1ª lista revisão_Sartre_COC_3°_Intensivo_f1_2015

1.451 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.451
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
88
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1ª lista revisão_Sartre_COC_3°_Intensivo_f1_2015

  1. 1. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU 01. O capitalismo evoluiu gradativamente e foi-se transformando à medida que novas dificuldades surgiam, apresentando, assim, um grande dinamismo ao longo do seu processo de desenvolvimento. Acompanhando essa complexidade as cidades evoluíram e apresentam atualmente uma intricada hierarquia. Para melhor entender a sua evolução e a construção do espaço geográfico, costuma-se dividir o capitalismo em quatro fases distintas. Marque a opção que corresponde respectivamente a essas fases em ordem cronológica da mais antiga para a mais recente: a) Capitalismo Comercial, Capitalismo Informacional, Capitalismo Financeiro e Capitalismo Industrial. b) Capitalismo Financeiro, Capitalismo Industrial, Capitalismo Informacional e Capitalismo Comercial. c) Capitalismo Comercial, Capitalismo Industrial, Capitalismo Financeiro e Capitalismo Informacional. d) Capitalismo Industrial, Capitalismo Financeiro, Capitalismo Especulativo e Capitalismo Comercial. e) Pré-Capitalismo, Capitalismo Industrial, Capitalismo Comercial e Capitalismo Financeiro. 02. A história em quadrinhos apresenta uma característica fundamental do modo de produção capitalista na atualidade e uma política estatal em curso em muitos países desenvolvidos. Essa característica e essa política estão indicadas em: a) liberdade de comércio – ações afirmativas para grupos sociais menos favorecidos. b) sociedade de classe – sistemas de garantias trabalhistas para a mão de obra sindicalizada.
  2. 2. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU c) economia de mercado – programas de apoio aos setores econômicos pouco competitivos. d) trabalho assalariado – campanhas de estímulo à responsabilidade social do empresariado. e) relações de servidão – ascensão social das classes menos favorecidas através do trabalho. 03. - Leia o texto e complete as lacunas com as palavras da alternativa correta. O Capitalismo é um sistema econômico e social baseado tipicamente no trabalho .....(I)...... e na ......(II)...... dos meios de produção. Seu objetivo é a produção e a comercialização de mercadorias para a obtenção de lucros. Contudo, em sua primeira fase (de 1500 a 1750), denominada Capitalismo Comercial, o trabalho estava ainda em grande parte ligado aos meios de produção. Por isso, o capital entrava, sobretudo, como ......(III)...... entre a produção e o consumo final. Na fase do Capitalismo Industrial (de 1750 a 1870), o capital penetra na produção e cria diversos ramos industriais, tais como o......(IV)...... . I II III IV a) escravo e camponês propriedade particular meio administrativo têxtil e o eletroeletrônico. b) livre e assalariado propriedade privada intermediário alimentício e o siderúrgico. c) assalariado autônomo troca meio independente eletrônico e o automobilístico. d) próprio e assalariado produção privada dono de transportes automobilístico e o petroquímico. e) camponês e assalariado acumulação distribuidor de tarefas de aviação e de telecomunicações. 04. “O sistema financeiro, coração da economia global, não será mais o mesmo depois do colapso iniciado pela falência do banco americano Lehman Brothers. (...) Economistas do primeiro time recomendam ao presidente americano a estatização provisória do sistema financeiro. Eles não são comunistas, revolucionários ou radicais. São fervorosos adeptos da economia de mercado – uma economia que precisa agora negar seus princípios sagrados para sobreviver.” Jornal Mundo, 03/2009 Entre os princípios sagrados do Capitalismo, mencionados no texto, considere I, II, III, IV a seguir: I. Lei da oferta e da procura e livre iniciativa. II. Livre concorrência e não intervenção estatal na economia. III. Estatização da indústria de base e protecionismo. IV. Planificação e coletivização. São corretas, somente, a) I e IV. b) I e II. c) I, II e III. d) II e IV.
