SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Agrupamento Vertical de Ourique




                    2011-2012
   Escola E.B. 2,3 S
   38 alunos (2 alunos por turma, o 1º e o último de
    cada turma)
   12 docentes (uma média de 3 docentes por
    departamento)
   Questionários aplicados em duas fases: uma na
    1ª semana de janeiro outro na última semana de
    maio e 1ª de junho
O presente relatório contém a comparação dos
dados da 1ª fase com os da 2ª, cotejados com a
 estatística da BE e o relatório da base de dados
                       2012.
Nível                         Descrição
        A BE é muito forte neste domínio. O trabalho desenvolvido
        é de grande qualidade e com um impacto bastante
 4      positivo.

        A BE desenvolve um trabalho de qualidade neste domínio,
 3      mas ainda é possível melhorar alguns aspetos.

        A BE começou a desenvolver trabalho neste domínio,
        sendo necessário melhorar o desempenho para que o seu
 2      impacto seja mais efetivo.

        A BE desenvolve pouco ou nenhum trabalho neste
        domínio, o seu impacto é bastante reduzido, sendo
 1      necessário intervir com urgência.
• D.1. Articulação da biblioteca

3     escolar com a escola. Acesso e
      serviços
      biblioteca
                   prestados    pela




3
    • D.2 Condições humanas e
      materiais para a prestação dos
      serviços



