SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
AS CONCENTRAÇÕES PLASMÁTICAS DOS IGFs (INSULIN-LIKE
GROWTH FACTORS) VARIAM DE ACORDO COM A IDADE (PRÉ-
NATAL, NEONATAL, CRIANÇAS, INFANTIL, JUVENIL) E A
CONDIÇÃO FISIOLÓGICA; FISIOLOGIA–ENDOCRINOLOGIA–
NEUROENDOCRINOLOGIA–GENÉTICA–ENDÓCRINO-PEDIATRIA
(SUBDIVISÃO DA ENDOCRINOLOGIA): DR. JOÃO SANTOS CAIO
JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO.
O IGF-2 é um peptídeo aminoácido. O gene da prepro-IGF-2 (a prepro - é o
produto de tradução primária do gene) está localizado no braço curto do
cromossoma 11, próximo ao gene para a preproinsulina (a prepro - é o
produto de tradução primária do gene INS). Em genética, um lócus de
(plural loci) é o local específico de um gene ou sequência de DNA ou
posição num cromossoma. Cada cromossomo carrega muitos genes;
estimada “haplóides” genes codificadores de proteínas humanas são de
20.000 a 25.000, nos 23 cromossomos diferentes. Uma variante da
sequência de DNA localiza-se semelhante a um determinado lócus é
chamado um alelo. A lista ordenada de loci conhecidos para um
determinado genoma é chamado um mapa genético. Cartografia genética
é o processo de determinar a localização de uma determinada
característica biológica. Células diplóides e poliplóides cujos cromossomas
possuem o mesmo alelo de um determinado gene em algum lugar são
chamadas homozigotos com respeito a esse gene, enquanto que os que
têm diferentes alelos de um determinado gene num lócus são chamados
de heterozigotos em relação a esse gene. Nos eucariotas, os cromossomas
nucleares são embalados por proteínas numa estrutura condensada
chamada cromatina. Isto permite que as moléculas de DNA longas se
encaixem no núcleo da célula. A estrutura da cromatina e cromossomas
varia através do ciclo celular. Cromossomos são ainda mais condensados
de cromatina e é uma unidade essencial para a divisão celular.
Cromossomos devem ser replicados, divididos, e passam com sucesso as
suas células filhas, de modo a assegurar a diversidade genética e
sobrevivência da sua descendência. Cromossomos podem existir como
duplicável ou não duplicável. Cromossomos não duplicável são fios linear
simples, ao passo que os cromossomos duplicados contêm duas cópias
idênticas (chamadas cromátides ou cromátides irmãs) unidas por um
centrômero. Compactação dos cromossomos duplicados durante a mitose
e meiose resulta na estrutura clássica de quatro braços se o centrômero
está localizado no meio do cromossomo ou uma estrutura de dois braços
se o centrômero está localizado perto de uma das extremidades.
A recombinação cromossômica desempenha um papel vital na diversidade
genética. Se estas estruturas são manipuladas de forma incorreta, por
meio de processos conhecidos como instabilidade cromossômica e
translocação, a célula pode sofrer uma catástrofe mitótica e morrer, ou
pode fugir. Inesperadamente apoptose; apoptose, conhecida como
"morte celular programada" (a definição correta é "morte celular não
seguida de autólise") é um tipo de "autodestruição celular" que ocorre de
forma ordenada e demanda energia para a sua execução (diferentemente
da necrose). Está relacionada com a manutenção da homeostase e com a
regulação fisiológica do tamanho dos tecidos, mas pode também ser
causada por um estímulo patológico (como a lesão ao DNA celular). Ao
caracterizarmos o sistema dos IGFs, que envolve todo o tipo de detalhes
da genética citológica acima resumida, para facilitar a compressão
fisiológica sequencial dessas substâncias que irão ter papéis vitais no
crescimento de humanos pré-natal, neonatal, criança, infantil, juvenil e
adolescente. O receptor de IGF tipo 2 liga-se preferencialmente ao IGF-2
sendo idêntico ao receptor manose 6-fosfato, uma proteína
transmembrana de cadeia única. Apesar de a maioria dos efeitos do IGF-2
aparentemente serem mediados por meio de sua interação com o
receptor tipo 1, foram descritas ações independentes do IGF-2 via
receptor do tipo 2. As concentrações plasmáticas dos IGFs variam de
acordo com a idade e a condição fisiológica. As concentrações de IGF-1
são mais baixas ao termo em recém-nascidos e permanecem
relativamente baixas na infância até que ocorra um pico durante a
puberdade, com os valores elevando-se mais do que em qualquer outro
momento da vida. O IGF-1 sérico se reduz a níveis adultos, valores estes
maiores que os da infância e menores do que os da puberdade. Com o
avançar da idade, os níveis séricos do GH-hormônio de crescimento e IGF-
1 diminuem.
As concentrações de IGF-1 são mais precisamente correlacionadas em
gêmeos monozigóticos do que em gêmeos dizigóticos do mesmo sexo,
indicando um efeito genético na regulação dos níveis de IGF-. A deficiência
de GH-hormônio de crescimento leva a concentrações séricas menores de
IGF-1 e IGF-2, enquanto o excesso de GH-hormônio de crescimento
ocasiona uma elevação de IGF-1, porém sem uma elevação acima do
normal de IGF-2. Visto que o IGF-1 sérico é menor nos estados de
deficiência nutricional, o IGF-1 não consiste em uma ferramenta perfeita
no diagnóstico diferencial das condições de crescimento inadequado, as
quais frequentemente incluem um distúrbio do estado nutricional. O IGF-1
inibe a secreção de GH-hormônio de crescimento por meio de um
mecanismo de retroalimentação negativa, de modo que os pacientes com
deficiência de GH-hormônio de crescimento (síndrome de Laron), ou
aqueles incapazes de produzirem IGF-1, apresentam concentrações
elevadas de GH-hormônio de crescimento, porém concentrações
desprezíveis de IGF-1. Poucos pacientes com deficiência dos receptores de
IGF-1 apresentam aumento da concentração de IGF-1 sem atividade
biológica.
SIGNIFICANCE OF IGFs SYSTEMS IN PRENATAL, NEWBORN, CHILD, INFANT
AND YOUTH, FROM GENETICS; DR.J. S. CAIO.
PLASMA CONCENTRATIONS OF IGF ( INSULIN-LIKE GROWTH FACTORS )
VARY BY AGE ( PRENATAL, NEWBORN, CHILD, INFANT AND YOUTH ) AND
PHYSIOLOGICAL CONDITION: PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY-
NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE-PEDIATRICS
(SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA.
HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO.
The IGF-2 peptide is an amino acid. The gene of prepro-IGF-2 is located on
the short arm of chromosome 11, near the gene for preproinsulin. In
genetics, a locus (plural loci) is the specific site of a gene or DNA sequence
on a chromosome or position.
Each chromosome carries many genes; estimated “haploid” genes
encoding human proteins are from 20.000 to 25.000 in 23 different
chromosomes. A variant of the DNA sequence located similar to a given
locus is called an allele. The ordered list of loci known for a particular
genome list is called a genetic map. Genetic mapping is the process of
determining the location of a particular biological characteristic. Diploid
and polyploidy cells whose chromosomes have the same allele of a given
gene somewhere calls are homozygous with respect to this gene, while
having different alleles of a given gene in a heterozygous locus are called
in respect of that gene. In eukaryotes, nuclear chromosomes are packaged
by proteins into a condensed structure called chromatin. This allows long
DNA molecules to fit into the cell nucleus. The chromatin structure of
chromosomes, and varies through the cell cycle. Chromosomes are further