  3. 3. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU e) III e IV. 05. "Produção e consumo - e necessidades humanas - tornam-se cada vez mais internacionais e cosmopolitas. O âmbito dos desejos e reivindicações humanas se amplia muito além da capacidade das indústrias locais, que então entram em colapso. A escala de comunicações se torna mundial, o que faz emergir uma 'mass media' tecnologicamente sofisticada. O capital se concentra cada vez mais nas mãos de poucos. Camponeses e artesãos independentes não podem competir com a produção de massa capitalista e são forçados a abandonar suas terras e fechar seus estabelecimentos. A produção se centraliza de maneira progressiva e se racionaliza em fábricas altamente automatizadas." (BERMAN, Marshall. "Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade". São Paulo: Companhia das Letras, 1986, p. 89-90). O texto introduz alguns elementos do processo de modernização que originou a produção de mercadorias centrada na lógica capitalista. Sobre o tema, considere as afirmativas a seguir: 1. A implantação do sistema fabril capitalista transformou substancialmente os padrões de consumo, criando mercadorias fabricadas em um ritmo frenético e impondo novas necessidades aos consumidores. 2. Uma característica marcante da modernização foi a consolidação da indústria local, já que a sua proximidade com as comunidades credenciaram-na a atender os anseios dessa população regional. 3. A modernização capitalista favoreceu a percepção de uma diminuição dos espaços geográficos, na medida em que o desenvolvimento das tecnologias de comunicação encurtou as distâncias entre as pessoas. 4. A centralização da produção em estabelecimentos altamente automatizados fortaleceu o sistema doméstico de fabricação de mercadorias baseado na atividade artesanal. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras. b) Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras. c) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras. d) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras. e) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras. 06. A economia solidária foi criada por operários, no início do capitalismo industrial, como COMENTÁRIO à pobreza e ao desemprego que resultavam da utilização das máquinas, no início do século XIX. Com a criação de cooperativas (de produção, de prestação de serviços, de comercialização ou de crédito), os trabalhadores buscavam independência econômica e capacidade de controlar as novas tecnologias, colocando-as a serviço de todos os membros da empresa. Essa ideia persistiu e se espalhou: da reciclagem ao microcrédito, já existem milhares de empreendimentos desse tipo hoje em dia, em várias partes do mundo. Na economia solidária, todos os que trabalham são proprietários da empresa. Trata-se da possibilidade de uma empresa sem divisão entre patrão e empregados, sem busca exclusiva pelo lucro e mais apoiada na qualidade do que na quantidade de trabalho, em convivência com a economia de mercado. SINGER, Paul. A recente ressurreição da economia solidária no Brasil. Disponível em: <http://www.cultura.ufpa.br/itcpes/documentos/ecosolv2.pdf>.
