Software livre educaciona lq

255 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Software livre educaciona lq

  1. 1. SOFTWARE LIVRE<br />Noelly Terezinha Martins<br />Pedagogia<br />07/06/2011<br />
  2. 2. O seu conceito e o seu surgimento;<br />A sua contribuição para a inclusão digital;<br />Os respectivos problemas encontrados;<br />
  3. 3. O SL surgiu em 1983 com Richard Stallman que deu inicio ao programa GNU, e posteriormente a Free Software Foundation.<br />
  4. 4. Um SL só é considerado livre quando é disponibilizado seu código fonte, onde é possível fazer modificações.<br />A filosofia de Software Livre está baseada na livre troca de conhecimento, dos pensamentos, solidariedade e a liberdade<br />
  5. 5. Liberdades de uso<br />
  6. 6. A liberdade de utilizar um programa significa a liberdade para qualquer tipo de pessoa física ou jurídica; <br />Em qualquer tipo de trabalho ou atividade, sem que seja necessário comunicar ao desenvolvedor ou a qualquer outra entidade especial. <br />Como o SL é de fácil manuseio foram desenvolvidos programas de SL como material didático.<br />
  7. 7. O software livre vai nos possibilitar o seu uso como ferramenta educacional;<br />Nele temos a possibilidade de aperfeiçoar determinados programas em materiais didáticos;<br />Ele desperta interesse nos alunos por ser uma atividade diferenciada;<br />No SLE podemos desenvolver atividades que vão se adaptar aos diferentes tipos de alunos, que respectivamente tem dificuldades diferenciadas.<br />
  8. 8. Inclusão Digital e o Software Livre Educacional<br />Utilizar programas para computador considerados livres garante uma economia na aquisição de licenças de uso;<br />E, portanto, facilita à implantação de projetos de inclusão digital, ele basicamente atuaria como agente de combate a exclusão digital.<br />
  9. 9. Quando falamos em programas que tem como referencia a inclusão digital, deve ser levado em conta o seu caráter, que no caso do SL passa a ser também inclusão social.<br />No ramo da educação o SL proporciona a acessibilidade à educação para todos, pois o mesmo deve ser colocado a serviço ético da qualidade de vida de todas as pessoas.<br />
  10. 10. O perfil dos usuários que se beneficiam dos recursos tecnológicos é cada vez mais heterogêneo.<br />Em consequência nasceu à preocupação em criar SL para pessoas portadoras de deficiência;<br />
  11. 11. Problemas encontrados na sua implantação<br />Má infra-estrutura que se encontram os laboratórios de informática das escolas;<br />Falta de manutenção dos mesmos;<br />Falta de uma equipe bem preparada para orientar alunos e professores na sua utilização;<br />
  12. 12.  <br />Também deve ser avaliado a preparação dos professores em como ministrar aulas, e o momento certo para introduzir o SL, como material didático de forma dinâmica e promovendo a interatividade entre o aluno e o computador.<br />
  13. 13. Conclusão <br />O uso do SL traz grandes melhorias na questão material didático diversificado, porém vemos que o mesmo encontra barreiras na sua implantação e de como os professores o iram ministrar.<br />
  14. 14. Bibliografia <br />BASSANI, P.; PASSERINO, L. M. PASQUALOTTI, P.R.et AL. Em busca de uma proposta...In: Revista RENOTE. V. 4, n. 1. 2006. Online. Disponível em <http://seer.ufrgs.br/renote/search/results:<br />CAMPOS, Augusto. O que é software livre. BR-Linux. Florianópolis, março de 2006. Disponível em <http://br-linux.org/linux/faq-softwarelivre>. Consultado em 05/04/2011.<br />MÌRIAN, B.; RIGO, S. J.; FAGUNDES,É. Desenvolvimento de software livre e inclusão... In: Revista RENOTE. V.5, n.2 (2007). Online. Disponível em <http://seer.ufrgs.br/renote/search/results:<br />SILVEIRA, Sérgio Amadeu da. Software Livre e Inclusão Digital. Rio de Janeiro, Conrad, 2004.<br />

×