Renascimento
O Renascimento da Europa
Ana Beatriz Silva 8ºD Nº3


O Renascimento pode ser definido como um
processo de renovação cultural que se
desenvolveu na Europa entre os séculos X...


A passagem do Feudalismo para o
Capitalismo é marcada por diversos
fatores. O Sistema Feudal estava a passar
por uma cr...


Ao retornarem das cruzadas, muitos cavaleiros
saqueavam cidades no oriente. O material
proveniente destes saques era co...


As cidades passaram a significar maiores
oportunidades de trabalho. Muitos habitantes da
zona rural passaram a deixar o...


Com o aquecimento do comércio surgiram
também novas atividades como, por exemplo, os
cambistas (trocavam moedas) e os b...








Economia (Revolução Industrial):
A produção que antes era restrita aos feudos, está agora
aberta ao comérci...






Política (Revolução Francesa):
Surgem as nações e a figura do “Estado”;
O Senhor Feudal e a Igreja não são mais ...









 A Visão do Mundo (Iluminismo):
Deus deixa de ser o centro do universo, sendo agora o 
Homem o centro de tu...


A arte deve muita importância ao 
Renascimento, pois foi “a porta que se 
abriu” para os artistas, que liberavam o 
que...
 Pinturas:
  Há a perspetiva da figura, as diversas 
distâncias e proporções que têm os 
objetos, segundo os princípios d...
Amor Victorious – Caravaggio
 O uso do claro-escuro, pintando algumas 
partes mais claras e outras mais escuras, 
dando u...








Predominância do Realismo.
Os artistas do Renascimento já não veem mais o homem
como um simples observador do...







Esculturas:
Procuram representar o homem como ele é na
realidade. Um exemplo é a obra “Davi” de
Michelangelo:
N...


Giotto di Bondone (1266-1337) Foi um
importante pintor e arquiteto italiano. A
característica principal do seu trabalho...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Renascimento.

1.218 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.218
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Renascimento.

