SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 82
Baixar para ler offline
Rio de Janeiro | São Paulo | Belo Horizonte | Brasília | Fortaleza
| 2/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
QUEM SOMOS
Desde sua fundação, em Janeiro de 2007, a EloGroup atua na transformação das
organizações com que trabalha, auxiliando-as a obter resultados expressivos e crescer
de maneira sustentável. Atuamos em parceria com nossos clientes para criar soluções
de alto impacto para seus problemas de gestão, ajudando-os a conquistar seus
objetivos e metas.
A EloGroup se caracteriza por uma entrega completa de serviços, partindo da
concepção das soluções até a sua implementação. Essa atuação é possibilitada por
uma combinação de serviços de consultoria, treinamento e desenvolvimento de
sistemas, permitindo a tradução das visões de nossos clientes em processos,
tecnologias e pessoas que efetivamente transformam o dia a dia da organização.
| 3/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
O QUE FAZEMOS
ESTRATÉGIA & DESEMPENHO
Acreditamos que a base de um bom modelo de
gestão é a capacidade planejar e construir os
caminhos para chegar a seus objetivos.
• Planejamento estratégico
• Desdobramento da estratégia em indicadores
e metas
• Modelos de gestão estratégica
• Estruturação de escritório e governança de
projetos
• Gestão de portfólio de projetos e iniciativas
estratégicas
TECNOLOGIA
Acreditamos que transformações organizacionais
significativas ocorrem através da tomada de decisão
assertiva e baseada em fatos e dados.
• Dashboards e BAMs
• Automação de processos
• Desenvolvimento de sistemas especialistas
• Soluções integradas em tecnologia
INOVAÇÃO & DIGITAL LABS
Acreditamos que cada vez mais a capacidade
de inovar traz um diferencial para que as
organizações construam a perenidade de seu
negócio de forma lucrativa no longo prazo.
• Gestão de tecnologia, inovação e P&D
• Design de novos produtos e serviços
• ELO Labs: Desenvolvimento de novos
negócios
• Investimento em startups
PROCESSOS & EFICIÊNCIA OPERACIONAL
Acreditamos que a base do desempenho de uma
organização está em ser capaz de executar suas rotinas de
forma efetiva através de uma visão orientada a processos
que agregam valor aos seus clientes.
• Cadeias de valor e arquitetura empresarial
• Projetos de transformação de processos
• Gestão do dia-a-dia
• Gestão de custos
• Gestão da mudança
• Estruturação de escritório e governança de processos
ORGANIZAÇÃO & PESSOAS
Acreditamos que estruturas organizacionais e
pessoas são alavancas essências de
transformação nas organizações.
• Design e reestruturação organizacional
• Sizing
• Centro de serviços compartilhados
• People strategy
• Gestão de competências e conhecimento
GESTÃO PÚBLICA
Acreditamos que o conhecimento em gestão
pode contribuir para termos um país melhor, e
que organizações públicas necessitam de
métodos customizados
• Gestão estratégica pública
• Melhoria de serviços públicos
• Monitoramento de serviço público
• Inovação em serviços públicos
| 4/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
ALGUNS CLIENTES – ADMINISTRAÇÃO PRIVADA
Energia
Financeiro
Serviços e
Telecomunicações
Seguros
Mineração
e Metais
Indústria e
Infraestrutura
Varejo e
Bens de
Consumo
Outros
Holdings
| 5/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
ALGUNS CLIENTES – ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
| 6/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
NOSSO TIME
BRASÍLIA
BELO HORIZONTE
RIO DE JANEIRO
SÃO PAULO
Time de 200 consultores
FORTALEZA
| 7/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
ATUAÇÃO NA ABPMP
• A EloGroup é um provedor de treinamento
credenciado pela ABPMP, e possui número
elevado de consultores com a certificação
CBPP (Certified Business Process
Professional)
• A ABPMP é uma associação internacional
sem fins lucrativos, que define o corpo de
conhecimento comum e certificação
profissional para o Gerenciamento de
Processos de Negócio (BPM)
| 8/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
ELOGROUP EDUCAÇÃO EXECUTIVA
MAIS DE 1000 PROFISSIONAIS FORMADOS EM NOSSOS CURSOS
| 9/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
ELOGROUP EDUCAÇÃO EXECUTIVA
LANÇAMENTO
Rio de Janeiro | São Paulo | Belo Horizonte | Brasília | Fortaleza
AVALIAÇÃO DA ADOÇÃO
DE BPM NO BRASIL:
ERROS, APRENDIZADOS E
BOAS PRÁTICAS
Ricardo Avila
| 11/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
BPM: Gerenciamento de Processos de Negócio
“Disciplina gerencial que
integra estratégias e
objetivos de uma
organização com
expectativas e necessidades
de clientes, por meio do foco
em processos ponta a
ponta”.
| 12/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
Processos: por que você deveria se
preocupar com isso?
| 13/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
Pergunte-se: o que o cliente realmente quer com o processo?
Disponibilizar
novo funcionário
 O processo termina:
1. Com o novo funcionário selecionado?
2. Com o novo funcionário admitido?
3. Com o novo funcionário apto para iniciar efetivamente suas atividades?
Necessidade
de contratação
ATÉ ?
| 14/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
Consequências de um processo desintegrado
SOLICITANTE
RECURSOS
HUMANOS
SEGURANÇA
E MEIO AMBIENTE TI
“O perfil da vaga
não foi detalhado
pelo solicitante”
“É difícil encontrar
esse perfil no
mercado”
“TI e ADM não
preparam a infra
para o novo
funcionário”
“RH demora
muito para
contratar”
“Os
funcionários
chegam sempre
despreparados”
“Ninguém nos
avisou que
precisávamos
disponibilizar
micros para
um novo
funcionário”
“Os
funcionários
estão
começando
a trabalhar
sem fazer
briefing de
segurança”
“Não há
espaço
físico para
outra
estação de
trabalho.
Deveriam
me avisar
antes”
ADM
| 15/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
Reflexão: Serviço público voltado para o cidadão?
| 16/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
Serviço voltado para o cliente?
| 17/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
Isso vale para qualquer tipo de organização...
“Não importa se a organização tem ou não fins
lucrativos, seja pública ou privada, de micro,
pequeno, médio ou grande porte, o propósito
principal de uma organização é gerar valor
para o cliente por meio de seus produtos
e/ou serviços.”
| 18/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
Nos últimos 12 meses mais da metade das empresas investiu
em melhoria de processos e gestão.
Nos próximos 12 meses, 60% das empresas pretendem
melhorar processos e gestão.
Fonte: Pesquisa EXAME com as maiores empresas do país (Out/2012)
18
INVESTIR EM PROCESSOS: PRIORIDADE PARA O BRASIL!
| 19/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
HÁ QUANTOS ANOS SUA ORGANIZAÇÃO INVESTE EM BPM?
19
Fonte: 1ª Pesquisa Nacional em BPM - ABPMP 2013
| 20/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
EXISTE UM ESCRITÓRIO DE PROCESSOS EM SUA ORGANIZAÇÃO?
Fonte: 1ª Pesquisa Nacional em BPM - ABPMP 2013
Gestão por processos é fundamental para nossa empresa
entregar melhores produtos e serviços ao mercado!
NOSSA VISÃO
| 22/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
NOSSA DURA REALIDADE
“Isto não é prioridade
para nós agora!
“Lá vem a área de processos
novamente nos entrevistar!
“Já estou cheio de
coisas para fazer e
ainda tenho que
perder tempo
mapeando meus
processos? Isso
não serve para
nada”;
“Não aguento mais
discutir novamente
melhorias nos processos.
Não dava para sermos
mais rápidos e fazermos
isso de uma forma mais
simples?”.
| 23/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
“A organização não
tem uma cultura
favorável a
processos!”
“O grande problema
de BPM é a falta de
apoio da alta
administração!”
NOSSAS CONCLUSÕES...
| 24/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
QUAL A PRINCIPAL RESTRIÇÃO PARA EVOLUÇÃO DE BPM EM SUA
ORGANIZAÇÃO?
Fonte: Pesquisa ABPMP 2013
UMA CONCLUSÃO MAIS PROVÁVEL...
“Enquanto BPM não contribuir para gerar
CRESCIMENTO e LUCRO, ele NÃO será uma
prioridade para a alta administração!”
| 26/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
É DIFICIL CRESCER COM PROCESSOS RUINS!
26
Fonte: Veja, 2012
| 28/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
CRESCIMENTO E LUCRO A PARTIR DE MELHORES PROCESSOS
| 29/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
29
Por que o Brasil é o país do desperdício?
Nós desperdiçamos o equivalente a 150% do PIB.
