Quanto mais precisos os testes de GH, mais eficiente é terapêutica,Infantil,Juvenil

370 visualizações

Publicada em

A secreção de GH-hormônio de crescimento é reforçada na desnutrição e é severamente inibido na obesidade, mas não há informação disponível para explicar por que a secreção de GH-hormônio de crescimento é severamente inibido ou bloqueado em excesso de adiposidade. A obesidade está associada com níveis plasmáticos elevados de leptina, e a leptina participa a nível do hipotálamo e da hipófise na regulação da secreção de GH-hormônio de crescimento.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Quanto mais precisos os testes de GH, mais eficiente é terapêutica,Infantil,Juvenil

  1. 1. A OBESIDADE INIBE A SECREÇÃO DE GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO E, POR ISSO, CRIANÇAS OBESAS OU COM SOBREPESO PODEM FALSAMENTE APRESENTAR UMA DEFICIÊNCIA DE GH-HORMÔNIO DE CRESCIMENTO Sim, não tenha dúvidas que mesmo em uma faixa de normalidade, as variações do IMC-índice de massa corporal afetam o pico de GH-hormônio de crescimento após estimulo, uma vez que 10% ou mais das crianças saudáveis não apresentam uma elevação adequada do GH-hormônio de crescimento no teste de reserva de GH-hormônio de crescimento, no mínimo dois métodos de avaliação da reserva de GH-hormônio de crescimento são necessários para o estabelecimento do diagnóstico de deficiência clássica do GH-hormônio de crescimento. A secreção de GH é regulada por hormônios hipotalâmicos e periféricos sob uma interação muito complexa. Sobrepondo-se este regulamento, os sinais de natureza metabólica conectam a secreção de GH-hormônio de crescimento com a homeostase metabólica e energética de um determinado indivíduo. A secreção de GH-hormônio de crescimento é reforçada na desnutrição e é severamente inibido na obesidade, mas não há informação disponível para explicar por que a secreção de GH-hormônio de crescimento é
  2. 2. severamente inibido ou bloqueado em excesso de adiposidade. A obesidade está associada com níveis plasmáticos elevados de leptina, e a leptina participa a nível do hipotálamo e da hipófise na regulação da secreção de GH-hormônio de crescimento. Assim, postulou-se que a ação inibitória da obesidade na secreção de GH-hormônio de crescimento pode ser mediada por um excesso de leptina. A única situação em que a obesidade não anda em paralelo com valores de leptina é o caso raro de obesidade mórbida devido à deficiência de leptina causada por mutação missense do gene da leptina (no ob gene (7q31.3). Para entender as causas da inibição da secreção do GH-hormônio de crescimento apresentado na obesidade, os pacientes com ambas as mutações homozigóticas e heterozigóticas do gene da leptina e controles pareados por sexo e índice de massa corporal (IMC) foram estudados. Foram estudadas pela Seção de Endocrinologia do Complexo Hospitalar Universitário de Santiago e do Departamento de Medicina da Universidade de Santiago de Compostela, E-15780 Santiago de Compostela, Espanha. Três pacientes homozigotos e 5 pacientes heterozigotos com mutações no gene da leptina, bem como 13 indivíduos do grupo controle. Em todos os indivíduos com níveis basais de leptina e os valores de GH- hormônio de crescimento estimulado pela administração combinada de GHRH mais GH-releasing peptide-6 foram analisados (GHRP-6). Para analisar os efeitos dos níveis de obesidade e de leptina, cinco grupos foram criados, todos eles pareados por sexo e adiposidade. Assim,
  3. 3. verificou-se que a alta GH-hormônio de crescimento foi condicionado negativamente pela adiposidade e não foi influenciado pelos níveis de leptina. Para analisar melhor essa observação, a análise de correlação mostrou que os picos de GH-hormônio de crescimento foram correlacionados negativamente com o IMC nos 13 indivíduos do grupo controle, bem como em 8 pacientes com deficiência de leptina. Pelo contrário, os picos de GH-hormônio de crescimento foram correlacionados negativamente com os níveis de leptina em controles, mas mostraram o padrão oposto em pacientes homo e heterozigotos. Conclusão: o bloqueio da secreção de GH-hormônio de crescimento em crianças, infantil, juvenil e adolescente, é característico dos estados obesos, é devido à adiposidade ou algum elemento ligado à adiposidade, mas não para os níveis elevados de leptina no plasma. THE MORE ACCURATE TESTING OF GROWTH HORMONE-GH, MORE EFFICIENT IS THERAPY, CHILD AND YOUTH; CAIO JR, J. S. DR., ET CAIO, DRA. THE OBESITY INHIBIT GH SECRETION-GROWTH HORMONE AND THEREFORE OBESE OR OVERWEIGHT CHILDREN CAN MAKE A FALSELY GH- DEFICIENT GROWTH HORMONE: PHYSIOLOGY-ENDOCRINOLOGY- NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE-PEDIATRICS (SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. Yes, I have no doubt that even in a normal range, variations in BMI-body mass index affect the peak growth hormone-GH after stimulation, since 10% or more of healthy children do not have adequate elevation GH- growth hormone test in reserve, at least two methods of booking GH- growth hormone are needed to establish the diagnosis of classical deficiency of growth hormone-GH.
