SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
Baixar para ler offline
Se ligue pessoal ...
• Na natureza a maioria dos átomos são encontrados
combinados formando milhões de substâncias.
• Por que os átomos se ligam ?
• O sal de cozinha, a água e o ferro fazem parte de três
grupos bem distintos de substâncias, cada qual com
suas propriedades características.
• O que estas substâncias tem haver com as ligações
químicas?
Introdução
3
4
Os Químicos classificaram
as substâncias em três
grupos de acordo com a
condutividade elétrica e
ponto de fusão
Vejam
• Escolha de um critério (Classificação)
5
SAL
ÁGUA
FERRO
• Comportamento das substâncias quando
submetidas a uma corrente elétrica e
comparação dos pontos de fusão
6
Substâncias
Conduz Corrente elétrica no
Ponto de
fusão (o
C)
classificação
Estado sólido Estado líquido
1º. Grupo NÃO SIM Alto iônica
2º. Grupo NÃO NÃO Baixo Molecular
3º. Grupo SIM SIM Alto Metálica
7 7
Substância
química
Iônica MetálicaMolecular
Ligação
Iônica
Ligação
Covalente
Ligação
Metálica
9
PARA ADQUIRIR EQUILÍBRIO
e
ESTABILIDADE
PARA ADQUIRIR EQUILÍBRIO
e
ESTABILIDADE
10
Energia
liberada
Ef
Ei
Energia envolvida nas Ligações
Químicas
11
Gás nobre K L M N O P
Hélio 2
Neônio 2 8
Argônio 2 8 8
Criptônio 2 8 18 8
Xenônio 2 8 18 18 8
Radônio 2 8 18 32 18 8
12
Regra do Octeto
13
Como ocorre este tipo de
ligação?
Íons de cargas elétricas opostas se atraem
Formando
Substância iônica
Atração eletrostática
Metais Ametais
Baixa Eletronegatividade Alta Eletronegatividade
Tendência a doar elétrons Tendência a receber elétrons elétrons
Íon positivo Íon negativo
Transferência de elétrons
Ligação iônica
Que tipo de átomos formam os compostos iônicos?
Formulação dos compostos iônicos
Formação do cloreto de sódio
11Na K L M
2 8 1
Doa 1 elétron
17Cl K L M
2 8 7
11Na+
K L
2 8
17Cl -
K L M
2 8 8
Configuração eletrônica do gás
nobre Neônio
Configuração eletrônica do gás
nobre Argônio
Na+
Cl-
16
Na Cl
+ -
Íon sódio – Na+
Íon cloro – Cl-
Átomo de sódio, Na Átomo de cloro, Cl
Na+
Cl-
Nos compostos iônicos a carga elétrica
total positiva é igual à carga elétrica total
negativa
O soma das cargas
elétricas é igual a zero
Princípio da neutralidade elétrica
18
Preste atenção
nas etapas de
construção da
fórmula de um
composto iônico
1. Escreva a distribuição eletrônica de cada átomo
envolvido na ligação;
2. Determine o número de elétrons da camada de valência
de cada átomo;
3. Escreva o símbolo de cada elemento e em seu redor,
represente os elétrons de valência através de bolinhas,
asteriscos, estrelinhas, etc..
4. Obedecendo a regra do octeto determine o número de
átomos de cada elemento no composto iônico.
Fórmula Eletrônica de Lewis
19
Ca
F
F
Al
Al
O
O
O
OAl
3+ 2-
32
FCa
2+ -
21
Composto de
fórmula CaF2
Composto de
fórmula Al2O3
A fluorita (CaF2) é um mineral do qual se
obtém, industrialmente, o elemento flúor.
A safira consiste em um cristal de
Al2O3 (incolor) contendo “impurezas”
responsáveis pela cor azul.
20
Cargas Elétricas dos Elementos na
Ligação Iônica
Cargas Elétricas dos Elementos na
Ligação Iônica+1
+2 +3 -3 -2 -1
21
Família Elétrons
de
Valência
Tendência Carga Elétrica
do íon
IA ( metais alcalinos) 1 Doar 1e’ +1
IIA( Alcalino Terrosos) 2 Doar 2e’ +2
IIIA ( Família do Boro) 3 Doar 3e’ +3
VIIA ( Halogênios) 7 Receber 1e’ -1
VIA ( Calcogênios) 6 Receber 2e’ -2
VA( Família do Nitrogênio) 5 Receber 3e’ -3
Cargas Elétricas dos Elementos na
Ligação Iônica
22
[ C ]
+X
[ A ]
-yX y
11Na K L M
2 8 1
Doa 1
elétron
Na 1+
8 O K L
2 6
recebe 2
elétrons
O 2-
Na 1+ O 2-
Na2O
1. Qual a fórmula da substância formada por sódio e oxigênio?
13Al K L M
2 8 3
Tendência a doar 3 e’ Al 3+
8 O K L
2 6
Tendência a receber 2 e’ O 2-
Al Al2O3
3
2-
