120328 09- wbeef-gerenciamento-julio-barcellos

227 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
227
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

120328 09- wbeef-gerenciamento-julio-barcellos

  1. 1. Métricas  avalia,vas  para  o  Sistema  de  Produção  em   Bovinocultura  de  Corte  
  2. 2. Métricas  avalia,vas  para  o   Sistema  de  Produção  em   Bovinocultura  de  Corte   Prof.  Júlio  Barcellos   NESPRO/DEP.  DE  ZOOTECNIA/UFRGS   julio.barcellos@ufrgs.br   www.nespro.ufrgs.br  São  Paulo,  28  de  março  de  2012.  
  3. 3. Acesse  nosso  site:  www.nespro.ufrgs.br  
  4. 4. Uma  constatação  sobre  a   bovinocultura  de  corte.  “A   pecuária   é   uma   a.vidade   que   permite   que   qualquer   indivíduo,   independente   de   sua   formação,   crie   conceitos,   emita   opiniões   e,   pior  ainda,  atue”.   Júlio  Barcellos  –  NESPRO  -­‐  2012  
  5. 5. Duas  caracterís,cas   fundamentais  para  o  sistema   de  produção  do  presente?  • Sustentabilidade  econômica  no   tempo  • Flexibilidade  frente  às  mudanças   Júlio  Barcellos  –  NESPRO  -­‐  2012  
  6. 6. Contexto da Atribuição da Métrica•  Novos  fatores  de  produção  •  Posicionamento  do  negócio  •  Compe,,vidade  da  a,vidade  •  Definição  de  estratégias  •  Avaliação  de  processos   Júlio  Barcellos  –  NESPRO  -­‐  2012  
  7. 7. Recursos produtivos limitados• Ambiental  • Restrições  da  sociedade  • Equilíbrio  econômico   Júlio  Barcellos  –  NESPRO  -­‐  2012  
  8. 8. 5 Cs do indicador ClaroCoeso Calculável Comparável Compreensível Júlio  Barcellos  –  NESPRO  -­‐  2012  
  9. 9. Entender  o  que  estamos   medindo  é  importante:  • Eficiência  do  Processo  • Eficiência  da  A,vidade   Júlio  Barcellos  –  NESPRO  -­‐  2012  
  10. 10. Métricas  para  avaliação   sistêmica:  • Aplicadas  em  sistemas  de   produção  mais  complexos  • Consolidar  resultados   Júlio  Barcellos  –  NESPRO  -­‐  2012  
  11. 11. Premissas  importantes  na   u,lização  do  indicador:  •  Os  impactos  de  uma  tecnologia  ou   decisão  não  são  constantes,  mas   previsíveis  e  comparáveis  •  Alterna,vas  ou  tecnologias  são  iso-­‐ eficientes.   Júlio  Barcellos  –  NESPRO  -­‐  2012  
  12. 12. Dois  indicadores   finalís,cos:  •  Produção  por  hectare  •  Taxa  de  desfrute   − Taxa  de  natalidade   − Idade  de  acasalamento   − Idade  de  abate   Júlio  Barcellos  –  NESPRO  -­‐  2012  
  13. 13. Você  pode  sofis,car,  mas  depois  saiba   o  que  fazer  com  isso!  
  14. 14. NOVAS  MÉTRICAS  •  MPACTOS IMARGINAIS•  ALOR V DAPRODUÇÃOADICIONAL•  NDICADOR ICONSOLIDADO DAPRODUÇÃO
  15. 15. APLICAÇÃO  DO  INDICADOR  CONSOLIDADO  DE  PRODUÇÃO  
  16. 16. APLICAÇÃO  DO  INDICADOR  CONSOLIDADO  DE  PRODUÇÃO  
  17. 17. Custo do gadoCusto do Produção pasto ICP Preço Custo da venda terra
  18. 18. EFICIÊNCIA  NA  CRIA  SOLO PASTO ANIMAL Júlio  Barcellos  –  NESPRO  -­‐  2012  
  19. 19. Indicador específico para cria:•  Número  de    bezerros   produzidos/100  hectares  •  Brasil:  >  30  bezerros   Júlio  Barcellos  –  NESPRO  -­‐  2012  
  20. 20. As forças contrárias do ter e do poder (J. Barcellos, 2010) Ter  que     Poder   comprar   comprar   Ter  que     Poder   vender   vender  
  21. 21. Razões para comprar mal (ter que comprar) Quando   precisa   Pequenas   quan0dades   A  prazo  
  22. 22. Razões para ter que vender gado
  23. 23. Por  que  os  pecuaristas  vendem   seu  gado?   MOTIVO   %   Pagar  o  custeio  (despesas)   91,0  Excesso  de  gado  (abrir  espaço        6,0  para  as  categorias  que  entram)   Oportunidade  (preço  bom)        3,0  J.  Barcellos,  2010.    (Dados  acumulados  de  1983  a  2010)  
  24. 24. Recomendação  do  percentual  de  vendas  e  a  finalidade   8%   Oport   32%   Prod.   60%   Custeio   Modelo    Júlio  Barcellos   NESPRO  -­‐  2010  
  25. 25. Comentários  finais  •  Um  bom  indicador    final  deve  contemplar     75%  dos  fatores  de  produção.  •  O  indicador  consolidado  de  produção  tem   sido  uma  métrica  nova  que  pode    se   generalizar  entre  os  gestores  na   bovinocultura  de  corte.  •  De  nada  adianta  ter  indicadores  eficientes   se  as  decisões  são  ineficientes.   Júlio  Barcellos  –  NESPRO  -­‐  2012  
  26. 26. Acesse  nosso  site:   www.nespro.ufrgs.br  Julio.barcellos@ufrgs.br  

×