120712 20-wbeef-sust-josé-renato

295 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

120712 20-wbeef-sust-josé-renato

  1. 1. JULHO  2012  
  2. 2.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   Eng.  Agrônomo  José  Renato  Silva   Gonçalves   Eng.  Agrônoma  Laísse  Garcia  de  Lima  
  3. 3.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira  OBJETIVOS  DA  FEALQ  •  Instalar  a  Estação  Experimental  Hildegard   Georgina  Von  Pritzelwitz  através  de  um   projeto  de  implantação;  •  Servir  como  diferencial  técnico  na  produção   de  gado  de  corte  em  pastagens;  •  Manter  o  sistema  autosustentável;  
  4. 4.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   Sustentabilidade  ➔  tender  a  economicidade  do  sistema   Ade  produção;    ➔  tender  a  necessidade  social  da   Afazenda;  ➔ Atender  exigências  ambientais.      
  5. 5.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   ASSOCIAÇÃO  DOS   PROFISSIONAIS  DA   PECUÁRIA   SUSTENTÁVEL   APPS  
  6. 6.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira  
  7. 7. ASSOCIADOS Produtores Indústria Varejo e Serviços Instituições Financeiras Governo Sociedade Civil e Instituições de PesquisaAPOIADORES
  8. 8.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   PECUÁRIA  SUSTENTÁVEL   É  AQUELA  QUE  APLICA  TECNOLOGIAS  DISPONÍVEIS   DENTRO  DE  UM  PLANO  DE  GESTÃO  DE  LONGO  PRAZO  PARA  OTIMIZAR  O  USO  DOS  RECURSOS,  COM   INTUITO  DE  ALCANÇAR  A  RENTABILIDADE   COMPATÍVEL  À  ATIVIDADE,  RESPEITANDO  AS   NECESSIDADES  SOCIAIS  E  AMBIENTAIS.  
  9. 9. CARACTERIZAÇÃO  DA  FAZENDA  FIGUEIRA  
  10. 10.  CARACTERIZAÇÃO  DA  FAZENDA  FIGUEIRA  • Relevo  fortemente  ondulado  com  pedregosidade;    • Pequena  quan(dade  de  estradas  internas,    dificultando  o  acesso;  • Baixa  qualidade  de  vida  para  os  colaboradores;    • Ausência  de  saneamento  básico;    
  11. 11.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira  
  12. 12.    Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   Classes de declividade e suas frequências.Reparem a alta ocorrência de declividade acima de 30%, mostrando o relevo acidentado que prevalece na propriedade.Área (ha) Declividade % 277,2 0-6 8% 360,1 6-12 10% 629,1 12-18 17% 630,5 18-24 17% 497,1 24-30 13%1.299,3 >30 35%3.693,3 100%
  13. 13.  CARACTERIZAÇÃO  DA  FAZENDA  FIGUEIRA  • Relevo  fortemente  ondulado  com  pedregosidade;    • Pequena  quancdade  de  estradas  internas,    dificultando  o  acesso;  • Baixa  qualidade  de  vida  para  os  colaboradores;    • Ausência  de  saneamento  básico;    
  14. 14. Abertura  de  estradas  internas  
  15. 15.  CARACTERIZAÇÃO  DA  FAZENDA  FIGUEIRA  • Relevo  fortemente  ondulado  com  pedregosidade;    • Pequena  quan(dade  de  estradas  internas,    dificultando  o  acesso;  • Baixa  qualidade  de  vida  para  os  colaboradores;    • Ausência  de  saneamento  básico;    
  16. 16. Colônia  ancga  
  17. 17. Casas  colônia  
  18. 18.  CARACTERIZAÇÃO  DA  FAZENDA  FIGUEIRA  • Relevo  fortemente  ondulado  com  pedregosidade;    • Pequena  quan(dade  de  estradas  internas,    dificultando  o  acesso;  • Baixa  qualidade  de  vida  para  os  colaboradores;    • Ausência  de  saneamento  básico;    
  19. 19. Sistema  de  tratamento  de  esgoto  
  20. 20. Caixa  d’água  para  armazenamento  de  água   potável  proveniente  de   poço  artesiano  e   distribuição  para  as   residências  
  21. 21.  CARACTERIZAÇÃO  DA  FAZENDA  FIGUEIRA  •  astagens  em  intenso  nível  de  degradação,   Pcaracterizado  pela  presença  de  plantas  invasoras  arbuscvas  e  grama  batatais;  
  22. 22.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira  
