120329 13-wbeef-gerenciamento-jalem-jr

284 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
284
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

120329 13-wbeef-gerenciamento-jalem-jr

  1. 1. WORKSHOP – GERENCIAMENTO DA PECUÁRIA DE CORTEMÉTRICAS NA PECUÁRIA – EXPERIÊNCIA RURALCON Jalme de S. Fernandes Júnior Março - 2012
  2. 2. !  Produtividade com eficiência de resultados,buscando lucratividades erentabilidades crescentesintegrando planejamento,produção, administrativo e posicionamento estratégico.
  3. 3. Controladoria   Informações   Conhecimento   RH   Planejamento   Indicadores   Processos   Fatores que afetam o desempenho do empreendimento agropecuário. Diagrama de Escopo de Produção4
  4. 4. Borga&,  2008.  5
  5. 5. INTRODUÇÃO   P   • Planejamento  de  longo  prazo  -­‐  Modelagem   P   • Planejamento  de  curto  prazo  -­‐  Modelagem  D  C   • S.I.  –  Coleta  de  Dados  –  Informação   A   • Gestão  do  conhecimento   IMPORTÂNCIA: Processos, Pessoas, Comunicação, Qualidade Informação, Confiável, Clareza nas Metas, PDCA, Cadeia de Valor...
  6. 6. GESTÃO  RURALCON   • Planejamento  de  Longo  prazo  -­‐  Modelagem  IMPORTÂNCIA:Definição dos cenários de investimentos.Riscos, sensibilidades e probabilidade dos cenários de investimentos X resultados.Integração das contas do projeto.Businessplan – logística, mercado consumidor, capacidade gerencial, recursos disponíveis.Indicadores financeiros e econômicos – indicadores técnicos Benchmark.
  7. 7. !  Lucratividade, rentabilidade, VPL, TIR, Pay Back, Margem EBITDA, EBIT , EVA, etc.... !  Sensibilidade, risco e probabilidades com diferentes patamares de preços. !  Sensibilidade, riscos e probabilidades com análise de comportamentos histórico de preços – correlacionados.8
  8. 8. 0,1%   82,9%   17,0%   0,4%   15,00%   74,9%   25,00%   24,7%   15,00%   25,00%  20   20  18   18  16   C1   16   C2    14   14  12   12  10   10   8   8   6   6   4   4   2   2   0   0   10%   15%   20%   25%   30%   35%   12%   14%   16%   18%   20%   22%   24%   26%   28%   30%   32%   1,3%   15,00%   83,2%   25,00%   15,5%   20   18   16   C3  -­‐  Pec.  +  Agric.   14   12   10   8   6   4   2   0   10%   15%   20%   25%   30%   35%  
  9. 9. R$78,00   24,60   35%   35%   12,0%   39,3%   13,2%   36,6%   C1   C2  TIR  /  Consolidado  (sem  terra)   30%   TIR  /  Consolidado  (sem  terra)   30%   25%   25%   22,93%   23,03%   20%   20%   15%   15%   38,0%   10,7%   36,8%   13,4%   10%   10%   R$  40   R$  50   R$  60   R$  70   R$  80   R$  90   R$  100   R$  110   5   10   15   20   25   30   35   40   45   Preço  da  @  na  safra   Preço  do  milho   24,60   35%   13,2%   36,6%   C3  .   TIR  /  Consolidado  (sem  terra)   30%   25%   21,94%   20%   15%   36,8%   13,4%   10%   5   10   15   20   25   30   35   40   Preço  do  milho   45  
  10. 10. C1     C2     0,65   Preço  da  @  na  safra   0,78   Preço  da  @  na  safra   0,50  Relação  @  Bezerro  /  @  Boi   0,47   0,38   Relação  @  Bezerro  /  @  Boi   0,30   Sal  80  P   -­‐0,39   -­‐0,25   SPS   -­‐0,15   Salário  mínimo   -­‐0,17   -­‐0,14   Relação  @  Boi/  @  Vaca   -­‐0,03   KCL   -­‐0,07   -­‐0,03   Óleo  diesel   0,00   Uréia   -­‐0,03   Preço  da  soja   0,00   -­‐0,02   Fungicida   -­‐0,01   -­‐0.2   0   -­‐0.3   -­‐0.2   -­‐0.1   0.2   0.6   0.8   0   0.1   0.2   0.3   0.5   0.6   0.7   -­‐0.4   0.4   0.4   Valor  do  coeficiente   Valor  do  coeficiente   C3   0,65   Preço  da  @  na  safra   0,47   0,38   Relação  @  Bezerro  /  @  Boi   0,28   -­‐0,23   SPS   -­‐0,14   -­‐0,13   KCL   -­‐0,07   -­‐0,02   Uréia   -­‐0,02   -­‐0,02   Fungicida   -­‐0,01   -­‐0.3   -­‐0.2   -­‐0.1   0   0.1   0.2   0.3   0.5   0.6   0.7   0.4   Valor  do  coeficiente  
