SlideShare uma empresa Scribd logo
Diagnóstico Estadual de Risco
26 de junho de 2012
I Seminário Técnico de Planejamento e
Mobilidade Urbana
Tema: Condicionantes Ambientais
Mesa: Áreas de Risco
Frederico de Moraes Rudorff
Gerente de Monitoramento e Alerta
Caroline Margarida
Gerente de Prevenção e Preparação
Emerson Neri Emerin
Diretor de Prevenção
Defesa civil  diagnóstico estadual de risco - 26/06/2012
GESTÃO DE RISCO – REGIÃO DA
GRANDE FLORIANÓPOLIS
Indações bruscasIndações graduais
Escorregamentos Erosão marinha
DESASTRES – REGIÃO DA GRANDE
FLORIANÓPOLIS
AVALIAÇÃO DE RISCO
AVALIAÇÃO DE RISCO
Metodologia que permite identificar uma ameaça,
caracterizar e estimar sua importância, com a finalidade
de definir alternativas de gestão do processo.
Compreende:
1. Identificação da ameaça — identificação do agente
ou evento adverso, de seus efeitos desfavoráveis
2. Caracterização do risco — descrição dos
diferentes efeitos potenciais relacionados com a
ameaça, comodanos esperados; quantificação e
definição da proporçã entre a magnitude do evento e
a intensidade dos danos esperados (causa/efeito);
definição da área e da população em risco.
3. Avaliação da exposição — estudo da evolução do
fenômeno, considerando-se a variável tempo;
definição de parâmetros que permitam o
acompanhamento do fenômeno; definição das
variações e médias de longo período (MLP),
relacionadas com o evento, e dos níveis de alerta e
alarme.
4. Estimativa de risco — conclusão sobre a
importância do risco a que uma área ou um grupo
populacional específico está submetido.
5. Definição de alternativas de gestão — processo
que consiste em desenvolver e analisar alternativas,
com o objetivo de controlar e minimizar os riscos e
as vulnerabilidades.
Glossario (SEDEC)
GESTÃO DE RISCO – REGIÃO DA
GRANDE FLORIANÓPOLIS
Não possui
Possui
Planos de Contigência
Não possui
Possui
Mapas de Risco
Não possui
Possui
Planos Diretores
MAPEAMENTO DE RISCO
PELA CPRM
Mapa 1 – Complexo Vila aparecida
Mapa 2 – Costeira
Mapa 3 – Maciço setor sul
Mapa 4 – Maciço setor Norte
Mapa 5 – Morro da Caixa e Monte Cristo Mapa 6 – Saco Grande
Defesa civil  diagnóstico estadual de risco - 26/06/2012
Defesa civil  diagnóstico estadual de risco - 26/06/2012
Tipificação MACIÇO 2009 MACIÇO 2011 REDUÇÃO
Rocha 30 2 93,33%
Alagamento 0 0 -
Deslizamento 160 48 70%
Falta de Infraestrutura 63 24 61,90%
Árvore 14 1 92,85%
Telhado 14 5 64,28%
TOTAL 281 80 71,53 % Geral
RESSACAS E EROSÃO COSTEIRA
AVALIAÇÃO DEVULNERABILIDADE
PROJETO “Rede Integrada de Previsão e Monitoramento de Eventos
Extremos na Região Sul” (RIMPEEX-SUL) – FINEP 14/2008
Meta 5 – Avaliação de riscos à ocorrência de fenômenos extremos na zona
costeira do Estado de Santa Catarina
ESTADO EROSIONAL
ESTADO EROSIONAL
ESTADO EROSIONAL Erosão Severa Erosão Estabilidade/Acresção
SETOR TOTAL
LITORAL NORTE 8 20 13 41
(% no setor) (20%) (49%) (32%)
LITORAL CENTRO-NORTE 10 52 22 84
(% no setor) (12%) (62%) (26%)
LITORAL CENTRAL 10 50 27 87
(% no setor) (11%) (57%) (31%)
LITORAL CENTRO-SUL 6 16 43 65
(% no setor) (9%) (25%) (66%)
LITORAL SUL 0 3 22 25
(% no setor) (0%) (12%) (88%)
Litoral de Santa Catarina - Total 34 141 127 302
(% do TOTAL de 302 pontos) (11%) (47%) (42%)
ESTADO EROSIONAL
ESTADO EROSIONAL
Morro das Pedras
Armação
Moçambique
LEI N. 12.608/2012
DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 2
É dever da União, dos Estados, do Distrito Federal e
dos Municípios adotar as medidas necessárias à
redução dos riscos de desastre.
Art. 4
São diretrizes da PNPDEC:
IV - adoção da bacia hidrográfica como unidade de
análise das ações de prevenção de desastres
relacionados a corpos d'água;
Art. 7
Compete aos Estados:
IV - identificar e mapear as áreas de risco e realizar
estudos de identificação de ameaças, suscetibilidades e
vulnerabilidades, em articulação com a União e os
Municípios;
V - realizar o monitoramento meteorológico, hidrológico
e geológico das áreas de risco, em articulação com a
União e os Municípios;
VIII - apoiar, sempre que necessário, os Municípios no
levantamento das áreas de risco, na elaboração dos
Planos de Contingência de Proteção e Defesa Civil e na
divulgação de protocolos de prevenção e alerta e de
ações emergenciais.
V - elaborar carta geotécnica de aptidão à urbanização,
estabelecendo diretrizes urbanísticas voltadas para a segurança
dos novos parcelamentos do solo e para o aproveitamento de
agregados para a construção civil.
Art. 23. É vedada a concessão de licença ou alvará de construção
em áreas de risco indicadas como não edificáveis no plano diretor
ou legislação dele derivada.
OBRIGADO!
www.defesacivil.sc.gov.br
frederico@sdc.sc.gov.br