  4. 4. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU A economia solidária, no âmbito da sociedade capitalista, institui complexas relações sociais, demonstrando que: a) a fraternidade entre patrões e empregados, comum no cooperativismo, tem gerado soluções criativas para o desemprego desde o início do capitalismo. b) a rejeição ao uso de novas tecnologias torna a empresa solidária mais ecologicamente sustentável que os empreendimentos capitalistas tradicionais. c) a prosperidade do cooperativismo, assim como a da pirataria e das formas de economia informal, resulta dos benefícios do não pagamento de impostos. d) as contradições inerentes ao sistema podem resultar em formas alternativas de produção. e) o modelo de cooperativismo dos regimes comunistas e socialistas representa uma alternativa econômica adequada ao capitalismo. 07. A história do trabalho e das relações é importante para se compreender a organização da sociedade na produção das riquezas. Na sociedade capitalista atual, podemos verificar: a) o predomínio do trabalho assalariado, na sua diversidade e a valorização da mão de obra especializada, com boa formação técnica. b) a total ausência de qualquer forma de trabalho escravo, apesar das desigualdades existentes e das injustiças sociais tão comuns. c) a competição entre os trabalhadores das indústrias e a ausência de maior competição no setor de serviços. d) o aumento das lutas sociais entre as classes, com o fortalecimento dos trabalhadores e dos sindicatos mais tradicionais nas reivindicações trabalhistas. e) o fim do trabalho manual nas sociedades mais desenvolvidas, prevalecendo apenas o trabalho intelectual como atividade fundamental. 08. “Foi precisamente a divisão da economia mundial em múltiplas jurisdições políticas, competindo entre si pelo capital circulante, que deu aos agentes capitalistas as maiores oportunidades de continuar a expandir o valor de seu capital, nos períodos de estagnação material generalizada da economia mundial.” Giovanni Arrighi (O longo século XX. Dinheiro, poder e as origens do nosso tempo. Rio de Janeiro/São Paulo: Contraponto/Edunesp, p.237, 1996.) Conforme o texto, uma das características mais marcantes da história da formação e desenvolvimento do sistema capitalista é a: a) incapacidade de o capitalismo se desenvolver em períodos em que os Estados intervêm fortemente na economia de seus países. b) responsabilidade exclusiva dos agentes capitalistas privados na recuperação do capitalismo, após períodos de crise mundial. c) dependência que o capitalismo tem da ação dos Estados para a superação de crises econômicas mundiais. d) dissolução frequente das divisões políticas tradicionais em decorrência da necessidade de desenvolvimento do capitalismo.
  5. 5. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU e) ocorrência de oportunidades de desenvolvimento financeiro do capital a partir de crises políticas generalizadas. 09. A transformação da natureza pela sociedade é necessária, pois é da natureza que extraímos recursos que nos servem para manter a vida. Porém, a partir das grandes Revoluções Industriais vai ocorrendo uma destruição intensa e sistemática das condições naturais, com a consolidação de um modo global de produção e consumo conhecido como Capitalismo. - Analise algumas afirmações sobre as características básicas do Capitalismo: I. Produção de bens planejada pelo Estado para atender às necessidades do mercado interno, democraticamente reguladas pelos trabalhadores/ consumidores. II. Produção em massa de mercadorias, visando principalmente o lucro particular dos investidores capitalistas. III. Cultura consumista, isto é, incentivo ao consumo de bens supérfluos pela propaganda e marketing, pela moda e grande mídia.  Como característica(s) básica(s) do modo capitalista de produção e consumo, é válido afirmar: a) I, apenas. b) II, apenas. c) III, apenas. d) II e III, apenas. e) I, II e III. 10. A Europa passou por uma mudança significativa no que se refere ao sistema de produção, no século XVIII, com a introdução da “Revolução Industrial”, iniciada na Inglaterra, fortalecendo o sistema capitalista e solidificando suas raízes na Europa e em outras regiões do mundo. A Revolução Industrial modificou o sistema de produção, pois colocou a máquina para fazer o trabalho que antes era realizado pelos artesãos. Marque a alternativa correta em relação à evolução do capitalismo por impulso da Revolução Industrial: a) A Revolução Industrial Inglesa foi disseminada, inicialmente, nos Estados Unidos, que nessa época já era a maior potência econômica do mundo. b) O princípio da Revolução Industrial foi possível pelos avanços tecnológicos da invenção da máquina à vapor e caracterizou-se pelo grande desenvolvimento da Indústria Têxtil. c) O princípio fundamental para o sucesso da Revolução Industrial foi a estatização dos meios de produção. d) As maiores invenções da Revolução Industrial no século XVIII foram o automóvel, a televisão, o telefone e a geladeira. e) Com o surgimento das primeiras indústrias na Inglaterra, aconteceu uma forte migração de trabalhadores das cidades para o campo, onde estavam instaladas essas fábricas.
