NUTRIÇÃO: UMA DIETA RICA EM AZEITE DE OLIVA PODE REDUZIR O RISCO DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL EM IDOSOS, 
ESTUDOS REALIZA...
moléculas de adesão. Não existe grande variação no teor de ácidos graxos monoinsaturados no que se refere à qualidade de a...
comem com freqüência peixes, frutas e legumes do que os não usuários. Uma alimentação saudável aliada com a prática de ati...
AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibli...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Nutrição uma dieta rica em azeite de oliva pode reduzir o risco de acidente vascular cerebral em idosos

412 visualizações

Publicada em

ESTUDOS REALIZADOS COM IDOSOS QUE TEM O HÁBITO DE INTRODUZIR O AZEITE DE OLIVA EXTRA VIRGEM NA ALIMENTAÇÃO DIÁRIA ESTÁ ASSOCIADO A UMA MENOR INCIDÊNCIA DE DESENVOLVER ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL (AVC), UM DOS PRINCIPAIS INGREDIENTES DA DIETA DO MEDITERRÂNEO, QUE APRESENTA RELAÇÃO INVERSA COM A DOENÇA ATEROSCLERÓTICA, E DOENÇAS CARDIOVASCULARES.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Nutrição uma dieta rica em azeite de oliva pode reduzir o risco de acidente vascular cerebral em idosos

  1. 1. NUTRIÇÃO: UMA DIETA RICA EM AZEITE DE OLIVA PODE REDUZIR O RISCO DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL EM IDOSOS, ESTUDOS REALIZADOS COM IDOSOS QUE TEM O HÁBITO DE INTRODUZIR O AZEITE DE OLIVA EXTRA VIRGEM NA ALIMENTAÇÃO DIÁRIA ESTÁ ASSOCIADO A UMA MENOR INCIDÊNCIA DE DESENVOLVER ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL (AVC), UM DOS PRINCIPAIS INGREDIENTES DA DIETA DO MEDITERRÂNEO, QUE APRESENTA RELAÇÃO INVERSA COM A DOENÇA ATEROSCLERÓTICA, E DOENÇAS CARDIOVASCULARES. O azeite de oliva é um dos principais ingredientes da Dieta do Mediterrâneo, que apresenta relação inversa com a doença aterosclerótica. O efeito cardio-protetor dessa dieta tem sido atribuído em grande parte, à formulação exclusiva do azeite de oliva virgem. O alto teor de ácidos graxos monoinsaturados e de compostos fenólicos, especialmente oleuropina e o hidroxitirosol, está relacionado a ações antiaterogênicas, como redução dos níveis de colesterol no sangue, redução da agregação plaquetária e diminuição da expressão de
  2. 2. moléculas de adesão. Não existe grande variação no teor de ácidos graxos monoinsaturados no que se refere à qualidade de azeite, contudo a maior concentração de compostos fenólicos está no azeite extra virgem, obtido a partir de todo o fruto por meio da primeira prensa física a frio. Estudos realizados com idosos que tem o hábito de introduzir o azeite de oliva extra virgem na alimentação diária está associado a uma menor incidência de desenvolver acidente vascular cerebral (AVC) ao longo de aproximadamente os próximos 5 anos. Este estudo foi realizado pela universidade de Bordeaux e pelo National Institute of Health and Medical Research (INSERM), com 7625 idosos de 65 anos ou mais na França. Para chegar a esta conclusão foi considerado outros fatores de risco para o AVC, como a alimentação, prática de atividades físicas e índice de massa corpórea. Neste estudo concluíram que aqueles que usaram regularmente o azeite de oliva para cozinhar e temperar teve 41% menos chances de ter AVC, quando comparados a aqueles que nunca usavam o azeite. A alta prevalência de acidente vascular cerebral em indivíduos mais velhos enfatiza a necessidade de prevenção primária e secundária nessa faixa etária. Estudos mostram que os idosos que consomem freqüentemente quantidades moderadas a intensa de azeite são mais jovens que os que não utilizam. Também têm valores mais baixos ou frequências para vários fatores de risco de AVC, IMC (índice de massa corporal) mais próximo da eutrofia ou eutrofia, valor adequado de triglicérides total. Geralmente esses grupos de pessoas se exercitam regularmente e
  3. 3. comem com freqüência peixes, frutas e legumes do que os não usuários. Uma alimentação saudável aliada com a prática de atividade física está relacionada com uma melhora na qualidade de vida, prevenção da obesidade visceral, central, diabetes mellitus, hipertensão e outras doenças. AUTORES PROSPECTIVOS Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930 Como Saber Mais: 1.O azeite de oliva protege o coração? http://obesidadecontrolada1.blogspot.com 2.Qual a quantidade de azeite que precisa ingerir no dia a dia? http://colesteroltriglicerides.blogspot.com 3.Quais alimentos deve incluir na alimentação para diminuir os níveis de colesterol total? http://nutricaocontrolada.blogspot.com
  4. 4. AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: C. Samieri, C. Feart, C. Proust-Lima, E. Peuchant, C. Tzourio, C. Stapf, C. Berr, Barberger-Gateau, Olive oil consumption, plasma oleic acid, and stroke incidence: The Three-City Study Neurology June 15, 2011 WNL.0b013e318220abeb; published ahead of print June 15, 2011. Contato: Fones: 55 11 5087-4404 ou 96197-0305 Nextel: ID:111*101625 Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122 Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002 e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr Video http://youtu.be/woonaiFJQwY Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl= pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,- 46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

×