  11. 11. GESTÃO  RURALCON   • Planejamento  de  curto  prazo  -­‐  Modelagem  IMPORTÂNCIA:Fluxo de caixa.Resultados gerenciais.Flexibilidade dos sistemas de produção.Operação nos ciclos de commodities.Projeto de indicadores e relatórios gerenciais – DRE, DRE, FC, BALANÇO PATRIMONIAL e CUSTOS DOS PRODUTOS VENDIDOS..
  12. 12. GESTÃO  RURALCON   • S.I.  –  Coleta  de  Dados  –  Informação  IMPORTÂNCIA:Todos os atributos da qualidade.É um método dentro do sistema de produção, não deve ser visto como produto final.Os maiores desafios estão em adequar a avaliação X ferramentas X projeto.
  13. 13. Formas de gerir a informação na empresa agropecuária • Planilhas eletrônicas • Trocas de email • Softwares de gerenciamento da atividade agropecuária • Softwares de contabilidade • Softwares RH16
  14. 14. Problemas  com  o  uso  das  planilhas  eletrônicas  e  sistemas  não   integrado:   1.  Baixa  automação   2.  Informações  descentralizadas   3.  Facilidade  na  perda  de  informações   4.  Dificuldade  na  busca  de  informações   5.  Outros     Estes   problemas   são   mais   evidentes   quando   o   sistema   de   produção   possui   muitas   etapas   de   produção,   diversos   setores,   m a i s   d e   u m a   u n i d a d e   e   e l e v a d o   t a m a n h o   d o   empreendimento...   “Corresse   o   risco   da   informação   deixar   de   ser   uma   aliada   e   passar  a  ser  um  problema...”  17
  15. 15. ERP - Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Empresarial “são sistemas que compartilham uma mesma base de dados e têm seus módulos totalmente interligados uns aos outros” • o grande ganho no ERP está na integração entre seus módulos •  diferente dos sistemas convencionais, em que técnicos devem preocupar-se com a integração das informações ,o ERP encarrega disso naturalmente • permitem reduzir custos e aumentar o desempenho de processos •  maior segurança, com acesso limitado de diferentes módulos por usuários • acesso on-line18
  16. 16. Sistema  Integrado  de  Gestão  Agropecuária   FERRAMENTAS  DE  GESTÃO  –  Back  Office  
  17. 17. Manual Flow Casual Users Executives Salespeople, CSRs, CFO, COO, VP Sales Warehouse Mgrs.Divisional Mgmt Power Users Finance, Sales, Supply Chain Analysts BI Platforms/Tools BI Teams Operational Systems BI Tool 2 BI Tool 3 BI Tool 4 Data Integration/Data Quality ERP VERTICAIS Oracle Microsoft
  18. 18. Sistema  Integrado  de  Gestão  Agropecuária   FERRAMENTAS  DE  GESTÃO  
  19. 19. Consultoria  em  Gestão  Agropecuária   O  FLUXO  DAS  INFORMAÇÕES   Usuários Gestores Externos Clientes DESENVOLVIMENT OAGR
  20. 20. Desktop Web Browser Microsoft Office Mobile
  21. 21. Mas  a  gestão  se  encaixa  com  que  tamanho  de  fazenda???  26
  22. 22. GESTÃO  RURALCON   •  estão  do  conhecimento   GIMPORTÂNCIA:Informação errada muitas vezes é pior que a falta dela.A minimização do problema das ferramentas da informação é um grande entrave para um boa gestão do conhecimento.
