No início da segunda metade do século XX os
centros urbanos europeus já estavam
bastante recuperados dos danos causados
pe...
Dentro desse contexto social ganharam força
inicialmente dois modos de expressão
artística: a Op e a Pop Art.
No século XX desenvolveu-se a tecnologia que
tornou possível ao ser humano chegar à lua e
avançar cada vez mais no conheci...
Observe atentamente essa obra construída
apenas com formas geométricas e poucas
cores. Note como existe uma área no centro...
Pal-Ket (1973-1974) de Victor Vasarely.
Nessa obra da artista inglesa Bridget Riley (1931)
estão presentes os mesmos princípios da Op Art,
agora realizados com li...
Catarata 3 (1967), de Bridget Riley.
A Op Art – do inglês optical art, “arte óptica” foi
iniciada por Victor Vasarely (1908-1997). Compõe-se
de obras em que fi...
Trata-se de uma nova arte que simboliza as
constantes mudanças na realidade em que
vivemos.
Esse movimento artístico – cujo nome vem do
inglês e significa “arte popular” –
desenvolveu-se na década de 1960 nos
Estad...
Nesse sentido, seu interesse voltou-se para o dia-a-
dia das grandes cidades norte-americanas: as
imagens, o ambiente, a v...
São exemplos dessas ideias as obras Marilyn, de
Andy Warhol (1930-1987), e Moça com bola, de Roy
Lichenstein (1923-1997).
Na obra de Lichenstein baseada em um anúncio, o
artista, que apreciava as imagens publicitárias,
destacou a moça e a bola ...
Nesse trabalho Andy Warhol reproduz em sequencia
a imagem de Marilyn Monroe, famosa atriz
hollywoodiana dos anos 1950 e 19...
A arte da segunda metade do século xx
A arte da segunda metade do século xx
A arte da segunda metade do século xx
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A arte da segunda metade do século xx

18.312 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

A arte da segunda metade do século xx

  1. 1. No início da segunda metade do século XX os centros urbanos europeus já estavam bastante recuperados dos danos causados pela Segunda Guerra Mundial, e a economia norte-americana crescia. O decorrer do século foi também palco de inúmeros fatos que tornam muito complexo esse período da história humana.
  2. 2. Dentro desse contexto social ganharam força inicialmente dois modos de expressão artística: a Op e a Pop Art.
  3. 3. No século XX desenvolveu-se a tecnologia que tornou possível ao ser humano chegar à lua e avançar cada vez mais no conhecimento do espaço e no domínio da informática. Também em outras áreas assistiu-se a grandes mudanças:no campo da Biologia e da Medicina, a expansão dos conhecimentos levou ao domínio da técnica de transplantes de órgãos, ao desenvolvimento de novos medicamentos, à possibilidade de aumentar a expectativa de vida do ser humano, além dos estudos e das primeiras experiências em clonagem de animais. No campo das relações internacionais, ocorreram a queda do Muro de Berlim, o fim da União Soviética, a expansão da globalização...
  4. 4. Observe atentamente essa obra construída apenas com formas geométricas e poucas cores. Note como existe uma área no centro da tela que parece projetar-se para a frente. Se o observador permanecer algum tempo olhando-a, terá a impressão de que essas formas geométricas fazem um leve movimento.
  5. 5. Pal-Ket (1973-1974) de Victor Vasarely.
  6. 6. Nessa obra da artista inglesa Bridget Riley (1931) estão presentes os mesmos princípios da Op Art, agora realizados com linhas curvas vermelhas, cinza e turquesa. Note como temos a impressão de um pequeno e contínuo movimento de ondulação.
  7. 7. Catarata 3 (1967), de Bridget Riley.
  8. 8. A Op Art – do inglês optical art, “arte óptica” foi iniciada por Victor Vasarely (1908-1997). Compõe-se de obras em que figuras geométricas, em preto e branco ou coloridas, são combinadas de modo a causar no observador sensações de movimento. Além disso, se o observador muda de posição, tem a impressão de que a obra se modifica: os traços se alternam e as figuras parecem mover-se, formando um novo conjunto.
  9. 9. Trata-se de uma nova arte que simboliza as constantes mudanças na realidade em que vivemos.
  10. 10. Esse movimento artístico – cujo nome vem do inglês e significa “arte popular” – desenvolveu-se na década de 1960 nos Estados Unidos e alcançou grande repercussão internacional. Sua proposta era eliminar quaisquer barreiras entre arte e a vida comum.
  11. 11. Nesse sentido, seu interesse voltou-se para o dia-a- dia das grandes cidades norte-americanas: as imagens, o ambiente, a vida proporcionada pela tecnologia industrial. Assim, seus temas apareciam na forma de símbolos e produtos de consumo em massa – pelo grande público -, como lâmpadas elétricas, pasta de dente, automóveis, sinais de trânsito, eletrodomésticos, alimentos enlatados e até a imagem de grandes estrelas do cinema norte- americano.
  12. 12. São exemplos dessas ideias as obras Marilyn, de Andy Warhol (1930-1987), e Moça com bola, de Roy Lichenstein (1923-1997).
  13. 13. Na obra de Lichenstein baseada em um anúncio, o artista, que apreciava as imagens publicitárias, destacou a moça e a bola com a qual ela se diverte. Observe como ele construiu a cena com poucos traços e poucas cores: a mesma cor escura do maiô é usada nos cabelos da moça; o mesmo branco da bola foi empregado em seus dentes, no reflexos de luz em seus cabelos e no detalhe do maiô. Para realçar sua figura, ele empregou um tom forte de amarelo. Note ainda como com poucas cores e poucos traços, ele consegue criar a imagem de uma jovem saudável, alegre e em pleno movimento.
  14. 14. Nesse trabalho Andy Warhol reproduz em sequencia a imagem de Marilyn Monroe, famosa atriz hollywoodiana dos anos 1950 e 1960. É possível que o artista quisesse mostrar que, assim como os objetos – refrigerantes, roupas, tênis etc - são produzidos em série para amplo consumo, a imagem de artistas e de celebridades contemporâneas é reproduzida inúmeras vezes nos meios de comunicação para o consumo do grande público.

×