Catia lassalvia midiassociais-oportunidades-planejamento_set2011

1.505 visualizações

Publicada em

O fenômeno das mídias sociais e a inserção das instituições nesse novo universo foroam objeto de work-shop realizado para a CNTU, em 14 de setembro de 2011, pela especialista Cátia Lassalvia.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.505
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
277
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Catia lassalvia midiassociais-oportunidades-planejamento_set2011

  1. 1. O fenômeno das mídias sociais• Tendências e oportunidades• Planejamento de ações Creative Commons • AtribuiçãoCátia Lassalvia - 2011 •Uso não comercial
  2. 2. Cátia LassalviaConsultora em comunicação e negócios em mídias digitais, com 19 anos de vivência emagências, veículos e empresas.Formada em Comunicação, pós-graduada em Relações Internacionais e Mestre pelaUSP na área de Ciência Política. Tem por interesse os estudos sobre cibercultura,comunicação transmidiática e impactos das mídias sociais em diversas áreas.Atua na internet desde o ano 2.000. Em sua trajetória corporativa, passou principalmentepela Nec, Folha de SP e ABN Amro Real, onde foi gestora da área “Projetos e OperaçãoWeb” - responsável pelos sites do grupo no Brasil. Desde 2008 dedica-se à consultoriapara empresas e terceiro setor, treinamentos e ensino.Participa de diversos projetos com a Jump Education (SP), na estruturação detreinamentos, projetos e desenvolvimento de conteúdo e-learning para demandascorporativas e universidades. Entre as empresas atendidas estão o Mercado Livre,Banco do Brasil, Petrobras, O Globo , Telefônica e Instituto de Pós-graduação (Ipog)Coordenou até julho de 2011 a a pós-graduação “Gestão da Comunicação em MídiasDigitais”, no Senac/SP, onde atua como professora e consultora de novos produtos paraa área de Comunicação. É professora do MBA “Mídias Sociais e Gestão daComunicação Digital” (UNA – BH), da Clear Inovação (SC), da Educação Executiva -Faculdade Trevisan (SP) e palestrante convidada do “Together is Better” (SC). catia.lassalvia@gmail.com
  3. 3. Mídias sociais: sobre o que vamos discutir?• O que é permanente, o que é modismo?• Uma história sobre relevância e pessoalidade, não sobre ferramentas...• Como 3º setor e empresas estão usando as redes• Visibilidade, engajamento e influência• Por onde começar, aonde chegar: planejamento e operação 3 catia.lassalvia@gmail.com
  4. 4. Evolução que tivemos...WebDemocratização do acesso à rede, antes restrito aacadêmicos e empresas (anos 90) catia.lassalvia@gmail.com
  5. 5. Interatividade e convergênciaA tal “web 2.0” Comunicação em rede Coletivos inteligentes Negócios colaborativos Mídias sociaisPessoas interconectadas e também conectadas aempresas, marcas e causas... disseminandoopiniões e influência (mais perceptível a partir de 2004) catia.lassalvia@gmail.com
  6. 6. Estamos experimentando a ...“Web 3.0” Web semântica Monitoração e ferramentas Behavioral targeting Ecommerce + rede social Máquinas interconectadas; “inteligência” nas ferramentas para compreender e rastrear conteúdos, preferências e hábitos das pessoas (desde 2010) catia.lassalvia@gmail.com
  7. 7. O fenômeno “mídias sociais”Não são somente um novo veículo ou canalSão um fenômeno social que impacta a vidade entidades e empresas em temas como:Pesquisa de opinião Relacionamento Inovação EngajamentoPesquisa de mercado Base de conhecimento catia.lassalvia@gmail.com
  8. 8. Vai passar? De que se trata?“Uma tendência de as pessoas usarem atecnologia para conseguir as coisas de queprecisam com outras pessoas como ela,e não mais de instituições e entidades formais.”LI, Charlene & BERNOFF, Josh “Groundswell” – Harvard Press (2008) catia.lassalvia@gmail.com
  9. 9. # Mídias sociais podem ser• Canais autorais como blogs, fotologs e videologs• Canais de discussão como fóruns, listas e grupos• Sites de amizade e de afinidades diversas• Sites de compartilhamento de arquivo• Sites de construção colaborativa – ex: Wikipedia, ReclameAqui• Redes sociais proprietárias – ex: Facebook• Conteúdo gerado pelo usuário• BlogosferaE um remix dessas coisas todas Fonte: Interney 2010