condensed chromatin and are essential for cell division unit.
Chromosomes must be replicated, divided, and passed successfully to
their daughter cells so as to ensure the genetic diversity and survival of
their offspring. Chromosomes may exist as duplicable or non- duplicable.
Not duplicated chromosomes are single linear strands, whereas duplicated
chromosomes contain two identical copies (called chromatids or sister
chromatids) joined by a centromere. Compression of the duplicate
chromosomes during mitosis and meiosis results in the classic four-arm
structure is located at the centromere of chromosome means a structure
or two arms centromere is located near one end. Chromosomal
recombination plays a vital role in genetic diversity. If these structures are
manipulated incorrectly, through processes known as chromosomal
instability and translocation, the cell may undergo mitotic catastrophe and
die, or you can run. Unexpectedly apoptosis ; apoptosis, known as
"programmed cell death" ( the correct definition is "cell death not
followed by autolysis") is a type of "cellular self-destruction" that occurs in
an orderly manner and requires energy for its implementation (unlike
necrosis).
It is related to the maintenance of homeostasis and the regulation of
physiological size of the tissues, but can also be caused by a pathological
stimulus (such as damage to cellular DNA). To characterize the system of
IGFs, this involves all sorts of details of cytological genetics summarized
above, to facilitate sequential physiologic compression of these
substances that will have vital roles in the growth of human prenatal,
neonatal, newborn, child, infant, youth and adolescent. The type-2 IGF
receptor preferentially binds to IGF-2 receptor is identical to the mannose
6-phosphate, a transmembrane protein single chain. Although most of the
effects of IGF-2 are apparently mediated through its interaction with the
type 1 receptor, independent actions of IGF-2 via the type 2 receptor have
been described. Plasma concentrations of IGFs vary with age and
physiological condition. Concentrations of IGF-1 are lower at term
newborns and remain relatively low in childhood until a peak occurs
during puberty, with values rising more than any other time of life. IGF-1
serum reduced to adult levels, values greater than those of children and
smaller than puberty. With advancing age, serum levels of GH-Growth
Hormone and IGF-1 decrease. Concentrations of IGF-1 are precisely
correlated in monozygotic than in dizygotic twins of the same sex,
indicating a genetic effect in the regulation of IGF-1. A deficiency in GH-
growth hormone leads to lower serum concentrations of IGF-1 and IGF-2,
while the excess growth hormone; GH causes an increase of IGF-1, but
without an elevation above the normal IGF-2. Whereas, the serum IGF-1 is
lower in states of nutritional deficiency, IGF-1 is not a perfect tool in the
differential diagnosis of conditions of inadequate growth, which often
include a disorder of nutritional status.
IGF-1 inhibits GH secretion, GH-growth hormone through a negative
feedback mechanism, so that patients with GH-growth hormone (Laron
syndrome) deficiency, or those unable to produce IGF-1, have high
concentrations of GH-growth hormone, however negligible concentrations
of IGF-1, few patients with deficiency of IGF-1 receptors exhibit increased
concentrations of IGF-1 without biological activity.
Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611
Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930
Como saber mais:
1. A fisiologia do crescimento pré-natal difere consideravelmente daquela
do crescimento pós-natal. O hormônio do crescimento (GH-growth
hormone) e o fator de crescimento insulina-símile tipo 1 (IGF-1, insulin-
like growth factor 1) compõem o principal sistema endócrino regulador do
crescimento linear ou longitudinal durante a fase como criança, infantil,
juvenil...
http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com
2. Nessa fase, o IGF-1, insulin-like growth factor 1e o insulina-like growth
factor tipo 2, de maneira independente da secreção de GH-hormônio de
crescimento, são os principais fatores endócrinos determinantes do
crescimento...
http://longevidadefutura.blogspot.com
3. Este receptor medeia os efeitos do IGF-1, que é um hormônio proteína
polipeptídeo semelhante à estrutura molecular da insulina...
http://imcobesidade.blogspot.com
AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS
AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.
Referências Bibliográficas:
Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H. V., Dra. Endocrinologista,
Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; "Growth Hormone Deficiency". UK Child
Growth Foundation. Retrieved 2009-01-16; "Growth failure (in children) - human growth hormone
(HGH)" (pdf). National Institute for Clinical Excellence. 2008-09-25. Retrieved 2009-01-16; James,
William; Berger, Timothy; Elston, Dirk (2005). Andrews' Diseases of the Skin: Clinical Dermatology. (10th
ed.). Saunders. ISBN 0-7216-2921-0; "The Use of Growth Hormone Replacement in Adult Patients with
Severe Growth Hormone Deficiency" (pdf). The Society for Endocrinology. 2000-10-01. Retrieved 2009-
01-18; "Human Growth Hormone Deficiency". HGH. Retrieved 20 January 2012; "Human growth
hormone (somatropin) in adults with growth hormone deficiency". National Institute for Clinical
Excellence. 2006-07-01. Retrieved 2009-01-16; Rappold GA, Fukami M, Niesler B, et al. (March 2002).
"Deletions of the homeobox gene SHOX (short stature homeobox) are an important cause of growth
failure in children with short stature". J. Clin. Endocrinol. Metab. 87 (3): 1402–6.
doi:10.1210/jc.87.3.1402. PMID 11889216; Saborio P, Hahn S, Hisano S, Latta K, Scheinman JI, Chan JC
(October 1998). "Chronic renal failure: an overview from a pediatric perspective". Nephron 80 (2): 134–
48.doi:10.1159/000045157. PMID 9736810; Molitch ME, Clemmons DR, Malozowski S, et al. (May 2006).
"Evaluation and treatment of adult growth hormone deficiency: an Endocrine Society Clinical Practice
Guideline". J. Clin. Endocrinol. Metab. 91 (5): 1621–34. doi:10.1210/jc.2005-2227. PMID 16636129;
Aimaretti G, Corneli G, Razzore P, et al. (May 1998). "Comparison between insulin-induced
hypoglycemia and growth hormone (GH)-releasing hormone + arginine as provocative tests for the
diagnosis of GH deficiency in adults". J. Clin. Endocrinol. Metab. 83 (5): 1615–8.
doi:10.1210/jc.83.5.1615. PMID 9589665. Retrieved 2008-07-23; "Guidance on the use of human growth
hormone (somatropin) in children with growth failure" (pdf). National Institute for Clinical Excellence.
2002-05-01. Retrieved 2009-01-16; "Consensus Guidelines for Adult Growth Hormone Deficiency 2007".
Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br
www.crescimentoinfoco.com
www.obesidadeinfoco.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br
Joao Santos Caio Jr
http://google.com/+JoaoSantosCaioJr
Video
http://youtu.be/woonaiFJQwY
Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt
&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t
= h&z=17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...
Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...
Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...Van Der Häägen Brazil
 
