Olá, Amigos!Que alegria escrever-lhes!Conforme prometido, estou de volta para comentar as duas questõesde Raciocínio Críti...
Ou seja, meus amigos, não há elementos nesta leitura que nos assegure que oChristian Schultz, apesar do sobrenome, faça pa...
Entre todas, esta é a opção mais absurda... Sebastian Schultz nem sequer aparece notexto! Não sabemos nada sobre esta pess...
2. Funcionário de uma grande agência de publicidade, Helder agendou umareunião com um cliente muito importante e, caso não...
Quando o aluno solta a imaginação e encontra “soluções” que vão além dos limites dotexto, estes seguramente serão caminhos...
Sim, meus amigos! Certíssimo!Esta é a única certeza que temos!Se o caminho dele para a agência passa, NECESSARIAMENTE, por...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Se joga artigo 3

3.769 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.769
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.358
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Se joga artigo 3

  1. 1. Olá, Amigos!Que alegria escrever-lhes!Conforme prometido, estou de volta para comentar as duas questõesde Raciocínio Crítico que lhes deixei no último artigo!Sem mais delongas, vamos a elas:1. A família Schultz mora no Rio Grande do Sul. A maioria dos gaúchos gostamuito de mate e churrasco. Eles vivem na cidade de Porto Alegre, a capital doestado. Como Christian Schultz é gaúcho, podemos deduzir que: a) Christian Schultz mora em Porto Alegre. b) Christian Schultz gosta de churrasco e mate. c) Christian Schultz pode gostar de mate, mas pode não gostar de churrasco. d) A família Schultz gosta de churrasco e mate. e) Christian é parente de Sebastian Schultz.Sol.: Esta questão demonstra claramente o quanto é astuto o elaborador, e com quedestreza ele cria situações de engano para nós!Senão, vejamos!O que é dito no texto acerca de uma determinada família Schultz?Duas coisas: Que ela mora no Rio Grande do Sul e que vive na cidade de PortoAlegre, capital gaúcha.E nada mais!Ou seja, de acordo com o texto, não temos nenhum elemento para afirmar nada acercada “origem” desta família!Pode até ser que ela seja gaúcha. Mas não necessariamente! Ok?Vamos em frente!O que é dito no texto acerca de um tal de Christian Schultz? Apenas uma informação:que este sujeito é gaúcho.Apenas isso!Nada além disso! 1
  2. 2. Ou seja, meus amigos, não há elementos nesta leitura que nos assegure que oChristian Schultz, apesar do sobrenome, faça parte daquela família Schultz do iníciodo texto!“Mas o sobrenome é o mesmo, professor?”E daí? A minha família é a família Carvalho. Somos eu, minha mulher e minhas duasfilhas.E existem muitas e muitas pessoas com o sobrenome Carvalho que não são nemsequer parentes distantes de mim.Quer um exemplo mais contundente? Pense aí na família Silva.Enfim! A mera coincidência de sobrenome não nos dá segurança nenhuma de que oChristian Schultz, que é gaúcho, é membro daquela família Schultz do texto.Vejam que o elaborador cria um texto cheio de pegadinhas!Passemos às alternativas de resposta!a) Crhistian Schultz mora em Porto Alegre.Não sabemos! Só é dito sobre ele que é gaúcho. Não sabemos onde mora! Logo,opção errada!b) Christian Schultz gosta de churrasco e mate.Não sabemos! O fato de ele ser gaúcho não o obriga a gostar de churrasco e mate.O texto diz apenas que “a maioria” dos gaúchos gosta de churrasco e mate. Não dizque são “todos” os gaúchos. Ok?Logo, opção errada!Pulemos a letra C. Depois voltaremos a ela!d) A família Schultz gosta de churrasco e mate.Não sabemos! A bem da verdade, nem sequer sabemos se esta família Schultz égaúcha... Eles podem muito bem ser cearenses, ou paulistas, ou mineiros, etc.E ainda que fossem gaúchos, nem assim haveria garantia alguma de que gostam dechurrasco e mate, haja vista que não são todos os gaúchos que gostam disso: só amaioria.Portanto, alternativa errada!e) Christian é parente de Sebastian Schultz. 2
  3. 3. Entre todas, esta é a opção mais absurda... Sebastian Schultz nem sequer aparece notexto! Não sabemos nada sobre esta pessoa, absolutamente nada!Agora, meus amigos, atentem para o que vou lhes dizer a seguir!Há duas formas diferentes de marcar a resposta correta numa questão de RaciocínioCrítico:1a) Identificando-a!2a) Identificando 4 alternativas erradas!“Está de brincadeira, professor?”De jeito nenhum! A observação é deveras pertinente!Nem sempre a alternativa correta traz um texto muito claro e compreensível. Àsvezes, é dúbio e até meio controverso!Assim, tendo convicção de que 4 outras opções estão visivelmente equivocadas, issonos dará tranquilidade para assinalar a que sobrou como sendo a correta!No caso desta questão, marcaremos então a letra C, que é nossa resposta. Vejam:c) Christian Schultz pode gostar de mate mas pode não gostar de churrasco.Claro que sim!Sabemos que Christian Schultz é gaúcho. Logo, ele não é obrigado a gostar de mate echurrasco, mas pode até gostar.Na verdade, são 4 resultados possíveis:1) Ele pode gostar de mate e churrasco;2) Ele pode gostar só de mate, e não de churrasco;3) Ele pode gostar só de churrasco, mas não de mate;4) Ele pode não gostar nem de mate, e nem de churrasco.Qualquer dessas poderia ser a nossa resposta, pois todas estão “respaldadas” peloverbo “poder”! (Ele pode...)!Ok? Todo mundo acertou?Vamos à próxima! 3
