SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
Demografia
Conceitos importantes:
• População Absoluta
• População Relativa
• Populoso
• Povoado
• Superpovoado
• Subpovoado
• Migrações
• Emigrações
• Imigrações
• Crescimento
vegetativo
• Crescimento
demográfico
• Taxa de natalidade
• Taxa de fecundidade
• Taxa de mortalidade
• Censo.
Com relação ao crescimento e distribuição da população
mundial, considere as seguintes afirmações:
I. A densidade demográfica de um país nos dá o
número total de habitantes desse mesmo país.
II. Os países mais povoados apresentam uma alta
densidade demográfica.
III. O conceito de superpopulação está relacionado a
indicadores sócio econômicos e não ao número total de
habitantes de um país.
IV. A imigração e o crescimento vegetativo são
responsáveis pelo crescimento demográfico de um país.
São corretas as afirmativas:
a) I, II e III.
b) II e IV
c) I, III e IV.
d) I e III.
e) II, III e IV. V
Observação importante –
Composição Étnica no Brasil.
Brasil: Um país
de Pretos.
Brasil: Um país
de Pardos.OU
Cor/Raça 2000 2010
Branca 91.298.042 53,77% 91.051.646 47,73%
Preta 10.554.336 6,22% 14.517.961 7,61%
Parda 65.318.092 38,47% 82.277.333 43,13%
Amarela 761.583 0,45% 2.084.288 1,09%
Indígena 734.127 0,43% 817.963 0,43%
Ignorada 1.132.990 0,67% 6.608 0,003%
TOTAL 169.799.170 100% 190.749.191 100%
“A seguir, nos Censos de 1900 e 1920, as informações sobre cor ou raça
não foram coletadas e, em 1910 e 1930, não foram realizadas operações
censitárias no País(...). Os Censos 1950 e 1960 reincorporaram o grupo
pardo à categorização de cor, como unidade de coleta e análise, sendo os
primeiros levantamentos que orientaram explicitamente nas suas instruções
de preenchimento a respeitar a resposta da pessoa recenseada,
constituindo a primeira referência explícita ao princípio de autodeclaração.
No Censo 1970, mais uma vez a variável foi excluída da pesquisa, sendo
que a partir do Censo 1980 o quesito voltou a ser pesquisado, desta vez no
questionário da amostra. Em 1991, foi acrescentada a categoria indígena
às já mencionadas, após um século de ausência desta identificação,
passando a pergunta a ser denominada como de “raça ou cor” e, no Censo
2000, de “cor ou raça”. Em 2010, último censo realizado, repetiram-se as
mesmas categorias de classificação da pergunta, que voltou ao
questionário básico aplicado à totalidade da população, sendo que, pela
primeira vez, as pessoas identificadas como indígenas foram indagadas a
respeito de sua etnia e língua falada.”
http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/caracteristicas_raciais
De acordo com o texto e com as características de formação étnica da
população brasileira, assinale a alternativa correta.
a) A população brasileira, a despeito de sua composição étnica de origens
variadas, apresenta histórica homogeneidade de características, tais como a cor
da pele. Esse fato torna discutível a inclusão dos termos “pardos” e “indígenas”,
restritos às características físicas e não culturais desses grupos.
b) O recenseamento da população segundo a cor da pele é importante para o
estabelecimento de políticas públicas de correção de desigualdades. Contudo, a
heterogeneidade da população é um fato de difícil medição, a exemplo da
histórica dificuldade da definição de alguns termos como “pardos” e “indígenas”.
c) A população brasileira é um exemplo de “democracia racial”, em que todos os
grupos classificados pelo IBGE, segundo a cor da pele, apresentam equilíbrio
nos dados de escolaridade, expectativa de vida e rendimentos. A retirada dos
termos “pardos” e “indígenas” comprova essa tese.
d) No Brasil, o princípio da “autodeclaração” confere amplos poderes ao Estado
para determinar a classificação da população de acordo com a cor da pele.
Desse modo, os recenseadores aplicam a metodologia correta, cientificamente
aceita e sem distorções, como historicamente podemos comprovar.
e) A homogeneidade da população brasileira segundo a cor da pele pode ser
modificada pela mudança dos critérios do IBGE para os diferentes
recenseamentos. Desse modo, a afirmação de que o Brasil é heterogêneo,
deriva muito mais das mudanças nos critérios de recenseamento do que
propriamente das características da população.
V
Distribuição populacional
Por que a
distribuição é
desigual?
A ocupação do território brasileiro pela população se dá de modo bastante
irregular. É bastante visível o contraste existente entre a fachada litorânea,
onde se encontra a maioria da população, e o interior do país, fracamente
povoado.
Sobre a distribuição geográfica da população no Brasil, é correto afirmar que
a) uma das razões fundamentais que explicam a elevada concentração da