Tipo de ligação: Iônica ou eletrovalente
2. Qual a fórmula e o tipo de ligação de um composto
químico formado por alumínio e oxigênio?
O
3+
2
ESTUDE PARA FIXAR O
QUE VOCÊ APRENDEU
25
LER A PARTE
TEÓRICA NAS
PÁGINAS 196 À 204,
206 E 207
FAZER OS EXERCÍCIOS DAS PÁGINAS
204, 205 E 208
26
Substância Fórmula
Pt. de fusão
(o
C)
Pt. de
ebulição (o
C)
Conduz Corrente elétrica no
Estado sólido Estado líquido
Cloreto de lítio LiCl 610 1.383 NÃO SIM
Cloreto de sódio NaCl 801 1.465 NÃO SIM
Cloreto de cálcio CaCl2 775 1.936 NÃO SIM
Óxido de
alúminio
Al2O3 2.053 3.000 NÃO SIM
Óxido de
magnésio
MgO 2.825 3.600 NÃO SIM
27
1. (Fuvest-SP – mod.) Considere os íons: Ca2+
, PO4
3 –
e OH–
. A
combinação desses íons pode resultar na hidroxiapatita, mineral
presente em ossos e dentes. A fórmula química pode ser
representada por Cax(PO4)3OH. O valor de x nesta fórmula é:
(a) 1
(b) 2
(c) 3
(d) 4
(e) 5
RESPOSTA
28
Como sabemos que o somatório das cargas deve
ser igual a zero e que pela fórmula temos:
Cax
2+
(PO4)3
3–
OH–
Somatório das cargas:
x · (+2) + 3 · (–3) + 1 · (–1) = 0 x = 5⇒
Ca5(PO4)3OH
2. (PUC-MG) Um elemento X (Z = 20) forma com Y um composto
de fórmula X3Y2. O número atômico de Y é:
RESPOSTA
29
(a) 7
(b) 9
(c) 11
(d) 12
(e) 18
Z=20, X=Ca (Cálcio):
Ca3
2+
(Y)2
3–
Logo:
Y = (Grupo 15), N (Nitrogênio), Z=7
Ca3(N)2
3. (Fatec-SP) Identifique os pares de números atômicos
correspondentes a elementos que, quando se combinam, formam o
composto de fórmula A2
3+
B3
2–
.
RESPOSTA
30
(a)
(b)
(c)
(d)
(e)
13Al K L M
2 8 3
- 3 e’ Al 3+
8 O K L
2 6
+ 2 e’ O 2-
Al 2 O 3
Al2O3
3+ 2-
ZAl = 13 e ZO=8
4. (UFSC) De modo geral, os compostos que possuem ligações
iônicas são (marque as opções verdadeiras):
RESPOSTA
31
a) são solúveis em derivados do petróleo.
b) são encontrados na natureza no estado sólido.
c) apresentam pontos de ebulição elevados e pontos de fusão baixos.
d) são duros e quebradiços.
e) apresentam alta condutividade elétrica em solução aquosa.
5. (PUC-MG) Um composto apresenta as propriedades a seguir:
1 - alto ponto de fusão e de ebulição;
2 - bom condutor de corrente elétrica no estado líquido ou em
solução aquosa;
3 - sólido à temperatura ambiente.
Esse composto deve ser formado pelos seguintes elementos:
(a) sódio e potássio.
(b) magnésio e flúor.
(c) cloro e oxigênio.
(d) oxigênio e nitrogênio.
(e) carbono e hidrogênio. RESPOSTARESPOSTA
32
33
A Química dentro de você
34
• Dieta com baixo teor de sódio
Os médicos costumam prescrever às pessoas
hipertensas (que têm pressão alta) uma dieta com baixo
teor de sódio. Isso não significa que as pessoas devam
diminuir o consumo de sódio metálico (Na). Na
verdade, ninguém consome sódio metálico. O sódio é
um metal muito reativo que, em contato com a água,
libera grande quantidade de energia.
Na verdade, a recomendação médica refere- se aos
íons sódio (Na+
) que são ingeridos quando consumimos
o sal de cozinha (Na+
Cl–
). Apesar de o átomo (Na) e o
íon (Na+
) possuírem nomes e símbolos semelhantes,
eles apresentam comportamento químico muito
diferente.
Exemplo semelhante ocorre quando os médicos
prescrevem ferro às pessoas anêmicas.
Isso não quer dizer que elas devam “comer pregos de
ferro” ou outro objeto feito de ferro. O que os médicos
recomendam é a ingestão de íons ferro II (Fe2+
),
encontrados, por exemplo, em sais de ferro II
(Fe2+
SO4
2–
).
1) Quais os tipos de átomos que formam os compostos
iônicos?
2) Por que os compostos iônicos são sólidos nas
condições ambiente e apresentam elevadas
temperaturas de ebulição?
3) Você poderia explicar como é condução de corrente
elétrica dos compostos iônicos?
4) Descreva o processo de solvatação do cloreto de
sódio em solução aquosa.
Agora, tente você!
Cenas dos próximos capítulos
36

