O que é um constituinte extraoracional?
[constituintes que não pertencem à estrutura da oração
propriamente dita e que, qu...
As relações sintagmáticas são mais limitadas que as
paradigmáticas.
Exemplo 1
Bem, então vamos tentar reconstruir a maneir...
As relações sintagmáticas são mais limitadas que as
paradigmáticas.
Exemplo 2
(es)tá muito complexo isso aí Francisco?
(es...
As relações sintagmáticas são mais limitadas que as
paradigmáticas.
Exemplo 3
temos por exemplo um presidente um secretári...
As relações sintagmáticas são mais limitadas que as
paradigmáticas.
Exemplo 4
Um pobre quando ganha um dinheirinho, mesmo ...
As relações sintagmáticas são mais limitadas que as
paradigmáticas.
Exemplo 5
e:: depois volto para casa mas chego já apro...
O que é definitude?
[o grau de especificação que é dado aos referentes, o
qual depende do conhecimento partilhado. A parti...
Exemplo 1 – Qual dos dois é o correto?
(A) Era uma vez, ele que vivia em um castelo. Certa noite, um
lindo jovem recebeu a...
Exemplo 2 - Início de uma crônica
O encontro foi no escritório do Selistre. Afinal, iam tratar de
negócios. Ou vender a mu...
Exemplo 3 – crônica “A vaguidão específica”, de Millôr
Fernandes
— Maria, ponha isso lá fora em qualquer parte.
— Junto co...
— Eu disse pra ele continuar.
— Ele já começou?
— Acho que já. Eu disse que podia principiar por onde
quisesse.
— Você tro...
Com base no que estudamos sobre definitude, marque a(s)
alternativa(s) verdadeira(s).
( X ) Quanto mais conhecido for um r...
Assinale (D) para elementos mais usados para indicar
referente desconhecido e (C) para elementos mais usados
para indicar ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Análise funcionalista ceo definitude_com respostas

346 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
346
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise funcionalista ceo definitude_com respostas

  1. 1. O que é um constituinte extraoracional? [constituintes que não pertencem à estrutura da oração propriamente dita e que, quando retirados, não alteram o sentido da oração; contudo, esses constituintes exercem uma função textual]
  2. 2. As relações sintagmáticas são mais limitadas que as paradigmáticas. Exemplo 1 Bem, então vamos tentar reconstruir a maneira de vida desse povo Bem, então vamos tentar reconstruir a maneira de vida desse povo Qual a função do CEO? Marcar o início da interação; marcar mudança de tópico.
  3. 3. As relações sintagmáticas são mais limitadas que as paradigmáticas. Exemplo 2 (es)tá muito complexo isso aí Francisco? (es)tá muito complexo isso aí Francisco? Qual a função do CEO? Chamar atenção do interlocutor.
  4. 4. As relações sintagmáticas são mais limitadas que as paradigmáticas. Exemplo 3 temos por exemplo um presidente um secretário ...um tesoureiro que são por assim dizer as peças chaves temos por exemplo um presidente um secretário ...um tesoureiro que são por assim dizer as peças chaves Qual a função do CEO? Comentário sobre outra expressão linguística.
  5. 5. As relações sintagmáticas são mais limitadas que as paradigmáticas. Exemplo 4 Um pobre quando ganha um dinheirinho, mesmo que sofrido, ele pensa logo na felicidade da família em ter comida na mesa, é uma alegria total. Um pobre quando ganha um dinheirinho, mesmo que sofrido, ele pensa logo na felicidade da família em ter comida na mesa, é uma alegria total. Qual a função do CEO? Destacar o tópico do texto.
  6. 6. As relações sintagmáticas são mais limitadas que as paradigmáticas. Exemplo 5 e:: depois volto para casa mas chego já apronto o outro para ir para a escola ... o menorzinho e:: depois volto para casa mas chego já apronto o outro para ir para a escola ... o menorzinho Qual a função do CEO? Especificar um elemento do texto.
  7. 7. O que é definitude? [o grau de especificação que é dado aos referentes, o qual depende do conhecimento partilhado. A partir daí, há diferentes formas para falar do que é novo e do que é conhecido]
  8. 8. Exemplo 1 – Qual dos dois é o correto? (A) Era uma vez, ele que vivia em um castelo. Certa noite, um lindo jovem recebeu a visita dela, que pediu abrigo a um lindo jovem. O lindo jovem negou e uma velhinha foi embora. A velha, furiosa, transformou-o numa Fera. (B) Era uma vez, um lindo jovem que vivia em um castelo. Certa noite, ele recebeu a visita de uma velhinha, que lhe pediu abrigo. Ele negou e ela foi embora. A velha, furiosa, transformou-o numa Fera. Como percebemos o correto? O correto atende a nossa expectativa sobre como aparece aquilo que é novo e aquilo que é conhecido.
  9. 9. Exemplo 2 - Início de uma crônica O encontro foi no escritório do Selistre. Afinal, iam tratar de negócios. Ou vender a mulher não era um negócio? Quando o Valtinho chegou no escritório a Magda já estava lá. Por que, no início da crônica, o escritor optou por usar o artigo definido? Porque ele intenciona criar um clima de intimidade com o leitor, como se ele e o leitor soubessem de quem estão falando, já conhecessem os personagens.
  10. 10. Exemplo 3 – crônica “A vaguidão específica”, de Millôr Fernandes — Maria, ponha isso lá fora em qualquer parte. — Junto com as outras? — Não ponha junto com as outras, não. Senão pode vir alguém e querer fazer coisa com elas. Ponha no lugar do outro dia. — Sim senhora. Olha, o homem está aí. — Aquele de quando choveu? — Não, o que a senhora foi lá e falou com ele no domingo. — Que é que você disse a ele? — É bom? — Mais ou menos. O outro parece mais capaz.
  11. 11. — Eu disse pra ele continuar. — Ele já começou? — Acho que já. Eu disse que podia principiar por onde quisesse. — Você trouxe tudo pra cima? — Não senhora, só trouxe as coisas. O resto não trouxe porque a senhora recomendou para deixar até a véspera. — Mas traga, traga. Na ocasião nós descemos tudo de novo. É melhor, senão atravanca a entrada e ele reclama como na outra noite. — Está bem, vou ver como. Como as duas personagens conseguem se entender?
  12. 12. Com base no que estudamos sobre definitude, marque a(s) alternativa(s) verdadeira(s). ( X ) Quanto mais conhecido for um referente do texto, menos especificada será sua apresentação. Quanto mais desconhecido for o referente, mais especificada será sua apresentação. ( ) Quanto mais conhecido for um referente do texto, mais especificada será sua apresentação. Quanto mais desconhecido for o referente, menos especificada será sua apresentação. ( X ) O grau de definitude depende do conhecimento partilhado entre os sujeitos durante a interação.
  13. 13. Assinale (D) para elementos mais usados para indicar referente desconhecido e (C) para elementos mais usados para indicar referente conhecido. ( C ) Artigo definido ( D ) Artigo indefinido (C ) Pronome ( D ) substantivo específico (p. ex.: nome próprio) (C ) substantivo genérico (P. ex.: “coisa”, “negócio”, “bicho”)

×