  10. 10. Mídias sociais como um fenômenoTrês pilares que o sustentam TECNOLOGIA Plataformas interativas para uso leigo, open-source, cloud computing COMPORTAMENTO Capital social, conexão simultânea em múltiplas plataformas, customização, jogo, compartilhamento, „curti‟, „recomendo‟ ECONOMIA “Wikinomia”, “Cauda Longa” – modelos de geração de valor baseados em colaboração, no ganha-ganha e nos nichos catia.lassalvia@gmail.com
  11. 11. Não é só tecnologia...A tecnologia deixa de ser a questão principalO ponto central passa a ser comportamental Groundswell “algo que cresce rápido e de modo espontâneo” catia.lassalvia@gmail.com
  12. 12. As empresas já estão atentas“Vocenão precisa de estratégia em mídias sociais; você precisa de estratégias de marca, da causa, da empresa, da entidade… que aproveitem as redes sociais. Não se livre da estratégia convencional apenas porque há um novo canal de comunicação. Chris Kirubi – Coca-Cola catia.lassalvia@gmail.com
  13. 13. Pesquisa da Deloite – Brasil (2009) Para que você (empresa) usa as mídias sociais?• 85% reputação da marca,• 82% marketing boca-a-boca• 59% vantagem competitiva• 57% fidelização de clientes• 55% aumento das vendas• 53% inovação48% das empresas que responderam à pesquisa faturam mais de R$ 50 milhões por anohttp://www.deloitte.com/view/pt_BR/br/perspectivas/estudosepesquisas/19e510b00f4d8210VgnVCM100000ba42f00aRCRD.htm catia.lassalvia@gmail.com
  14. 14. Bastante gente está na rede...No Brasil: 78 milhões com + 16 anos acessam As pessoas estão cada vez mais acostumadas a45 milhões com acesso regular (+3 vz na semana) “conversar” e a interagir31% com acesso de lan house na internet.(Ibope Nielsen 2011) Entre elas mesmas ou9,8 milhões de assinantes de TV a cabo com “coisas” queX selecionem como „preferidas‟24,22 milhões usuários únicos no YouTube(teleco.com.br e www.expoforum.com.br.2010) @acarvin – 55 mil seguidores. Faz cobertura participativa das notícias sobre o mundo árabe. Trabalha para a npr.org (rádio pública dos EUA) Seu perfil pessoal é tão importante que ele se tornou „agência de notícias‟ catia.lassalvia@gmail.com
  15. 15. Migração de plataforma de acessoFonte: SocialBakers Usuários do Facebook visitam o site móvel 3,3 vezes por dia, contra 2 vezes no microRedes sociais + mobilidade catia.lassalvia@gmail.com
  16. 16. Facebook Brasil Fonte: SocialBakers 2010Grande penetração classes A e B, com nível universitárioVitrine obrigatória para quem viaja pra fora: “cartão de visitas” catia.lassalvia@gmail.com
  17. 17. Facebook: as fan pages • Páginas para empresas e entidades • Diversos aplicativos • Espaço para vídeos, pdfs, imagens etc • Sistema de recomendaçõeshttp://thenextweb.com/socialmedia/2010/03/24/10-steps-create-facebook-fan-page-brand/ catia.lassalvia@gmail.com
  18. 18. Twitter e marcas travam „conversa natural‟Opinião, reclamação e „humor‟ ácido:Adoro que o Virtua cai toda noite, pois me IDADE MÉDIA: 39 ANOSforça a parar de trabalhar e eu durmo melhor Fonte: Telles, André@flaviadurante “A revolução das mídias sociais” Mbooks (2010)Buzz virtual, espontâneoEstou na loja do Boticário no Pollo Shopping.Quero a Coleção Celebrare inteira!!!@lu_galastriRelacionamento com a marcaPode deixar. Vou beber um café na Starbucks por você agora@erik_duaneFonte: monitoração de dados da E-Life – posts espontâneos catia.lassalvia@gmail.com
  19. 19. Twitter: espaço para reação e protesto #naofoiacidente Atropelamento de 16 ciclistas em 25/2/2011 em Porto Alegre Gerou Trending Topics. #FF TT: qual a sua dinâmica? Ele pode nos pautar?Tendência:As trivialidades do conteúdo estão deixando os blogs e indo parao Twitter: se é pra falar bobagem, lá é muito mais instantâneo.Fortalecimento dos blogs como espaço para conectar pessoas,causas e ideologias... ROSENBERG, Scott. “Say Everithing” (2010)Blogs: crescimento de uso na faixa dos18 anos pra cima – de 11% para 14% de 2006 a 2009 – Pew Research Center. catia.lassalvia@gmail.com
