120925 05-wbeef-associacoes-cassiano-pelle

251 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
251
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

120925 05-wbeef-associacoes-cassiano-pelle

  1. 1. Ações 2011-2012, experiência, aprendizados e planos 2013-2014 Cassiano Roberto Pelle Zootecnista – Assistente Técnico Conexão Delta G Norte
  2. 2. História 1967•  Luiz  Alberto  Fries  (então  aluno  de  graduação)   faz  estágio  na  Estância  Pitangueira  e  conhece   criadores  da  região     1974•  Prof.  Joel  Kemper  elabora  um  programa  de   melhoramento  usando  escores  visuais  •  Dissertação  de  mestrado  de  Luiz  Alberto  Fries   deu  origem  ao  Promebo  
  3. 3. História 1974•  Promebo  –  Programa  de  Melhoramento  de  Bovinos   de  Corte:     -­‐  Baseado  no  sistema  Ankony  e  escores  de   conformação  do  USDA     -­‐  Ainda  por  índice  de  seleção  (intra-­‐rebanho)     -­‐  Oferecido  para  ANC     -­‐  Peso,  tamanho  de  carcaça,  musculosidade  e   ausência  de  gordura  excessiva     -­‐  Notas  absolutas     -­‐  Guatambu  parVcipa    
  4. 4. História 1984•  Fries  volta  do  Doutorado  •  Dificuldades  nas  Estâncias  Guatambu,  Alvorada  e   Caty  com  a  época  de  terminação  das  carcaças  –   Vnham  peso  e  não  Vnham  acabamento.  •  Surge  a  nota  de  precocidade  •  Grupo  Delta  G  (Guatambu,  Alvorada  e  Caty),  iniciam   nova  avaliação:  peso,  C  (conformação),  P   (precocidade)  ,  M  (musculatura),  modelos  mistos   (inter-­‐rebanhos),  notas  relaVvas  e  com  foco  em   caracterísVcas  produVvas  
  5. 5. História 1987•  Idéia  do  CEIP  –  semelhante  ao  usado  na  suinocultura  •  Apresentado  ao  Ministério  demoraria  3  anos  para  ser   aprovado  •  Os  três  primeiros  projetos  CEIP:  Natura,  Delta  G  e   CFM   1988•  Um  grupo  de  alunos  junto  com  o  Prof.  Fries   forma  o  GenSys,  escritório  de  assessoria  em   melhoramento  genéVco  
  6. 6. História 1989•  Programa  de  melhoramento  do  GenSys   começa  a  ser  desenvolvimento  no  rebanho   Nelore  da  CFM.   1992•  CFM  vende  Fazenda  Jacarezinho    •  Projeto  CEIP  da  Conexão  com  3  raças:   Hereford,  Braford  e  Nelore  •  Jacarezinho  passa  a  avaliar  seu  rebanho  e   entra  no  Grupo  Delta  G.  
  7. 7. História 1995•  Entrada  de  novos  rebanhos  Nelore  para   avaliação  •  Projetos  CEIP  são  normaVzados  pelo  MAPA  •  Grupo  Delta  G  (Hereford  e  Nelore)  e  Conexão   Braford  DEP  se  unem  formando  a  Conexão  Delta   G  
  8. 8. História 2001•  No  Brasil  Central  -­‐  12  associados  com  Nelore.     – CaracterísVcas  regionais  criam  Conexão  Norte  e  Sul   – Busca  de  outras  vantagens  através  associaVvismo   2004•  Novo  estatuto  
  9. 9. Rebanho  40  membros   200.000   Vacas  avaliadas   70.000   Nelore  70%   Braford  15%   Hereford  15%  30  membros  60  fazendas   Diretoria Presidente: Luiz Henrique A Araújo (Jaguari) Vice-Presidente:Ian David Hill (Jacarezinho)Diretores: Guilherme Penteado Coelho (Tatuapé) Carlos Rodrigo Brüner (Tulipa) Daniel Rech (Paquetá) João Braido Neto (Braido) Wilson Brochmann (Maragogipe)
  10. 10. Evolução de Objetivos1993   2001   2004   2006   2010   2011    2012   2013...   Melhoramento Expansão, Genético e desenvolvimento venda de de novas reprodutores Identidade de tecnologias, grupo participação em Características feiras e eventos. regionais Parcerias com a cadeia produtiva e Profissionalização Valorização da Marca
  11. 11. Ferramentas Programa  de  melhoramento  Oferece Programa  de  gestão  e  qualidade     Solução  em  insumos  (em  parceria)   Negociações  de   VENDA  Atividades Melhoramento     GenéFco   Negociações    de   COMPRA  Objetivo Gerar  produFvidade  para  o   associado  
