SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
O BANQUETE

                            - DIALOGO DE PLATÃO -




Questiono sempre, todo o tempo, como iniciante em filosofia poderia criticar um
diálogo de um filósofo tão admirado e amplamente estudado como Platão. Partindo de
nossa ignorância ousamos pontuar alguns itens observados nesse diálogo. A insistência
de Platão narrar sempre em personagem nos referência como alguém que não quer que
suas idéias sejam diretas, ou talvez, identificadas como suas, mostrando uma
incoerência de um filósofo. Mesmo quando ele próprio fala sobre o tema proposto, ao
contrário, dos demais convidados esse cria um personagem que fala por ele. Seu diálogo
“O Banquete” é fragmentado, Platão talvez tivesse também uma posição fragmentada
sobre o tema e não querendo admiti-lo o faz como se várias pessoas pensassem de
diferentes formas para uma única explicação. Pois, quando ele próprio discursa se
posiciona em diferentes fases. Vimos uma relação entre esse dois itens o fragmento dos
personagens e a síntese de Platão tendo o amor fragmentado através de uma forma
gradual que é adquirida com o tempo e maturidade. Acreditamos, que dentro da época
vivida por Platão e um tema amplo e desconhecido, ele aborda nesse diálogo o amor em
todos os ângulos, desde sua forma biológica, sob o ponto de vista de um médico até a
forma cósmica de um filósofo. Passando a sua percepção do amor como o belo e desse
para a beleza, ampliando a visão do amor, como uma estrutura de bem estar consigo,
com o próximo e tudo que envolve o relacionamento cotidiano, seja a natureza, as
instituições ou o desconhecido que caracteriza dentro de seus deuses e o universo. Sua
exposição através de Diotima permite criar uma visão da elevação desse amor/belo,
como uma escada em que seu primeiro degrau se relaciona ao encantamento ao físico
belo e na medida em que se adquire o conhecimento do amor há o desprendimento do
fator físico e a ascensão da escada ao cosmo se relacionando a sabedoria. Em síntese,
após discussão, concluímos que jamais havíamos lido algo de uma forma clara e bela
abordando esse tema e mostrando que pode ser conseguido o amor embora para isso
tenhamos que nos sacrificar em todos os sentidos de relacionamentos, sendo dentre eles
o maior seria o relacionamento consigo, pois, para termos esse amor/belo antes de tudo
temos de adquirir o conhecimento através da elevação de nossa parte imortal.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a O Banquete

Berkeley e a tradição platônica, de Costica Bradatan
Berkeley e a tradição platônica, de Costica BradatanBerkeley e a tradição platônica, de Costica Bradatan
Berkeley e a tradição platônica, de Costica BradatanJaimir Conte
 
Continuidade da Imanência no Ocidente - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CITAR NA...
Continuidade da Imanência no Ocidente - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CITAR NA...Continuidade da Imanência no Ocidente - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CITAR NA...
Continuidade da Imanência no Ocidente - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CITAR NA...Jandresson Soares de Araújo
 
Filosofia de Platão
Filosofia de PlatãoFilosofia de Platão
Filosofia de PlatãoJorge Barbosa
 
A concepção política de platão
A concepção política de platãoA concepção política de platão
A concepção política de platãoRaimundo Bany
 
Luiz Roberto Dias de Melo & Celso Leopoldo Pagnan: Prática de texto leitura...
Luiz Roberto Dias de Melo & Celso Leopoldo Pagnan: Prática de texto   leitura...Luiz Roberto Dias de Melo & Celso Leopoldo Pagnan: Prática de texto   leitura...
Luiz Roberto Dias de Melo & Celso Leopoldo Pagnan: Prática de texto leitura...Luiz Roberto Dias de Melo
 
Desconstruindo paulo freire thomas giulliano
Desconstruindo paulo freire   thomas giullianoDesconstruindo paulo freire   thomas giulliano
Desconstruindo paulo freire thomas giullianoRenato Lucena
 
Amor e Filosofia.ppt
Amor e Filosofia.pptAmor e Filosofia.ppt
Amor e Filosofia.pptIgor da Silva
 
Judith Butler - Vida Precária
Judith Butler - Vida PrecáriaJudith Butler - Vida Precária
Judith Butler - Vida PrecáriaPriscila Souza
 
Curso Lacan e a Psicanálise- Aula 10: Seminário 8 (Introdução ao sujeito supo...
Curso Lacan e a Psicanálise- Aula 10: Seminário 8 (Introdução ao sujeito supo...Curso Lacan e a Psicanálise- Aula 10: Seminário 8 (Introdução ao sujeito supo...
Curso Lacan e a Psicanálise- Aula 10: Seminário 8 (Introdução ao sujeito supo...Alexandre Simoes
 