2   • D.3 Gestão da coleção/ da
      informação
   A integração da BE na escola e no agrupamento
    está muito consolidada.
   A referência à BE e à sua missão é feita de forma
    explícita, clara e precisa nos principais
    documentos reguladores da escola e do
    agrupamento e no plano anual de atividades.
   Uma das linhas orientadoras de intervenção do PE
    é - Literacia da Leitura e da Informação (LO 1).
   Existência de um contrato de leitura na disciplina
    de Língua Portuguesa/ Português.
   Forte apoio do órgão de direção a todas as
    atividades da biblioteca.
   A professora bibliotecária /coordenadora da
    equipa da BE é membro de pleno direito do
    conselho pedagógico e participa ativamente nas
    sessões deste órgão, apresentando regularmente
    as atividades e as iniciativas desenvolvidas pela
    BE.
   A BE é apoiada de forma sistemática e contínua
    pela direção, que reúne regularmente com a
    professora     bibliotecária,   ainda      que
    informalmente.
   Participação regular e ativa da PB nas reuniões da
    equipa PTE.
A Direção, o Conselho Geral e o Conselho
 Pedagógico apoiam a BE, promovendo a
 melhoria do seu funcionamento através do seu
 envolvimento na articulação entre a BE e as
 demais estruturas de coordenação educativa e
 supervisão pedagógica e no apoio formal ao
 desenvolvimento de atividades.
 Horário  contínuo e alargado da BE, que
 possibilita o acesso dos utilizadores no horário
 letivo e acompanha as necessidades de
 ocupação em horário extra letivo.
 Aumento    gradual dos recursos em linha
 disponibilizados pela BE por via do blogue.
 Importante   papel da BE enquanto agente
 cultural.
A  BE procede, de forma sistemática e
 contínua, à avaliação dos seus serviços, à
 divulgação dos respetivos resultados e à
 melhoria dos pontos menos fortes.
 PB com formação muito adequada         ao
 desempenho do seu perfil funcional.
 Equipaconstituída por um número suficiente
 de docentes a tempo inteiro.
 Existênciade um assistente operacional a
 tempo inteiro e com alguma experiência nas
 funções da biblioteca.
 Existência
           de um funcionário da autarquia a
 tempo parcial exclusivamente dedicado ao
 tratamento do fundo documental.
 Boas condições de espaço e luminosidade
 natural.
   Software dos computadores da zona de produção
    de texto e multimédia atualizado.
   A existência de wireless permite a utilização de
    computadores portáteis dos utilizadores.
   Existência dos documentos estruturantes da
    biblioteca (Política de Gestão da Coleção e Manual
    de Procedimentos).
   Diversidade de documentos e suportes que
    constituem a coleção e abundância de obras de
    referência de caráter geral (enciclopédias gerais e
    temáticas, tanto impressas como em CD ROM).
 Otimização dos recursos da web 2.0 (blogue,
 redes sociais, social bookmarking, plataformas
 de partilha de documentos – Slideshare,
 Google Docs, Flickr, Scribd…).
 Existênciade uma política de marketing e
 divulgação da atividade e serviços da BE.
 Diversidade   de meios de difusão à disposição
 da BE.
 Existência
           de uma rede           partilhada   de
 documentação interescolas.
   Pouca utilização da BE por parte dos docentes em
    contexto de aula.
   Pouca utilização dos recursos da BE pelos
    docentes para o desenvolvimento do seu trabalho
    curricular.
   Inexistência de uma verba anualmente pré
    estabelecida para a renovação do fundo
    documental.
   Equipa com competências inadequadas não
    consegue dar resposta às necessidades dos
    utilizadores:   limitação     das    competências
    tecnológicas e interpessoais e alguns membros da
    equipa.
   Pouco apoio prestado pela equipa aos utilizadores.
   Necessidade de formação adequada dos membros da
    equipa.
   Pouca recetividade de grande parte da equipa para a
    formação formal na área das bibliotecas ou das TIC.
   Poucas atividades planificadas em colaboração com
    outros docentes.
   Pouco trabalho colaborativo        da   BE    com    os
    departamentos e docentes.
   Software para tratamento da coleção           (Porbase)
    operacional apenas num computador.
   Alguma ineficácia da sinalética existente na BE.
   Falta de uniformização das etiquetas das cotas.
   A identificação da BE a partir do exterior não se
    apresenta de acordo com a nova “Identidade visual”.
   A porta de acesso não induz à observação do interior da
    BE (em madeira em vez de ser em vidro).
   Tardia análise SWOT do Plano de Melhoria da BE
    resultante da 1ª fase da aplicação do MAABE e
    consequente falha na reformulação de algumas das
    estratégias.
   Algumas atividades em         particular   não     foram
    suficientemente divulgadas.
   Número insuficiente de computadores nos momentos
    de maior afluência.
   Impressora lenta e desatualizada.
   Desatualização do software da zona de atendimento.
   Número considerável de documentos que necessitam
    ser alvo de desbaste por não se adequarem às
    necessidades do currículo (a maior parte destes foram
    ofertas da INCM).
   Desatualização dos documentos audiovisuais.
   Os auscultadores estão todos avariados.
   Carência de recursos para apoio a algumas áreas
    curriculares.
   Disponibilização de poucos recursos em linha: quando
    solicitados para disponibilizar à BE uma lista de recursos
    em linha pertinentes para o apoio ao currículo para serem
    acedidos pelos utilizadores através do blogue da BE,
    apenas o departamento de Matemática e Ciências
    Experimentais respondeu à solicitação.
   Baixa taxa de utilização da coleção (30%), apesar do
    aumento dos empréstimos domiciliários ao longo do ano
    letivo em relação ao ano anterior (aumento de 46%) e da
    possibilidade de requisição domiciliária de documentos
    audiovisuais implementada este ano letivo.
   Baixa percentagem de documentos catalogados,
    classificados e indexados (cerca de 25% de todo o fundo
    documental).
   Inexistência de um catálogo em linha.
   Reforçar o número de reuniões formais com o órgão de
    gestão.
   Incentivar os docentes para a utilização da BE em
    contexto de aula.
   Incentivar os docentes para a utilização dos recursos da
    biblioteca para o desenvolvimento do seu trabalho
    curricular.
   Negociar com os órgãos de gestão e administração a
    disponibilização de uma verba anual para o reforço do
    fundo documental.
   Negociar com o órgão de gestão a constituição de uma
    equipa com perfil adequado às funções na biblioteca.
   Aumentar e melhorar o apoio prestado pela equipa aos
    utilizadores.
   Aumentar a disponibilização de recursos em linha
    organizados.
   Aumentar a articulação com os departamentos
    curriculares e os docentes, planificando atividades em
    conjunto.
   Reforçar o papel da BE enquanto agente de divulgação
    cultural na comunidade escolar e envolvente.
   Integrar os resultados da avaliação da biblioteca na
    avaliação da escola/ agrupamento.
   Agilizar o processo de avaliação da BE de forma a que
    se proceda à atempada monitorização de eventuais
    medidas de melhoria.
   Continuar a investir na atualização e no
    aprofundamento da formação em bibliotecas (da PB).
   Reforçar o trabalho colaborativo com os docentes
    com quem se trabalhou este ano e alargar essa
    prática a outros docentes.
   Providenciar formação adequada às funções na
    biblioteca para a equipa.
   Incentivar a equipa para que invista na
    (auto)formação em bibliotecas ou nas novas
    tecnologias.
   Dar continuidade à mudança da sinalética de forma a
    melhorar a sua eficácia para os utilizadores.
   Dar continuidade à uniformização das etiquetas das
    cotas.
   Providenciar o embelezamento da entrada da
    biblioteca e da própria biblioteca, de forma a torná-la
    um espaço mais atrativo.
   Providenciar uma impressora de melhor qualidade e
    com software mais recente.
   Providenciar a atualização do software da zona de
    atendimento.
   Providenciar a instalação/ atualização do PORBASE num
    segundo computador.
   Verificar a necessidade (ou não) de reformular os
    documentos estruturantes da biblioteca (Política de
    Desenvolvimento da Coleção, Manual de Procedimentos,
    Regulamentos ou materiais de registo e recolha de
    evidências) de forma a mantê-los atuais.
   Reforçar a      rede   de   partilha   de   documentação
    interescolas.
   Proceder ao desbaste da coleção sempre que se verifique
    a sua pertinência.
   Reparar ou substituir os auscultadores.
   Insistir junto dos departamentos curriculares/
    docentes para que disponibilizem listas de
    recursos digitais que considerem pertinentes para
    a sua área curricular e que se possam
    disponibilizar via blogue
   Averiguar quais são as áreas curriculares que
    carecem de recursos e providenciar a sua
    aquisição ou empréstimo junto de outras
    bibliotecas (biblioteca municipal, por exemplo).
   Aumentar a taxa de utilização dos recursos da BE
    entre 5 e 10%.
   Atualizar os documentos audiovisuais.
   Disponibilizar o catálogo aos utilizadores pelo
    menos num ponto de acesso.
   Aumentar a quantidade de documentos
    catalogados, classificados e indexados até aos
    50%.
   Intensificar a campanha de marketing da BE
    através de todos os meios ao seu alcance, de
    forma a chegar a um número maior de
    utilizadores.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentacao ao Conselho Pedagogico
Apresentacao ao Conselho PedagogicoApresentacao ao Conselho Pedagogico
Apresentacao ao Conselho Pedagogiconuno.jose.duarte
 