  6. 6. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU 11. Leia com atenção o fragmento de texto abaixo: As pessoas se alimentam, se vestem, moram, se comunicam, se divertem, por meio de bens e serviços mundiais, utilizando mercadorias produzidas pelo capitalismo globalizado. Suponhamos que você vá com seus amigos comer um sanduíche do Subway e beba uma Coca-Cola. Em seguida, você vai para sua casa num ônibus da marca Mercedes e ao chegar acessa o site do facebook usando seu Macbook da Apple. Sobre esses processos que nos levar a mergulhar diretamente na mundialização ou internacionalização do capital, entende-se que: a) as empresas transnacionais pertencem a países de uma mesma cultura, mas se espelham por diferentes países. b) o capitalismo globalizado está uniformizando os hábitos de consumo em diferentes culturas de todo o mundo. c) a cultura, transmitida por empresas transnacionais, tornou-se um fenômeno criador das novas nações. d) a globalização do capitalismo neutralizou o surgimento de movimentos nacionalistas de forte cunho cultural e divisionista. e) O capitalismo globalizado atinge apenas a Europa e a América do Norte, locais de sediam as grandes transnacionais. 12. Leia com atenção a notícia abaixo: PORTAL G1: 07/12/2013 12h05 - Atualizado em 07/12/2013 12h27 Mais de 40 imigrantes africanos são resgatados na costa espanhola Apesar do perigo, muitos africanos tentam a sorte em barcos precários. Entre janeiro e setembro de 2013, cerca de 1.396 pessoas foram resgatados na costa espanhola. Nos cadernos internacionais dos principais jornais, já se tornou rotina a leitura de notícias sobre a travessia, em barcos toscos e frágeis, de africanos que tentam vencer o Mediterrâneo e chegar às terras europeias. Os que sobrevivem, em geral, são presos e obrigados a fazer o caminho de volta. A Europa não quer mais imigrantes, O atual modelo do mundo Globalizado, no que diz respeito aos fluxos migratórios, gera como principal consequência:
  7. 7. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU a) um esgotamento do ciclo migratório africano e mundial, que está em fase de esgotamento, pois a automação crescente das atividades econômicas não prevê mão de obra qualificada. b) a formação de acordos econômicos e diplomáticos entre os países de emigração e os de imigração, que objetivam coibir a migração, sobretudo de homens jovens. c) uma abolição das propostas civilizatórias europeias destinadas aos imigrantes, já que muitos países europeus não promovem bloqueio aos fluxos de imigrantes oriundos dos países ais pobres. d) uma estímulo dos europeus aos fluxos migratórios oriundos dos países pobres, já que essas nações precisam da mão de obra dos imigrantes africanos. e) a promoção da globalização neoliberal a livre circulação de capitais e mercadorias, e ao mesmo tempo a restrição ou fechamento das fronteiras para a força de trabalho que vem do mundo pobre. 13. A Globalização é um dos processos de aprofundamento internacional da integração econômica, social, cultural e política, que teria sido impulsionado pelo barateamento dos meios de transporte e comunicação dos países no final do século XX e início do século XXI. Embora vários estudiosos situem a origem da Globalização em tempos modernos, outros traçam a sua história muito antes da era das descobertas e viagens ao Novo Mundo pelos europeus. A Globalização atualmente acaba sendo marcada por aspectos positivos e muitos negativos, sendo justamente por isso que esse é um dos fenômenos mais discutidos e polêmicos da atualidade, a qual impacta de forma negativa: a) na mão-de-obra qualificada, proporcionando o crescimento de ofertas de emprego e fazendo os salários caírem vertiginosamente. b) na mão-de-obra desqualificada, desacelerando o fluxo migratório. c) nos países subdesenvolvidos, aumentando o crescimento populacional. d) no desenvolvimento econômico dos países industrializados desenvolvidos. e) nos países subdesenvolvidos, provocando o fenômeno da "exclusão social". 14. O ano de 1989 se tornou emblemático por ser considerado o marco inicial de uma nova era das relações internacionais. Convencionou-se chamar a esse período de Nova Ordem Mundial, que caracterizou o fim da Guerra Fria e marcou a geopolítica internacional desde 1945, com o término da Segunda Guerra Mundial. A chamada "Nova Ordem Mundial" se caracteriza principalmente a) pelo forte poder da Rússia, país que após a queda do socialismo real conseguiu se inserir com sucesso no processo de globalização econômica.
