Drogas (2)

326 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
326
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Drogas (2)

  1. 1. Artistas plásticos ao buscar tratar de temas incômodos, proibidos, marginais, não poderiam deixar de tratar de algo tão presente quanto as drogas. Muitos acabaram morrendo disso.
  2. 2. Artista Plastic Jesus cria uma chocante escultura na calçada da fama de Hollywood em tamanho humano representando a estatueta do Oscar injetando heroina.
  3. 3. " A OBRA NÃO FOI CONCEBIDA COMO UMA ARTE DE ENTERTENIMENTO ELA NOS AJUDA A LEMBRAR SOBRE A RECENTE MORTE DE FELIPE SEYMOUR HOFFMAN E DE TANTOS OUTROS. É UM ALERTA PARA CHAMAR A ATENÇÃO PARA A QUESTÃO DO USO DE DROGAS EM HOLLYWOOD. "
  4. 4. Michael Cooper Fotógrafo britânico tirou fotos de alguns dos músicos mais famosos durante as décadas de 1960 e 70. Ele fotografou para para capas de revistas artistas como The Beatles e The Rolling Stones. Como muitos de seus súditos rockstar , o fotógrafo morreu de uma overdose de heroína em 1973 .
  5. 5. PINTOR THOMAS KINKADE, CONHECIDO SUAS MORREU DE UM LONGO DE BEBIDA. KINKADE DEPOIS DE CONSUMIR UMA QUANTIDADE LETAL DE ÁLCOOL E VALIUM.
  6. 6. LENDÁRIO ARTISTA ANDY WARHOL FREQÜENTEMENTE ABUSAVA DA DROGA OBETROL, UMA PÍLULA DE DIETA QUE O DEIXAVA FICAR ACORDADO A NOITE TODA. HÁ RUMORES DE QUE ELE USAVA COCAÍNA, COMO A MAIORIA DE SEUS COMPARSAS STUDIO 54, MAS SEUS AMIGOS E CONHECIDOS TÊM CONTESTADO ESTA AFIRMAÇÃO.
  7. 7. JACKSON POLLOCK ERA FAMOSO POR SUAS PINTURAS DE AÇÃO DE GOTEJAMENTO E TAMBÉM CONHECIDO POR SEU CONSUMO DE ÁLCOOL NOTÓRIO. POLLOCK MORREU EM UM ACIDENTE DE CARRO NO QUAL DIRIGIA EMBRIAGADO.
  8. 8. PINTOR HOLANDÊS VINCENT VAN GOGH PASSOU A MAIOR PARTE DE SUA VIDA ADULTA NA DEPRESSÃO. ELE SE TORNOU VICIADO EM ABSINTO E DIGITALIS, UM MEDICAMENTO DERIVADO DE UMA PLANTA QUE FOI PRESCRITO A ELE POR SUA EPILEPSIA. DIGITALIS PODE CAUSAR À VISÃO UMA COLORAÇÃO AMARELADA, E ISTO PODE EXPLICAR SUA SÉRIE DE PINTURAS NESTES TONS.
  9. 9. O artista inglês Damien Hirst admitiu ter abusado de cocaína e álcool ao longo de sua carreira. Hirst disse ao Daily Mail de sua decisão de parar seu hábito ilegal. “Eu posso beber, eu posso usar drogas e eu posso produzir arte. Em um primeiro momento vai tudo bem, mas mas só se pode viver assim apenas por um período curto...” Em sua obra gabinetes farmaceuticos ele questiona o porquê das pessoas acreditarem em remédios sem questioná-los e em arte não? Explora a diferença entre arte e realidade e o poder dado aos remédios sem questionamentos. Age como um museu contemporâneo. Quatro elementos: Terra, agua, ar e fogo. Os tradicionais símbolos da farmácia.
  10. 10. SÉRIE DE FOTOS ÉPICAS DE NAN GOLDIN THE BALLAD OF SEXUAL DEPENDENCY DEPENDENCY FOCADA EM SEU GRUPO GRUPO DE AMIGOS, QUE FAZIAM PARTE NA DÉCADA DE 1980 DA SUBCULTURA SUBCULTURA DAS DROGAS HARDCORE HARDCORE EM LOWER EAST SIDE DE DE NOVA YORK. ELA DISSE: " QUANDO EU TINHA 19 , EU COLOQUEI A AGULHA AGULHA PARA BAIXO E EU ACHO QUE QUE ESSA DECISÃO SALVOU A MINHA MINHA VIDA.” HÁ ALGO GENÉTICO DENTRO DE MIM QUE É SOBRE A SOBREVIVÊNCIA, MAS, TANTAS PESSOAS QUE EU CONHEÇO QUE TÊM TÊM IDO.
  11. 11. Pintor Jean- Michel Basquiat tinha 27 anos quando ele foi encontrado morto em seu apartamento no East Village de Nova York, de uma overdose de heroína.
  12. 12. Ecce Animal by Diddo, 2013
  13. 13. Night Sky Test #1 by Matthew Brandt, 2012
  14. 14. O bebedor de absinto. Picasso.
  15. 15. Drogas e remédios são geralmente utilizados como uma fuga de experiências importantes para o crescimento do ser humano. A a tristeza, a ansiedade e mesmo a depressão são muito interessantes para produção de artísticas; a arte pode ser uma maneira bem mais construtiva de trabalhar esses dilemas humanos do que o vício.
  16. 16. FERNANDA TORRES - Hoje todo mundo é deprimido. Se você tem uma tristeza, logo aparece alguém para aconselhar a tomar um remedinho para ficar bem, para não ficar ansioso. É a geração do Rivotril (tranquilizante). É remédio para regular humor, combater tristeza, emagrecer. Uma vez tomei um emagrecedor e falei: gente, desculpa, mas isso é igual à cocaína. Primeiro, eu fiquei com palpitação no coração e, depois, meio deprimidinha. Fiquei sem fome e excitada e, depois, muito angustiada. Já vi isso antes, só que tinha outro nome: cocaína. Antigamente, todo mundo fazia análise, hoje a psicanálise perdeu para a psiquiatria. Todo mundo tem um psiquiatra, é bipolar, e toda criança é hiperativa. Impressionante. Deve haver outra maneira de resolver nossos problemas que não seja tomando remedinhos, né? Isso eu acho muito sinistro. Marca o nosso tempo.
  17. 17. ISTOÉ - A peça termina aconselhando as pessoas a pensar bem antes de recorrer a remédios e drogas. FERNANDA TORRES - A ideia é baseada no livro do Antonio Damásio ("Homem na Escuridão"), para quem o medo, a angústia e todas as emoções básicas fazem parte do instinto de sobrevivência humana. Uma sociedade que escolhe não lidar com a angústia e o luto é uma sociedade que está abrindo mão de suas defesas. O que queremos dizer é: como você vai lidar com as suas angústias. Dá um jeito. Todo mundo que eu conheço que se drogou muito, recebeu uma conta dura lá adiante. Ao mesmo tempo, tenho medo de me tornar uma pessoa toda controlada e chata, que malha, que não se droga, nunca sai de si, consciente, ecologicamente correta.

×