SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Ancilostomídeos
Uniasselvi Fameblu II
Disciplina: Relação parasita e hospedeiro
Docente: Isabel Machado
Acadêmica: Beatriz Henkels
Biomedicina – Noturno – 2º Semestre
Tipos:
Ancylostoma duodenale
Necator americanus
Ancylostoma duodenale X Necator americanus
• Adultos machos e fêmeas cilindriformes
• Cápsula bucal profunda, com dois pares de
dentes ventrais na margem interna da
boca, e um par de lancetas ou dentes
triangulares subventrais no fundo da
cápsula bucal.
• Machos medindo 8 a 1 lmm de
comprimento por 400pm de largura
• Fêmeas com 10 a 18rnrn de comprimento
por 600pm de largura
• Adultos de forma cilíndrica
• Cápsula bucal profunda, com duas lâminas
cortantes, seminulares, na margem interna
da boca, de situação subventral, e duas
outras lâminas cortantes na margem
interna, subdorsal.
• Fundo da cápsula bucal com um dente
longo, ou cone dorsal, sustentando por
uma placa subdorsal e duas lancetas
(dentículos), triangulares subventrais.
• Macho menor do que a fêmea, medindo 5
a 9mm de comprimento por 300pm de
largura
• Fêmeas medem 9 a 1l mm de
comprimento por 350p de largura
Ancilostomíase
Nomes populares:
Amarelão
Doença do jeca-tatu
Mal-da-terra
Anemia-dos-mineiros
Opilação
Ciclo biológico
 Ciclo biológico direto (sem hospedeiros intermediários)
 Apresenta duas fases bem definidas: vida livre (meio externo) e parasitária (dentro do
hospedeiro)
Ovos
Larva L1
Transmissão
Penetração cutânea das larvas
filarioides infectantes (L3) na pele,
mucosas
Via oral
Larva L3
Profilaxia
Fazer uso de calçados
Construir sanitários adequados e
com fossa séptica
 Saneamento básico
Tratamento de doentes
Tratamento
Atualmente, o uso de vermífugos a
base de pirimidinas (pamoato de
pirantel) e de benzimidazóis
(mebendazol, tiabendazol e
albendazol) assim como o befênio,
têm sido os mais indicados
Ancylostoma duodenale
Necator americanus
Lâminas com os vermes
Referências
http://www.biomedicinapadrao.com/2013/08/ancilostomideos.html acesso em 24/05/2014
 http://www.parasitologiaclinica.ufsc.br/index.php/info/conteudo/doencas/helmintoses/ancilostomiase
/ acesso em 24/05/2014
 http://www.saudemedicina.com/ancilostomose/ acesso em 24/05/2014
 http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos2/Ancilostomiase.php acesso em 24/05/2014
 NEVES, D. P. Parasitologia Humana. Editora Atheneu. acesso em 24/05/2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Amarelão
AmarelãoAmarelão
Amarelão
3a2011
 
Seminário sobre Helmintos
Seminário sobre HelmintosSeminário sobre Helmintos
Seminário sobre Helmintos
Ágatha Mayara
 
Aula slides micologia geral
Aula slides   micologia geralAula slides   micologia geral
Aula slides micologia geral
Simone Alvarenga
 

Mais procurados (20)

Ascaris lumbricoides
Ascaris lumbricoidesAscaris lumbricoides
Ascaris lumbricoides
 
Leishmaniose visceral
Leishmaniose visceralLeishmaniose visceral
Leishmaniose visceral
 
Trichuris trichiura
Trichuris trichiuraTrichuris trichiura
Trichuris trichiura
 
Manual de Zoonoses
Manual de ZoonosesManual de Zoonoses
Manual de Zoonoses
 
Amarelão
AmarelãoAmarelão
Amarelão
 
Aula de Parasitologia do dia: 22.09.16
Aula de Parasitologia do dia: 22.09.16Aula de Parasitologia do dia: 22.09.16
Aula de Parasitologia do dia: 22.09.16
 
Giardia
GiardiaGiardia
Giardia
 
Ascaridíase
Ascaridíase Ascaridíase
Ascaridíase
 
Seminário sobre Helmintos
Seminário sobre HelmintosSeminário sobre Helmintos
Seminário sobre Helmintos
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
 
Parasitologia
ParasitologiaParasitologia
Parasitologia
 
Parasitologia - Giardia lamblia
Parasitologia - Giardia lambliaParasitologia - Giardia lamblia
Parasitologia - Giardia lamblia
 
Aula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia BásicaAula de Parasitologia Básica
Aula de Parasitologia Básica
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Giardiase
GiardiaseGiardiase
Giardiase
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Plasmodium e malária
Plasmodium e  malária Plasmodium e  malária
Plasmodium e malária
 
Leishmaniose
LeishmanioseLeishmaniose
Leishmaniose
 
O que é Ascaridíase
O que é AscaridíaseO que é Ascaridíase
O que é Ascaridíase
 
Aula slides micologia geral
Aula slides   micologia geralAula slides   micologia geral
Aula slides micologia geral
 

Mais de Beatriz Henkels

Microarrays (microarranjos)
Microarrays (microarranjos)Microarrays (microarranjos)
Microarrays (microarranjos)
Beatriz Henkels
 
Canção das mulheres - Lya Luft
Canção das mulheres - Lya LuftCanção das mulheres - Lya Luft
Canção das mulheres - Lya Luft
Beatriz Henkels
 
