SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
O PAPEL DA GESTÃO ESTADUAL NO PROCESSO DE
EXPANSÃO DA PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO À SAÚDE
CONTEXTUALIZAÇÃO
Laboratório de Inovações na Atenção Primária à Saúde em Tauá –
Ceará nos anos de 2014 e 2015 (3ª geração da Planificação da
Atenção à Saúde)
Estratégia Saúde da Família (ESF)*
Municípios com ESF: 184
Nº de EqSF possíveis: 4.483
Nº de EqSF credenciadas: 2.559
Nº de EqSF implantadas: 2.443 (81%)
População Estimada: 9.020.460**
*Fonte: SISAB/DAB, setembro de 2018.
**Parâmetro de cobertura de 3.450 habitantes por equipe e como referência a população IBGE 2016.
Macrorregiões* %
Fortaleza 66%
Sobral 98%
Sertão Central 90%
Litoral Leste Jaguaribe 98%
Cariri 97%
CONTEXTUALIZAÇÃO
• Nível Central da Secretaria com foco em
questões normativas;
• Coordenadorias Regionais de Saúde pouco
qualificadas para conduzir o processo;
• Impossibilidade de repasse financeiro aos
municípios;
• Impossibilidade de participação do CONASS
em todas as regiões de saúde;
• Impossibilidade de oferta em larga escala
Curso de Especialização e Aperfeiçoamento;
• Tempo político & Tempo técnico.
NECESSIDADE SENTIDAS
• Decisão política de reconhecimento do papel da Atenção Primária nas
Redes de Atenção à Saúde;
• Reflexão acerca do papel da Secretaria da Saúde do Estado na Atenção
Primária à Saúde;
• Definição da missão da Coordenadoria de Políticas e Atenção à Saúde;
• Reorganização dos processos de trabalho do Núcleo de Atenção
Primária e das Coordenadorias Regionais de Saúde;
• Definição de linhas de cuidado prioritárias;
• Readequação da proposta metodológica da Planificação da Atenção
Primária à Saúde.
ESTRATÉGIAS PARA EXPANSÃO
• Proposta metodológica: cadeia de educação permanente;
• Formalização da cooperação técnica entre Estado e municípios;
• Estabelecimento de arranjos organizativos de gestão: grupo
gestor estadual, grupo gestor regional e grupo condutor
regional;
• Padronização de Diretrizes Clínicas;
• Estabelecimento de padrões de qualidade comuns para a
Atenção Primária à Saúde: certificação de Unidades Básicas de
Saúde com selos de qualidade.
PROJETO GUARDA-CHUVA
PROJETO QUALIFICAAPSUS CEARÁ
...pela garantia de acesso a uma Atenção
Primária à Saúde resolutiva, efetiva e de
qualidade!
CENÁRIO DE EXPANSÃO
PORTFÓLIO
PORTFÓLIO
PORTFÓLIO
GESTÃO DA QUALIDADE
 Selo Bronze: visa garantir segurança do cidadão e da
equipe;
 Selo Prata: visa o gerenciamento dos processos com o
propósito de agregar valor aos cidadãos;
 Selo Ouro: visa os resultados para a comunidade.
SELO BRONZE DE QUALIDADE 2018
44
20
55
20
45
22
14
23
14
26
20
11
21
14
22
0
10
20
30
40
50
60
FORTALEZA SERTÃO CENTRAL SOBRAL LITORAL LESTE
JAGUARIBE
CARIRI
Distribuição de municípios inscritos e certificados com o
Selo Bronze de Qualidade 2018 por macrorregião de saúde do Ceará.
Nº DE MUNICÍPIOS MUNICÍPIOS INSCRITOS NO SELO MUNICÍPIOS CERTIFICADOS
MACRORREGIÃO
Nº DE
MUNICÍPIOS
MUNICÍPIOS INSCRITOS NO SELO MUNICÍPIOS CERTIFICADOS
Nº % Nº %
FORTALEZA 44 22 50 20 45
SERTÃO CENTRAL 20 14 70 11 55
SOBRAL* 55 23 42 21 38
LITORAL LESTE JAGUARIBE* 20 14 70 14 70
CARIRI* 45 26 58 22 49
TOTAL 184 99 54 88 48
DESAFIOS
 Reorganização da Atenção Ambulatorial Especializada integrada
à Atenção Primária à Saúde;
 Convergência de estratégias estaduais: QualificaSUS Ceará,
Programa Nascer no Ceará, Projeto Viva Bem no Sertão, Projeto de
Reforma do Sistema de Saúde e demais;
 Estruturação da Política Estadual de Atenção Primária à Saúde;
 Diretrizes Clínicas e instituição das linhas de cuidado;
 Prontuário eletrônico em Rede;
 Governança da Rede.
“A definição convencional de gestão é ter o trabalho
feito por pessoas, mas a real definição de gestão é
desenvolver as pessoas por meio do trabalho.”
Agha Hasan Abedi
O papel da gestão estadual na expansão da Atenção Primária à Saúde