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Síntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódio
Síntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódioSíntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódio
Síntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódioCybele Sobrenome
 
Eletroquímica: pilha e eletrólise - Prof. Fernando Abreu
Eletroquímica: pilha e eletrólise - Prof. Fernando AbreuEletroquímica: pilha e eletrólise - Prof. Fernando Abreu
Eletroquímica: pilha e eletrólise - Prof. Fernando AbreuFernando Abreu
 
Elementos do bloco p
Elementos do bloco pElementos do bloco p
Elementos do bloco pVanessa Neres
 
Teoria do campo cristalino
Teoria do campo cristalinoTeoria do campo cristalino
Teoria do campo cristalinoFernando Santos
 
Tecnologias no Ensino de Química
Tecnologias no Ensino de Química Tecnologias no Ensino de Química
Tecnologias no Ensino de Química Bruno Leite
 
Equilíbrio Iônico
Equilíbrio IônicoEquilíbrio Iônico
Equilíbrio IônicoPaulo Filho
 
Aula sobre tcc estágio a docência mestrado
Aula sobre tcc estágio a docência mestradoAula sobre tcc estágio a docência mestrado
Aula sobre tcc estágio a docência mestradoJuno Dio
 
Relatorio de Estagio Supervisionado em Química
Relatorio de Estagio Supervisionado em QuímicaRelatorio de Estagio Supervisionado em Química
Relatorio de Estagio Supervisionado em QuímicaLauryenne Oliveira
 
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+Gabriela Begalli
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIOEzequias Guimaraes
 
Relatório pilhas e eletrólise
Relatório pilhas e eletrólise Relatório pilhas e eletrólise
Relatório pilhas e eletrólise Railane Freitas
 

Mais procurados (20)

Síntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódio
Síntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódioSíntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódio
Síntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódio
 
Eletroquímica: pilha e eletrólise - Prof. Fernando Abreu
Eletroquímica: pilha e eletrólise - Prof. Fernando AbreuEletroquímica: pilha e eletrólise - Prof. Fernando Abreu
Eletroquímica: pilha e eletrólise - Prof. Fernando Abreu
 