Tabela SessãO 6 Raquel
Tabela SessãO 6 RaquelTabela SessãO 6 Raquel
Tabela SessãO 6 Raquelrapscasg
 
Sintese Desafios Oportunidades Turma 2
Sintese Desafios Oportunidades Turma 2Sintese Desafios Oportunidades Turma 2
Sintese Desafios Oportunidades Turma 2franciscamonteiro
 
Operacionalização da Auto-Avaliação da BE- Planificação
Operacionalização da Auto-Avaliação da BE- PlanificaçãoOperacionalização da Auto-Avaliação da BE- Planificação
Operacionalização da Auto-Avaliação da BE- PlanificaçãoEscola D.Inês de Castro
 
Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4
Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4
Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4João Alves Dos Reis
 
Sessão 3 tabela para-o_trabalho_1
Sessão 3 tabela para-o_trabalho_1Sessão 3 tabela para-o_trabalho_1
Sessão 3 tabela para-o_trabalho_1anapaulasilvasanches
 
Grupo b ficha_atividade5_rbe_arganil_sessao3_25072012
Grupo b ficha_atividade5_rbe_arganil_sessao3_25072012Grupo b ficha_atividade5_rbe_arganil_sessao3_25072012
Grupo b ficha_atividade5_rbe_arganil_sessao3_25072012tiabela
 
Sintese 6 T3
Sintese 6 T3Sintese 6 T3
Sintese 6 T3rbento
 
Sintese Desafios Oportunidades Drelvt2
Sintese Desafios Oportunidades Drelvt2Sintese Desafios Oportunidades Drelvt2
Sintese Desafios Oportunidades Drelvt2FilipaNeves
 
Plano melhoria be da ESAS- 2013
Plano melhoria be da ESAS- 2013Plano melhoria be da ESAS- 2013
Plano melhoria be da ESAS- 2013bepedronunes
 
Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia
 Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia
Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦piamaria cancela
 
Tabela Matriz Novo Curso (Maria Jose Vitorino) B
Tabela Matriz   Novo Curso (Maria Jose Vitorino) BTabela Matriz   Novo Curso (Maria Jose Vitorino) B
Tabela Matriz Novo Curso (Maria Jose Vitorino) BMaria Jose Vitorino
 
