José guilherme tollstadius leal

338 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
338
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

José guilherme tollstadius leal

  1. 1. José Guilherme Tollstadius Leal – SDC/MAPA Boas Práticas Agropecuárias no Brasil BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS V SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS NA REGIÃO DO MERCOSUL
  2. 2. AGROPECUÁRIA NO BRASIL PRODUÇÃO INTEGRADA (BPA) SISTEMAS ORGÂNICOS DE PRODUÇÃO CRÉDITO PROGRAMAS DE MONITORAMENTO BPA PARA PRODUÇÃO ANIMAL ARTICULAÇÃO DAS INICIATIVAS e DESAFIOS
  3. 3. 39,1 37,0 35,0 37,8 40,2 47,4 47,9 47,4 47,4 49,9 50,8 53 76,0 73,6 76,6 83,0 96,8 119,1 122,5 144,1 149,3 162,8 166,2 184,0 93/94 94/95 95/96 96/97 97/98 98/99 99/00 00/01 01/02 02/03 03/04 04/05 05/06 06/07 07/08 08/09 99/10 10/11 11/12 12/13 • • Produção Milhões de toneladas Área Milhões de hectares Evolução da Produção de Grãos Fonte: Conab + 142% 4,76% a.a + 35,9% 1,62% a.a
  4. 4. Evolução das exportações da Agropecuária do Brasil em bilhões de R$ - período de 1993 a 2013 16 19 21 21 23 22 20 21 24 25 31 39 44 49 58 72 65 76 95 96 99 - 20 40 60 80 100 120 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013*
  5. 5. Censo Agropecuário 2006 – IBGE 5.175.000 estabelecimentos rurais 4.360.000 – agricultura familiar 516.800 – médios produtores 298.200 - demais
  6. 6. Censo Agropecuário 2006 - IBGE Uso de fertilizantes 32,7% dos estabelecimentos rurais usaram fertilizantes Sendo que 57,4% dos que usaram fertilizantes, não receberam assistência técnica Uso de calcário 8% dos estabelecimentos rurais usaram calcário Sementes Certificadas 13,6% dos estabelecimentos usaram sementes certificadas Para soja – 44,6% Feijão – 11,6% Milho – 27% Algodão - 25%
  7. 7. UTILIZAÇÃO DE AGROTÓXICOS 1.396.069 Estabelecimentos utilizaram agrotóxicos 785.397 (56,3%) - Declararam que não receberam orientação técnica 316.174 (22,6%) - Ocasionalmente receberam orientação técnica 294.498 (21,1%) - Receberam regurlamente orientação técnica 296.697 (21,3%) - não utilizaram nenhum tipo de EPI 27% Do total de estabelecimentos Censo Agropecuário 2006 - IBGE
  8. 8. PLASTICULTURA
  9. 9. PLASTICULTURA
  10. 10. slide: EMATER DF
  11. 11. AGROPECUÁRIA NO BRASIL PRODUÇÃO INTEGRADA (BPA) SISTEMAS ORGÂNICOS DE PRODUÇÃO CRÉDITO PROGRAMAS DE MONITORAMENTO BPA PARA PRODUÇÃO ANIMAL ARTICULAÇÃO DAS INICIATIVAS e DESAFIOS
  12. 12. • EVOLUÇÃO DO MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS (MIP) • BPA PARA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SEGUROS • ADESÃO VOLUNTÁRIA DOS PRODUTORES • CAPACITAÇÃO CONTÍNUA • RACIONALIZAÇÃO DE INSUMOS • RESPEITO À LEGISLAÇÃO VIGENTE • BASEADA EM NORMA TÉCNICA ESPECÍFICA – POR CULTURA • CERTIFICAÇÃO DO PROCESSO PRODUTIVO (MAPA e INMETRO) BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS – BPA PRODUÇÃO INTEGRADA
  13. 13. Certificação em Boas Práticas Agropecuárias
  14. 14. Caminho da Certificação PI - Brasil INMETRO SDC/DEPROS CADEIA PRODUTIVA ETAPA FAZENDA ETAPA INDÚSTRIA CERTIFICADORAS PRODUTO CERTIFICADO NO MERCADO MAPA RAC - REQUISITOS DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE PARA PRODUÇÃO INTEGRADA AGROPECUÁRIA (Port. Inmetro nº 443, de 23/11/2011) Acreditação e Fiscalização Elaboração e Publicação da Norma Técnica Específica – NTE e da Lista de Verificação - LV Auditorias de certificação e manutenção (3ª parte)
  15. 15. BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS – BPA PRODUÇÃO INTEGRADA
