Biodiversity indicators food composition portuguese

453 visualizações

Publicada em

Biodiversity indicators food composition

Publicada em: Ciências
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
453
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biodiversity indicators food composition portuguese

  1. 1. Biodiversidade e Composição dos Alimentos U. Ruth Charrondiere FAO, Rome, Italy Os slides foram traduzidos para o Português pela Unidade de Tradução da FAO e revisados/revistos por Deborah Markowicz Bastos, Luisa Oliveira e Isabel Castanheira
  2. 2. U. Ruth Charrondiere Esboço • Introdução • Indicador de nutrição para biodiversidade – 1. Composição dos alimentos – 2. Consumo de alimentos • Conclusão
  3. 3. U. Ruth Charrondiere Definição de Biodiversidade Biodiversidade cobre a diversidade dentro de uma espécie, entre espécies e em ecossistemas; sinônimos: diversidade biológica, diversidade ecológica
  4. 4. U. Ruth Charrondiere Esquema de taxonomia Planta – exemploPlanta – exemplo Peixe – exemplo Animal – exemplo Família Rosaceae– família das rosas Poaceae–família das gramíneas Pleuronectidae Bovidae Caprinae Gênero Prunus L. – ameixa Triticum L. – trigo Platichthys Ovis Espécie Prunusdomestica L. – ameixa europeia Triticumaestivum L. – trigo comum Platichthys flesus (Linnaeus, 1758) Ovis aries – ovelha Subespécie Prunus domestica L. subesp. domestica (raramente usado) Variedade Cultivar Raça Prunusdomestica L. var. domestica – ameixa europeia Prunus domestica ‘Cacak’s Beauty’ Triticum aestivum ‘Pioneer 2163’ Platichthys flesus var. marmorata Nordmann, 1840 – linguado europeu Suffolk
  5. 5. Proteina g Fibra g Ferro mg Vitamina C mg Beta-Carotenos mcg Arroz 5.6 - 14.6 0.7 - 6.4 Mandioca 0.7-6.4 0.9-1.5 0.9-2.5 25-34 <5-790 Batata 1.4-2.9 1-2.23 0.3-2.7 6.4-36.9 1-7.7 Batata doce 1.3-2.1 0.7-3.9 0.6-14 2.4-35 100-23100 Taro 1.1-3 2.1-3.8 0.6-3.6 0-15 5-2040 Berinjela 9 - 19 50 - 129 Manga 0.3 - 1.0 1.3-3.8 0.4-2.8 22-110 20 – 4320 GAC 6180 – 13720 Damasco 0.8-1.4 1.7-2.5 0.3-0.9 3.5-16.5 200-6939 (beta caroteno equivalente) Banana 0.1-1.6 2.5-17.5 <1 – 8500 Diferenças na composição de alimentos
  6. 6. U. Ruth Charrondiere Reconhecimento dos vínculos entre biodiversidade, alimento e nutrição • Convenção sobre Diversidade Biológica (CBD) • Conferência das Partes na CBD: Decisão VII/32 • Objetivos de desenvolvimento do milênio (ODM) • Iniciativa sobre biodiversidade dos alimentos e nutrição (IBFN) • Grupo de trabalho intergovernamental sobre recursos genéticos das plantas • Comissão Internacional do Arroz
  7. 7. U. Ruth Charrondiere Biodiversidade e Nutrição • As espécies silvestres e a biodiversidade entre espécies têm papel fundamental na segurança alimentar global • Diferentes variedades têm conteúdos de nutrientes estatisticamente diferentes • O conteúdo de nutrientes precisa ser um dos critérios de promoção de cultivares • O conhecimento dos dados de nutrientes da biodiversidade existente precisa ser pré-requisito de decisões sobre organismos geneticamente modificados • O conhecimento de dados sobre nutrientes e dados sobre consumo de variedades é essencial para entender o impacto da biodiversidade sobre a segurança alimentar investigar e disseminar a composição de nutrientes e não nutrientes de alimentos silvestres e de alimentos no nível do cultivar incluir perguntas sobre biodiversidade em pesquisas sobre consumo de alimentos
  8. 8. U. Ruth Charrondiere O duplo ônus da má nutrição Os dados sobre composição dos alimentos formam a base para avaliar a adequação da alimentação – tanto a subnutrição como o excesso de nutrição. Os dados sobre composição dos alimentos são a informação fundamental com a qual se pode estabelecer e atingir metas de consumo alimentar. A importância de espécies silvestres e subutilizadas para a segurança alimentar – relevante tanto para a saúde quanto para a agricultura – só será percebida quando dispusermos de mais dados sobre composição e consumo.
  9. 9. U. Ruth Charrondiere • Monitorar a biodiversidade ao longo do tempo, medindo a composição e consumo de plantas alimentícias e medicinais e recursos genéticos animais • Incentivar pesquisadores a gerar e compilar mais dados sobre composição e consumo de alimentos para biodiversidade alimentar • Possibilitar mais pesquisas sobre biodiversidade alimentar e nutrição e saúde • Despertar conscientização da população, pesquisadores e governos acerca da biodiversidade dos alimentos e seu impacto na adequação da alimentação • Entender o impacto da biodiversidade de alimentos sobre a segurança alimentar Indicadores de nutrição para biodiversidade - objetivos