Fatores Influenciam o Crescimento Somático Maturação
Fatores Influenciam o Crescimento Somático MaturaçãoFatores Influenciam o Crescimento Somático Maturação
Fatores Influenciam o Crescimento Somático MaturaçãoVan Der Häägen Brazil
 
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...Van Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da PuberdadeBaixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da PuberdadeVan Der Häägen Brazil
 
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...Van Der Häägen Brazil
 
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...Van Der Häägen Brazil
 
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO Van Der Häägen Brazil
 
Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...
Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...
Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...Van Der Häägen Brazil
 
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICAA ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICAVan Der Häägen Brazil
 
Crescimento intraútero, neonatal, criança gestão do crescer normal desde a f...
Crescimento intraútero, neonatal, criança  gestão do crescer normal desde a f...Crescimento intraútero, neonatal, criança  gestão do crescer normal desde a f...
Crescimento intraútero, neonatal, criança gestão do crescer normal desde a f...Van Der Häägen Brazil
 
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estaturaCrescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estaturaVan Der Häägen Brazil
 
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...Van Der Häägen Brazil
 
Gigantismo x nanismo
Gigantismo x nanismoGigantismo x nanismo
Gigantismo x nanismoUNIME
 
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, JuvenilQuero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, JuvenilVan Der Häägen Brazil
 
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANOBAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANOVan Der Häägen Brazil
 
A INFLUÊNCIA DA ASMA NO CRESCIMENTO DA ALTURA LINEAR E LONGITUDINAL DE CRIANÇ...
A INFLUÊNCIA DA ASMA NO CRESCIMENTO DA ALTURA LINEAR E LONGITUDINAL DE CRIANÇ...A INFLUÊNCIA DA ASMA NO CRESCIMENTO DA ALTURA LINEAR E LONGITUDINAL DE CRIANÇ...
A INFLUÊNCIA DA ASMA NO CRESCIMENTO DA ALTURA LINEAR E LONGITUDINAL DE CRIANÇ...Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...Van Der Häägen Brazil
 
Nanismo hipopituitário idiopático (dgh sem defeitos anatômicos orgânicos defi...
Nanismo hipopituitário idiopático (dgh sem defeitos anatômicos orgânicos defi...Nanismo hipopituitário idiopático (dgh sem defeitos anatômicos orgânicos defi...
Nanismo hipopituitário idiopático (dgh sem defeitos anatômicos orgânicos defi...Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...Van Der Häägen Brazil
 

Mais procurados (20)

Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...
Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...
Criança, infantil, juvenil com desenvolver comprometedor síndrome de disgenes...
 
Fatores Influenciam o Crescimento Somático Maturação
Fatores Influenciam o Crescimento Somático MaturaçãoFatores Influenciam o Crescimento Somático Maturação
Fatores Influenciam o Crescimento Somático Maturação
 
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
GH E HORMÔNIOS GONADAIS SÃO IMPORTANTES NO ESTIRÃO DE CRESCIMENTO PUBERAL, TR...
 
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da PuberdadeBaixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
Baixa Estatura RCCP: Retardo Constitucional do Crescimento e da Puberdade
 
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
BAIXA ESTATURA E CRESCER INFANTIL E JUVENIL; ANORMALIDADES CROMOSSÔMICAS E SÍ...
 
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
NÍVEL DE DEFEITOS NO CRESCIMENTO LINEAR OU LONGITUDINAL DE CRIANÇA/INFANTIL/J...
 
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
DIAGNÓSTICO DEFICIÊNCIA DE CRESCIMENTO
 
Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...
Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...
Baixa estatura familial pode ocorrer segundo um padrão familiar; chama se bai...
 
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICAA ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
A ESTATURA BAIXA ESTÁ INTIMAMENTE LIGADA COM DOENÇAS CRÔNICA
 
Crescimento intraútero, neonatal, criança gestão do crescer normal desde a f...
Crescimento intraútero, neonatal, criança  gestão do crescer normal desde a f...Crescimento intraútero, neonatal, criança  gestão do crescer normal desde a f...
Crescimento intraútero, neonatal, criança gestão do crescer normal desde a f...
 
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estaturaCrescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
Crescimento acelerado em pacientes com baixa estatura
 
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
Fator de crescimento epidermal (egf) no crescimento fetal; tabagismo uma das ...
 
Gigantismo x nanismo
Gigantismo x nanismoGigantismo x nanismo
Gigantismo x nanismo
 
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, JuvenilQuero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
Quero Crescer Linear; Crianças Desenvolvimento Infantil, Juvenil
 
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANOBAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
BAIXA ESTATURA E CRESCIMENTO LINEAR: UM LADO POSITIVO PARA O GH HUMANO
 
A INFLUÊNCIA DA ASMA NO CRESCIMENTO DA ALTURA LINEAR E LONGITUDINAL DE CRIANÇ...
A INFLUÊNCIA DA ASMA NO CRESCIMENTO DA ALTURA LINEAR E LONGITUDINAL DE CRIANÇ...A INFLUÊNCIA DA ASMA NO CRESCIMENTO DA ALTURA LINEAR E LONGITUDINAL DE CRIANÇ...
A INFLUÊNCIA DA ASMA NO CRESCIMENTO DA ALTURA LINEAR E LONGITUDINAL DE CRIANÇ...
 
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
CRESCER COMPROMETIDO: CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL- AXIOMA EM FATORES GENÉTICO...
 
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
CRESCER CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; CONSTÂNCIA E COMPROMETIMENTOS LONGITUDIN...
 
