SlideShare uma empresa Scribd logo
APRESENTAÇÃO E
NORMALIZAÇÃO DE
TRABALHOS ACADÊMICOS –
ABNT NBR 14724-2011
BIBLIOTECA FEAUSP 2016
Seção de Atendimento ao Usuário
Elaborado por Margarida Sousa, Ivone Robles, Martha Vasconcellos e Giseli Aguiar.
TRABALHO ACADÊMICO
 “Documento que representa o resultado de
estudo, devendo expressar conhecimento do
assunto escolhido, que deve ser
obrigatoriamente emanado da disciplina,
módulo, estudo independente, curso, programa
e outros ministrados. Deve ser feito sob a
coordenação de um orientador.”
ABNT - NBR 14724 / 2011
AVALIAÇÃO DA MONOGRAFIA
Segundo Tachizawa (1998, p.19), a avaliação de
uma monografia segue os seguintes parâmetros de
análise:
 clareza do(s) objetivo(s);
 delimitação do problema a ser investigado;
 coerência entre objetivo e conteúdo do trabalho;
 tratamento metodológico;
 fundamentação teórica;
 adequação da linguagem;
 normas da ABNT;
 argumentação e apresentação oral.
NORMAS DA ABNT
QUE DEVEM SER CONSULTADAS
 NBR 6023/2002 - Referências – Elaboração
 NBR 6024/2003 - Numeração progressiva das
seções de um documento
 NBR 6027/2013 – Sumário
 NBR 6028/2003 – Resumos
NORMAS DA ABNT
QUE DEVEM SER CONSULTADAS
 NBR 6034/2005 - Preparação de índices de
publicações
 NBR 10520/2002 - Apresentação de citações
em documentos
 NBR 14724/2011 - Trabalhos acadêmicos -
Apresentação
GEDWEB
 A Universidade, por meio do Sistema Integrado de
Bibliotecas da USP (SIBiUSP), assinou o serviço
GedWeb que disponibiliza o acesso as normas da
ABNT, entre outras.
 O acesso ao conteúdo é aberto a toda comunidade
USP, por meio de reconhecimento de IP (computadores
existentes na Universidade). Se o usuário estiver fora
da Universidade, poderá acessar o serviço por meio
do VPN USP – Virtual Private Network.
Tutorial - https://bibliotecafea.com/2015/11/10/gedweb-acesso-
online-as-normas-da-abnt-e-outras-normas-do-brasil-e-do-
mercosul/
ACESSO REMOTO - VPN
Acesse o texto completo de um documento por meio dos
seus equipamentos pessoais
 Serviço oferecido somente para usuários com nº USP
ativo.
 Para acessar o Virtual Private Network (VPN) utilize como
login seu nª USP e, em password, a senha única de acesso
aos sistemas (JúpiterWeb, Janus, MarteWeb etc.) do site
https://uspdigital.usp.br
 É necessário instalar o configurador o VPN USPNet em
seu(s) equipamento(s) (computador, tablet, smartphone
etc.). Para isso acesse o site:
http://www.sti.usp.br/atendimento/faq/vpn/vpn-tutoriais/(siga
a opção b).
 Dúvidas CCE: 3091-6400, 3091-6441 ou e-mail para:
consulta@usp.br
 Formato
o Papel branco A-4 ou reciclado.
o Indica-se a digitação no anverso (frente) e verso da
folha.
o Uso da fonte tamanho 12 para todo o trabalho
(inclusive capa), excetuando-se citações com mais de
3 linhas, notas de rodapé, paginação, ficha
catalográfica, legendas e fontes das ilustrações e das
tabelas, que devem ser em tamanho menor e
uniforme.
APRESENTAÇÃO GRÁFICA
 Formato
o Os títulos das seções primárias devem começar em
página ímpar (anverso = frente);
o Os elementos pré-textuais devem iniciar no anverso
(frente) da folha, com exceção da ficha catalográfica que
deve vir no verso da folha de rosto;
 Recomenda-se que os elementos textuais e pós-textuais
sejam digitados no anverso e verso das folhas de rosto
com exceção das seções primárias.
APRESENTAÇÃO GRÁFICA
APRESENTAÇÃO GRÁFICA
 Margens (escolha a opção “margens espelho” no Word para alterar automaticamente as
margens do verso da página)
- Anverso esquerda e superior - 3 cm - Verso direita e superior - 3 cm
direita e inferior - 2 cm esquerda e inferior – 2cm
APRESENTAÇÃO GRÁFICA
 Espaçamento
 Texto digitado com espaço 1,5 entre linhas, exceto:
citações com mais de 3 linhas, notas de rodapé,
referências, legendas das ilustrações e das tabelas,
natureza (tipo do trabalho, nome da instituição a que é
submetido e área de concentração) que devem ser
digitados em espaço simples;
 As referências, devem ser separadas entre si por um
espaço simples em branco;
 Os títulos das seções primárias devem ser separados do
texto que os sucede por um espaço entre as linhas de 1,5
cm. Nos títulos das subseções aplica-se também o espaço
de 1,5 cm no texto que o sucede e que o precede.
ESTRUTURA
 Elementos Pré-textuais
- Capa (obrigatório) – parte externa
- Folha de rosto (obrigatório)
- Errata (opcional)
- Folha de aprovação (obrigatório)*
- Dedicatória (opcional)
- Agradecimentos (opcional)
- Epígrafe (opcional)
- Resumo na língua vernácula (obrigatório)
- Resumo em língua estrangeira (obrigatório)
- Lista de ilustrações (opcional)
- Lista de tabelas (opcional)
- Lista de abreviaturas e siglas (opcional)
- Lista de símbolos (opcional)
- Sumário (obrigatório)
ESTRUTURA
 Elementos textuais
- Introdução
Delimitação do assunto tratado, objetivos da pesquisa e
elementos necessários para situar o tema do trabalho.
- Desenvolvimento
Exposição ordenada e pormenorizada do assunto. Parte
principal do texto.
- Conclusão
Conclusões correspondentes aos objetivos ou hipóteses.
ESTRUTURA
 Elementos pós-textuais
- Referências (obrigatório)
- Glossário – lista de palavras técnicas de uso restrito,
utilizadas no texto, acompanhadas das respectivas definições
(opcional)
- Apêndice – elaborado pelo autor (opcional)
- Anexo - não elaborado pelo autor (opcional)
- Índice – lista de palavras ou frases ordenadas
alfabeticamente (autor, título ou assunto) ou sistematicamente
(ordenação por classes, numérica ou cronológica); localiza e
remete para as informações contidas no texto (opcional)
ESTRUTURA
Capa
Anverso = frente
ESTRUTURA
Folha de rosto
Anverso = frente
ESTRUTURA
Ficha
catalográfica
Elaborada pela Seção de
Processamento Técnico.
Informações: Rafael
rafamielli@usp.br ou (11)
3091-5810.
Na FEA, normalmente, é
colado um adesivo com a folha
de aprovação acima da Ficha
Catalográfica (procedimento
utilizado para defesas de pós-
graduação).
Verso da folha de rosto
ESTRUTURA
Resumo
Anverso = frente
ESTRUTURA
Abstract
(resumo em
inglês)
Anverso = frente
LISTA
Lista de ilustrações, tabelas e símbolos:
“Elemento opcional. Enumeração de
elementos selecionados do texto, tais como
ilustrações, símbolos, tabelas etc., na ordem de
sua ocorrência.”(NBR 14724)
 Lista de abreviações e siglas:
 “Elemento opcional. Consiste na relação
alfabética das abreviaturas e siglas utilizadas
no texto, seguidas das palavras ou expressões
correspondentes grifadas por extenso [...]” (NBR
14724)
LISTA
Anverso = frente
opcional
LISTA
Anverso = frente
opcional
SUMÁRIO
 “Enumeração das divisões, seções e outras
partes de uma publicação, na mesma
ordem e grafia em que a matéria nele se
sucede.” (ABNT- NBR 6027).
SUMÁRIO
Anverso = frente
Último elemento antes do início
do texto.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 MONOGRAFIA NO TODO
Elementos obrigatórios:
GOMES, L. G. F. F. Novela e sociedade no Brasil. 2. ed.
Niterói: EdUFF, 1998.
Quando necessário, acrescenta-se elementos
complementares:
GOMES, L. G. F. F. Novela e sociedade no Brasil. 2. ed.
Niterói: EdUFF, 1998. 137 p. 21 cm. (Coleção Antropologia e
Ciência Política, 15). Bibliografia: p. 131-132. ISBN 85-228-
0268-8.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 MONOGRAFIA NO TODO
 Dois autores
GOMES, C. B.; KEIL, K. Brazilian stone meteorites.
Albuquerque: University of New Mexico, 1980.
 Três autores
GIANNINI, S. D.; FORTI, N.; DIAMENT, J. Cardiologia
preventiva: prevenção primária e secundária. São Paulo:
Atheneu, 2000.
 Quatro ou mais autores
WENDEL, S. et al. Chagas disease (American
tripanosomiasis): its impact on transfusion and clinical
medicine. São Paulo: SBH, 1992.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 MONOGRAFIA NO TODO
 Autor entidade
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR
10520: informação e documentação: citações em
documentos: apresentação. Rio de Janeiro, 2002.
o Por que não tem editora? Porque a editora é a mesma da
indicação de responsabilidade, por isso, nesse caso, não se
repete o nome da entidade na editora.
 Na citação:
(ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, 2002) =
citação indireta
ou
Associação Brasileira de Normas Técnicas (2002, p. 3) = citação
direta
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 MONOGRAFIA NO TODO
Autoria desconhecida:
PERFIL da administração pública paulista. 6. ed.
São Paulo: FUNDAP, 1994. 317 p. Inclui índice.
ISBN 85-7285-026-0.
DIAGNÓSTICO do setor editorial brasileiro. São Paulo:
Câmera Brasileira do Livro, 1993 64 p.
Na citação:
(PERFIL..., 1994, p. 12) = citação direta
ou
(PERFIL..., 1994) = citação indireta
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 MONOGRAFIA NO TODO - MEIO ELETRÔNICO
ALVES, Castro. Navio negreiro. [S.l.]: Virtual
Books, 2000. Disponível em:
<http:www.terra.com.br/virtualbooks/freebook/
port/Lport2/navionegreiro.htm>. Acesso em:
10 jan. 2002.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 IMPORTANTE
 [S.l.] = sem local
 [s.n.] = sem editora