Nos EUA, o desperdício é de 35% do PIB.
Na Europa e no Japão, fica entre 20% e 30%.
Abrantes, 2005
POR QUE O BRASIL É O PAÍS DO DESPERDÍCIO?
| 30/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
QUEM NÓS QUEREMOS SER?
BPM “PEQUENO”
i) Definição e controle de
procedimentos;
ii) Suporte à
especificação de
requisitos de sistemas.
A organização se
transforma e
posteriormente utiliza
processos para
padronizar a nova forma
de operar
BPM “GRANDE”
Geração de
crescimento e riqueza
para as organizações,
a partir da entrega de
melhores produtos e
serviços
A organização utiliza
a orientação por
processos para se
transformar
| 31/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
ONDE ESTAMOS ERRANDO E COMO PODEMOS EVOLUIR?
NOSSA REALIDADE
NOSSA VISÃO
Rio de Janeiro | São Paulo | Belo Horizonte | Brasília | Fortaleza
BOAS PRÁTICAS PARA
EVOLUÇÃO DA GESTÃO
POR PROCESSOS
EXEMPLO DE ABERTURA DE
CAPÍTULO 03
NÃO HÁ IMAGEM AO LADO
USE SEMPRE CAPS LOCK
Rio de Janeiro | São
Paulo Belo Horizonte |
Brasília
1
BOAS PRÁTICAS PARA
CONDUZIR PROJETOS
| 34/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
O QUE MUDAR?
Prática DE PARA
1. Definir processo como
escopo a ser transformado
num projeto
Uma unidade ou sistema é
o ativo a ser transformado
Um processo é o ativo a ser
transformado
2. Amadurecer a estimativa e
apuração de ganhos com a
transformação
Ganhos são consequência
de uma transformação
Ganhos são o propósito de uma
transformação
3. Aumentar a abrangência
das ideias a serem propostas
para a transformação
Ideias de melhoria com foco
em otimizar e automatizar
os fluxos
Ideias de melhoria com foco no
fluxo, sistemas, regras de
negócio, organização e pessoas,
e experiência do cliente
4. Garantir a gestão da
mudança na transformação
A gestão da mudança foca
em implementar a
transformação
A gestão da mudança foca em
implementar a transformação e
capacitar os gestores para
sustentá-la
| 35/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
PROJETOS DE PROCESSOS USUAIS
| 36/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
Boa noite,
No dia 18/02/13 a EMPRESA X me ligou oferecendo uma linha de
telefone fixo e internet de 5 Mb mais um modem wifi gratis. A
atendente disse que seria instalado ate o dia 25/02/13.
No dia 26/02/13 liguei para saber porque não tinha instalado, e fui
informado para aguardar 24 horas que área técnica entraria em contato
comigo, esperei e nada de contato.
No dia 04/03/13 liguei novamente mais uma vez a atendente informou
para aguardar 24 horas para área técnica entrar em contato e nada de
contato.protocolo 20131012869771
No dia 19/03/13 liguei novamente mais uma vez a atendente informou
para aguardar 24 horas para área técnica entrar em contato e nada de
contato.protocolo 20131046540988
Hoje já é dia 24/03/13 e nada de instalação, se eles não têm o serviço
porque me ofereceram?
QUAL O ESCOPO A SER TRANSFORMADO?
Fonte: Reclame Aqui
| 37/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
O QUE É O PROCESSO? VISÃO DO CLIENTE
Da
Solicitação
do serviço
Até serviço
instalado e em
funcionamento
Prazo e
qualidade
| 38/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
O QUE É O PROCESSO? VISÃO INTERNA
TécnicaComercial
Presidente
Meta de Venda
(quanto maior volume,
melhor)
Meta de Prazo
(quanto mais rápido,
melhor)
| 39/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
ESCOPO FUNCIONAL VS ESCOPO PONTA-A-PONTA
Processos desintegrados
Cliente é o integrador!
Processos integrados
Ponto único de contato!
| 40/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
MUDANÇA DE PARADIGMA
( - ) MENOS ESFORÇO ( + ) MAIS ESFORÇO
DOCUMENTAÇÃO
• Paradigma de descrever
• Como uma organização funciona
TRANSFORMAÇÃO E
GERAÇÃO DE VALOR
• Paradigma de juntar as
pessoas para PROMOVER
TRANSFORMAÇÕES
| 41/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
DIAGRAMA DE ESCOPO DE PROCESSO
| 42/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
GANHOS COMO PROPÓSITO DE UMA TRANSFORMAÇÃO
| 43/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
Exemplo: Aquisição de bens e serviços
ENTRADAS
SAÍDAS
PROCESSOMELHORIAS
REALIZAR
COMPRA OU
CONTRATAÇÃO
RECEBER BENS
OU SERVIÇOS
REALIZAR
PAGAMENTO
PLANEJAR & ORÇAR
COMPRAS E
CONTRATAÇÕES
REDUÇÃO
DO TEMPO MÉDIO
DE COMPRAS
REDUÇÃO DE PERDAS
COM ERROS
EM COMPRAS
1) Criar cadastro de
fornecedores
2) Planejar contratos
de longo prazo
1) Revisar limites de
alçada para compra
1) Automatizar controle de
pagamentos;
2) Implementar regras para aprovar
compras;
3) Digitalizar documentos
GANHOS
| 44/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
AVALIANDO O RETORNO COM A TRANSFORMAÇÃO
Ideia ou
Necessidade Novo processo
implementado
No diagnóstico do
processos(estimativa
preliminar)
Antes da
Priorização de
Soluções
(estimativa
refinada)
BC 1 BC 2
Ao término da
Implementação
(apuração do
valor)
Na
estabilização
(confirmação
do valor
gerado)
| 45/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
TRANSFORMAÇÃO ORIENTADA POR PROCESSOS
| 46/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
DA TRANSFORMAÇÃO PARA A GESTÃO DO DIA A DIA
EXEMPLO DE ABERTURA DE
CAPÍTULO 03
NÃO HÁ IMAGEM AO LADO
USE SEMPRE CAPS LOCK
Rio de Janeiro | São
Paulo Belo Horizonte |
Brasília
2
BOAS PRÁTICAS PARA
GESTÃO DO DIA A DIA
| 48/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
A GESTÃO DO DIA A DIA USUAL
Nível
de
Resultado
A P
C D
Tempo
A P
C D
| 49/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
O QUE MUDAR?
Prática DE PARA
1. Garantir uma padronização
adequada dos processos
Os padrões associados aos
processos são revisados de
forma reativa
Os padrões associados aos processos
mantêm-se atualizados e são
consultados por executores e gestores
2. Amadurecer o escopo dos
indicadores de desempenho
Os indicadores monitoram o
alcance das metas de uma
unidade funcional na realização
de suas atribuições
Os indicadores monitoram o alcance
das metas compartilhadas e que
materializam as necessidades e as
expectativas dos clientes
3. Ativar as reuniões de gestão
do dia a dia dos processos
A empresa sistematiza reuniões
nas unidades com foco na
conformidade da execução e no
controle de desvios no
desempenho
A empresa sistematiza reuniões táticas
de gestão para os processos ponta a
ponta, visando aprimorar a tomada de
decisão
4. Integrar o monitoramento
de conformidade e os riscos à
gestão
A conformidade de processos é
cobrada como instrumento de
controle
A conformidade e os riscos são
monitorados de forma integrada à
gestão do processo, visando aprimorar
a tomada de decisão
| 50/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
RUMO A UMA PADRONIZAÇÃO INTELIGENTE
Trabalho de
Rotina
Trabalho de
Conhecimento
• Trabalho sistemático e
repetível
• Dependente de padrões e
treinamento
• Facilidade de automação
• Trabalho flexível e subjetivo
• Dependente de expertise e
experiência
• Maior resistência a padrões
e sistemas
| 51/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
PADRÕES ASSOCIADOS À ARQUITETURA DE PROCESSOS
Processo
(definição e
escopo)
Processo
(definição e
escopo)
Processo
(definição e
escopo)
Macroprocesso Macroprocesso
Processo
(definição e
escopo)
Processo
(definição e
escopo)
Processo
(definição e
escopo)
Arquitetura
de Processos
Padronizaçãosob
necessidade
Gestãodescentralizada
Padronizaçãomínima
Gestãocentralizada
Procedimentos e
instruções de trabalho
Fluxograma
Procedimentos e
instruções de trabalho
FluxogramaFluxograma Fluxograma
Sem
Fluxograma
Sem
Fluxograma
Sem
Procedimentos e
Instruções de Trabalho
Sem
Procedimentos e
Instruções de Trabalho
| 52/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
QUANDO AS METAS FUNCIONAIS NÃO SÃO SUFICIENTES?
| 53/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
RITUAIS DE GESTÃO DO DIA A DIA PARA OS PROCESSOS
| 54/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
INTEGRANDO OUTRAS INFORMAÇÕES AOS RITUAIS DE GESTÃO
| 55/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
GESTÃO DO DIA A DIA ORIENTADA POR PROCESSOS
EXEMPLO DE ABERTURA DE
CAPÍTULO 03
NÃO HÁ IMAGEM AO LADO
USE SEMPRE CAPS LOCK
Rio de Janeiro | São
Paulo Belo Horizonte |
Brasília
3
BOAS PRÁTICAS PARA
DESDOBRAMENTO DA
ESTRATÉGIA
| 57/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
COMO PROCESSOS DE FATO CONTRIBUEM PARA A ESTRATÉGIA?
Liderança do Produto
Intimidade com o Cliente
Excelência Operacional
PERSPECTIVA
DE CLIENTES
PERSPECTIVA
FINANCEIRA
PERSPECTIVA
DE PROCESSOS
INTERNOS
PERSPECTIVA DE