Nanismo hipopituitário idiopático (dgh sem defeitos anatômicos orgânicos defi...
Nanismo hipopituitário idiopático (dgh sem defeitos anatômicos orgânicos defi...Nanismo hipopituitário idiopático (dgh sem defeitos anatômicos orgânicos defi...
Nanismo hipopituitário idiopático (dgh sem defeitos anatômicos orgânicos defi...
 
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
CRESCER E BAIXA ESTATURA EM CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL INCLUINDO ADOLESCÊNCI...
 

Destaque

Impacto de treinamento físico intenso e o crescimento somático em atletas inf...
Impacto de treinamento físico intenso e o crescimento somático em atletas inf...Impacto de treinamento físico intenso e o crescimento somático em atletas inf...
Impacto de treinamento físico intenso e o crescimento somático em atletas inf...Van Der Häägen Brazil
 
Crescer Juvenil: A Ginastica Olimpica; Diminui Crescer Masculino e a Ritmica...
Crescer Juvenil:  A Ginastica Olimpica; Diminui Crescer Masculino e a Ritmica...Crescer Juvenil:  A Ginastica Olimpica; Diminui Crescer Masculino e a Ritmica...
Crescer Juvenil: A Ginastica Olimpica; Diminui Crescer Masculino e a Ritmica...Van Der Häägen Brazil
 
Crescer infantil, Juvenil: O Crescer Depende de Hormônios e de Outros Fatores
Crescer infantil, Juvenil: O Crescer Depende de Hormônios e de Outros FatoresCrescer infantil, Juvenil: O Crescer Depende de Hormônios e de Outros Fatores
Crescer infantil, Juvenil: O Crescer Depende de Hormônios e de Outros FatoresVan Der Häägen Brazil
 
Outros Esportes de Modo Geral e a Influência que têm no Crescer Juvenil
Outros Esportes de Modo Geral e a Influência que têm no Crescer JuvenilOutros Esportes de Modo Geral e a Influência que têm no Crescer Juvenil
Outros Esportes de Modo Geral e a Influência que têm no Crescer JuvenilVan Der Häägen Brazil
 
Atividades de alto impacto melhora a dmo do atleta
Atividades de alto impacto melhora a dmo do atletaAtividades de alto impacto melhora a dmo do atleta
Atividades de alto impacto melhora a dmo do atletaVan Der Häägen Brazil
 
Baixa Estatura Intraútero; Criança Infantil devem ser Acompanhados e Tratados...
Baixa Estatura Intraútero; Criança Infantil devem ser Acompanhados e Tratados...Baixa Estatura Intraútero; Criança Infantil devem ser Acompanhados e Tratados...
Baixa Estatura Intraútero; Criança Infantil devem ser Acompanhados e Tratados...Van Der Häägen Brazil
 
Ginastas Olímpicos têm Evidências de Redução Potencial de Crescer
Ginastas Olímpicos têm Evidências de Redução Potencial de CrescerGinastas Olímpicos têm Evidências de Redução Potencial de Crescer
Ginastas Olímpicos têm Evidências de Redução Potencial de CrescerVan Der Häägen Brazil
 
Desenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa Óssea
Desenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa ÓsseaDesenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa Óssea
Desenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa ÓsseaVan Der Häägen Brazil
 
Impacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopenia
Impacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopeniaImpacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopenia
Impacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopeniaVan Der Häägen Brazil
 
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-JuvenilCrescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-JuvenilVan Der Häägen Brazil
 

Destaque (10)

Impacto de treinamento físico intenso e o crescimento somático em atletas inf...
Impacto de treinamento físico intenso e o crescimento somático em atletas inf...Impacto de treinamento físico intenso e o crescimento somático em atletas inf...
Impacto de treinamento físico intenso e o crescimento somático em atletas inf...
 
Crescer Juvenil: A Ginastica Olimpica; Diminui Crescer Masculino e a Ritmica...
Crescer Juvenil:  A Ginastica Olimpica; Diminui Crescer Masculino e a Ritmica...Crescer Juvenil:  A Ginastica Olimpica; Diminui Crescer Masculino e a Ritmica...
Crescer Juvenil: A Ginastica Olimpica; Diminui Crescer Masculino e a Ritmica...
 
Crescer infantil, Juvenil: O Crescer Depende de Hormônios e de Outros Fatores
Crescer infantil, Juvenil: O Crescer Depende de Hormônios e de Outros FatoresCrescer infantil, Juvenil: O Crescer Depende de Hormônios e de Outros Fatores
Crescer infantil, Juvenil: O Crescer Depende de Hormônios e de Outros Fatores
 
Outros Esportes de Modo Geral e a Influência que têm no Crescer Juvenil
Outros Esportes de Modo Geral e a Influência que têm no Crescer JuvenilOutros Esportes de Modo Geral e a Influência que têm no Crescer Juvenil
Outros Esportes de Modo Geral e a Influência que têm no Crescer Juvenil
 
Atividades de alto impacto melhora a dmo do atleta
Atividades de alto impacto melhora a dmo do atletaAtividades de alto impacto melhora a dmo do atleta
Atividades de alto impacto melhora a dmo do atleta
 
Baixa Estatura Intraútero; Criança Infantil devem ser Acompanhados e Tratados...
Baixa Estatura Intraútero; Criança Infantil devem ser Acompanhados e Tratados...Baixa Estatura Intraútero; Criança Infantil devem ser Acompanhados e Tratados...
Baixa Estatura Intraútero; Criança Infantil devem ser Acompanhados e Tratados...
 
Ginastas Olímpicos têm Evidências de Redução Potencial de Crescer
Ginastas Olímpicos têm Evidências de Redução Potencial de CrescerGinastas Olímpicos têm Evidências de Redução Potencial de Crescer
Ginastas Olímpicos têm Evidências de Redução Potencial de Crescer
 
Desenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa Óssea
Desenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa ÓsseaDesenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa Óssea
Desenvolvimento Puberal; Maturação Esquelética e Aquisição de Massa Óssea
 
Impacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopenia
Impacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopeniaImpacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopenia
Impacto do exercício, suas intercorrências podendo levar a; dmo ou a osteopenia
 
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-JuvenilCrescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
Crescimento Pré-Puberal, Puberal Infanto-Juvenil
 

Semelhante a Significância sistemas IGFs em Pré Natal, Neonatal,Crianças,Infantil,Juvenil,Desde a Genética

Maravilha do Crescimento da Criança,Infantil,Juvenil;Receptor 1 da IGF (IGF1R...
Maravilha do Crescimento da Criança,Infantil,Juvenil;Receptor 1 da IGF (IGF1R...Maravilha do Crescimento da Criança,Infantil,Juvenil;Receptor 1 da IGF (IGF1R...
Maravilha do Crescimento da Criança,Infantil,Juvenil;Receptor 1 da IGF (IGF1R...Van Der Häägen Brazil
 