 [S.l.: s.n.] = sem editora e sem local
 [1969?] = data provável;
 [1973] = data certa não indicada no item;
 [ca. 1960] = data aproximada;
 [197-] = década certa;
 [197-?] = década provável;
 [19--] = século certo;
 [19--?] = século provável.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 WORKING PAPER
 BRUFN, M. et al. The impact of high school financial
education: experimental evidence from Brazil. Washington,
DC: Development Research Group & Latin America and
Caribbean Region/The World Bank, 2013. 55 p. (Policy
Research Working Paper, n. 6723). Disponível em:
<http://www-
wds.worldbank.org/external/default/WDSContentServer/WDS
P/IB/2013/12/12/000158349_20131212094211/Rendered/PD
F/WPS6723.pdf>. Acesso em: 12 ago. 2014.
 É necessário colocar a indicação que é um working paper
entre parênteses, como uma coleção, e o nome e o número
do working paper se houver.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 PARTE DE MONOGRAFIA (capítulo de livro e
outros)
ROMANO, Giovanni. Imagens da juventude na era
moderna. In: LEVI, G.; SCHMIDT, J. (Org.).
História dos jovens 2. São Paulo: Companhia das
Letras, 1996. p. 7-16.
o Abreviações: (Org.)
(Ed.)
(Coord.)
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 PARTE DE MONOGRAFIA - MEIO ELETRÔNICO
(VERBETE)
POLÍTICA. In: DICIONÁRIO da língua portuguesa.
Lisboa: Priberam Informática, 1998. Disponível em:
<http://www.priberam.pt/dlDLPO>. Acesso em: 08
mar. 1999.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 PUBLICAÇÃO PERIÓDICA COMO UM TODO
BOLETIM GEOGRÁFICO. Rio de Janeiro: IBGE,
1943-1978. Trimestral.
REVISTA BRASILEIRA DE GEOGRAFIA. Rio de
Janeiro: IBGE, 1939-
 PARTES DE REVISTA, BOLETIM ETC.
DINHEIRO: revista semanal de negócios. São
Paulo: Ed. Três, n. 148, 28 jun. 2000. 98 p.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 ARTIGO E/OU MATÉRIA DE REVISTA, BOLETIM
ETC.
GURGEL, C. Reforma do Estado e segurança
pública. Política e Administração, Rio de Janeiro,
v. 3, n. 2, p. 15-21, set. 1997.
TOURINHO NETO, F. C. Dano ambiental.
Consulex, Brasília, DF, ano 1, n. 1, p. 18-23, fev.
1997.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 ARTIGO E/OU MATÉRIA DE REVISTA, BOLETIM
ETC. SEM AUTORIA
AS 500 maiores empresas do Brasil. Conjuntura
Econômica, Rio de Janeiro, v. 38, n. 9, set. 1984.
Edição especial.
MÃO-DE-OBRA e previdência. Pesquisa Nacional
por Amostra de Domicílios, Rio de Janeiro, v. 7,
1983. Suplemento.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 ARTIGO E/OU MATÉRIA DE REVISTA, BOLETIM
ETC. EM MEIO ELETRÔNICO (CD-ROM e online)
SILVA, M. M. L. Crimes da era digital. .NET, Rio de
Janeiro, nov. 1998. Seção Ponto de Vista.
Disponível em:
<http://www.brazilnet.com.br/contexts/brasilrevistas.
htm>. Acesso em: 28 nov. 1998.
VIEIRA, C. L.; LOPES, M. A queda do cometa. Neo
Interativa, Rio de Janeiro, n. 2, inverno 1994. 1
CD-ROM.
DOI – DIGITAL OBJECT IDENTIFIER
Informações: https://bibliotecafea.com/2016/08/10/doi/
 A norma de referências
da ABNT (NBR 6023 –
ago. 2002) ainda não
contempla a inclusão do
DOI nas referências, mas
o IBICT já indica sua
utilização nas referências
da ABNT.
 Tópico “Como indicar o
DOI nas referências” (p.
27-29).
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 ARTIGO E/OU MATÉRIA DE JORNAL
NAVES, P. Lagos andinos dão banho de beleza.
Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 jun. 1999. Folha
Turismo, Caderno 8, p. 13.
LEAL, L. N. MP fiscaliza com autonomia total.
Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 3, 25 abr.
1999.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 ARTIGO E/OU MATÉRIA DE JORNAL EM MEIO
ELETRÔNICO
SILVA, Ives Gandra da. Pena de morte para o
nascituro. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 19
set. 1998. Disponível em:
<http://www/providafamilia.org/pena_morte_nascitu
ro.htm>. Acesso em: 19 set. 1998.
ARRANJO tributário. Diário do Nordeste Online,
Fortaleza, 27 nov. 1998. Disponível em:
<http://www.diariodonordeste.com.br>. Acesso em:
28 nov. 1998.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 EVENTO COMO UM TODO
REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA
DE QUÍMICA, 20., 1997, Poços de Caldas.
Química: academia, indústria, sociedade: livro de
resumos. São Paulo: Sociedade Brasileira de
Química, 1997.
CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA
UFPe, 4., 1996, Recife. Anais eletrônicos...
Recife: UFPe, 1996. Disponível em:
<http://www.propesq.ufpe.br/anais/anais.htm>.
Acesso em: 21 jan. 1997.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 TRABALHO APRESENTADO EM EVENTO
BRAINER, A . R. A.; MEDEIROS, C. B.
Incorporação do tempo em SGBD orientado a
objetos. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE BANCO
DE DADOS, 9., 1994, São Paulo. Anais... São
Paulo: USP, 1994. p. 16-29.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 TRABALHO APRESENTADO EM EVENTO EM MEIO
ELETRÔNICO (CD-ROM e online)
GUNCHO, M. R. A educação à distância e a biblioteca
universitária. In: SEMINÁRIO DE BIBLIOTECAS
UNIVERSITÁRIAS, 10., 1998, Fortaleza. Anais...
Fortaleza: Tec Treina, 1998. 1 CD-ROM.
SILVA, R. N.; OLIVEIRA, R. Os limites pedagógicos do
paradigma da qualidade total na educação. In:
CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPe, 4.,
1996, Recife. Anais Eletrônicos... Recife: UFPe, 1996.
Disponível em:
<http://www.propesq.ufpe.br/anais/anais/educ/ce04htm>.
Acesso em: 21 jan. 1997.
REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002
 TESES, DISSERTAÇÕES E OUTROS TRABALHOS
ACADÊMICOS
ARAUJO, U. A . M. Máscaras inteiriças Tukúna:
possibilidades de estudo de artefatos de museu para o
conhecimento do universo indígena. 1985. 102 f.
Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) –
Fundação Escola de Sociologia e Política de São
Paulo, São Paulo, 1986.
MORGADO, M. L. C. Reimplante dentário. 1990. 51 f.
Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em
Odontologia) – Faculdade de Odontologia,
Universidade Camilo Castelo Branco, São Paulo, 1990.
REFERÊNCIAS – NBR 6023/2002
 AUTOR COM MAIS DE UMA OBRA REFERENCIADA
 Lista de referência:
FREYRE, Gilberto. Casa grande & senzala: formação da família
brasileira sob regime de economia patriarcal. Rio de Janeiro: J.
Olympio, 1943. 2 v.
______. Sobrados e mucambos: decadência do patriarcado rural no
Brasil. São Paulo: Ed. Nacional, 1936.
o Exemplo de referência:
SÃO PAULO (Estado). Secretária do Meio Ambiente. Tratados e
organizações ambientais em matéria de meio ambiente. In: ______.
Entendendo o meio ambiente. São Paulo, 1999. v. 1. Disponível em:
<http://www.bdt.org.br/sma/entendendo/atual.htm>. Acesso em: 8 mar.
1999.
OBS.: o traço equivale a 6 espaços.
REFERÊNCIAS – NBR 6023/2002
 SOBRENOME IGUAIS
 Quando houver coincidência de sobrenomes de autores,
acrescenta-se as iniciais de seus prenomes; se mesmo assim
existir coincidência, coloca-se os prenomes por extenso.
Exemplos: (BARBOSA, C., 1958) (BARBOSA, Cássio, 1965)
(BARBOSA, O., 1959) (BARBOSA, Celso, 1965)
 Lista de referências:
BARBOSA, Cássio. Vivências de um gestor público. Rio de Janeiro:
Mundial, 1965.
BARBOSA, Celso N. Contabilidade na prática. São Paulo: Atlas,
1965.
REFERÊNCIAS – NBR 6023/2002
 SOBRENOME IGUAIS
 A citações de diversos documentos de um mesmo autor, publicadas
num mesmo ano, são distinguidas pelo acréscimo de letras
minúsculas, em ordem alfabética, após a data e sem
espacejamento, conforme a lista de referências:
Exemplos: De acordo com Resende (1927a)
(RESENDE, 1927b)
 Lista de referências:
RESENDE, M. A. Administração pública. São Paulo: EDUSP,
1927a. 121 p.
______. Conceitos em administração pública. São Paulo: RDS,
1927b. 89 p.
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
DEFINIÇÕES
 Citação: É a menção no texto, de uma
informação extraída de outra fonte.
A fonte de onde foi extraída a informação
deve ser citada obrigatoriamente, respeitando-
se os direitos autorais.
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 Citação direta: É a transcrição (reprodução
integral) de parte da obra do autor consultado.
 Citação indireta: É o texto criado com base na
obra do autor consultado.
 Citação de citação: É a citação direta ou indireta
de um texto em que não se teve acesso ao
original.
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 ALGUMAS REGRAS GERAIS
 Entradas pelo sobrenome do autor, instituição
responsável ou título incluído na sentença
devem ser em letras maiúsculas e
minúsculas, e quando estiverem entre
parênteses devem ser em letras maiúsculas.
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 Exemplos:
 A ironia seria assim uma forma implícita de
heterogeneidade mostrada, conforme a
classificação proposta por Authier-Reiriz (1982).
 “Apesar das aparências, a desconstrução do
logocentrismo não é uma psicanálise da filosofia.”
(DERRIDA, 1967, p. 293).
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 Quatro ou mais autores
