MARÇO / 2011
Índice de Confiança do Empresário Industrial - ICEI                                                                       ...
Índice de Confiança do Empresário Industrial - ICEI                                                                     An...
Índice de Confiança do Empresário Industrial - ICEI                                                                       ...
Índice de Confiança do Empresário Industrial - ICEI                                                            Ano 13 - Nú...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ice pe mar2011

398 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Ice pe mar2011

  1. 1. MARÇO / 2011
  2. 2. Índice de Confiança do Empresário Industrial - ICEI Ano 13 - Número 03 - Março de 2011 - www.fiepe.org.br/secao/34-68-5-pesquisas-tecnicas.html A CONFIANÇA DOS EMPRESÁRIOS RECUOU NO MÊS DE MARÇO DE 2011 ICEI - Pernambuco O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) brasileiro recuou a patamares observados em meados de 2009. O ritmo decrescente desta variável voltou a Março/2011 somar dois decrescimentos consecutivos, passando de 62,0 pontos em janeiro para 61,8 PONTOS 100 pontos em fevereiro de 2011. Agora em março ele atinge 60,5 pontos. No que tange aos empresários pernambucanos, O ICEI de março de 2011 quebra a manutenção e revela um recuo significativo, no entanto, vale ressaltar que o valor permanece acima dos 50 pontos, mais precisamente, 14 pontos acima do limite da estabilidade. O ICEI pernambucano de março de 2011, a despeito de recuar frente aos meses de fevereiro de 2011 e março de 2010, foi superior à média histórica e se mantém, persistentemente, acima do resultado nacional. Fato este iniciado em maio de 2010. Confiança Para atingir o resultado final do ICEI Geral se faz necessária uma ponderação de duas análises. Uma, o Índice Geral das Condições Atuais, permite ao empresário pensar Resultado o momento atual em relação a seis meses anteriores; e a outra, o Índice Geral das Março/2011 Expectativas, possibilita ao empresário fazer conjecturas para os próximos seis meses. No caso da primeira, as Condições Atuais das indústrias nacionais, o gráfico mostra uma 64,0 sequência de sutis desgastes deste indicador. Já, no tocante à avaliação dos empresários 62,6 pontos pernambucanos, mesmo com os dois últimos recuos consecutivos, tais condições Média Histórica permanecem com desempenho, relativamente, regular nos últimos meses. Este indicador obteve um valor de 56,8 pontos, portanto, quase sete pontos além do limite da estabilidade. 50 Como segunda componente do ICEI, o índice Geral de Expectativas para os próximos seis meses manteve-se na média do ano passado, com desempenho margeando a linha dos 70 pontos. Dentre as três avaliações referenciais das expectativas das indústrias do Estado, a expectativa da melhoria da economia do Estado continua sendo a mais valorada entre os empresários, o que, por sua vez, termina Falta de Confiança sustentando o índice geral, apesar de ter havido redução nas expectativas entre fevereiro e março. As expectativas para a economia brasileira e a empresa obtiveram recuos em suas expectativas