REGÊNCIA TRINA PROVISÓRIA
REGÊNCIA TRINA PERMANENTE

REGÊNCIA UNA
RESTAURADORES OU CARAMURUS:
Defendia a volta de D. Pedro I,
compostos por comerciantes portugueses
e altos comando do exér...
   LIBERAIS MODERADOS OU CHIMANGOS:


    Defendiam a ordem, a monarquia, poder
    centralizado no Rio de Janeiro, voto
...
LIBERAIS EXALTADOS OU FARROUPILHAS:


Defendiam a República, a Federação,
Províncias soberanas e Voto universal.
Seus principais atos foram:

   Readmissão do ministério deposto.
   Anistia a envolvidos em processos
    políticos.
 ...
Nesse período, o então Ministro da Justiça,
padre Diogo Feijó, baixou as seguintes
medidas:
 Proibiu ajuntamentos noturno...
   Em 1835, o padre Feijó venceu as eleições
    para ocupar o cargo de regente.
   Contou com o apoio dos homens ricos,...
   Com a renúncia de Feijó assume o
    conservador Araújo Lima
   Enfrentou as rebeliões regionais.
   Regulou as nome...
Em 1838, o padre Feijó fundou o Partido
Liberal e, nessa época a opinião geral era
de que os problemas que assolavam o
Bra...
Difíceis condições de vida da população.
O forte controle que o governo central
exercia sobre as província.
As rivalidades...
   A fome e a miséria do povo.
   Revolta contra o presidente da província
    nomeado pelo governo Regencial resultou n...
   Não era bem isso que os poderosos queriam,
    e sim participar de uma forma mais efetiva no
    governo.
   Para enf...
   O nome da revolta deu – se devido ao
    seu líder, o médico Francisco Sabino.
    Ao contrário da Cabanagem a Sabina...
-Os revoltosos chegaram a tomar o
governo e a proclamar a República
Bahiense, que deveria durar até que
o Príncipe herdeir...
   No início do século mais da metade da
    população do Maranhão era composto por
    escravos, que viviam em péssimas
...
O combate foi duro e violento e só terminou
  quando tinha morrido cerca de 12 mil
  sertanejos e escravos.

   A Balaiad...
   A mais longa guerra civil da história foi a
    Revolução      Farroupilha,       também
    chamada de guerra dos Far...
Causas:
 Insatisfação com o      presidente da
  província, nomeado      pelo governo
  Regencial.

   Os Farroupilhas o...
   As presidências do Rio Grande do Sul
    estavam nas mãos dos moderados, que
    eram contra qualquer reforma.

   Re...
   Os    farroupilhos,  liderados    por  Bento
    Gonçalves, ocuparam, Porto Alegre exigindo a
    renúncia do Presiden...
   Para acabar a revolta o governo Imperial
    enviou tropas comandadas por Luís Alves
    de Lima e Silva, que venceu o...
Período Regencial (17 05-10)
Período Regencial (17 05-10)
Período Regencial (17 05-10)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Período Regencial (17 05-10)

4.497 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.497
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
68
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Período Regencial (17 05-10)