Aula eletrolise
Aula  eletroliseAula  eletrolise
Aula eletrolise
 
Ciclo de born_haber
Ciclo de born_haberCiclo de born_haber
Ciclo de born_haber
 
Elementos do bloco p
Elementos do bloco pElementos do bloco p
Elementos do bloco p
 
Teoria do campo cristalino
Teoria do campo cristalinoTeoria do campo cristalino
Teoria do campo cristalino
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
 
Eletroquímica
EletroquímicaEletroquímica
Eletroquímica
 
Tecnologias no Ensino de Química
Tecnologias no Ensino de Química Tecnologias no Ensino de Química
Tecnologias no Ensino de Química
 
Eletroquímica
EletroquímicaEletroquímica
Eletroquímica
 
Equilíbrio Iônico
Equilíbrio IônicoEquilíbrio Iônico
Equilíbrio Iônico
 
Aula sobre tcc estágio a docência mestrado
Aula sobre tcc estágio a docência mestradoAula sobre tcc estágio a docência mestrado
Aula sobre tcc estágio a docência mestrado
 
Relatorio de Estagio Supervisionado em Química
Relatorio de Estagio Supervisionado em QuímicaRelatorio de Estagio Supervisionado em Química
Relatorio de Estagio Supervisionado em Química
 
Complexos aula 1 (1)
Complexos aula 1 (1)Complexos aula 1 (1)
Complexos aula 1 (1)
 
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
Identificação dos cátions Cu2+ e Bi3+
 
Volumetria de Precipitação
Volumetria de PrecipitaçãoVolumetria de Precipitação
Volumetria de Precipitação
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIORELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: REAÇÕES DO ALUMÍNIO METÁLICO E DO CLORETO DE ALUMÍNIO
 
Volumetrias 051808-1.
Volumetrias 051808-1.Volumetrias 051808-1.
Volumetrias 051808-1.
 
Relatório pilhas e eletrólise
Relatório pilhas e eletrólise Relatório pilhas e eletrólise
Relatório pilhas e eletrólise
 
Obtenção de hidrogenio
Obtenção de hidrogenioObtenção de hidrogenio
Obtenção de hidrogenio
 

Destaque

Modelos atômicos thomson e rutherford
Modelos atômicos thomson e rutherfordModelos atômicos thomson e rutherford
Modelos atômicos thomson e rutherfordprofaugustosergio
 
Modelo de bohr e aplicações atualizado
Modelo de bohr e aplicações   atualizadoModelo de bohr e aplicações   atualizado
Modelo de bohr e aplicações atualizadoprofaugustosergio
 
Aula Digital de Química - Condutividade Elétrica de Soluções Aquosas
Aula Digital de Química - Condutividade Elétrica de Soluções AquosasAula Digital de Química - Condutividade Elétrica de Soluções Aquosas
Aula Digital de Química - Condutividade Elétrica de Soluções AquosasNelson Virgilio Carvalho Filho
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações QuímicasKátia Elias
 
Ligações Químicas Aula 1
Ligações Químicas Aula 1Ligações Químicas Aula 1
Ligações Químicas Aula 1Abraão Matos
 
Aula - Ligação Química
Aula - Ligação QuímicaAula - Ligação Química
Aula - Ligação Químicaalisozinho
 
AR1 - 1º ano
AR1 - 1º anoAR1 - 1º ano
AR1 - 1º anoV
 

Destaque (20)

Ligaã§ãµes metã¡licas
Ligaã§ãµes metã¡licasLigaã§ãµes metã¡licas
Ligaã§ãµes metã¡licas
 
Ligaã§ã£o intermolecular
Ligaã§ã£o intermolecularLigaã§ã£o intermolecular
Ligaã§ã£o intermolecular
 
Alotropia abordagem para o enem
Alotropia abordagem para o enemAlotropia abordagem para o enem
Alotropia abordagem para o enem
 
Aula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódicaAula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódica
 
Polaridade e solubilidade atualizada
Polaridade e solubilidade atualizadaPolaridade e solubilidade atualizada
Polaridade e solubilidade atualizada
 