 Indicar o sobrenome do primeiro autor seguido da
expressão latina “et al.”, sem itálico.
 Exemplo:
 Delanay et al. (1985), afirmaram que...
 (DELANAY et al., 1985)
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 As citações indiretas de diversos documentos da mesma
autoria, publicados em anos diferentes e mencionadas
simultaneamente, têm as suas datas separadas por vírgula.
 (DREYFUSS, 1989, 1991, 1995) ou afirma Dreyfuss (1989, 1991,
1995)
 (CRUZ; CORREA; COSTA, 1998, 1999, 2000) ou afirmam Cruz,
Correa e Costa (1998, 1999, 2000)
 As citações indiretas de diversos documentos de vários
autores, mencionados simultaneamente, devem ser
separados por ponto-e-vírgula, em ordem alfabética.
 (CROSS, 1984; KNOX, 1986; MEZIROW, 1991) ou
 Segundo Cross (1984), Knox (1986) e Mezirow (1991)
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 Exemplo de citação de obra sem autoria:
 se o título iniciar por artigo (definido ou indefinido), ou
monossílabo, este deve ser incluído na indicação da
fonte:
 “Em Nova Londrina (PR), as crianças são levadas
às lavouras a partir dos 5 anos.” (NOS
CANAVIAIS..., 1995, p. 12).
 Na lista de referências:
 NOS CANAVIAIS, mutilação em vez de lazer e
escola. O Globo, Rio de Janeiro, 16 jul. 1995. O
País, p. 12.
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 As transcrições no texto de até três linhas deve
estar entre aspas duplas. Aspas simples são
utilizadas para indicar citação no interior da citação.
 Exemplo:
Segundo Pereira de Sá (1995, p. 27): “[...] por
meio da mesma ‘arte de conversação’ que abrange
tão extensa e significativa parte da nossa
existência.”
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 As transcrições com mais de três linhas devem ser
destacadas com recuo de 4 cm da margem
esquerda, com letra menor que a do texto utilizado,
sem deslocamento do parágrafo, sem aspas e de
forma justificada.
 Exemplo:
A teleconferência permite ao indivíduo participar de um
encontro nacional ou regional sem a necessidade de
4 cm deixar seu local de origem. Tipos comuns de telecon-
ferência incluem o uso da televisão, telefone, e
computador. Através de áudio conferência, utilizando a
companhia local de telefone, um sinal de áudio pode ser
emitido em um salão de qualquer dimensão. (NICHOLS,
1993, p. 181).
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 CITAÇÃO DE CITAÇÃO
 Usa-se a expressão “apud” = citado por, conforme,
segundo.
 Exemplos:
 Segundo Silva (1983 apud ABREU, 1999, p. 3) diz ser [...]
 No modelo serial de Gough (1972 apud NARDI, 1993)
 “[...] o viés organicista da burocracia estatal e o
antiliberalismo da cultura política de 1937, preservado de
modo encapuçado na carta de 1946.” (VIANNA, 1986, p.172
apud SEGATTO, 1995, p. 214-215).
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 Supressões, interpolações, comentários, ênfase ou
destaques, são indicados do seguinte modo:
 Supressões: [...]
 Interpolações, acréscimos ou comentários: [ ]
 Ênfase ou destaque: grifo ou negrito ou itálico etc.
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 Para enfatizar trechos da citação usa-se a expressão
‘grifo nosso’ entre parênteses ao fim da citação.
Exemplo: “[...] para que não tenha lugar a produção
de degenerados, quer physicos quer moraes,
misérias, verdadeiras ameaças à sociedade.”
(SOUTO, 1916, p. 46, grifo nosso).
 Caso o destaque seja do autor consultado, segue-se o
mesmo sistema acima usando-se a expressão “grifo
do autor”.
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 Dados obtidos por informação oral (palestras,
debates, comunicações etc.), indicar entre
parênteses “informação verbal”, indicando-se os
dados disponíveis em nota de rodapé.
 Exemplo:
Tricart constatou que na bacia do Resende, no Vale
do Paraíba, há indícios de cones de dejecção
(informação verbal).
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 Na citação de trabalhos em fase de
elaboração, deve ser mencionado o fato,
indicando-se os dados disponíveis em
notas de rodapé.
 Exemplo:
Poetas Rio-Grandenses, de autoria de Elvo
Clemente, a ser editado pela EDIPUCRS,
2001 (em fase de elaboração).
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
 Quando a citação incluir texto traduzido pelo
autor, deve-se incluir, após a chamada da
citação, a expressão tradução nossa, entre
parênteses.
Exemplo: “[...] pode julgar-se pecador e
identificar-se com seu pecado.” (RAHNER,
1962, p. 463, tradução nossa).
CITAÇÕES - NBR 10520/2002
TABELA E QUADRO - NBR 14724/2011
 A tabela segue a norma NBR 14724:2011 subitem 5.9, que por sua
vez, remete as Normas de Apresentação Tabular do Instituto
Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE (1993). Já o quadro é
citado no subitem 5.8 da NBR 14724:2011 como uma das
categorias de ilustrações.
 Mais explicações no Blog da Biblioteca FEAUSP no post:
http://bibliotecafea.com/2012/09/21/tabela-e-quadro-diferencas/
ILUSTRAÇÕES - NBR 14724/2011
 Qualquer que seja o tipo de ilustração, sua identificação aparece na
parte superior, precedida da palavra designativa (desenho, esquema,
fluxograma, fotografia, gráfico, mapa, organograma, planta, quadro,
retrato, figura, imagem e outros), seguida de seu número de ordem de
ocorrência no texto, em algarismos arábicos, travessão e do
respectivo título. Após a ilustração, na parte inferior, indicar a fonte
consultada (elemento obrigatório, mesmo que seja produção do
próprio autor), legenda, notas e outras informações necessárias à sua
compreensão (se houver). A ilustração deve ser citada no texto e
inserida o mais próximo possível do trecho a que se refere.
 Exemplo de figura:
ABREVIATURA DOS MESES
Português
janeiro – jan.
fevereiro – fev.
março – mar.
abril – abr.
maio – maio
junho – jun.
julho – jul.
agosto – ago.
setembro – set.
outubro – out.
novembro – nov.
dezembro – dez.
Inglês
January – Jan.
February – Feb.
March – Mar.
April – Apr.
May – May
June – June
July – July
August – Aug.
September – Sept.
October – Oct.
November – Nov.
December – Dec.
Espanhol
enero – enero
febrero – feb.
marzo – marzo
abril – abr.
mayo – mayo
junio – jun.
julio – jul.
agosto – agosto
septiembre – sept.
octubre – oct.
noviembre – nov.
diciembre – dic.
MENDELEY
 Tutorial – https://bibliotecafea.com/2015/06/26/mendeley-
tutorial-atualizado/
 É um software acadêmico gratuito para gerir, partilhar,
citar e referenciar artigos científicos e textos diversos.
Além disso, funciona como uma rede social em que
podem ser criados grupos de pesquisa sobre temas de
interesse, interagir com os pares e conectar-se a outros
pesquisadores.
BIBLIOGRAFIA
 ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho
científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1999.
 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR
10520: informação e documentação: citações em
documentos: apresentação. Rio de Janeiro, 2002.
 ______. NBR 14724: informação e documentação: trabalhos
acadêmicos: apresentação. Rio de Janeiro, 2011.
 ______. NBR 6034: informação e documentação: índice:
apresentação. Rio de Janeiro, 2004.
BIBLIOGRAFIA
 ______. NBR 6028: informação e documentação: resumo:
apresentação. Rio de Janeiro, 2003.
 ______. NBR 6024: informação e documentação: numeração
progressiva das seções de um documento escrito:
apresentação. Rio de Janeiro, 2003.
 ______. NBR 6027: informação e documentação: sumário:
apresentação. Rio de Janeiro, 2012.
 ______. NBR 6023: informação e documentação: referências:
elaboração. Rio de Janeiro, 2002.
BIBLIOGRAFIA
 ECO, U. Como se faz uma tese. 16. ed. São Paulo:
Perspectiva, 2001.
 FRANÇA, J. L. et al. Manual para normalização de
publicações técnico-científicas. 4. ed. Belo Horizonte:
Editora UFMG, 1999.
 LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A . Metodologia do
trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1992.
 TACHIZAWA, T.; MENDES, G. Como fazer monografia na
prática. Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getúlio Vargas, 1998.
BIBLIOGRAFIA
 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Sistema Integrado de
Bibliotecas. Diretrizes para apresentação de dissertações
e teses da USP: documento eletrônico e impresso; parte I
(ABNT). 2. ed. São Paulo: SIBi/USP, 2009. Disponível em:
<http://www.usp.br/sibi/produtos/imgs/Caderno_Estudos_9_P
T_1.pdf>. Acesso em: 14 set. 2009.
 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Sistema de
Bibliotecas. Referências. Curitiba: Ed. UFPR, 2000. (Normas
para apresentação de documentos científicos; 6).
 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Sistema de
Bibliotecas. Citações e notas de rodapé. Curitiba: Ed.
UFPR, 2000. (Normas para apresentação de documentos
científicos; 7).
OBRIGADA!
Dúvidas e informações:
Giseli, Martha e Vera
Biblioteca FEAUSP
Seção de Atendimento ao Usuário
http://bibliotecafea.com (Blog)
http://www.facebook.com/bibliotecafeausp (Facebook)
http://twitter.com/BibliotecaFEA (Twitter)
Contatos
bibfea.atend@usp.br
(11) 3091-5998