  12. 12. Objetivos  xplorar  e  oVmizar  o  potencial  genéVco;   E  ficiência   produVva   com   animais   adaptados   E buscando:    ferVlidade       recocidade  sexual,  de  crescimento  e  de  terminação   p   endimento  de  carcaça     r   ualidade  de  carne     q P roduzir   reprodutores   selecionados   por   caracterísVcas  produVvas.    
  13. 13. Objetivos  erar,  uVlizar  e  difundir  tecnologias   G ntegração   e   intercâmbio   entre   os   associados,   I somando   esforços   e   reduzindo   os   riscos   da   aVvidade    utar  pelo  fortalecimento  e  arVculação  da  cadeia   L de  carne  bovina,  buscando  parcerias  e  vantagens   com  os  diferentes  segmentos  do  setor    
  14. 14. Melhoramento GenéticoAvaliação  por  produção  -­‐CPM   Animais  melhorados  e   melhoradores  
  15. 15. Avaliação por produçãoPeso  e  composição   do  peso  -­‐  CPM   Vacas   avaliadas   Touros  provados   Avaliação  genéVca   genealogia  e   desempenho  próprio  
  16. 16. Avaliação por produção Desmama e SobreanoC  –  Conformação   Grupo  de  P  –  Precocidade   manejo   PesoM  -­‐  Musculatura  Nota  de  1  a  5  numa  distribuição  normal   no  grupo  de  manejo  
  17. 17. Outras Características Sobreano Perímetro  Escrotal  U  –  Umbigo  (também  na  desmama)  T  –  Temperamento  R  –  Caracterização  Racial   Nota  de  1  a  5  de  acordo  com  a   caracterísFca  feno]pica  do  animal   Altura  
  18. 18. Pressão de seleção Desmama  Volume Sobreano   Touros  
  19. 19. Programa de Touros Jovens● Primeiros animais a participar do teste oficial foram da safra de 2003● Foram distribuídas 3090 doses de 26 touros● No ano de 2011, foram distribuídas 9158 doses de 41 touros jovens.● Um crescimento extremamente expressivo de quase 300%
  20. 20. Índice Agrega  num  único  valor  o  mérito  genéFco  do  animal     Índice  na   Índice  na   Índice  Final   desmama   sobreano  Conectabilidade   Importante  
  21. 21. Emissão CEIP•  Reconhecido  pelo  MAPA  como  registro  •  Leva  todas  as  informações  do  animal  •  Concedido  a  projetos  comprovadamente   melhoradores  
  22. 22. Consumidor   interno  ou   VANTAGENS  Proposta de trabalho externo   BUSCAR   Cadeia  ProduVva  da  Carne   Varejo   Atacado   Industria  de   beneficiamento   CONVERSAR   ENTENDER   Produtores   Industria  de   insumos  
  23. 23. •  Recursos  materiais   –  mínimo  300  matrizes     –  Balança  para  pesagem  de  bovinos;   –   Equipamentos  de  informáVca;  •  Recursos  humanos   –  Técnico  responsável   –  Consultoria  em  melhoramento  genéVco.  
  24. 24. •  Recursos  técnicos   –  Ter  condições  de  produzir  animais  precoces;   –  Registro  individual  e  controle  de  produção  em  100%  dos   animais  envolvidos  no  programa;   –  Mínimo  de  25%  de  paternidade  conhecida   –  Avaliação  de  todos  os  produtos  na  desmama  e  de,  no   mínimo  50%  no  sobreano.   –  Manual  Técnico  da  Conexão  Delta  G  
  25. 25. •  Estação  de  monta  (max.  120  dias)  •  Descartar  vacas  falhadas  (opcional  chance    para  as   primíparas)  •  Grupo  de  manejo  •  Jejum  •  Datas  para  entrega  de  dados  •  Somente  26%  poderão  ser  touros  (CEIP)  •  Revisão  dos  candidatos  feito  pelo  técnico  responsável  •  Usar  Touros  Jovens  (10%  dos  nascidos)  •  Treinamento  (obrig.)  dos  avaliadores  a  cada  2  anos  
  26. 26. •  Março  e  Setembro  •  Assembléia  –  obrigatória  para  todos  os  associados  •  Reunião  Técnica  –  obrigatória  para  todos  os  técnicos  •  Integração  
  27. 27. Obrigado  www.deltag.com.br                      cassiano@deltag.com.br   (18)  9773-­‐0850                                        (18)  3609-­‐1450  

×