população brasileira junto ao litoral é a condição do país como ex-colônia de
exploração, pois isso gerou uma dependência econômica e criou a
necessidade de contato com o mundo exterior.
b) grande número das metrópoles no Brasil não se localizam próximas do
litoral, mas a população dessas cidades representa pequena concentração da
população total do país, mantendo irregular a distribuição da população.
c) as regiões Nordeste, Sudeste e Sul ocupam a maior parte do território
brasileiro e, mesmo assim, não concentram a maior parte da população do
país.
d) existem grandes áreas nas regiões Norte e Centro-Oeste do Brasil, que
constituem imensos vazios demográficos, mas a população absoluta nos
estados que compõem estas regiões é elevada.
e) a concentração das principais atividades econômicas do país, como
agricultura e indústria, se dá no interior do território, mas isso não tem sido
suficiente para afastar a população do litoral.
V
Crescimento Populacional
Fases do crescimento
populacional
Crescimento Vegetativo - Brasil
Sobre os fatores que explicam as variações no ritmo de
crescimento da população brasileira entre 1872 e 2010, reveladas
pelo gráfico, é CORRETO afirmar:
a) A elevada taxa de incremento populacional registrada entre 1900
e 1920 resultou do aumento da natalidade, associado ao processo
de urbanização.
b) Na década de 1960, o crescimento da população pode ser
associado à revolução sexual, que provocou um aumento
substancial das taxas de fecundidade.
c) Se persistirem as taxas registradas entre 2000 e 2010, a
população brasileira deve parar de crescer na próxima década.
d) Na década de 1940, o crescimento da população resultou da
combinação entre a baixa fecundidade e a baixa mortalidade.
e) Desde a década de 1960, registra-se uma tendência de queda
do ritmo de crescimento da população, devido ao recuo da
fecundidade. V
Teorias Demográficas
Alimentos = PA = ( 2,4,6,8... ) Soluções:
= FOME Epidemias
População = PG = ( 2,4,8,16...) Guerras
Sujeição Moral
Teoria de Malthus
Teorias Demográficas
TEORIA NEOMALTHUSIANA OU PESSIMISMO.
Ganhou importância após a II Guerra Mundial, em
conseqüência da verdadeira explosão demográfica
nos países subdesenvolvidos, agravando a fome, a
miséria e a desigualdade.
Soluções:
•Controle da natalidade( meios anticoncepcionais)
•Planejamento familiar
OBS:
Os neomalthusianos acham que o crescimento
demográfico acelerado dificulta ou impede o
desenvolvimento econômico.
Teorias Demográficas
TEORIA REFORMISTA OU OTIMISTA OU MARXISTA.
Os reformistas não consideraram que o grande
crescimento populacional seja o responsável pela
pobreza e miséria do terceiro mundo. Na verdade, é
a pobreza que acarreta o crescimento populacional.
Soluções:
•Reformas sociais e econômicas.
•Elevação do padrão de vida.
TEORIA CATÓLICA
•Contrária ao aborto e meios anticoncepcionais.
•Defende a paternidade responsável.
O crescimento demográfico levaria ao estres
As questões demográficas sempre foram objeto de
preocupação por parte dos planificadores e
estudiosos de todo o mundo em diversos períodos da
história. Em relação ao tema, julgue os itens que se
seguem:
00. Os neomalthusianos atribuem ao crescimento
populacional do terceiro Mundo a causa do estado de
pobreza e subdesenvolvimento e defendem a adoção
de políticas oficiais de controle de natalidade.
01. Para os reformistas ou marxistas, a miséria seria
uma forma natural de controle da superpopulação e o
estado não deveria intervir nesse mecanismo
regulativo.
02. Países como Portugal e Uruguai encontram o
caminho do desenvolvimento, por meio da
manutenção de baixas taxas de crescimento
populacional.
v
Estrutura da População:
• Por idade.
• Econômica.
• Por Sexo.
Estrutura etária:
• Jovens
– 0 a 19 anos
• Adultos
– 20 a 59 anos
• Idosos
– 60 anos ...
Estrutura etária –
Principais pirâmides
Estrutura por Sexo
• Percentual de homens e mulheres.
• Participação da mulher no mercado de
trabalho.
Sexo Frágil!
A taxa de
participação
feminina no
mercado de
trabalho cresceu
8,9%, enquanto a
masculina caiu
3,6%,
No Brasil, de cada 10
cargos executivos
existentes nas
grandes empresas,
apenas um é ocupado
por mulheres.
Estrutura Econômica
• Setores da Economia
– Primário
– Secundário
– Terciário
• Observações:
– Setor Quaternário
– Terceiro setor
Análise da PEA no Brasil.
Coeficiente
de Gini.
Treinamento:
O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) foi
criado para servir de referência para estudos
das condições de vida da população do mundo.
Ele se baseia principalmente:
a) No PIB do país
b) No PIB per capita
c) Na expectativa de vida da população
d) No índices de escolaridade da população
e) Nos índices de escolaridade, de saúde e de
expectativa de vida da população v

