1	  
Cadeia produtiva da carne bovina                    Produção        Processamento         Armazenamento          Preparo  ...
Caracterís)cas	  da	  Pecuária	  Brasileira	  •    Heterogeneidade Genética•    Heterogeneidade de Biotipo / Frame•    Het...
  Características	  padronizadas	  	   	     Maciez	  /	  Sabor	  /	  Suculência	  /	  Coloração	  /	  Cortes	    Sistem...
  90%	  consumidores	  associam	  maciez	  a	  qualidade	        Animais	  	  ate	  20	  meses/	  cruzamento	  raças	  e...
  1997	  –	  2000	  -­‐	  Desenvolvimento	  Pesquisas	  Unesp/Botucatu	    2000	  –	  2005	  	  -­‐	  Empresa	  Agroindu...
2000	  –	  2005	  Empresa	  Agroindustrial	  (SP)	  
Fase	  01	  
Novilho Superprecoce
Carcaças	  Quentes	  
Lições	    Biologia	  não	  é	  matemática	  (	  diferenças	  de	  desempenho	  entre	     indivíduos	  de	  raças	  sint...
Novilho	  Precoce	  
Lições	    Alto	  custo	  de	  produção	  x	  %	  Premiação	    Alto	  valor	  agregado,	  mas	  para	  somente	  alguns...
Fase	  02	  
Terneiros Bolita ou “Rose veal”
Lições	    Aumento	  da	  especificidade	  diminui	  liquidez	    Contrato	  com	  a	  indústria	  é	  muito	  vulnerável...
2005	  Empresa	  Combustíveis	  (	  MS)	  
Novilhas– “Las Lilas”
Lições	    Volume	  x	  Demanda	    Aftosa	  no	  MS	  afetou	  brutalmente	  as	  rentabilidades	  do	    projeto	  (	 ...
2011	  –	  atualmente	  	  Projetos	  Beef&	  Veal	  
Lojas	  Confinamentos	  
Marcas	  de	  Carne	             •  Padrão ( genética /nutrição / manejo)           •  Volume           •  Regularidade
Par)cularidades	  
Projeto	  ideal	    Capacidade	  estática	  do	  confinamento:	  abate	  semanal	  x	  16	    Animais	  em	  recria:	  mi...
Projetos	                 ?	  
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento

421 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
421
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

15 roberto-barcellos-workshop beefpoint confinamento

  1. 1. 1  
  2. 2. Cadeia produtiva da carne bovina Produção Processamento Armazenamento Preparo P.Q. Cria P.Q. Alimentação P.Q.Integrado Marca de CarneCria Engorda Frigoríficos Varejo Consumidor Program Program Program Specs. Specs. Specs. Agregação de valor 2  
  3. 3. Caracterís)cas  da  Pecuária  Brasileira  •  Heterogeneidade Genética•  Heterogeneidade de Biotipo / Frame•  Heterogeneidade Nutricional•  Diferentes sistemas de produção•  Sazonalidade •  Carcaças despadronizados •  Marcas sem previsibilidade •  Carne sem identidade •  Carne sem consistência
  4. 4.   Características  padronizadas       Maciez  /  Sabor  /  Suculência  /  Coloração  /  Cortes    Sistema  de  produção  padronizado       Raças  /  Grau  de  sangue  /  Idade    /  Peso  /  Alimentação    Rastreabilidade  /  Certificado  Origem  
  5. 5.   90%  consumidores  associam  maciez  a  qualidade     Animais    ate  20  meses/  cruzamento  raças  européias    e   zebuinas/  confinadas  /  machos  inteiros  /castrados  e  femeas    10%  não  se  contentam  somente  com  a  maciez,  exigem   maciez  +  sabor     Animais  24  a  36  meses  /  raças  britânicas  e  bonsmara/  bom   acabamento  
  6. 6.   1997  –  2000  -­‐  Desenvolvimento  Pesquisas  Unesp/Botucatu    2000  –  2005    -­‐  Empresa  Agroindustrial  (SP)    2005  –  Empresa  Combustíveis  (MS)    2006  a  2010  –  Indústria  Frigorífica    2011  em  diante  –  Beef  &  Veal  
  7. 7. 2000  –  2005  Empresa  Agroindustrial  (SP)  
  8. 8. Fase  01  
  9. 9. Novilho Superprecoce
  10. 10. Carcaças  Quentes  
  11. 11. Lições    Biologia  não  é  matemática  (  diferenças  de  desempenho  entre   indivíduos  de  raças  sintéticas)    Em  projetos  de  ciclo  completo  é  praticamente  impossível   coordenar    cria  /  recria  e  engorda  com  demanda  de  carne  no   mercado  (vendas  cortes  não  se  da  em  proporção  natural)    Obrigatoriedade  de  acompanhamento  no  processo  desde  a   chegada  dos  animais  na  indústria  ate  a  saída  da  carne.    Alto  desempenho  x  Alta  qualidade  de  carne.    Alto  custo  da  terceirização  da  operação  (  fretes,  frio,   distribuição).  
  12. 12. Novilho  Precoce  
  13. 13. Lições    Alto  custo  de  produção  x  %  Premiação    Alto  valor  agregado,  mas  para  somente  alguns  cortes    Parceria  com  varejo  e  não  com  frigorífico    
  14. 14. Fase  02  
  15. 15. Terneiros Bolita ou “Rose veal”
  16. 16. Lições    Aumento  da  especificidade  diminui  liquidez    Contrato  com  a  indústria  é  muito  vulnerável  
  17. 17. 2005  Empresa  Combustíveis  (  MS)  
  18. 18. Novilhas– “Las Lilas”
  19. 19. Lições    Volume  x  Demanda    Aftosa  no  MS  afetou  brutalmente  as  rentabilidades  do   projeto  (  não  nos  cortes  nobres  ,  mas  nos  cortes   “commodities”)  
  20. 20. 2011  –  atualmente    Projetos  Beef&  Veal  
  21. 21. Lojas  Confinamentos  
  22. 22. Marcas  de  Carne   •  Padrão ( genética /nutrição / manejo) •  Volume •  Regularidade
  23. 23. Par)cularidades  
  24. 24. Projeto  ideal    Capacidade  estática  do  confinamento:  abate  semanal  x  16    Animais  em  recria:  minimo  abate  semanal  x  4  
  25. 25. Projetos   ?  

×