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Bauru-SP - Secretaria Municipal ...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Bauru-SP - Secretaria Municipal ...Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Bauru-SP - Secretaria Municipal ...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Bauru-SP - Secretaria Municipal ...comunidadedepraticas
 
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB na Paraíba - Secretaria Estadual de...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB na Paraíba - Secretaria Estadual de...Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB na Paraíba - Secretaria Estadual de...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB na Paraíba - Secretaria Estadual de...comunidadedepraticas
 
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Caxias-MA - Secretaria Municipal...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Caxias-MA - Secretaria Municipal...Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Caxias-MA - Secretaria Municipal...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Caxias-MA - Secretaria Municipal...comunidadedepraticas
 
Amq exemplo matriz intervenção (1)
Amq exemplo matriz intervenção (1)Amq exemplo matriz intervenção (1)
Amq exemplo matriz intervenção (1)Janice Paulino
 
PMAQ Oficina BA
PMAQ Oficina BAPMAQ Oficina BA
PMAQ Oficina BAtmunicipal
 
O papel dos Protocolos de Enfermagem no município de Jaraguá do Sul (SC) co...
O papel dos Protocolos de  Enfermagem no município de  Jaraguá do Sul (SC) co...O papel dos Protocolos de  Enfermagem no município de  Jaraguá do Sul (SC) co...
O papel dos Protocolos de Enfermagem no município de Jaraguá do Sul (SC) co...Portal da Inovação em Saúde
 

Mais procurados (20)

Planejamento Regional Integrado
Planejamento Regional IntegradoPlanejamento Regional Integrado
Planejamento Regional Integrado
 
Planificação da Atenção à Saúde em Caxias/MA
Planificação da Atenção à Saúde em Caxias/MAPlanificação da Atenção à Saúde em Caxias/MA
Planificação da Atenção à Saúde em Caxias/MA
 
Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...
Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...
Da adesão aos resultados esperados no PlanificaSUS: um olhar sobre a importân...
 
A Política de Atenção Primária à Saúde em Minas Gerais
A Política de Atenção Primária à Saúde em Minas GeraisA Política de Atenção Primária à Saúde em Minas Gerais
A Política de Atenção Primária à Saúde em Minas Gerais
 
O Programa Saúde em Casa e a Diretoria de Estrutura de Atenção Primária à Saúde
O Programa Saúde em Casa e a Diretoria de Estrutura de Atenção Primária à SaúdeO Programa Saúde em Casa e a Diretoria de Estrutura de Atenção Primária à Saúde
O Programa Saúde em Casa e a Diretoria de Estrutura de Atenção Primária à Saúde
 
Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...
Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...
Guia do Pré-Natal na Atenção Básica: a Planificação da Atenção à Saúde como E...
 
