacional de Imunizações para a substituição da vacina
(trivalente para bivalente);
 Reforço na articulação com as Secretarias Estaduais de Saúde (SES) para realização de
busca ativa e coleta oportuna de amostras de fezes dos casos de PFA.
Situação Epidemiológica das Paralisias Flácidas Agudas no Brasil

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Febre maculosa jun 2013 ses rj
Febre maculosa jun 2013 ses rjFebre maculosa jun 2013 ses rj
Febre maculosa jun 2013 ses rjHosana maniero
 
Sao paulo covid &amp; recursos humanos 12 de junho 2020
Sao paulo covid &amp; recursos humanos 12 de junho 2020Sao paulo covid &amp; recursos humanos 12 de junho 2020
Sao paulo covid &amp; recursos humanos 12 de junho 2020HelderEtto1
 
COVID 19 e recursos humanos - Estado de SP
COVID 19 e recursos humanos  - Estado de SP COVID 19 e recursos humanos  - Estado de SP
COVID 19 e recursos humanos - Estado de SP GabrielaTannus1
 
COVID-19 e recursos humanos no atendimento do estado de São Paulo
COVID-19 e recursos humanos no atendimento do estado de São PauloCOVID-19 e recursos humanos no atendimento do estado de São Paulo
COVID-19 e recursos humanos no atendimento do estado de São PauloDayan Sansone
 
Pesquisa Ministério da Saúde sobre Arboviroses
Pesquisa Ministério da Saúde sobre ArbovirosesPesquisa Ministério da Saúde sobre Arboviroses
Pesquisa Ministério da Saúde sobre ArbovirosesPortal NE10
 
P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1)
 P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1) P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1)
P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1)Jessé Milanez dos Santos
 
FlueducaçãO080709 Final Revisado 06 07 2009 Completo
FlueducaçãO080709 Final Revisado 06 07 2009 CompletoFlueducaçãO080709 Final Revisado 06 07 2009 Completo
FlueducaçãO080709 Final Revisado 06 07 2009 Completoescola
 
HIV/Aids em 2017 Manejo e Prevenção nos dias de hoje
HIV/Aids em 2017  Manejo e Prevenção nos dias de hojeHIV/Aids em 2017  Manejo e Prevenção nos dias de hoje
HIV/Aids em 2017 Manejo e Prevenção nos dias de hojeAlexandre Naime Barbosa
 
Nas últimas 24h, Tocantins registra 324 novos casos de Covid-19 e total no es...
Nas últimas 24h, Tocantins registra 324 novos casos de Covid-19 e total no es...Nas últimas 24h, Tocantins registra 324 novos casos de Covid-19 e total no es...
Nas últimas 24h, Tocantins registra 324 novos casos de Covid-19 e total no es...Alessandro Guimarães
 

Mais procurados (19)

CT Epidemiologia - 21.03.16 - Vigilância das Síndromes Neurológicas: experiên...
CT Epidemiologia - 21.03.16 - Vigilância das Síndromes Neurológicas: experiên...CT Epidemiologia - 21.03.16 - Vigilância das Síndromes Neurológicas: experiên...
CT Epidemiologia - 21.03.16 - Vigilância das Síndromes Neurológicas: experiên...
 
FEBRE AMARELA “ Novos Desafios e a Estratégia Paulista de Enfrentamento”
FEBRE AMARELA “ Novos Desafios e a Estratégia Paulista de Enfrentamento”FEBRE AMARELA “ Novos Desafios e a Estratégia Paulista de Enfrentamento”
FEBRE AMARELA “ Novos Desafios e a Estratégia Paulista de Enfrentamento”
 
CT Epidemiologia - 21.03.16 - MICROCEFALIAS: SES/PE
CT Epidemiologia - 21.03.16 - MICROCEFALIAS: SES/PECT Epidemiologia - 21.03.16 - MICROCEFALIAS: SES/PE
CT Epidemiologia - 21.03.16 - MICROCEFALIAS: SES/PE
 
Poliomielite / estratégias de erradicação
Poliomielite / estratégias de erradicaçãoPoliomielite / estratégias de erradicação
Poliomielite / estratégias de erradicação
 
Febre maculosa jun 2013 ses rj
Febre maculosa jun 2013 ses rjFebre maculosa jun 2013 ses rj
Febre maculosa jun 2013 ses rj
 
CT Epidemiologia - 21.03.16 - Manifestações neurológicas associadas às arbovi...
CT Epidemiologia - 21.03.16 - Manifestações neurológicas associadas às arbovi...CT Epidemiologia - 21.03.16 - Manifestações neurológicas associadas às arbovi...
CT Epidemiologia - 21.03.16 - Manifestações neurológicas associadas às arbovi...
 