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Quem vive no brasil aula de população
Quem vive no brasil aula de populaçãoQuem vive no brasil aula de população
Quem vive no brasil aula de populaçãoNilberte Correia
 
3 ano-Revisão-Final
3 ano-Revisão-Final3 ano-Revisão-Final
3 ano-Revisão-Finaljoao paulo
 
Dinâmicas populacionais
Dinâmicas populacionaisDinâmicas populacionais
Dinâmicas populacionaisisraelfrois
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - População Brasileira
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  População Brasileira www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  População Brasileira
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - População Brasileira Annalu Jannuzzi
 
Conceitos demográficos
Conceitos demográficosConceitos demográficos
Conceitos demográficosProfessor
 
População
PopulaçãoPopulação
Populaçãogoogle
 
Apresentação sobre a transição demográfica
Apresentação sobre a transição demográficaApresentação sobre a transição demográfica
Apresentação sobre a transição demográficaZeca B.
 
População Brasileira
População BrasileiraPopulação Brasileira
População BrasileiraVanessa Silva
 
Geografia do Brasil - População - [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - População - [www.gondim.net]Geografia do Brasil - População - [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - População - [www.gondim.net]Marco Aurélio Gondim
 
Geografia: a população brasileira
Geografia: a população brasileiraGeografia: a população brasileira
Geografia: a população brasileiraDorinha Matias
 
Geografia do brasil populacao
Geografia do brasil populacaoGeografia do brasil populacao
Geografia do brasil populacaoroseni
 
Geografia - População, Demografia, Migração.
Geografia - População, Demografia, Migração.Geografia - População, Demografia, Migração.
Geografia - População, Demografia, Migração.Carson Souza
 
Atualidade Brasil - Populacao brasileira - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim...
Atualidade Brasil - Populacao brasileira - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim...Atualidade Brasil - Populacao brasileira - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim...
Atualidade Brasil - Populacao brasileira - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim...Marco Aurélio Gondim
 

Mais procurados (20)

Aula população 2
Aula população 2Aula população 2
Aula população 2
 
Quem vive no brasil aula de população
Quem vive no brasil aula de populaçãoQuem vive no brasil aula de população
Quem vive no brasil aula de população
 
3 ano-Revisão-Final
3 ano-Revisão-Final3 ano-Revisão-Final
3 ano-Revisão-Final
 
Dinâmicas populacionais
Dinâmicas populacionaisDinâmicas populacionais
Dinâmicas populacionais
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - População Brasileira
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  População Brasileira www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia -  População Brasileira
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Geografia - População Brasileira
 
Conceitos demográficos
Conceitos demográficosConceitos demográficos
Conceitos demográficos
 
Questoespopulaçao2010ibge
Questoespopulaçao2010ibgeQuestoespopulaçao2010ibge
Questoespopulaçao2010ibge
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 
População
PopulaçãoPopulação
População
 
Apresentação sobre a transição demográfica
Apresentação sobre a transição demográficaApresentação sobre a transição demográfica
Apresentação sobre a transição demográfica
 
Crescimento populacional
Crescimento populacionalCrescimento populacional
Crescimento populacional
 
População Brasileira
População BrasileiraPopulação Brasileira
População Brasileira
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 
Geografia do Brasil - População - [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - População - [www.gondim.net]Geografia do Brasil - População - [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - População - [www.gondim.net]
 
Indicadores Sociais Da PopulaçãO
Indicadores Sociais Da PopulaçãOIndicadores Sociais Da PopulaçãO
Indicadores Sociais Da PopulaçãO
 
Geografia: a população brasileira
Geografia: a população brasileiraGeografia: a população brasileira
Geografia: a população brasileira
 
Geografia do brasil populacao
Geografia do brasil populacaoGeografia do brasil populacao
Geografia do brasil populacao
 
População
PopulaçãoPopulação
População
 
Geografia - População, Demografia, Migração.
Geografia - População, Demografia, Migração.Geografia - População, Demografia, Migração.
Geografia - População, Demografia, Migração.
 
Atualidade Brasil - Populacao brasileira - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim...
Atualidade Brasil - Populacao brasileira - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim...Atualidade Brasil - Populacao brasileira - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim...
Atualidade Brasil - Populacao brasileira - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim...
 