Autoavaliação BE-relatório final-2009/2010
Autoavaliação BE-relatório final-2009/2010Autoavaliação BE-relatório final-2009/2010
Autoavaliação BE-relatório final-2009/2010Maria De Deus Monteiro
 
23 11 16 Plano Anual de Actividades
23 11 16 Plano Anual de Actividades23 11 16 Plano Anual de Actividades
23 11 16 Plano Anual de Actividadesnuno.jose.duarte
 
Re-sínt-be-cre-10-11.pptx_-1
  Re-sínt-be-cre-10-11.pptx_-1  Re-sínt-be-cre-10-11.pptx_-1
Re-sínt-be-cre-10-11.pptx_-1maria cancela
 
BE's - Desafios e oportnidades no contexto de mudança
BE's - Desafios e oportnidades no contexto de mudançaBE's - Desafios e oportnidades no contexto de mudança
BE's - Desafios e oportnidades no contexto de mudançafiloru
 

Mais procurados (20)

Tabela D.2.
Tabela D.2.Tabela D.2.
Tabela D.2.
 
Apresentacao ao Conselho Pedagogico
Apresentacao ao Conselho PedagogicoApresentacao ao Conselho Pedagogico
Apresentacao ao Conselho Pedagogico
 
Tabela SessãO 6 Raquel
Tabela SessãO 6 RaquelTabela SessãO 6 Raquel
Tabela SessãO 6 Raquel
 
Da teoria à prática
Da teoria à práticaDa teoria à prática
Da teoria à prática
 
Sintese Desafios Oportunidades Turma 2
Sintese Desafios Oportunidades Turma 2Sintese Desafios Oportunidades Turma 2
Sintese Desafios Oportunidades Turma 2
 
Operacionalização da Auto-Avaliação da BE- Planificação
Operacionalização da Auto-Avaliação da BE- PlanificaçãoOperacionalização da Auto-Avaliação da BE- Planificação
Operacionalização da Auto-Avaliação da BE- Planificação
 
Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4
Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4
Joao Alves Reis C1 C1.2 C1.4 SessãO4
 
Sessão 3 tabela para-o_trabalho_1
Sessão 3 tabela para-o_trabalho_1Sessão 3 tabela para-o_trabalho_1
Sessão 3 tabela para-o_trabalho_1
 
Tabela para o_trabalho_1_
Tabela para o_trabalho_1_Tabela para o_trabalho_1_
Tabela para o_trabalho_1_
 
Grupo b ficha_atividade5_rbe_arganil_sessao3_25072012
Grupo b ficha_atividade5_rbe_arganil_sessao3_25072012Grupo b ficha_atividade5_rbe_arganil_sessao3_25072012
Grupo b ficha_atividade5_rbe_arganil_sessao3_25072012
 
Sintese 6 T3
Sintese 6 T3Sintese 6 T3
Sintese 6 T3
 
Sintese Desafios Oportunidades Drelvt2
Sintese Desafios Oportunidades Drelvt2Sintese Desafios Oportunidades Drelvt2
Sintese Desafios Oportunidades Drelvt2
 
Plano melhoria be da ESAS- 2013
Plano melhoria be da ESAS- 2013Plano melhoria be da ESAS- 2013
Plano melhoria be da ESAS- 2013
 
Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia
 Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia
Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia
 
Tabela Matriz Novo Curso (Maria Jose Vitorino) B
Tabela Matriz   Novo Curso (Maria Jose Vitorino) BTabela Matriz   Novo Curso (Maria Jose Vitorino) B
Tabela Matriz Novo Curso (Maria Jose Vitorino) B
 
Autoavaliação BE-relatório final-2009/2010
Autoavaliação BE-relatório final-2009/2010Autoavaliação BE-relatório final-2009/2010
Autoavaliação BE-relatório final-2009/2010
 
23 11 16 Plano Anual de Actividades
23 11 16 Plano Anual de Actividades23 11 16 Plano Anual de Actividades
23 11 16 Plano Anual de Actividades
 
Tarefa 4
Tarefa 4Tarefa 4
Tarefa 4
 
Re-sínt-be-cre-10-11.pptx_-1
  Re-sínt-be-cre-10-11.pptx_-1  Re-sínt-be-cre-10-11.pptx_-1
Re-sínt-be-cre-10-11.pptx_-1
 