  20. 20. Social games e “novo merchandising” A lógica do capital social validado pelo „digital‟ • causas que apoio • temas que recomendo • como me divirto Colheita Feliz (Orkut) aplicativo conta com mais de 15 milhões de usuários, sendo 85% ativos. catia.lassalvia@gmail.com
  21. 21. 2010: FoursquareGeolocalização +redes sociais +game .... +ofertas catia.lassalvia@gmail.com
  22. 22. 2010: Foursquare Grande uso nos finais de semana: mundo virtual se conecta ao lazer do mundo real; empresas oferecem benefícios http://derepente.com.br/2010/03/23/o-uso-do-foursquare-no-brasil/ catia.lassalvia@gmail.com
  23. 23. Brasil está entre os líderes de uso de: Comunicadores instantâneos Blogs e comunidades Aplicativos / widgets (Ibope NetRatings 2009)A questão é:se seu leitor/associado/parceiro está cada vez maisnesses ambientes, como e em que medida inserirsuas causas nesses espaços? • Estar onde estão os leitores/associados • Estar preparado para a renovação da base catia.lassalvia@gmail.com
  24. 24. Outubro de 2010: Instagram, a rede da vez Além de telefone, • foto • compartilhamento • efeitos • geolocalização • textinhosA nova Polaroid: • rede social: seguir e ser seguido100 mil downloads • integração com as redesna 1ª semana X • Comunicação emissor x receptor • Muita centralidade no conteúdo textual – grandes discursos • Pouco espaço para colaboração • Seriedade como única medida catia.lassalvia@gmail.com
  25. 25. É preciso selecionar os sentidos das redes• Have fun! – lazer no trabalho / trabalho no lazer• Engajamento a causas de que eu gosto• Customização, personalização• Competição, prêmios, “estímulo”, ambiente de jogo• Reconhecimento e instrumentos às lideranças• Integração com múltiplas plataformas• Ferramentas para votar, recomendar, avaliarReferência sobre o tema: Tapscott, D. “A hora da geração digital” (2010) catia.lassalvia@gmail.com
  26. 26. Vamos fazer xixi no banho?SOS Mata Atlântica, criação da F/NazcaDá pra fazer umviral com bomgosto e conteúdo:fazer xixi no banhogera economia deaté 4.380 mil litrosde água/ano catia.lassalvia@gmail.com
  27. 27. Efeito viral: “mercado de massa” do nicho Diferenciação pelo conteúdo: • Entretenimento • Utilidade • Transmedia storytelling: conte a sua história • Moeda social, engajamento catia.lassalvia@gmail.com
  28. 28. Alguns cases: pessoal e empresarialDikajob – 2010Rede da indústriafarmacêutica,une pessoa física ejurídica,com informações, vagas,atualizações, grupose eventos. Criado por João Mengaldo,um profissional da indústria farmacêutica, hoje é referência para buscade emprego na área. catia.lassalvia@gmail.com
  29. 29. Alguns cases: uma comunidade de empresasComunidade Empresas (Itaú) - 2010 Para troca de experiências entre empresas de diferentes tamanhos e negócios. Uma grande rede de compartilhamento de idéias
  30. 30. Alguns cases: um laboratório de idéiasLG – Life´s Good Lab – 2010 - 130 mil participantesCrowdsourcing para gerar novas ideias de produtos para a LGUma plataforma colaborativa criada e desenvolvida pela LG do Brasil.O mais interessante dessa nova ação é que a marca teve como focopara divulgação uma única rede social, o Facebook.A proposta da plataforma foi fazer com que essas interações fossem omais natural possível, com as pessoas enviando idéias para odesenvolvimento de novos produtos e tecnologias, por meio de vídeos,fotos e ilustrações feitos por elas mesmas.Uma tendência na comunicação digital: redução do número de hotsites eo desenvolvimento de aplicações para redes sociais – local onde aspessoas estão prontas para se relacionar e, por isso mesmo, com maiorcapacidade de se envolverem catia.lassalvia@gmail.com
  31. 31. Alguns cases: avaaz.orgRede mundial de ativistas – Ficha Limpa (2010) gerou enorme repercussão no Brasil catia.lassalvia@gmail.com
  32. 32. Alguns cases: votenaweb.com.br Webcitizen Eulembro.com.br catia.lassalvia@gmail.com