Destaque

Domínios Morfoclimáticos do Brasil
Domínios Morfoclimáticos do BrasilDomínios Morfoclimáticos do Brasil
Domínios Morfoclimáticos do BrasilRogério Bartilotti
 
Brasil: Introdução, Localização e Limites
Brasil: Introdução, Localização e LimitesBrasil: Introdução, Localização e Limites
Brasil: Introdução, Localização e LimitesRogério Bartilotti
 
Treinamento: Domínio Amazônico
Treinamento: Domínio AmazônicoTreinamento: Domínio Amazônico
Treinamento: Domínio AmazônicoRogério Bartilotti
 
Treinamento: Cerrado, Caatinga e Mares de morro
Treinamento: Cerrado, Caatinga e Mares de morroTreinamento: Cerrado, Caatinga e Mares de morro
Treinamento: Cerrado, Caatinga e Mares de morroRogério Bartilotti
 
Recursos Minerais - Mundo e Brasil
Recursos Minerais - Mundo e BrasilRecursos Minerais - Mundo e Brasil
Recursos Minerais - Mundo e BrasilRogério Bartilotti
 
Treinamento - Recursos Minerais e Fontes de Energia
Treinamento - Recursos Minerais e Fontes de EnergiaTreinamento - Recursos Minerais e Fontes de Energia
Treinamento - Recursos Minerais e Fontes de EnergiaRogério Bartilotti
 
Roteiro básico - Domínio Amazônico
Roteiro básico - Domínio AmazônicoRoteiro básico - Domínio Amazônico
Roteiro básico - Domínio AmazônicoRogério Bartilotti
 
Tabela de Eras Geológicas - Brasil
Tabela de Eras Geológicas - BrasilTabela de Eras Geológicas - Brasil
Tabela de Eras Geológicas - BrasilRogério Bartilotti
 
Classificação do Relevo Brasileiro
Classificação do Relevo BrasileiroClassificação do Relevo Brasileiro
Classificação do Relevo BrasileiroRogério Bartilotti
 
Exercícios - Geologia e Geomorfologia Brasileira
Exercícios - Geologia e Geomorfologia BrasileiraExercícios - Geologia e Geomorfologia Brasileira
Exercícios - Geologia e Geomorfologia BrasileiraRogério Bartilotti
 

Destaque (20)

Domínios Morfoclimáticos do Brasil
Domínios Morfoclimáticos do BrasilDomínios Morfoclimáticos do Brasil
Domínios Morfoclimáticos do Brasil
 
Brasil: Introdução, Localização e Limites
Brasil: Introdução, Localização e LimitesBrasil: Introdução, Localização e Limites
Brasil: Introdução, Localização e Limites
 
Treinamento: Domínio Amazônico
Treinamento: Domínio AmazônicoTreinamento: Domínio Amazônico
Treinamento: Domínio Amazônico
 
Focos de tensão na Áfrcia
Focos de tensão na ÁfrciaFocos de tensão na Áfrcia
Focos de tensão na Áfrcia
 
Treinamento: Cerrado, Caatinga e Mares de morro
Treinamento: Cerrado, Caatinga e Mares de morroTreinamento: Cerrado, Caatinga e Mares de morro
Treinamento: Cerrado, Caatinga e Mares de morro
 
Recursos Minerais - Mundo e Brasil
Recursos Minerais - Mundo e BrasilRecursos Minerais - Mundo e Brasil
Recursos Minerais - Mundo e Brasil
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Comércio Internacional
Comércio InternacionalComércio Internacional
Comércio Internacional
 
Transportes
TransportesTransportes
Transportes
 
Meio Ambiente
Meio AmbienteMeio Ambiente
Meio Ambiente
 
Pedologia
PedologiaPedologia
Pedologia
 
Bacias Secundárias do Brasil
Bacias Secundárias do BrasilBacias Secundárias do Brasil
Bacias Secundárias do Brasil
 
Como analisar um climograma
Como analisar um climogramaComo analisar um climograma
Como analisar um climograma
 
Treinamento - Recursos Minerais e Fontes de Energia
Treinamento - Recursos Minerais e Fontes de EnergiaTreinamento - Recursos Minerais e Fontes de Energia
Treinamento - Recursos Minerais e Fontes de Energia
 
Migrações
MigraçõesMigrações
Migrações
 
Roteiro básico - Domínio Amazônico
Roteiro básico - Domínio AmazônicoRoteiro básico - Domínio Amazônico
Roteiro básico - Domínio Amazônico
 
Tabela de Eras Geológicas - Brasil
Tabela de Eras Geológicas - BrasilTabela de Eras Geológicas - Brasil
Tabela de Eras Geológicas - Brasil
 
Classificação do Relevo Brasileiro
Classificação do Relevo BrasileiroClassificação do Relevo Brasileiro
Classificação do Relevo Brasileiro
 