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Defesa civil diagnóstico estadual de risco - 26/06/2012

Palestra mauá instituto geológico
Palestra mauá instituto geológicoPalestra mauá instituto geológico
Palestra mauá instituto geológico
benedecti
 
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...
Maria José Brollo
 
Seminário Defesa Civil - Planos de Contigências
Seminário Defesa Civil - Planos de ContigênciasSeminário Defesa Civil - Planos de Contigências
Seminário Defesa Civil - Planos de Contigências
Alexandre Salvador
 
Palestrante Tenente-Coronel PM Walter Nyakas - CEDEC/SP
Palestrante Tenente-Coronel PM Walter Nyakas - CEDEC/SPPalestrante Tenente-Coronel PM Walter Nyakas - CEDEC/SP
Palestrante Tenente-Coronel PM Walter Nyakas - CEDEC/SP
Instituto de Pesquisas Ambientais
 
Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...
Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...
Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...
Maria José Brollo
 
Metodologia de avaliação de vulnerabilidade para mapeamento de áreas suscetív...
Metodologia de avaliação de vulnerabilidade para mapeamento de áreas suscetív...Metodologia de avaliação de vulnerabilidade para mapeamento de áreas suscetív...
Metodologia de avaliação de vulnerabilidade para mapeamento de áreas suscetív...
Jonatha Monte
 
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Maria José Brollo
 
09h10 st4 renato lima 21 08 leblon
09h10 st4 renato lima 21 08 leblon09h10 st4 renato lima 21 08 leblon
09h10 st4 renato lima 21 08 leblon
slides-mci
 
O uso de múltiplas escalas no mapeamento de risco a eventos geodinâmicos
O uso de múltiplas escalas no mapeamento de risco a eventos geodinâmicosO uso de múltiplas escalas no mapeamento de risco a eventos geodinâmicos
O uso de múltiplas escalas no mapeamento de risco a eventos geodinâmicos
Claudio Ferreira
 
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014
Maria José Brollo
 
Escorregamentos em Meio Urbano e Gestão de Risco de Desastres - palestra mini...
Escorregamentos em Meio Urbano e Gestão de Risco de Desastres - palestra mini...Escorregamentos em Meio Urbano e Gestão de Risco de Desastres - palestra mini...
Escorregamentos em Meio Urbano e Gestão de Risco de Desastres - palestra mini...
Claudio Ferreira
 
Defesa civil volume II
Defesa civil volume IIDefesa civil volume II
Defesa civil volume II
Rafael Almeida
 
Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...
Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...
Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...
Maria José Brollo
 
Plano nacional de Prevenção, Preparação e Resposta Rápida a Emergências Am...
Plano nacional de Prevenção,  Preparação e Resposta Rápida aEmergências Am...Plano nacional de Prevenção,  Preparação e Resposta Rápida aEmergências Am...
Plano nacional de Prevenção, Preparação e Resposta Rápida a Emergências Am...
Edhy Torres
 
Operação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do Campo
Operação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do CampoOperação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do Campo
Operação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do Campo
Pref_SBC
 
Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...
Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...
Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...
Maria José Brollo
 