de fevereiro para março de 2011. O que se pode notar, neste último resultado do ICEI, é que os empresários pernambucanos, naturalmente, arrefeceram um pouco suas expectativas positivas. Diz- se “naturalmente” pelo fato de reiteradas vezes estes empresários se mostraram otimistas, o que, de certa forma, os levam a adotar, agora, posições mais convergentes a uma estabilidade, ou seja, fazendo com que o indicador se incline para a pontuação dos 50 pontos. Além disso, se faz oportuno recorrer a estatísticas para avaliar o desempenho do Estado, sob outros aspectos e variáveis. O IBGE, por exemplo, divulgou que a indústria pernambucana, em janeiro de 2011 na comparação ao mesmo mês do ano anterior, apresentou queda de 2,2%. Também, a taxa anualizada, índice acumulado nos últimos doze meses, prosseguiu com a trajetória descendente iniciada em outubro de 2010. No caso dos saldos de empregos formais calculados pelo Ministério do Trabalho e Emprego, vê-se que a indústria pernambucana retirou mais de cinco mil postos de trabalho no primeiro bimestre do ano. Portanto, como se observa, outros indicadores revelam redução do ritmo da atividade industrial, quando comparados aos bons desempenhos do ano de 2010, o que, por conseguinte, afeta também o ICEI. VARIAÇÃO EM PONTOS ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO INDUSTRIAL MARÇO DE 2011 (pontos) BRASIL - PERNAMBUCO BRASIL PERNAMBUCO 72 2010-2011 -2,5 70 67,7 67,6 Na comparação 68 66,8 67,5 66,7 66,4 67,1 66,4 66,5 65,8 com Fevereiro/11 66 67,7 66,9 66,3 66,0 65,8 65,6 64,0 64 -3,7 62 64,0 63,4 62,8 62,0 61,8 60,5 Na comparação 61,5 62,0 60 com Março/10 58 Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Jan/11 fev marUNIDADE DE PESQUISAS TÉCNICAS – UPTEC_______________________________________________________________________________________ 2
  3. 3. Índice de Confiança do Empresário Industrial - ICEI Ano 13 - Número 03 - Março de 2011 - www.fiepe.org.br/secao/34-68-5-pesquisas-tecnicas.html COMPONENTES DO ICEI – PERNAMBUCO 1. INDICADOR DAS CONDIÇÕES ATUAIS Variação (em pontos) ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO INDUSTRIAL BRASIL - PERNAMBUCO Condições Atuais Mar/2011 2010-2011 Fev/2011 AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES ATUAIS (PONTOS) Brasil -2,3 pontos Pernambuco -3,2 pontos 70 65 Economia Brasileira Brasil -2,4 pontos 60 Pernambuco -5,1 pontos 55 BRASIL Estado 50 Pernambuco 0,3 ponto PERNAMBUCO 45 40 Empresa Brasil -2,2 pontos 35 (PERÍODO) Pernambuco -4,8 pontos 30 MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN/11 FEV MAR FONTE: CNI/FIEPE 2. INDICADOR DAS EXPECTATIVAS ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO INDUSTRIAL Variação (em pontos) BRASIL - PERNAMBUCO 2010-2011 Expectativas Mar/2011 AVALIAÇÃO DAS EXPECTATIVAS Fev/2011 (PONTOS) Brasil -0,8 ponto 80 Pernambuco -2,2 pontos 75 Economia Brasileira 70 Brasil -0,8 ponto Pernambuco -3,6 pontos 65 60 Estado BRASIL Pernambuco -0,8 ponto 55 PERNAMBUCO 50 Empresa 45 (PERÍODO) Brasil -0,9 pontos Pernambuco -3,8 pontos 40 MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN/11 FEV MAR FONTE: CNI/FIEPEUNIDADE DE PESQUISAS TÉCNICAS – UPTEC_______________________________________________________________________________________ 3
