Brites bate t1 1200070 ead

131 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
131
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Brites bate t1 1200070 ead

  1. 1. Licenciatura em Educação Janeiro 2015 E-Fólio B Brites Bate Turma 01 Aluna - 1200070
  2. 2. O desenvolvimento de novas Tecnologias Digitais, no decorrer das décadas de 1990 e 2000, conduziu à difusão das oportunidades, no que concerne à aprendizagem, através da combinação de recursos tecnológicos e humanos. A utilização das tecnologias digitais permitiu alargar o alcance e as possibilidades da EAD. As teorias sobre a Educação a Distância têm evoluído ao longo das últimas décadas, devido a pluralidade de atividades que se somam nesta modalidade. É o caso da Teoria da Distância Transacional (Moore, 1997) que muda o foco de discussão da distância geográfica (espaço-tempo) para a distância psicológico-comunicacional entre professores e estudantes na modalidade EAD online.
  3. 3. Segundo Dewey, podemos definir o conceito de transação como “a interação entre o ambiente, os indivíduos e os padrões de comportamento, numa determinada situação” (Dewey e Bentley, 1949). Moore procurou compreender a forma como os estudantes se envolvem no ensino à distância, recorrendo ao conceito de distância transacional, base da Teoria da Distância Transacional. Para este autor, a distância não é apenas geográfica e temporal (no caso das aulas assíncronas), mas também psicológica e pedagógica na medida em que afeta a relação, o ensino e a aprendizagem, bem como a comunicação entre os intervenientes no processo educativo, alunos e professores. • Modelo da Distância Transacional
  4. 4. Segundo Moore: A distância transacional é inversamente proporcional ao envolvimento dos estudantes; A distância transacional depende do diálogo, da estrutura e da autonomia do estudante: Quanto maior o diálogo entre o professor e os estudantes, menor a distância transacional. O objetivo principal deste diálogo é promover , nos estudantes a edificação do conhecimento. Este diálogo é influenciado por alguns fatores, como: estrutura do curso, personalidade dos professores e dos estudantes, conteúdos número de estudantes com os quais os professores devem interagir no sentido de promover as aprendizagens. O meio de comunicação utilizado nesse diálogo também é importante. No caso das plataformas de ensino online permite uma interação e comunicação bidirecional (que não existe noutras formas de Ensino à Distância) bem como apoio e acompanhamento por parte dos professores (ainda que assíncrono), o que aproxima , pedagógica e psicologicamente, alunos e professores diminuindo a distância transacional.
  5. 5. Quanto mais elaborada a estrutura pelo professor, maior a distância transacional e menor o compromisso do estudante com o conteúdo. Esta estrutura relaciona-se com os objetivos educacionais, as estratégias de ensino e os métodos utilizados na avaliação. O meio de comunicação utilizado de acordo com a estruturação do curso e conteúdos também influencia a distância transacional. É de salientar que há autores com interpretações diferentes no que diz respeito à estrutura e à sua relação com a distância transacional.. Outros autores, ainda, defendem a ideia de que não existirá uma relação tão direta entre distância transacional e estrutura, como o faz Moore. No entanto, este é um dos aspetos valorizados pelos estudantes no ensino online.
  6. 6. O nível de autonomia do estudante revela-se diretamente proporcional à distância transacional, pois o aumento desta implica maior liberdade, responsabilidade, gestão e independência por parte do aluno. No entanto, muitos estudantes têm dificuldades em ser autónomos nas suas aprendizagens, casos em que o papel do professor se torna mais relevante, enquanto orientador e mediador na construção do conhecimento dos estudantes. Para Moore (in http://moorewiki.wikispaces.com/Trabalho+Definido), os “alunos que possuam competências avançadas como alunos autónomos aparentavam sentir-se bastante confortáveis em programas menos dialogantes com pouca estrutura; alunos mais dependentes preferiam programas com mais diálogo”.
  7. 7. BIBLIOGRAFIA - Teoria da Distância Transacional - Wallace, R. (2003). Aprendizagem Online na Educação Superior: Uma revisão da investigação sobre as interações entre professores e estudantes. - http://morewiki.wikispaces.com/Trabalho+Definitivo - Mauro Lorençatto. A distância transacional e a percepção de estudantes. CINTED-UFRGS Novas Tecnologias na Educação. Faculdades Integradas Machado de Assis (FEMA).

×