Curso de Barragens_CEDEC - Finalizado.ppt
Curso de Barragens_CEDEC - Finalizado.pptCurso de Barragens_CEDEC - Finalizado.ppt
Curso de Barragens_CEDEC - Finalizado.ppt
DefesaCivilUrubureta
 
Percepção de Risco - Defesa Civíl SC
Percepção de Risco - Defesa Civíl SCPercepção de Risco - Defesa Civíl SC
Percepção de Risco - Defesa Civíl SC
Portal Voluntários Online
 
DEFESA CIVIL
DEFESA CIVILDEFESA CIVIL
DEFESA CIVIL
Rafael Almeida
 
Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...
Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...
Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...
Maria José Brollo
 

Semelhante a Defesa civil diagnóstico estadual de risco - 26/06/2012 (20)

Palestra mauá instituto geológico
Palestra mauá instituto geológicoPalestra mauá instituto geológico
Palestra mauá instituto geológico
 
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014 - ...
 
Seminário Defesa Civil - Planos de Contigências
Seminário Defesa Civil - Planos de ContigênciasSeminário Defesa Civil - Planos de Contigências
Seminário Defesa Civil - Planos de Contigências
 
Palestrante Tenente-Coronel PM Walter Nyakas - CEDEC/SP
Palestrante Tenente-Coronel PM Walter Nyakas - CEDEC/SPPalestrante Tenente-Coronel PM Walter Nyakas - CEDEC/SP
Palestrante Tenente-Coronel PM Walter Nyakas - CEDEC/SP
 
Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...
Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...
Avaliação e mapeamento de risco a escorregamentos no município de Guaratingue...
 
Metodologia de avaliação de vulnerabilidade para mapeamento de áreas suscetív...
Metodologia de avaliação de vulnerabilidade para mapeamento de áreas suscetív...Metodologia de avaliação de vulnerabilidade para mapeamento de áreas suscetív...
Metodologia de avaliação de vulnerabilidade para mapeamento de áreas suscetív...
 
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
Programa Estadual de Prevenção de Desastres Naturais e Redução de Riscos Geol...
 
09h10 st4 renato lima 21 08 leblon
09h10 st4 renato lima 21 08 leblon09h10 st4 renato lima 21 08 leblon
09h10 st4 renato lima 21 08 leblon
 
O uso de múltiplas escalas no mapeamento de risco a eventos geodinâmicos
O uso de múltiplas escalas no mapeamento de risco a eventos geodinâmicosO uso de múltiplas escalas no mapeamento de risco a eventos geodinâmicos
O uso de múltiplas escalas no mapeamento de risco a eventos geodinâmicos
 
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014
PERIGOS E RISCOS GEOLÓGICOS EM CAMPOS DO JORDÃO (SP) : DIAGNÓSTICO EM 2014
 
Escorregamentos em Meio Urbano e Gestão de Risco de Desastres - palestra mini...
Escorregamentos em Meio Urbano e Gestão de Risco de Desastres - palestra mini...Escorregamentos em Meio Urbano e Gestão de Risco de Desastres - palestra mini...
Escorregamentos em Meio Urbano e Gestão de Risco de Desastres - palestra mini...
 
Defesa civil volume II
Defesa civil volume IIDefesa civil volume II
Defesa civil volume II
 
Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...
Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...
Mapeamento de Áreas de Risco de Guaratinguetá - Instituto Geológico -29 de ag...
 
Plano nacional de Prevenção, Preparação e Resposta Rápida a Emergências Am...
Plano nacional de Prevenção,  Preparação e Resposta Rápida aEmergências Am...Plano nacional de Prevenção,  Preparação e Resposta Rápida aEmergências Am...
Plano nacional de Prevenção, Preparação e Resposta Rápida a Emergências Am...
 
Operação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do Campo
Operação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do CampoOperação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do Campo
Operação Guarda-Chuva 2015 - São Bernardo do Campo
 
Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...
Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...
Prevenção de Desastres Naturais no Estado de São Paulo. Atuação do Instituto ...
 
Curso de Barragens_CEDEC - Finalizado.ppt
Curso de Barragens_CEDEC - Finalizado.pptCurso de Barragens_CEDEC - Finalizado.ppt
Curso de Barragens_CEDEC - Finalizado.ppt
 
Percepção de Risco - Defesa Civíl SC
Percepção de Risco - Defesa Civíl SCPercepção de Risco - Defesa Civíl SC
Percepção de Risco - Defesa Civíl SC
 
DEFESA CIVIL
DEFESA CIVILDEFESA CIVIL
DEFESA CIVIL
 
Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...
Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...
Avaliação e mapeamento de áreas de risco do Estado de São Paulo - Programa Es...
 