Sarampo.pdf
Sarampo.pdfSarampo.pdf
Sarampo.pdf
 
Sao paulo covid &amp; recursos humanos 12 de junho 2020
Sao paulo covid &amp; recursos humanos 12 de junho 2020Sao paulo covid &amp; recursos humanos 12 de junho 2020
Sao paulo covid &amp; recursos humanos 12 de junho 2020
 
COVID 19 e recursos humanos - Estado de SP
COVID 19 e recursos humanos  - Estado de SP COVID 19 e recursos humanos  - Estado de SP
COVID 19 e recursos humanos - Estado de SP
 
COVID-19 e recursos humanos no atendimento do estado de São Paulo
COVID-19 e recursos humanos no atendimento do estado de São PauloCOVID-19 e recursos humanos no atendimento do estado de São Paulo
COVID-19 e recursos humanos no atendimento do estado de São Paulo
 
Hepatites virais no Brasil
Hepatites virais no BrasilHepatites virais no Brasil
Hepatites virais no Brasil
 
Eventos de massa | Peste
Eventos de massa | PesteEventos de massa | Peste
Eventos de massa | Peste
 
[Apresentação] Coletiva da SES-MG sobre Malária
[Apresentação] Coletiva da SES-MG sobre Malária[Apresentação] Coletiva da SES-MG sobre Malária
[Apresentação] Coletiva da SES-MG sobre Malária
 
CHIKUNGUNYA
CHIKUNGUNYACHIKUNGUNYA
CHIKUNGUNYA
 
Pesquisa Ministério da Saúde sobre Arboviroses
Pesquisa Ministério da Saúde sobre ArbovirosesPesquisa Ministério da Saúde sobre Arboviroses
Pesquisa Ministério da Saúde sobre Arboviroses
 
P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1)
 P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1) P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1)
P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1)
 
FlueducaçãO080709 Final Revisado 06 07 2009 Completo
FlueducaçãO080709 Final Revisado 06 07 2009 CompletoFlueducaçãO080709 Final Revisado 06 07 2009 Completo
FlueducaçãO080709 Final Revisado 06 07 2009 Completo
 
HIV/Aids em 2017 Manejo e Prevenção nos dias de hoje
HIV/Aids em 2017  Manejo e Prevenção nos dias de hojeHIV/Aids em 2017  Manejo e Prevenção nos dias de hoje
HIV/Aids em 2017 Manejo e Prevenção nos dias de hoje
 
Nas últimas 24h, Tocantins registra 324 novos casos de Covid-19 e total no es...
Nas últimas 24h, Tocantins registra 324 novos casos de Covid-19 e total no es...Nas últimas 24h, Tocantins registra 324 novos casos de Covid-19 e total no es...
Nas últimas 24h, Tocantins registra 324 novos casos de Covid-19 e total no es...
 

Destaque

Caderno de atenção básica 35 - doenças crônicas 2014
Caderno de atenção básica   35 - doenças crônicas 2014Caderno de atenção básica   35 - doenças crônicas 2014
Caderno de atenção básica 35 - doenças crônicas 2014ivone guedes borges
 

Destaque (20)

O SUS LEGAL
O SUS LEGALO SUS LEGAL
O SUS LEGAL
 
Situação Atual das Unidades de Vigilância de Zoonoses, Implementação da Porta...
Situação Atual das Unidades de Vigilância de Zoonoses, Implementação da Porta...Situação Atual das Unidades de Vigilância de Zoonoses, Implementação da Porta...
Situação Atual das Unidades de Vigilância de Zoonoses, Implementação da Porta...
 