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Normas Abnt
Normas AbntNormas Abnt
Normas Abnt
verafurlan
 
Agosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
Agosto Dourado 2021: Proteger a AmamentaçãoAgosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
Projeto de Pesquisa - Profa. Rilva Muñoz
Projeto de Pesquisa - Profa. Rilva MuñozProjeto de Pesquisa - Profa. Rilva Muñoz
Projeto de Pesquisa - Profa. Rilva Muñoz
Rilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Slide= Normas da ABNT
 Slide= Normas da ABNT Slide= Normas da ABNT
Slide= Normas da ABNT
Uecson Santos
 
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Ministério Público de Santa Catarina
 
Referencial teórico + abnt3
Referencial teórico  + abnt3Referencial teórico  + abnt3
Referencial teórico + abnt3
aula123456
 
Guia para saúde sexual e reprodutiva e atenção obstétrica
Guia para saúde sexual e reprodutiva e atenção obstétricaGuia para saúde sexual e reprodutiva e atenção obstétrica
Guia para saúde sexual e reprodutiva e atenção obstétrica
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Abnt -normas
Abnt  -normasAbnt  -normas
Abnt -normas
Barbarafelix
 
Estrutura de trabalho científico
Estrutura de trabalho científicoEstrutura de trabalho científico
Estrutura de trabalho científico
Alexandre Fidelis
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientifica
jaddy xavier
 
Apresentação metodologia do trabalho científico
Apresentação metodologia do trabalho científicoApresentação metodologia do trabalho científico
Apresentação metodologia do trabalho científico
Larissa Almada
 
Apresentação metodologia da pesquisa
Apresentação   metodologia da pesquisaApresentação   metodologia da pesquisa
Apresentação metodologia da pesquisa
Faculdade Metropolitanas Unidas - FMU
 
Citações diretas e indiretas
Citações diretas e indiretasCitações diretas e indiretas
Citações diretas e indiretas
Uergs
 
Modelo formatação artigo científico
Modelo formatação artigo científicoModelo formatação artigo científico
Modelo formatação artigo científico
Marcos Azevedo
 
Aula 2 saúde e doença
Aula 2   saúde e doençaAula 2   saúde e doença
Aula 2 saúde e doença
Jesiele Spindler
 
Métodos e técnicas de estudo.pps
Métodos e técnicas de estudo.ppsMétodos e técnicas de estudo.pps
Métodos e técnicas de estudo.pps
Ana Gomes
 
Modelo trabalho Acadêmico Estácio de Sá
Modelo trabalho Acadêmico Estácio de SáModelo trabalho Acadêmico Estácio de Sá
Modelo trabalho Acadêmico Estácio de Sá
Rogerio Sena
 
Aula de metodologia, monografia e tcc
Aula de metodologia, monografia e tccAula de metodologia, monografia e tcc
Aula de metodologia, monografia e tcc
Cursos Profissionalizantes
 
Disciplina de metodologia do trabalho científico
Disciplina de metodologia do trabalho científicoDisciplina de metodologia do trabalho científico
Disciplina de metodologia do trabalho científico
Marcelo Gomes
 
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTModelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Rosineia Oliveira dos Santos
 

Mais procurados (20)

Normas Abnt
Normas AbntNormas Abnt
Normas Abnt
 
Agosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
Agosto Dourado 2021: Proteger a AmamentaçãoAgosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
Agosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
 
Projeto de Pesquisa - Profa. Rilva Muñoz
Projeto de Pesquisa - Profa. Rilva MuñozProjeto de Pesquisa - Profa. Rilva Muñoz
Projeto de Pesquisa - Profa. Rilva Muñoz
 
Slide= Normas da ABNT
 Slide= Normas da ABNT Slide= Normas da ABNT
Slide= Normas da ABNT
 
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
 
Referencial teórico + abnt3
Referencial teórico  + abnt3Referencial teórico  + abnt3
Referencial teórico + abnt3
 
Guia para saúde sexual e reprodutiva e atenção obstétrica
Guia para saúde sexual e reprodutiva e atenção obstétricaGuia para saúde sexual e reprodutiva e atenção obstétrica
Guia para saúde sexual e reprodutiva e atenção obstétrica
 
Abnt -normas
Abnt  -normasAbnt  -normas
Abnt -normas
 
Estrutura de trabalho científico
Estrutura de trabalho científicoEstrutura de trabalho científico
Estrutura de trabalho científico
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientifica
 
Apresentação metodologia do trabalho científico
Apresentação metodologia do trabalho científicoApresentação metodologia do trabalho científico
Apresentação metodologia do trabalho científico
 
Apresentação metodologia da pesquisa
Apresentação   metodologia da pesquisaApresentação   metodologia da pesquisa
Apresentação metodologia da pesquisa
 
Citações diretas e indiretas
Citações diretas e indiretasCitações diretas e indiretas
Citações diretas e indiretas
 
Modelo formatação artigo científico
Modelo formatação artigo científicoModelo formatação artigo científico
Modelo formatação artigo científico
 
Aula 2 saúde e doença
Aula 2   saúde e doençaAula 2   saúde e doença
Aula 2 saúde e doença
 
Métodos e técnicas de estudo.pps
Métodos e técnicas de estudo.ppsMétodos e técnicas de estudo.pps
Métodos e técnicas de estudo.pps
 
Modelo trabalho Acadêmico Estácio de Sá
Modelo trabalho Acadêmico Estácio de SáModelo trabalho Acadêmico Estácio de Sá
Modelo trabalho Acadêmico Estácio de Sá
 
Aula de metodologia, monografia e tcc
Aula de metodologia, monografia e tccAula de metodologia, monografia e tcc
Aula de metodologia, monografia e tcc
 
Disciplina de metodologia do trabalho científico
Disciplina de metodologia do trabalho científicoDisciplina de metodologia do trabalho científico
Disciplina de metodologia do trabalho científico
 
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTModelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
 

Semelhante a Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2016)

Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)
Biblioteca FEAUSP
 
Estrutura do trabalho - Teste
Estrutura do trabalho - TesteEstrutura do trabalho - Teste
Estrutura do trabalho - Teste
ronaldomfx
 
Slide metodologia.pdf
Slide metodologia.pdfSlide metodologia.pdf
Slide metodologia.pdf
kawannycastro
 
Normas abnt-resumo
Normas abnt-resumoNormas abnt-resumo
Normas abnt-resumo
Anderson Favaro
 
Estrutura do TCC e RCC - ICE
Estrutura do TCC e RCC - ICEEstrutura do TCC e RCC - ICE
Estrutura do TCC e RCC - ICE
Ricardo Laub
 
ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS
ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOSESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS
ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS
Aclecio Dantas
 
(Microsoft Word - CAPA E SUM_301RIO).pdf
(Microsoft Word - CAPA E SUM_301RIO).pdf(Microsoft Word - CAPA E SUM_301RIO).pdf
(Microsoft Word - CAPA E SUM_301RIO).pdf
AnaninhasKiakumbo
 
Metodologia científica
Metodologia científicaMetodologia científica
Metodologia científica
profleofonseca
 
Modelode tc cgestao
Modelode tc cgestaoModelode tc cgestao
Modelode tc cgestao
Luciano Calixto
 
04 so1-00-abnt
04 so1-00-abnt04 so1-00-abnt
04 so1-00-abnt
Anderson Favaro
 
Trabalhos apresentação unesp_abnt
Trabalhos apresentação unesp_abntTrabalhos apresentação unesp_abnt
Trabalhos apresentação unesp_abnt
André de Oliveira
 
Roteiro para elaboração de relatório técnico científico
Roteiro para elaboração de relatório técnico científicoRoteiro para elaboração de relatório técnico científico
Roteiro para elaboração de relatório técnico científico
Tableau Colégio
 
Estrutura de trabalhos abnt
Estrutura de trabalhos abntEstrutura de trabalhos abnt
Estrutura de trabalhos abnt
Andrei Felipe
 
MODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO-2.doc
MODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO-2.docMODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO-2.doc
MODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO-2.doc
dyeisin
 
MODELO DE ARTIGO CIENTIFICO DE TCC FAVENI
MODELO DE ARTIGO CIENTIFICO DE TCC FAVENIMODELO DE ARTIGO CIENTIFICO DE TCC FAVENI
MODELO DE ARTIGO CIENTIFICO DE TCC FAVENI
cantaAcara
 
ABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referências
ABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referênciasABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referências
ABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referências
isameucci
 
MODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO RONI.doc
MODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO RONI.docMODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO RONI.doc
MODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO RONI.doc
AnaCarolinaVCSantos
 
tcc.pdf
tcc.pdftcc.pdf
Guia normalizacao
Guia normalizacaoGuia normalizacao
Guia normalizacao
WEVERSON N
 
Abnt
AbntAbnt
Abnt
harojh
 

Semelhante a Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2016) (20)

Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2015)
 
Estrutura do trabalho - Teste
Estrutura do trabalho - TesteEstrutura do trabalho - Teste
Estrutura do trabalho - Teste
 
Slide metodologia.pdf
Slide metodologia.pdfSlide metodologia.pdf
Slide metodologia.pdf
 