O programa Saúde em Casa_Lisiane Davila
O programa Saúde em Casa_Lisiane DavilaO programa Saúde em Casa_Lisiane Davila
O programa Saúde em Casa_Lisiane Davila
 
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Bauru-SP - Secretaria Municipal ...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Bauru-SP - Secretaria Municipal ...Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Bauru-SP - Secretaria Municipal ...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Bauru-SP - Secretaria Municipal ...
 
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB na Paraíba - Secretaria Estadual de...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB na Paraíba - Secretaria Estadual de...Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB na Paraíba - Secretaria Estadual de...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB na Paraíba - Secretaria Estadual de...
 
Pnh junho 13
Pnh junho 13Pnh junho 13
Pnh junho 13
 
Planificação da APS - A fórmula organizadora do sistema local de saúde
Planificação da APS - A fórmula organizadora do sistema local de saúdePlanificação da APS - A fórmula organizadora do sistema local de saúde
Planificação da APS - A fórmula organizadora do sistema local de saúde
 
Rede Cuidar: A gestão da condição em saúde da população com hipertensão e dia...
Rede Cuidar: A gestão da condição em saúde da população com hipertensão e dia...Rede Cuidar: A gestão da condição em saúde da população com hipertensão e dia...
Rede Cuidar: A gestão da condição em saúde da população com hipertensão e dia...
 
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Caxias-MA - Secretaria Municipal...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Caxias-MA - Secretaria Municipal...Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Caxias-MA - Secretaria Municipal...
Reflexões sobre a implantação do e-SUS/AB em Caxias-MA - Secretaria Municipal...
 
Plataforma de Modernização da Saúde
Plataforma de Modernização da SaúdePlataforma de Modernização da Saúde
Plataforma de Modernização da Saúde
 
Maternidade Balbina Mestrinho
Maternidade Balbina MestrinhoMaternidade Balbina Mestrinho
Maternidade Balbina Mestrinho
 
Amq exemplo matriz intervenção (1)
Amq exemplo matriz intervenção (1)Amq exemplo matriz intervenção (1)
Amq exemplo matriz intervenção (1)
 
Atenção Especializada no Paraná
Atenção Especializada no ParanáAtenção Especializada no Paraná
Atenção Especializada no Paraná
 
PMAQ Oficina BA
PMAQ Oficina BAPMAQ Oficina BA
PMAQ Oficina BA
 
O papel dos Protocolos de Enfermagem no município de Jaraguá do Sul (SC) co...
O papel dos Protocolos de  Enfermagem no município de  Jaraguá do Sul (SC) co...O papel dos Protocolos de  Enfermagem no município de  Jaraguá do Sul (SC) co...
O papel dos Protocolos de Enfermagem no município de Jaraguá do Sul (SC) co...
 
Iniciativas de Educação à Distância da Escola Municipal d…
Iniciativas de Educação à Distância da Escola Municipal d…Iniciativas de Educação à Distância da Escola Municipal d…
Iniciativas de Educação à Distância da Escola Municipal d…
 

Semelhante a O papel da gestão estadual na expansão da Atenção Primária à Saúde

Planejamento II plano municipal Santa Rosa
Planejamento II  plano municipal Santa RosaPlanejamento II  plano municipal Santa Rosa
Planejamento II plano municipal Santa RosaBi_Oliveira
 
Dra. sandra gargur - 20/09/2012
Dra. sandra gargur - 20/09/2012Dra. sandra gargur - 20/09/2012
Dra. sandra gargur - 20/09/2012Anais IV CBED
 
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.pptoficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.pptsumaya Sobrenome
 
Thais Coutinho - Política Nacional de Atenção Básica/Brasil
Thais Coutinho - Política Nacional de Atenção Básica/BrasilThais Coutinho - Política Nacional de Atenção Básica/Brasil
Thais Coutinho - Política Nacional de Atenção Básica/BrasilIsags Unasur
 
