O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Sessão técnica - 11 dezembro 2017

42 visualizações

Publicada em

Apresentação de Aline Guerreiro Delgado
Portal da construção sustentável

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sessão técnica - 11 dezembro 2017

  1. 1. CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL | ECONOMIA CIRCULAR.
  2. 2. Enquadramento histórico  1987: Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento da ONU;  Relatório de Brundtland: Objetivo: discutir um novo modelo econômico que conciliasse o crescimento económico, com a justiça social e a preservação do ambiente. O QUE É SUSTENTABILIDADE? “É a capacidade de satisfazer às próprias necessidades sem reduzir as oportunidades das gerações futuras.” (Relatório de Brundtland, 1987)
  3. 3. Enquadramento histórico  1992: Conferência de Nações Unidas sobre o Ambiente e Desenvolvimento  Objetivo: buscar formas de conciliar o desenvolvimento social e econômico com a conservação e proteção dos ecossistemas.  1994: definição mais aceite internacionalmente sobre construção sustentável, de Charles Kibert :  Construção Sustentável: "criação e gestão responsável de um ambiente construído saudável, tendo em consideração os princípios ecológicos e a utilização eficiente dos recursos".
  4. 4. Construção Sustentável Desafios para 2020 e mais além:
  5. 5. Setor da Construção • Edifícios são grandes contribuidores para o fenómeno das alterações climáticas; • Indispensáveis à vida humana (passamos 90% do nosso tempo de vida); • Responsáveis por grandes consumos de energia e consequentes emissões de CO2; • Responsáveis por aprox. 40% do consumo de energia; • Estima-se que mais de 50% dos resíduos sólidos sejam provenientes do setor da construção; • Este setor é responsável pelas extração de mais de 30% dos recursos naturais .
  6. 6. É urgente diminuir a dependência energética e as emissões de GEE Objetivos UE para 2020 20% peso das renováveis na energia final 20% de redução de emissões de CO2 20% de redução do consumo de energia primária Utilização de edifícios
  7. 7. Construção de edifícios
  8. 8. Portugal (sustentavel) Compromissos assumidos por Portugal 2020:  apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono em todos os setores;  proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos;  promover transportes sustentáveis;  promover o emprego e apoiar a mobilidade laboral;  promover a inclusão social e combater a pobreza.
  9. 9. Construção sustentável  Construir com sustentabilidade é construir com racionalidade, tendo em vista a minimização dos impactes ecológicos que prejudicam a biodiversidade.  Este objetivo concretiza-se com:  planeamento partilhado (todos os setores envolvidos);  com o respeito pelos ciclos naturais do ar e da água;  com o recurso a estratégias passivas de produção de energia;  com a gestão e reciclagem de resíduos;  com a utilização de produtos sustentáveis;
  10. 10. Planeamento partilhado
  11. 11. Respeito pelos ciclos naturais e envolvente • aproveitamento de condições naturais locais; • utilizar mínimo de terreno e integrar-se ao ambiente natural; • implantação e análise da envolvente; • não provocar ou reduzir ao máximo os impactes na envolvente; • gestão ambiental da obra;
  12. 12. Recurso a estratégias passivas
  13. 13. Recurso a estratégias passivas
  14. 14. Recurso a estratégias passivas
  15. 15. Recurso a energias de fontes renováveis
  16. 16. Produtos sustentáveis?
  17. 17. O que são produtos sustentáveis?  São aqueles que usam os recursos materiais o mais eficiente possível, na sua produção.  Que integram os aspetos ambientais em todos os seus estágios;  Os que cumprem as especificações de uso requeridas; Logo, não se trata de priorizar produtos apenas devido a seu especto ambiental, mas sim considerar seriamente tal espeto juntamente com os tradicionais critérios de especificações técnicas e preço.