Critica e Profecia - Luiz Felipe Ponde.pdf
Critica e Profecia - Luiz Felipe Ponde.pdfCritica e Profecia - Luiz Felipe Ponde.pdf
Critica e Profecia - Luiz Felipe Ponde.pdfVIEIRA RESENDE
 
Fragmentos Éticos de Hierocles e Sobre a Mulher Grega
Fragmentos Éticos de Hierocles e Sobre a Mulher GregaFragmentos Éticos de Hierocles e Sobre a Mulher Grega
Fragmentos Éticos de Hierocles e Sobre a Mulher GregaNogueira Sousa
 
Aula 5 foucault
Aula 5   foucaultAula 5   foucault
Aula 5 foucaultJose Uchoa
 
Extrato capítulo 7 pensamento e linguagem
Extrato capítulo 7   pensamento e linguagemExtrato capítulo 7   pensamento e linguagem
Extrato capítulo 7 pensamento e linguagemGabrielledallagnol
 
Da amizade como exercício das virtudes
Da amizade como exercício das virtudesDa amizade como exercício das virtudes
Da amizade como exercício das virtudesMarta Caregnato
 

Semelhante a O Banquete (20)

Fedro de Platão
Fedro de PlatãoFedro de Platão
Fedro de Platão
 
Berkeley e a tradição platônica, de Costica Bradatan
Berkeley e a tradição platônica, de Costica BradatanBerkeley e a tradição platônica, de Costica Bradatan
Berkeley e a tradição platônica, de Costica Bradatan
 
Continuidade da Imanência no Ocidente - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CITAR NA...
Continuidade da Imanência no Ocidente - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CITAR NA...Continuidade da Imanência no Ocidente - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CITAR NA...
Continuidade da Imanência no Ocidente - AO USAR COMO FONTE POR FAVOR CITAR NA...
 
Filosofia de Platão
Filosofia de PlatãoFilosofia de Platão
Filosofia de Platão
 
A concepção política de platão
A concepção política de platãoA concepção política de platão
A concepção política de platão
 
Luiz Roberto Dias de Melo & Celso Leopoldo Pagnan: Prática de texto leitura...
Luiz Roberto Dias de Melo & Celso Leopoldo Pagnan: Prática de texto   leitura...Luiz Roberto Dias de Melo & Celso Leopoldo Pagnan: Prática de texto   leitura...
Luiz Roberto Dias de Melo & Celso Leopoldo Pagnan: Prática de texto leitura...
 
Desconstruindo paulo freire thomas giulliano
Desconstruindo paulo freire   thomas giullianoDesconstruindo paulo freire   thomas giulliano
Desconstruindo paulo freire thomas giulliano
 
Intimidade & amor
Intimidade & amorIntimidade & amor
Intimidade & amor
 
Amor e Filosofia.ppt
Amor e Filosofia.pptAmor e Filosofia.ppt
Amor e Filosofia.ppt
 
O ideal grego de amor
O ideal grego de amorO ideal grego de amor
O ideal grego de amor
 
Judith Butler - Vida Precária
Judith Butler - Vida PrecáriaJudith Butler - Vida Precária
Judith Butler - Vida Precária
 
Curso Lacan e a Psicanálise- Aula 10: Seminário 8 (Introdução ao sujeito supo...
Curso Lacan e a Psicanálise- Aula 10: Seminário 8 (Introdução ao sujeito supo...Curso Lacan e a Psicanálise- Aula 10: Seminário 8 (Introdução ao sujeito supo...
Curso Lacan e a Psicanálise- Aula 10: Seminário 8 (Introdução ao sujeito supo...
 
Critica e Profecia - Luiz Felipe Ponde.pdf
Critica e Profecia - Luiz Felipe Ponde.pdfCritica e Profecia - Luiz Felipe Ponde.pdf
Critica e Profecia - Luiz Felipe Ponde.pdf
 
Fragmentos Éticos de Hierocles e Sobre a Mulher Grega
Fragmentos Éticos de Hierocles e Sobre a Mulher GregaFragmentos Éticos de Hierocles e Sobre a Mulher Grega
Fragmentos Éticos de Hierocles e Sobre a Mulher Grega
 
Aula 5 foucault
Aula 5   foucaultAula 5   foucault
Aula 5 foucault
 
Extrato capítulo 7 pensamento e linguagem
Extrato capítulo 7   pensamento e linguagemExtrato capítulo 7   pensamento e linguagem
Extrato capítulo 7 pensamento e linguagem
 