Dois anos do Telessaúde Redes do Município de São Paulo: qualiicando a regula...
Dois anos do Telessaúde Redes do Município de São Paulo: qualiicando a regula...Dois anos do Telessaúde Redes do Município de São Paulo: qualiicando a regula...
Dois anos do Telessaúde Redes do Município de São Paulo: qualiicando a regula...http://bvsalud.org/
 
Sebrae Ce Mapeamento AgroindúStrias
Sebrae Ce Mapeamento AgroindúStriasSebrae Ce Mapeamento AgroindúStrias
Sebrae Ce Mapeamento AgroindúStriasCompet
 
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Prestacao de contas a so...
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Prestacao de contas a so...Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Prestacao de contas a so...
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Prestacao de contas a so...Rural Pecuária
 
Relatório de Atividades Cabergs Saúde 2011
Relatório de Atividades Cabergs Saúde 2011Relatório de Atividades Cabergs Saúde 2011
Relatório de Atividades Cabergs Saúde 2011Vanessa Cerutti
 
Viver Sem Limite
Viver Sem LimiteViver Sem Limite
Viver Sem Limiteandrenpa
 
Pmaq setembro de 2011
Pmaq   setembro de 2011Pmaq   setembro de 2011
Pmaq setembro de 2011gerenciaeq
 
Cras que temos cras que queremos
Cras que temos cras que queremosCras que temos cras que queremos
Cras que temos cras que queremosRosane Domingues
 
CRAS que temos CRAS que queremos
CRAS que temos CRAS que queremosCRAS que temos CRAS que queremos
CRAS que temos CRAS que queremosCras Macatuba
 

Semelhante a O papel da gestão estadual na expansão da Atenção Primária à Saúde (20)

Planejamento II plano municipal Santa Rosa
Planejamento II  plano municipal Santa RosaPlanejamento II  plano municipal Santa Rosa
Planejamento II plano municipal Santa Rosa
 
Dra. sandra gargur - 20/09/2012
Dra. sandra gargur - 20/09/2012Dra. sandra gargur - 20/09/2012
Dra. sandra gargur - 20/09/2012
 
Pmaq geres 01
Pmaq geres 01Pmaq geres 01
Pmaq geres 01
 
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.pptoficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
oficina-saudebucal_09_marco_2018_fernanda_goedert.ppt
 
Thais Coutinho - Política Nacional de Atenção Básica/Brasil
Thais Coutinho - Política Nacional de Atenção Básica/BrasilThais Coutinho - Política Nacional de Atenção Básica/Brasil
Thais Coutinho - Política Nacional de Atenção Básica/Brasil
 
Dois anos do Telessaúde Redes do Município de São Paulo: qualiicando a regula...
Dois anos do Telessaúde Redes do Município de São Paulo: qualiicando a regula...Dois anos do Telessaúde Redes do Município de São Paulo: qualiicando a regula...
Dois anos do Telessaúde Redes do Município de São Paulo: qualiicando a regula...
 
A ORGANIZAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE: A EXPERIÊNCIA DE FORTALEZA
A ORGANIZAÇÃO  DA  ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE:  A EXPERIÊNCIA DE FORTALEZAA ORGANIZAÇÃO  DA  ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE:  A EXPERIÊNCIA DE FORTALEZA
A ORGANIZAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE: A EXPERIÊNCIA DE FORTALEZA
 
Plataforma de Modernização da Saúde
Plataforma de Modernização da Saúde Plataforma de Modernização da Saúde
Plataforma de Modernização da Saúde
 
Sebrae Ce Mapeamento AgroindúStrias
Sebrae Ce Mapeamento AgroindúStriasSebrae Ce Mapeamento AgroindúStrias
Sebrae Ce Mapeamento AgroindúStrias
 
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Prestacao de contas a so...
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Prestacao de contas a so...Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Prestacao de contas a so...
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Prestacao de contas a so...
 