BE's - Desafios e oportnidades no contexto de mudança
BE's - Desafios e oportnidades no contexto de mudançaBE's - Desafios e oportnidades no contexto de mudança
BE's - Desafios e oportnidades no contexto de mudança
 

Semelhante a Relatório avaliação be_2012

O modelo de_auto-avaliacao_no_contexto_escola_agrupamento
O modelo de_auto-avaliacao_no_contexto_escola_agrupamentoO modelo de_auto-avaliacao_no_contexto_escola_agrupamento
O modelo de_auto-avaliacao_no_contexto_escola_agrupamentoddfdelfim
 
Relatório de auto-avaliação da Biblioteca Escolar
Relatório de auto-avaliação da Biblioteca EscolarRelatório de auto-avaliação da Biblioteca Escolar
Relatório de auto-avaliação da Biblioteca EscolarCarlos Pinheiro
 
Tabela D2[1]
Tabela D2[1]Tabela D2[1]
Tabela D2[1]Macogomes
 
MABE - Operacionalização
MABE - OperacionalizaçãoMABE - Operacionalização
MABE - OperacionalizaçãoOdete Almeida
 
GestãO Da Be Trabalho Final
GestãO Da Be   Trabalho FinalGestãO Da Be   Trabalho Final
GestãO Da Be Trabalho FinalNoemiaMaria
 
Domínio B - 4ª Semana
Domínio B - 4ª SemanaDomínio B - 4ª Semana
Domínio B - 4ª Semanabecrepombais
 
GestãO Da Be DomíNio D2
GestãO Da Be   DomíNio D2GestãO Da Be   DomíNio D2
GestãO Da Be DomíNio D2becrepombais
 
Plano Avaliacao A22 A25
Plano Avaliacao A22 A25Plano Avaliacao A22 A25
Plano Avaliacao A22 A25Ana Violante
 
Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia
 Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia
Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦piafmagalhaes50
 
Apresentacao ao Conselho Pedagogico
Apresentacao ao Conselho PedagogicoApresentacao ao Conselho Pedagogico
Apresentacao ao Conselho Pedagogiconuno.jose.duarte
 
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas EscolaresO Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas EscolaresEscola D.Inês de Castro
 
Modelo Avaliacao BE RPBA2009
Modelo Avaliacao BE RPBA2009Modelo Avaliacao BE RPBA2009
Modelo Avaliacao BE RPBA2009RBE Algarve
 
MAFSessao6 Tabela D.1
MAFSessao6 Tabela D.1 MAFSessao6 Tabela D.1
MAFSessao6 Tabela D.1 ameliafig
 

Semelhante a Relatório avaliação be_2012 (20)

O modelo de_auto-avaliacao_no_contexto_escola_agrupamento
O modelo de_auto-avaliacao_no_contexto_escola_agrupamentoO modelo de_auto-avaliacao_no_contexto_escola_agrupamento
O modelo de_auto-avaliacao_no_contexto_escola_agrupamento
 
Relatório de auto-avaliação da Biblioteca Escolar
Relatório de auto-avaliação da Biblioteca EscolarRelatório de auto-avaliação da Biblioteca Escolar
Relatório de auto-avaliação da Biblioteca Escolar
 
Tabela D2[1]
Tabela D2[1]Tabela D2[1]
Tabela D2[1]
 
Trabalho 4
Trabalho 4Trabalho 4
Trabalho 4
 
MABE - Operacionalização
MABE - OperacionalizaçãoMABE - Operacionalização
MABE - Operacionalização
 
GestãO Da Be Trabalho Final
GestãO Da Be   Trabalho FinalGestãO Da Be   Trabalho Final
GestãO Da Be Trabalho Final
 
DomíNio D2
DomíNio D2DomíNio D2
DomíNio D2
 
Domínio B - 4ª Semana
Domínio B - 4ª SemanaDomínio B - 4ª Semana
Domínio B - 4ª Semana
 
GestãO Da Be DomíNio D2
GestãO Da Be   DomíNio D2GestãO Da Be   DomíNio D2
GestãO Da Be DomíNio D2
 
Plano Avaliacao A22 A25
Plano Avaliacao A22 A25Plano Avaliacao A22 A25
Plano Avaliacao A22 A25
 
Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia
 Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia
Re s+¡n-2011-2012-mabe-santiago-.ppt- - c+¦pia
 