  8. 8. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU b) pelo aumento do poder dos Estados Nacionais, que passaram a ter um papel de destaque no controle dos fluxos de capitais, serviços e mercadorias. c) pela desagregação do bloco socialista que se deu de forma lenta, gradual, sem traumas ou conflitos. d) por uma importante inserção de novas áreas periféricas ao circuito da produção mundial, permitindo a redução das diferenças entre o centro e a periferia do sistema capitalista. e) pelo forte abalo e questionamento da liderança e hegemonia estadunidense sobre a economia mundial, simbolizado pela emergência de novos polos políticos e econômicos. 15. A causa da crise que vivemos até hoje foi o desequilíbrio na maior economia do mundo, os Estados Unidos. No início dos anos 2000 bancos passaram a oferecer mais crédito aos americanos. Aproveitando-se disso os consumidores compraram muito, principalmente imóveis, mas a expansão do crédito financiou a bolha imobiliária, que associado a uma grande inadimplência gerou falta dinheiro nos bancos, ou seja, recessão. Tal quadro quebrou o banco Lehman Brothers, quarto maior banco de crédito dos EUA, fato que causou pânico e travou o crédito. Sem crédito internacional, surgiu em 2008 uma crise de intensidade incomum, a mais parecida com ela foi a de 1929. - Têm sido frequentes as comparações entre a Crise de 1929 e a recente recessão econômica global em curso, entre essas comparações destaca-se: a) Do mesmo modo que a crise de 1929, a atual interrompe um ciclo de crescimento econômico a partir de uma revolução tecnológica. b) Do mesmo modo que em 1929, o capitalismo industrial se constitui como o principal polo irradiador da crise. c) A crise atual, como a de 1929, fortalece os princípios do neoliberalismo econômico. d) O principal irradiador das duas crises foram os EUA, onde um abalo em sua economia traz graves consequências para todo o mundo. e) A especulação financeira em relação ao setor imobiliário se constitui como o mesmo motivo que gerou as duas crises – 1929 e 2008. 16. O processo de globalização está trazendo profundas transformações para as sociedades contemporâneas. O acelerado desenvolvimento tecnológico e cultural, caracteriza uma nova etapa do capitalismo, contraditória por excelência, que coloca novos desafios para o homem neste final de século. - Cultura, Estado, mundo do trabalho, educação, etc. sofrem as influências de um novo paradigma , devendo-se adequarem ao mesmo, já que o processo de globalização em curso:
  9. 9. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU a) representa uma mudança na estrutura produtiva que atinge de modo indistinto diversas regiões do planeta, como pode se atestado pela criação dos Blocos Econômicos. b) promovem transformações de ordem econômica que partem principalmente dos países do Sul, líderes da Terceira Revolução Industrial, em direção aos países do Norte. c) se assentou nos princípios do Liberalismo que foram colocados em prática por Margareth Thatcher, na Inglaterra, Ronald Reagan, nos Estados Unidos e Helmut Kohl, na Alemanha. d) promove o crescimento do emprego, sobretudo nos países mais pobres que vem recebendo continuamente investimentos produtivos oriundos das grandes corporações financeiras. e) amplia cada vez mais a participação e o tamanho do Estado no plano econômico, mesmo com o modelo neoliberal de um "Estado Mínimo", o que pode ser atestado pelos processos de privatizações que vem ocorrendo. 