Normas abnt-resumo
Normas abnt-resumoNormas abnt-resumo
Normas abnt-resumo
 
Estrutura do TCC e RCC - ICE
Estrutura do TCC e RCC - ICEEstrutura do TCC e RCC - ICE
Estrutura do TCC e RCC - ICE
 
ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS
ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOSESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS
ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS
 
(Microsoft Word - CAPA E SUM_301RIO).pdf
(Microsoft Word - CAPA E SUM_301RIO).pdf(Microsoft Word - CAPA E SUM_301RIO).pdf
(Microsoft Word - CAPA E SUM_301RIO).pdf
 
Metodologia científica
Metodologia científicaMetodologia científica
Metodologia científica
 
Modelode tc cgestao
Modelode tc cgestaoModelode tc cgestao
Modelode tc cgestao
 
04 so1-00-abnt
04 so1-00-abnt04 so1-00-abnt
04 so1-00-abnt
 
Trabalhos apresentação unesp_abnt
Trabalhos apresentação unesp_abntTrabalhos apresentação unesp_abnt
Trabalhos apresentação unesp_abnt
 
Roteiro para elaboração de relatório técnico científico
Roteiro para elaboração de relatório técnico científicoRoteiro para elaboração de relatório técnico científico
Roteiro para elaboração de relatório técnico científico
 
Estrutura de trabalhos abnt
Estrutura de trabalhos abntEstrutura de trabalhos abnt
Estrutura de trabalhos abnt
 
MODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO-2.doc
MODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO-2.docMODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO-2.doc
MODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO-2.doc
 
MODELO DE ARTIGO CIENTIFICO DE TCC FAVENI
MODELO DE ARTIGO CIENTIFICO DE TCC FAVENIMODELO DE ARTIGO CIENTIFICO DE TCC FAVENI
MODELO DE ARTIGO CIENTIFICO DE TCC FAVENI
 
ABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referências
ABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referênciasABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referências
ABNT - Estrutura do trabalho acadêmico, citações e referências
 
MODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO RONI.doc
MODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO RONI.docMODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO RONI.doc
MODELO-DE-ARTIGO-CIENTIFICO RONI.doc
 
tcc.pdf
tcc.pdftcc.pdf
tcc.pdf
 
Guia normalizacao
Guia normalizacaoGuia normalizacao
Guia normalizacao
 
Abnt
AbntAbnt
Abnt
 

Mais de Biblioteca FEAUSP

Apresentação apa 2017 ed. compacta (1)
Apresentação apa 2017   ed. compacta (1)Apresentação apa 2017   ed. compacta (1)
Apresentação apa 2017 ed. compacta (1)
Biblioteca FEAUSP
 
Apresentação abnt treinamento
Apresentação abnt   treinamentoApresentação abnt   treinamento
Apresentação abnt treinamento
Biblioteca FEAUSP
 
Biblioteca FEAUSP 2017: Graduação
Biblioteca FEAUSP 2017: GraduaçãoBiblioteca FEAUSP 2017: Graduação
Biblioteca FEAUSP 2017: Graduação
Biblioteca FEAUSP
 
Biblioteca FEAUSP 2017: Pós-Graduação
Biblioteca FEAUSP 2017: Pós-GraduaçãoBiblioteca FEAUSP 2017: Pós-Graduação
Biblioteca FEAUSP 2017: Pós-Graduação
Biblioteca FEAUSP
 
Folder Biblioteca FEAUSP 2017
Folder Biblioteca FEAUSP 2017Folder Biblioteca FEAUSP 2017
Folder Biblioteca FEAUSP 2017
Biblioteca FEAUSP
 
A Biblioteca FEA em números - 2016
A Biblioteca FEA em números - 2016A Biblioteca FEA em números - 2016
A Biblioteca FEA em números - 2016
Biblioteca FEAUSP
 
A Biblioteca FEA em números - 2015
A Biblioteca FEA em números - 2015A Biblioteca FEA em números - 2015
A Biblioteca FEA em números - 2015
Biblioteca FEAUSP
 
Guia da Biblioteca FEA 2014
Guia da Biblioteca FEA 2014Guia da Biblioteca FEA 2014
Guia da Biblioteca FEA 2014
Biblioteca FEAUSP
 
Referências FEA - Edmar Lisboa Bacha
Referências FEA - Edmar Lisboa BachaReferências FEA - Edmar Lisboa Bacha
Referências FEA - Edmar Lisboa Bacha
Biblioteca FEAUSP
 
ORCID
ORCIDORCID
Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)
Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)
Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)
Biblioteca FEAUSP
 
Recursos informacionais para pesquisa 2016
Recursos informacionais para pesquisa 2016Recursos informacionais para pesquisa 2016
Recursos informacionais para pesquisa 2016
Biblioteca FEAUSP
 
Publicações da Profa. Diva Benevides Pinho da Biblioteca FEAUSP
Publicações da Profa. Diva Benevides Pinho da Biblioteca FEAUSPPublicações da Profa. Diva Benevides Pinho da Biblioteca FEAUSP
Publicações da Profa. Diva Benevides Pinho da Biblioteca FEAUSP
Biblioteca FEAUSP
 
Biblioteca FEAUSP 2016 pós-graduação: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP 2016 pós-graduação: informações, produtos e serviçosBiblioteca FEAUSP 2016 pós-graduação: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP 2016 pós-graduação: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP
 
Biblioteca FEAUSP para os calouros 2016: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP para os calouros 2016: informações, produtos e serviçosBiblioteca FEAUSP para os calouros 2016: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP para os calouros 2016: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP
 
Tutorial Mendeley 2015 - ABNT e APA
Tutorial Mendeley 2015 - ABNT e APATutorial Mendeley 2015 - ABNT e APA
Tutorial Mendeley 2015 - ABNT e APA
Biblioteca FEAUSP
 
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Biblioteca FEAUSP
 
Biblioteca FEAUSP: tutorial bases de dados (maio 2015)
Biblioteca FEAUSP: tutorial bases de dados (maio 2015)Biblioteca FEAUSP: tutorial bases de dados (maio 2015)
Biblioteca FEAUSP: tutorial bases de dados (maio 2015)
Biblioteca FEAUSP
 
Operadores booleanos 2015 (bibliotecafea.com)
Operadores booleanos 2015 (bibliotecafea.com)Operadores booleanos 2015 (bibliotecafea.com)
Operadores booleanos 2015 (bibliotecafea.com)
Biblioteca FEAUSP
 
Biblioteca FEAUSP 2015: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP 2015: informações, produtos e serviçosBiblioteca FEAUSP 2015: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP 2015: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP
 

Mais de Biblioteca FEAUSP (20)

Apresentação apa 2017 ed. compacta (1)
Apresentação apa 2017   ed. compacta (1)Apresentação apa 2017   ed. compacta (1)
Apresentação apa 2017 ed. compacta (1)
 
Apresentação abnt treinamento
Apresentação abnt   treinamentoApresentação abnt   treinamento
Apresentação abnt treinamento
 
Biblioteca FEAUSP 2017: Graduação
Biblioteca FEAUSP 2017: GraduaçãoBiblioteca FEAUSP 2017: Graduação
Biblioteca FEAUSP 2017: Graduação
 
Biblioteca FEAUSP 2017: Pós-Graduação
Biblioteca FEAUSP 2017: Pós-GraduaçãoBiblioteca FEAUSP 2017: Pós-Graduação
Biblioteca FEAUSP 2017: Pós-Graduação
 
Folder Biblioteca FEAUSP 2017
Folder Biblioteca FEAUSP 2017Folder Biblioteca FEAUSP 2017
Folder Biblioteca FEAUSP 2017
 
A Biblioteca FEA em números - 2016
A Biblioteca FEA em números - 2016A Biblioteca FEA em números - 2016
A Biblioteca FEA em números - 2016
 
A Biblioteca FEA em números - 2015
A Biblioteca FEA em números - 2015A Biblioteca FEA em números - 2015
A Biblioteca FEA em números - 2015
 
Guia da Biblioteca FEA 2014
Guia da Biblioteca FEA 2014Guia da Biblioteca FEA 2014
Guia da Biblioteca FEA 2014
 
Referências FEA - Edmar Lisboa Bacha
Referências FEA - Edmar Lisboa BachaReferências FEA - Edmar Lisboa Bacha
Referências FEA - Edmar Lisboa Bacha
 
ORCID
ORCIDORCID
ORCID
 
Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)
Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)
Estrutura e normalização de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2016)
 
Recursos informacionais para pesquisa 2016
Recursos informacionais para pesquisa 2016Recursos informacionais para pesquisa 2016
Recursos informacionais para pesquisa 2016
 
Publicações da Profa. Diva Benevides Pinho da Biblioteca FEAUSP
Publicações da Profa. Diva Benevides Pinho da Biblioteca FEAUSPPublicações da Profa. Diva Benevides Pinho da Biblioteca FEAUSP
Publicações da Profa. Diva Benevides Pinho da Biblioteca FEAUSP
 
Biblioteca FEAUSP 2016 pós-graduação: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP 2016 pós-graduação: informações, produtos e serviçosBiblioteca FEAUSP 2016 pós-graduação: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP 2016 pós-graduação: informações, produtos e serviços
 
Biblioteca FEAUSP para os calouros 2016: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP para os calouros 2016: informações, produtos e serviçosBiblioteca FEAUSP para os calouros 2016: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP para os calouros 2016: informações, produtos e serviços
 
Tutorial Mendeley 2015 - ABNT e APA
Tutorial Mendeley 2015 - ABNT e APATutorial Mendeley 2015 - ABNT e APA
Tutorial Mendeley 2015 - ABNT e APA
 
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
 
Biblioteca FEAUSP: tutorial bases de dados (maio 2015)
Biblioteca FEAUSP: tutorial bases de dados (maio 2015)Biblioteca FEAUSP: tutorial bases de dados (maio 2015)
Biblioteca FEAUSP: tutorial bases de dados (maio 2015)
 
