CENÁRIO CARNE BOVINAMAR-2012                Alberto O´Farrill Vannini Pessina                   Diretor Agropecuária Pessina
TÓPICOS  Oferta  Demanda  Visão Geral  Confinamentos
OFERTA         Todos os preços são         balizados em Ind. Esalq a         Prazo
Produção em Toneladas            950,000            900,000                                                               ...
3,000,000                                                                                                                 ...
70.00                                                                                                                     ...
Diferencial Vaca x Bezerro x Boi - MS                                                 120.00                              ...
Preço do Boi Gordo (R$/@) e Diferencial Bezerro (%)           0                                      20                   ...
DEMANDA
300,000                                                                                                          Percentua...
Preços de Exportação (US$/Ton)          5,500          5,000                                                              ...
US$/@         -             10.0                                  20.0                                                    ...
20.00%	                                     Margem	  dos	  Frigoríficos	  Após	  Exportações	  15.00%	                     ...
R$/@         -                       20.00                                                          40.00                 ...
Curvas Demanda Exportação Mensal       80.00       75.00       70.00                                                      ...
MERCADO INTERNACIONAL Argentina      Redução do Rebanho – queda abtes de 13%     em 2011      Inicia processo de recupe...
Austrália dever crescer 35% nospaíses em desenvolvimento até2017
PRODUTOSSUBSTITUTOS
 Produção  Suínos      Alto custos das rações no mundo afetou a produção em 2011            Se a queda nos custos conti...
40                                          Correl Milho x Frango             35                                          ...
Frango Resfr (R$/kg)                      1.00                             1.50                                           ...
Demanda Interna
Disponibilidade Interna (ton)       700,000                                                                               ...
130.00                        Curvas de Demanda Mensal                                                                 Dem...
VISÃO GERAL
40.0%                                        Macro Ambiente30.0%20.0%             Mundo e Principais         Importadores ...
PREMISSAS  EUA   – leve recuperação  Europa – chegando ao fundo do poço e   estabilizando  Brasil – medidas macro já to...
CONFINAMENTOS
CUSTOS CONFINAMENTO 2011Confinamento                      SP               MT              MS             GO              ...
CUSTOS CONFINAMENTO 2012Confinamento                       SP               MT              MS              GOMilho Atacad...
PESQUISAS    MAIO 2011                               MARÇO 2012    Assocon 2011                            Assocon 201...
RAÇÕES