Exercícios - Geologia e Geomorfologia Brasileira
Exercícios - Geologia e Geomorfologia BrasileiraExercícios - Geologia e Geomorfologia Brasileira
Exercícios - Geologia e Geomorfologia Brasileira
 
Bacia do São Francisco
Bacia do São FranciscoBacia do São Francisco
Bacia do São Francisco
 

Semelhante a Demografia: Mundo e Brasil

Conceitos demográficos.pptx
Conceitos demográficos.pptxConceitos demográficos.pptx
Conceitos demográficos.pptxAmanda Mesquita
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileiraamaroviana
 
Dinâmica populacional brasileira
Dinâmica populacional brasileiraDinâmica populacional brasileira
Dinâmica populacional brasileiraPedro Neves
 
A dinamica populacional brasileira01.ppt
A dinamica populacional brasileira01.pptA dinamica populacional brasileira01.ppt
A dinamica populacional brasileira01.pptJaneteMaura1
 
A população em movimento
A população em movimentoA população em movimento
A população em movimentoLéo Miranda
 
CENSA - GABARITO CAP. 2 - 7º ANO - 2022.pdf
CENSA - GABARITO CAP. 2 - 7º ANO - 2022.pdfCENSA - GABARITO CAP. 2 - 7º ANO - 2022.pdf
CENSA - GABARITO CAP. 2 - 7º ANO - 2022.pdfBia Júlia
 
2 - certo Perfil demográfico brasileiro (1).pptx
2 - certo Perfil demográfico brasileiro (1).pptx2 - certo Perfil demográfico brasileiro (1).pptx
2 - certo Perfil demográfico brasileiro (1).pptxMiriamCamily
 
Crescimento Populacional No Brasil e Mundo
Crescimento Populacional No Brasil e MundoCrescimento Populacional No Brasil e Mundo
Crescimento Populacional No Brasil e MundoDébora Sales
 
Crescimento Populacional No Mundo
Crescimento Populacional No MundoCrescimento Populacional No Mundo
Crescimento Populacional No MundoDébora Sales
 

Semelhante a Demografia: Mundo e Brasil (20)

GB1F1M1
GB1F1M1GB1F1M1
GB1F1M1
 
População Brasileira
População BrasileiraPopulação Brasileira
População Brasileira
 
Conceitos demográficos.pptx
Conceitos demográficos.pptxConceitos demográficos.pptx
Conceitos demográficos.pptx
 
Treinamento Demografia
Treinamento DemografiaTreinamento Demografia
Treinamento Demografia
 
Aula 3 u 10.05.11
Aula 3 u 10.05.11Aula 3 u 10.05.11
Aula 3 u 10.05.11
 
Aula 3 u 10.05.11
Aula 3 u 10.05.11Aula 3 u 10.05.11
Aula 3 u 10.05.11
 
Populaçao brasileira
Populaçao brasileiraPopulaçao brasileira
Populaçao brasileira
 
Questoespopulaçao2010ibge
Questoespopulaçao2010ibgeQuestoespopulaçao2010ibge
Questoespopulaçao2010ibge
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 
Dinâmica populacional brasileira
Dinâmica populacional brasileiraDinâmica populacional brasileira
Dinâmica populacional brasileira
 
A dinamica populacional brasileira01.ppt
A dinamica populacional brasileira01.pptA dinamica populacional brasileira01.ppt
A dinamica populacional brasileira01.ppt
 
A população em movimento
A população em movimentoA população em movimento
A população em movimento
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
 
CENSA - GABARITO CAP. 2 - 7º ANO - 2022.pdf
CENSA - GABARITO CAP. 2 - 7º ANO - 2022.pdfCENSA - GABARITO CAP. 2 - 7º ANO - 2022.pdf
CENSA - GABARITO CAP. 2 - 7º ANO - 2022.pdf
 
Lista.módulo21
Lista.módulo21Lista.módulo21
Lista.módulo21
 
2 - certo Perfil demográfico brasileiro (1).pptx
2 - certo Perfil demográfico brasileiro (1).pptx2 - certo Perfil demográfico brasileiro (1).pptx
2 - certo Perfil demográfico brasileiro (1).pptx
 
9 somos um pais jovem
9   somos um pais jovem9   somos um pais jovem
9 somos um pais jovem
 
Crescimento Populacional No Brasil e Mundo
Crescimento Populacional No Brasil e MundoCrescimento Populacional No Brasil e Mundo
Crescimento Populacional No Brasil e Mundo
 
Crescimento Populacional No Mundo
Crescimento Populacional No MundoCrescimento Populacional No Mundo
Crescimento Populacional No Mundo
 

Mais de Rogério Bartilotti

Agentes externos e Relevo Brasileiro
Agentes externos e Relevo BrasileiroAgentes externos e Relevo Brasileiro
Agentes externos e Relevo BrasileiroRogério Bartilotti
 
