Germinação das Sementes
Marcos Buckeridge – IB/USP
Desenvolvimento do embrião
Arabidopsis thaliana
Figura 1. Representação esquemática da sequência de eventos que caracterizam o
repouso fisiológico pós-maturidade.
Conceito  vários
Segundo Marcos Filho (1986)
O PROCESSO DE GERMINAÇÃO
Bewley & Black (1994), sugeriram três etapas principais durante a
germinação, ou seja:
I – Embebi...
(- negativo) (+ negativo)
FASE I: EMBEBIÇÃO
Figura 2 .Padrão trifásico de captação de água pelas sementes durante a
germinação ( Bewley & Black, 197...
 A hidratação da semente
As partes constituintes da
semente absorvem água com
velocidades distintas.
Figura 3.Captação de...
724824126
20
40
60
80
 Liberação de exsudados e danos durante a embebição
Figura 4. Redução da liberação de exsudados com o decorrer do process...
FASE II - PROCESSO BIOQUÍMICO PREPARATÓRIO
 Respiração
 Cadeia respiratória
Figura 5. Alterações da taxa de absorção de ...
FASE II - PROCESSO BIOQUÍMICO PREPARATÓRIO
 Digestão das reservas
Tabela 2. Principais enzimas hidrolíticas envolvidas na...
 FASE II - PROCESSO BIOQUÍMICO PREPARATÓRIO
 Digestão das reservas
Figura 7. Esquema geral da mobilização de reservas du...
 Translocação e assimilação dos nutrientes
 FASE III - CRESCIMENTO DO EMBRIÃO
Figura 13. Principais eventos metabólicos que caracterizam a germinação de sementes ( ...
 FASE III - CRESCIMENTO DO EMBRIÃO
Figura 14. Representação esquemática de eventos desencadeadores com a captação de água...
 TIPOS DE GERMINAÇÃO
 Epígea: em que os cotilédones ultrapassam a superfície do solo.
Figura 15. Germinação de sementes ...
 TIPOS DE GERMINAÇÃO
Figura 15. Germinação de sementes de milho (Monocotiledônea)
Germinação
 Hipógea: quando os cotiléd...
 TIPOS DE GERMINAÇÃO
Figura 15. Germinação de sementes de guadu (Dicotiledônea)
Germinação
 Hipógea
Genótipo
Grau de maturidade
Longevidade
20
40
60
80
100
41 55 69 84
H-55
WF-9
WF-9 x H-55
Cuidar com a profundidade de semeadura e cobertura ou não;
- 1 cm (sementes pequenas), para que a luz vermelha, estimulant...
Exercício:
-Trazer sementes de espécie qualquer, que não tenha
dormência, para ser utilizada na próxima aula prática.
- Pr...
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Unidade 04 germinação das sementes
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Unidade 04 germinação das sementes

2.632 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Unidade 04 germinação das sementes

  1. 1. Germinação das Sementes
  2. 2. Marcos Buckeridge – IB/USP
  3. 3. Desenvolvimento do embrião
  4. 4. Arabidopsis thaliana
  5. 5. Figura 1. Representação esquemática da sequência de eventos que caracterizam o repouso fisiológico pós-maturidade.
  6. 6. Conceito  vários Segundo Marcos Filho (1986)
  7. 7. O PROCESSO DE GERMINAÇÃO Bewley & Black (1994), sugeriram três etapas principais durante a germinação, ou seja: I – Embebição II - Processo bioquímico preparatório III – Crescimento (emergência propriamente dita)
  8. 8. (- negativo) (+ negativo)
  9. 9. FASE I: EMBEBIÇÃO Figura 2 .Padrão trifásico de captação de água pelas sementes durante a germinação ( Bewley & Black, 1978) I: Rápida transferência de água do substrato para a semente (diferença acentuada entre os potenciais hídricos) II: Reduções na velocidade de hidratação e da intensidade respiratória III: Torna visível a retomada do crescimento do embrião  identificado pela protrusão da raiz primária  Padrão trifásico da semente
  10. 10.  A hidratação da semente As partes constituintes da semente absorvem água com velocidades distintas. Figura 3.Captação de água por diferentes partes de sementes de soja(A) e de aveia (B), durante a germinação (Burch & Delouche, 1959) . FASE I: EMBEBIÇÃO
  11. 11. 724824126 20 40 60 80
  12. 12.  Liberação de exsudados e danos durante a embebição Figura 4. Redução da liberação de exsudados com o decorrer do processo de embebição das sementes, associada à reestruturação das membranas (Powell, 1986). FASE I: EMBEBIÇÃO
  13. 13. FASE II - PROCESSO BIOQUÍMICO PREPARATÓRIO  Respiração  Cadeia respiratória Figura 5. Alterações da taxa de absorção de água e da taxa respiratória de sementes de feijão’ Carioca’, durante as primeiras horas de embebição (Paulillo, 1980).
  14. 14. FASE II - PROCESSO BIOQUÍMICO PREPARATÓRIO  Digestão das reservas Tabela 2. Principais enzimas hidrolíticas envolvidas na mobilização de reservas nutricionais das sementes.
  15. 15.  FASE II - PROCESSO BIOQUÍMICO PREPARATÓRIO  Digestão das reservas Figura 7. Esquema geral da mobilização de reservas durante a germinação.
  16. 16.  Translocação e assimilação dos nutrientes
  17. 17.  FASE III - CRESCIMENTO DO EMBRIÃO Figura 13. Principais eventos metabólicos que caracterizam a germinação de sementes ( Bewlew, 1997).
  18. 18.  FASE III - CRESCIMENTO DO EMBRIÃO Figura 14. Representação esquemática de eventos desencadeadores com a captação de água pela semente de uma gramínea e pela síntese de giberelinas, culminando com a retomada de crescimento do embrião.
  19. 19.  TIPOS DE GERMINAÇÃO  Epígea: em que os cotilédones ultrapassam a superfície do solo. Figura 15. Germinação de sementes de mamona (Dicotiledônea) Germinação
  20. 20.  TIPOS DE GERMINAÇÃO Figura 15. Germinação de sementes de milho (Monocotiledônea) Germinação  Hipógea: quando os cotilédones permanecem no solo (abaixo)
  21. 21.  TIPOS DE GERMINAÇÃO Figura 15. Germinação de sementes de guadu (Dicotiledônea) Germinação  Hipógea
  22. 22. Genótipo Grau de maturidade Longevidade
  23. 23. 20 40 60 80 100 41 55 69 84
  24. 24. H-55 WF-9 WF-9 x H-55
  25. 25. Cuidar com a profundidade de semeadura e cobertura ou não; - 1 cm (sementes pequenas), para que a luz vermelha, estimulante da germinação, possa atingi-las. (não germinam ou é reduzida na ausência de luz  presença de luz) (não germinam ou é reduzida na presença de luz  ausência de luz)
  26. 26. Exercício: -Trazer sementes de espécie qualquer, que não tenha dormência, para ser utilizada na próxima aula prática. - Prática: germinação de sementes.

×