130                                                                                 Indicador AS120                       ...
COMPARATIVOS  2009      Oferta baixa      Baixa Demanda      Inicio incentivos Macro      Intenção de confinamento Al...
  Alberto   Pessina      Twiter - @avpPessina      Brog - http://www.beefpoint.com.br/mypoint/12771/      Email – avp@...
Asset                                                                           Análise de              Mercado           ...
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo

720 visualizações

Publicada em

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
720
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
34
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[Palestra] Alberto Pessina: Cenário da Carne Bovina março/2012 - Seminario Boi Gordo

  1. 1. CENÁRIO CARNE BOVINAMAR-2012 Alberto O´Farrill Vannini Pessina Diretor Agropecuária Pessina
  2. 2. TÓPICOS  Oferta  Demanda  Visão Geral  Confinamentos
  3. 3. OFERTA Todos os preços são balizados em Ind. Esalq a Prazo
  4. 4. Produção em Toneladas 950,000 900,000 Produção Brasil 06 (ton) 850,000 Produção Brasil 07(ton) 800,000 Produção Brasil 08(ton) 750,000Toneladas Produção Brasil 09(ton) 700,000 Produção Brasil 10(ton) 650,000 Produção Brasil 11(ton) 600,000 Produção Brasil 12(ton) 550,000 500,000 Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Fonte: SIF
  5. 5. 3,000,000 115 2,500,000 105 95 2,000,000 85Cabeças 75 R$/@ 1,500,000 65 Abate Total Bois 1,000,000 55 Vacas Novilhos e 45 novilhas Vitelos e vitelas 500,000 Preços Cepea Pz 35 Poly.(Abate Total) Poly.(Bois) 0 25 Jan/97 Aug/97 Jul/00 Jun/03 Jul/07 Jun/10 Mar/98 Oct/98 Dec/99 Feb/01 Sep/01 Apr/02 Nov/02 Sep/08 Apr/09 Nov/09 Jan/11 Aug/11 May/99 Mar/05 Oct/05 Dec/06 Feb/08 May/06 Poly.(Vacas) Jan/04 Aug/04
  6. 6. 70.00 140 Proporção Abate Machos e Femeas (IBGE) 60.00 120 50.00 100 R$/@% Abate Total 40.00 80 Bois Vacas 30.00 60 Novilhos e novilhas Vitelos e vitelas 20.00 40 Preços Cepea Pz Poly.(Bois) Poly.(Vacas) 10.00 20 Poly.(Preços Cepea Pz) 0.00 0 Jan/97 Aug/97 Jul/00 Jun/03 Jul/07 Jan/11 Aug/11 Mar/98 Oct/98 Dec/99 Feb/01 Sep/01 Apr/02 Nov/02 May/99 Mar/05 Oct/05 Dec/06 Feb/08 Sep/08 Apr/09 Jun/10 Nov/09 May/06 Jan/04 Aug/04
  7. 7. Diferencial Vaca x Bezerro x Boi - MS 120.00 30.0% 100.00 25.0%Preço da @ (R$/@) e Diferencial do Bezerro (%) 80.00 Diferencial vaca (%) 20.0% 60.00 40.00 15.0% 20.00 10.0% - 5.0% -20.00 -40.00 0.0% Boi Gordo Dif. Bezerro Dif. Vaca Poly.(Dif. Bezerro) Poly.(Dif. Vaca)
  8. 8. Preço do Boi Gordo (R$/@) e Diferencial Bezerro (%) 0 20 40 60 80 100 120 14017/07/9717/01/9817/07/9817/01/9917/07/9917/01/0017/07/0017/01/0117/07/0117/01/0217/07/0217/01/0317/07/0317/01/0417/07/0417/01/0517/07/0517/01/0617/07/0617/01/0717/07/0717/01/0817/07/0817/01/0917/07/0917/01/1017/07/1017/01/11 Spread Bezerro x Vaca x Boi SP17/07/1117/01/12 5.0% -5.0% 15.0% 25.0% 35.0% 45.0% 55.0% Diferencial Vaca (%) Dif. Vaca Ind. Esalq Dif. Bezerro Poly.(Dif. Vaca) Poly.(Dif. Bezerro)
  9. 9. DEMANDA