Mais de Secretaria Planejamento SC

Anexo IV edital-brt
Anexo IV edital-brtAnexo IV edital-brt
Anexo IV edital-brt
Secretaria Planejamento SC
 
Rota do leite SC
Rota do leite SCRota do leite SC
Rota do leite SC
Secretaria Planejamento SC
 
Câmara Temática Turismo, Cultura e Esporte
Câmara Temática Turismo, Cultura e EsporteCâmara Temática Turismo, Cultura e Esporte
Câmara Temática Turismo, Cultura e Esporte
Secretaria Planejamento SC
 
Câmara Temática Saúde
Câmara Temática SaúdeCâmara Temática Saúde
Câmara Temática Saúde
Secretaria Planejamento SC
 
Câmara Temática Infraestrutura
Câmara Temática InfraestruturaCâmara Temática Infraestrutura
Câmara Temática Infraestrutura
Secretaria Planejamento SC
 
Câmara Temática Educação
Câmara Temática EducaçãoCâmara Temática Educação
Câmara Temática Educação
Secretaria Planejamento SC
 
Câmara Temática Desenvolvimento Social
Câmara Temática Desenvolvimento SocialCâmara Temática Desenvolvimento Social
Câmara Temática Desenvolvimento Social
Secretaria Planejamento SC
 
Câmara Temática Desenvolvimento Econômico
Câmara Temática Desenvolvimento EconômicoCâmara Temática Desenvolvimento Econômico
Câmara Temática Desenvolvimento Econômico
Secretaria Planejamento SC
 
Câmara Temática Controle e Segurança
Câmara Temática Controle e SegurançaCâmara Temática Controle e Segurança
Câmara Temática Controle e Segurança
Secretaria Planejamento SC
 
Câmara Temática Agricultura, Pecuária e Pesca
Câmara Temática Agricultura, Pecuária e PescaCâmara Temática Agricultura, Pecuária e Pesca
Câmara Temática Agricultura, Pecuária e Pesca
Secretaria Planejamento SC
 
Palestra sobre Desenvolvimento Regional - Murilo Flores
Palestra sobre Desenvolvimento Regional - Murilo FloresPalestra sobre Desenvolvimento Regional - Murilo Flores
Palestra sobre Desenvolvimento Regional - Murilo Flores
Secretaria Planejamento SC
 
Objetivos estratégicos da Faixa de Fronteira de SC
Objetivos estratégicos da Faixa de Fronteira de SCObjetivos estratégicos da Faixa de Fronteira de SC
Objetivos estratégicos da Faixa de Fronteira de SC
Secretaria Planejamento SC
 
Balanco energetico setor industrial
Balanco energetico setor industrialBalanco energetico setor industrial
Balanco energetico setor industrial
Secretaria Planejamento SC
 
Caderno de Apresentacao de Projetos BIM
Caderno de Apresentacao de Projetos BIMCaderno de Apresentacao de Projetos BIM
Caderno de Apresentacao de Projetos BIM
Secretaria Planejamento SC
 
Apresentação do Plamus na Alesc
Apresentação do Plamus na AlescApresentação do Plamus na Alesc
Apresentação do Plamus na Alesc
Secretaria Planejamento SC
 
Base iii seminario 130912 - 13/09/2012
Base iii seminario 130912 - 13/09/2012Base iii seminario 130912 - 13/09/2012
Base iii seminario 130912 - 13/09/2012
Secretaria Planejamento SC
 
Ccr esse - solucoes integradas - 13/09/2012
Ccr esse - solucoes integradas - 13/09/2012Ccr esse - solucoes integradas - 13/09/2012
Ccr esse - solucoes integradas - 13/09/2012
Secretaria Planejamento SC
 
Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012
Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012
Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012
Secretaria Planejamento SC
 
Terminal portuario turisitico - 31/07/2012
Terminal portuario turisitico - 31/07/2012Terminal portuario turisitico - 31/07/2012
Terminal portuario turisitico - 31/07/2012
Secretaria Planejamento SC
 
Ferrovia litoranea - 31/07/2012
Ferrovia litoranea - 31/07/2012Ferrovia litoranea - 31/07/2012
Ferrovia litoranea - 31/07/2012
Secretaria Planejamento SC
 