  1. 1. REGÊNCIA TRINA PROVISÓRIA REGÊNCIA TRINA PERMANENTE REGÊNCIA UNA
  2. 2. RESTAURADORES OU CARAMURUS: Defendia a volta de D. Pedro I, compostos por comerciantes portugueses e altos comando do exército.
  3. 3.  LIBERAIS MODERADOS OU CHIMANGOS: Defendiam a ordem, a monarquia, poder centralizado no Rio de Janeiro, voto censitário, composto por ricos proprietários de terras e escravos.
  4. 4. LIBERAIS EXALTADOS OU FARROUPILHAS: Defendiam a República, a Federação, Províncias soberanas e Voto universal.
  5. 5. Seus principais atos foram:  Readmissão do ministério deposto.  Anistia a envolvidos em processos políticos.  Demissão dos estrangeiros do Exército Brasileiro.  Impedimento dos regentes de exercer o Poder Moderador.
  6. 6. Nesse período, o então Ministro da Justiça, padre Diogo Feijó, baixou as seguintes medidas:  Proibiu ajuntamentos noturnos em ruas e praças.  Foram criadas as Guardas Municipais, com pessoas de várias camadas sociais.  Criação da Guarda Nacional tendo em seu comando ricos fazendeiros, que a usavam para defender seus próprios interesses. Eram chamados de coronéis.
  7. 7.  Em 1835, o padre Feijó venceu as eleições para ocupar o cargo de regente.  Contou com o apoio dos homens ricos, os “coronéis”.  O regente governou com mão de ferro.  Sufocou rebeliões e via nos pobres e nos escravos rebeldes os inimigos poderosos da ordem.  Muitos inimigos políticos, a Cabanagem, a Farroupilha e a Sabinada foram os motivos para que o regente renunciasse o cargo.
  8. 8.  Com a renúncia de Feijó assume o conservador Araújo Lima  Enfrentou as rebeliões regionais.  Regulou as nomeações de cargo público e magistrados.  Fundou o colégio D. Pedro II.
  9. 9. Em 1838, o padre Feijó fundou o Partido Liberal e, nessa época a opinião geral era de que os problemas que assolavam o Brasil só seriam resolvidos quando D. Pedro II assumisse o poder. Aproveitando – se disso, os membros do Partido Liberal propuseram a antecipação da maioridade de D. Pedro de Alcântara.
  10. 10. Difíceis condições de vida da população. O forte controle que o governo central exercia sobre as província. As rivalidades entre os grupos políticos provocaram sangrentas rebeliões em várias regiões.
  11. 11.  A fome e a miséria do povo.  Revolta contra o presidente da província nomeado pelo governo Regencial resultou na mais sangrenta rebelião da história do Brasil, Morte de 40 mil pessoas.  Na luta entre o governo contra os cabanos, moradores de cabanas às margens dos rios, juntaram – se a fazendeiros e comerciantes locais, esperando melhores condições de vida. 
  12. 12.  Não era bem isso que os poderosos queriam, e sim participar de uma forma mais efetiva no governo.  Para enfrentar essa revolta as tropas imperiais receberam apoio dos mercenários europeus, que eram extremamente cruéis com os prisioneiros.
  13. 13.  O nome da revolta deu – se devido ao seu líder, o médico Francisco Sabino.  Ao contrário da Cabanagem a Sabinada foi uma revolta militar apoiada pelas camadas médias da população.  Os militares reclamavam contra os seus baixos salários e contra o governo que queria mandá-los para o Sul, lutar na Guerra dos Farrapos.  .
  14. 14. -Os revoltosos chegaram a tomar o governo e a proclamar a República Bahiense, que deveria durar até que o Príncipe herdeiro D. Pedro de Alcântara subisse o trono. -Mais uma vez as forças do governo sufocaram o movimento, cometendo as mais terríveis atrocidades.
  15. 15.  No início do século mais da metade da população do Maranhão era composto por escravos, que viviam em péssimas condições, juntamente com os sertanejos e fazedores de balaio.  Os principais líderes populares da Balaiada foram: Manuel Francisco dos Anjos (Fazedor de balaio), Cosme Bento das Chagas (Chefe de um Quilombo) e Raimundo (vaqueiro).
  16. 16. O combate foi duro e violento e só terminou quando tinha morrido cerca de 12 mil sertanejos e escravos.  A Balaiada não tinha uma organização consistente nem um projeto político definido. Não foi um movimento único a harmônico. Foi um conjunto de lutas dos sertanejos marcado pelo desejo de vingança social contra os poderosos da região.
  17. 17.  A mais longa guerra civil da história foi a Revolução Farroupilha, também chamada de guerra dos Farrapos. Por causa dos precários trajes dos rebeldes. Aconteceu na região sul do país.
  18. 18. Causas:  Insatisfação com o presidente da província, nomeado pelo governo Regencial.  Os Farroupilhas ou exaltados queriam reforma sociais e econômicas e maior liberdade para as províncias.
  19. 19.  As presidências do Rio Grande do Sul estavam nas mãos dos moderados, que eram contra qualquer reforma.  Revolta contra os altos impostos cobrados sobre os produtos do sul (charque, couro, mula), fazendo com que ele ficassem mais caros que os produtos trazidos do Uruguai, da Argentina o do Paraguai
  20. 20.  Os farroupilhos, liderados por Bento Gonçalves, ocuparam, Porto Alegre exigindo a renúncia do Presidente da Província.  Proclamada a independência do Rio Grande do Sul.  República Juliana, Santa Catarina (mês de Junho).  Giuseppe Garibaldi se tornou um dos líderes do movimento e comandou a conquista de Santa Catarina, juntamente com sua mulher Anita Garibaldi.
  21. 21.  Para acabar a revolta o governo Imperial enviou tropas comandadas por Luís Alves de Lima e Silva, que venceu os farroupilhos em varias batalhas.  A Paz: Oferta do Governo Imperial: anistia para todos os revolucionários, incorporação dos oficiais farroupilhos ao exército imperial, devolução de todas as terras ocupadas durante a guerra, libertação de todos os escravos que tinha lutado ao lado dos farrapos.

×