  10. 10. 300,000 Percentual Exportado 2007 – 26% 2010 - 25% 2011 - 23,2%250,000 2012 - 22% 2013 - 19,25% 2014  - 17,72%200,000150,000100,000 50,000 - Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Exportação 04 (ton) Exportação 05 (ton) Exportação 06 (ton) Exportação 07 (ton) Exportação 08 (ton)Fonte: Secex Exportação 09 (ton) Exportação 10 (ton) Exportação 11 (ton) Exportação 12 (ton)
  11. 11. Preços de Exportação (US$/Ton) 5,500 5,000 Preços 2004 (US$/ton) 4,500 Preços 2005 (US$/ton) Preços 2006 (US$/ton) 4,000 Preços 2007 (US$/ton)US$/ton Preços 2008 (US$/ton) 3,500 Preços 2009 (US$/ton) Preços 2010 (US$/ton) 3,000 Preços 2011 (US$/ton) Preços 2012 2,500 (US$/ton) 2,000 Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Fonte: SECEX
  12. 12. US$/@ - 10.0 20.0 30.0 40.0 50.0 60.0 70.0 80.0 90.0Jan/04May/04Sep/04Jan/05May/05Sep/05Jan/06May/06Sep/06Jan/07May/07Sep/07Jan/08May/08Sep/08Jan/09May/09Sep/09Jan/10May/10Sep/10 Boi em US$ x Export US$Jan/11May/11Sep/11Jan/12 - 5.00 10.00 15.00 20.00 25.00 30.00 Dif US$/@ Pr. BR Pr. Exp BR Dif. Exp/Br
  13. 13. 20.00%   Margem  dos  Frigoríficos  Após  Exportações  15.00%   Margem   2012   Margem  10.00%   2011   Margem   2010   Margem   2009   5.00%   Margem   2008   Margem   2007   Margem   0.00%   2006   Jan   Fev   Mar   Abr   Mai   Jun   Jul   Ago   Set   Out   Nov   Dez  -­‐5.00%  
  14. 14. R$/@ - 20.00 40.00 60.00 80.00 100.00 120.00Jan/04Apr/04Jul/04Oct/04Jan/05Apr/05Jul/05Oct/05Jan/06Apr/06Jul/06Oct/06Jan/07Apr/07Jul/07Oct/07Jan/08Apr/08Jul/08Oct/08Jan/09Apr/09Jul/09Oct/09Jan/10Apr/10 Indicador de CompetitividadeJul/10Oct/10Jan/11Apr/11Jul/11Oct/11Jan/12 0 1 2 3 4 5 -5 -4 -3 -2 -1 Competitividade Pr. BR Indicador Ind. Esalq
  15. 15. Curvas Demanda Exportação Mensal 80.00 75.00 70.00 Export 08 65.00 Export 09 Export 2010 60.00 Export 2011R$/@ Series1 55.00 Pontos 2012 Power(Export 08) Power(Export 09) 50.00 Power(Export 2010) Power(Export 2011) 45.00 40.00 35.00 95,000 115,000 135,000 155,000 175,000 195,000 215,000 Volume (Ton)
  16. 16. MERCADO INTERNACIONAL Argentina  Redução do Rebanho – queda abtes de 13% em 2011  Inicia processo de recuperação de rebanho  Exportações (Cota Hilton) – queda de 16% 2011 e 30% em jan/12  Intervenção Governo x Explosão Preços  Seca Muito Forte pode afetar produção de pasto para o inverno Uruguai  Queda nos Abates do Uruguai – 2011 menos 8% abates/ 2012 menos 5%  Queda nas exportações – 2011 menos 7%  Aumento de preços no mercado interno  Menos atingido pela Seca Paraguay  Aftosa afeta exportações Austrália  Perdeu mercado no Japão e EUA nos últimos anos  Cresceu em mercados onde o Brasil é Forte (Rússia, Meaddle East, EU)  Deve aumentar as exportações em 2,7% em 2012 Europa  Criseafeta fortemente a Demanda  Primeiro Semestre Fraco  Recuperação lenta da demanda, a partir do segundo semestre – Deve voltar a importar (+10%/ 2011) Rússia e Países Árabes  Dependência dos preços do Petróleo  Deve voltar a comprar do Brasil devido a melhor competitividade BR  Crise no Oriente Médio – afeta embarques (IRA) EUA  Recuperação Interna  Perda de competitividade devido a fortalecimento do Dolar  Exportações – Cresceram 20% em 2011 e devem se manter fortes em 2012  Preços internos da Carne em Alta - volta a importar – crescimento de 8,7% sobre 2011  Pode voltar a importar da Austrália  Queda de Produção de 4% em 2012