APRENDIZADO E
CRESCIMENTO
Melhorar o Valor para os Acionistas
Estratégia de Crescimento de Receita Estratégia de Produtividade
Construir a
franquia
Aumentar o valor
para os clientes
Melhorar a Estrutura
de Custos
Melhorar a
Utilização do Ativo
Processos de
Inovação
Processos de
Gerenciamento
do Cliente
Processos
Operacionais
Processos
Reguladores
e Ambientais
Força de Trabalho Motivada e Preparada
Competências Estratégicas Tecnologias Estratégicas Clima para a Ação
Conquista de Clientes Retenção de Clientes
Proposição de Valor para o Cliente
Liderança do Produto
Intimidade com o Cliente
Excelência Operacional
PERSPECTIVA
DE CLIENTES
PERSPECTIVA
FINANCEIRA
PERSPECTIVA
DE PROCESSOS
INTERNOS
PERSPECTIVA DE
APRENDIZADO E
CRESCIMENTO
Melhorar o Valor para os Acionistas
Estratégia de Crescimento de Receita Estratégia de Produtividade
Construir a
franquia
Aumentar o valor
para os clientes
Melhorar a Estrutura
de Custos
Melhorar a
Utilização do Ativo
Processos de
Inovação
Processos de
Gerenciamento
do Cliente
Processos
Operacionais
Processos
Reguladores
e Ambientais
Força de Trabalho Motivada e Preparada
Competências Estratégicas Tecnologias Estratégicas Clima para a Ação
Conquista de Clientes Retenção de Clientes
Proposição de Valor para o Cliente
Estratégia de Crescimento Estratégia de Lucratividade
| 58/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
O QUE MUDAR?
Prática DE PARA
1. Adotar a Arquitetura de
Processos como instrumento
efetivo de execução da
estratégia
A Arquitetura de Processos é
conhecida apenas pela área de
processos
A Arquitetura de Processos é
difundida e utilizada no
desdobramento da estratégia
2. Vincular a estratégia às
metas do processo
O desdobramento da estratégia
para processos é realizado de
forma tácita
Desdobramento formalizado a partir
das metas do processo, que
influenciam na revisão do plano
estratégico
3. Vincular a estratégia aos
projetos de transformação
Os projetos de transformação
são priorizados de forma
desestruturada
Os projetos são desdobrados do plano
estratégico e integrados com o
portfólio corporativo
4. Estimular as pessoas a
implantar a estratégia
As pessoas adotam as práticas
de gestão por processos por
obrigação institucional
Pessoas estimuladas a adotar a gestão
por processos a partir de mecanismos
financeiros e não financeiros
| 59/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
ARQUITETURA DE PROCESSOS COMO BASE PARA O DESDOBRAMENTO
Arquitetura de Processos
Mapa Estratégico
| 60/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
DEFINIÇÃO DE METAS A PARTIR DA ARQUITETURA DE PROCESSOS
Metas do
Processo
Metas do
Processo
Metas do
Processo
Metas do
Macroprocesso
Metas do
Macroprocesso
Metas do
Processo
Metas do
Processo
Metas do
Processo
Arquitetura
de Processos
Metas
Funcionais
Metas
Funcionais
Metas
Funcionais
Metas
Funcionais
Metas
Funcionais
Metas
Funcionais
Estratégia
| 61/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
DESDOBRAMENTO PARA GESTÃO DO DIA A DIA
Processo 1 Processo 2 Processo 3 Processo 4
Aumento de
receita
Redução de
Custos
Participação
no mercado
Processosda
Operação
Resultados
(FinançaseMercado)
EBITDA
SubprocessosAtivos
Pessoas RecursosSistemas
Gestão
Estratégica
Gestão do Dia
a Dia
| 62/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
DEFINIÇÃO DE PROJETOS A PARTIR DA ARQUITETURA DE PROCESSOS
| 63/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
DESDOBRAMENTO DA ESTRATÉGIA ORIENTADO POR PROCESSOS
EXEMPLO DE ABERTURA DE
CAPÍTULO 03
NÃO HÁ IMAGEM AO LADO
USE SEMPRE CAPS LOCK
Rio de Janeiro | São
Paulo Belo Horizonte |
Brasília
4
BOAS PRÁTICAS PARA USO
DE TECNOLOGIAS DE APOIO
AOS PROCESSOS
| 65/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
O CONTEXTO DA AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS NO BRASIL
Fonte: ABPMP 2013
| 66/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
O QUE MUDAR?
Prática DE PARA
1. Integrar as equipes de
processos e TI
As equipes de processos e TI
atuam de forma fragmentada
como dois projetos distintos
As equipes de processos e TI são um
mesmo time.
2. Utilizar a modelagem de
processos como base para a
automação
Modelagem como descrição do
funcionamento de um processo
Modelagem como estágio para a
automação do processo
3. Disponibilizar sistemas
orientados por processos
Os usuários acessam os sistemas
especialistas que suportam o
processo
Os usuários executam o processo com
a orquestração dos sistemas legados
4. Adotar tecnologias para
monitorar os processos em
ação
Dados coletados manualmente
Dados monitorados automaticamente
frente à execuçãodo processo,
permitindo análise preditiva e
intervenção -
| 67/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
ANALISTAS DE NEGÓCIO VS ANALISTAS DE PROCESSOS
| 68/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
INTEGRAÇÃO ENTRE PERFIS
PMO
TI
Processos
RH / DO
Lean SixSigma
Áreas de Apoio
Finanças
Áreas de Negócio
Tenho um
problema de
desempenho nas
operações.
Quem pode
ajudar?
| 69/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
MODELAGEM BPMN COMO BASE PARA A AUTOMAÇÃO
| 70/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TRADICIONAL
CRM Legado
ERP
Módulo Módulo Módulo Módulo
Aplicativos monolíticos e funcionais
Múltiplas interfaces com usuário
| 71/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS ORIENTADO POR PROCESSOS
Aplicativos orientados por processos e serviços
Orquestração de pessoas e sistemas
Interface única com usuários
CRM
Sistema
Legado
ERP
Módulo Módulo Módulo Módulo
Atividade
Humana
Atividade
Humana
Atividade
Automática
Serviços
Atividade
Automática
EXEMPLO DE ABERTURA DE
CAPÍTULO 03
NÃO HÁ IMAGEM AO LADO
USE SEMPRE CAPS LOCK
Rio de Janeiro | São
Paulo Belo Horizonte |
Brasília
5
COLOCANDO AS PRÁTICAS
EM AÇÃO
| 73/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
GOVERNANÇA
| 74/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
O PAPEL DO ESCRITÓRIO
• Prestador de serviços cujas principais
atribuições são:
– Mantenedor da Metodologia e
Padrões para BPM
– Provedor de conhecimento e
melhores práticas
– Consultoria interna de apoio aos
Gestores e Guardiões
• O escritório não faz tudo sozinho!!
| 75/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
O PAPEL DO GUARDIÃO
• Profissional dedicado, parcial ou integralmente, a
cuidar efetivamente da melhoria e da sustentação
do desempenho de processos, suportando os
gestores.
• Poucos e qualificados.
• Outros nomes possíveis: Ponto Focal, Consultor
Interno, Facilitador, Agente de Mudança.
• Acreditamos que esse é o papel que efetivamente
precisa ser formalizado para suportar a gestão
orientada por processos
| 76/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
O PAPEL DO GESTOR
• Uma governança simples e pragmática começa
com a desmistificação do papel do dono de
processo.
• Recomendamos entender quais processos são de
fato interfuncionais e demandam o
estabelecimento de metas e estruturas
compartilhadas para gestão
| 77/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
METODOLOGIA DE GESTÃO POR PROCESSOS ELOGROUP
PROCESSOS EM AÇÃO
Execução de Projetos de
Transformação
ESTRATÉGIA CORPORATIVA
Tempo
Desempenho
Gestão do Dia a Dia
Ações Corretivas,
Preventivas e de
Melhoria Contínua
Desdobrar estratégia para processos
Metas
desdobradas
Projetos PriorizadosIdeias e Demandas
de Transformação
Melhoria
Contínua
Transformação
Organizacional
Medições e
Ocorrências
Novos Processos em operação
Ganho
consolidado
do portfólio
Governança
Ganhos com
projetos
Plano
Estratégico
Tempo
Desempenho
| 78/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
TRAJETÓRIA DE EVOLUÇÃO DA MATURIDADE NA GESTÃO
| 79/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
AVALIAÇÃO DE MATURIDADE - EXEMPLO
| 80/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
ROADMAP PARA EVOLUÇÃO - EXEMPLO
Cultura de processos
disseminada na
empresa
Comunicação e
marketing de BPM
Alinhamento
Planejamento
Estratégico
Plano Anual BPM
Reporte de Resultados
BPM
201220142015 2013
Análise e Melhoria de
Processos
Apoio à implantação
de processos
Consolidação de
Indicadores
Auditoria de
Processos
Treinamento
Administração
ferramenta
Rotinas e Padrões
Análise Crítica
Maturidade
Automação de
Processos
Manutenção de
padrões
| 81/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014
PARA MAIORES INFORMAÇÕES
www.elogroup.com.br
Obrigado.
Ricardo Avila
ricardo.avila@elogroup.com.br
+55 85 8188-0514