17. Para os analistas geopolíticos que se dispõe a discutir o atual momento de hierarquia estabelecido entre os Estados-Nações é fundamental entender a dinâmica da Nova Ordem Mundial, que é marcada especialmente: a) por nova ordem imperialista e forte atuação dos estados nacionais que controlam o FMI e o BIRD. b) pela continuidade informal da bipolaridade que caracterizou a Guerra Fria. c) pela presença de uma nova dinâmica econômica, caracterizada pela livre circulação de pessoas e profissionais entre todas as regiões do planeta de forma indistinta. d) pela predominância de disputas econômicas entre diferentes regiões do mundo. e) pelo fortalecimento das fronteiras nacionais enquanto fator limitador à livre locomoção de bens, produtos e serviços. 18. A Queda do Muro de Berlim em 1989 deu início a uma das mais importantes transformações geopolíticas mundiais da segunda metade do século XX, a desestruturação do socialismo. A realidade mundial que emergiu após a desestruturação do bloco socialista: a) descartou completamente a possibilidade de ocorrência de um conflito militar de proporções mundiais. b) tende a reduzir a concentração da riqueza com o advento das novas tecnologias e avanços científicos em curso. c) passou a enfraquecer o poder das transnacionais já que essas empresas se submetem cada vez mais aos interesses dos Estados. d) não terá mais as questões econômicas como elementos de relevante papel na eclosão de conflitos em diferentes regiões do planeta.
  10. 10. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU e) tem mostrado um enfraquecimento da ONU enquanto organismo capaz de resolver os novos conflitos que emergem dessa nova realidade internacional. 19. Os Blocos Econômicos vem se consolidando cada vez mais como alternativas para que os países possam se defender da concorrência internacional e ao mesmo tempo possam ampliar seus mercados consumidores. Sobre as principais fases de formação de um bloco econômico, entende-se que: a) uma União Aduaneira se caracteriza pela livre circulação de mercadoria, pessoas e serviços, a exemplo do Mercosul. b) uma Zona de Preferência Tarifária, como o Nafta, é um bloco que adota uma TEC (Tarifa Externa Comum) entre seus membros. c) uma União Econômica e Monetária é um Mercado Comum que passou a adotar uma moeda única, como fez a União Europeia. d) uma Zona de Livre Comércio como é o Mercosul, permite a livre circulação de mercadorias, mas não permite a livre circulação de pessoas. e) um Mercado Comum, como o Nafta, é um bloco que adota uma TEC (Tarifa Externa Comum) entre seus membros.
  11. 11. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU GABARITO COMENTADO: 01: Gab.: C COMENTÁRIO: a sequência correta das fases do capitalismo é: do século XV ao XVIII capitalismo comercial; do século XVIII ao XX capitalismo Industrial; no século XX capitalismo financeiro e no início do século XXI o capitalismo informacional, resultado da Revolução Técnico Científico Informacional. 02: Gab.: C COMENTÁRIO: Nos primeiros diálogos está implícita a ideia da lei da oferta e da procura característica da economia de mercado, que com o desenrolar história acaba enaltecendo a política de subsídios que consiste nos programas governamentais de apoio as empresas nacionais. 03: Gab.: B COMENTÁRIO: Alternativa escolhida por exclusão, na medida em que no campo IV há um erro grosseiro, pois na primeira etapa da Revolução Industrial (de 1750 a 1870) não se desenvolveu o setor siderúrgico e sim metalúrgico. A siderurgia é uma característica da Segunda Revolução Industrial, que não é retratada no exercício. Os demais campos estão corretos. O capitalismo baseia-se no trabalho livre e assalariado e na propriedade privada dos meios de produção. Na fase mercantil, o capital acumula-se nas mãos da burguesia comercial, que não é a classe produtora e sim intermediária. 04: Gab.: B