Situação Atual da Vigilância da Esporotricose
Situação Atual da Vigilância da EsporotricoseSituação Atual da Vigilância da Esporotricose
Situação Atual da Vigilância da Esporotricose
 
Febre Amarela : Situação atual – Rede de Laboratório
Febre Amarela : Situação atual – Rede de LaboratórioFebre Amarela : Situação atual – Rede de Laboratório
Febre Amarela : Situação atual – Rede de Laboratório
 
Vigilância de epizootias de Primatas Não Humanos
Vigilância de epizootias de Primatas Não HumanosVigilância de epizootias de Primatas Não Humanos
Vigilância de epizootias de Primatas Não Humanos
 
Enfrentando situações adversas: monitoramento da qualidade da água em regiões...
Enfrentando situações adversas: monitoramento da qualidade da água em regiões...Enfrentando situações adversas: monitoramento da qualidade da água em regiões...
Enfrentando situações adversas: monitoramento da qualidade da água em regiões...
 
Resume1
Resume1Resume1
Resume1
 
Business Intelligence Services | BI Tools
Business Intelligence Services | BI ToolsBusiness Intelligence Services | BI Tools
Business Intelligence Services | BI Tools
 
Comocomo
ComocomoComocomo
Comocomo
 
PROPOSTA DE RESOLUÇÃO QUE TORNA OBRIGATÓRIO O LEVANTAMENTO ENTOMOLÓGICO DE IN...
PROPOSTA DE RESOLUÇÃO QUE TORNA OBRIGATÓRIO O LEVANTAMENTO ENTOMOLÓGICO DE IN...PROPOSTA DE RESOLUÇÃO QUE TORNA OBRIGATÓRIO O LEVANTAMENTO ENTOMOLÓGICO DE IN...
PROPOSTA DE RESOLUÇÃO QUE TORNA OBRIGATÓRIO O LEVANTAMENTO ENTOMOLÓGICO DE IN...
 
Arrozconleche
ArrozconlecheArrozconleche
Arrozconleche
 
Construindo um protocolo único para uma atenção integral à primeira infância ...
Construindo um protocolo único para uma atenção integral à primeira infância ...Construindo um protocolo único para uma atenção integral à primeira infância ...
Construindo um protocolo único para uma atenção integral à primeira infância ...
 
Laboratórios de Inovação no Cuidado das Condições Crônicas do CONASS
Laboratórios de Inovação no Cuidado das Condições Crônicas do CONASSLaboratórios de Inovação no Cuidado das Condições Crônicas do CONASS
Laboratórios de Inovação no Cuidado das Condições Crônicas do CONASS
 
Os fundamentos da Atenção Ambulatorial Especializada
Os fundamentos da Atenção Ambulatorial EspecializadaOs fundamentos da Atenção Ambulatorial Especializada
Os fundamentos da Atenção Ambulatorial Especializada
 
Aparato digestivo
Aparato digestivoAparato digestivo
Aparato digestivo
 
A atenção primária nas Redes de Atenção à Saúde
A atenção primária nas Redes de Atenção à SaúdeA atenção primária nas Redes de Atenção à Saúde
A atenção primária nas Redes de Atenção à Saúde
 
Caderno de atenção básica 35 - doenças crônicas 2014
Caderno de atenção básica   35 - doenças crônicas 2014Caderno de atenção básica   35 - doenças crônicas 2014
Caderno de atenção básica 35 - doenças crônicas 2014
 
O MODELO DE ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (MACC) NA APS
O MODELO DE ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (MACC) NA APSO MODELO DE ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (MACC) NA APS
O MODELO DE ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (MACC) NA APS
 
Modelo de Atenção às Condições Crônicas no Paraná
Modelo de Atenção às Condições Crônicas no ParanáModelo de Atenção às Condições Crônicas no Paraná
Modelo de Atenção às Condições Crônicas no Paraná
 
Probe.ly
Probe.lyProbe.ly
Probe.ly
 

Semelhante a Situação Epidemiológica das Paralisias Flácidas Agudas no Brasil

Conheça o plano de vacinação contra a covid-19 lançado pelo governo federal n...
Conheça o plano de vacinação contra a covid-19 lançado pelo governo federal n...Conheça o plano de vacinação contra a covid-19 lançado pelo governo federal n...
Conheça o plano de vacinação contra a covid-19 lançado pelo governo federal n...Jornal do Commercio
 
