Protocolos de Tipificação JBS
Eduardo Krisztán Pedroso
Zootecnista FZEA/USP
Especialista em Gestão da Qualidade e Seguranç...
Solução FLEX
 Cada planta
deverá encontrar
seu mix ótimo.
 A indústria
precisa sinalizar
o que ela espera
do Pecuarista....
Quanto mais
complexo e dinâmico
o negócio, maior a necessidade
de trabalhar em equipe.
Fonte: Vila, F..
COSAG/FIESP:
Fecha...
Para a indústria ganhar
é necessário que
o produtor ganhe.
Isto é o que garante a sustentabilidade do negócio
Temos que incentivar quem
quer produzir carne de qualidade
Mas precisamos conectar esta qualidade
com o consumidor que se ...
Os programas
precisam ter construção e
execução compartilhadas
com a indústria
e com o comercial.
Padrão
indesejável
Padrão
tolerável
Padrão
desejável
Farol da
Qualidade2013
Gabarito de tipificação
Peso
Gordura DIP
Peso
Gordura DIP
Machos
inteiros
1
2
3-4
5
<15 15-16 >2616-17 17-18 18-20 20-22 2...
Diversidade da
qualidade JBS 2013
Tolerável
54,46%
Indesejável
30,74%
Desejável
14,8%
JBS Brasil
Regional 1
Regional 2
Reg...
Evolução
semanal da
qualidade
JBS 2013
Macho Castrado • 19,8%
Macho inteiro • 45,8%
Fêmea • 34,3%
Evolução semanal da qualidade • JBS 2013
Visão Consolidada (Macho Castrado + Macho Inteiro + Fêmea)
1 Novos Protocolos
Macho Castrado NO PONTO
 Bônus Europa
Mínimo R$ 1,0/@
 Bônus Hilton*
R$ 2,0/@
 Base CEPEA
 Contra...
Fechamento BOI NO PONTO • 2013
Abate
Meta
1000
2000
3000
4000
5000
222 pecuaristas
61.737 cabeças
50% vol. – 8,37% pecu...
Evolução do Farol da Qualidade
Associação Novilho Precoce - MS
Evolução do Farol da Qualidade
Fazenda Teles Pires, Nova Canaã - MT
Portal do
Pecuarista
pecuarista.jbs.com.br
Plantas Habilitadas NO PONTO 2013
 SP:
– Andradina
 MT:
– Araputanga
– Barra do Garças
– Diamantino
– Colíder
 MS:
– Ca...
Boi NO PONTO •
Tipo exportação
 Segregação
para exportação
 Vários clientes europeus
querem a carne NO PONTO.
 Vários c...
Cruzamento Industrial
 Mínimo 50% de raças britânicas
 Bônus Europa = R$ 2,0/@
 Bônus Hilton = R$ 2,0/@
 Base CEPEA (b...
Novo Protocolo NO PONTO 2014
SP:
–Lins
MS:
–Campo Grande
Seja também um parceiro da
JBS. Entre em contato com a
unidade JBS mais próxima de
sua fazenda ou através do
pecuarista@jb...
Muito
Obrigado!
Eduardo Krisztán Pedroso
e.pedroso@jbs.com.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Protocolos de Tipificação de Carcaça JBS

2.919 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.919
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.971
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Protocolos de Tipificação de Carcaça JBS