Da amizade como exercício das virtudes
Da amizade como exercício das virtudesDa amizade como exercício das virtudes
Da amizade como exercício das virtudes
 
Sobre o sentido e a referência
Sobre o sentido e a referênciaSobre o sentido e a referência
Sobre o sentido e a referência
 
Zeca Pagodinho
Zeca  PagodinhoZeca  Pagodinho
Zeca Pagodinho
 
Zeca Pagodinho
Zeca  PagodinhoZeca  Pagodinho
Zeca Pagodinho
 

Mais de chirlei ferreira

Alterações benignas da mama
Alterações benignas da mamaAlterações benignas da mama
Alterações benignas da mamachirlei ferreira
 
Correlacao entre achados do doppler da arteria oftalmica
Correlacao entre achados do doppler da arteria oftalmicaCorrelacao entre achados do doppler da arteria oftalmica
Correlacao entre achados do doppler da arteria oftalmicachirlei ferreira
 
Sangramento uterino anormal
Sangramento uterino anormalSangramento uterino anormal
Sangramento uterino anormalchirlei ferreira
 
Gravidez na adolescência aula
Gravidez na adolescência   aulaGravidez na adolescência   aula
Gravidez na adolescência aulachirlei ferreira
 
Gravidez após técnica de reprodução assistida
Gravidez   após  técnica de   reprodução  assistidaGravidez   após  técnica de   reprodução  assistida
Gravidez após técnica de reprodução assistidachirlei ferreira
 
Dor pélvica aguda em ginecologia
Dor pélvica aguda em ginecologiaDor pélvica aguda em ginecologia
Dor pélvica aguda em ginecologiachirlei ferreira
 
Desafios atuais do ensino de go
Desafios atuais do ensino de goDesafios atuais do ensino de go
Desafios atuais do ensino de gochirlei ferreira
 
Câncer de mama rastreamento e diagnostico
Câncer de mama   rastreamento e diagnosticoCâncer de mama   rastreamento e diagnostico
Câncer de mama rastreamento e diagnosticochirlei ferreira
 
Assistencia a mulher vitima de violencia sexual
Assistencia a mulher vitima de violencia sexualAssistencia a mulher vitima de violencia sexual
Assistencia a mulher vitima de violencia sexualchirlei ferreira
 
Abordagem das infecções congênitas na gravidez
Abordagem das infecções congênitas na gravidezAbordagem das infecções congênitas na gravidez
Abordagem das infecções congênitas na gravidezchirlei ferreira
 
Corrimentos E DoençA InflamatóRia PéLvica
Corrimentos E DoençA InflamatóRia PéLvicaCorrimentos E DoençA InflamatóRia PéLvica
Corrimentos E DoençA InflamatóRia PéLvicachirlei ferreira
 
DiagnóStico E Tratamento Da Infertilidade
DiagnóStico E Tratamento Da InfertilidadeDiagnóStico E Tratamento Da Infertilidade
DiagnóStico E Tratamento Da Infertilidadechirlei ferreira
 
Pré Natal E GestaçãO De Alto Risco
Pré Natal E GestaçãO De Alto RiscoPré Natal E GestaçãO De Alto Risco
Pré Natal E GestaçãO De Alto Riscochirlei ferreira
 
DoençA Hipertensiva EspecíFica Da Gravidez
DoençA Hipertensiva EspecíFica Da GravidezDoençA Hipertensiva EspecíFica Da Gravidez
DoençA Hipertensiva EspecíFica Da Gravidezchirlei ferreira
 

Mais de chirlei ferreira (20)

Alterações benignas da mama
Alterações benignas da mamaAlterações benignas da mama
Alterações benignas da mama
 
Spinoza slides
Spinoza slidesSpinoza slides
Spinoza slides
 
Correlacao entre achados do doppler da arteria oftalmica
Correlacao entre achados do doppler da arteria oftalmicaCorrelacao entre achados do doppler da arteria oftalmica
Correlacao entre achados do doppler da arteria oftalmica
 
Tumores de ovário
Tumores de ovárioTumores de ovário
Tumores de ovário
 
Sangramento uterino anormal
Sangramento uterino anormalSangramento uterino anormal
Sangramento uterino anormal
 
O sus e o ensino médico
O sus e o ensino médicoO sus e o ensino médico
O sus e o ensino médico
 
Gravidez na adolescência aula
Gravidez na adolescência   aulaGravidez na adolescência   aula
Gravidez na adolescência aula
 