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptxBOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptxEdson Carvalho
 
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptxBOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptxssuser594f1f1
 
Boletim Epidemiológico
Boletim Epidemiológico Boletim Epidemiológico
Boletim Epidemiológico Ivan Figueiredo
 
Vigilância em Saúde no âmbito do Projeto Interfederativo de Resposta Rápida à...
Vigilância em Saúde no âmbito do Projeto Interfederativo de Resposta Rápida à...Vigilância em Saúde no âmbito do Projeto Interfederativo de Resposta Rápida à...
Vigilância em Saúde no âmbito do Projeto Interfederativo de Resposta Rápida à...http://bvsalud.org/
 
Boletim dst aids_esp2011
Boletim dst aids_esp2011Boletim dst aids_esp2011
Boletim dst aids_esp2011covisamaua
 
PROTOCOLO PARA VIGILÂNCIA E ASSISTÊNCIA DE CASOS SUSPEITOS OU CONFIRMADOS DE ...
PROTOCOLO PARA VIGILÂNCIA E ASSISTÊNCIA DE CASOS SUSPEITOS OU CONFIRMADOS DE ...PROTOCOLO PARA VIGILÂNCIA E ASSISTÊNCIA DE CASOS SUSPEITOS OU CONFIRMADOS DE ...
PROTOCOLO PARA VIGILÂNCIA E ASSISTÊNCIA DE CASOS SUSPEITOS OU CONFIRMADOS DE ...Centro Universitário Ages
 
Plano nacional-de-vacinacao-covid-19-de-2021
Plano nacional-de-vacinacao-covid-19-de-2021Plano nacional-de-vacinacao-covid-19-de-2021
Plano nacional-de-vacinacao-covid-19-de-2021CleitonAlves54
 
Vacina contra o HPV - Apresentação
Vacina contra o HPV - Apresentação Vacina contra o HPV - Apresentação
Vacina contra o HPV - Apresentação Ministério da Saúde
 
Coletiva Aids - Campanha para festas populares
Coletiva Aids - Campanha para festas popularesColetiva Aids - Campanha para festas populares
Coletiva Aids - Campanha para festas popularesMinistério da Saúde
 
l Microcefalia no Brasil: prevalência e caracterização dos casos a partir do ...
l Microcefalia no Brasil: prevalência e caracterização dos casos a partir do ...l Microcefalia no Brasil: prevalência e caracterização dos casos a partir do ...
l Microcefalia no Brasil: prevalência e caracterização dos casos a partir do ...ELIAS OMEGA
 
Balanço da campanha e ações para enfrentamento da influenza
Balanço da campanha e ações para enfrentamento da influenzaBalanço da campanha e ações para enfrentamento da influenza
Balanço da campanha e ações para enfrentamento da influenzaMinistério da Saúde
 

Semelhante a Situação Epidemiológica das Paralisias Flácidas Agudas no Brasil (20)

Alerta da sífilis congênita
Alerta da sífilis congênita Alerta da sífilis congênita
Alerta da sífilis congênita
 
Campanha poliomielite 2013_sc
Campanha poliomielite 2013_scCampanha poliomielite 2013_sc
Campanha poliomielite 2013_sc
 
Conheça o plano de vacinação contra a covid-19 lançado pelo governo federal n...
Conheça o plano de vacinação contra a covid-19 lançado pelo governo federal n...Conheça o plano de vacinação contra a covid-19 lançado pelo governo federal n...
Conheça o plano de vacinação contra a covid-19 lançado pelo governo federal n...
 
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptxBOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
 
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptxBOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
 
Experiências NE – PREPARAÇÃO E RESPOSTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE ÀS EMERGÊNCIAS...
Experiências NE – PREPARAÇÃO E RESPOSTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE ÀS EMERGÊNCIAS...Experiências NE – PREPARAÇÃO E RESPOSTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE ÀS EMERGÊNCIAS...
Experiências NE – PREPARAÇÃO E RESPOSTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE ÀS EMERGÊNCIAS...
 