Propriedades periódicas
Propriedades periódicas Propriedades periódicas
Propriedades periódicas
 
Mol a unidade da química
Mol a unidade da químicaMol a unidade da química
Mol a unidade da química
 
Modelos atômicos thomson e rutherford
Modelos atômicos thomson e rutherfordModelos atômicos thomson e rutherford
Modelos atômicos thomson e rutherford
 
Modelo de bohr e aplicações atualizado
Modelo de bohr e aplicações   atualizadoModelo de bohr e aplicações   atualizado
Modelo de bohr e aplicações atualizado
 
Mol a unidade da química
Mol a unidade da químicaMol a unidade da química
Mol a unidade da química
 
Ligaã§ãµes metã¡licas
Ligaã§ãµes metã¡licasLigaã§ãµes metã¡licas
Ligaã§ãµes metã¡licas
 
Ligações covalentes
Ligações covalentesLigações covalentes
Ligações covalentes
 
Aula sobre estado gasoso
Aula sobre estado gasosoAula sobre estado gasoso
Aula sobre estado gasoso
 
Aula Digital de Química - Condutividade Elétrica de Soluções Aquosas
Aula Digital de Química - Condutividade Elétrica de Soluções AquosasAula Digital de Química - Condutividade Elétrica de Soluções Aquosas
Aula Digital de Química - Condutividade Elétrica de Soluções Aquosas
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações Químicas
 
01. substâncias e misturas
01. substâncias e misturas01. substâncias e misturas
01. substâncias e misturas
 
Leis ponderais
Leis ponderaisLeis ponderais
Leis ponderais
 
Ligações Químicas Aula 1
Ligações Químicas Aula 1Ligações Químicas Aula 1
Ligações Químicas Aula 1
 
Aula - Ligação Química
Aula - Ligação QuímicaAula - Ligação Química
Aula - Ligação Química
 
AR1 - 1º ano
AR1 - 1º anoAR1 - 1º ano
AR1 - 1º ano
 

Semelhante a Aula sobre ligaã§ãµes iã´nicas

Aula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptAula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptRicardoBrunoFelix
 
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.MariajulianaAraujode1
 
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptAula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptGluciaCoutinho3
 
Aula 4 (eletrólise)
Aula 4 (eletrólise)Aula 4 (eletrólise)
Aula 4 (eletrólise)Elio Junior
 
Ligacoes quimicas geometria
Ligacoes quimicas   geometriaLigacoes quimicas   geometria
Ligacoes quimicas geometriaRafael Milan
 
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exerciciosQuimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exerciciosWater Rodrigues
 
Química - Eletrólise
Química - EletróliseQuímica - Eletrólise
Química - EletróliseCarson Souza
 
Ligação iônica ppt 9° ano PDF.pdf
Ligação iônica ppt 9° ano PDF.pdfLigação iônica ppt 9° ano PDF.pdf
Ligação iônica ppt 9° ano PDF.pdfBismarckFerreiraDaSi
 
Aulão-Primandade-Química-Mychel-Eletroquimica-AULAO-02-06.pptx
Aulão-Primandade-Química-Mychel-Eletroquimica-AULAO-02-06.pptxAulão-Primandade-Química-Mychel-Eletroquimica-AULAO-02-06.pptx
Aulão-Primandade-Química-Mychel-Eletroquimica-AULAO-02-06.pptxsintiasousa3
 

Semelhante a Aula sobre ligaã§ãµes iã´nicas (20)

Aula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptAula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
 
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
aula 3 ligações químicas. aula sobre a estrutura das ligações.
 