  1. 1. Renascimento O Renascimento da Europa Ana Beatriz Silva 8ºD Nº3
  2. 2.  O Renascimento pode ser definido como um processo de renovação cultural que se desenvolveu na Europa entre os séculos XIV a XVI, mas que teve profundas repercussões em toda a Idade Moderna. Manifestou-se em todas as áreas da produção cultural e artística e foi muito influenciado pela retomada vigorosa da cultura clássica das antigas Grécia e Roma. Pode ser considerado também como uma espécie de ruptura com a Cultura Medieval, que tinha como sua temática principal Deus e os valores da religião cristã católica.
  3. 3.  A passagem do Feudalismo para o Capitalismo é marcada por diversos fatores. O Sistema Feudal estava a passar por uma crise de problemas, e o Sistema Capitalista aproximava-se cada vez mais.
  4. 4.  Ao retornarem das cruzadas, muitos cavaleiros saqueavam cidades no oriente. O material proveniente destes saques era comercializado no caminho. Foi neste contexto que surgiram as rotas comerciais, as feiras medievais e uma nova classe social: a burguesia. Dedicados ao comércio, os burgueses enriqueceram e dinamizaram a economia no final da Idade Média. Esta nova camada social necessitava de segurança e buscou construir habitações protegidas por muros. Surgiam assim os burgos que, com o passar do tempo, deram origem a várias cidades(renascimento urbano).
  5. 5.  As cidades passaram a significar maiores oportunidades de trabalho. Muitos habitantes da zona rural passaram a deixar o campo para procurarem melhores condições de vida nas cidades europeias (êxodo rural). Com a diminuição dos trabalhadores rurais, os senhores feudais tiveram que mexer nas obrigações dos servos, amenizando os impostos e taxas. Em alguns feudos, chegaram a oferecer pequenas remunerações para os servos. Estas mudanças significaram uma transformação nas relações de trabalho no campo, desintegrando o sistema feudal de produção.
  6. 6.  Com o aquecimento do comércio surgiram também novas atividades como, por exemplo, os cambistas (trocavam moedas) e os banqueiros (guardavam dinheiro, faziam empréstimos, etc). Estes novos componentes sociais (burgueses, cambistas, banqueiros, etc) começaram a preocupar-se com a aquisição de conhecimento. Este fato fez surgir, nos séculos XII e XIII, várias universidades na Europa. Estas instituições de ensino dedicavam-se aos conhecimentos matemáticos, teológicos, medicinais e jurídicos.
  7. 7.        Economia (Revolução Industrial): A produção que antes era restrita aos feudos, está agora aberta ao comércio no mercado; A produção que antes sustentava o Senhor Feudal e a Igreja, produz agora apenas para aumentar os lucros; A principal propriedade não eram ter mais terras, mas sim o capital, visando o lucro; O trabalhador, que antes era semi-livre, preso à obrigações feudais, agora é livre; A sociedade formada pelo Senhor Feudal, servos e cleros agora é formada pela burguesia e proletariado; A classe social, antes definida pelo nascimento e pelo imóvel, durante a vida toda, agora apresenta uma mobilidade, ou seja, a classe social varia dependendo do poder econômico.
  8. 8.     Política (Revolução Francesa): Surgem as nações e a figura do “Estado”; O Senhor Feudal e a Igreja não são mais os dominantes, mas sim o Estado Nacional, patrocinado pela burguesia; Aparecem as teorias políticas,antes justificativas do poder do Senhor Feudal e da Igreja, que se baseavam na “vontade de Deus”, são agora baseadas no Iluminismo, justificando a existência do Estado e das Leis.
  9. 9.        A Visão do Mundo (Iluminismo): Deus deixa de ser o centro do universo, sendo agora o  Homem o centro de tudo (Antropocentrismo);  A verdade não era mais garantida pela bíblia, e sim pela  razão e ciência;  A realidade, antes explicada pela vontade de Deus, agora é  explicada a partir do que acontecia na Terra entre os  homens, que passam a questionar o mundo à sua volta; O conhecimento deixa de significar “a adoração pela criação  de Deus”, passando a significar conhecer mais sobre a  natureza e suas transformações;  O ideal de “homem” não é mais o do bravo e forte  guerreiro, mas sim do urbano, civilizado e intelectual. 
  10. 10.  A arte deve muita importância ao  Renascimento, pois foi “a porta que se  abriu” para os artistas, que liberavam o  que pensavam e sentiam nas suas  grandiosas pinturas e esculturas, tudo no  novo conceito na Idade Moderna que  surgia. Servia como um instrumento de  estudo, desde a anatomia do corpo, seus  movimentos, até a arquitetura de  estruturas em geral, máquinas de guerra,  forças militares e estratégias. 
  11. 11.  Pinturas:   Há a perspetiva da figura, as diversas  distâncias e proporções que têm os  objetos, segundo os princípios da  matemática e da geometria.   Um exemplo: O Homem de Vitrúvio –  Leonardo da Vinci  
  12. 12. Amor Victorious – Caravaggio  O uso do claro-escuro, pintando algumas  partes mais claras e outras mais escuras,  dando um efeito de contraste e reforçando  a ideia do volume dos corpos. Um  importante exemplo desta predominante  característica é a pintura “Amor  Victorious” de Caravaggio.  
  13. 13.      Predominância do Realismo. Os artistas do Renascimento já não veem mais o homem como um simples observador do mundo, que é pensado como uma realidade a ser compreendida cientificamente, e não apenas admirada. Nas pinturas do Renascimento, inicia-se o uso das telas, tintas e óleo. Surgimento de artistas com um estilo pessoal, diferente dos outros, já que neste período há o ideal da liberdade e, consequentemente, o individualismo. Uso de maior riqueza de detalhes possível nas obras em que o corpo humano está presente, na grande maioria das pinturas desta época, principalmente nos corpos nus. Isto ocorre tanto para o estudo quanto para a admiração do mesmo.
  14. 14.     Esculturas: Procuram representar o homem como ele é na realidade. Um exemplo é a obra “Davi” de Michelangelo: Na escultura renascentista, é importante o estudo das proporções antigas e a inclusão da perspetiva geométrica; Já desvinculadas da parede, são apoiadas numa base que permite sua observação de todos os ângulos possíveis;
  15. 15.  Giotto di Bondone (1266-1337) Foi um importante pintor e arquiteto italiano. A característica principal do seu trabalho era o uso da figura dos santos como seres humanos de aparência comum, ocupando sempre posição de destaque na pintura. Assim, a pintura de Giotto vem ao encontro de uma visão humanista do mundo, que foi cada vez mais se afirmando até ao Renascimento.

×