Treinamento - Climatologia - parte II
Treinamento - Climatologia - parte IITreinamento - Climatologia - parte II
Treinamento - Climatologia - parte IIRogério Bartilotti
 
Fatores e elementos do clima parte ii
Fatores e elementos do clima   parte iiFatores e elementos do clima   parte ii
Fatores e elementos do clima parte iiRogério Bartilotti
 
Treinamento: Geologia, Geomorfologia e Solos
Treinamento: Geologia, Geomorfologia e SolosTreinamento: Geologia, Geomorfologia e Solos
Treinamento: Geologia, Geomorfologia e SolosRogério Bartilotti
 
Treinamento: Hidrografia, Pedologia e Prob. Ambientais
Treinamento: Hidrografia, Pedologia e Prob. AmbientaisTreinamento: Hidrografia, Pedologia e Prob. Ambientais
Treinamento: Hidrografia, Pedologia e Prob. AmbientaisRogério Bartilotti
 
Treinamento do Bartinho - Fatores e Elementos do Clima
Treinamento do Bartinho - Fatores e Elementos do ClimaTreinamento do Bartinho - Fatores e Elementos do Clima
Treinamento do Bartinho - Fatores e Elementos do ClimaRogério Bartilotti
 
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, TransiçãoDomínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, TransiçãoRogério Bartilotti
 
Migrações internacionais Teoria e Questões
Migrações internacionais Teoria e QuestõesMigrações internacionais Teoria e Questões
Migrações internacionais Teoria e QuestõesRogério Bartilotti
 
Fases do crescimento populacional
Fases do crescimento populacionalFases do crescimento populacional
Fases do crescimento populacionalRogério Bartilotti
 

Mais de Rogério Bartilotti (20)

Transportes
TransportesTransportes
Transportes
 
Agentes externos e Relevo Brasileiro
Agentes externos e Relevo BrasileiroAgentes externos e Relevo Brasileiro
Agentes externos e Relevo Brasileiro
 
Treinamento - Climatologia - parte II
Treinamento - Climatologia - parte IITreinamento - Climatologia - parte II
Treinamento - Climatologia - parte II
 
Fatores e elementos do clima parte ii
Fatores e elementos do clima   parte iiFatores e elementos do clima   parte ii
Fatores e elementos do clima parte ii
 
Treinamento blocos
Treinamento blocosTreinamento blocos
Treinamento blocos
 
Treinamento: Geologia, Geomorfologia e Solos
Treinamento: Geologia, Geomorfologia e SolosTreinamento: Geologia, Geomorfologia e Solos
Treinamento: Geologia, Geomorfologia e Solos
 
Pedologia
PedologiaPedologia
Pedologia
 
Revisao 2 - Aulas de Sexta
Revisao 2 - Aulas de SextaRevisao 2 - Aulas de Sexta
Revisao 2 - Aulas de Sexta
 
Da URSS a Rússia
Da URSS a RússiaDa URSS a Rússia
Da URSS a Rússia
 
Treinamento: Hidrografia, Pedologia e Prob. Ambientais
Treinamento: Hidrografia, Pedologia e Prob. AmbientaisTreinamento: Hidrografia, Pedologia e Prob. Ambientais
Treinamento: Hidrografia, Pedologia e Prob. Ambientais
 
Treinamento Cartografia
Treinamento CartografiaTreinamento Cartografia
Treinamento Cartografia
 
Treinamento do Bartinho - Fatores e Elementos do Clima
Treinamento do Bartinho - Fatores e Elementos do ClimaTreinamento do Bartinho - Fatores e Elementos do Clima
Treinamento do Bartinho - Fatores e Elementos do Clima
 
Eras Geológicas
Eras GeológicasEras Geológicas
Eras Geológicas
 
Ordens Mundiais
Ordens MundiaisOrdens Mundiais
Ordens Mundiais
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
 
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, TransiçãoDomínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
 
Recursos Minerais
Recursos MineraisRecursos Minerais
Recursos Minerais
 
Migrações internacionais Teoria e Questões
Migrações internacionais Teoria e QuestõesMigrações internacionais Teoria e Questões
Migrações internacionais Teoria e Questões
 
Fases do crescimento populacional
Fases do crescimento populacionalFases do crescimento populacional
Fases do crescimento populacional
 
Porradão do Bartinho II
Porradão do Bartinho IIPorradão do Bartinho II
Porradão do Bartinho II
 

Último

Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaANNAPAULAAIRESDESOUZ
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdfVIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdfbragamoysesaline
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxAntonioVieira539017
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioWyngDaFelyzitahLamba
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanomarla71199
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 

Último (20)

Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdfVIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 