Medo de se apaixonar (Fabrício Carpinejar)
Medo de se apaixonar (Fabrício Carpinejar)Medo de se apaixonar (Fabrício Carpinejar)
Medo de se apaixonar (Fabrício Carpinejar)
Beatriz Henkels
 
Se eu morrer antes de você
Se eu morrer antes de vocêSe eu morrer antes de você
Se eu morrer antes de você
Beatriz Henkels
 
Luiz inácio lula da silva
Luiz inácio lula da silvaLuiz inácio lula da silva
Luiz inácio lula da silva
Beatriz Henkels
 
Filhos brilhantes... alunos fascinantes
Filhos brilhantes... alunos fascinantesFilhos brilhantes... alunos fascinantes
Filhos brilhantes... alunos fascinantes
Beatriz Henkels
 

Mais de Beatriz Henkels (20)

EIA - RIMA
EIA - RIMAEIA - RIMA
EIA - RIMA
 
IgA e IgE
IgA e IgEIgA e IgE
IgA e IgE
 
Microarrays (microarranjos)
Microarrays (microarranjos)Microarrays (microarranjos)
Microarrays (microarranjos)
 
Frases²
Frases²Frases²
Frases²
 
Canção das mulheres - Lya Luft
Canção das mulheres - Lya LuftCanção das mulheres - Lya Luft
Canção das mulheres - Lya Luft
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
Medo de se apaixonar (Fabrício Carpinejar)
Medo de se apaixonar (Fabrício Carpinejar)Medo de se apaixonar (Fabrício Carpinejar)
Medo de se apaixonar (Fabrício Carpinejar)
 
Se eu morrer antes de você
Se eu morrer antes de vocêSe eu morrer antes de você
Se eu morrer antes de você
 
Luiz inácio lula da silva
Luiz inácio lula da silvaLuiz inácio lula da silva
Luiz inácio lula da silva
 
Sinto dizer
Sinto dizerSinto dizer
Sinto dizer
 
Filhos brilhantes... alunos fascinantes
Filhos brilhantes... alunos fascinantesFilhos brilhantes... alunos fascinantes
Filhos brilhantes... alunos fascinantes
 
Amazing animals
Amazing animalsAmazing animals
Amazing animals
 
Frutas delicia
Frutas   deliciaFrutas   delicia
Frutas delicia
 
Ferias na Africa
Ferias na AfricaFerias na Africa
Ferias na Africa
 
Natureza e decoração
Natureza e decoraçãoNatureza e decoração
Natureza e decoração
 
Revolução farroupilha
Revolução farroupilhaRevolução farroupilha
Revolução farroupilha
 
Pré sal
Pré salPré sal
Pré sal
 
Petróleo e gás
Petróleo e gásPetróleo e gás
Petróleo e gás
 
Saudade
SaudadeSaudade
Saudade
 
Frases
FrasesFrases
Frases
 

Último

Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
DanieldaSade
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
HELLEN CRISTINA
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
DanieldaSade
 

Último (10)

Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
 

Ancilostomídeos

  • 1. Ancilostomídeos Uniasselvi Fameblu II Disciplina: Relação parasita e hospedeiro Docente: Isabel Machado Acadêmica: Beatriz Henkels Biomedicina – Noturno – 2º Semestre
  • 3. Ancylostoma duodenale X Necator americanus • Adultos machos e fêmeas cilindriformes • Cápsula bucal profunda, com dois pares de dentes ventrais na margem interna da boca, e um par de lancetas ou dentes triangulares subventrais no fundo da cápsula bucal. • Machos medindo 8 a 1 lmm de comprimento por 400pm de largura • Fêmeas com 10 a 18rnrn de comprimento por 600pm de largura • Adultos de forma cilíndrica • Cápsula bucal profunda, com duas lâminas cortantes, seminulares, na margem interna da boca, de situação subventral, e duas outras lâminas cortantes na margem interna, subdorsal. • Fundo da cápsula bucal com um dente longo, ou cone dorsal, sustentando por uma placa subdorsal e duas lancetas (dentículos), triangulares subventrais. • Macho menor do que a fêmea, medindo 5 a 9mm de comprimento por 300pm de largura • Fêmeas medem 9 a 1l mm de comprimento por 350p de largura
  • 4.
  • 5.
  • 7. Nomes populares: Amarelão Doença do jeca-tatu Mal-da-terra Anemia-dos-mineiros Opilação
  • 8.
  • 9. Ciclo biológico  Ciclo biológico direto (sem hospedeiros intermediários)  Apresenta duas fases bem definidas: vida livre (meio externo) e parasitária (dentro do hospedeiro)
  • 11. Transmissão Penetração cutânea das larvas filarioides infectantes (L3) na pele, mucosas Via oral Larva L3 Profilaxia Fazer uso de calçados Construir sanitários adequados e com fossa séptica  Saneamento básico Tratamento de doentes
  • 12. Tratamento Atualmente, o uso de vermífugos a base de pirimidinas (pamoato de pirantel) e de benzimidazóis (mebendazol, tiabendazol e albendazol) assim como o befênio, têm sido os mais indicados
  • 14.
  • 15. Referências http://www.biomedicinapadrao.com/2013/08/ancilostomideos.html acesso em 24/05/2014  http://www.parasitologiaclinica.ufsc.br/index.php/info/conteudo/doencas/helmintoses/ancilostomiase / acesso em 24/05/2014  http://www.saudemedicina.com/ancilostomose/ acesso em 24/05/2014  http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos2/Ancilostomiase.php acesso em 24/05/2014  NEVES, D. P. Parasitologia Humana. Editora Atheneu. acesso em 24/05/2014