Mais de Secretaria Planejamento SC (20)

Anexo IV edital-brt
Anexo IV edital-brtAnexo IV edital-brt
Anexo IV edital-brt
 
Rota do leite SC
Rota do leite SCRota do leite SC
Rota do leite SC
 
Câmara Temática Turismo, Cultura e Esporte
Câmara Temática Turismo, Cultura e EsporteCâmara Temática Turismo, Cultura e Esporte
Câmara Temática Turismo, Cultura e Esporte
 
Câmara Temática Saúde
Câmara Temática SaúdeCâmara Temática Saúde
Câmara Temática Saúde
 
Câmara Temática Infraestrutura
Câmara Temática InfraestruturaCâmara Temática Infraestrutura
Câmara Temática Infraestrutura
 
Câmara Temática Educação
Câmara Temática EducaçãoCâmara Temática Educação
Câmara Temática Educação
 
Câmara Temática Desenvolvimento Social
Câmara Temática Desenvolvimento SocialCâmara Temática Desenvolvimento Social
Câmara Temática Desenvolvimento Social
 
Câmara Temática Desenvolvimento Econômico
Câmara Temática Desenvolvimento EconômicoCâmara Temática Desenvolvimento Econômico
Câmara Temática Desenvolvimento Econômico
 
Câmara Temática Controle e Segurança
Câmara Temática Controle e SegurançaCâmara Temática Controle e Segurança
Câmara Temática Controle e Segurança
 
Câmara Temática Agricultura, Pecuária e Pesca
Câmara Temática Agricultura, Pecuária e PescaCâmara Temática Agricultura, Pecuária e Pesca
Câmara Temática Agricultura, Pecuária e Pesca
 
Palestra sobre Desenvolvimento Regional - Murilo Flores
Palestra sobre Desenvolvimento Regional - Murilo FloresPalestra sobre Desenvolvimento Regional - Murilo Flores
Palestra sobre Desenvolvimento Regional - Murilo Flores
 
Objetivos estratégicos da Faixa de Fronteira de SC
Objetivos estratégicos da Faixa de Fronteira de SCObjetivos estratégicos da Faixa de Fronteira de SC
Objetivos estratégicos da Faixa de Fronteira de SC
 
Balanco energetico setor industrial
Balanco energetico setor industrialBalanco energetico setor industrial
Balanco energetico setor industrial
 
Caderno de Apresentacao de Projetos BIM
Caderno de Apresentacao de Projetos BIMCaderno de Apresentacao de Projetos BIM
Caderno de Apresentacao de Projetos BIM
 
Apresentação do Plamus na Alesc
Apresentação do Plamus na AlescApresentação do Plamus na Alesc
Apresentação do Plamus na Alesc
 
Base iii seminario 130912 - 13/09/2012
Base iii seminario 130912 - 13/09/2012Base iii seminario 130912 - 13/09/2012
Base iii seminario 130912 - 13/09/2012
 
Ccr esse - solucoes integradas - 13/09/2012
Ccr esse - solucoes integradas - 13/09/2012Ccr esse - solucoes integradas - 13/09/2012
Ccr esse - solucoes integradas - 13/09/2012
 
Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012
Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012
Mobilidade e acessibilidade - 13/09/2012
 
Terminal portuario turisitico - 31/07/2012
Terminal portuario turisitico - 31/07/2012Terminal portuario turisitico - 31/07/2012
Terminal portuario turisitico - 31/07/2012
 
Ferrovia litoranea - 31/07/2012
Ferrovia litoranea - 31/07/2012Ferrovia litoranea - 31/07/2012
Ferrovia litoranea - 31/07/2012
 