  4. 4. Índice de Confiança do Empresário Industrial - ICEI Ano 13 - Número 03 - Março de 2011 - www.fiepe.org.br/secao/34-68-5-pesquisas-tecnicas.html SÉRIE DO ÍNDICE DE CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO INDUSTRIAL (ICEI) BRASIL - PERNAMBUCO 2009 20102 2011 LOCAL Out Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Jan Fev MarICEI GERAL - INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO, EXTRATIVA MINERAL E CONSTRUÇÃO CIVIL3 BRASIL 65,9 68,7 67,8 67,7 66,9 66,3 66,0 63,4 64,0 63,4 62,8 62,0 61,5 62,0 61,8 60,5PERNAMBUCO 69,1 70,4 69,7 67,7 66,8 67,6 67,5 66,7 66,4 67,1 65,8 65,6 66,4 65,8 66,5 64,0 Pequena 65,0 69,8 70,8 67,9 66,2 66,9 69,5 64,3 65,7 68,2 66,1 66,8 64,3 64,0 67,9 61,8 Média 69,2 72,1 66,2 71,2 72,1 71,8 71,7 70,8 71,1 72,7 70,4 69,2 72,0 70,3 68,8 66,1 Grande 71,2 69,9 71,0 65,7 64,2 65,6 64,1 65,7 64,1 63,5 63,1 63,0 64,4 64,3 64,5 63,9 COMPOSIÇÃO DO ICEI1. ÍNDICE GERAL DAS CONDIÇÕES ATUAIS – EM COMPARAÇÃO COM OS ÚLTIMOS SEIS MESES BRASIL 60,5 62,7 61,3 61,0 61,5 61,0 60,8 57,6 58,4 58,4 56,8 55,9 55,8 55,1 54,4 52,1PERNAMBUCO 65,1 66,5 64,5 58,8 62,8 60,8 62,4 60,5 59,9 61,0 59,8 58,1 59,7 61,2 60,0 56,8 Pequena 58,9 62,0 65,4 57,7 58,8 60,1 60,7 57,5 56,3 60,2 59,5 60,5 60,8 59,4 62,1 57,8 Média 65,2 61,8 62,2 58,1 64,5 63,9 67,6 65,2 67,4 68,7 66,9 62,0 67,3 64,1 62,0 56,3 Grande 68,2 71,2 65,2 59,8 64,0 59,4 60,5 59,4 57,7 57,1 56,0 54,8 55,0 60,6 57,8 56,51.1 CONDIÇÕES ATUAIS COM RELAÇÃO À (O):Economia Brasileira BRASIL 62,8 65,4 61,6 61,0 61,3 60,5 60,5 57,6 58,0 57,6 56,5 55,1 54,3 53,7 52,3 49,9PERNAMBUCO 65,1 68,4 64,6 58,3 59,9 60,3 60,5 62,6 60,5 61,3 61,0 59,9 58,7 60,8 59,8 54,7Estado de Pernambuco¹PERNAMBUCO - 67,4 69,9 63,5 67,0 66,5 64,2 65,2 64,7 66,2 64,8 65,4 63,5 67,9 63,2 63,5Empresa BRASIL 59,4 61,3 61,2 61,0 61,5 61,2 61,0 57,5 58,5 58,7 57,0 56,3 56,7 55,9 55,4 53,2PERNAMBUCO 65,0 65,5 64,3 59,0 62,1 59,5 62,9 59,6 59,6 59,5 59,2 57,4 60,1 61,3 60,3 55,52. ÍNDICE GRAL DAS EXPECTATIVAS - COM RELAÇÃO AOS PRÓXIMOS SEIS MESES BRASIL 68,7 71,8 71,0 71,0 69,7 69,1 68,6 66,4 66,8 65,8 65,9 65,1 64,4 65,4 65,5 64,7PERNAMBUCO 71,2 72,4 71,2 71,2 68,7 71,0 70,0 69,8 69,6 69,9 68,8 69,3 69,8 68,1 69,8 67,6 Pequena 68,1 73,7 72,9 71,7 69,7 71,4 73,9 67,6 70,4 72,2 69,4 69,9 66,1 66,3 70,7 63,9 Média 71,2 77,2 67,0 76,4 75,9 75,0 73,7 73,6 73,0 74,8 72,1 72,9 74,3 73,4 72,2 71,0 Grande 72,7 69,2 72,7 68,1 64,3 65,8 65,9 68,9 67,3 66,1 66,7 67,1 69,2 66,1 68,1 67,62.1 EXPECTATIVAS COM RELAÇÃO À (O):Economia Brasileira BRASIL 67,2 69,5 67,9 67,8 66,4 65,9 64,9 63,6 63,6 61,9 62,1 61,3 60,7 61,4 61,3 60,5PERNAMBUCO 70,1 71,2 69,4 68,2 64,0 66,7 62,6 67,7 66,8 67,0 65,8 66,9 66,9 66,0 66,3 62,7Estado de Pernambuco¹PERNAMBUCO - 72,8 73,1 70,9 70,3 73,0 69,1 70,9 70,3 71,7 72,7 70,5 69,7 73,5 71,3 70,5Empresa BRASIL 69,4 72,9 72,6 72,7 71,3 70,7 70,5 67,9 68,4 67,9 67,8 66,9 66,4 67,5 67,7 66,8PERNAMBUCO 71,7 73,0 72,0 72,7 69,1 71,6 71,6 71,2 71,1 70,1 70,3 70,5 71,4 69,2 71,6 67,8Notas: Valores variam de 0 a 100 - valores acima de 50 indicam expectativa positiva (1) Variável inserida em 2009, o cálculo do ICEI, neste mês, passa a ser componente do ICEI geral.; (2) Neste ano de 2010 a Pesquisa passou a ter a periodicidade mensal; (3) A partir de janeiro de 2010 o ICEI Geral passa a ser calculado com a inclusão do setor da Construção Civil.UNIDADE DE PESQUISAS TÉCNICAS – UPTEC_______________________________________________________________________________________ 4