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cadernos de Excelencia - Processos
Cadernos de Excelencia -  ProcessosCadernos de Excelencia -  Processos
Cadernos de Excelencia - ProcessosAdeildo Caboclo
 
Criação e gestão de indicadores processo - 2a parte
Criação e gestão de indicadores processo - 2a parte Criação e gestão de indicadores processo - 2a parte
Criação e gestão de indicadores processo - 2a parte Stratec Informática
 
HR Shared Services Benchmarking Study Highlights: May 2017
HR Shared Services Benchmarking Study Highlights: May 2017HR Shared Services Benchmarking Study Highlights: May 2017
HR Shared Services Benchmarking Study Highlights: May 2017ScottMadden, Inc.
 
BPMN-V1 - Conhecendo os elementos da técnica BPMN
BPMN-V1 - Conhecendo os elementos da técnica BPMNBPMN-V1 - Conhecendo os elementos da técnica BPMN
BPMN-V1 - Conhecendo os elementos da técnica BPMNSaulo Oliveira
 
Caderno - Gestão de Pessoas
Caderno - Gestão de PessoasCaderno - Gestão de Pessoas
Caderno - Gestão de PessoasCadernos PPT
 
As 07 Etapas para implantar uma Estrutura de Remuneração
As 07 Etapas para implantar uma Estrutura de RemuneraçãoAs 07 Etapas para implantar uma Estrutura de Remuneração
As 07 Etapas para implantar uma Estrutura de RemuneraçãoSIMPLIFIQUE! RH
 
Implantando um Centro de Serviços Compartilhados (CSC): do conceito à geração...
Implantando um Centro de Serviços Compartilhados (CSC): do conceito à geração...Implantando um Centro de Serviços Compartilhados (CSC): do conceito à geração...
Implantando um Centro de Serviços Compartilhados (CSC): do conceito à geração...Universidade Corporativa do Transporte
 
HR Strategy - How to develop and deploy your hrm strategy - a manual for HR ...
HR Strategy - How to develop and deploy your hrm strategy  - a manual for HR ...HR Strategy - How to develop and deploy your hrm strategy  - a manual for HR ...
HR Strategy - How to develop and deploy your hrm strategy - a manual for HR ...Anne Van de Catsye
 
MASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
MASP - Metodologia para Análise e Solução de ProblemasMASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
MASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemaseugeniorocha
 
Gestão Ágil - O RH mais estratégico
Gestão Ágil - O RH mais estratégicoGestão Ágil - O RH mais estratégico
Gestão Ágil - O RH mais estratégicoDaniel de Amaral
 
Balanced Scorecard : Uma ferramenta de gestão para atingir o sucesso
 Balanced Scorecard : Uma ferramenta de gestão para atingir o sucesso Balanced Scorecard : Uma ferramenta de gestão para atingir o sucesso
Balanced Scorecard : Uma ferramenta de gestão para atingir o sucessoSusana Santos
 
Métricas e Indicadores baseados na ITIL
Métricas e Indicadores baseados na ITILMétricas e Indicadores baseados na ITIL
Métricas e Indicadores baseados na ITILCompanyWeb
 
CSC - Centro de Serviço Compartilhado - do conceito à implementação
CSC - Centro de Serviço Compartilhado - do conceito à implementaçãoCSC - Centro de Serviço Compartilhado - do conceito à implementação
CSC - Centro de Serviço Compartilhado - do conceito à implementaçãoCompanyWeb
 
Aula 4. principios de autoridade e responsabilidade.pptm
Aula 4.   principios de autoridade e responsabilidade.pptmAula 4.   principios de autoridade e responsabilidade.pptm
Aula 4. principios de autoridade e responsabilidade.pptmClaudio Parra
 
Processo de recompensar pessoas
Processo de recompensar pessoasProcesso de recompensar pessoas
Processo de recompensar pessoasrenatawr1
 
Aligning HR Goals & Corporate Objectives for Greater ROEI
Aligning HR Goals & Corporate Objectives for Greater ROEI Aligning HR Goals & Corporate Objectives for Greater ROEI
Aligning HR Goals & Corporate Objectives for Greater ROEI Sage HRMS
 
10 Tipos de Inovação
10 Tipos de Inovação10 Tipos de Inovação
10 Tipos de InovaçãoElvio Santos
 

Mais procurados (20)

Cadernos de Excelencia - Processos
Cadernos de Excelencia -  ProcessosCadernos de Excelencia -  Processos
Cadernos de Excelencia - Processos
 
Hay Group
Hay GroupHay Group
Hay Group
 
Criação e gestão de indicadores processo - 2a parte
Criação e gestão de indicadores processo - 2a parte Criação e gestão de indicadores processo - 2a parte
Criação e gestão de indicadores processo - 2a parte
 
HR Shared Services Benchmarking Study Highlights: May 2017
HR Shared Services Benchmarking Study Highlights: May 2017HR Shared Services Benchmarking Study Highlights: May 2017
HR Shared Services Benchmarking Study Highlights: May 2017
 
BPMN-V1 - Conhecendo os elementos da técnica BPMN
BPMN-V1 - Conhecendo os elementos da técnica BPMNBPMN-V1 - Conhecendo os elementos da técnica BPMN
BPMN-V1 - Conhecendo os elementos da técnica BPMN
 
Caderno - Gestão de Pessoas
Caderno - Gestão de PessoasCaderno - Gestão de Pessoas
Caderno - Gestão de Pessoas
 
Estratégia: Conhecendo conceitos
Estratégia: Conhecendo conceitosEstratégia: Conhecendo conceitos
Estratégia: Conhecendo conceitos
 
As 07 Etapas para implantar uma Estrutura de Remuneração
As 07 Etapas para implantar uma Estrutura de RemuneraçãoAs 07 Etapas para implantar uma Estrutura de Remuneração
As 07 Etapas para implantar uma Estrutura de Remuneração
 
Implantando um Centro de Serviços Compartilhados (CSC): do conceito à geração...
Implantando um Centro de Serviços Compartilhados (CSC): do conceito à geração...Implantando um Centro de Serviços Compartilhados (CSC): do conceito à geração...
Implantando um Centro de Serviços Compartilhados (CSC): do conceito à geração...
 
HR Strategy - How to develop and deploy your hrm strategy - a manual for HR ...
HR Strategy - How to develop and deploy your hrm strategy  - a manual for HR ...HR Strategy - How to develop and deploy your hrm strategy  - a manual for HR ...
HR Strategy - How to develop and deploy your hrm strategy - a manual for HR ...
 
MASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
MASP - Metodologia para Análise e Solução de ProblemasMASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
MASP - Metodologia para Análise e Solução de Problemas
 
BSC - Balanced Scorecard
BSC - Balanced ScorecardBSC - Balanced Scorecard
BSC - Balanced Scorecard
 
Gestão Ágil - O RH mais estratégico
Gestão Ágil - O RH mais estratégicoGestão Ágil - O RH mais estratégico
Gestão Ágil - O RH mais estratégico
 
Balanced Scorecard : Uma ferramenta de gestão para atingir o sucesso
 Balanced Scorecard : Uma ferramenta de gestão para atingir o sucesso Balanced Scorecard : Uma ferramenta de gestão para atingir o sucesso
Balanced Scorecard : Uma ferramenta de gestão para atingir o sucesso
 
Métricas e Indicadores baseados na ITIL
Métricas e Indicadores baseados na ITILMétricas e Indicadores baseados na ITIL
Métricas e Indicadores baseados na ITIL
 
CSC - Centro de Serviço Compartilhado - do conceito à implementação
CSC - Centro de Serviço Compartilhado - do conceito à implementaçãoCSC - Centro de Serviço Compartilhado - do conceito à implementação
CSC - Centro de Serviço Compartilhado - do conceito à implementação
 
Aula 4. principios de autoridade e responsabilidade.pptm
Aula 4.   principios de autoridade e responsabilidade.pptmAula 4.   principios de autoridade e responsabilidade.pptm
Aula 4. principios de autoridade e responsabilidade.pptm
 
Processo de recompensar pessoas
Processo de recompensar pessoasProcesso de recompensar pessoas
Processo de recompensar pessoas
 
Aligning HR Goals & Corporate Objectives for Greater ROEI
Aligning HR Goals & Corporate Objectives for Greater ROEI Aligning HR Goals & Corporate Objectives for Greater ROEI
Aligning HR Goals & Corporate Objectives for Greater ROEI
 
10 Tipos de Inovação
10 Tipos de Inovação10 Tipos de Inovação
10 Tipos de Inovação
 

Destaque

BPM Global Trends 2009 - Michael
BPM Global Trends 2009 - Michael BPM Global Trends 2009 - Michael
BPM Global Trends 2009 - Michael EloGroup
 
[BPM DAY SP 2013] Unimed – Alinhamento entre Estratégia e Processos
[BPM DAY SP 2013] Unimed – Alinhamento entre Estratégia e Processos[BPM DAY SP 2013] Unimed – Alinhamento entre Estratégia e Processos
[BPM DAY SP 2013] Unimed – Alinhamento entre Estratégia e ProcessosEloGroup
 
Estudo de caso da Certel Energia: Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos
Estudo de caso da Certel Energia: Cadeia de Valor e Arquitetura de ProcessosEstudo de caso da Certel Energia: Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos
Estudo de caso da Certel Energia: Cadeia de Valor e Arquitetura de ProcessosMauricio Bitencourt, CBPP
 
Construção da Arquitetura de Processos: Foco na Proposta de Valor, Governança...
Construção da Arquitetura de Processos: Foco na Proposta de Valor, Governança...Construção da Arquitetura de Processos: Foco na Proposta de Valor, Governança...
Construção da Arquitetura de Processos: Foco na Proposta de Valor, Governança...Mauricio Bitencourt
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013EloGroup
 
[Café com BPM Setor Público] Estratégia
[Café com BPM Setor Público] Estratégia[Café com BPM Setor Público] Estratégia
[Café com BPM Setor Público] EstratégiaEloGroup
 
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por ProcessosIntegrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por ProcessosEloGroup
 
[BPM DAY RJ 2013] Globosat – Negociação e desenvolvimento do conceito e da co...
[BPM DAY RJ 2013] Globosat – Negociação e desenvolvimento do conceito e da co...[BPM DAY RJ 2013] Globosat – Negociação e desenvolvimento do conceito e da co...
[BPM DAY RJ 2013] Globosat – Negociação e desenvolvimento do conceito e da co...EloGroup
 
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia RecursoRoad Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia RecursoEloGroup
 
Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiz...
 Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiz... Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiz...
Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiz...Lecom Tecnologia
 
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010 [IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010 EloGroup
 
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008 [IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008 EloGroup
 
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilAvaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilEloGroup
 
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011EloGroup
 
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia RecursoLeandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia RecursoEloGroup
 
[Café com BPM] Suprimentos
[Café com BPM] Suprimentos  [Café com BPM] Suprimentos
[Café com BPM] Suprimentos EloGroup
 
BPM Day Campinas - Renova Energia
BPM Day Campinas - Renova EnergiaBPM Day Campinas - Renova Energia
BPM Day Campinas - Renova EnergiaLecom Tecnologia
 
Insights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidasInsights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidasEloGroup
 
Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiza...
Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiza...Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiza...
Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiza...Lecom Tecnologia
 

Destaque (20)

Similitudine
SimilitudineSimilitudine
Similitudine
 
BPM Global Trends 2009 - Michael
BPM Global Trends 2009 - Michael BPM Global Trends 2009 - Michael
BPM Global Trends 2009 - Michael
 