  1. 1. Protocolos de Tipificação JBS Eduardo Krisztán Pedroso Zootecnista FZEA/USP Especialista em Gestão da Qualidade e Segurança dos Alimentos FEA/UNICAMP MBA em Gestão Comercial – FGV Campinas Diretor de Relações com o Pecuarista da JBS
  2. 2. Solução FLEX  Cada planta deverá encontrar seu mix ótimo.  A indústria precisa sinalizar o que ela espera do Pecuarista.  Precisamos extrair o melhor que a região possa nos oferecer. Compra convencional Compras por protocolo de tipificação Foco no relacionamento Atendimento ao Pecuarista
  3. 3. Quanto mais complexo e dinâmico o negócio, maior a necessidade de trabalhar em equipe. Fonte: Vila, F.. COSAG/FIESP: Fechamento de 2011 e perspectivas para a pecuária em 2012. Beefpoint, 23/02/2012.
  4. 4. Para a indústria ganhar é necessário que o produtor ganhe. Isto é o que garante a sustentabilidade do negócio
  5. 5. Temos que incentivar quem quer produzir carne de qualidade Mas precisamos conectar esta qualidade com o consumidor que se dispõe a valorizar o que é bom Gestão de Categoria de Produtos
  6. 6. Os programas precisam ter construção e execução compartilhadas com a indústria e com o comercial.
  7. 7. Padrão indesejável Padrão tolerável Padrão desejável Farol da Qualidade2013
  8. 8. Gabarito de tipificação Peso Gordura DIP Peso Gordura DIP Machos inteiros 1 2 3-4 5 <15 15-16 >2616-17 17-18 18-20 20-22 22-26Machos castrados 1 2 3-4 5 0-8 0-8 0-2 4-8 0-8 1 2 3-4 5 <15 15-16 >2616-17 17-18 18-20 20-22 22-26 Fêmeas <11 11-12 12-13 13-14 14-15 15-16 >16 Peso Gordura DIP 0-8 0-8 0-6 8 0-8 0-8 0-8 0-6 8 0-8
  9. 9. Diversidade da qualidade JBS 2013 Tolerável 54,46% Indesejável 30,74% Desejável 14,8% JBS Brasil Regional 1 Regional 2 Regional 3 45,45 23,38 31,47 92,11 6,36 1,52 58,28 34,82 6,90 6,02 43,4850,50 40,06 47,19 12,74 24,03 10,56 65,41 55,12 14,97 29,91 97,47 2,53 69,64 15,59 14,77 29,60 43,20 27,20 10,61 40,09 49,30 58,40 36,87 4,73
  10. 10. Evolução semanal da qualidade JBS 2013 Macho Castrado • 19,8% Macho inteiro • 45,8% Fêmea • 34,3%
  11. 11. Evolução semanal da qualidade • JBS 2013 Visão Consolidada (Macho Castrado + Macho Inteiro + Fêmea)
  12. 12. 1 Novos Protocolos Macho Castrado NO PONTO  Bônus Europa Mínimo R$ 1,0/@  Bônus Hilton* R$ 2,0/@  Base CEPEA  Contrato via mesa de Boi a Termo  *Índice de Classificação Mínimo de 50% “verde”. *Cota Hilton, sujeito a aprovação do SIF. 0-8 0-6 8 2 3e 4 15-16@ 16-22@ 22-26@Acab. Matur. R$ 5,0/@ R$ 2,0/@0-8 0-6 8 4 15-16@ 16-22@ 22-26@b. Matur. R$ 5,0/@ R$ 2,0/@
  13. 13. Fechamento BOI NO PONTO • 2013 Abate Meta 1000 2000 3000 4000 5000 222 pecuaristas 61.737 cabeças 50% vol. – 8,37% pecuaristas 8 plantas: ANF, ARA, BAR, CGR, CLR, DMT, GYN, MZL
  14. 14. Evolução do Farol da Qualidade Associação Novilho Precoce - MS
  15. 15. Evolução do Farol da Qualidade Fazenda Teles Pires, Nova Canaã - MT
  16. 16. Portal do Pecuarista pecuarista.jbs.com.br
  17. 17. Plantas Habilitadas NO PONTO 2013  SP: – Andradina  MT: – Araputanga – Barra do Garças – Diamantino – Colíder  MS: – Campo Grande  GO: – Goiânia – Mozarlândia
  18. 18. Boi NO PONTO • Tipo exportação  Segregação para exportação  Vários clientes europeus querem a carne NO PONTO.  Vários contratos já iniciados. PARTICIPE !!!
  19. 19. Cruzamento Industrial  Mínimo 50% de raças britânicas  Bônus Europa = R$ 2,0/@  Bônus Hilton = R$ 2,0/@  Base CEPEA (boi/vaca)  Contrato via mesa de Boi a Termo  *Índice de Classificação Mínimo de 50% “verde”. 2 Novos Protocolos *Cota Hilton, sujeito a aprovação do SIF.
  20. 20. Novo Protocolo NO PONTO 2014 SP: –Lins MS: –Campo Grande
  21. 21. Seja também um parceiro da JBS. Entre em contato com a unidade JBS mais próxima de sua fazenda ou através do pecuarista@jbs.com.br
  22. 22. Muito Obrigado! Eduardo Krisztán Pedroso e.pedroso@jbs.com.br

×