Ararinha azul

3.293 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.293
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
451
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ararinha azul

  1. 1. ARARINHA-AZUL<br />EMEIEF “PROFESSORA LÉA HOLZ”<br />4ª série<br />Tia Virgínia<br />
  2. 2. Éuma arara  baiana, pois era localizada ao extremo Norte do estado brasileiro da Bahia ao Sul do rio São Francisco. Tal espécie chega a medir até 57 cm de comprimento, com plumagem azul, com asas e cauda muito longas e mais escuras, bico negro com grande dente maxilar.<br />Ararinha-Azul<br />
  3. 3. A ararinha-azul está associada aos riachos intermitentes existentes na caatinga, onde estão localizadas as árvores mais altas. Alimenta-se tanto nas árvores quanto nas várzeas associadas aos riachos.A ararinha alimenta-se basicamente de sementes. Seus principais ítens alimentares são:<br />Pinhão<br />Favela<br />Baraúna<br />Caraibeira<br />COMO VIVE A ARARINHA<br />
  4. 4. A ararinha-azul é uma ave e representa uma das espécies mais ameaçadas de extinção do planeta. Existe atualmente apenas um exemplar em liberdade, vivendo no município de Curaçá-BA, e outros 60 em cativeiro espalhados pelo mundo.<br />Ararinha-Azul<br />
  5. 5. A ararinha-azul sempre foi rara na natureza, e durante séculos de colonização humana seu hábitat vem sendo destruído. O principal fator que levou a espécie a este quadro dramático foi a retirada de ararinhas da natureza, por traficantes de aves, para o comércio ilegal.<br />Ararinha-Azul<br />Filhotes de Ararinhas criadas em cativeiro.<br />
  6. 6. A história da saga da ararinha-azul inspira poetas em todo o Brasil. Gente que admira a luta da ararinha. Se você curte poesia, confira algumas aqui.<br />Poemas e Desenhos<br />
  7. 7. Te vejo  Entre sonhos ancestrais  Vivendo  Num tempo em que ainda persistes  Fazer  Ressurgir como surgiste  De milhões de gerações Teu vôo  Suave e solitário  Revoa o céu azul  Da tua cor celeste  Você, oh ave nordestina  Por favor me ensina  A fugir dos gaviões<br />SPIXII'SLindovaldo Pereira Rego<br /> Eu sei, um anjo catarino  Cruzou o teu destino  Depois de pontual  No oásis de tantas caraíbas  No meio da caatinga  decidistes viver<br /> Agora  Teu cantar nos encanta  Porque quando tu cantas  Já não estais mais só  Teu par  Que veio de tão longe  Anuncia que em breve  Serás pai e avô<br /> Ararinha-azul.... <br />
  8. 8.  Amigos, lá na Bahia ia O último sobrevivente a voar... Traficantes, junto à mata ata E o objetivo da prisão não é salvar !Há anos nos céus sozinho ninho Só em cativeiro para preservar A luta continua na caatinga vinga O último macho em Curaçá.<br />A espécie dada como extinta pinta Junto à papagaios maracanãs Com os quais tenta procriar criar Espécies tão estranhas quanto leviatãs;<br />A ARARINHA-AZULCleonice Nunes da Silva<br />Por tudo que tem o sertão tão Obstinada é a tentativa de readaptar ao último representante, avante ! Que a tua espécie ninguém possa capturar.<br />Nesse caso, a chance cresce desce Da caraibeira a ararinha Rumo aos municípios de Juazeiro à Bodocó oh ! Volta à noite a pernoitar sozinha !<br />Essa ave ganha uma esperança lança Uma fêmea que a espécie pode salvar Terá ainda toda América do Sul o azul Dos céus e da ararinha de Curaçá.<br />Assim, uma consciência vasta basta Para que o esforço não seja em vão, A ararinha no céu do Brasil viu O fim da solidão ! <br />
  9. 9. Desenho da Ararinha<br />

×