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.pptAula_3_Ligações Químicas.ppt
Aula_3_Ligações Químicas.ppt
 
Aula_3_Ligações Químicas.pdf
Aula_3_Ligações Químicas.pdfAula_3_Ligações Químicas.pdf
Aula_3_Ligações Químicas.pdf
 
Aula 4 (eletrólise)
Aula 4 (eletrólise)Aula 4 (eletrólise)
Aula 4 (eletrólise)
 
Ligacoes quimicas geometria
Ligacoes quimicas   geometriaLigacoes quimicas   geometria
Ligacoes quimicas geometria
 
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
 
Ligações Químicas.ppt
Ligações Químicas.pptLigações Químicas.ppt
Ligações Químicas.ppt
 
1. introdução ao estudo da química
1. introdução ao estudo da química1. introdução ao estudo da química
1. introdução ao estudo da química
 
Ligações Químicas.pptx
Ligações Químicas.pptxLigações Químicas.pptx
Ligações Químicas.pptx
 
Ligação iônica.pptx
Ligação iônica.pptxLigação iônica.pptx
Ligação iônica.pptx
 
Alfa módulo 10
Alfa   módulo 10Alfa   módulo 10
Alfa módulo 10
 
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exerciciosQuimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
 
Química - Eletrólise
Química - EletróliseQuímica - Eletrólise
Química - Eletrólise
 
Ligação iônica ppt 9° ano PDF.pdf
Ligação iônica ppt 9° ano PDF.pdfLigação iônica ppt 9° ano PDF.pdf
Ligação iônica ppt 9° ano PDF.pdf
 
Pr tica 9
Pr tica 9Pr tica 9
Pr tica 9
 
Ligações químicas
Ligações químicasLigações químicas
Ligações químicas
 
Eletroquimica1
Eletroquimica1Eletroquimica1
Eletroquimica1
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
 
Aulão-Primandade-Química-Mychel-Eletroquimica-AULAO-02-06.pptx
Aulão-Primandade-Química-Mychel-Eletroquimica-AULAO-02-06.pptxAulão-Primandade-Química-Mychel-Eletroquimica-AULAO-02-06.pptx
Aulão-Primandade-Química-Mychel-Eletroquimica-AULAO-02-06.pptx
 