  23. 23.  CARACTERIZAÇÃO  DA  FAZENDA  FIGUEIRA  • Reduzido  número  de  divisões  de  pastos,    associados  à  ausência  de  corredores  e  cercas  nas  reservas;  • Ausência  de  manejo  das  pastagens;    • Falta  de  organização  dos  animais  em  lotes;    • Infra  estrutura  ausente  ou  precária    
  24. 24.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira  
  25. 25. INFRAESTRUTURA
  26. 26.  CARACTERIZAÇÃO  DA  FAZENDA  FIGUEIRA   ATIVIDADES DESENVOLVIDASConstrução de cercas (metros) 177.477Limpeza mecânica com Lâmina (ha) 391,00Limpeza mecânica com roçadeira (ha) 728,23Limpeza manual sem herbicida (ha) 655,73Limpeza manual com herbicida (ha) 3.992,83Herbicida foliar (ha) 1.662,28Adubações de pastos (ha) 4.749,08Reformas de pastos (ha) 1.272,08
  27. 27.  CARACTERIZAÇÃO  DA  FAZENDA  FIGUEIRA  • Rebanho  inicial  com  alto  grau  de  sangue  europeu    com  elevada  infestação  por  endo  e  ecto  parasito;  • Ausencia  de  manejo:      utricional   N  eprodu(vo   R  anitário   S
  28. 28.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira  
  29. 29.  CARACTERIZAÇÃO  DA  FAZENDA  FIGUEIRA  • Rebanho  inicial  com  alto  grau  de  sangue  europeu    com  elevada  infestação  por  endo  e  ecto  parasito;  • Ausencia  de  manejo:      utricional   N  eproducvo   R  anitário   S BAIXOS  ÍNDICES  ZOOTÉCNICOS  
  30. 30.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   MANEJO      NUTRICIONAL  
  31. 31.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira  1.4   Sistema  de  Produção  Extensivo  1.2   1  0.8  0.6  0.4  0.2   0   SET   OUT   NOV   DEZ   JAN   FEV   MAR   ABR   MAI   JUN   JUL   AGO   SET   OUT   NOV  
  32. 32.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira  1.4   Sistema  de  Produção  Extensivo  1.2   1  0.8  0.6  0.4  0.2   0   SET   OUT   NOV   DEZ   JAN   FEV   MAR   ABR   MAI   JUN   JUL   AGO   SET   OUT   NOV  
  33. 33.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   Sistema  de  Produção  Intensivo  3.5   3  2.5   2  1.5   1  0.5   0   SET   OUT   NOV   DEZ   JAN   FEV   MAR   ABR   MAI   JUN   JUL   AGO   SET   OUT   NOV  
  34. 34.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   Sistema  de  Produção  Intensivo  3.5   3  2.5   2  1.5   1   PASTO  DIFERIDO  0.5   0   SET   OUT   NOV   DEZ   JAN   FEV   MAR   ABR   MAI   JUN   JUL   AGO   SET   OUT   NOV  
  35. 35.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   Sistema  de  Produção  Intensivo  3.5   3  2.5   2   DESCARTE  DE  ANIMAIS  1.5   CONFINAMENTO   PASTO  DE  INVERNO   1   PASTO  DIFERIDO  0.5   0   SET   OUT   NOV   DEZ   JAN   FEV   MAR   ABR   MAI   JUN   JUL   AGO   SET   OUT   NOV  
  36. 36.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   MANEJO    REPRODUTIVO  
  37. 37. MANEJO    SANITÁRIO  
  38. 38.  CARACTERIZAÇÃO  DA  FAZENDA  FIGUEIRA  • Difusão  de  tecnologias  geradas  na  Estação    Experimental  e  Fazenda  Figueira;  • Dias  de  campo  para:      rodutores   P  écnicos   T  lunos   A
  39. 39.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira  
  40. 40.  PESQUISAS  REALIZADAS  E  EM  ANDAMENTO   2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 TotalReprodução 2 3 3 4 1 3 16Pastagens 3 2 5Nutrição 2 2 1 2 4 11Biotecnologia 3 3Ambiente 7 5 12Outros 2 3 5Total 4 3 2 12 13 0 0 4 4 3 7 52
  41. 41. “Desenvolvimento  econômico,  social  e  ambiental  sustentável”   RESULTADOS  
  42. 42.  USO  DO  SOLO  TOTAL   INICIAL (2000) ATUAL (2011) Atual/ ha % ha % Inicial 1.128,66 30,93 845,26 22,93 0,75Pastos mecanizáveis 1.314,10 36,01 1.020,03 27,67 0,78Pastos não mecanizáveis 68,00 1,86 341,63 9,27 5,02Agricultura 12,50 0,34 44,27 1,20 3,54DiversosPreservação Permanente 327,00 8,96 401,16 10,88 1,23 799,10 21,90 1.034,29 28,06 1,29Reserva LegalTotal 3.649,36 100,00 3.686,64 100,00 1,01