  5. 5. Índice de Confiança do Empresário Industrial - ICEI Ano 13 - Número 03 - Março de 2011 - www.fiepe.org.br/secao/34-68-5-pesquisas-tecnicas.html NOTA METODOLÓGICA O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) é elaborado mensalmente pela Unidade de Política Econômica da CNI, contando com a participação das Federações de Indústria (AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RS, SE, SC, SP, TO), embora sejam consultadas empresas em todo território nacional. Esse indicador é construído a partir dos resultados da Pesquisa Sondagem Industrial dos setores da Indústria de Transformação e Extrativa Mineral, realizada mensalmente, ademais, cumpre informar que, a partir de janeiro de 2010, as avaliações da Sondagem da Construção Civil passaram a integrar o cômputo geral do ICEI. O índice de Confiança do Estado é composto de seis perguntas. Os questionamentos estão focados em três variáveis: economia brasileira, Estado e empresa. As avaliações cogitam a percepção do empresário no momento atual em comparação com os últimos seis meses e, também, em relação aos próximos seis meses. Diante de algumas mudanças ocorridas no questionário e no processo metodológico, a fim de que possibilitasse uma melhoria no entendimento e na fidedignidade dos resultados, a Pesquisa Sondagem Industrial e Índice de Confiança passam a ter uma série histórica a partir do 1º trimestre de 2005. É oportuno salientar que a cobertura possibilita divulgar os dados desagregando-os por porte de Empresa: Pequena, Média e Grande, com uma margem de erro em torno de 11% e grau de confiabilidade de 80%. A FIEPE, através de sua Unidade de Pesquisas Técnicas, é responsável pela pesquisa local e pela elaboração do relatório com os dados de Pernambuco, procurando sempre traçar comparações com os dados nacionais, conforme exposto na tabela anterior: “Composição do ICEI”. EPE – Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco Jorge Wicks Côrte Real Diretor-Presidente da FIEPE Camila Barreto Superintendente Operacional da FIEPE UNIDADE DE PESQUISAS TÉCNICAS - UPTEC José André Freitas Coordenador Natacha Vasconcelos Economista Danyelle Monteiro Luciano Ferreira Assessora Técnica João Maria Lima da Rocha Josivan Furtado Leite Adail Lira Maria da Conceição Nascimento Caldas Leonardo Luiz Rammont Hammon-rat Fragoso Freire de Moura Auxiliares Administrativos Equipe Cadastro Industrial Aislane Laila Corrêa de Assunção Déborah Laline D’Emery de Pádua Elida Lourenço de Lima Filipe André Rocha Silva Marina Rogério de Melo Barbosa Salomão Ritilhos Braga de Barros Neto Sylvia Karla Gomes Barbosa EstagiáriosUNIDADE DE PESQUISAS TÉCNICAS – UPTEC_______________________________________________________________________________________ 5

×