  16. 16. Fungicida Inseticida Acaricida Herbicida Nematicida (%) 33,00 50,00 50,00 66,00 100,00 Racionalização do uso de agrotóxicos na cafeicultura Fonte: L. Zambolim, 2009. BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS – BPA PRODUÇÃO INTEGRADA
  17. 17. Campo 1 Campo 2 Campo 3 (%) 25,00 15,00 10,00 Racionalização do uso de fertilizantes na cafeicultura Fonte: L. Zambolim, 2009. BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS – BPA PRODUÇÃO INTEGRADA
  18. 18. RACIONALIZAÇÃO DO USO DE AGROTÓXICOS PI BRASIL % de redução no número de aplicações PRODUTO Maçã Uva Mamão Pêssego (PR) Pêssego (RS) INSETICIDA 70 89 50 75 34 FUNGICIDA 15 42 50 55,6 28 HERBICIDA 67 100 78 60 50 ACARICIDA 67 100 35,7 100 87,5 Fonte: DEPROS/SDC/MAPA BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS – BPA PRODUÇÃO INTEGRADA
  19. 19. BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS – BPA PRODUÇÃO INTEGRADA
  20. 20. BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS – BPA PRODUÇÃO INTEGRADA slide: EMATER DF
  21. 21. BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS – BPA PRODUÇÃO INTEGRADA slide: EMATER DF
  22. 22. slide: EMATER DF BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS – BPA PRODUÇÃO INTEGRADA
  23. 23. slide: EMATER DF BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS – BPA PRODUÇÃO INTEGRADA
  24. 24. BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS – BPA PRODUÇÃO INTEGRADA
  25. 25. AGROPECUÁRIA NO BRASIL PRODUÇÃO INTEGRADA (BPA) SISTEMAS ORGÂNICOS DE PRODUÇÃO CRÉDITO PROGRAMAS DE MONITORAMENTO BPA PARA PRODUÇÃO ANIMAL ARTICULAÇÃO DAS INICIATIVAS e DESAFIOS
  26. 26. Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica - Planapo Brasil agroecológico 2003 •Lei nº 10.831 – sistema orgânico de produção agropecuária 2007 •Decreto nº 6.323 – regulamenta a Lei nº 10.831 2012 •Decreto nº 7.794 •Institui a Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica – PNAPO •PLANAPO como instrumento da Política •Comissão Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica – CNAPO •Câmara Interministerial de Agroecologia e Produção Orgânica – CIAPO 2012 •Setembro de 2012 – iniciada a construção do PLANAPO 2013 •Lançamento do Planapo
  27. 27. MECANISMOS DE GARANTIA DA QUALIDADE ORGÂNICA Qualidade Orgânica em venda direta ao consumidor Somente em venda direta da produção de agricultores familiares vinculados a organização de controle social  Sistemas Participativos de Avaliação da Conformidade Orgânica Produtores vinculados a uma rede socioparticipativa que avalia a conformidade  Certificação por auditoria Produção auditada por certificadora PRODUÇÃO ORGÂNICA O Ministério da Agricultura fiscaliza os três mecanismos de garantia da qualidade orgânica
  28. 28. PRODUÇÃO ORGÂNICA PRODUTORES ORGÂNICOS E UNIDADES DE PRODUÇÃO CONTROLADAS PRODUTORES – 8.349 UNIDADES DE PRODUÇÃO – 13.507 ÁREA – 749.305 hectares CERTIFICAÇÃO NO EXTERIOR América do Norte América do Sul Europa Ásia Oceania TOTAL Produtores 10 220 145 5 14 393 Unidades de Produção 40 376 185 1.472 23 2096
  29. 29. AGROPECUÁRIA NO BRASIL PRODUÇÃO INTEGRADA (BPA) SISTEMAS ORGÂNICOS DE PRODUÇÃO CRÉDITO PROGRAMAS DE MONITORAMENTO BPA PARA PRODUÇÃO ANIMAL ARTICULAÇÃO DAS INICIATIVAS e DESAFIOS
  30. 30. Custeio Insumos MDO Operações agrícolas Energia Manutenção de máquinas Conservação de instalações ... Investimento Máquinas e equipamentos Infraestrutura produtiva Correção de solo Conservação de solo ... Outros investimentos e custos Computadores Software Telefone e Internet Adequações (alojamentos / refeitórios / banheiros) Atualização tecnológica Capacitação Licenças Outorga de água Certificações Adequação ambiental ...