Relatório de Atividades Cabergs Saúde 2011
Relatório de Atividades Cabergs Saúde 2011Relatório de Atividades Cabergs Saúde 2011
Relatório de Atividades Cabergs Saúde 2011
 
Mudar no Serviço Público é Possível? - CONVIBRA 2012
Mudar no Serviço Público é Possível? - CONVIBRA 2012Mudar no Serviço Público é Possível? - CONVIBRA 2012
Mudar no Serviço Público é Possível? - CONVIBRA 2012
 
Histórico do CEFOR à EMS
Histórico do CEFOR à EMSHistórico do CEFOR à EMS
Histórico do CEFOR à EMS
 
CT Conjunta - 22.03.16 - Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde - PFVS
CT Conjunta - 22.03.16 - Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde - PFVSCT Conjunta - 22.03.16 - Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde - PFVS
CT Conjunta - 22.03.16 - Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde - PFVS
 
SAUDE DIREITO DE TODOS.pdf
SAUDE DIREITO DE TODOS.pdfSAUDE DIREITO DE TODOS.pdf
SAUDE DIREITO DE TODOS.pdf
 
Vale este Premio APS Forte_Canaã dos Carajás.pptx
Vale este Premio APS Forte_Canaã dos Carajás.pptxVale este Premio APS Forte_Canaã dos Carajás.pptx
Vale este Premio APS Forte_Canaã dos Carajás.pptx
 
Viver Sem Limite
Viver Sem LimiteViver Sem Limite
Viver Sem Limite
 
Pmaq setembro de 2011
Pmaq   setembro de 2011Pmaq   setembro de 2011
Pmaq setembro de 2011
 
Cras que temos cras que queremos
Cras que temos cras que queremosCras que temos cras que queremos
Cras que temos cras que queremos
 
CRAS que temos CRAS que queremos
CRAS que temos CRAS que queremosCRAS que temos CRAS que queremos
CRAS que temos CRAS que queremos
 

Mais de Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS

Mais de Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS (20)

Modelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do Sul
Modelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do SulModelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do Sul
Modelo de Distanciamento Controlado - Rio Grande do Sul
 
O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...
O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...
O enfrentamento da Covid-19 pela Atenção Primária à Saúde em Uberlândia, Mina...
 
Banners – II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde
Banners – II Seminário da Planificação da Atenção à SaúdeBanners – II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde
Banners – II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde
 
A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...
A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...
A introdução de novas tecnologias para o manejo das condições crônicas na UBS...
 
PIMENTEIRAS DO OESTE - RO
PIMENTEIRAS DO OESTE - ROPIMENTEIRAS DO OESTE - RO
PIMENTEIRAS DO OESTE - RO
 
CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...
CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...
CHECKLIST DA IMUNIZAÇÃO: um instrumento de melhoria e monitoramento do proces...
 
INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...
INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...
INCORPORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS INOVADORAS NO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO...
 
Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...
Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...
Melhorias na Unidade Laboratório do município de Pimenta Bueno/RO após a plan...
 
Jornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e Hipertensão
Jornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e HipertensãoJornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e Hipertensão
Jornada Interdisciplinar em Diabetes, Obesidade e Hipertensão
 
A Segurança do Paciente na Construção Social da APS
A Segurança do Paciente na Construção Social da APSA Segurança do Paciente na Construção Social da APS
A Segurança do Paciente na Construção Social da APS
 
Estratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DF
Estratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DFEstratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DF
Estratégias de Melhoria no Processo de Planificação da Região Leste do DF
 
Cuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicas
Cuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicasCuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicas
Cuidados Paliativos no contexto do avanço das condições crônicas
 
Sala de Situação Regional de Saúde Sudoeste I
Sala de Situação  Regional de Saúde  Sudoeste I Sala de Situação  Regional de Saúde  Sudoeste I
Sala de Situação Regional de Saúde Sudoeste I
 