Demografia: Mundo e Brasil

  • 2.
  • 3.
  • 4. Conceitos importantes: • População Absoluta • População Relativa • Populoso • Povoado • Superpovoado • Subpovoado • Migrações • Emigrações • Imigrações • Crescimento vegetativo • Crescimento demográfico • Taxa de natalidade • Taxa de fecundidade • Taxa de mortalidade • Censo.
  • 5. Com relação ao crescimento e distribuição da população mundial, considere as seguintes afirmações: I. A densidade demográfica de um país nos dá o número total de habitantes desse mesmo país. II. Os países mais povoados apresentam uma alta densidade demográfica. III. O conceito de superpopulação está relacionado a indicadores sócio econômicos e não ao número total de habitantes de um país. IV. A imigração e o crescimento vegetativo são responsáveis pelo crescimento demográfico de um país. São corretas as afirmativas: a) I, II e III. b) II e IV c) I, III e IV. d) I e III. e) II, III e IV. V
  • 7. Brasil: Um país de Pretos. Brasil: Um país de Pardos.OU
  • 8. Cor/Raça 2000 2010 Branca 91.298.042 53,77% 91.051.646 47,73% Preta 10.554.336 6,22% 14.517.961 7,61% Parda 65.318.092 38,47% 82.277.333 43,13% Amarela 761.583 0,45% 2.084.288 1,09% Indígena 734.127 0,43% 817.963 0,43% Ignorada 1.132.990 0,67% 6.608 0,003% TOTAL 169.799.170 100% 190.749.191 100%
  • 9. “A seguir, nos Censos de 1900 e 1920, as informações sobre cor ou raça não foram coletadas e, em 1910 e 1930, não foram realizadas operações censitárias no País(...). Os Censos 1950 e 1960 reincorporaram o grupo pardo à categorização de cor, como unidade de coleta e análise, sendo os primeiros levantamentos que orientaram explicitamente nas suas instruções de preenchimento a respeitar a resposta da pessoa recenseada, constituindo a primeira referência explícita ao princípio de autodeclaração. No Censo 1970, mais uma vez a variável foi excluída da pesquisa, sendo que a partir do Censo 1980 o quesito voltou a ser pesquisado, desta vez no questionário da amostra. Em 1991, foi acrescentada a categoria indígena às já mencionadas, após um século de ausência desta identificação, passando a pergunta a ser denominada como de “raça ou cor” e, no Censo 2000, de “cor ou raça”. Em 2010, último censo realizado, repetiram-se as mesmas categorias de classificação da pergunta, que voltou ao questionário básico aplicado à totalidade da população, sendo que, pela primeira vez, as pessoas identificadas como indígenas foram indagadas a respeito de sua etnia e língua falada.” http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/caracteristicas_raciais De acordo com o texto e com as características de formação étnica da população brasileira, assinale a alternativa correta.
  • 10. a) A população brasileira, a despeito de sua composição étnica de origens variadas, apresenta histórica homogeneidade de características, tais como a cor da pele. Esse fato torna discutível a inclusão dos termos “pardos” e “indígenas”, restritos às características físicas e não culturais desses grupos. b) O recenseamento da população segundo a cor da pele é importante para o estabelecimento de políticas públicas de correção de desigualdades. Contudo, a heterogeneidade da população é um fato de difícil medição, a exemplo da histórica dificuldade da definição de alguns termos como “pardos” e “indígenas”. c) A população brasileira é um exemplo de “democracia racial”, em que todos os grupos classificados pelo IBGE, segundo a cor da pele, apresentam equilíbrio nos dados de escolaridade, expectativa de vida e rendimentos. A retirada dos termos “pardos” e “indígenas” comprova essa tese. d) No Brasil, o princípio da “autodeclaração” confere amplos poderes ao Estado para determinar a classificação da população de acordo com a cor da pele. Desse modo, os recenseadores aplicam a metodologia correta, cientificamente aceita e sem distorções, como historicamente podemos comprovar. e) A homogeneidade da população brasileira segundo a cor da pele pode ser modificada pela mudança dos critérios do IBGE para os diferentes recenseamentos. Desse modo, a afirmação de que o Brasil é heterogêneo, deriva muito mais das mudanças nos critérios de recenseamento do que propriamente das características da população. V
  • 11. Distribuição populacional Por que a distribuição é desigual?