  33. 33. Desdobramentos: social commerce Ecommerce + Mídia Social = Comércio Socialhttp://venturebeat.com/2010/10/14/report-how-much-money-social-media-sites-can-make-you/ •Clubes deLer: Revista Proxxima – Setembro de 2010 compra coletiva •Outlets virtuaisSocial Commerce catia.lassalvia@gmail.com
  34. 34. Desdobramentos: Social CRM Controle não está mais só na entidade, mas espalhado em todos os pontos de contato na rede de comunicação! catia.lassalvia@gmail.com
  35. 35. O CRM tradicional expande ... Social CRM ( SCRM ): PROCESSOS articulados para gerar relacionamento, conhecer necessidades e estar um passo à frente TECNOLOGIA integrando bases, cadastros, perfis, comunidades, favoritação, sharingwww.conversationprism.com PESSOAS falando com pessoas, entendendo, analisando, trocando experiências… catia.lassalvia@gmail.com
  36. 36. Relacionamento >> 1.0 para 2.0Principais mudanças no 2.0• Relacionar-se é tão importante quanto a mensagem ouas informações a serem passadas a seus parceiros eassociados• Saber quem influencia importa muito: quem são seusmultiplicadores? Os advogados de sua causa?• Mapear afinidades, hobbies, planos de carreira > novasegmentação (atitudinal)• Dar condições para seus associados/parceirospoderem votar, compartilhar, multiplicar, rankear,customizar, fazer pequenas intervenções catia.lassalvia@gmail.com
  37. 37. Gestor de comunicação hj possui novos desafios reavaliar se ainda faz sentido dividir a comunicação em “caixas de conhecimento verticais” (Jo, PP, RP etc), já que o mercado de trabalho procura profissionais que conjuguem esses saberes dominar a comunicação „tradicional‟ para poder usar melhor o digital dentro de uma estratégia de comunicação integrada perder o medo de números, estatísticas, indicadores: na comunicação digital tudo pode ser convertido em métricas aceitar transdisciplinariedade com marketing, inovação, uso de tecnologia, gestão do conhecimento, estudos do comportamento ter um pensamento sistêmico, que lide bem com processos, com equipes multidsciplinares e formatos variáveis/participativos catia.lassalvia@gmail.com
  38. 38. II - Planejamento em Mídias Sociais Como planejar e desenvolver uma ação em mídias sociais? Quais áreas da entidade podem e devem estar envolvidas? O que as mídias sociais resolvem?
  39. 39. II - Planejamento em Mídias Sociais4 passos que diminuem riscos e incertezas:• Monitoração• Análise qualitativa e quantitativa• Definições estratégicas e editoriais• Operação e métricasE depois comece tudo de novo… catia.lassalvia@gmail.com
  40. 40. I – Investigue e monitore• Monitore, de preferência por um mês, o que é falado sobre sua entidade/causa nos principais canais de mídia social.• Você pode escolher, de início, os canais mais conhecidos e/ou especializados no seu tema: Orkut, YouTube, Twitter, Facebook e alguns blogs• Procure por seu nome, pelos seus temas, pelas personalidades e pelos nomes de outras entidades pares. Com isso, você entende a situação que já existe hoje catia.lassalvia@gmail.com
  41. 41. I – Investigue e monitoreNão será necessário investirem ferramentas por enquantoComece usando algumas que são gratuitas para apoiarseu trabalho “braçal” no inícioMas monitore pois isso balizará sua estratégia catia.lassalvia@gmail.com
  42. 42. I – Investigue e monitore• O importante é que depois esses resultados devem ser analisados de modo qualitativo, pois ferramentas ainda não detectam ironia ou frase de duplo sentido. Portanto, pessoas e bom senso ainda valem ouro nesse mundo conectadoMonitorando você conseguirá saber: > quem é seu público na web: onde e como ele se relaciona com sua causa > temas e discussões em evidência, sobre sua entidade e sobre seus pares > canais e redes sociais mais acessados e por qual tipo de público catia.lassalvia@gmail.com
  43. 43. II - Analise as percepções, mapeie oportunidadesDepois de tudo monitorado e anotado, é hora demontar uma planilha quantitativa. O bom e velho Excelserve, se você ainda não tem ferramentas melhores Blog 1, 2, 3 / Comunidade x...• Comentários negativos• Comentários neutros• Comentários positivos• Oportunidades• Pontos de atenção catia.lassalvia@gmail.com