Apresentacao ao Conselho Pedagogico
Apresentacao ao Conselho PedagogicoApresentacao ao Conselho Pedagogico
Apresentacao ao Conselho Pedagogico
 
avaliacao_esffl_BE_2009-2010
avaliacao_esffl_BE_2009-2010avaliacao_esffl_BE_2009-2010
avaliacao_esffl_BE_2009-2010
 
Sessao6parte1
Sessao6parte1Sessao6parte1
Sessao6parte1
 
Plano de accao_2009-2013
Plano de accao_2009-2013Plano de accao_2009-2013
Plano de accao_2009-2013
 
Avaliação final be 2013
Avaliação final be 2013Avaliação final be 2013
Avaliação final be 2013
 
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas EscolaresO Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
 
Tabela 1
Tabela 1Tabela 1
Tabela 1
 
Modelo Avaliacao BE RPBA2009
Modelo Avaliacao BE RPBA2009Modelo Avaliacao BE RPBA2009
Modelo Avaliacao BE RPBA2009
 
MAFSessao6 Tabela D.1
MAFSessao6 Tabela D.1 MAFSessao6 Tabela D.1
MAFSessao6 Tabela D.1
 

Mais de Biblioteca Escolar Ourique (20)

Poema Bom Dia
Poema Bom DiaPoema Bom Dia
Poema Bom Dia
 
Cartaz 30 minutos de letras
Cartaz 30 minutos de letrasCartaz 30 minutos de letras
Cartaz 30 minutos de letras
 
Poema 25 de abril vitor encarnação
Poema 25 de abril vitor encarnaçãoPoema 25 de abril vitor encarnação
Poema 25 de abril vitor encarnação
 
Orçamento participativo na Escola
Orçamento participativo na EscolaOrçamento participativo na Escola
Orçamento participativo na Escola
 
Doc1
Doc1Doc1
Doc1
 
Doc1
Doc1Doc1
Doc1
 
Doc1
Doc1Doc1
Doc1
 
Quem é quem 4
Quem é quem 4Quem é quem 4
Quem é quem 4
 
Resposta 3
Resposta 3Resposta 3
Resposta 3
 
Resposta 3
Resposta 3Resposta 3
Resposta 3
 
Quem é quem 4
Quem é quem 4Quem é quem 4
Quem é quem 4
 
Quem é quem 4
Quem é quem 4Quem é quem 4
Quem é quem 4
 
Manuel antónio pina
Manuel antónio pinaManuel antónio pina
Manuel antónio pina
 
Resposta 3
Resposta 3Resposta 3
Resposta 3
 
Doc1
Doc1Doc1
Doc1
 
Doc1
Doc1Doc1
Doc1
 
Doc1
Doc1Doc1
Doc1
 
Concurso de escrita criativa 2014 regulamento
Concurso de escrita criativa 2014 regulamentoConcurso de escrita criativa 2014 regulamento
Concurso de escrita criativa 2014 regulamento
 
Concurso de escrita criativa 2014 regulamento
Concurso de escrita criativa 2014 regulamentoConcurso de escrita criativa 2014 regulamento
Concurso de escrita criativa 2014 regulamento
 
Semana da leitura 2013
Semana da leitura 2013Semana da leitura 2013
Semana da leitura 2013
 

Último

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalSilvana Silva
 

Último (20)

