Língua Portuguesa – Prof.ª Luciane Sartori                         1                FCC/ Parte III - Emprego dos porquês. ...
Língua Portuguesa – Prof.ª Luciane Sartori                         2   Ela disse não ao noivo no altar, ninguém sabe por ...
Língua Portuguesa – Prof.ª Luciane Sartori                          3      b) No segundo e no terceiro, sua função é advér...
Língua Portuguesa – Prof.ª Luciane Sartori     4                                               Luciane SartoriContatos:www...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Língua Portuguesa_Artigo 5_Os porques ...

3.559 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.559
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.734
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Língua Portuguesa_Artigo 5_Os porques ...

  1. 1. Língua Portuguesa – Prof.ª Luciane Sartori 1 FCC/ Parte III - Emprego dos porquês. Por quê? Por que...? Porque... É o porquê. É muito interessante como as estruturas linguísticas sempre trazem surpresaspara as pessoas. Quando falo que o relativo "que" é o sujeito da oração (assunto deque vamos tratar no próximo artigo), por exemplo, sempre vejo muitos rostosespantados, parece até uma ofensa, chega a ser engraçado! Isso pode realmente parecer complexo, mas o que realmente faz com quetodos fiquem acabrunhados são as questões mais simples que, apesar de muitomencionadas e estudadas, sempre trazem uma certa dificuldade, como é o caso doemprego dos "porquês". Por isso, decidi fazer aos caros leitores um roteiro deraciocínio que facilite esse estudo. De fato, seu emprego não é tão complicado, mas como o problema está nosom, que é o mesmo para todos eles, ainda que as funções sejam completamentediferentes, é melhor percebermos a diferença que a grafia assumirá, analisando ocontexto, a partir de raciocínios simplificados. Já estou fazendo um alerta ao raciocínio simplificado, pois o roteiro deaplicação que darei será nesse nível, justamente porque o ponto aqui é asimplicidade da aplicação. Assimilado esse roteiro, aprofundar-se no assunto seráuma consequência natural. Então, vamos ao que interessa. O roteiro que ora apresento deve ser seguido nesta ordem para análise doemprego das quatro formas: porquê, por quê, porque e por que.1º passo) porquê - inicialmente, atente à palavra que foi empregada antes do"porquê". Se for um artigo, ou um pronome, ou um numeral, então sua grafia será"porquê", independentemente de sua posição na frase (começo, meio ou fim):  De sua amargura, eu não sei o porquê.  Dê-me dois porquês para não comparecer à reunião.  Este porquê é que me preocupa.2º passo) por quê - agora, não está precedido de palavra determinante, estáseguido de sinal de pontuação, no final da frase; então, pessoal, é caso deseparação, e sua forma será "por quê":  Ele não veio, por quê?  O administrador da empresa não veio e eu não sei por quê. www.sejogagalera.blogspot.com.br
  2. 2. Língua Portuguesa – Prof.ª Luciane Sartori 2  Ela disse não ao noivo no altar, ninguém sabe por quê; por isso ficamos todos estupefatos.  Também não sei; não sei por quê... talvez tenha sido por falta de amor...3º passo) porque - se não estiver no final da frase nem precedido de palavradeterminante, ele perde o acento, fica "porque", e passa a ser sinônimo de "pois",dando justificativas ou respostas:  Ela foi ao médico, porque (=pois) eu vi uma receita médica com o nome dela.  Por que você faltou? Porque (=pois) estava cansado.4º passo) por que - não está no final da frase nem precedido de palavradeterminante, mas não é sinônimo de "pois", então é caso de separação outra vez,mas agora sem acento:  Este é a causa por que (≠ pois) lutamos.  Não entendemos por que (≠ pois) não ganhamos a causa.  Por que (≠ pois) não ganhamos a causa? Nós não entendemos! Agora, para quem quer aprofundar um pouco o assunto que acabamos dever, apresento as informações necessárias para isso: 1º passo) O "porquê" é um substantivo sempre acompanhado de palavradeterminante, cujo sentido é "motivo", "razão". 2º passo) O "quê" é um pronome substantivado, que por coincidênciaaparece preposicionado por "por", como poderia ser também preposicionado por"para" e outras preposições: Ele veio aqui e eu não sei para quê. 3º passo) "Porque" é uma conjunção explicativa ou causal, nos exemplosacima: estar cansado é motivo (causa) para faltar, e ter visto a receita médica como nome da pessoa justifica a afirmativa anterior de que ela havia ido ao médico. 4º passo) Os três exemplos dados revelam duas funções diferentes daexpressão "por que": a) No primeiro, há a preposição "por" (exigida pela regência do verbo lutar) eo pronome relativo "que"; a expressão equivale à "pela qual", pois refere-se àcausa: Este é a causa pela qual lutamos. www.sejogagalera.blogspot.com.br
  3. 3. Língua Portuguesa – Prof.ª Luciane Sartori 3 b) No segundo e no terceiro, sua função é advérbio interrogativo de causa,formado pela preposição "por" e pelo pronome interrogativo "que", por isso ele seráempregado nas perguntas indiretas ou diretas. Para certificar-se desse advérbiointerrogativo, pode-se imaginar a palavra "motivo" subentendida à sua frente: Não entendemos por que motivo não ganhamos a causa. Por que motivo não ganhamos a causa? Nós não entendemos! Resumindo: Vamos resolver esta questão, seguindo tudo o que foi falado, mas sigam ospassos que passei na ordem de raciocínio que apresentei: (TRE/RS – julho/2010 – FCC) A lacuna que deve ser preenchida pela formagrafada como na piada - Por quê -, ou pela forma por quê, para que esteja emconformidade com o padrão culto escrito, é a da frase:(A) Eu não sei o ......de sua indecisão. (o porquê)(B) ......foi tão inábil na condução do problema? (Por que motivo )(C) Ele está tão apreensivo ......? (por quê - final de frase sem determinante antes)(D) Decidiu somente ontem ......dependia do consulta à família. (porque = pois)(E) A razão ......partiu sem avisar ainda é desconhecida. (por que = pela qual) Sendo assim, pessoal, a resposta só pode ser a c, não é mesmo? Eu realmente espero que este breve roteiro os auxilie a ter um bomdesempenho com o emprego dos porquês daqui para frente. Um forte abraço e até a próxima! www.sejogagalera.blogspot.com.br
  4. 4. Língua Portuguesa – Prof.ª Luciane Sartori 4 Luciane SartoriContatos:www.sartoriprofessores.com.brwww.sartorivirtual.com.brLuciane Sartori II - facebooklucianesartori@bol.com.br www.sejogagalera.blogspot.com.br

×