  23. 23. !  Trabalhamos com 4 atividades dentro do sistema. !  Imobiliário. !  Operacional. !  Integrado. !  Integrado sem o custo da terra.
  24. 24. !  O BRASIL É MUITO CAPACITADO TECNICAMENTE E POSSUI AMBIENTE FAVORÁVEL DE PRODUÇÃO. !  O DESVIO PADRÃO DE PRODUTIVIDADE PECUÁRIO É RELATIVAMENTE BAIXO. !  PREÇOS DE INSUMOS E COMMODITIES TEM ALTA DISPERSÃO OU VARIABALIDADE. !  RESULTADOS ECONOMICOS E FINANCEIROS – CORRELAÇÃO MAIOR AOS PREÇOS DO QUE AOS INDICADORES TÉCNICOS.29
  25. 25. !  FLUXO DE CAIXA IMPORTÂNCIA FUNDAMENTAL. !  DEFENDEMOS PROJETOS COM CRESCIMENTO E FLUXO DE CAIXA POSITIVO.30
  26. 26. !  Ciclo de alta – dificuldade na intensificação.!  A intensificação com intuito de melhorar rentabilidades sobre o capital investido aumenta consideravelmente o CPV – reduzindo a lucratividade.!  A pecuária com as transformações do sistema de produção (intensificação), perdeu o “hedge” natural da troca boi/bezerro – aumentando consideravelmente os riscos de preços de commodities.!  Controle e adequação das despesas são os principais desafios da gestão. Enxergamos aqui os maiores erros que as propriedades cometem. Os custos são relativamente adequados – Intensificação.
  27. 27. !  Integração pecuária lavoura – possui uma sinergia muito grande – redução (CPV).!  Com a introdução da IPL – reduz consideravelmente o risco preços e aumenta os riscos de produtividade.!  O Brasil acordou a reforma de 15 milhões de hectares e 4 milhões de ILP. Sabemos que o nosso número é muito maior que isto. A pecuária não vai conseguir pagar esta conta.!  Estamos trabalhando intensivamente na operação de agricultura com parceria com pecuaristas. Em um conceito de utilização da soja não como recuperação de pastos, mas como adubo verde.
  28. 28. !  Desafio grande no primeiro ano de implantação agrícola. Começamos a trabalhar com a transformação de insumos mineral em orgânico dentre outras técnicas – visão caixa.!  A cana empurra a soja, que empurra a pecuária e a integração nos permite o convívio mudando de patamares os resultados obtidos na atividade – melhor que a agrícola.!  Com um ciclo de baixa – insumos - talvez os resultados melhorem na intensificação.!  Desafio da cria - boas lucratividades, baixas rentabilidades – dificuldade de intensificação – Utilização do IPL.
  29. 29. “  Não  há  nada  que  seja  maior  evidência  de  insanidade   do  que  fazer  a  mesma  coisa  dia  após  dia  e  esperar   resultados  diferentes...”   Albert  Einstein  34
  30. 30. jalme@ruralcon.com.br Av. Brigadeiro Faria Lima, 1.739 - 5° Andar Cep 01452-001 – Jardim Paulistano São Paulo - SP Phone: (55)11-33721085 / Fax: (55)11-33721086Av. Deputado Jamel Cecilio , 2496 - Sala72B – Setor Jardim Goiás Goiânia – GO Cep 74810-100 Phone: 55-6239465000 / Fax: 55-6239465055 www.ruralcon.com.br

×