Crescer criança a regulação de genes para o sistema igf fator de cresciment...
Crescer criança a regulação de genes para o sistema igf   fator de cresciment...Crescer criança a regulação de genes para o sistema igf   fator de cresciment...
Crescer criança a regulação de genes para o sistema igf fator de cresciment...Van Der Häägen Brazil
 
DIFERENÇAS DE CRESCER FETAL-PÓS-FETAL;CRIANÇA,INFANTIL:HORMÔNIO GH CLASSICO,C...
DIFERENÇAS DE CRESCER FETAL-PÓS-FETAL;CRIANÇA,INFANTIL:HORMÔNIO GH CLASSICO,C...DIFERENÇAS DE CRESCER FETAL-PÓS-FETAL;CRIANÇA,INFANTIL:HORMÔNIO GH CLASSICO,C...
DIFERENÇAS DE CRESCER FETAL-PÓS-FETAL;CRIANÇA,INFANTIL:HORMÔNIO GH CLASSICO,C...Van Der Häägen Brazil
 
Diferenças de Crescer Fetal -Pós Fetal: Criança Infantil Hormônio: GH Classic...
Diferenças de Crescer Fetal -Pós Fetal: Criança Infantil Hormônio: GH Classic...Diferenças de Crescer Fetal -Pós Fetal: Criança Infantil Hormônio: GH Classic...
Diferenças de Crescer Fetal -Pós Fetal: Criança Infantil Hormônio: GH Classic...Van Der Häägen Brazil
 
ESTATURA LONGITUDINAL OU LINEAR BAIXA: FATORES DE CRESCIMENTO INSULINA SÍMILE...
ESTATURA LONGITUDINAL OU LINEAR BAIXA: FATORES DE CRESCIMENTO INSULINA SÍMILE...ESTATURA LONGITUDINAL OU LINEAR BAIXA: FATORES DE CRESCIMENTO INSULINA SÍMILE...
ESTATURA LONGITUDINAL OU LINEAR BAIXA: FATORES DE CRESCIMENTO INSULINA SÍMILE...Van Der Häägen Brazil
 
Crescer ou não Crescer; significância em Criança, Infantil e Juvenil
Crescer ou não Crescer; significância em Criança, Infantil e JuvenilCrescer ou não Crescer; significância em Criança, Infantil e Juvenil
Crescer ou não Crescer; significância em Criança, Infantil e JuvenilVan Der Häägen Brazil
 
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER INFANTO-JUVENIL:INSULINA EUGLICÊMICA-SECREÇÃO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
CRESCER INFANTO-JUVENIL:INSULINA EUGLICÊMICA-SECREÇÃO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTOCRESCER INFANTO-JUVENIL:INSULINA EUGLICÊMICA-SECREÇÃO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
CRESCER INFANTO-JUVENIL:INSULINA EUGLICÊMICA-SECREÇÃO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTOVan Der Häägen Brazil
 
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...Van Der Häägen Brazil
 
Mutações Gene do Receptor do Fator de Crescimento Insulina Símile 1; Baixa Es...
Mutações Gene do Receptor do Fator de Crescimento Insulina Símile 1; Baixa Es...Mutações Gene do Receptor do Fator de Crescimento Insulina Símile 1; Baixa Es...
Mutações Gene do Receptor do Fator de Crescimento Insulina Símile 1; Baixa Es...Van Der Häägen Brazil
 
Déficit de crescer linear da concepção à puberdade envolvendo as diferentes g...
Déficit de crescer linear da concepção à puberdade envolvendo as diferentes g...Déficit de crescer linear da concepção à puberdade envolvendo as diferentes g...
Déficit de crescer linear da concepção à puberdade envolvendo as diferentes g...Van Der Häägen Brazil
 
CRESCER COM VIGOR INSULINA EUGLICÊMICA SECREÇÃO GH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
CRESCER COM VIGOR INSULINA EUGLICÊMICA SECREÇÃO GH HORMÔNIO DE CRESCIMENTOCRESCER COM VIGOR INSULINA EUGLICÊMICA SECREÇÃO GH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
CRESCER COM VIGOR INSULINA EUGLICÊMICA SECREÇÃO GH HORMÔNIO DE CRESCIMENTOVan Der Häägen Brazil
 
Regulação Endócrina do Crescimento da Fase Fetal Terminando na Fase Neonatal
Regulação Endócrina do Crescimento da Fase Fetal Terminando na Fase NeonatalRegulação Endócrina do Crescimento da Fase Fetal Terminando na Fase Neonatal
Regulação Endócrina do Crescimento da Fase Fetal Terminando na Fase NeonatalVan Der Häägen Brazil
 
DIAGNOSIS DE DEFICIÊNCIA DE GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO,CRESCIMENTO INFANTIL
DIAGNOSIS DE DEFICIÊNCIA DE GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO,CRESCIMENTO INFANTILDIAGNOSIS DE DEFICIÊNCIA DE GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO,CRESCIMENTO INFANTIL
DIAGNOSIS DE DEFICIÊNCIA DE GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO,CRESCIMENTO INFANTILVan Der Häägen Brazil
 
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, JuvenilPreparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, JuvenilVan Der Häägen Brazil
 
Crescer estatural em criança infanto juvenil adolescente,variedade de vias in...
Crescer estatural em criança infanto juvenil adolescente,variedade de vias in...Crescer estatural em criança infanto juvenil adolescente,variedade de vias in...
Crescer estatural em criança infanto juvenil adolescente,variedade de vias in...Van Der Häägen Brazil
 
Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...
Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...
Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...Van Der Häägen Brazil
 

Semelhante a Significância sistemas IGFs em Pré Natal, Neonatal,Crianças,Infantil,Juvenil,Desde a Genética (20)

Maravilha do Crescimento da Criança,Infantil,Juvenil;Receptor 1 da IGF (IGF1R...
Maravilha do Crescimento da Criança,Infantil,Juvenil;Receptor 1 da IGF (IGF1R...Maravilha do Crescimento da Criança,Infantil,Juvenil;Receptor 1 da IGF (IGF1R...
Maravilha do Crescimento da Criança,Infantil,Juvenil;Receptor 1 da IGF (IGF1R...
 
Crescer criança a regulação de genes para o sistema igf fator de cresciment...
Crescer criança a regulação de genes para o sistema igf   fator de cresciment...Crescer criança a regulação de genes para o sistema igf   fator de cresciment...
Crescer criança a regulação de genes para o sistema igf fator de cresciment...
 