  17. 17. Austrália dever crescer 35% nospaíses em desenvolvimento até2017
  18. 18. PRODUTOSSUBSTITUTOS
  19. 19.  Produção Suínos  Alto custos das rações no mundo afetou a produção em 2011  Se a queda nos custos continuar em 2012, podem ocorrer melhoras na produção.  China e Coréia  Ásia possui 65 % da produção Global  Doenças dizimaram os rebanhos nessas regiões  Elevação em 60% nos preços nos últimos 12 meses  Realização de Estoques e Subsídios a produção  America do Sul  Redução dos rebanhos nos últimos anos devido a preços ruins causado pelas restrições a s importações (Rússia) – 2007 (35% importado) em 2012 (27% importação)  Podem melhorar o consumo devido a preços altos da carne bovina Frango  Altos custos de Rações afetou a produção em 2011 que reduziu o ritmo de crescimento.  Queda nos preços das Rações pode melhorar a produção em 2012  EUA – (20% da produção Mundial)  Medias protecionistas da China, provocaram queda nos Lucros e redução no produção.  EU  Boa demanda nas exportações permite aumento da produção, mesmo com custos altos  Russia  Fortes Subsídios protegem a produção dos aumentos de custos. Deve Importar 34% menos de carnes (bovina, suína e frango) – 2007 (43% importado) em 2012 (11% importado)  Ásia – (30% da produção global)  Altos preços dos Suínos dão suporte a produção de frango  Influencia Aviaria tem afetado o crescimento da produção.  América do Sul  Deve voltar a produzir com força devido a altos preços da carne bovina que puxam a demanda.  Aumento das Restrições internacionais de comercio
  20. 20. 40 Correl Milho x Frango 35 R² = 0.436 30 JAN MAR 25Milho (sc) 20 Milho Linear(Milho) 15 10 5 0 1.00 1.25 1.50 1.75 2.00 2.25 2.50 2.75 3.00 3.25 3.50 Frango Resfriado
  21. 21. Frango Resfr (R$/kg) 1.00 1.50 2.00 2.50 3.00 3.50 40.00 45.00 50.00 55.00 60.00 65.00 70.00 75.00 80.00 85.00Boi (R$/@) 90.00 95.00 MAR 100.00 JAN 105.00 110.00 Correl Boi x Frango Resf. 115.00 R² = 0.733 120.00 125.00 Frango Resf. Linear(Frango Resf.)
  22. 22. Demanda Interna
  23. 23. Disponibilidade Interna (ton) 700,000 Disponibilidade Interna 06 650,000 (ton) Disponibilidade Interna 07 (ton) 600,000 Disponibilidade Interna 08 (ton) Disponibilidade Interna 09 (ton)Ton. 550,000 Disponibilidade Interna 10 (ton) Disponibilidade Interna 11 500,000 (ton) Disponibilidade Interna 12 (ton) 450,000 400,000 Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
  24. 24. 130.00 Curvas de Demanda Mensal Demand 08120.00 Demand 09 Demanda 10 Demand 11110.00 Pontos 2010 Pontos 2011 Pontos 2012100.00 Power(Demand 08) Power(Demand 09) 90.00 Power(Demanda 10) Power(Demand 11) 80.00 70.00 400,000 450,000 500,000 550,000 600,000 650,000
  25. 25. VISÃO GERAL
  26. 26. 40.0% Macro Ambiente30.0%20.0% Mundo e Principais Importadores do Brasil (PIB) 200710.0% 2008 2009 2010 2011 P (10/11) 0.0% 2012 P(10/11) 2012 P(01/12)-10.0%-20.0% Dados Macroeconòmicos do Brasil e Projeções-30.0%