  31. 31. Custeio Insumos MDO Operações agrícolas Energia Manutenção de máquinas Conservação de instalações ... Investimento Máquinas e equipamentos Infraestrutura produtiva Correção de solo Conservação de solo ... Outros investimentos e custos Computadores Software Telefone e Internet Adequações (alojamentos / refeitórios / banheiros) Atualização tecnológica Capacitação Licenças Outorga de água Certificações Adequação ambiental ... INOVAGRO Apoiar investimentos necessários à incorporação de inovação tecnológica nas propriedades rurais, visando ao aumento da produtividade, à adoção de boas práticas agropecuárias e de gestão da propriedade rural, e à inserção competitiva dos produtores rurais nos diferentes mercados consumidores
  32. 32. INOVAGRO Cultivo Protegido – hortaliças, frutas, café Adequação de instalações e equipamentos – suinocultura, avicultura e pecuária leiteira Agricultura de precisão Produção Integrada, Bem estar animal e boas práticas agropecuárias – pecuária de corte e leite Genética animal Gestão da propriedade – software e capacitação
  33. 33. INOVAGRO – juros 4% Limite por agricultor: até R$ 1 milhão Prazo: até 10 anos – carência: até 3 anos ITENS FINANCIÁVEIS: •aquisição, implantação e recuperação de equipamentos e instalações para proteção de cultivos inerentes ao segmento da olericultura, fruticultura, floricultura e cafeicultura •serviços de agricultura de precisão, desde o planejamento inicial da amostragem do solo à geração dos mapas de aplicação de fertilizantes e corretivos •programas de computadores para gestão, monitoramento ou automação •consultorias para a formação e capacitação técnica e gerencial das atividades produtivas implementadas na propriedade rural •assistência técnica necessária para a elaboração, implantação, acompanhamento e execução do projeto, limitada a 4% (quatro por cento) do valor total do financiamento • custeio associado ao projeto de investimento – 30%
  34. 34. INOVAGRO – juros 4% Limite por agricultor: até R$ 1 milhão Prazo: até 10 anos – carência: até 3 anos ITENS FINANCIÁVEIS: • itens que estejam em conformidade com os Sistemas de Produção Integrada Agropecuária PI- Brasil, BPA, PAS - Leite e Bem Estar Animal a)construção, adequação e manutenção de instalações para manejo de animais, tais como: currais, cercas, bretes, cochos, embarcadores, bebedouros, pisos, baias, área de descanso dos animais e outros; b)aquisição e instalação de equipamentos para captação, distribuição e tratamento de água para os animais, incluindo poços artesianos; c)aquisição e instalação de sistemas de irrigação para forrageiras; d)aquisição de equipamentos de identificação de animais, tais como: microchip, brinco e outros; e)adequação do ambiente térmico das instalações, tais como: sistema de ventilação forçada ou ar-condicionado, proteção contra a radiação solar direta, barreira quebra-ventos e outros itens relacionados ao bem-estar animal; f)tanques de expansão, ordenhadeiras, sistema de automação de ordenha, medidores e analisadores de leite integrados, incluindo “robô” para ordenha voluntária; g)energizador, arame, postes, conectores, hastes de aterramento, esticadores, portões e demais acessórios para instalação de cercas elétricas;
  35. 35. INOVAGRO – juros 4% Limite por agricultor: até R$ 1 milhão Prazo: até 10 anos – carência: até 3 anos ITENS FINANCIÁVEIS: • itens que estejam em conformidade com os Sistemas de Produção Integrada Agropecuária PI- Brasil, BPA, PAS - Leite e Bem Estar Animal h)misturadores, inclusive vagões misturadores, e distribuidores de ração, balanças e silos de armazenagem de ração; i)tratores, equipamentos e implementos agrícolas para produção, colheita e armazenagem de forragem, no limite de 30% (trinta por cento) do valor financiado; j)insensibilizadores portáteis para abate emergencial nas fazendas; k) computadores e softwares para controle zootécnico e gestão da propriedade; l) aquisição de botijões para armazenagem de material genético animal; m)instalações e equipamentos para laboratórios de análises de qualidade do leite; n)aquisição de geradores de energia elétrica, cuja capacidade seja compatível com a demanda de energia da atividade produtiva; o)equipamentos veterinários; p)adequação ou regularização das propriedades rurais frente à legislação ambiental;
  36. 36. INOVAGRO – juros 4% Limite por agricultor: até R$ 1 milhão Prazo: até 10 anos – carência: até 3 anos ITENS FINANCIÁVEIS: • itens que estejam em conformidade com os Sistemas de Produção Integrada Agropecuária PI- Brasil, BPA, PAS - Leite e Bem Estar Animal q)construção, adequação e manutenção de instalações utilizadas na atividade produtiva, tais como: pátios de compostagem, galpões para máquinas e equipamentos, instalações para armazenamento de insumos, instalações para lavagem, classificações, processamento e embalagem de produtos vegetais; r)aquisição e instalação de câmara fria para produtos agrícolas; s)computadores, equipamentos e softwares para gestão, monitoramento ou automação, abrangendo gestão da produção agrícola, gestão da propriedade, registro e controle das operações agrícolas, monitoramento de pragas, monitoramento do clima, rastreabilidade, automação de sistemas de irrigação, automação de cultivo protegido; t)estações meteorológicas; u)conservação de solo e água; v)equipamentos para monitoramento de pragas; w)aquisição de material genético e de propagação de plantas perenes; x)equipamentos e kits para análises de solo.