Plano Estadual de Enfrentamento a SR e SRAG, com ênfase na Influenza
Plano Estadual de Enfrentamento a SR e SRAG, com ênfase na InfluenzaPlano Estadual de Enfrentamento a SR e SRAG, com ênfase na Influenza
Plano Estadual de Enfrentamento a SR e SRAG, com ênfase na Influenza
 
CT Epidemiologia - 21.03.16 - Situação atual da Sífilis em Gestantes e da Síf...
CT Epidemiologia - 21.03.16 - Situação atual da Sífilis em Gestantes e da Síf...CT Epidemiologia - 21.03.16 - Situação atual da Sífilis em Gestantes e da Síf...
CT Epidemiologia - 21.03.16 - Situação atual da Sífilis em Gestantes e da Síf...
 
Boletim Epidemiológico
Boletim Epidemiológico Boletim Epidemiológico
Boletim Epidemiológico
 
Vigilância em Saúde no âmbito do Projeto Interfederativo de Resposta Rápida à...
Vigilância em Saúde no âmbito do Projeto Interfederativo de Resposta Rápida à...Vigilância em Saúde no âmbito do Projeto Interfederativo de Resposta Rápida à...
Vigilância em Saúde no âmbito do Projeto Interfederativo de Resposta Rápida à...
 
“A Importância dos Sistemas Logísticos e de Apoio para a Gestão Municipal”.
“A Importância dos Sistemas Logísticos e de Apoio para a Gestão Municipal”.“A Importância dos Sistemas Logísticos e de Apoio para a Gestão Municipal”.
“A Importância dos Sistemas Logísticos e de Apoio para a Gestão Municipal”.
 
Boletim dst aids_esp2011
Boletim dst aids_esp2011Boletim dst aids_esp2011
Boletim dst aids_esp2011
 
PROTOCOLO PARA VIGILÂNCIA E ASSISTÊNCIA DE CASOS SUSPEITOS OU CONFIRMADOS DE ...
PROTOCOLO PARA VIGILÂNCIA E ASSISTÊNCIA DE CASOS SUSPEITOS OU CONFIRMADOS DE ...PROTOCOLO PARA VIGILÂNCIA E ASSISTÊNCIA DE CASOS SUSPEITOS OU CONFIRMADOS DE ...
PROTOCOLO PARA VIGILÂNCIA E ASSISTÊNCIA DE CASOS SUSPEITOS OU CONFIRMADOS DE ...
 
Plano nacional-de-vacinacao-covid-19-de-2021
Plano nacional-de-vacinacao-covid-19-de-2021Plano nacional-de-vacinacao-covid-19-de-2021
Plano nacional-de-vacinacao-covid-19-de-2021
 
Apresentação do TCC.ppt
Apresentação do TCC.pptApresentação do TCC.ppt
Apresentação do TCC.ppt
 
Vacina contra o HPV - Apresentação
Vacina contra o HPV - Apresentação Vacina contra o HPV - Apresentação
Vacina contra o HPV - Apresentação
 
Coletiva Aids - Campanha para festas populares
Coletiva Aids - Campanha para festas popularesColetiva Aids - Campanha para festas populares
Coletiva Aids - Campanha para festas populares
 
l Microcefalia no Brasil: prevalência e caracterização dos casos a partir do ...
l Microcefalia no Brasil: prevalência e caracterização dos casos a partir do ...l Microcefalia no Brasil: prevalência e caracterização dos casos a partir do ...
l Microcefalia no Brasil: prevalência e caracterização dos casos a partir do ...
 
Eventos de massa | Dengue
Eventos de massa | DengueEventos de massa | Dengue
Eventos de massa | Dengue
 
Balanço da campanha e ações para enfrentamento da influenza
Balanço da campanha e ações para enfrentamento da influenzaBalanço da campanha e ações para enfrentamento da influenza
Balanço da campanha e ações para enfrentamento da influenza
 

Mais de Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS

Mais de Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS (20)

Modelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do Sul
Modelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do SulModelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do Sul
Modelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do Sul
 
O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...
O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...
O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...
 
Banners – II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde
Banners – II Seminário da Planificação da Atenção à SaúdeBanners – II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde
Banners – II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde
 
A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...
A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...
A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...
 