[BPM DAY SP 2013] Unimed – Alinhamento entre Estratégia e Processos
[BPM DAY SP 2013] Unimed – Alinhamento entre Estratégia e Processos[BPM DAY SP 2013] Unimed – Alinhamento entre Estratégia e Processos
[BPM DAY SP 2013] Unimed – Alinhamento entre Estratégia e Processos
 
Estudo de caso da Certel Energia: Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos
Estudo de caso da Certel Energia: Cadeia de Valor e Arquitetura de ProcessosEstudo de caso da Certel Energia: Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos
Estudo de caso da Certel Energia: Cadeia de Valor e Arquitetura de Processos
 
Construção da Arquitetura de Processos: Foco na Proposta de Valor, Governança...
Construção da Arquitetura de Processos: Foco na Proposta de Valor, Governança...Construção da Arquitetura de Processos: Foco na Proposta de Valor, Governança...
Construção da Arquitetura de Processos: Foco na Proposta de Valor, Governança...
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2013
 
[Café com BPM Setor Público] Estratégia
[Café com BPM Setor Público] Estratégia[Café com BPM Setor Público] Estratégia
[Café com BPM Setor Público] Estratégia
 
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por ProcessosIntegrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
Integrando o diagnóstico financeiro à Gestão por Processos
 
[BPM DAY RJ 2013] Globosat – Negociação e desenvolvimento do conceito e da co...
[BPM DAY RJ 2013] Globosat – Negociação e desenvolvimento do conceito e da co...[BPM DAY RJ 2013] Globosat – Negociação e desenvolvimento do conceito e da co...
[BPM DAY RJ 2013] Globosat – Negociação e desenvolvimento do conceito e da co...
 
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia RecursoRoad Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
Road Show _Oracle BPM Suite Do Negócio à Tecnologia Recurso
 
Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiz...
 Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiz... Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiz...
Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiz...
 
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010 [IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2010
[IQPC] 3ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2010
 
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008 [IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM –  2008
[IQPC] 1ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2008
 
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilAvaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
 
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
[IQPC] 4ª Pesquisa de Iniciativas de BPM – 2011
 
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia RecursoLeandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
Leandro Jesus_Processos como um elo entre a TI e a estratégia Recurso
 
[Café com BPM] Suprimentos
[Café com BPM] Suprimentos  [Café com BPM] Suprimentos
[Café com BPM] Suprimentos
 
BPM Day Campinas - Renova Energia
BPM Day Campinas - Renova EnergiaBPM Day Campinas - Renova Energia
BPM Day Campinas - Renova Energia
 
Insights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidasInsights e lições aprendidas
Insights e lições aprendidas
 
Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiza...
Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiza...Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiza...
Erros, aprendizados e boas práticas na implantação de transformações organiza...
 

Semelhante a Como utilizar a visão por processos para transformar a organização

Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilAvaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilEloGroup
 
[BPM Day PE 2014] Leandro Jesus (ABPMP) – BPM como estratégia para o crescim...
 [BPM Day PE 2014] Leandro Jesus (ABPMP) – BPM como estratégia para o crescim... [BPM Day PE 2014] Leandro Jesus (ABPMP) – BPM como estratégia para o crescim...
[BPM Day PE 2014] Leandro Jesus (ABPMP) – BPM como estratégia para o crescim...EloGroup
 
[BPM Day PE 2014] Claudia Bazan & Ana Cristina Silva (Energisa) – Estruturaç...
 [BPM Day PE 2014] Claudia Bazan & Ana Cristina Silva (Energisa) – Estruturaç... [BPM Day PE 2014] Claudia Bazan & Ana Cristina Silva (Energisa) – Estruturaç...
[BPM Day PE 2014] Claudia Bazan & Ana Cristina Silva (Energisa) – Estruturaç...EloGroup
 
[BPM Day] Leandro Jesus (ABPMP) - BPM como estratégia para o crescimento sust...
[BPM Day] Leandro Jesus (ABPMP) - BPM como estratégia para o crescimento sust...[BPM Day] Leandro Jesus (ABPMP) - BPM como estratégia para o crescimento sust...
[BPM Day] Leandro Jesus (ABPMP) - BPM como estratégia para o crescimento sust...EloGroup
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação DigitalBPM & Transformação Digital
BPM & Transformação DigitalEloGroup
 
Seja um finder e aumente sua renda
Seja um finder e aumente sua rendaSeja um finder e aumente sua renda
Seja um finder e aumente sua rendaemcarli
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital EloGroup
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação DigitalBPM & Transformação Digital
BPM & Transformação DigitalEloGroup
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital EloGroup
 
Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...EloGroup
 
Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...EloGroup
 
Organização e pessoas
Organização e pessoas   Organização e pessoas
Organização e pessoas EloGroup
 
Organização e pessoas
Organização e pessoasOrganização e pessoas
Organização e pessoasEloGroup
 
[Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer
[Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer [Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer
[Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer EloGroup
 
EADGER02_2022_ICGC_MOD-I_SLIDE 01.pptx
EADGER02_2022_ICGC_MOD-I_SLIDE 01.pptxEADGER02_2022_ICGC_MOD-I_SLIDE 01.pptx
EADGER02_2022_ICGC_MOD-I_SLIDE 01.pptxLucasLopesSilva4
 
Apresentação da atps de recursos humanos
Apresentação da atps de recursos humanos   Apresentação da atps de recursos humanos
Apresentação da atps de recursos humanos Rodrigo Cisco
 
Apresentação da atps de recursos humanos paulo rogério de oliveira
Apresentação da atps de recursos humanos   paulo rogério de oliveiraApresentação da atps de recursos humanos   paulo rogério de oliveira
Apresentação da atps de recursos humanos paulo rogério de oliveiraCisco Kunsagi
 
Tg pw institucional resumo nov16
Tg pw institucional resumo  nov16Tg pw institucional resumo  nov16
Tg pw institucional resumo nov16Paulo Simas
 

Semelhante a Como utilizar a visão por processos para transformar a organização (20)

Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no BrasilAvaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
Avaliação de 10 anos de operação de escritórios de processos no Brasil
 
[BPM Day PE 2014] Leandro Jesus (ABPMP) – BPM como estratégia para o crescim...
 [BPM Day PE 2014] Leandro Jesus (ABPMP) – BPM como estratégia para o crescim... [BPM Day PE 2014] Leandro Jesus (ABPMP) – BPM como estratégia para o crescim...
[BPM Day PE 2014] Leandro Jesus (ABPMP) – BPM como estratégia para o crescim...
 
[BPM Day PE 2014] Claudia Bazan & Ana Cristina Silva (Energisa) – Estruturaç...
 [BPM Day PE 2014] Claudia Bazan & Ana Cristina Silva (Energisa) – Estruturaç... [BPM Day PE 2014] Claudia Bazan & Ana Cristina Silva (Energisa) – Estruturaç...
[BPM Day PE 2014] Claudia Bazan & Ana Cristina Silva (Energisa) – Estruturaç...
 
[BPM Day] Leandro Jesus (ABPMP) - BPM como estratégia para o crescimento sust...
[BPM Day] Leandro Jesus (ABPMP) - BPM como estratégia para o crescimento sust...[BPM Day] Leandro Jesus (ABPMP) - BPM como estratégia para o crescimento sust...
[BPM Day] Leandro Jesus (ABPMP) - BPM como estratégia para o crescimento sust...
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação DigitalBPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital
 
Seja um finder e aumente sua renda
Seja um finder e aumente sua rendaSeja um finder e aumente sua renda
Seja um finder e aumente sua renda
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação DigitalBPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital
 
BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital BPM & Transformação Digital
BPM & Transformação Digital
 
Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação – Parte 4 – Maturidade em Processos – De Boas Ideias para uma Gestão...
 
Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...
Inovação - Parte 4 - Maturidade em Processos - De Boas Ideias para uma Gestão...
 
Organização e pessoas
Organização e pessoas   Organização e pessoas
Organização e pessoas
 
Organização e pessoas
Organização e pessoasOrganização e pessoas
Organização e pessoas
 
[Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer
[Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer [Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer
[Café com BPM] Organização e pessoas - Daniel Karrer
 
IDC business transformation
IDC business transformationIDC business transformation
IDC business transformation
 
Seminario Excelencia da Gestao - 2015
Seminario Excelencia da Gestao - 2015Seminario Excelencia da Gestao - 2015
Seminario Excelencia da Gestao - 2015
 
EADGER02_2022_ICGC_MOD-I_SLIDE 01.pptx
EADGER02_2022_ICGC_MOD-I_SLIDE 01.pptxEADGER02_2022_ICGC_MOD-I_SLIDE 01.pptx
EADGER02_2022_ICGC_MOD-I_SLIDE 01.pptx
 
Apresentação da atps de recursos humanos
Apresentação da atps de recursos humanos   Apresentação da atps de recursos humanos
Apresentação da atps de recursos humanos
 
Apresentação da atps de recursos humanos paulo rogério de oliveira
Apresentação da atps de recursos humanos   paulo rogério de oliveiraApresentação da atps de recursos humanos   paulo rogério de oliveira
Apresentação da atps de recursos humanos paulo rogério de oliveira
 
Tg pw institucional resumo nov16
Tg pw institucional resumo  nov16Tg pw institucional resumo  nov16
Tg pw institucional resumo nov16
 

Mais de EloGroup

Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei   Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei EloGroup
 
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...EloGroup
 
Sistemas case ERP
Sistemas case ERP Sistemas case ERP
Sistemas case ERP EloGroup
 
Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas EloGroup
 
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013EloGroup
 
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009 [IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009 EloGroup
 
Evolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSPEvolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSPEloGroup
 
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM RecursoRoad Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM RecursoEloGroup
 
Road Show BPM_Uma questão de método
Road Show BPM_Uma questão de métodoRoad Show BPM_Uma questão de método
Road Show BPM_Uma questão de métodoEloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011EloGroup
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012EloGroup
 
Cap 9 – Gerenciamento de Processos corporativos – Luiz Takada, CBPP Recurso
Cap 9 – Gerenciamento de Processos corporativos – Luiz Takada, CBPP RecursoCap 9 – Gerenciamento de Processos corporativos – Luiz Takada, CBPP Recurso
Cap 9 – Gerenciamento de Processos corporativos – Luiz Takada, CBPP RecursoEloGroup
 
Cap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPP
Cap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPPCap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPP
Cap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPPEloGroup
 
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP RecursoCap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP RecursoEloGroup
 
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPPCap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPPEloGroup
 
Cap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPP
Cap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPPCap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPP
Cap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPPEloGroup
 
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP RecursoCap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP RecursoEloGroup
 
Cap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPP
Cap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPPCap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPP
Cap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPPEloGroup
 

Mais de EloGroup (20)

Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei   Ementa produtividade sensei
Ementa produtividade sensei
 
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...Infográfico  -  Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
Infográfico - Perdas no varejo alimentício e como os processos podem ser ot...
 
