O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

A Segurança do Paciente na Construção Social da APS

217 visualizações

Publicada em

Apresentação feita por Érika Souza e Edna Ferreira Santos, no II Seminário da Planificação da Atenção à Saúde, realizado em Brasília, nos dias 10 e 11 de dezembro de 2019.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Login to see the comments

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

A Segurança do Paciente na Construção Social da APS

  1. 1. A Seguran�a do Paciente na Constru��o Social da APS Aten��o �s Condi��es Cr�nicas �rika Souza Edna Ferreira Santos Coordenadoria Geral de Aten��o Prim�ria da �rea de Planejamento 3.1
  2. 2. �rea de Planejamento 3.1 �rea de Planifica��o no Munic�pio e Estado do Rio de Janeiro
  3. 3. Cultura e Estrat�gia desalinhada Os valores n�o s�o claramente entendidos Resist�ncia � mudan�a Inova��o estagnada Lideran�a pouco desenvolvida Frustra��o com os processos Alta taxa de turnover Sofrimento na performance Profissionais desengajados Nosso Desafio...
  4. 4. Planifica��o da Aten��o � Sa�de uma ferramenta de gest�o no Munic�pio do Rio de janeiro - AP 3.1 Estruturando os Processos da APS Seguran�a do Paciente na Aten��o Prim�ria � Sa�de Qualificando os Processos da APS
  5. 5. Muitas oportunidades... Tornar Vis�vel o seu Mundo Invis�vel...
  6. 6. Escrevendo 2018 Agosto 2018 Outubro 2019 Fevereiro 2019 Abril 2019 Junho Elabora��o dos Guias da oficinas 2019 Setembro 2019 Novembro
  7. 7. Marcando
  8. 8. A vida como ela �...
  9. 9. Vivendo a
  10. 10. Vivendo a
  11. 11. Multiplicando Conhecimento
  12. 12. Considerando que... The Health Foundation estimou que cerca de 1-2% das consultas de cuidados prim�rios podem redundar em incidentes, causados por erros, sendo os mais comuns os relacionados � medica��o e � comunica��o.
  13. 13. Como podemos criar barreiras? Quais s�o as falhas na APS?
  14. 14. Boas Pr�ticas de Seguran�a do Paciente na APS Uso seguro de medicamentos
  15. 15. Boas Pr�ticas de Seguran�a do Paciente na APS Transi��o do Cuidado Homem, 40 anos, ele e toda fam�lia com quest�es importantes de sa�de mental, sofre um acidente e encontra-se atualmente com uma placa e um quadro de osteomielite cr�nica. Mulher, 54 anos, sem moradia fixa, sobrevive recolhendo materiais recicl�veis na rua, diab�tica, insulinodependente, com amputa��o transt�rsica em MIE, les�o em coto do MIE. Realizado enxertia. Profissional realiza o desbridamento da enxertia acreditando ser uma necrose. RN nasce com s�filis cong�nita e a m�e havia realizado teste r�pido positivo para s�filis, iniciou o tratamento, mas se mudou para outro territ�rio da mesma unidade, perdeu o cart�o na mudan�a e n�o deu continuidade ao tratamento. RN com sequelas graves.
  16. 16. Boas Pr�ticas de Seguran�a do Paciente na APS Comunica��o Efetiva Homem, idoso, acamado desospitalizado com com les�o por press�o em regi�o sacra grau 3. Realizado interlocu��o com a Assessoria T�cnica DCNT/DAPS/CAP 3.1, PADI e Equipe. 21/08 09/09 Mulher, 50 anos, tratada como TB e ap�s 6 meses de tratamento identificam que n�o era TB e sim um C�ncer de mama com met�stase no pulm�o. 17/10 33 dias24 dias
  17. 17. Boas Pr�ticas de Seguran�a do Paciente na APS Defesas Procedimentos e Diretrizes Barreiras F�sicas Educa��o Continuada Cultura Organizacional Consolidar Processos os Macro e Microprocessos da APS Qualificar os sistemas e tecnologias Qualificar a equipe Fortalecer a cultura, trabalhar a lideran�a
  18. 18. O Processo de Constru��o Social da APS