Aula sobre ligaã§ãµes iã´nicas

  • 1.
  • 2.
  • 3. Se ligue pessoal ... • Na natureza a maioria dos átomos são encontrados combinados formando milhões de substâncias. • Por que os átomos se ligam ? • O sal de cozinha, a água e o ferro fazem parte de três grupos bem distintos de substâncias, cada qual com suas propriedades características. • O que estas substâncias tem haver com as ligações químicas? Introdução 3
  • 4. 4 Os Químicos classificaram as substâncias em três grupos de acordo com a condutividade elétrica e ponto de fusão Vejam
  • 5. • Escolha de um critério (Classificação) 5 SAL ÁGUA FERRO
  • 6. • Comportamento das substâncias quando submetidas a uma corrente elétrica e comparação dos pontos de fusão 6 Substâncias Conduz Corrente elétrica no Ponto de fusão (o C) classificação Estado sólido Estado líquido 1º. Grupo NÃO SIM Alto iônica 2º. Grupo NÃO NÃO Baixo Molecular 3º. Grupo SIM SIM Alto Metálica
  • 8.
  • 9. 9 PARA ADQUIRIR EQUILÍBRIO e ESTABILIDADE PARA ADQUIRIR EQUILÍBRIO e ESTABILIDADE
  • 11. 11 Gás nobre K L M N O P Hélio 2 Neônio 2 8 Argônio 2 8 8 Criptônio 2 8 18 8 Xenônio 2 8 18 18 8 Radônio 2 8 18 32 18 8
  • 13. 13 Como ocorre este tipo de ligação? Íons de cargas elétricas opostas se atraem Formando Substância iônica Atração eletrostática
  • 14. Metais Ametais Baixa Eletronegatividade Alta Eletronegatividade Tendência a doar elétrons Tendência a receber elétrons elétrons Íon positivo Íon negativo Transferência de elétrons Ligação iônica Que tipo de átomos formam os compostos iônicos?
  • 15. Formulação dos compostos iônicos Formação do cloreto de sódio 11Na K L M 2 8 1 Doa 1 elétron 17Cl K L M 2 8 7 11Na+ K L 2 8 17Cl - K L M 2 8 8 Configuração eletrônica do gás nobre Neônio Configuração eletrônica do gás nobre Argônio Na+ Cl-
  • 16. 16 Na Cl + - Íon sódio – Na+ Íon cloro – Cl- Átomo de sódio, Na Átomo de cloro, Cl
  • 17. Na+ Cl- Nos compostos iônicos a carga elétrica total positiva é igual à carga elétrica total negativa O soma das cargas elétricas é igual a zero Princípio da neutralidade elétrica
  • 18. 18 Preste atenção nas etapas de construção da fórmula de um composto iônico 1. Escreva a distribuição eletrônica de cada átomo envolvido na ligação; 2. Determine o número de elétrons da camada de valência de cada átomo; 3. Escreva o símbolo de cada elemento e em seu redor, represente os elétrons de valência através de bolinhas, asteriscos, estrelinhas, etc.. 4. Obedecendo a regra do octeto determine o número de átomos de cada elemento no composto iônico. Fórmula Eletrônica de Lewis
  • 19. 19 Ca F F Al Al O O O OAl 3+ 2- 32 FCa 2+ - 21 Composto de fórmula CaF2 Composto de fórmula Al2O3 A fluorita (CaF2) é um mineral do qual se obtém, industrialmente, o elemento flúor. A safira consiste em um cristal de Al2O3 (incolor) contendo “impurezas” responsáveis pela cor azul.
  • 20. 20 Cargas Elétricas dos Elementos na Ligação Iônica Cargas Elétricas dos Elementos na Ligação Iônica+1 +2 +3 -3 -2 -1
  • 21. 21 Família Elétrons de Valência Tendência Carga Elétrica do íon IA ( metais alcalinos) 1 Doar 1e’ +1 IIA( Alcalino Terrosos) 2 Doar 2e’ +2 IIIA ( Família do Boro) 3 Doar 3e’ +3 VIIA ( Halogênios) 7 Receber 1e’ -1 VIA ( Calcogênios) 6 Receber 2e’ -2 VA( Família do Nitrogênio) 5 Receber 3e’ -3 Cargas Elétricas dos Elementos na Ligação Iônica
  • 22. 22 [ C ] +X [ A ] -yX y
  • 23. 11Na K L M 2 8 1 Doa 1 elétron Na 1+ 8 O K L 2 6 recebe 2 elétrons O 2- Na 1+ O 2- Na2O 1. Qual a fórmula da substância formada por sódio e oxigênio?
  • 24. 13Al K L M 2 8 3 Tendência a doar 3 e’ Al 3+ 8 O K L 2 6 Tendência a receber 2 e’ O 2- Al Al2O3 3 2- Tipo de ligação: Iônica ou eletrovalente 2. Qual a fórmula e o tipo de ligação de um composto químico formado por alumínio e oxigênio? O 3+ 2
  • 25. ESTUDE PARA FIXAR O QUE VOCÊ APRENDEU 25 LER A PARTE TEÓRICA NAS PÁGINAS 196 À 204, 206 E 207 FAZER OS EXERCÍCIOS DAS PÁGINAS 204, 205 E 208