  37. 37. AGROPECUÁRIA NO BRASIL PRODUÇÃO INTEGRADA (BPA) SISTEMAS ORGÂNICOS DE PRODUÇÃO CRÉDITO PROGRAMAS DE MONITORAMENTO BPA PARA PRODUÇÃO ANIMAL ARTICULAÇÃO DAS INICIATIVAS e DESAFIOS
  38. 38. PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA) ANVISA – MINISTÉRIO DA SAÚDE Iniciado em 2001 Até 2012 foram mais de 20.000 amostras analisadas em 22 alimentos de origem vegetal Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Desde 1999 para produtos de origem animal Em 2013 – 13.770 análises – carnes (bovina, suína, aves, avestruz e equina) – leite- ovos – mel e pescados Desde 2008 para produtos vegetais Em 2013 – 193 amostras analisadas
  39. 39. PRINCÍPIOS DO PNCRC •Amostras oficiais •100% das amostras rastreadas até o produtor •Análises em laboratórios acreditados pela norma ISO/IEC 17025 e credenciados pelo MAPA •Investigação de todas não-conformidades
  40. 40. Maçã Mamão Manga Milho Pimenta do Reino Soja Tomate Trigo Uva Abacaxi Alho Amêndoa de cacau Amendoim Arroz Batata Café Castanha do Brasil Cebola Feijão Kiwi Plano para 2014/2015 1.435 amostras RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS MICOTOXINAS SALMONELLAS SPP.
  41. 41. AGROPECUÁRIA NO BRASIL PRODUÇÃO INTEGRADA (BPA) SISTEMAS ORGÂNICOS DE PRODUÇÃO CRÉDITO PROGRAMAS DE MONITORAMENTO BPA PARA PRODUÇÃO ANIMAL ARTICULAÇÃO DAS INICIATIVAS e DESAFIOS
  42. 42. Pecuária Leiteira: Programa Alimento Seguro – leite (PAS – Leite) Pecuária de Corte: Programa Boas Práticas Agropecuárias – BPA Gado de Corte BPA PECUÁRIA
  43. 43. AGROPECUÁRIA NO BRASIL PRODUÇÃO INTEGRADA (BPA) SISTEMAS ORGÂNICOS DE PRODUÇÃO CRÉDITO PROGRAMAS DE MONITORAMENTO BPA PARA PRODUÇÃO ANIMAL ARTICULAÇÃO DAS INICIATIVAS e DESAFIOS
  44. 44. BPA PRODUÇÃO ORGÂNCIA CRÉDITO MONITORAMENTO •PI BRASIL •PROGRAMAS ESTADUAIS •CERTIFICA MINAS •PROGRAMAS PRIVADOS •MECANISMOS DE CONTROLE •INSUMOS •INOVAGRO •PARA - ANVISA •PNCRC - MAPA •PRIVADOS (ABRAS e CEASA-PE)
  45. 45. DESAFIOS PARA AMPLIAÇÃO DA BPA NO BRASIL • IMPLANTAÇÃO e MANUTENÇÃO ASSISTÊNCIA TÉCNICA NORMAS E PROTOCOLOS “APLICÁVEIS” CERTIFICAÇÃO ACESSÍVEL AOS PRODUTORES RECONHECIMENTO DA QUALIDADE E SEGURANÇA DOS PRODUTOS (ATACADO, VAREJO e CONSUMIDORES) BPA COMO GUIA DE GESTÃO DA ATIVIDADE AGROPECUÁRIA • INSUMOS MAIOR DISPONIBILIDADE DE INSUMOS BIOLÓGICOS E DE PRODUTOS PARA MIP E CONTROLE BIOLÓGICO • FORMAÇÃO, CAPACITAÇÃO E PESQUISA PROFISSIONAIS ESTUDANTES AGRICULTORES PROFISSIONAIS DO SETOR ATACADISTA E VAREJISTA UNIVERSIDADES E INSTITUTOS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA
  46. 46. José Guilherme Tollstadius Leal Diretor do Departamento de Sistemas de Produção e Sustentabilidade Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e-mail: jose.leal@agricultura.gov.br Fone: (61) 3218 2433 / 3218 2574

×