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
 

Relatório avaliação be_2012

  • 1. Agrupamento Vertical de Ourique 2011-2012
  • 2.
  • 3. Escola E.B. 2,3 S  38 alunos (2 alunos por turma, o 1º e o último de cada turma)  12 docentes (uma média de 3 docentes por departamento)  Questionários aplicados em duas fases: uma na 1ª semana de janeiro outro na última semana de maio e 1ª de junho O presente relatório contém a comparação dos dados da 1ª fase com os da 2ª, cotejados com a estatística da BE e o relatório da base de dados 2012.
  • 4. Nível Descrição A BE é muito forte neste domínio. O trabalho desenvolvido é de grande qualidade e com um impacto bastante 4 positivo. A BE desenvolve um trabalho de qualidade neste domínio, 3 mas ainda é possível melhorar alguns aspetos. A BE começou a desenvolver trabalho neste domínio, sendo necessário melhorar o desempenho para que o seu 2 impacto seja mais efetivo. A BE desenvolve pouco ou nenhum trabalho neste domínio, o seu impacto é bastante reduzido, sendo 1 necessário intervir com urgência.
  • 5. • D.1. Articulação da biblioteca 3 escolar com a escola. Acesso e serviços biblioteca prestados pela 3 • D.2 Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços 2 • D.3 Gestão da coleção/ da informação
  • 6. A integração da BE na escola e no agrupamento está muito consolidada.  A referência à BE e à sua missão é feita de forma explícita, clara e precisa nos principais documentos reguladores da escola e do agrupamento e no plano anual de atividades.  Uma das linhas orientadoras de intervenção do PE é - Literacia da Leitura e da Informação (LO 1).  Existência de um contrato de leitura na disciplina de Língua Portuguesa/ Português.  Forte apoio do órgão de direção a todas as atividades da biblioteca.
  • 7. A professora bibliotecária /coordenadora da equipa da BE é membro de pleno direito do conselho pedagógico e participa ativamente nas sessões deste órgão, apresentando regularmente as atividades e as iniciativas desenvolvidas pela BE.  A BE é apoiada de forma sistemática e contínua pela direção, que reúne regularmente com a professora bibliotecária, ainda que informalmente.  Participação regular e ativa da PB nas reuniões da equipa PTE.
  • 8. A Direção, o Conselho Geral e o Conselho Pedagógico apoiam a BE, promovendo a melhoria do seu funcionamento através do seu envolvimento na articulação entre a BE e as demais estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica e no apoio formal ao desenvolvimento de atividades.  Horário contínuo e alargado da BE, que possibilita o acesso dos utilizadores no horário letivo e acompanha as necessidades de ocupação em horário extra letivo.
  • 9.  Aumento gradual dos recursos em linha disponibilizados pela BE por via do blogue.  Importante papel da BE enquanto agente cultural. A BE procede, de forma sistemática e contínua, à avaliação dos seus serviços, à divulgação dos respetivos resultados e à melhoria dos pontos menos fortes.  PB com formação muito adequada ao desempenho do seu perfil funcional.
  • 10.  Equipaconstituída por um número suficiente de docentes a tempo inteiro.  Existênciade um assistente operacional a tempo inteiro e com alguma experiência nas funções da biblioteca.  Existência de um funcionário da autarquia a tempo parcial exclusivamente dedicado ao tratamento do fundo documental.  Boas condições de espaço e luminosidade natural.
  • 11. Software dos computadores da zona de produção de texto e multimédia atualizado.  A existência de wireless permite a utilização de computadores portáteis dos utilizadores.  Existência dos documentos estruturantes da biblioteca (Política de Gestão da Coleção e Manual de Procedimentos).  Diversidade de documentos e suportes que constituem a coleção e abundância de obras de referência de caráter geral (enciclopédias gerais e temáticas, tanto impressas como em CD ROM).
  • 12.  Otimização dos recursos da web 2.0 (blogue, redes sociais, social bookmarking, plataformas de partilha de documentos – Slideshare, Google Docs, Flickr, Scribd…).  Existênciade uma política de marketing e divulgação da atividade e serviços da BE.  Diversidade de meios de difusão à disposição da BE.  Existência de uma rede partilhada de documentação interescolas.
  • 13. Pouca utilização da BE por parte dos docentes em contexto de aula.  Pouca utilização dos recursos da BE pelos docentes para o desenvolvimento do seu trabalho curricular.  Inexistência de uma verba anualmente pré estabelecida para a renovação do fundo documental.  Equipa com competências inadequadas não consegue dar resposta às necessidades dos utilizadores: limitação das competências tecnológicas e interpessoais e alguns membros da equipa.
  • 14. Pouco apoio prestado pela equipa aos utilizadores.  Necessidade de formação adequada dos membros da equipa.  Pouca recetividade de grande parte da equipa para a formação formal na área das bibliotecas ou das TIC.  Poucas atividades planificadas em colaboração com outros docentes.  Pouco trabalho colaborativo da BE com os departamentos e docentes.  Software para tratamento da coleção (Porbase) operacional apenas num computador.