DIFERENÇAS DE CRESCER FETAL-PÓS-FETAL;CRIANÇA,INFANTIL:HORMÔNIO GH CLASSICO,C...
DIFERENÇAS DE CRESCER FETAL-PÓS-FETAL;CRIANÇA,INFANTIL:HORMÔNIO GH CLASSICO,C...DIFERENÇAS DE CRESCER FETAL-PÓS-FETAL;CRIANÇA,INFANTIL:HORMÔNIO GH CLASSICO,C...
DIFERENÇAS DE CRESCER FETAL-PÓS-FETAL;CRIANÇA,INFANTIL:HORMÔNIO GH CLASSICO,C...
 
Diferenças de Crescer Fetal -Pós Fetal: Criança Infantil Hormônio: GH Classic...
Diferenças de Crescer Fetal -Pós Fetal: Criança Infantil Hormônio: GH Classic...Diferenças de Crescer Fetal -Pós Fetal: Criança Infantil Hormônio: GH Classic...
Diferenças de Crescer Fetal -Pós Fetal: Criança Infantil Hormônio: GH Classic...
 
ESTATURA LONGITUDINAL OU LINEAR BAIXA: FATORES DE CRESCIMENTO INSULINA SÍMILE...
ESTATURA LONGITUDINAL OU LINEAR BAIXA: FATORES DE CRESCIMENTO INSULINA SÍMILE...ESTATURA LONGITUDINAL OU LINEAR BAIXA: FATORES DE CRESCIMENTO INSULINA SÍMILE...
ESTATURA LONGITUDINAL OU LINEAR BAIXA: FATORES DE CRESCIMENTO INSULINA SÍMILE...
 
Crescer ou não Crescer; significância em Criança, Infantil e Juvenil
Crescer ou não Crescer; significância em Criança, Infantil e JuvenilCrescer ou não Crescer; significância em Criança, Infantil e Juvenil
Crescer ou não Crescer; significância em Criança, Infantil e Juvenil
 
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
Relevância hormônios específicos no crescer feto criança juvenil adolescente ...
 
CRESCER INFANTO-JUVENIL:INSULINA EUGLICÊMICA-SECREÇÃO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
CRESCER INFANTO-JUVENIL:INSULINA EUGLICÊMICA-SECREÇÃO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTOCRESCER INFANTO-JUVENIL:INSULINA EUGLICÊMICA-SECREÇÃO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
CRESCER INFANTO-JUVENIL:INSULINA EUGLICÊMICA-SECREÇÃO GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
 
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
LOGÍSTICA E METODOLOGIA DA SECREÇÃO DO GH EM HUMANOS NEONATAL, CRIANÇA, INFAN...
 
Mutações Gene do Receptor do Fator de Crescimento Insulina Símile 1; Baixa Es...
Mutações Gene do Receptor do Fator de Crescimento Insulina Símile 1; Baixa Es...Mutações Gene do Receptor do Fator de Crescimento Insulina Símile 1; Baixa Es...
Mutações Gene do Receptor do Fator de Crescimento Insulina Símile 1; Baixa Es...
 
Déficit de crescer linear da concepção à puberdade envolvendo as diferentes g...
Déficit de crescer linear da concepção à puberdade envolvendo as diferentes g...Déficit de crescer linear da concepção à puberdade envolvendo as diferentes g...
Déficit de crescer linear da concepção à puberdade envolvendo as diferentes g...
 
CRESCER COM VIGOR INSULINA EUGLICÊMICA SECREÇÃO GH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
CRESCER COM VIGOR INSULINA EUGLICÊMICA SECREÇÃO GH HORMÔNIO DE CRESCIMENTOCRESCER COM VIGOR INSULINA EUGLICÊMICA SECREÇÃO GH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
CRESCER COM VIGOR INSULINA EUGLICÊMICA SECREÇÃO GH HORMÔNIO DE CRESCIMENTO
 
Regulação Endócrina do Crescimento da Fase Fetal Terminando na Fase Neonatal
Regulação Endócrina do Crescimento da Fase Fetal Terminando na Fase NeonatalRegulação Endócrina do Crescimento da Fase Fetal Terminando na Fase Neonatal
Regulação Endócrina do Crescimento da Fase Fetal Terminando na Fase Neonatal
 
DIAGNOSIS DE DEFICIÊNCIA DE GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO,CRESCIMENTO INFANTIL
DIAGNOSIS DE DEFICIÊNCIA DE GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO,CRESCIMENTO INFANTILDIAGNOSIS DE DEFICIÊNCIA DE GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO,CRESCIMENTO INFANTIL
DIAGNOSIS DE DEFICIÊNCIA DE GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO,CRESCIMENTO INFANTIL
 
Tireoide da Mamãe Parte 3
Tireoide da Mamãe Parte 3Tireoide da Mamãe Parte 3
Tireoide da Mamãe Parte 3
 
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, JuvenilPreparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
Preparada Para Ser Mãe; Baixa Estatura Neonatal, Criança, Infantil, Juvenil
 
Crescer estatural em criança infanto juvenil adolescente,variedade de vias in...
Crescer estatural em criança infanto juvenil adolescente,variedade de vias in...Crescer estatural em criança infanto juvenil adolescente,variedade de vias in...
Crescer estatural em criança infanto juvenil adolescente,variedade de vias in...
 
Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...
Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...
Estatura abaixo alvo genético diagnóstico clínico laboratorial instrumental e...
 
Crescimento em Foco
Crescimento em FocoCrescimento em Foco
Crescimento em Foco
 
Crescimento linear e longitudinal
Crescimento linear e longitudinalCrescimento linear e longitudinal
Crescimento linear e longitudinal
 

Mais de Van Der Häägen Brazil

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEVan Der Häägen Brazil
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...Van Der Häägen Brazil
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...Van Der Häägen Brazil
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOVan Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEVan Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...Van Der Häägen Brazil
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESOVan Der Häägen Brazil
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAVan Der Häägen Brazil
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...Van Der Häägen Brazil
 

Mais de Van Der Häägen Brazil (20)

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
GENEALOGIA
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
 

Significância sistemas IGFs em Pré Natal, Neonatal,Crianças,Infantil,Juvenil,Desde a Genética