Operadores booleanos 2015 (bibliotecafea.com)
Operadores booleanos 2015 (bibliotecafea.com)Operadores booleanos 2015 (bibliotecafea.com)
Operadores booleanos 2015 (bibliotecafea.com)
 
Biblioteca FEAUSP 2015: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP 2015: informações, produtos e serviçosBiblioteca FEAUSP 2015: informações, produtos e serviços
Biblioteca FEAUSP 2015: informações, produtos e serviços
 

Último

- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 

Último (20)

- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 

Elaboração de trabalhos acadêmicos ABNT NBR 14724-2011 (atualizado 2016)

  • 1. APRESENTAÇÃO E NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS – ABNT NBR 14724-2011 BIBLIOTECA FEAUSP 2016 Seção de Atendimento ao Usuário Elaborado por Margarida Sousa, Ivone Robles, Martha Vasconcellos e Giseli Aguiar.
  • 2. TRABALHO ACADÊMICO  “Documento que representa o resultado de estudo, devendo expressar conhecimento do assunto escolhido, que deve ser obrigatoriamente emanado da disciplina, módulo, estudo independente, curso, programa e outros ministrados. Deve ser feito sob a coordenação de um orientador.” ABNT - NBR 14724 / 2011
  • 3. AVALIAÇÃO DA MONOGRAFIA Segundo Tachizawa (1998, p.19), a avaliação de uma monografia segue os seguintes parâmetros de análise:  clareza do(s) objetivo(s);  delimitação do problema a ser investigado;  coerência entre objetivo e conteúdo do trabalho;  tratamento metodológico;  fundamentação teórica;  adequação da linguagem;  normas da ABNT;  argumentação e apresentação oral.
  • 4. NORMAS DA ABNT QUE DEVEM SER CONSULTADAS  NBR 6023/2002 - Referências – Elaboração  NBR 6024/2003 - Numeração progressiva das seções de um documento  NBR 6027/2013 – Sumário  NBR 6028/2003 – Resumos
  • 5. NORMAS DA ABNT QUE DEVEM SER CONSULTADAS  NBR 6034/2005 - Preparação de índices de publicações  NBR 10520/2002 - Apresentação de citações em documentos  NBR 14724/2011 - Trabalhos acadêmicos - Apresentação
  • 6. GEDWEB  A Universidade, por meio do Sistema Integrado de Bibliotecas da USP (SIBiUSP), assinou o serviço GedWeb que disponibiliza o acesso as normas da ABNT, entre outras.  O acesso ao conteúdo é aberto a toda comunidade USP, por meio de reconhecimento de IP (computadores existentes na Universidade). Se o usuário estiver fora da Universidade, poderá acessar o serviço por meio do VPN USP – Virtual Private Network. Tutorial - https://bibliotecafea.com/2015/11/10/gedweb-acesso- online-as-normas-da-abnt-e-outras-normas-do-brasil-e-do- mercosul/
  • 7. ACESSO REMOTO - VPN Acesse o texto completo de um documento por meio dos seus equipamentos pessoais  Serviço oferecido somente para usuários com nº USP ativo.  Para acessar o Virtual Private Network (VPN) utilize como login seu nª USP e, em password, a senha única de acesso aos sistemas (JúpiterWeb, Janus, MarteWeb etc.) do site https://uspdigital.usp.br  É necessário instalar o configurador o VPN USPNet em seu(s) equipamento(s) (computador, tablet, smartphone etc.). Para isso acesse o site: http://www.sti.usp.br/atendimento/faq/vpn/vpn-tutoriais/(siga a opção b).  Dúvidas CCE: 3091-6400, 3091-6441 ou e-mail para: consulta@usp.br
  • 8.  Formato o Papel branco A-4 ou reciclado. o Indica-se a digitação no anverso (frente) e verso da folha. o Uso da fonte tamanho 12 para todo o trabalho (inclusive capa), excetuando-se citações com mais de 3 linhas, notas de rodapé, paginação, ficha catalográfica, legendas e fontes das ilustrações e das tabelas, que devem ser em tamanho menor e uniforme. APRESENTAÇÃO GRÁFICA
  • 9.  Formato o Os títulos das seções primárias devem começar em página ímpar (anverso = frente); o Os elementos pré-textuais devem iniciar no anverso (frente) da folha, com exceção da ficha catalográfica que deve vir no verso da folha de rosto;  Recomenda-se que os elementos textuais e pós-textuais sejam digitados no anverso e verso das folhas de rosto com exceção das seções primárias. APRESENTAÇÃO GRÁFICA
  • 10. APRESENTAÇÃO GRÁFICA  Margens (escolha a opção “margens espelho” no Word para alterar automaticamente as margens do verso da página) - Anverso esquerda e superior - 3 cm - Verso direita e superior - 3 cm direita e inferior - 2 cm esquerda e inferior – 2cm
  • 11. APRESENTAÇÃO GRÁFICA  Espaçamento  Texto digitado com espaço 1,5 entre linhas, exceto: citações com mais de 3 linhas, notas de rodapé, referências, legendas das ilustrações e das tabelas, natureza (tipo do trabalho, nome da instituição a que é submetido e área de concentração) que devem ser digitados em espaço simples;  As referências, devem ser separadas entre si por um espaço simples em branco;  Os títulos das seções primárias devem ser separados do texto que os sucede por um espaço entre as linhas de 1,5 cm. Nos títulos das subseções aplica-se também o espaço de 1,5 cm no texto que o sucede e que o precede.
  • 12. ESTRUTURA  Elementos Pré-textuais - Capa (obrigatório) – parte externa - Folha de rosto (obrigatório) - Errata (opcional) - Folha de aprovação (obrigatório)* - Dedicatória (opcional) - Agradecimentos (opcional) - Epígrafe (opcional) - Resumo na língua vernácula (obrigatório) - Resumo em língua estrangeira (obrigatório) - Lista de ilustrações (opcional) - Lista de tabelas (opcional) - Lista de abreviaturas e siglas (opcional) - Lista de símbolos (opcional) - Sumário (obrigatório)
  • 13. ESTRUTURA  Elementos textuais - Introdução Delimitação do assunto tratado, objetivos da pesquisa e elementos necessários para situar o tema do trabalho. - Desenvolvimento Exposição ordenada e pormenorizada do assunto. Parte principal do texto. - Conclusão Conclusões correspondentes aos objetivos ou hipóteses.
  • 14. ESTRUTURA  Elementos pós-textuais - Referências (obrigatório) - Glossário – lista de palavras técnicas de uso restrito, utilizadas no texto, acompanhadas das respectivas definições (opcional) - Apêndice – elaborado pelo autor (opcional) - Anexo - não elaborado pelo autor (opcional) - Índice – lista de palavras ou frases ordenadas alfabeticamente (autor, título ou assunto) ou sistematicamente (ordenação por classes, numérica ou cronológica); localiza e remete para as informações contidas no texto (opcional)
  • 17. ESTRUTURA Ficha catalográfica Elaborada pela Seção de Processamento Técnico. Informações: Rafael rafamielli@usp.br ou (11) 3091-5810. Na FEA, normalmente, é colado um adesivo com a folha de aprovação acima da Ficha Catalográfica (procedimento utilizado para defesas de pós- graduação). Verso da folha de rosto
  • 20. LISTA Lista de ilustrações, tabelas e símbolos: “Elemento opcional. Enumeração de elementos selecionados do texto, tais como ilustrações, símbolos, tabelas etc., na ordem de sua ocorrência.”(NBR 14724)  Lista de abreviações e siglas:  “Elemento opcional. Consiste na relação alfabética das abreviaturas e siglas utilizadas no texto, seguidas das palavras ou expressões correspondentes grifadas por extenso [...]” (NBR 14724)
  • 23. SUMÁRIO  “Enumeração das divisões, seções e outras partes de uma publicação, na mesma ordem e grafia em que a matéria nele se sucede.” (ABNT- NBR 6027).
  • 24. SUMÁRIO Anverso = frente Último elemento antes do início do texto.
  • 25. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  MONOGRAFIA NO TODO Elementos obrigatórios: GOMES, L. G. F. F. Novela e sociedade no Brasil. 2. ed. Niterói: EdUFF, 1998. Quando necessário, acrescenta-se elementos complementares: GOMES, L. G. F. F. Novela e sociedade no Brasil. 2. ed. Niterói: EdUFF, 1998. 137 p. 21 cm. (Coleção Antropologia e Ciência Política, 15). Bibliografia: p. 131-132. ISBN 85-228- 0268-8.
  • 26. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  MONOGRAFIA NO TODO  Dois autores GOMES, C. B.; KEIL, K. Brazilian stone meteorites. Albuquerque: University of New Mexico, 1980.  Três autores GIANNINI, S. D.; FORTI, N.; DIAMENT, J. Cardiologia preventiva: prevenção primária e secundária. São Paulo: Atheneu, 2000.  Quatro ou mais autores WENDEL, S. et al. Chagas disease (American tripanosomiasis): its impact on transfusion and clinical medicine. São Paulo: SBH, 1992.
  • 27. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  MONOGRAFIA NO TODO  Autor entidade ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e documentação: citações em documentos: apresentação. Rio de Janeiro, 2002. o Por que não tem editora? Porque a editora é a mesma da indicação de responsabilidade, por isso, nesse caso, não se repete o nome da entidade na editora.  Na citação: (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, 2002) = citação indireta ou Associação Brasileira de Normas Técnicas (2002, p. 3) = citação direta
  • 28. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  MONOGRAFIA NO TODO Autoria desconhecida: PERFIL da administração pública paulista. 6. ed. São Paulo: FUNDAP, 1994. 317 p. Inclui índice. ISBN 85-7285-026-0. DIAGNÓSTICO do setor editorial brasileiro. São Paulo: Câmera Brasileira do Livro, 1993 64 p. Na citação: (PERFIL..., 1994, p. 12) = citação direta ou (PERFIL..., 1994) = citação indireta