  4. 4. GH secretion is regulated by hypothalamic and peripheral hormones in a very complex interaction. Superimposed on this regulation, the signs of metabolic nature connect the secretion of growth hormone-GH with metabolic and energetic homeostasis of a particular individual. Secretion of growth hormone-GH is enhanced in malnutrition and obesity is severely hindered, but no information is available to explain why the secretion of growth hormone GH severely hindered or blocked in excess adiposity. Obesity is associated with increased plasma levels of leptin and leptin part of the hypothalamus and the pituitary level in regulating the secretion of growth hormone-GH. Thus, it was postulated that the inhibitory action of discharge of obesity in growth hormone-GH may be mediated by an excess of leptin. The only situation in which obesity does not have parallel leptin values is the rare case of morbid obesity due to leptin deficiency caused by missense mutation of the leptin gene. To understand the causes of the blockade presented in obesity growth hormone-GH, patients with both homozygotes and heterozygotes mutations of the leptin and matched for sex and body mass index (BMI) controls gene were studied. Were studied by the Section of Endocrinology, University Hospital Complex of Santiago and the Department of Medicine, University of Santiago de Compostela, E- 15780 Santiago de Compostela, Spain. Three homozygous and 5 heterozygous patients with mutations in the leptin
  5. 5. gene, and 13 control subjects. In all subjects with baseline leptin levels and the values of growth hormone-GH stimulated by the combined GHRH plus GH-releasing peptide- 6 were analyzed (GHRP-6) administration. To analyze the effects of obesity levels and leptin, five groups were created; they all matched for gender and adiposity. Thus, it was found that the high growth hormone-GH was negatively conditioned by adiposity and was not influenced by leptin levels. To further analyze this observation, the correlation analysis showed that the peaks of growth hormone-GH were negatively correlated with BMI in the 13 subjects in the control group and in 8 patients with leptin deficiency. On the contrary, the peaks of growth hormone-GH were negatively correlated with leptin levels in controls, but showed the opposite pattern in homozygous and heterozygous patients. Conclusion: blocking the secretion of growth hormone-GH in children, infant, child and adolescentis characteristic of obese states, is due to adiposity or some component related to adiposity but not to the high levels of leptin in the plasma. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna
  6. 6. CRM 28930 Como saber mais: 1. Esses distúrbios refletem defeitos nos receptores ou pós-receptores de GH-hormônio de crescimento que são herdados de maneira autossômicos recessivos... http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com 2. A proteína ligadora de GH-hormônio de crescimento solúvel (GHBP) encontrada na circulação é derivada da porção extracelular do receptor do GH-hormônio de crescimento, e como é derivada do mesmo gene, a (GHBP) proteína ligadora de GH-hormônio de crescimento solúvel circulante reflete a abundância dos receptores de GH-hormônio de crescimento... http://longevidadefutura.blogspot.com 3. Dependendo das espécies, isto é, um produto de clivagem do receptor do hormônio de crescimento (GHR), ou uma variante de splicing do gene do GHR receptor do hormônio de crescimento... http://imcobesidade.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H. V., Dra. Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Cuneo RC, Salomon F, McGauley GA, Sönksen PH. A síndrome da deficiência do hormônio do crescimento em adultos. Clin Endocrinol (Oxf) . Novembro 1992, 37 (5) :387-97; Cummings DE, Merriam GR. Terapia de hormônio de crescimento em adultos. Annu Rev Med . 2003; 54:513-33; Stochholm K, Gravholt CH, Laursen T, Jorgensen JO, Laurberg P, M. Andersen incidência de deficiência de GH - um estudo de âmbito nacional. Eur J Endocrinol . Julho 2006; 155 (1) :61-71; Rosen T, Bengtsson BA. Mortalidade precoce por doenças cardiovasculares em hipopituitarismo. Lancet .4 de agosto de 1990; 336 (8710) :285-8; Bates AS, Van't Hoff W, Jones PJ, Clayton RN. O efeito do hipopituitarismo na expectativa de vida. J Clin Endocrinol Metab . Março 1996; 81 (3) :1169-72; Svensson J, Bengtsson BA, Rosen T, Oden A, doença maligna Johannsson G. e morbilidade cardiovascular em adultos hipopituitarismo com ou sem terapia de reposição de hormônio de crescimento.J Clin Endocrinol Metab . Julho 2004, 89 (7) :3306-12; McCallum RW, Petrie JR, Dominiczak AF, Connell JM. A deficiência de hormônio do crescimento e risco vascular. Clin Endocrinol
  7. 7. (Oxf) . Julho 2002, 57 (1) :11-24; Colao A, Di Somma C, Rota, F. et al. Os efeitos a curto prazo do hormônio do crescimento (GH) tratamento ou privação em parâmetros de risco cardiovascular e espessura íntima-média em artérias carótidas em pacientes com deficiência de GH grave. J Clin Endocrinol Metab . Abril 2005, 90 (4) :2056-62; Colao A, Di Somma C, Rota F, Pivonello R, Savanelli MC, Spiezia S. efeitos a curto prazo do hormônio de crescimento (GH) tratamento ou privação sobre os parâmetros de risco cardiovascular e espessura íntima-média de carótidas em pacientes com deficiência de GH grave . J Clin Endocrinol Metab . Abril 2005, 90 (4) :2056-62; Maison P, efeitos Chanson P. cardíacas do hormônio de crescimento em adultos com deficiência de hormônio de crescimento:. Uma meta-análise de Circulação . 25 nov 2003; 108 (21) :2648-52. Contato: Fones: 55 11 5087-4404 ou 96197-0305 Nextel: ID:111*101625 Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122 Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002 e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr Video http://youtu.be/woonaiFJQwY Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=V an+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=- 23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=- 23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

×