  • 15. Alguma ineficácia da sinalética existente na BE.  Falta de uniformização das etiquetas das cotas.  A identificação da BE a partir do exterior não se apresenta de acordo com a nova “Identidade visual”.  A porta de acesso não induz à observação do interior da BE (em madeira em vez de ser em vidro).  Tardia análise SWOT do Plano de Melhoria da BE resultante da 1ª fase da aplicação do MAABE e consequente falha na reformulação de algumas das estratégias.  Algumas atividades em particular não foram suficientemente divulgadas.
  • 16. Número insuficiente de computadores nos momentos de maior afluência.  Impressora lenta e desatualizada.  Desatualização do software da zona de atendimento.  Número considerável de documentos que necessitam ser alvo de desbaste por não se adequarem às necessidades do currículo (a maior parte destes foram ofertas da INCM).  Desatualização dos documentos audiovisuais.  Os auscultadores estão todos avariados.  Carência de recursos para apoio a algumas áreas curriculares.
  • 17. Disponibilização de poucos recursos em linha: quando solicitados para disponibilizar à BE uma lista de recursos em linha pertinentes para o apoio ao currículo para serem acedidos pelos utilizadores através do blogue da BE, apenas o departamento de Matemática e Ciências Experimentais respondeu à solicitação.  Baixa taxa de utilização da coleção (30%), apesar do aumento dos empréstimos domiciliários ao longo do ano letivo em relação ao ano anterior (aumento de 46%) e da possibilidade de requisição domiciliária de documentos audiovisuais implementada este ano letivo.  Baixa percentagem de documentos catalogados, classificados e indexados (cerca de 25% de todo o fundo documental).  Inexistência de um catálogo em linha.
  • 18. Reforçar o número de reuniões formais com o órgão de gestão.  Incentivar os docentes para a utilização da BE em contexto de aula.  Incentivar os docentes para a utilização dos recursos da biblioteca para o desenvolvimento do seu trabalho curricular.  Negociar com os órgãos de gestão e administração a disponibilização de uma verba anual para o reforço do fundo documental.  Negociar com o órgão de gestão a constituição de uma equipa com perfil adequado às funções na biblioteca.
  • 19. Aumentar e melhorar o apoio prestado pela equipa aos utilizadores.  Aumentar a disponibilização de recursos em linha organizados.  Aumentar a articulação com os departamentos curriculares e os docentes, planificando atividades em conjunto.  Reforçar o papel da BE enquanto agente de divulgação cultural na comunidade escolar e envolvente.  Integrar os resultados da avaliação da biblioteca na avaliação da escola/ agrupamento.
  • 20. Agilizar o processo de avaliação da BE de forma a que se proceda à atempada monitorização de eventuais medidas de melhoria.  Continuar a investir na atualização e no aprofundamento da formação em bibliotecas (da PB).  Reforçar o trabalho colaborativo com os docentes com quem se trabalhou este ano e alargar essa prática a outros docentes.  Providenciar formação adequada às funções na biblioteca para a equipa.  Incentivar a equipa para que invista na (auto)formação em bibliotecas ou nas novas tecnologias.
  • 21. Dar continuidade à mudança da sinalética de forma a melhorar a sua eficácia para os utilizadores.  Dar continuidade à uniformização das etiquetas das cotas.  Providenciar o embelezamento da entrada da biblioteca e da própria biblioteca, de forma a torná-la um espaço mais atrativo.  Providenciar uma impressora de melhor qualidade e com software mais recente.  Providenciar a atualização do software da zona de atendimento.
  • 22. Providenciar a instalação/ atualização do PORBASE num segundo computador.  Verificar a necessidade (ou não) de reformular os documentos estruturantes da biblioteca (Política de Desenvolvimento da Coleção, Manual de Procedimentos, Regulamentos ou materiais de registo e recolha de evidências) de forma a mantê-los atuais.  Reforçar a rede de partilha de documentação interescolas.  Proceder ao desbaste da coleção sempre que se verifique a sua pertinência.
  • 23. Reparar ou substituir os auscultadores.  Insistir junto dos departamentos curriculares/ docentes para que disponibilizem listas de recursos digitais que considerem pertinentes para a sua área curricular e que se possam disponibilizar via blogue  Averiguar quais são as áreas curriculares que carecem de recursos e providenciar a sua aquisição ou empréstimo junto de outras bibliotecas (biblioteca municipal, por exemplo).  Aumentar a taxa de utilização dos recursos da BE entre 5 e 10%.
  • 24. Atualizar os documentos audiovisuais.  Disponibilizar o catálogo aos utilizadores pelo menos num ponto de acesso.  Aumentar a quantidade de documentos catalogados, classificados e indexados até aos 50%.  Intensificar a campanha de marketing da BE através de todos os meios ao seu alcance, de forma a chegar a um número maior de utilizadores.