Sistemas case ERP
Sistemas case ERP Sistemas case ERP
Sistemas case ERP
 
Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas
 
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
Pesquisa Nacional em Gerenciamento de Processos de Negócio – 2013
 
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009 [IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
[IQPC] 2ª Pesquisa Iniciativas em BPM – 2009
 
Evolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSPEvolução na gestão por processos na CSP
Evolução na gestão por processos na CSP
 
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM RecursoRoad Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
Road Show_Abordagem da Oracle Consulting para BPM Recurso
 
Road Show BPM_Uma questão de método
Road Show BPM_Uma questão de métodoRoad Show BPM_Uma questão de método
Road Show BPM_Uma questão de método
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2009
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2010
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2011
 
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012
[IQPC] Apresentação - EloGroup 2012
 
Cap 9 – Gerenciamento de Processos corporativos – Luiz Takada, CBPP Recurso
Cap 9 – Gerenciamento de Processos corporativos – Luiz Takada, CBPP RecursoCap 9 – Gerenciamento de Processos corporativos – Luiz Takada, CBPP Recurso
Cap 9 – Gerenciamento de Processos corporativos – Luiz Takada, CBPP Recurso
 
Cap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPP
Cap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPPCap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPP
Cap 10 – Tecnologia BPM – Bruno Lima,CBPP
 
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP RecursoCap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
Cap 7 – Transformação – Monica Moreira, CBPP Recurso
 
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPPCap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
Cap 8 – Organização de Gerenciamento de Processos – Samyra Salomão, CBPP
 
Cap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPP
Cap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPPCap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPP
Cap 5 – Desenho – Guido Prantoni,CBPP
 
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP RecursoCap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
Cap 6 – Gerenciamento de desempenho – Nicir Chaves, CBPP Recurso
 
Cap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPP
Cap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPPCap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPP
Cap 3 – Modelagem de Processos – Antonio Braquehais, CBPP
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 

Último (20)