Defesa civil diagnóstico estadual de risco - 26/06/2012

  • 1. Diagnóstico Estadual de Risco 26 de junho de 2012 I Seminário Técnico de Planejamento e Mobilidade Urbana Tema: Condicionantes Ambientais Mesa: Áreas de Risco Frederico de Moraes Rudorff Gerente de Monitoramento e Alerta Caroline Margarida Gerente de Prevenção e Preparação Emerson Neri Emerin Diretor de Prevenção
  • 3. GESTÃO DE RISCO – REGIÃO DA GRANDE FLORIANÓPOLIS Indações bruscasIndações graduais Escorregamentos Erosão marinha
  • 4. DESASTRES – REGIÃO DA GRANDE FLORIANÓPOLIS
  • 5. AVALIAÇÃO DE RISCO AVALIAÇÃO DE RISCO Metodologia que permite identificar uma ameaça, caracterizar e estimar sua importância, com a finalidade de definir alternativas de gestão do processo. Compreende: 1. Identificação da ameaça — identificação do agente ou evento adverso, de seus efeitos desfavoráveis 2. Caracterização do risco — descrição dos diferentes efeitos potenciais relacionados com a ameaça, comodanos esperados; quantificação e definição da proporçã entre a magnitude do evento e a intensidade dos danos esperados (causa/efeito); definição da área e da população em risco. 3. Avaliação da exposição — estudo da evolução do fenômeno, considerando-se a variável tempo; definição de parâmetros que permitam o acompanhamento do fenômeno; definição das variações e médias de longo período (MLP), relacionadas com o evento, e dos níveis de alerta e alarme. 4. Estimativa de risco — conclusão sobre a importância do risco a que uma área ou um grupo populacional específico está submetido. 5. Definição de alternativas de gestão — processo que consiste em desenvolver e analisar alternativas, com o objetivo de controlar e minimizar os riscos e as vulnerabilidades. Glossario (SEDEC)
  • 6. GESTÃO DE RISCO – REGIÃO DA GRANDE FLORIANÓPOLIS Não possui Possui Planos de Contigência Não possui Possui Mapas de Risco Não possui Possui Planos Diretores
  • 8. Mapa 1 – Complexo Vila aparecida Mapa 2 – Costeira Mapa 3 – Maciço setor sul Mapa 4 – Maciço setor Norte Mapa 5 – Morro da Caixa e Monte Cristo Mapa 6 – Saco Grande
  • 11. Tipificação MACIÇO 2009 MACIÇO 2011 REDUÇÃO Rocha 30 2 93,33% Alagamento 0 0 - Deslizamento 160 48 70% Falta de Infraestrutura 63 24 61,90% Árvore 14 1 92,85% Telhado 14 5 64,28% TOTAL 281 80 71,53 % Geral
  • 12. RESSACAS E EROSÃO COSTEIRA
  • 13. AVALIAÇÃO DEVULNERABILIDADE PROJETO “Rede Integrada de Previsão e Monitoramento de Eventos Extremos na Região Sul” (RIMPEEX-SUL) – FINEP 14/2008 Meta 5 – Avaliação de riscos à ocorrência de fenômenos extremos na zona costeira do Estado de Santa Catarina
  • 15. ESTADO EROSIONAL ESTADO EROSIONAL Erosão Severa Erosão Estabilidade/Acresção SETOR TOTAL LITORAL NORTE 8 20 13 41 (% no setor) (20%) (49%) (32%) LITORAL CENTRO-NORTE 10 52 22 84 (% no setor) (12%) (62%) (26%) LITORAL CENTRAL 10 50 27 87 (% no setor) (11%) (57%) (31%) LITORAL CENTRO-SUL 6 16 43 65 (% no setor) (9%) (25%) (66%) LITORAL SUL 0 3 22 25 (% no setor) (0%) (12%) (88%) Litoral de Santa Catarina - Total 34 141 127 302 (% do TOTAL de 302 pontos) (11%) (47%) (42%)
  • 17. ESTADO EROSIONAL Morro das Pedras Armação Moçambique
  • 18. LEI N. 12.608/2012 DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 2 É dever da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios adotar as medidas necessárias à redução dos riscos de desastre. Art. 4 São diretrizes da PNPDEC: IV - adoção da bacia hidrográfica como unidade de análise das ações de prevenção de desastres relacionados a corpos d'água; Art. 7 Compete aos Estados: IV - identificar e mapear as áreas de risco e realizar estudos de identificação de ameaças, suscetibilidades e vulnerabilidades, em articulação com a União e os Municípios; V - realizar o monitoramento meteorológico, hidrológico e geológico das áreas de risco, em articulação com a União e os Municípios; VIII - apoiar, sempre que necessário, os Municípios no levantamento das áreas de risco, na elaboração dos Planos de Contingência de Proteção e Defesa Civil e na divulgação de protocolos de prevenção e alerta e de ações emergenciais. V - elaborar carta geotécnica de aptidão à urbanização, estabelecendo diretrizes urbanísticas voltadas para a segurança dos novos parcelamentos do solo e para o aproveitamento de agregados para a construção civil. Art. 23. É vedada a concessão de licença ou alvará de construção em áreas de risco indicadas como não edificáveis no plano diretor ou legislação dele derivada.