Por um cuidado certo - Sociedade Brasileira de Diabetes
Por um cuidado certo - Sociedade Brasileira de DiabetesPor um cuidado certo - Sociedade Brasileira de Diabetes
Por um cuidado certo - Sociedade Brasileira de Diabetes
 
O pediatra e sua presença na Assistência no Brasil
O pediatra e sua presença na Assistência no BrasilO pediatra e sua presença na Assistência no Brasil
O pediatra e sua presença na Assistência no Brasil
 
Notas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à Saúde
Notas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à SaúdeNotas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à Saúde
Notas Técnicas para Organização das Redes de Atenção à Saúde
 
Ministério Público em Defesa da APS
Ministério Público em Defesa da APSMinistério Público em Defesa da APS
Ministério Público em Defesa da APS
 
II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...
II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...
II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde: “Desafios do SUS e a Planifi...
 
Usuário do SUS: as primeiras evidências
Usuário do SUS: as primeiras evidênciasUsuário do SUS: as primeiras evidências
Usuário do SUS: as primeiras evidências
 
Desafios do SUS
Desafios do SUS Desafios do SUS
Desafios do SUS
 

Último

os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.pptos-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.pptfernandoalvescosta3
 
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999vanessa270433
 
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALDEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALCarlosLinsJr
 
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obrasosnikobus1
 
MICROBIOLOGIA aula curso tecnico em enfermagem.pdf
MICROBIOLOGIA  aula  curso tecnico em enfermagem.pdfMICROBIOLOGIA  aula  curso tecnico em enfermagem.pdf
MICROBIOLOGIA aula curso tecnico em enfermagem.pdfkathleenrichardanton
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Técnica Shantala para bebês: relaxamento
Técnica Shantala para bebês: relaxamentoTécnica Shantala para bebês: relaxamento
Técnica Shantala para bebês: relaxamentoPamelaMariaMoreiraFo
 
avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdfHELLEN CRISTINA
 
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteinaaula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteinajarlianezootecnista
 
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfMarceloMonteiro213738
 
63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf
63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf
63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdfLEANDROSPANHOL1
 
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdfAromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdfanalucia839701
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfEduardoSilva185439
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdfHELLEN CRISTINA
 

Último (14)

os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.pptos-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
 
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
 
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALDEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
 
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
 
MICROBIOLOGIA aula curso tecnico em enfermagem.pdf
MICROBIOLOGIA  aula  curso tecnico em enfermagem.pdfMICROBIOLOGIA  aula  curso tecnico em enfermagem.pdf
MICROBIOLOGIA aula curso tecnico em enfermagem.pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Técnica Shantala para bebês: relaxamento
Técnica Shantala para bebês: relaxamentoTécnica Shantala para bebês: relaxamento
Técnica Shantala para bebês: relaxamento
 
avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdf
 
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteinaaula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
 
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
 
63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf
63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf
63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf
 
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdfAromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
 