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 

Como utilizar a visão por processos para transformar a organização

  • 1. Rio de Janeiro | São Paulo | Belo Horizonte | Brasília | Fortaleza
  • 2. | 2/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 QUEM SOMOS Desde sua fundação, em Janeiro de 2007, a EloGroup atua na transformação das organizações com que trabalha, auxiliando-as a obter resultados expressivos e crescer de maneira sustentável. Atuamos em parceria com nossos clientes para criar soluções de alto impacto para seus problemas de gestão, ajudando-os a conquistar seus objetivos e metas. A EloGroup se caracteriza por uma entrega completa de serviços, partindo da concepção das soluções até a sua implementação. Essa atuação é possibilitada por uma combinação de serviços de consultoria, treinamento e desenvolvimento de sistemas, permitindo a tradução das visões de nossos clientes em processos, tecnologias e pessoas que efetivamente transformam o dia a dia da organização.
  • 3. | 3/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 O QUE FAZEMOS ESTRATÉGIA & DESEMPENHO Acreditamos que a base de um bom modelo de gestão é a capacidade planejar e construir os caminhos para chegar a seus objetivos. • Planejamento estratégico • Desdobramento da estratégia em indicadores e metas • Modelos de gestão estratégica • Estruturação de escritório e governança de projetos • Gestão de portfólio de projetos e iniciativas estratégicas TECNOLOGIA Acreditamos que transformações organizacionais significativas ocorrem através da tomada de decisão assertiva e baseada em fatos e dados. • Dashboards e BAMs • Automação de processos • Desenvolvimento de sistemas especialistas • Soluções integradas em tecnologia INOVAÇÃO & DIGITAL LABS Acreditamos que cada vez mais a capacidade de inovar traz um diferencial para que as organizações construam a perenidade de seu negócio de forma lucrativa no longo prazo. • Gestão de tecnologia, inovação e P&D • Design de novos produtos e serviços • ELO Labs: Desenvolvimento de novos negócios • Investimento em startups PROCESSOS & EFICIÊNCIA OPERACIONAL Acreditamos que a base do desempenho de uma organização está em ser capaz de executar suas rotinas de forma efetiva através de uma visão orientada a processos que agregam valor aos seus clientes. • Cadeias de valor e arquitetura empresarial • Projetos de transformação de processos • Gestão do dia-a-dia • Gestão de custos • Gestão da mudança • Estruturação de escritório e governança de processos ORGANIZAÇÃO & PESSOAS Acreditamos que estruturas organizacionais e pessoas são alavancas essências de transformação nas organizações. • Design e reestruturação organizacional • Sizing • Centro de serviços compartilhados • People strategy • Gestão de competências e conhecimento GESTÃO PÚBLICA Acreditamos que o conhecimento em gestão pode contribuir para termos um país melhor, e que organizações públicas necessitam de métodos customizados • Gestão estratégica pública • Melhoria de serviços públicos • Monitoramento de serviço público • Inovação em serviços públicos
  • 4. | 4/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 ALGUNS CLIENTES – ADMINISTRAÇÃO PRIVADA Energia Financeiro Serviços e Telecomunicações Seguros Mineração e Metais Indústria e Infraestrutura Varejo e Bens de Consumo Outros Holdings
  • 5. | 5/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 ALGUNS CLIENTES – ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
  • 6. | 6/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 NOSSO TIME BRASÍLIA BELO HORIZONTE RIO DE JANEIRO SÃO PAULO Time de 200 consultores FORTALEZA
  • 7. | 7/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 ATUAÇÃO NA ABPMP • A EloGroup é um provedor de treinamento credenciado pela ABPMP, e possui número elevado de consultores com a certificação CBPP (Certified Business Process Professional) • A ABPMP é uma associação internacional sem fins lucrativos, que define o corpo de conhecimento comum e certificação profissional para o Gerenciamento de Processos de Negócio (BPM)
  • 8. | 8/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 ELOGROUP EDUCAÇÃO EXECUTIVA MAIS DE 1000 PROFISSIONAIS FORMADOS EM NOSSOS CURSOS
  • 9. | 9/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 ELOGROUP EDUCAÇÃO EXECUTIVA LANÇAMENTO
  • 10. Rio de Janeiro | São Paulo | Belo Horizonte | Brasília | Fortaleza AVALIAÇÃO DA ADOÇÃO DE BPM NO BRASIL: ERROS, APRENDIZADOS E BOAS PRÁTICAS Ricardo Avila
  • 11. | 11/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 BPM: Gerenciamento de Processos de Negócio “Disciplina gerencial que integra estratégias e objetivos de uma organização com expectativas e necessidades de clientes, por meio do foco em processos ponta a ponta”.
  • 12. | 12/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 Processos: por que você deveria se preocupar com isso?
  • 13. | 13/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 Pergunte-se: o que o cliente realmente quer com o processo? Disponibilizar novo funcionário  O processo termina: 1. Com o novo funcionário selecionado? 2. Com o novo funcionário admitido? 3. Com o novo funcionário apto para iniciar efetivamente suas atividades? Necessidade de contratação ATÉ ?
  • 14. | 14/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 Consequências de um processo desintegrado SOLICITANTE RECURSOS HUMANOS SEGURANÇA E MEIO AMBIENTE TI “O perfil da vaga não foi detalhado pelo solicitante” “É difícil encontrar esse perfil no mercado” “TI e ADM não preparam a infra para o novo funcionário” “RH demora muito para contratar” “Os funcionários chegam sempre despreparados” “Ninguém nos avisou que precisávamos disponibilizar micros para um novo funcionário” “Os funcionários estão começando a trabalhar sem fazer briefing de segurança” “Não há espaço físico para outra estação de trabalho. Deveriam me avisar antes” ADM
  • 15. | 15/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 Reflexão: Serviço público voltado para o cidadão?
  • 16. | 16/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 Serviço voltado para o cliente?
  • 17. | 17/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 Isso vale para qualquer tipo de organização... “Não importa se a organização tem ou não fins lucrativos, seja pública ou privada, de micro, pequeno, médio ou grande porte, o propósito principal de uma organização é gerar valor para o cliente por meio de seus produtos e/ou serviços.”
  • 18. | 18/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 Nos últimos 12 meses mais da metade das empresas investiu em melhoria de processos e gestão. Nos próximos 12 meses, 60% das empresas pretendem melhorar processos e gestão. Fonte: Pesquisa EXAME com as maiores empresas do país (Out/2012) 18 INVESTIR EM PROCESSOS: PRIORIDADE PARA O BRASIL!
  • 19. | 19/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 HÁ QUANTOS ANOS SUA ORGANIZAÇÃO INVESTE EM BPM? 19 Fonte: 1ª Pesquisa Nacional em BPM - ABPMP 2013
  • 20. | 20/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 EXISTE UM ESCRITÓRIO DE PROCESSOS EM SUA ORGANIZAÇÃO? Fonte: 1ª Pesquisa Nacional em BPM - ABPMP 2013
  • 21. Gestão por processos é fundamental para nossa empresa entregar melhores produtos e serviços ao mercado! NOSSA VISÃO
  • 22. | 22/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 NOSSA DURA REALIDADE “Isto não é prioridade para nós agora! “Lá vem a área de processos novamente nos entrevistar! “Já estou cheio de coisas para fazer e ainda tenho que perder tempo mapeando meus processos? Isso não serve para nada”; “Não aguento mais discutir novamente melhorias nos processos. Não dava para sermos mais rápidos e fazermos isso de uma forma mais simples?”.
  • 23. | 23/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 “A organização não tem uma cultura favorável a processos!” “O grande problema de BPM é a falta de apoio da alta administração!” NOSSAS CONCLUSÕES...
  • 24. | 24/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 QUAL A PRINCIPAL RESTRIÇÃO PARA EVOLUÇÃO DE BPM EM SUA ORGANIZAÇÃO? Fonte: Pesquisa ABPMP 2013
  • 25. UMA CONCLUSÃO MAIS PROVÁVEL... “Enquanto BPM não contribuir para gerar CRESCIMENTO e LUCRO, ele NÃO será uma prioridade para a alta administração!”
  • 26. | 26/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 É DIFICIL CRESCER COM PROCESSOS RUINS! 26
  • 28. | 28/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 CRESCIMENTO E LUCRO A PARTIR DE MELHORES PROCESSOS
  • 29. | 29/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 29 Por que o Brasil é o país do desperdício? Nós desperdiçamos o equivalente a 150% do PIB. Nos EUA, o desperdício é de 35% do PIB. Na Europa e no Japão, fica entre 20% e 30%. Abrantes, 2005 POR QUE O BRASIL É O PAÍS DO DESPERDÍCIO?
  • 30. | 30/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 QUEM NÓS QUEREMOS SER? BPM “PEQUENO” i) Definição e controle de procedimentos; ii) Suporte à especificação de requisitos de sistemas. A organização se transforma e posteriormente utiliza processos para padronizar a nova forma de operar BPM “GRANDE” Geração de crescimento e riqueza para as organizações, a partir da entrega de melhores produtos e serviços A organização utiliza a orientação por processos para se transformar
  • 31. | 31/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 ONDE ESTAMOS ERRANDO E COMO PODEMOS EVOLUIR? NOSSA REALIDADE NOSSA VISÃO
  • 32. Rio de Janeiro | São Paulo | Belo Horizonte | Brasília | Fortaleza BOAS PRÁTICAS PARA EVOLUÇÃO DA GESTÃO POR PROCESSOS
  • 33. EXEMPLO DE ABERTURA DE CAPÍTULO 03 NÃO HÁ IMAGEM AO LADO USE SEMPRE CAPS LOCK Rio de Janeiro | São Paulo Belo Horizonte | Brasília 1 BOAS PRÁTICAS PARA CONDUZIR PROJETOS
  • 34. | 34/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 O QUE MUDAR? Prática DE PARA 1. Definir processo como escopo a ser transformado num projeto Uma unidade ou sistema é o ativo a ser transformado Um processo é o ativo a ser transformado 2. Amadurecer a estimativa e apuração de ganhos com a transformação Ganhos são consequência de uma transformação Ganhos são o propósito de uma transformação 3. Aumentar a abrangência das ideias a serem propostas para a transformação Ideias de melhoria com foco em otimizar e automatizar os fluxos Ideias de melhoria com foco no fluxo, sistemas, regras de negócio, organização e pessoas, e experiência do cliente 4. Garantir a gestão da mudança na transformação A gestão da mudança foca em implementar a transformação A gestão da mudança foca em implementar a transformação e capacitar os gestores para sustentá-la
  • 35. | 35/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 PROJETOS DE PROCESSOS USUAIS
  • 36. | 36/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 Boa noite, No dia 18/02/13 a EMPRESA X me ligou oferecendo uma linha de telefone fixo e internet de 5 Mb mais um modem wifi gratis. A atendente disse que seria instalado ate o dia 25/02/13. No dia 26/02/13 liguei para saber porque não tinha instalado, e fui informado para aguardar 24 horas que área técnica entraria em contato comigo, esperei e nada de contato. No dia 04/03/13 liguei novamente mais uma vez a atendente informou para aguardar 24 horas para área técnica entrar em contato e nada de contato.protocolo 20131012869771 No dia 19/03/13 liguei novamente mais uma vez a atendente informou para aguardar 24 horas para área técnica entrar em contato e nada de contato.protocolo 20131046540988 Hoje já é dia 24/03/13 e nada de instalação, se eles não têm o serviço porque me ofereceram? QUAL O ESCOPO A SER TRANSFORMADO? Fonte: Reclame Aqui
  • 37. | 37/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 O QUE É O PROCESSO? VISÃO DO CLIENTE Da Solicitação do serviço Até serviço instalado e em funcionamento Prazo e qualidade
  • 38. | 38/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 O QUE É O PROCESSO? VISÃO INTERNA TécnicaComercial Presidente Meta de Venda (quanto maior volume, melhor) Meta de Prazo (quanto mais rápido, melhor)
  • 39. | 39/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 ESCOPO FUNCIONAL VS ESCOPO PONTA-A-PONTA Processos desintegrados Cliente é o integrador! Processos integrados Ponto único de contato!
  • 40. | 40/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 MUDANÇA DE PARADIGMA ( - ) MENOS ESFORÇO ( + ) MAIS ESFORÇO DOCUMENTAÇÃO • Paradigma de descrever • Como uma organização funciona TRANSFORMAÇÃO E GERAÇÃO DE VALOR • Paradigma de juntar as pessoas para PROMOVER TRANSFORMAÇÕES
  • 41. | 41/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 DIAGRAMA DE ESCOPO DE PROCESSO
  • 42. | 42/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 GANHOS COMO PROPÓSITO DE UMA TRANSFORMAÇÃO