  • 1. AS CONCENTRAÇÕES PLASMÁTICAS DOS IGFs (INSULIN-LIKE GROWTH FACTORS) VARIAM DE ACORDO COM A IDADE (PRÉ- NATAL, NEONATAL, CRIANÇAS, INFANTIL, JUVENIL) E A CONDIÇÃO FISIOLÓGICA; FISIOLOGIA–ENDOCRINOLOGIA– NEUROENDOCRINOLOGIA–GENÉTICA–ENDÓCRINO-PEDIATRIA (SUBDIVISÃO DA ENDOCRINOLOGIA): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. O IGF-2 é um peptídeo aminoácido. O gene da prepro-IGF-2 (a prepro - é o produto de tradução primária do gene) está localizado no braço curto do cromossoma 11, próximo ao gene para a preproinsulina (a prepro - é o produto de tradução primária do gene INS). Em genética, um lócus de (plural loci) é o local específico de um gene ou sequência de DNA ou posição num cromossoma. Cada cromossomo carrega muitos genes; estimada “haplóides” genes codificadores de proteínas humanas são de 20.000 a 25.000, nos 23 cromossomos diferentes. Uma variante da sequência de DNA localiza-se semelhante a um determinado lócus é chamado um alelo. A lista ordenada de loci conhecidos para um determinado genoma é chamado um mapa genético. Cartografia genética é o processo de determinar a localização de uma determinada
  • 2. característica biológica. Células diplóides e poliplóides cujos cromossomas possuem o mesmo alelo de um determinado gene em algum lugar são chamadas homozigotos com respeito a esse gene, enquanto que os que têm diferentes alelos de um determinado gene num lócus são chamados de heterozigotos em relação a esse gene. Nos eucariotas, os cromossomas nucleares são embalados por proteínas numa estrutura condensada chamada cromatina. Isto permite que as moléculas de DNA longas se encaixem no núcleo da célula. A estrutura da cromatina e cromossomas varia através do ciclo celular. Cromossomos são ainda mais condensados de cromatina e é uma unidade essencial para a divisão celular. Cromossomos devem ser replicados, divididos, e passam com sucesso as suas células filhas, de modo a assegurar a diversidade genética e sobrevivência da sua descendência. Cromossomos podem existir como duplicável ou não duplicável. Cromossomos não duplicável são fios linear simples, ao passo que os cromossomos duplicados contêm duas cópias idênticas (chamadas cromátides ou cromátides irmãs) unidas por um centrômero. Compactação dos cromossomos duplicados durante a mitose e meiose resulta na estrutura clássica de quatro braços se o centrômero está localizado no meio do cromossomo ou uma estrutura de dois braços se o centrômero está localizado perto de uma das extremidades.
  • 3. A recombinação cromossômica desempenha um papel vital na diversidade genética. Se estas estruturas são manipuladas de forma incorreta, por meio de processos conhecidos como instabilidade cromossômica e translocação, a célula pode sofrer uma catástrofe mitótica e morrer, ou pode fugir. Inesperadamente apoptose; apoptose, conhecida como "morte celular programada" (a definição correta é "morte celular não seguida de autólise") é um tipo de "autodestruição celular" que ocorre de forma ordenada e demanda energia para a sua execução (diferentemente da necrose). Está relacionada com a manutenção da homeostase e com a regulação fisiológica do tamanho dos tecidos, mas pode também ser causada por um estímulo patológico (como a lesão ao DNA celular). Ao caracterizarmos o sistema dos IGFs, que envolve todo o tipo de detalhes da genética citológica acima resumida, para facilitar a compressão fisiológica sequencial dessas substâncias que irão ter papéis vitais no crescimento de humanos pré-natal, neonatal, criança, infantil, juvenil e adolescente. O receptor de IGF tipo 2 liga-se preferencialmente ao IGF-2 sendo idêntico ao receptor manose 6-fosfato, uma proteína transmembrana de cadeia única. Apesar de a maioria dos efeitos do IGF-2 aparentemente serem mediados por meio de sua interação com o receptor tipo 1, foram descritas ações independentes do IGF-2 via receptor do tipo 2. As concentrações plasmáticas dos IGFs variam de acordo com a idade e a condição fisiológica. As concentrações de IGF-1 são mais baixas ao termo em recém-nascidos e permanecem relativamente baixas na infância até que ocorra um pico durante a puberdade, com os valores elevando-se mais do que em qualquer outro momento da vida. O IGF-1 sérico se reduz a níveis adultos, valores estes maiores que os da infância e menores do que os da puberdade. Com o avançar da idade, os níveis séricos do GH-hormônio de crescimento e IGF- 1 diminuem.
  • 4. As concentrações de IGF-1 são mais precisamente correlacionadas em gêmeos monozigóticos do que em gêmeos dizigóticos do mesmo sexo, indicando um efeito genético na regulação dos níveis de IGF-. A deficiência de GH-hormônio de crescimento leva a concentrações séricas menores de IGF-1 e IGF-2, enquanto o excesso de GH-hormônio de crescimento ocasiona uma elevação de IGF-1, porém sem uma elevação acima do normal de IGF-2. Visto que o IGF-1 sérico é menor nos estados de deficiência nutricional, o IGF-1 não consiste em uma ferramenta perfeita no diagnóstico diferencial das condições de crescimento inadequado, as quais frequentemente incluem um distúrbio do estado nutricional. O IGF-1 inibe a secreção de GH-hormônio de crescimento por meio de um mecanismo de retroalimentação negativa, de modo que os pacientes com deficiência de GH-hormônio de crescimento (síndrome de Laron), ou aqueles incapazes de produzirem IGF-1, apresentam concentrações elevadas de GH-hormônio de crescimento, porém concentrações desprezíveis de IGF-1. Poucos pacientes com deficiência dos receptores de IGF-1 apresentam aumento da concentração de IGF-1 sem atividade biológica.
  • 5. SIGNIFICANCE OF IGFs SYSTEMS IN PRENATAL, NEWBORN, CHILD, INFANT AND YOUTH, FROM GENETICS; DR.J. S. CAIO. PLASMA CONCENTRATIONS OF IGF ( INSULIN-LIKE GROWTH FACTORS ) VARY BY AGE ( PRENATAL, NEWBORN, CHILD, INFANT AND YOUTH ) AND PHYSIOLOGICAL CONDITION: PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY- NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE-PEDIATRICS (SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. The IGF-2 peptide is an amino acid. The gene of prepro-IGF-2 is located on the short arm of chromosome 11, near the gene for preproinsulin. In genetics, a locus (plural loci) is the specific site of a gene or DNA sequence on a chromosome or position. Each chromosome carries many genes; estimated “haploid” genes encoding human proteins are from 20.000 to 25.000 in 23 different chromosomes. A variant of the DNA sequence located similar to a given locus is called an allele. The ordered list of loci known for a particular genome list is called a genetic map. Genetic mapping is the process of determining the location of a particular biological characteristic. Diploid and polyploidy cells whose chromosomes have the same allele of a given gene somewhere calls are homozygous with respect to this gene, while