  4. 4. 2. Funcionário de uma grande agência de publicidade, Helder agendou umareunião com um cliente muito importante e, caso não compareça, pode perder aconta. O caminho de Helder até a agência passa, necessariamente, pela rua PinhoArruda sendo que, na manhã da reunião, ele descobriu que estaria interditadapor dois dias. Diante destes fatos podemos concluir que: a) Helder perderá o cliente. b) Helder não conseguirá chegar à agência nesse dia. c) Helder provavelmente não comparecerá à reunião. d) Helder não conseguirá reagendar a reunião. e) As alternativas (a) e (c) estão corretas.Sol.: Esta também é uma questão enganadora!O texto facilmente induzirá a erro quem não estiver atento aos detalhes!Senão, vejamos!O que é dito sobre o Helder?Que ele trabalha numa agência de publicidade; que ele agendou reunião com umcliente importante; que, caso perca a reunião, ele “pode” vir a perder o cliente; e,finalmente, que para chegar à agência, Helder necessariamente tem que passar poruma determinada via, a rua Pinho Arruda.Vejam que esta palavra “necessariamente” deixa tudo muito amarrado!Não há como ele, o Helder, chegar à agência onde trabalha, sem passar por ela!Isso precisa ficar bem claro na nossa mente!Se a tal rua estiver interditada, como logo após afirma o texto, o Hélder ficasimplesmente impossibilitado de chegar à agência!Em sala de aula, houve aluno dizendo assim:“Mas ele pode ir a pé, professor. E andar pela beiradinha da calçada e, com isso,chegar à agência, mesmo com a rua interditada”.Outro disse:“Ele pode ter ido de helicóptero! Pode ou não, professor?”Claro! Ele pode ter ido até de asa-delta!Só que estas são conclusões que extrapolam o texto! 4
  5. 5. Quando o aluno solta a imaginação e encontra “soluções” que vão além dos limites dotexto, estes seguramente serão caminhos equivocados!O que devemos ter em mente é que a análise de uma questão de raciocínio crítico serestringe aos elementos que o texto nos confere!O que passar disso é o que eu chamo de “especulação imaginativa”! Em uma palavra:é viagem da imaginação!Isso deve ser evitado a todo o custo!Passemos às opções de resposta:a) Helder perderá o cliente.Não sabemos! O texto é claro em afirmar que se Helder perder a reunião, ele “pode”vir a perder o cliente! Não diz que ele “irá” perder o cliente.Perceberam?E tem mais: o texto não diz que Helder perderá a reunião!“Diz sim, professor!”Onde?Eu peço que vocês releiam o texto, de cima a baixo, e me digam se há algumapassagem que indique para onde foi marcada a reunião.Façam isso!(...)E aí? Viram? Nada foi dito sobre o local previsto para a tal reunião!Nada!Pode ter sido marcada para um restaurante.Pode ter sido marcada para a sede da empresa do cliente.Pode ter sido marcada para absolutamente qualquer lugar!Até para a agência de publicidade onde o Helder trabalha!Mas não necessariamente.Assim, nada no texto nos confere a certeza de que Helder perderá o cliente.Alternativa errada!b) Helder não conseguirá chegar à agência nesse dia. 5
  6. 6. Sim, meus amigos! Certíssimo!Esta é a única certeza que temos!Se o caminho dele para a agência passa, NECESSARIAMENTE, por uma rua quesabemos estar interditada, então é conclusão necessária que nesse dia ele nãoconseguirá chegar à agência onde trabalha!c) Helder provavelmente não comparecerá à reunião.Não sabemos! Já falamos sobre isso: a reunião pode ter sido marcada para qualquerlugar.d) Helder não conseguirá reagendar a reunião.Esta é a alternativa da “viagem”...Nós nem sequer sabermos se o Helder vai perder a reunião...Alternativa errada!e) As alternativas (a) e (c) estão corretas.Errada também, pois as letras A e C estão incorretas!É isso, meus amigos!Eu volto em breve com mais dicas para vocês!Quem quiser acompanhar um curso bem bacana de Raciocínio Crítico, comigo, emvídeo aulas, irá encontrá-lo no Olá Amigos!Um curso de exercícios com 50 questões minuciosamente resolvidas! Ok?Estamos juntos!Olá Amigos (www.olaamigos.com.br) e Se Joga!Parceria e amizade com vocês!Um forte abraço a todos!E fiquem com Deus!Sérgioolaamigos@gmail.com 6

×