  43. 43. USO  DO  SOLO  TOTAL   4,000.00   1,01 3,000.00   30,93 22,93 36,01 27,67 1,86 9,27 0,34 1,20 8,96 0,88 21,09 28,06 0,75 0,78 5,02 1,20 1,23 1,29 2,000.00   1,000.00   0.00   Pastos   Pastos  não   Preservação   Agricultura   Diversos   Reserva  Legal   Total   mecanizáveis   mecanizáveis   Permanente  2000  (ha)   1,128.66   1,314.10   68.00   12.50   327.00   799.10   3,649.36  2011  (ha)   845.26   1,020.03   341.63   44.27   401.16   1,034.29   3,686.64  
  44. 44.  USO  DO  SOLO  ÚTIL   INICIAL 2000 ATUAL 2011 Atual/ ha % ha % Inicial 1.128,66 44,73 845,26 37,55 0,75Pastos mecanizáveis 1.314,10 52,08 1.020,03 45,31 0,78Pastos não mecanizáveis 68,00 2,69 341,63 15,18 5,02Agricultura 12,50 0,50 44,27 1,97 3,54Diversos 2.523,26 69,14 2.251,19 61,06 0,89Total
  45. 45.  USO  DO  SOLO  ÚTIL   69,14 61,06 2,550.00   0,89 2,040.00   44,73 37,55 52,08 45,31 2,69 15,18 0,50 1,97 1,530.00   0,75 0,78 5,02 3,54 1,020.00   510.00   0.00   Pastos Pastos não Agricultura Diversos Total mecanizáveis mecanizáveis2000 (ha) 1,128.66 1,314.10 68.00 12.50 2,523.262011 (ha) 845.26 1,020.03 341.63 44.27 2,251.19
  46. 46. ÍNDICES  ZOOTÉCNICOS   Inicial Média Melhor Meta (12 anos) resultadoRebanho médio (cabeças) 3.500 5.100 6.417 6.000Lotação (cab/ha) 1,43 2,38 2,92 3,20Reprodução (% de prenhez) 55,50 75,50 82,50 85,00Reprodução (Bezerros nascidos) 989 1.275 1.759 2.000Vendas de animais (cabeças) 689 1.170 1.740 1.920Desfrute (%) 17,09 22,81 31,70 30,00Arrobas vendidas por ano (@) 10.678 17.516 25.612 29.760Arrobas vendidas por ha (@/ha) 4,85 8,22 11,64 16,00Custo total/ @ vendidas 50,81 63,60 38,42 93,76Receitas totais/ @ vendidas 48,78 67,04 57,20 114,17
  47. 47. ÍNDICES  ZOOTÉCNICOS   INICIAL ATUAL Atual/ 2000 2011 InicialRebanho (cab) 3500 4500 1,29Área Pastagem (ha) 2.442,76 1.865,29 0,76Lotação (cab/ha) 1,43 2,41 1,68Desfrute (%) 17,09 31,1 1,82Vendas (@/ha) 4,85 11,75 2,42
  48. 48.  ÍNDICES  ZOOTÉCNICOS   32   1,82 28   24   20   1,28 0,76 1,68 2,42 16   12   8   4   0   Rebanho  (cab)   Área  Pastagem  (ha)   Lotação  (cab/ha)   Desfrute  (%)   Vendas  (@/ha)  2000   3.5   2.44   1.43   17.09   4.85  2012   4.5   1.87   2.41   31.1   11.75  
  49. 49.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira  SEGUNDO  OS  DADOS  A  LOTAÇÃO  AUMENTOU     1,68  VEZES  EM  12  ANOS   1,43  cabeças/ha  em  2000   2,41  cabeças/ha  em  2011  
  50. 50.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   NOS  ÚLTIMOS  12  ANOS:   O  REBANHO  AUMENTOU  28,6%          ÁREA  DE  PASTAGENS  APRESENTOU  REDUÇÃO  DE  23,6%            LIBERANDO  ÁREAS  PARA  AGRICULTURA  E  PRESERVAÇÃO  
  51. 51.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira          2,41  cab/ha                          1,87  VEZES  MAIOR                      1,29  cab/ha        LOTAÇÃO  MÉDIA                                                                                                                                                LOTAÇÃO  MÉDIA                  FAZENDA                                                                                                                                                                              NACIONAL   PERMITIRIA  UM  REBANHO  DE  385  MILHÕES  DE  CABEÇAS   CONSIDERANDO  160  MILHÕES  DE  HA  DE  PASTAGENS  NO  BRASIL  
  52. 52.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   RECURSOS  NATURAIS   Solo;  clima;  Espécies   CRESCIMENTOPRODUÇÃO  DE  FORRAGEM   UTILIZAÇÃO FORRAGEM  CONSUMIDA   CONVERSÃO PRODUTO  ANIMAL   COMERCIALIZAÇÃO RECURSOS  FINANCEIROS  
  53. 53.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   O  AGRONEGÓCIO  ATUA  DE  FORMA  INTENSIVA  PARA  AMENIZAR  OS  EFEITOS  DA  PRODUÇÃO  DE   ALIMENTOS  SOBRE  OS  RECURSOS  NATURAIS   ATRAVÉS  DO     AUMENTO  NAS  PRODUTIVIDADES  
  54. 54.  Estação  Experimental  e  Fazenda  Figueira   Obrigado!                                                            Contatos   fazendafigueira@uol.com.br  

×