  44. 44. II - Analise as percepções, mapeie oportunidadesTende entender:• quais as motivações geraram esses comentários?• quais oportunidades de ações de relacionamento,divulgação, informação didática sobre suas causas?• se existe alguma crise de imagem, de reputação, queprecisa de atenção• se existem sugestões de inovação, novas pautas eparcerias? catia.lassalvia@gmail.com
  45. 45. II - Analise as percepções, mapeie oportunidades O ciclo “monitorar e avaliar” é pra sempre, do projeto até o último instante da operação Então pense na estrutura que isso vai demandar e nos modelos de operação possíveis. catia.lassalvia@gmail.com
  46. 46. Case clássico: falta de reação à criseConsumidor dos cadeadosKryptonite posta em um grandefórum de ciclismo uma crítica: oscadeados da marca podem serabertos com uma caneta! Depois de 10 dias, mais de 1,8 milhão de pessoas viram o comentário Empresa teve de desembolsar mais de US$10 milhões na troca dos produtos. catia.lassalvia@gmail.com
  47. 47. III – Crie estratégia e identidade editorial• Como sua entidade quer ser percebida? Posicionamento• Qual linguagem ela já usa para se comunicar comseus vários públicos?Não adianta ser nas mídias sociaiso que não somos...Tudo isso precisa estar condizente com seus planos estratégicose com os objetivos de “comunicação integrada”. Não esqueça do 0800 catia.lassalvia@gmail.com
  48. 48. III – Crie estratégia e identidade editorialDecida:• em quais canais de mídia social é importante aentidade estar? Já tem gente escrevendo bem e serelacionando com o seu público?• as ações serão mais reativas ou vamos estimularesse relacionamento? Estratégia a ser adotada• processo e estrutura: vocês têm condições de fazertudo internamente ou terão ajuda de empresas ouvoluntários?• crie pautas e perfis “editoriais”, pelo menos os iniciais. catia.lassalvia@gmail.com
  49. 49. A questão fundamental: Quantidade de cliques X Importância relativa Messenger: 76% Orkut: 72% YouTube: 60% Slideshare Twitter: 27% Facebook: 26% LinkedIn Skype: 14% Formspring: 11% Redes verticais Flickr: 10% Ning: 9% Mapas / Location based service Sonico: 5,5%Ibope NetRaings -2010 catia.lassalvia@gmail.com
  50. 50. Algumas características „editoriais‟Faixa etária média Jovens até 25 anos:de Twitter e Facebook: 35 • Orkut e social games • Crescendo uso nas outras•Maior acesso nessa faixa faixas(mobilidade e trabalho) Classes C e D: Orkut•Crescente uso 0 a 17 anosRelacionamentoOpiniões sobre temas Integração das plataformasClasse A e B – predomínioUniversitários Mais de 200 milhõesCartão de visita no exterior de celulares no Brasil catia.lassalvia@gmail.com
  51. 51. Tem muito mais rede por aí...FormSpring• Sem perfil muito definido, é uma rede para perguntas• Acesso jovem prioritariamente• Tem sido bom canal para entidades e políticos4 milhões de usuários brasileiros,11% do total de usuários (Ibope-Abril/2010)Ning / BuddyPress / Elgg• Usadas por universidades, empresase grupos de discussão• Predominante temas de cultura,moda e artesanato3 milhões de usuários(Ning - 9% - Ibope/NetRatings 2010) catia.lassalvia@gmail.com
  52. 52. Tem muito mais rede por aí...Linkedin / Via 6 / ExamePME• Profissionais com curso superior ou pós graduação, executivos.• RH de empresasLinkedin – 4%Ibope/NetRatings 2010My SpaceLast FMBlip.FM• Música40% ouvem rádioem tempo realCetic.br – 2009
  53. 53. III – Crie estratégia e identidade editorialTenha uma pauta para cada canal e integre-os.Pense em como se dará o fluxo de informaçõesQual será a arquitetura principal de informação? Aplicativos LinkedIn Facebook? YouTube Seu blog? Seu site? Sites Twitter Blog
  54. 54. III – Crie estratégia e identidade editorialCom o tempo, posts, tuítes e comentários mostrarão osassuntos interessantes e que dão mais certo em cada rede.Mesmo assuntos sérios e legítimos às vezes desencadeiampiadas e brincadeiras. Isso não significa que deu errado.Essa também é uma lógica própria da rede! Gerar buchichoEscreva quais são as diretrizes derelacionamento nas mídias sociaise as alçadas de cada pessoa envolvida nesse trabalho catia.lassalvia@gmail.com