O papel da gestão estadual na expansão da Atenção Primária à Saúde

  • 1. O PAPEL DA GESTÃO ESTADUAL NO PROCESSO DE EXPANSÃO DA PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO À SAÚDE
  • 2. CONTEXTUALIZAÇÃO Laboratório de Inovações na Atenção Primária à Saúde em Tauá – Ceará nos anos de 2014 e 2015 (3ª geração da Planificação da Atenção à Saúde)
  • 3. Estratégia Saúde da Família (ESF)* Municípios com ESF: 184 Nº de EqSF possíveis: 4.483 Nº de EqSF credenciadas: 2.559 Nº de EqSF implantadas: 2.443 (81%) População Estimada: 9.020.460** *Fonte: SISAB/DAB, setembro de 2018. **Parâmetro de cobertura de 3.450 habitantes por equipe e como referência a população IBGE 2016. Macrorregiões* % Fortaleza 66% Sobral 98% Sertão Central 90% Litoral Leste Jaguaribe 98% Cariri 97%
  • 4. CONTEXTUALIZAÇÃO • Nível Central da Secretaria com foco em questões normativas; • Coordenadorias Regionais de Saúde pouco qualificadas para conduzir o processo; • Impossibilidade de repasse financeiro aos municípios; • Impossibilidade de participação do CONASS em todas as regiões de saúde; • Impossibilidade de oferta em larga escala Curso de Especialização e Aperfeiçoamento; • Tempo político & Tempo técnico.
  • 5. NECESSIDADE SENTIDAS • Decisão política de reconhecimento do papel da Atenção Primária nas Redes de Atenção à Saúde; • Reflexão acerca do papel da Secretaria da Saúde do Estado na Atenção Primária à Saúde; • Definição da missão da Coordenadoria de Políticas e Atenção à Saúde; • Reorganização dos processos de trabalho do Núcleo de Atenção Primária e das Coordenadorias Regionais de Saúde; • Definição de linhas de cuidado prioritárias; • Readequação da proposta metodológica da Planificação da Atenção Primária à Saúde.
  • 6. ESTRATÉGIAS PARA EXPANSÃO • Proposta metodológica: cadeia de educação permanente; • Formalização da cooperação técnica entre Estado e municípios; • Estabelecimento de arranjos organizativos de gestão: grupo gestor estadual, grupo gestor regional e grupo condutor regional; • Padronização de Diretrizes Clínicas; • Estabelecimento de padrões de qualidade comuns para a Atenção Primária à Saúde: certificação de Unidades Básicas de Saúde com selos de qualidade.
  • 8. PROJETO QUALIFICAAPSUS CEARÁ ...pela garantia de acesso a uma Atenção Primária à Saúde resolutiva, efetiva e de qualidade!
  • 13. GESTÃO DA QUALIDADE  Selo Bronze: visa garantir segurança do cidadão e da equipe;  Selo Prata: visa o gerenciamento dos processos com o propósito de agregar valor aos cidadãos;  Selo Ouro: visa os resultados para a comunidade.
  • 14. SELO BRONZE DE QUALIDADE 2018 44 20 55 20 45 22 14 23 14 26 20 11 21 14 22 0 10 20 30 40 50 60 FORTALEZA SERTÃO CENTRAL SOBRAL LITORAL LESTE JAGUARIBE CARIRI Distribuição de municípios inscritos e certificados com o Selo Bronze de Qualidade 2018 por macrorregião de saúde do Ceará. Nº DE MUNICÍPIOS MUNICÍPIOS INSCRITOS NO SELO MUNICÍPIOS CERTIFICADOS MACRORREGIÃO Nº DE MUNICÍPIOS MUNICÍPIOS INSCRITOS NO SELO MUNICÍPIOS CERTIFICADOS Nº % Nº % FORTALEZA 44 22 50 20 45 SERTÃO CENTRAL 20 14 70 11 55 SOBRAL* 55 23 42 21 38 LITORAL LESTE JAGUARIBE* 20 14 70 14 70 CARIRI* 45 26 58 22 49 TOTAL 184 99 54 88 48
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20. DESAFIOS  Reorganização da Atenção Ambulatorial Especializada integrada à Atenção Primária à Saúde;  Convergência de estratégias estaduais: QualificaSUS Ceará, Programa Nascer no Ceará, Projeto Viva Bem no Sertão, Projeto de Reforma do Sistema de Saúde e demais;  Estruturação da Política Estadual de Atenção Primária à Saúde;  Diretrizes Clínicas e instituição das linhas de cuidado;  Prontuário eletrônico em Rede;  Governança da Rede.
  • 21. “A definição convencional de gestão é ter o trabalho feito por pessoas, mas a real definição de gestão é desenvolver as pessoas por meio do trabalho.” Agha Hasan Abedi