PIMENTEIRAS DO OESTE - RO
PIMENTEIRAS DO OESTE - ROPIMENTEIRAS DO OESTE - RO
PIMENTEIRAS DO OESTE - RO
 
CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...
CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...
CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...
 
Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...
Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...
Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...
 
INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...
INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...
INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...
 
Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...
Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...
Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...
 
Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...
Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...
Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...
 
Jornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e Hipertensão
Jornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e HipertensãoJornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e Hipertensão
Jornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e Hipertensão
 
A Segurança do Paciente na Construção Social da APS
A Segurança do Paciente na Construção Social da APSA Segurança do Paciente na Construção Social da APS
A Segurança do Paciente na Construção Social da APS
 
Estratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DF
Estratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DFEstratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DF
Estratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DF
 
Cuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicas
Cuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicasCuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicas
Cuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicas
 
Sala de Situação Regional de Saúde Sudoeste I
Sala de Situação  Regional de Saúde  Sudoeste I Sala de Situação  Regional de Saúde  Sudoeste I
Sala de Situação Regional de Saúde Sudoeste I
 
Por um cuidado certo - Sociedade Brasileira de Diabetes
Por um cuidado certo - Sociedade Brasileira de DiabetesPor um cuidado certo - Sociedade Brasileira de Diabetes
Por um cuidado certo - Sociedade Brasileira de Diabetes
 
O pediatra e sua presença na Assistência no Brasil
O pediatra e sua presença na Assistência no BrasilO pediatra e sua presença na Assistência no Brasil
O pediatra e sua presença na Assistência no Brasil
 
Notas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à Saúde
Notas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à SaúdeNotas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à Saúde
Notas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à Saúde
 
Ministério Público em Defesa da APS
Ministério Público em Defesa da APSMinistério Público em Defesa da APS
Ministério Público em Defesa da APS
 
II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...
II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...
II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...
 

Último

ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfvejic16888
 
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMayaraStefanydaSilva1
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfivana Sobrenome
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxmikashopassos123
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfTabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfqualidadediagnostico
 

Último (6)

ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfTabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
 