  • 26. 26 Substância Fórmula Pt. de fusão (o C) Pt. de ebulição (o C) Conduz Corrente elétrica no Estado sólido Estado líquido Cloreto de lítio LiCl 610 1.383 NÃO SIM Cloreto de sódio NaCl 801 1.465 NÃO SIM Cloreto de cálcio CaCl2 775 1.936 NÃO SIM Óxido de alúminio Al2O3 2.053 3.000 NÃO SIM Óxido de magnésio MgO 2.825 3.600 NÃO SIM
  • 27. 27
  • 28. 1. (Fuvest-SP – mod.) Considere os íons: Ca2+ , PO4 3 – e OH– . A combinação desses íons pode resultar na hidroxiapatita, mineral presente em ossos e dentes. A fórmula química pode ser representada por Cax(PO4)3OH. O valor de x nesta fórmula é: (a) 1 (b) 2 (c) 3 (d) 4 (e) 5 RESPOSTA 28 Como sabemos que o somatório das cargas deve ser igual a zero e que pela fórmula temos: Cax 2+ (PO4)3 3– OH– Somatório das cargas: x · (+2) + 3 · (–3) + 1 · (–1) = 0 x = 5⇒ Ca5(PO4)3OH
  • 29. 2. (PUC-MG) Um elemento X (Z = 20) forma com Y um composto de fórmula X3Y2. O número atômico de Y é: RESPOSTA 29 (a) 7 (b) 9 (c) 11 (d) 12 (e) 18 Z=20, X=Ca (Cálcio): Ca3 2+ (Y)2 3– Logo: Y = (Grupo 15), N (Nitrogênio), Z=7 Ca3(N)2
  • 30. 3. (Fatec-SP) Identifique os pares de números atômicos correspondentes a elementos que, quando se combinam, formam o composto de fórmula A2 3+ B3 2– . RESPOSTA 30 (a) (b) (c) (d) (e) 13Al K L M 2 8 3 - 3 e’ Al 3+ 8 O K L 2 6 + 2 e’ O 2- Al 2 O 3 Al2O3 3+ 2- ZAl = 13 e ZO=8
  • 31. 4. (UFSC) De modo geral, os compostos que possuem ligações iônicas são (marque as opções verdadeiras): RESPOSTA 31 a) são solúveis em derivados do petróleo. b) são encontrados na natureza no estado sólido. c) apresentam pontos de ebulição elevados e pontos de fusão baixos. d) são duros e quebradiços. e) apresentam alta condutividade elétrica em solução aquosa.
  • 32. 5. (PUC-MG) Um composto apresenta as propriedades a seguir: 1 - alto ponto de fusão e de ebulição; 2 - bom condutor de corrente elétrica no estado líquido ou em solução aquosa; 3 - sólido à temperatura ambiente. Esse composto deve ser formado pelos seguintes elementos: (a) sódio e potássio. (b) magnésio e flúor. (c) cloro e oxigênio. (d) oxigênio e nitrogênio. (e) carbono e hidrogênio. RESPOSTARESPOSTA 32
  • 33. 33
  • 34. A Química dentro de você 34 • Dieta com baixo teor de sódio Os médicos costumam prescrever às pessoas hipertensas (que têm pressão alta) uma dieta com baixo teor de sódio. Isso não significa que as pessoas devam diminuir o consumo de sódio metálico (Na). Na verdade, ninguém consome sódio metálico. O sódio é um metal muito reativo que, em contato com a água, libera grande quantidade de energia. Na verdade, a recomendação médica refere- se aos íons sódio (Na+ ) que são ingeridos quando consumimos o sal de cozinha (Na+ Cl– ). Apesar de o átomo (Na) e o íon (Na+ ) possuírem nomes e símbolos semelhantes, eles apresentam comportamento químico muito diferente. Exemplo semelhante ocorre quando os médicos prescrevem ferro às pessoas anêmicas. Isso não quer dizer que elas devam “comer pregos de ferro” ou outro objeto feito de ferro. O que os médicos recomendam é a ingestão de íons ferro II (Fe2+ ), encontrados, por exemplo, em sais de ferro II (Fe2+ SO4 2– ).
  • 35. 1) Quais os tipos de átomos que formam os compostos iônicos? 2) Por que os compostos iônicos são sólidos nas condições ambiente e apresentam elevadas temperaturas de ebulição? 3) Você poderia explicar como é condução de corrente elétrica dos compostos iônicos? 4) Descreva o processo de solvatação do cloreto de sódio em solução aquosa. Agora, tente você!
  • 36. Cenas dos próximos capítulos 36

Notas do Editor

  1. FICHA TÉCNICA QUÍMICA GERAL Substâncias e Funções Inorgânicas Condutividade Elétrica de Soluções Aquosas Conteúdo: Livro de Química na Abordagem do Cotidiano Vol. 1 (Tito Canto) - pg. 330 a 337 Objetivo Didático: Fornecer ao aluno a compreensão .... Estrutura: Este módulo é composto por 23 slides e uma animação com tempo previsto para 1 hora aula (50 min) Contextualização: a relação entra soluções eletrolíticas e os líquidos corporais
  2. Pesquisar a importância dos eletrólitos no sangue humano e nos líquidos corporais