  • 29. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  MONOGRAFIA NO TODO - MEIO ELETRÔNICO ALVES, Castro. Navio negreiro. [S.l.]: Virtual Books, 2000. Disponível em: <http:www.terra.com.br/virtualbooks/freebook/ port/Lport2/navionegreiro.htm>. Acesso em: 10 jan. 2002.
  • 30. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  IMPORTANTE  [S.l.] = sem local  [s.n.] = sem editora  [S.l.: s.n.] = sem editora e sem local  [1969?] = data provável;  [1973] = data certa não indicada no item;  [ca. 1960] = data aproximada;  [197-] = década certa;  [197-?] = década provável;  [19--] = século certo;  [19--?] = século provável.
  • 31. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  WORKING PAPER  BRUFN, M. et al. The impact of high school financial education: experimental evidence from Brazil. Washington, DC: Development Research Group & Latin America and Caribbean Region/The World Bank, 2013. 55 p. (Policy Research Working Paper, n. 6723). Disponível em: <http://www- wds.worldbank.org/external/default/WDSContentServer/WDS P/IB/2013/12/12/000158349_20131212094211/Rendered/PD F/WPS6723.pdf>. Acesso em: 12 ago. 2014.  É necessário colocar a indicação que é um working paper entre parênteses, como uma coleção, e o nome e o número do working paper se houver.
  • 32. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  PARTE DE MONOGRAFIA (capítulo de livro e outros) ROMANO, Giovanni. Imagens da juventude na era moderna. In: LEVI, G.; SCHMIDT, J. (Org.). História dos jovens 2. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. p. 7-16. o Abreviações: (Org.) (Ed.) (Coord.)
  • 33. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  PARTE DE MONOGRAFIA - MEIO ELETRÔNICO (VERBETE) POLÍTICA. In: DICIONÁRIO da língua portuguesa. Lisboa: Priberam Informática, 1998. Disponível em: <http://www.priberam.pt/dlDLPO>. Acesso em: 08 mar. 1999.
  • 34. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  PUBLICAÇÃO PERIÓDICA COMO UM TODO BOLETIM GEOGRÁFICO. Rio de Janeiro: IBGE, 1943-1978. Trimestral. REVISTA BRASILEIRA DE GEOGRAFIA. Rio de Janeiro: IBGE, 1939-  PARTES DE REVISTA, BOLETIM ETC. DINHEIRO: revista semanal de negócios. São Paulo: Ed. Três, n. 148, 28 jun. 2000. 98 p.
  • 35. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  ARTIGO E/OU MATÉRIA DE REVISTA, BOLETIM ETC. GURGEL, C. Reforma do Estado e segurança pública. Política e Administração, Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, p. 15-21, set. 1997. TOURINHO NETO, F. C. Dano ambiental. Consulex, Brasília, DF, ano 1, n. 1, p. 18-23, fev. 1997.
  • 36. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  ARTIGO E/OU MATÉRIA DE REVISTA, BOLETIM ETC. SEM AUTORIA AS 500 maiores empresas do Brasil. Conjuntura Econômica, Rio de Janeiro, v. 38, n. 9, set. 1984. Edição especial. MÃO-DE-OBRA e previdência. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, Rio de Janeiro, v. 7, 1983. Suplemento.
  • 37. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  ARTIGO E/OU MATÉRIA DE REVISTA, BOLETIM ETC. EM MEIO ELETRÔNICO (CD-ROM e online) SILVA, M. M. L. Crimes da era digital. .NET, Rio de Janeiro, nov. 1998. Seção Ponto de Vista. Disponível em: <http://www.brazilnet.com.br/contexts/brasilrevistas. htm>. Acesso em: 28 nov. 1998. VIEIRA, C. L.; LOPES, M. A queda do cometa. Neo Interativa, Rio de Janeiro, n. 2, inverno 1994. 1 CD-ROM.
  • 38. DOI – DIGITAL OBJECT IDENTIFIER Informações: https://bibliotecafea.com/2016/08/10/doi/  A norma de referências da ABNT (NBR 6023 – ago. 2002) ainda não contempla a inclusão do DOI nas referências, mas o IBICT já indica sua utilização nas referências da ABNT.  Tópico “Como indicar o DOI nas referências” (p. 27-29).
  • 39. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  ARTIGO E/OU MATÉRIA DE JORNAL NAVES, P. Lagos andinos dão banho de beleza. Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 jun. 1999. Folha Turismo, Caderno 8, p. 13. LEAL, L. N. MP fiscaliza com autonomia total. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, p. 3, 25 abr. 1999.
  • 40. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  ARTIGO E/OU MATÉRIA DE JORNAL EM MEIO ELETRÔNICO SILVA, Ives Gandra da. Pena de morte para o nascituro. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 19 set. 1998. Disponível em: <http://www/providafamilia.org/pena_morte_nascitu ro.htm>. Acesso em: 19 set. 1998. ARRANJO tributário. Diário do Nordeste Online, Fortaleza, 27 nov. 1998. Disponível em: <http://www.diariodonordeste.com.br>. Acesso em: 28 nov. 1998.
  • 41. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  EVENTO COMO UM TODO REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE QUÍMICA, 20., 1997, Poços de Caldas. Química: academia, indústria, sociedade: livro de resumos. São Paulo: Sociedade Brasileira de Química, 1997. CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPe, 4., 1996, Recife. Anais eletrônicos... Recife: UFPe, 1996. Disponível em: <http://www.propesq.ufpe.br/anais/anais.htm>. Acesso em: 21 jan. 1997.
  • 42. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  TRABALHO APRESENTADO EM EVENTO BRAINER, A . R. A.; MEDEIROS, C. B. Incorporação do tempo em SGBD orientado a objetos. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE BANCO DE DADOS, 9., 1994, São Paulo. Anais... São Paulo: USP, 1994. p. 16-29.
  • 43. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  TRABALHO APRESENTADO EM EVENTO EM MEIO ELETRÔNICO (CD-ROM e online) GUNCHO, M. R. A educação à distância e a biblioteca universitária. In: SEMINÁRIO DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 10., 1998, Fortaleza. Anais... Fortaleza: Tec Treina, 1998. 1 CD-ROM. SILVA, R. N.; OLIVEIRA, R. Os limites pedagógicos do paradigma da qualidade total na educação. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPe, 4., 1996, Recife. Anais Eletrônicos... Recife: UFPe, 1996. Disponível em: <http://www.propesq.ufpe.br/anais/anais/educ/ce04htm>. Acesso em: 21 jan. 1997.
  • 44. REFERÊNCIAS - NBR 6023/2002  TESES, DISSERTAÇÕES E OUTROS TRABALHOS ACADÊMICOS ARAUJO, U. A . M. Máscaras inteiriças Tukúna: possibilidades de estudo de artefatos de museu para o conhecimento do universo indígena. 1985. 102 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, São Paulo, 1986. MORGADO, M. L. C. Reimplante dentário. 1990. 51 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Odontologia) – Faculdade de Odontologia, Universidade Camilo Castelo Branco, São Paulo, 1990.
  • 45. REFERÊNCIAS – NBR 6023/2002  AUTOR COM MAIS DE UMA OBRA REFERENCIADA  Lista de referência: FREYRE, Gilberto. Casa grande & senzala: formação da família brasileira sob regime de economia patriarcal. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1943. 2 v. ______. Sobrados e mucambos: decadência do patriarcado rural no Brasil. São Paulo: Ed. Nacional, 1936. o Exemplo de referência: SÃO PAULO (Estado). Secretária do Meio Ambiente. Tratados e organizações ambientais em matéria de meio ambiente. In: ______. Entendendo o meio ambiente. São Paulo, 1999. v. 1. Disponível em: <http://www.bdt.org.br/sma/entendendo/atual.htm>. Acesso em: 8 mar. 1999. OBS.: o traço equivale a 6 espaços.
  • 46. REFERÊNCIAS – NBR 6023/2002  SOBRENOME IGUAIS  Quando houver coincidência de sobrenomes de autores, acrescenta-se as iniciais de seus prenomes; se mesmo assim existir coincidência, coloca-se os prenomes por extenso. Exemplos: (BARBOSA, C., 1958) (BARBOSA, Cássio, 1965) (BARBOSA, O., 1959) (BARBOSA, Celso, 1965)  Lista de referências: BARBOSA, Cássio. Vivências de um gestor público. Rio de Janeiro: Mundial, 1965. BARBOSA, Celso N. Contabilidade na prática. São Paulo: Atlas, 1965.
  • 47. REFERÊNCIAS – NBR 6023/2002  SOBRENOME IGUAIS  A citações de diversos documentos de um mesmo autor, publicadas num mesmo ano, são distinguidas pelo acréscimo de letras minúsculas, em ordem alfabética, após a data e sem espacejamento, conforme a lista de referências: Exemplos: De acordo com Resende (1927a) (RESENDE, 1927b)  Lista de referências: RESENDE, M. A. Administração pública. São Paulo: EDUSP, 1927a. 121 p. ______. Conceitos em administração pública. São Paulo: RDS, 1927b. 89 p.
  • 48. CITAÇÕES - NBR 10520/2002 DEFINIÇÕES  Citação: É a menção no texto, de uma informação extraída de outra fonte. A fonte de onde foi extraída a informação deve ser citada obrigatoriamente, respeitando- se os direitos autorais.
  • 49. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  Citação direta: É a transcrição (reprodução integral) de parte da obra do autor consultado.  Citação indireta: É o texto criado com base na obra do autor consultado.  Citação de citação: É a citação direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao original.
  • 50. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  ALGUMAS REGRAS GERAIS  Entradas pelo sobrenome do autor, instituição responsável ou título incluído na sentença devem ser em letras maiúsculas e minúsculas, e quando estiverem entre parênteses devem ser em letras maiúsculas.
  • 51. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  Exemplos:  A ironia seria assim uma forma implícita de heterogeneidade mostrada, conforme a classificação proposta por Authier-Reiriz (1982).  “Apesar das aparências, a desconstrução do logocentrismo não é uma psicanálise da filosofia.” (DERRIDA, 1967, p. 293).