  12. 12. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU COMENTÁRIO: Estatização da atividade produtiva, planificação e coletivização, são características da economia socialista, também denominada “economia planificada”, em oposição à “economia de mercado” do capitalismo. 05: Gab.: B COMENTÁRIO: O desenvolvimento da indústria levou a incansável busca por localidades onde o custo de produção fosse cada vez menor. O desenvolvimento dos transportes e das comunicações praticamente aniquilou a relação espaço-tempo e levou a indústria e se globalizar. 06: Gab.: D COMENTÁRIO: O fragmento utilizado no enunciado e alternativa correta da questão evidencia que os efeitos excludentes em relação à acumulação capitalista promovem no próprio sistema capitalista, alternativas de produção e subsistência, o que se convenciona chamar de economia solidária. 07: Gab.: A COMENTÁRIO: Uma das principais características do sistema capitalista é o trabalho assalariado, mas isso não significa que práticas como a escravidão de trabalhadores tenham desaparecido por completo. 08: Gab.: C COMENTÁRIO: O texto destaca a organização política dos Estados que agem segundo os interesses do grande capital. Isso significa que, em épocas de crise, quando o capitalismo não encontra alternativas no mercado para superação de seus problemas, os Estados mais fortes – inclusive militarmente – promovem intervenção e reorganização das estruturas, como foi perceptível em diversos momentos da história, desde o Império Romano até as intervenções recentes deste início de século. 09: Gab.: D COMENTÁRIO: Uma das características básicas do capitalismo é a livre iniciativa e, portanto, sob o ponto de vista do liberalismo, pensamento econômico que norteia as relações capitalistas de produção, a intervenção do Estado é vista com restrições. 10: Gab.: B COMENTÁRIO: Com o advento da Revolução Industrial na Inglaterra, uma leva de camponeses migrou para as cidades para trabalharem na indústria. Nesse momento o desenvolvimento de tecnologias como a máquina a vapor promoveu o rápido crescimento da atividade fabril, sobretudo a produção têxtil. 11. Gab.: B Resolução: O capitalismo globalizado, da era financeira e monopolista, busca uniformizar hábitos de consumo em todo o mundo e assim fortalecer o poder das grandes corporações. 12. Gab.: E
  13. 13. 1ª LISTA DE REVISÃO – 3° ANO E PRÉ-VESTIBULAR PROF. CADU Resolução: A atual fase da Globalização se caracteriza por uma intensificação dos fluxos comerciais e ao mesmo tempo por uma forte restrição aos fluxos migratórios internacionais oriundos dos países mais pobres. 13. Gab.: E Resolução: A Globalização tal como ela é, ou seja, a Globalização Perversa seguindo Milton Santos é marcada por características negativas como a exclusão social. 14. Gab.: E Resolução: Com a Nova Ordem Mundial os EUA passaram a sofrer forte concorrência de outros polos do poder como a União Europeia e o Japão e até mesmo de países emergentes como os membros dos BRICS. 15. Gab.: D Resolução: Tanto em 29 quanto atualmente as crises partiram dos EUA e trouxeram graves consequências para todo o mundo, principalmente porque o capitalismo globalizado integra as economias de tal forma que facilita as contaminações. 16. Gab.: A Resolução: A produção está se mundializando cada vez mais, e a concorrência entre diferentes regiões do planeta tem feito com que os países se unam em blocos para se protegerem e ao mesmo tempo ampliarem suas trocas comerciais. 17. Gab.: D Resolução: A Nova Ordem é marcada por elementos como o Neoliberalismo, a Multipolaridade, e formação de Blocos Econômicos e pela intensificação do processo de Globalização que acirra as disputas econômicas entre diferentes regiões da Terra. 18. Gab.: E Resolução: A ONU foi criada no fim da Segunda Guerra Mundial para evitar a eclosão de novos conflitos de grandes proporções, mas atualmente está muito enfraquecida, e não tem se mostrado capaz de interferir para impedir a ocorrência de alguns conflitos. 19. Gab.: C Resolução: Uma UEM é um Mercado Comum dotado de uma moeda única e não deve ser confundida com uma simples união monetária.

×