  27. 27. PREMISSAS  EUA – leve recuperação  Europa – chegando ao fundo do poço e estabilizando  Brasil – medidas macro já tomadas começam a fazer efeito e economia começa a recuperar.   Reversão Medidas Macro  Aumento investimentos – Copa do Mundo  Expectativas BNDS mais ativo  Eleições Municipais  Desemprego Baixo X Aumento Salário  Redução IPI + Ingresso de Capitais + IOF + estímulos setoriais  Real mais competitivo
  28. 28. CONFINAMENTOS
  29. 29. CUSTOS CONFINAMENTO 2011Confinamento SP MT MS GO 80% 90% 90%Peso Inicial 360 360 360 360Valor da @ Comprada R$ 106,00 R$ 99,00 R$ 100,00 R$ 100,00Valor da Compra 1.230,00 1.188,00 1.200,00 1.200,00Valor da Compra CIF 1.273,05 1.229,58 1.242,00 1.242,00Rendimento de Carcaça 54,5% 54,5% 54,5% 54,5%Ganho de Peso 1,250 1,250 1,250 1,250Peso Final 500 500 500 500Dias de Suplementação 112 112 112 112Diária (R$/cab. Dia) R$ 4,33 R$ 3,47 R$ 3,90 R$ 3,90Custo Final 1.758 1.618 1.679 1.679Valor da @ Vendida (prazo) R$ 104,00 R$ 95,80 R$ 98,40 R$ 97,40Receita Total 1.889,33 1.740,37 1.787,60 1.769,43Funrural 2,30% 2,30% 2,30% 2,30%Funrural 43,45 40,03 41,11 40,70Lucro 88 83 68 50Rentab. no Periodo 5,0% 5,1% 4,0% 3,0%Rentab. ao Mês 1,36% 1,39% 1,10% 0,81%Lucro Confinamento = 526.112 495.861 407.137 300.644Custo @ engordada =Ração + Operacional 95,4 76,3 85,8 85,8Total 96,8 89,0 92,4 92,4
  30. 30. CUSTOS CONFINAMENTO 2012Confinamento SP MT MS GOMilho Atacado 25,38 19 23 23 75% 91% 91%Número de cabeças = 6.000 6.000 6.000 6.000Peso Inicial 360 360 360 360Valor da @ Comprada R$ 94,00 R$ 86,00 R$ 91,66 R$ 85,00Valor da Compra 1.128,00 1.032,00 1.099,92 1.020,00Valor da Compra CIF 1.167,48 1.068,12 1.138,42 1.055,70Rendimento de Carcaça 54,5% 54,5% 54,5% 54,5%Ganho de Peso 1,250 1,250 1,250 1,250Peso Final 530 530 530 530Dias de Suplementação 136 136 136 136Diária (R$/cab. Dia) R$ 4,28 R$ 3,20 R$ 3,88 R$ 3,88Custo Final 1.749 1.503 1.665 1.583Valor da @ Vendida (prazo) R$ 101,00 R$ 91,50 R$ 96,00 R$ 92,50Receita Total 1.944,92 1.761,99 1.848,64 1.781,24Funrural 0,00% 0,00% 0,00% 0,00%Funrural - - - -Lucro 196 258 183 199Rentab. no Periodo 11,2% 17,2% 11,0% 12,5%Rentab. ao Mês 2,51% 3,86% 2,47% 2,81%
  31. 31. PESQUISAS  MAIO 2011   MARÇO 2012  Assocon 2011   Assocon 2012   Aumento de 31,13%   1º Lev - + 15%  77% animais comprados   IMEA  IMEA   + 15%   Aumento de 29,93%  Contratos em Aberto BMF   Contratos em Aberto BMF   Outubro 6.881   Outubro 7.682 => 153.640 cab (6,4% do abate do mês outubro 2010)
  32. 32. RAÇÕES
  33. 33. 130 Indicador AS120 + 6%110 Preço Dem. Preço N. Dem Preço N. Dem. 2 Competitividade100 Pontos 2011 Pontos 2012 Power(Preço Dem.) - 6% Power(Preço N. Dem) Power(Preço N. Dem. 2) 90 Linear(Competitividade) 80 70 450,000 500,000 550,000 600,000 650,000 700,000 750,000 800,000 850,000
  34. 34. COMPARATIVOS  2009   Oferta baixa   Baixa Demanda   Inicio incentivos Macro   Intenção de confinamento Alta (+8,75% oferta)   Chuva excessiva – Aumento oferta entressafra  2010   Oferta baixa   Demanda Crescente   Vários incentivos Macro já fazendo efeito   Intenção de confinamento Baixa ( -3,4%)
  35. 35.   Alberto Pessina   Twiter - @avpPessina   Brog - http://www.beefpoint.com.br/mypoint/12771/   Email – avp@pessina.com.br
  36. 36. Asset Análise de Mercado Financeiros Mercado Futuro Renda Produtos OutrosRenda Fixa Fundos Vídeos Variável Estruturados Produtos

×