  10. 10. U. Ruth Charrondiere Conta o número de alimentos – Nível de variedade/cultivar/raça para alimentos comuns – Nível de espécie para alimentos silvestres/nativos/subutilizados • com pelo menos um valor por componente • encontrados na literatura publicada e não publicada • Tempo zero (baseline) coletado em 2008 e dados para 2009 Indicadores de nutrição para biodiversidade 1. Composição dos alimentos (2007)
  11. 11. U. Ruth Charrondiere Increase in foodscounting for Biodiversity Indicator on food composition 2008 vs.2009 0 200 400 600 800 1000 1200 Asia Africa America Oceania Europe Global DB Other literature 2008 Other literature 2009 Scientific journals 2008 Scientific journals 2009 User FCDB 2008 User FCDB 2009 Cobertura: mais de 50 países e 300 publicações
  12. 12. U. Ruth Charrondiere Indicador de nutrição para biodiversidade 2. Consumo de alimentos (2009) Diversidade taxonômica dos alimentos (contar apenas os alimentos no nível de variedades) • uma entrada – número de pesquisas com pelo menos um alimento que contribui para biodiversidade – total de alimentos consumidos que contribui para biodiversidade (cuidado para não contar duas vezes o mesmo alimento). Definição de alimentos é similar aquela para composição • que será relatada com informações adicionais sobre: – estudo (âmbito, data, número e descrição de assuntos, cobertura geográfica ou étnica, instrumento usado; referência, número total de estudos examinados) – alimento (número de alimentos relatados, lista de alimentos)
  13. 13. U. Ruth Charrondiere Nutrition indicator for biodiversity - 2. food consumption 2009 0 200 400 600 800 1000 1200 1400 AS IA (11) Bangladesh C am bodia C hinaIndia (3)JapanLao (2)ThailandVietnam AFR IC A (4) Kenya (2) M aliN igeriaO C EAN IA (1) M icronesiaAM ER IC A (3)C anadaC olom bia Peru Numberoffoods Taxonomic diversity of food Taxonomic and food part diversity 2817 (2852) alimentos relatados no mundo que contam indicador de biodiversidade, a maioria na Ásia
  14. 14. U. Ruth Charrondiere Biodiversidade & Nutrição – implicações Para os compiladores de base de dados sobre composição dos alimentos: • Fazer amostragem e gerar dados de nutrientes para alimentos silvestres e cultivares, também por ecossistema • Compilar esses dados de maneira abrangente, sistemática e centralizada, com ampla disseminação Para pesquisas do consumo de alimentos • Incluir perguntas sobre biodiversidade em pesquisas do consumo de alimentos • Notificar consumo de alimentos também por ecossistema e/ou grupo étnico • Comunicar aos compiladores de base de dados a necessidade de dados sobre a composição de alimentos específicos Para educação nutricional • Investigar alimentos e variedades tradicionais • Promover os mais nutritivos entre eles Para políticas e programas de agricultura • O conteúdo de nutrientes precisa ser um dos critérios na promoção da biodiversidade alimentar
  15. 15. U. Ruth Charrondiere Conclusões a Biodiversidade pode • Ajudar o setor agrícola a produzir variedades mais nutritivas • Abrir novos mercados para essas variedades nutritivas • Contribuir para sensibilizar políticas e programas de segurança alimentar e fortificação dos alimentos • Fornecer aos consumidores mais informações para que obtenham os nutrientes necessários a partir dos alimentos • Ajudar a conservar a biodiversidade do nosso planeta -> Contribuir para a nutrição, saúde e segurança alimentar -> Contribuir para enfrentar os efeitos da mudança climática
  16. 16. U. Ruth Charrondiere Mais informações… Página web de INFOODS • sobre biodiversidade: http://www.fao.org/infoods/biodiversity/index_en.stm • no módulo 12, sobre biodiversidade, no livro “ Food Composition Study Tool” em: http://www.fao.org/infoods/publications_en.stm • no futuro: compilação de dados de composição que considerem a biodiversidade alimentar em tabelas de composição
  17. 17. U. Ruth Charrondiere O que todos podemos fazer • incluir a biodiversidade em nosso trabalho • falar sobre biodiversidade (conferências, reuniões...) • convencer mais profissionais e consumidores acerca da importância da biodiversidade alimentar  contribuir para conservar e valorizar nossa biodiversidade alimentar para nossos filhos e netos

×