  • 6. having different alleles of a given gene in a heterozygous locus are called in respect of that gene. In eukaryotes, nuclear chromosomes are packaged by proteins into a condensed structure called chromatin. This allows long DNA molecules to fit into the cell nucleus. The chromatin structure of chromosomes, and varies through the cell cycle. Chromosomes are further condensed chromatin and are essential for cell division unit. Chromosomes must be replicated, divided, and passed successfully to their daughter cells so as to ensure the genetic diversity and survival of their offspring. Chromosomes may exist as duplicable or non- duplicable. Not duplicated chromosomes are single linear strands, whereas duplicated chromosomes contain two identical copies (called chromatids or sister chromatids) joined by a centromere. Compression of the duplicate chromosomes during mitosis and meiosis results in the classic four-arm structure is located at the centromere of chromosome means a structure or two arms centromere is located near one end. Chromosomal recombination plays a vital role in genetic diversity. If these structures are manipulated incorrectly, through processes known as chromosomal instability and translocation, the cell may undergo mitotic catastrophe and die, or you can run. Unexpectedly apoptosis ; apoptosis, known as "programmed cell death" ( the correct definition is "cell death not followed by autolysis") is a type of "cellular self-destruction" that occurs in an orderly manner and requires energy for its implementation (unlike necrosis).
  • 7. It is related to the maintenance of homeostasis and the regulation of physiological size of the tissues, but can also be caused by a pathological stimulus (such as damage to cellular DNA). To characterize the system of IGFs, this involves all sorts of details of cytological genetics summarized above, to facilitate sequential physiologic compression of these substances that will have vital roles in the growth of human prenatal, neonatal, newborn, child, infant, youth and adolescent. The type-2 IGF receptor preferentially binds to IGF-2 receptor is identical to the mannose 6-phosphate, a transmembrane protein single chain. Although most of the effects of IGF-2 are apparently mediated through its interaction with the type 1 receptor, independent actions of IGF-2 via the type 2 receptor have been described. Plasma concentrations of IGFs vary with age and physiological condition. Concentrations of IGF-1 are lower at term newborns and remain relatively low in childhood until a peak occurs during puberty, with values rising more than any other time of life. IGF-1 serum reduced to adult levels, values greater than those of children and smaller than puberty. With advancing age, serum levels of GH-Growth Hormone and IGF-1 decrease. Concentrations of IGF-1 are precisely
  • 8. correlated in monozygotic than in dizygotic twins of the same sex, indicating a genetic effect in the regulation of IGF-1. A deficiency in GH- growth hormone leads to lower serum concentrations of IGF-1 and IGF-2, while the excess growth hormone; GH causes an increase of IGF-1, but without an elevation above the normal IGF-2. Whereas, the serum IGF-1 is lower in states of nutritional deficiency, IGF-1 is not a perfect tool in the differential diagnosis of conditions of inadequate growth, which often include a disorder of nutritional status. IGF-1 inhibits GH secretion, GH-growth hormone through a negative feedback mechanism, so that patients with GH-growth hormone (Laron syndrome) deficiency, or those unable to produce IGF-1, have high concentrations of GH-growth hormone, however negligible concentrations of IGF-1, few patients with deficiency of IGF-1 receptors exhibit increased concentrations of IGF-1 without biological activity. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio
  • 9. Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930 Como saber mais: 1. A fisiologia do crescimento pré-natal difere consideravelmente daquela do crescimento pós-natal. O hormônio do crescimento (GH-growth hormone) e o fator de crescimento insulina-símile tipo 1 (IGF-1, insulin- like growth factor 1) compõem o principal sistema endócrino regulador do crescimento linear ou longitudinal durante a fase como criança, infantil, juvenil... http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com 2. Nessa fase, o IGF-1, insulin-like growth factor 1e o insulina-like growth factor tipo 2, de maneira independente da secreção de GH-hormônio de crescimento, são os principais fatores endócrinos determinantes do crescimento... http://longevidadefutura.blogspot.com 3. Este receptor medeia os efeitos do IGF-1, que é um hormônio proteína polipeptídeo semelhante à estrutura molecular da insulina... http://imcobesidade.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H. V., Dra. Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; "Growth Hormone Deficiency". UK Child Growth Foundation. Retrieved 2009-01-16; "Growth failure (in children) - human growth hormone (HGH)" (pdf). National Institute for Clinical Excellence. 2008-09-25. Retrieved 2009-01-16; James, William; Berger, Timothy; Elston, Dirk (2005). Andrews' Diseases of the Skin: Clinical Dermatology. (10th ed.). Saunders. ISBN 0-7216-2921-0; "The Use of Growth Hormone Replacement in Adult Patients with Severe Growth Hormone Deficiency" (pdf). The Society for Endocrinology. 2000-10-01. Retrieved 2009- 01-18; "Human Growth Hormone Deficiency". HGH. Retrieved 20 January 2012; "Human growth
  • 10. hormone (somatropin) in adults with growth hormone deficiency". National Institute for Clinical Excellence. 2006-07-01. Retrieved 2009-01-16; Rappold GA, Fukami M, Niesler B, et al. (March 2002). "Deletions of the homeobox gene SHOX (short stature homeobox) are an important cause of growth failure in children with short stature". J. Clin. Endocrinol. Metab. 87 (3): 1402–6. doi:10.1210/jc.87.3.1402. PMID 11889216; Saborio P, Hahn S, Hisano S, Latta K, Scheinman JI, Chan JC (October 1998). "Chronic renal failure: an overview from a pediatric perspective". Nephron 80 (2): 134– 48.doi:10.1159/000045157. PMID 9736810; Molitch ME, Clemmons DR, Malozowski S, et al. (May 2006). "Evaluation and treatment of adult growth hormone deficiency: an Endocrine Society Clinical Practice Guideline". J. Clin. Endocrinol. Metab. 91 (5): 1621–34. doi:10.1210/jc.2005-2227. PMID 16636129; Aimaretti G, Corneli G, Razzore P, et al. (May 1998). "Comparison between insulin-induced hypoglycemia and growth hormone (GH)-releasing hormone + arginine as provocative tests for the diagnosis of GH deficiency in adults". J. Clin. Endocrinol. Metab. 83 (5): 1615–8. doi:10.1210/jc.83.5.1615. PMID 9589665. Retrieved 2008-07-23; "Guidance on the use of human growth hormone (somatropin) in children with growth failure" (pdf). National Institute for Clinical Excellence. 2002-05-01. Retrieved 2009-01-16; "Consensus Guidelines for Adult Growth Hormone Deficiency 2007". Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr Video http://youtu.be/woonaiFJQwY Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt &sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17