  • 12. A ocupação do território brasileiro pela população se dá de modo bastante irregular. É bastante visível o contraste existente entre a fachada litorânea, onde se encontra a maioria da população, e o interior do país, fracamente povoado. Sobre a distribuição geográfica da população no Brasil, é correto afirmar que a) uma das razões fundamentais que explicam a elevada concentração da população brasileira junto ao litoral é a condição do país como ex-colônia de exploração, pois isso gerou uma dependência econômica e criou a necessidade de contato com o mundo exterior. b) grande número das metrópoles no Brasil não se localizam próximas do litoral, mas a população dessas cidades representa pequena concentração da população total do país, mantendo irregular a distribuição da população. c) as regiões Nordeste, Sudeste e Sul ocupam a maior parte do território brasileiro e, mesmo assim, não concentram a maior parte da população do país. d) existem grandes áreas nas regiões Norte e Centro-Oeste do Brasil, que constituem imensos vazios demográficos, mas a população absoluta nos estados que compõem estas regiões é elevada. e) a concentração das principais atividades econômicas do país, como agricultura e indústria, se dá no interior do território, mas isso não tem sido suficiente para afastar a população do litoral. V
  • 15.
  • 17.
  • 18. Sobre os fatores que explicam as variações no ritmo de crescimento da população brasileira entre 1872 e 2010, reveladas pelo gráfico, é CORRETO afirmar: a) A elevada taxa de incremento populacional registrada entre 1900 e 1920 resultou do aumento da natalidade, associado ao processo de urbanização. b) Na década de 1960, o crescimento da população pode ser associado à revolução sexual, que provocou um aumento substancial das taxas de fecundidade. c) Se persistirem as taxas registradas entre 2000 e 2010, a população brasileira deve parar de crescer na próxima década. d) Na década de 1940, o crescimento da população resultou da combinação entre a baixa fecundidade e a baixa mortalidade. e) Desde a década de 1960, registra-se uma tendência de queda do ritmo de crescimento da população, devido ao recuo da fecundidade. V
  • 19. Teorias Demográficas Alimentos = PA = ( 2,4,6,8... ) Soluções: = FOME Epidemias População = PG = ( 2,4,8,16...) Guerras Sujeição Moral Teoria de Malthus
  • 20. Teorias Demográficas TEORIA NEOMALTHUSIANA OU PESSIMISMO. Ganhou importância após a II Guerra Mundial, em conseqüência da verdadeira explosão demográfica nos países subdesenvolvidos, agravando a fome, a miséria e a desigualdade. Soluções: •Controle da natalidade( meios anticoncepcionais) •Planejamento familiar OBS: Os neomalthusianos acham que o crescimento demográfico acelerado dificulta ou impede o desenvolvimento econômico.
  • 21. Teorias Demográficas TEORIA REFORMISTA OU OTIMISTA OU MARXISTA. Os reformistas não consideraram que o grande crescimento populacional seja o responsável pela pobreza e miséria do terceiro mundo. Na verdade, é a pobreza que acarreta o crescimento populacional. Soluções: •Reformas sociais e econômicas. •Elevação do padrão de vida. TEORIA CATÓLICA •Contrária ao aborto e meios anticoncepcionais. •Defende a paternidade responsável.
  • 22. O crescimento demográfico levaria ao estres
  • 23. As questões demográficas sempre foram objeto de preocupação por parte dos planificadores e estudiosos de todo o mundo em diversos períodos da história. Em relação ao tema, julgue os itens que se seguem: 00. Os neomalthusianos atribuem ao crescimento populacional do terceiro Mundo a causa do estado de pobreza e subdesenvolvimento e defendem a adoção de políticas oficiais de controle de natalidade. 01. Para os reformistas ou marxistas, a miséria seria uma forma natural de controle da superpopulação e o estado não deveria intervir nesse mecanismo regulativo. 02. Países como Portugal e Uruguai encontram o caminho do desenvolvimento, por meio da manutenção de baixas taxas de crescimento populacional. v
  • 24. Estrutura da População: • Por idade. • Econômica. • Por Sexo.
  • 25. Estrutura etária: • Jovens – 0 a 19 anos • Adultos – 20 a 59 anos • Idosos – 60 anos ...
  • 27.
  • 28.
  • 29. Estrutura por Sexo • Percentual de homens e mulheres. • Participação da mulher no mercado de trabalho.
  • 30. Sexo Frágil! A taxa de participação feminina no mercado de trabalho cresceu 8,9%, enquanto a masculina caiu 3,6%, No Brasil, de cada 10 cargos executivos existentes nas grandes empresas, apenas um é ocupado por mulheres.
  • 31.
  • 32. Estrutura Econômica • Setores da Economia – Primário – Secundário – Terciário • Observações: – Setor Quaternário – Terceiro setor
  • 33. Análise da PEA no Brasil.
  • 34.
  • 35.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40. Treinamento: O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) foi criado para servir de referência para estudos das condições de vida da população do mundo. Ele se baseia principalmente: a) No PIB do país b) No PIB per capita c) Na expectativa de vida da população d) No índices de escolaridade da população e) Nos índices de escolaridade, de saúde e de expectativa de vida da população v