  18. 18. Opção sustentável de produtos  Os produtos sustentáveis funcionam de forma a:  usar menos recursos naturais;  não conterem materiais perigosos ou tóxicos;  ter maior vida útil;  consumir menos água ou energia na sua produção ou uso;  poder ser reutilizado ou reciclado;  gerar menos resíduos.
  19. 19. Princípios PCS para a seleção de materiais de construção 10 princípios
  20. 20. Princípios PCS para a seleção de materiais de construção: 1. Princípio da redução do consumo de recursos 2. Princípio da reutilização e/ou reciclagem 3. Princípio da absorção de CO2 5. Princípio da pureza na sua composição 6. Princípio da baixa energia incorporada 7. Princípio da origem local 8. Princípio da inocuidade à saúde humana 4. Princípio da renovação 9. Princípio da durabilidade e/ou de baixa manutenção 10. Princípio da certificação acreditada
  21. 21. Produtos sustentáveis  Produtos sustentáveis não se resume à reciclagem materiais, mas compreende a maioria dos propósitos referidos desde:  Ideia  Fabrico  Transporte  Destino final O número de fornecedores deste tipo de produtos só aumentará se aumentar a consciência dos compradores!
  22. 22. Produtos sustentáveis
  23. 23. Ciclo da construção Elevado impacto económico e ambiental (Adaptado de EPA, 2008).
  24. 24. “Num planeta com recursos finitos e serviços ambientais no limite da sua capacidade (e.g. areia para construção, solo arável, concentração de CO2 na atmosfera, concentração elevada de NO2 e partículas nas cidades), persistir num modelo económico linear de “extrair- consumir- descartar” não será viável, pelo que impõe-se mudar a abordagem estratégica.” Fonte: Diário da República n.º 119/2017, Série II de 2017-06-22, publicado em 2017-06-22 Com o nº 6907/2017, Parte:C;
  25. 25. Ciclo da construção CONSTRUÇÃO OPERAÇÃO CONTROLADA DESCONSTRUÇÃ O RESÍDUOS VALORIZADO S PROJETO (Adaptado de EPA, 2008). CONSTRUÍR PARA DESCONSTRUÍR
  26. 26. Economia circular  Região Norte e Centro do país:  Identificar dois municípios onde haja necessidade de reabilitação e/ou demolição de edifícios;  Duas tipologias diferentes de edifícios;  Desconstrução seletiva e valorização dos materiais provenientes ;  Envolver os municípios;
  27. 27. Economia circular  Criar um modelo de “projeto de desconstrução”, através de casos reais;  Perceber as diferenças entre um edifício desconstruído versus um edifício demolido e encaminhado para aterro ou outro destino não valorizado adequadamente.  Envolver os municípios, possibilitando uma forma de estes se tornarem piloto na implementação de projetos de desconstrução ou demolição seletiva;  Obrigatoriedade de entrega do “projeto de desconstrução” na entrega de projetos de arquitetura, ou pedidos de licença de demolição.
  28. 28. Objetivos do projeto de desconstrução  Informação detalhada dos materiais e métodos para desconstrução;  Optar por conexões acessíveis e métodos de junção que facilitem a desmontagem (por exemplo, minimizando conexões químicas e de soldagem e usando conexões aparafusadas, roscadas e pregadas);  Evitar a utilização de materiais não recicláveis e não reutilizáveis;  Optar por estruturas simples de design e formas que permitam a padronização de componentes e dimensões.
  29. 29. Processo linear – processo circular
  30. 30. Economia circular
  31. 31. [7] A.R. Chini, Deconstruction and Materials Reuse ± an International Overview, University of Florida, 2005. Realidade internacional
  32. 32. Fases do projeto
  33. 33. Objetivos do projeto Aumento da meta de incorporação de materiais reciclados (?) Nova regulamentação que obrigue à entrega de projetos de desconstrução (?)
  34. 34. (…) www.csustentavel.com
  35. 35. www.csustentavel.com csustentavel@csustentavel.com portal-ecoproducts.com

×