  • 52. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  Quatro ou mais autores  Indicar o sobrenome do primeiro autor seguido da expressão latina “et al.”, sem itálico.  Exemplo:  Delanay et al. (1985), afirmaram que...  (DELANAY et al., 1985)
  • 53. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  As citações indiretas de diversos documentos da mesma autoria, publicados em anos diferentes e mencionadas simultaneamente, têm as suas datas separadas por vírgula.  (DREYFUSS, 1989, 1991, 1995) ou afirma Dreyfuss (1989, 1991, 1995)  (CRUZ; CORREA; COSTA, 1998, 1999, 2000) ou afirmam Cruz, Correa e Costa (1998, 1999, 2000)  As citações indiretas de diversos documentos de vários autores, mencionados simultaneamente, devem ser separados por ponto-e-vírgula, em ordem alfabética.  (CROSS, 1984; KNOX, 1986; MEZIROW, 1991) ou  Segundo Cross (1984), Knox (1986) e Mezirow (1991)
  • 54. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  Exemplo de citação de obra sem autoria:  se o título iniciar por artigo (definido ou indefinido), ou monossílabo, este deve ser incluído na indicação da fonte:  “Em Nova Londrina (PR), as crianças são levadas às lavouras a partir dos 5 anos.” (NOS CANAVIAIS..., 1995, p. 12).  Na lista de referências:  NOS CANAVIAIS, mutilação em vez de lazer e escola. O Globo, Rio de Janeiro, 16 jul. 1995. O País, p. 12.
  • 55. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  As transcrições no texto de até três linhas deve estar entre aspas duplas. Aspas simples são utilizadas para indicar citação no interior da citação.  Exemplo: Segundo Pereira de Sá (1995, p. 27): “[...] por meio da mesma ‘arte de conversação’ que abrange tão extensa e significativa parte da nossa existência.”
  • 56. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  As transcrições com mais de três linhas devem ser destacadas com recuo de 4 cm da margem esquerda, com letra menor que a do texto utilizado, sem deslocamento do parágrafo, sem aspas e de forma justificada.  Exemplo: A teleconferência permite ao indivíduo participar de um encontro nacional ou regional sem a necessidade de 4 cm deixar seu local de origem. Tipos comuns de telecon- ferência incluem o uso da televisão, telefone, e computador. Através de áudio conferência, utilizando a companhia local de telefone, um sinal de áudio pode ser emitido em um salão de qualquer dimensão. (NICHOLS, 1993, p. 181).
  • 57. CITAÇÕES - NBR 10520/2002
  • 58. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  CITAÇÃO DE CITAÇÃO  Usa-se a expressão “apud” = citado por, conforme, segundo.  Exemplos:  Segundo Silva (1983 apud ABREU, 1999, p. 3) diz ser [...]  No modelo serial de Gough (1972 apud NARDI, 1993)  “[...] o viés organicista da burocracia estatal e o antiliberalismo da cultura política de 1937, preservado de modo encapuçado na carta de 1946.” (VIANNA, 1986, p.172 apud SEGATTO, 1995, p. 214-215).
  • 59. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  Supressões, interpolações, comentários, ênfase ou destaques, são indicados do seguinte modo:  Supressões: [...]  Interpolações, acréscimos ou comentários: [ ]  Ênfase ou destaque: grifo ou negrito ou itálico etc.
  • 60. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  Para enfatizar trechos da citação usa-se a expressão ‘grifo nosso’ entre parênteses ao fim da citação. Exemplo: “[...] para que não tenha lugar a produção de degenerados, quer physicos quer moraes, misérias, verdadeiras ameaças à sociedade.” (SOUTO, 1916, p. 46, grifo nosso).  Caso o destaque seja do autor consultado, segue-se o mesmo sistema acima usando-se a expressão “grifo do autor”.
  • 61. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  Dados obtidos por informação oral (palestras, debates, comunicações etc.), indicar entre parênteses “informação verbal”, indicando-se os dados disponíveis em nota de rodapé.  Exemplo: Tricart constatou que na bacia do Resende, no Vale do Paraíba, há indícios de cones de dejecção (informação verbal).
  • 62. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  Na citação de trabalhos em fase de elaboração, deve ser mencionado o fato, indicando-se os dados disponíveis em notas de rodapé.  Exemplo: Poetas Rio-Grandenses, de autoria de Elvo Clemente, a ser editado pela EDIPUCRS, 2001 (em fase de elaboração).
  • 63. CITAÇÕES - NBR 10520/2002  Quando a citação incluir texto traduzido pelo autor, deve-se incluir, após a chamada da citação, a expressão tradução nossa, entre parênteses. Exemplo: “[...] pode julgar-se pecador e identificar-se com seu pecado.” (RAHNER, 1962, p. 463, tradução nossa).
  • 64. CITAÇÕES - NBR 10520/2002
  • 65. TABELA E QUADRO - NBR 14724/2011  A tabela segue a norma NBR 14724:2011 subitem 5.9, que por sua vez, remete as Normas de Apresentação Tabular do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE (1993). Já o quadro é citado no subitem 5.8 da NBR 14724:2011 como uma das categorias de ilustrações.  Mais explicações no Blog da Biblioteca FEAUSP no post: http://bibliotecafea.com/2012/09/21/tabela-e-quadro-diferencas/
  • 66. ILUSTRAÇÕES - NBR 14724/2011  Qualquer que seja o tipo de ilustração, sua identificação aparece na parte superior, precedida da palavra designativa (desenho, esquema, fluxograma, fotografia, gráfico, mapa, organograma, planta, quadro, retrato, figura, imagem e outros), seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto, em algarismos arábicos, travessão e do respectivo título. Após a ilustração, na parte inferior, indicar a fonte consultada (elemento obrigatório, mesmo que seja produção do próprio autor), legenda, notas e outras informações necessárias à sua compreensão (se houver). A ilustração deve ser citada no texto e inserida o mais próximo possível do trecho a que se refere.  Exemplo de figura:
  • 67. ABREVIATURA DOS MESES Português janeiro – jan. fevereiro – fev. março – mar. abril – abr. maio – maio junho – jun. julho – jul. agosto – ago. setembro – set. outubro – out. novembro – nov. dezembro – dez. Inglês January – Jan. February – Feb. March – Mar. April – Apr. May – May June – June July – July August – Aug. September – Sept. October – Oct. November – Nov. December – Dec. Espanhol enero – enero febrero – feb. marzo – marzo abril – abr. mayo – mayo junio – jun. julio – jul. agosto – agosto septiembre – sept. octubre – oct. noviembre – nov. diciembre – dic.
  • 68. MENDELEY  Tutorial – https://bibliotecafea.com/2015/06/26/mendeley- tutorial-atualizado/  É um software acadêmico gratuito para gerir, partilhar, citar e referenciar artigos científicos e textos diversos. Além disso, funciona como uma rede social em que podem ser criados grupos de pesquisa sobre temas de interesse, interagir com os pares e conectar-se a outros pesquisadores.
  • 69. BIBLIOGRAFIA  ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1999.  ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e documentação: citações em documentos: apresentação. Rio de Janeiro, 2002.  ______. NBR 14724: informação e documentação: trabalhos acadêmicos: apresentação. Rio de Janeiro, 2011.  ______. NBR 6034: informação e documentação: índice: apresentação. Rio de Janeiro, 2004.
  • 70. BIBLIOGRAFIA  ______. NBR 6028: informação e documentação: resumo: apresentação. Rio de Janeiro, 2003.  ______. NBR 6024: informação e documentação: numeração progressiva das seções de um documento escrito: apresentação. Rio de Janeiro, 2003.  ______. NBR 6027: informação e documentação: sumário: apresentação. Rio de Janeiro, 2012.  ______. NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002.
  • 71. BIBLIOGRAFIA  ECO, U. Como se faz uma tese. 16. ed. São Paulo: Perspectiva, 2001.  FRANÇA, J. L. et al. Manual para normalização de publicações técnico-científicas. 4. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.  LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A . Metodologia do trabalho científico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1992.  TACHIZAWA, T.; MENDES, G. Como fazer monografia na prática. Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getúlio Vargas, 1998.
  • 72. BIBLIOGRAFIA  UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Sistema Integrado de Bibliotecas. Diretrizes para apresentação de dissertações e teses da USP: documento eletrônico e impresso; parte I (ABNT). 2. ed. São Paulo: SIBi/USP, 2009. Disponível em: <http://www.usp.br/sibi/produtos/imgs/Caderno_Estudos_9_P T_1.pdf>. Acesso em: 14 set. 2009.  UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Sistema de Bibliotecas. Referências. Curitiba: Ed. UFPR, 2000. (Normas para apresentação de documentos científicos; 6).  UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Sistema de Bibliotecas. Citações e notas de rodapé. Curitiba: Ed. UFPR, 2000. (Normas para apresentação de documentos científicos; 7).
  • 73. OBRIGADA! Dúvidas e informações: Giseli, Martha e Vera Biblioteca FEAUSP Seção de Atendimento ao Usuário http://bibliotecafea.com (Blog) http://www.facebook.com/bibliotecafeausp (Facebook) http://twitter.com/BibliotecaFEA (Twitter) Contatos bibfea.atend@usp.br (11) 3091-5998