Gravidez após técnica de reprodução assistida
Gravidez   após  técnica de   reprodução  assistidaGravidez   após  técnica de   reprodução  assistida
Gravidez após técnica de reprodução assistida
 
Dor pélvica aguda em ginecologia
Dor pélvica aguda em ginecologiaDor pélvica aguda em ginecologia
Dor pélvica aguda em ginecologia
 
Desafios atuais do ensino de go
Desafios atuais do ensino de goDesafios atuais do ensino de go
Desafios atuais do ensino de go
 
Câncer de mama rastreamento e diagnostico
Câncer de mama   rastreamento e diagnosticoCâncer de mama   rastreamento e diagnostico
Câncer de mama rastreamento e diagnostico
 
Assistencia a mulher vitima de violencia sexual
Assistencia a mulher vitima de violencia sexualAssistencia a mulher vitima de violencia sexual
Assistencia a mulher vitima de violencia sexual
 
Abordagem das infecções congênitas na gravidez
Abordagem das infecções congênitas na gravidezAbordagem das infecções congênitas na gravidez
Abordagem das infecções congênitas na gravidez
 
Endometriose
EndometrioseEndometriose
Endometriose
 
O Lago
O LagoO Lago
O Lago
 
Tumores Ovarianos
Tumores OvarianosTumores Ovarianos
Tumores Ovarianos
 
Corrimentos E DoençA InflamatóRia PéLvica
Corrimentos E DoençA InflamatóRia PéLvicaCorrimentos E DoençA InflamatóRia PéLvica
Corrimentos E DoençA InflamatóRia PéLvica
 
DiagnóStico E Tratamento Da Infertilidade
DiagnóStico E Tratamento Da InfertilidadeDiagnóStico E Tratamento Da Infertilidade
DiagnóStico E Tratamento Da Infertilidade
 
Pré Natal E GestaçãO De Alto Risco
Pré Natal E GestaçãO De Alto RiscoPré Natal E GestaçãO De Alto Risco
Pré Natal E GestaçãO De Alto Risco
 
DoençA Hipertensiva EspecíFica Da Gravidez
DoençA Hipertensiva EspecíFica Da GravidezDoençA Hipertensiva EspecíFica Da Gravidez
DoençA Hipertensiva EspecíFica Da Gravidez
 

Último

Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 

Último (20)

Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 

O Banquete

  • 1. O BANQUETE - DIALOGO DE PLATÃO - Questiono sempre, todo o tempo, como iniciante em filosofia poderia criticar um diálogo de um filósofo tão admirado e amplamente estudado como Platão. Partindo de nossa ignorância ousamos pontuar alguns itens observados nesse diálogo. A insistência de Platão narrar sempre em personagem nos referência como alguém que não quer que suas idéias sejam diretas, ou talvez, identificadas como suas, mostrando uma incoerência de um filósofo. Mesmo quando ele próprio fala sobre o tema proposto, ao contrário, dos demais convidados esse cria um personagem que fala por ele. Seu diálogo “O Banquete” é fragmentado, Platão talvez tivesse também uma posição fragmentada sobre o tema e não querendo admiti-lo o faz como se várias pessoas pensassem de diferentes formas para uma única explicação. Pois, quando ele próprio discursa se posiciona em diferentes fases. Vimos uma relação entre esse dois itens o fragmento dos personagens e a síntese de Platão tendo o amor fragmentado através de uma forma gradual que é adquirida com o tempo e maturidade. Acreditamos, que dentro da época vivida por Platão e um tema amplo e desconhecido, ele aborda nesse diálogo o amor em todos os ângulos, desde sua forma biológica, sob o ponto de vista de um médico até a forma cósmica de um filósofo. Passando a sua percepção do amor como o belo e desse para a beleza, ampliando a visão do amor, como uma estrutura de bem estar consigo, com o próximo e tudo que envolve o relacionamento cotidiano, seja a natureza, as instituições ou o desconhecido que caracteriza dentro de seus deuses e o universo. Sua exposição através de Diotima permite criar uma visão da elevação desse amor/belo, como uma escada em que seu primeiro degrau se relaciona ao encantamento ao físico belo e na medida em que se adquire o conhecimento do amor há o desprendimento do fator físico e a ascensão da escada ao cosmo se relacionando a sabedoria. Em síntese, após discussão, concluímos que jamais havíamos lido algo de uma forma clara e bela abordando esse tema e mostrando que pode ser conseguido o amor embora para isso tenhamos que nos sacrificar em todos os sentidos de relacionamentos, sendo dentre eles o maior seria o relacionamento consigo, pois, para termos esse amor/belo antes de tudo temos de adquirir o conhecimento através da elevação de nossa parte imortal.