  19. 19. Macroprocesso da APS Territorializa��o Registro cl�nico - Prontu�rio Protocolo Cl�nico Programa��o da Aten��o Gest�o da Condi��o de Sa�de para as condi��es cr�nicas Agenda da equipe de sa�de Gest�o de Pessoas Educa��o Permanente Gest�o de Caso Gerenciamento de Res�duo Planejamento Local Gest�o de qualidade Monitoramento e Avalia��o Processo Estrat�gicos Gerenciais Plano de cuidados Imuniza��o Classifica��o de risco para urg�ncia e emerg�ncia A��o de vigil�ncia em sa�de Estratifica��o de risco para a condi��o cr�nica Cadastramento Aten��o � condi��o aguda Aten��o � condi��o cr�nica (por ciclo de vida, patologias, condi��es) Classifica��o de Risco da Fam�lias Educa��o em sa�de Farm�cia cl�nica ProcessosFinal�sticos E N T R A D A S A � D A Agendamento de consultas e procedimentos especializados Assist�ncia farmac�utica Sistema de Informa��o Apoio diagn�stico Suprimento e estoque de materiais de insumo Transporte Sanit�rio Manuten��o predial e de equipamentos Controle Patrimonial Limpeza e higiene Processo Estrat�gicos Gerenciais
  20. 20. Macroprocesso da APS Territorializa��o Registro cl�nico - Prontu�rio Protocolo Cl�nico Programa��o da Aten��o Gest�o da Condi��o de Sa�de para as condi��es cr�nicas Agenda da equipe de sa�de Gest�o de Pessoas Educa��o Permanente Gest�o de Caso Gerenciamento de Res�duo Planejamento Local Gest�o de qualidade Monitoramento e Avalia��o Processo Estrat�gicos Gerenciais Plano de cuidados Imuniza��o Classifica��o de risco para urg�ncia e emerg�ncia A��o de vigil�ncia em sa�de Estratifica��o de risco para a condi��o cr�nica Cadastramento Aten��o � condi��o aguda Aten��o � condi��o cr�nica (por ciclo de vida, patologias, condi��es) Classifica��o de Risco da Fam�lias Educa��o em sa�de Farm�cia cl�nica ProcessosFinal�sticos E N T R A D A S A � D A Agendamento de consultas e procedimentos especializados Assist�ncia farmac�utica Sistema de Informa��o Apoio diagn�stico Suprimento e estoque de materiais de insumo Transporte Sanit�rio Manuten��o predial e de equipamentos Controle Patrimonial Limpeza e higiene Processo Estrat�gicos Gerenciais
  21. 21. Microprocesso da APS Microprocessos b�sicos Abordagem inicial do usu�rio Recep��o Fluxos internos Vacina��o Curativo Farm�cia Dispensa��o de medicamentos controlados e n�o controlados Coleta de exames Procedimentos terap�uticos Aferi��o de press�o arterial Aferi��o de glicemia capilar Prontu�rio eletr�nico Microprocessos b�sicos relativos � seguran�a Higieniza��o e limpeza Higieniza��o das m�os Esteriliza��o Gerenciamento de res�duos
  22. 22. Microprocesso da APS Microprocessos b�sicos Abordagem inicial do usu�rio Recep��o Fluxos internos Vacina��o Curativo Farm�cia Dispensa��o de medicamentos controlados e n�o controlados Coleta de exames Procedimentos terap�uticos Aferi��o de press�o arterial Aferi��o de glicemia capilar Prontu�rio eletr�nico Microprocessos b�sicos relativos � seguran�a Higieniza��o e limpeza Higieniza��o das m�os Esteriliza��o Gerenciamento de res�duos SAE
  23. 23. Metas de Seguran�a - Proposta adaptada para APS
  24. 24. Boas Pr�ticas de Seguran�a do Paciente na APS Cadastro correto Escuta qualificada para entender a demanda Direcionamento assertivo Transi��o do cuidado com responsabilidade e comunica��o efetiva Estratifica��o de Risco da Pessoa com Condi��o Cr�nica Fazer o que tem que ser feito, da forma como tem que ser feito Boas Pr�ticas que reduzam o risco de infec��es relacionadas � Assist�ncia � Sa�de Cuidador como parceiro do cuidado Assist�ncia e Cuidado Farmac�utico Ambiente Seguro nos pontos de aten��o Comunica��o efetiva Adapta��o para a APS
  25. 25. Projetos Projeto de Cuidados de Pessoas com Les�o na APS Projeto Oxig�nioterapiana APS Gest�o Estrat�gica DAPS/NIR/NAF - CAP 3.1 Projeto de Porta de Entrada Projeto de Estratifica��o de Risco de Condi��o cr�nica SAE na APS - Estruturando Microprocessos na APS
  26. 26. Projetos Seguran�a do Paciente na APS
  27. 27. Nascer, Crescer e Envelhecer na AP 3.1 Para que gestantes vejam seus filhos crescerem... DAPS/NAF/NIR - CAP 3.1 - 2019 Seguran�a do Paciente na APS
  28. 28. Nascer, Crescer e Envelhecer na AP 3.1 Para que as crian�as cres�am... DAPS/NAF/NIR - CAP 3.1 - 2019 Seguran�a do Paciente na APS
  29. 29. Bom mesmo � quando nos olhamos por inteiro e descobrimos que somos mais leves do que o peso das dificuldades e mais fortes que qualquer pedra no caminho.

×