  55. 55. Sofisticação do prosumer (produtor + consumidor)Cada etapa Gererequeruma gestãodiferenciada nas Produzmídias sociais ComentaVocê começapela base. CompartilhaA gestãoenvolve sempre: Assiste•Estratégia•Ações•Métricas catia.lassalvia@gmail.com
  56. 56. IV – Interaja e estabeleça indicadoresVocê precisa, antes de tudo, ser “aceito” na nova tribo.Use a mesma política de boa vizinhaça de quandoacaba de conhecer alguém:• Escute mais do que fale, pelo menos no início• Apresente-se e se relacione• Diga algo interessante e relevante aos que te escutam; ou apresente seu projeto• Planeje como participar da conversa e como agregar valor a elaMídias sociais requerem pessoalidade:leveza, troca de idéias, dicas interessantes... catia.lassalvia@gmail.com
  57. 57. IV – Interaja e estabeleça indicadoresCrie seus canais próprios,faça contatos em outros canais.Crie ambientes sociais dos quais possaparticipar com regularidadeSeu conteúdo pode ser multimídia, exclusivo para redessociais ou adaptado a elas. Não tem uma fórmula única.Quanto maior sua estrutura e fôlego, mas coisasespecíficas e diferenciação editorial serão possíveis catia.lassalvia@gmail.com
  58. 58. IV – Interaja e estabeleça indicadoresDescubra se já existem bons „advogados de sua causa‟nas redes: podem ser grandes aliados na construção dosseus ambientes sociaisAnalise sempre o fluxo de informação que está sendocriadoe dê ferramentas para que seus leitores eusuário possam persuadir outras pessoas:fãs, recomendações, seguidores, rankeamento,badges etc.Crie indicadores: analise e reoriente as ações sempre catia.lassalvia@gmail.com
  59. 59. As métricas de mídia social Comentários Esteja atento ao Visitas crescimento da: Interações Visualizações de vídeo/ uploads Visibilidade Seguidores/participantes/ fãs Cadastros Engajamento Trackbacks (referências), retuites Mídia espontânea Influência Quais são seus indicadores e metas? catia.lassalvia@gmail.com
  60. 60. As métricas de mídia social• Para medir relacionamentos – nós, conexões feitas,referências, links apontados, seguidores, menções• Para medir popularidade, gente e tráfego - membros,seguidores, visitantes, usuários• Para medir engajamento – temas compartilhados,participação, interação, favoritação, recomendação,disputa, fidelização digital• Para aferir por temas de interesse – palavras-chave,tags, assuntosEstabeleça os seus indicadores mais relevantes catia.lassalvia@gmail.com
  61. 61. Bibliografia interessanteAlém das já citadas nas páginas...ANDERSON, Chris. A Cauda Longa. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.CASTELLS, Manuel. A Galáxia da Internet. 1a ed. Rio de Janeiro: Jorge Zaher Editor, 2003.JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. São Paulo: Aleph, 2008.LI, Charlene and BERNOFF, Josh. Fenômenos Sociais nos Negócios: Groundswell. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.RECUERO, Raquel. Redes Sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.TAPSCOTT, Don. Wikinomics: como a colaboração em massa pode mudar o seu negócio;. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2007.Apresentações Charlene Li - Slideshare
  62. 62. Referências“The Corporation” - documentário canadense, 2003De Mark Achbar, Jennifer Abbott e Joel BakanVencedor de 24 prêmios internacionaisVencedor de Público do Festival de Cinema de Sundance 40 entrevistas com executivos, críticos, historiadores e ativistas, incluindo Noam Chomsky, Vandana Shiva e Michael Moore uma visão crítica do mundo corporativo catia.lassalvia@gmail.com
  63. 63. O que aRede deIntrigasaindanos ensina?(1976) – Network“I am mad as a helland I am not going to take it anymore”
  64. 64. Vamos colocar sua entidade nas redes? • Próximos passos • Grupos de trabalho • Cronograma
  65. 65. Obrigada!Cátia LassalviaFacebook, LinkedIn e Skype: catia lassalvia11 8522-396411 9699-2576catia.lassalvia@gmail.com@catialassalvia

×