  • 43. | 43/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 Exemplo: Aquisição de bens e serviços ENTRADAS SAÍDAS PROCESSOMELHORIAS REALIZAR COMPRA OU CONTRATAÇÃO RECEBER BENS OU SERVIÇOS REALIZAR PAGAMENTO PLANEJAR & ORÇAR COMPRAS E CONTRATAÇÕES REDUÇÃO DO TEMPO MÉDIO DE COMPRAS REDUÇÃO DE PERDAS COM ERROS EM COMPRAS 1) Criar cadastro de fornecedores 2) Planejar contratos de longo prazo 1) Revisar limites de alçada para compra 1) Automatizar controle de pagamentos; 2) Implementar regras para aprovar compras; 3) Digitalizar documentos GANHOS
  • 44. | 44/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 AVALIANDO O RETORNO COM A TRANSFORMAÇÃO Ideia ou Necessidade Novo processo implementado No diagnóstico do processos(estimativa preliminar) Antes da Priorização de Soluções (estimativa refinada) BC 1 BC 2 Ao término da Implementação (apuração do valor) Na estabilização (confirmação do valor gerado)
  • 45. | 45/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 TRANSFORMAÇÃO ORIENTADA POR PROCESSOS
  • 46. | 46/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 DA TRANSFORMAÇÃO PARA A GESTÃO DO DIA A DIA
  • 47. EXEMPLO DE ABERTURA DE CAPÍTULO 03 NÃO HÁ IMAGEM AO LADO USE SEMPRE CAPS LOCK Rio de Janeiro | São Paulo Belo Horizonte | Brasília 2 BOAS PRÁTICAS PARA GESTÃO DO DIA A DIA
  • 48. | 48/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 A GESTÃO DO DIA A DIA USUAL Nível de Resultado A P C D Tempo A P C D
  • 49. | 49/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 O QUE MUDAR? Prática DE PARA 1. Garantir uma padronização adequada dos processos Os padrões associados aos processos são revisados de forma reativa Os padrões associados aos processos mantêm-se atualizados e são consultados por executores e gestores 2. Amadurecer o escopo dos indicadores de desempenho Os indicadores monitoram o alcance das metas de uma unidade funcional na realização de suas atribuições Os indicadores monitoram o alcance das metas compartilhadas e que materializam as necessidades e as expectativas dos clientes 3. Ativar as reuniões de gestão do dia a dia dos processos A empresa sistematiza reuniões nas unidades com foco na conformidade da execução e no controle de desvios no desempenho A empresa sistematiza reuniões táticas de gestão para os processos ponta a ponta, visando aprimorar a tomada de decisão 4. Integrar o monitoramento de conformidade e os riscos à gestão A conformidade de processos é cobrada como instrumento de controle A conformidade e os riscos são monitorados de forma integrada à gestão do processo, visando aprimorar a tomada de decisão
  • 50. | 50/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 RUMO A UMA PADRONIZAÇÃO INTELIGENTE Trabalho de Rotina Trabalho de Conhecimento • Trabalho sistemático e repetível • Dependente de padrões e treinamento • Facilidade de automação • Trabalho flexível e subjetivo • Dependente de expertise e experiência • Maior resistência a padrões e sistemas
  • 51. | 51/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 PADRÕES ASSOCIADOS À ARQUITETURA DE PROCESSOS Processo (definição e escopo) Processo (definição e escopo) Processo (definição e escopo) Macroprocesso Macroprocesso Processo (definição e escopo) Processo (definição e escopo) Processo (definição e escopo) Arquitetura de Processos Padronizaçãosob necessidade Gestãodescentralizada Padronizaçãomínima Gestãocentralizada Procedimentos e instruções de trabalho Fluxograma Procedimentos e instruções de trabalho FluxogramaFluxograma Fluxograma Sem Fluxograma Sem Fluxograma Sem Procedimentos e Instruções de Trabalho Sem Procedimentos e Instruções de Trabalho
  • 52. | 52/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 QUANDO AS METAS FUNCIONAIS NÃO SÃO SUFICIENTES?
  • 53. | 53/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 RITUAIS DE GESTÃO DO DIA A DIA PARA OS PROCESSOS
  • 54. | 54/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 INTEGRANDO OUTRAS INFORMAÇÕES AOS RITUAIS DE GESTÃO
  • 55. | 55/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 GESTÃO DO DIA A DIA ORIENTADA POR PROCESSOS
  • 56. EXEMPLO DE ABERTURA DE CAPÍTULO 03 NÃO HÁ IMAGEM AO LADO USE SEMPRE CAPS LOCK Rio de Janeiro | São Paulo Belo Horizonte | Brasília 3 BOAS PRÁTICAS PARA DESDOBRAMENTO DA ESTRATÉGIA
  • 57. | 57/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 COMO PROCESSOS DE FATO CONTRIBUEM PARA A ESTRATÉGIA? Liderança do Produto Intimidade com o Cliente Excelência Operacional PERSPECTIVA DE CLIENTES PERSPECTIVA FINANCEIRA PERSPECTIVA DE PROCESSOS INTERNOS PERSPECTIVA DE APRENDIZADO E CRESCIMENTO Melhorar o Valor para os Acionistas Estratégia de Crescimento de Receita Estratégia de Produtividade Construir a franquia Aumentar o valor para os clientes Melhorar a Estrutura de Custos Melhorar a Utilização do Ativo Processos de Inovação Processos de Gerenciamento do Cliente Processos Operacionais Processos Reguladores e Ambientais Força de Trabalho Motivada e Preparada Competências Estratégicas Tecnologias Estratégicas Clima para a Ação Conquista de Clientes Retenção de Clientes Proposição de Valor para o Cliente Liderança do Produto Intimidade com o Cliente Excelência Operacional PERSPECTIVA DE CLIENTES PERSPECTIVA FINANCEIRA PERSPECTIVA DE PROCESSOS INTERNOS PERSPECTIVA DE APRENDIZADO E CRESCIMENTO Melhorar o Valor para os Acionistas Estratégia de Crescimento de Receita Estratégia de Produtividade Construir a franquia Aumentar o valor para os clientes Melhorar a Estrutura de Custos Melhorar a Utilização do Ativo Processos de Inovação Processos de Gerenciamento do Cliente Processos Operacionais Processos Reguladores e Ambientais Força de Trabalho Motivada e Preparada Competências Estratégicas Tecnologias Estratégicas Clima para a Ação Conquista de Clientes Retenção de Clientes Proposição de Valor para o Cliente Estratégia de Crescimento Estratégia de Lucratividade
  • 58. | 58/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 O QUE MUDAR? Prática DE PARA 1. Adotar a Arquitetura de Processos como instrumento efetivo de execução da estratégia A Arquitetura de Processos é conhecida apenas pela área de processos A Arquitetura de Processos é difundida e utilizada no desdobramento da estratégia 2. Vincular a estratégia às metas do processo O desdobramento da estratégia para processos é realizado de forma tácita Desdobramento formalizado a partir das metas do processo, que influenciam na revisão do plano estratégico 3. Vincular a estratégia aos projetos de transformação Os projetos de transformação são priorizados de forma desestruturada Os projetos são desdobrados do plano estratégico e integrados com o portfólio corporativo 4. Estimular as pessoas a implantar a estratégia As pessoas adotam as práticas de gestão por processos por obrigação institucional Pessoas estimuladas a adotar a gestão por processos a partir de mecanismos financeiros e não financeiros
  • 59. | 59/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 ARQUITETURA DE PROCESSOS COMO BASE PARA O DESDOBRAMENTO Arquitetura de Processos Mapa Estratégico
  • 60. | 60/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 DEFINIÇÃO DE METAS A PARTIR DA ARQUITETURA DE PROCESSOS Metas do Processo Metas do Processo Metas do Processo Metas do Macroprocesso Metas do Macroprocesso Metas do Processo Metas do Processo Metas do Processo Arquitetura de Processos Metas Funcionais Metas Funcionais Metas Funcionais Metas Funcionais Metas Funcionais Metas Funcionais Estratégia
  • 61. | 61/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 DESDOBRAMENTO PARA GESTÃO DO DIA A DIA Processo 1 Processo 2 Processo 3 Processo 4 Aumento de receita Redução de Custos Participação no mercado Processosda Operação Resultados (FinançaseMercado) EBITDA SubprocessosAtivos Pessoas RecursosSistemas Gestão Estratégica Gestão do Dia a Dia
  • 62. | 62/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 DEFINIÇÃO DE PROJETOS A PARTIR DA ARQUITETURA DE PROCESSOS
  • 63. | 63/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 DESDOBRAMENTO DA ESTRATÉGIA ORIENTADO POR PROCESSOS
  • 64. EXEMPLO DE ABERTURA DE CAPÍTULO 03 NÃO HÁ IMAGEM AO LADO USE SEMPRE CAPS LOCK Rio de Janeiro | São Paulo Belo Horizonte | Brasília 4 BOAS PRÁTICAS PARA USO DE TECNOLOGIAS DE APOIO AOS PROCESSOS
  • 65. | 65/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 O CONTEXTO DA AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS NO BRASIL Fonte: ABPMP 2013
  • 66. | 66/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 O QUE MUDAR? Prática DE PARA 1. Integrar as equipes de processos e TI As equipes de processos e TI atuam de forma fragmentada como dois projetos distintos As equipes de processos e TI são um mesmo time. 2. Utilizar a modelagem de processos como base para a automação Modelagem como descrição do funcionamento de um processo Modelagem como estágio para a automação do processo 3. Disponibilizar sistemas orientados por processos Os usuários acessam os sistemas especialistas que suportam o processo Os usuários executam o processo com a orquestração dos sistemas legados 4. Adotar tecnologias para monitorar os processos em ação Dados coletados manualmente Dados monitorados automaticamente frente à execuçãodo processo, permitindo análise preditiva e intervenção -
  • 67. | 67/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 ANALISTAS DE NEGÓCIO VS ANALISTAS DE PROCESSOS
  • 68. | 68/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 INTEGRAÇÃO ENTRE PERFIS PMO TI Processos RH / DO Lean SixSigma Áreas de Apoio Finanças Áreas de Negócio Tenho um problema de desempenho nas operações. Quem pode ajudar?
  • 69. | 69/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 MODELAGEM BPMN COMO BASE PARA A AUTOMAÇÃO
  • 70. | 70/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TRADICIONAL CRM Legado ERP Módulo Módulo Módulo Módulo Aplicativos monolíticos e funcionais Múltiplas interfaces com usuário
  • 71. | 71/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS ORIENTADO POR PROCESSOS Aplicativos orientados por processos e serviços Orquestração de pessoas e sistemas Interface única com usuários CRM Sistema Legado ERP Módulo Módulo Módulo Módulo Atividade Humana Atividade Humana Atividade Automática Serviços Atividade Automática
  • 72. EXEMPLO DE ABERTURA DE CAPÍTULO 03 NÃO HÁ IMAGEM AO LADO USE SEMPRE CAPS LOCK Rio de Janeiro | São Paulo Belo Horizonte | Brasília 5 COLOCANDO AS PRÁTICAS EM AÇÃO
  • 73. | 73/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 GOVERNANÇA
  • 74. | 74/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 O PAPEL DO ESCRITÓRIO • Prestador de serviços cujas principais atribuições são: – Mantenedor da Metodologia e Padrões para BPM – Provedor de conhecimento e melhores práticas – Consultoria interna de apoio aos Gestores e Guardiões • O escritório não faz tudo sozinho!!
  • 75. | 75/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 O PAPEL DO GUARDIÃO • Profissional dedicado, parcial ou integralmente, a cuidar efetivamente da melhoria e da sustentação do desempenho de processos, suportando os gestores. • Poucos e qualificados. • Outros nomes possíveis: Ponto Focal, Consultor Interno, Facilitador, Agente de Mudança. • Acreditamos que esse é o papel que efetivamente precisa ser formalizado para suportar a gestão orientada por processos
  • 76. | 76/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 O PAPEL DO GESTOR • Uma governança simples e pragmática começa com a desmistificação do papel do dono de processo. • Recomendamos entender quais processos são de fato interfuncionais e demandam o estabelecimento de metas e estruturas compartilhadas para gestão
  • 77. | 77/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 METODOLOGIA DE GESTÃO POR PROCESSOS ELOGROUP PROCESSOS EM AÇÃO Execução de Projetos de Transformação ESTRATÉGIA CORPORATIVA Tempo Desempenho Gestão do Dia a Dia Ações Corretivas, Preventivas e de Melhoria Contínua Desdobrar estratégia para processos Metas desdobradas Projetos PriorizadosIdeias e Demandas de Transformação Melhoria Contínua Transformação Organizacional Medições e Ocorrências Novos Processos em operação Ganho consolidado do portfólio Governança Ganhos com projetos Plano Estratégico Tempo Desempenho
  • 78. | 78/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 TRAJETÓRIA DE EVOLUÇÃO DA MATURIDADE NA GESTÃO
  • 79. | 79/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 AVALIAÇÃO DE MATURIDADE - EXEMPLO
  • 80. | 80/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 ROADMAP PARA EVOLUÇÃO - EXEMPLO Cultura de processos disseminada na empresa Comunicação e marketing de BPM Alinhamento Planejamento Estratégico Plano Anual BPM Reporte de Resultados BPM 201220142015 2013 Análise e Melhoria de Processos Apoio à implantação de processos Consolidação de Indicadores Auditoria de Processos Treinamento Administração ferramenta Rotinas e Padrões Análise Crítica Maturidade Automação de Processos Manutenção de padrões
  • 81. | 81/82©EloGroup| Todos os direitos reservados 2014 PARA MAIORES INFORMAÇÕES