Situação Epidemiológica das Paralisias Flácidas Agudas no Brasil

  • 1. Situação Epidemiológica das Paralisias Flácidas Agudas no Brasil Departamento de Vigilância Epidemiológica Coordenação Geral de Doenças Transmissíveis Unidade Técnica de Doenças de Transmissão Respiratória e Imunopreveníveis
  • 2. Incidência de Poliomielite e Cobertura Vacinal com a VOP, em Campanhas, Brasil, 1968 – 2015 – Impacto Fonte: UVRI/CGPNI/SVS/MS 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 0 0.5 1 1.5 2 2.5 3 3.5 4 1968 1969 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 Coberturavacinais(%) Coeficientedeincidência100mil Taxa 1ª Campanha 2ª Campanha Início dos dias nacionais de vacinação contra Poliomielite Epidemia no Nordeste Último caso no Brasil Certificada a erradicação nas AméricasQueda na incidência 26 anos de incidência zero VIP
  • 3. Taxa de Notificação de PFA por 100.000 Habitantes menores de 15 Anos Brasil, 2005 – 2016* Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS *Dados Preliminares 0,0 0,2 0,4 0,6 0,8 1,0 1,2 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 Meta Mínima
  • 4. Indicadores de Qualidade da VE das PFA/Poliomielite, Brasil, 2005 a 2016* Meta Mínima 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 Notificação Negativa Investigação Oportuna Coleta Oportuna Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS *Dados Preliminares
  • 5. Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS *Dados Preliminares Indicadores de Qualidade da Vigilância Epidemiológica das Paralisias Flácidas Agudas - Brasil - 2007 a 2016* Ano Taxa de Notificação Coleta Adequada de Fezes Investigação em 48 Horas Notificação NegativaNumero Casos Taxa 2007 636 1,1 79 98 93 2008 585 1,2 72 98 95 2009 548 1.1 77 98 92 2010 504 1,1 78 97 94 2011 561 1,2 76 98 96 2012 498 1,1 74 98 94 2013 420 0,9 70 93 96 2014 445 1 69 95 96 2015 486 1 71 97 96 2016 500 1,1 64 99 98
  • 6. Taxa de Notificação de PFA por 100.000 Habitantes menores de 15 Anos, Região Cento Oeste 2016* Meta Mínima Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS *Dados Preliminares 0.7 1.4 0.5 0.5 0.8 0 0.2 0.4 0.6 0.8 1 1.2 1.4 1.6 CO DF GO MS MT
  • 7. Taxa de Notificação de PFA por 100.000 Habitantes menores de 15 Anos, Região Nordeste 2016* Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS *Dados Preliminares Meta Mínima 1.1 0.2 0.7 0.4 1 0.8 2.3 1.7 1.3 3.2 0 0.5 1 1.5 2 2.5 3 3.5 NE AL BA CE MA PB PE PI RN SE
  • 8. Taxa de Notificação de PFA por 100.000 Habitantes menores de 15 Anos, Região Norte 2016* Meta Mínima 1.0 1,2 1,7 1,4 00,50 0.6 2.6 0.6 0.0 0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 NO AC AM RO TO RR AP PA Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS *Dados Preliminares
  • 9. Taxa de Notificação de PFA por 100.000 Habitantes menores de 15 Anos, Região Sudeste 2016* Meta Mínima 0.9 0.5 1.3 0.6 0,9 0.0 0.1 0.2 0.3 0.4 0.5 0.6 0.7 0.8 0.9 1.0 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 SE ES MG RJ SP Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS *Dados Preliminares
  • 10. Taxa de Notificação de PFA por 100.000 Habitantes menores de 15 Anos, Região Sul 2016* Meta Mínima 1.7 1.4 1.8 1.9 0 0.2 0.4 0.6 0.8 1 1.2 1.4 1.6 1.8 2 SUL PR RS SC Fonte: ISIS/UVRI/CGDT/DEVIT/SVS/MS *Dados Preliminares
  • 11. Vigilância das PFA/Poliomielite em 2016 Taxa de Notificação Das 27 Unidades Federadas, 14 (52%) atingiram a meta mínima de um caso de paralisia flácida aguda por 100 mil habitantes < 15 anos notificados em 2016, até a semana epidemiológica 52. Analise por região  Centro Oeste - 1/4 = 25%  Nordeste - 5/9 = 56%  Norte - 4/7 = 57%  Sudeste = 1/4 = 25%  Sul - 3/3 = 100% Coleta oportuna Das 27 Unidades Federadas, 11(41%) coletaram amostra de fezes de 80% ou mais dos casos de paralisia flácida aguda investigados em 2016, até a semana epidemiológica 52. Analise por região  Centro Oeste - 2/4 = 50%  Nordeste - 4/9 = 44%  Norte – 4/7 = 57%  Sudeste = 0  Sul - 1/3 = 33%
  • 12. Vigilância das PFA/Poliomielite em 2016  Elaboração do módulo de vigilância da PFA/ Polio para Oficina Nacional sobre Arboviroses urbanas (dengue, chikungunya e Zika), Doenças Exantemáticas e PFA/Pólio;  Visita técnica ao Estado do Ceará;  Retomada da construção do Plano de Contingência para respostas às emergências de saúde pública: Poliomielite;  Elaboração de avaliação de risco para Poliomielite nos jogos olímpicos em 2016;  Atualização do saúde Brasil 2016;  Monitoramento e divulgação de informações sobre o risco de reintrodução da doença e a necessidade de implementar ações de imunização e vigilância;  Envio de informe semanal da situação da pólio no mundo aos técnicos estaduais de vigilância das PFA;  Elaboração e divulgação de documentos técnicos, com recomendações de vigilância e imunização conjuntas, na rotina, situação emergencial, campanhas e monitoramento rápido de cobertura vacinal;  Avaliação da qualidade da vigilância epidemiológica das PFA por meio de acompanhamento dos indicadores de desempenho operacional;  Apoio técnico nas ações de contenção de poliovírus selvagem/vacinal em laboratórios brasileiros;  Apoio técnico ao Programa Nacional de Imunizações para a substituição da vacina (trivalente para bivalente);  Reforço na articulação com as Secretarias Estaduais de Saúde (SES) para realização de busca ativa e coleta oportuna de amostras de fezes dos casos de PFA.