SOAMAR Convenção

253 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
253
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SOAMAR Convenção

  1. 1. Artur Victoria Vitoria – 13 de novembro de 2014 SOAMAR Portugal
  2. 2.  Introdução  Nossa Estratégia  O Plano de Atividades para 2015/16  Conclusão SUMÁRIO
  3. 3.  Como começou  A Sede  Os SOAMARINOS  A inauguração e início de trabalhos Introdução
  4. 4.  Como começou  A sede  Os SOAMARINOS  A inauguração e início de trabalhos Introdução
  5. 5. 2011 e 2012 – Visitas ao NE Brasil de jovens portugueses num total de 120 cada ano 2012 - Projeto “Jovens e Mar” 2012 - Seminário “Atlântico Sul” 2012 - Projeto “Jovens e Mar” 2012 - Seminário “Atlântico Sul” 2011 – Convívio cultural 2011 - Recepção ao Almirante Pardellas 2012 – Adidos Alexandre Dias e Rogério Pedrozo 2012 - Cumprimentos no NE Brasil 2011 - Visita do Adido de Defesa e Naval 2013 – Palestra na Universidade do Porto
  6. 6.  Como começou  A Sede  Os SOAMARINOS  A inauguração e início de trabalhos Introdução
  7. 7. Introdução vel de expansão no futuro. Uma área descoberta, com jardins de 1200 m2 e um edifício inicialmente com uma Situada na freguesia de Pedroso, na Rua de Figueiredo, Concelho de Vila Nova de Gaia, a sede da SOAMAR Portugal oferece um amplo espaço susceptível de expansão no futuro. Uma área descoberta, com jardins de 1200 m2 e um edifício inicialmente com uma pequena sala multi-usos. Com um acesso à A1 via Carvalhos ou via Vila d’este, situa-se a 5 minutos do centro da cidade de V.N. Gaia e a 20 minutos da cidade do Porto, a 30 minutos do aeroporto e a 15 minutos da estação de comboio das Devesas com ligação ao norte e sul do país.
  8. 8.  Como começou  A Sede  Os SOAMARINOS  A inauguração e início de trabalhos Introdução
  9. 9. Introdução SOAMARINOS em Portugal (dados facultados pela MB) uturo. Uma área descoberta, com jardins de 1200 m2 e um edifício inicialmente com uma . • Alfredo Manuel Quedas Matias • Francisco Ribeiro Curado • João Pedro da Costa de Sousa Macedo • Rui Manuel Martins Direito de Matos • Carlos Daniel Figueiredo Soares • Major Marco Aurélio Magalhães Cavalcanti • Francisco Emiliano Ribeiro Menezes • Francisco Mascarenhas Lavrador • Claúdio Luis Bueno do Nascimento • João de Castro Jorge Ramalhete • Paulo Roberto Gomes Florêncio • Anibal Amaral Portugal • António Manuel Bispo Silva Caio • Artur Teodoro de Matos • Domingos Cunha Gonçalves • Vitor Manuel dos Santos • Valmir Rosa Ferreira • João Batista Periera Valadão • João Fernando Mexia Machado • Márcia Castro Pereira • Antonio Manuel Peixoto Tibério • Vanda Costa Brotas Gonçalves • Pedro Brás Marques • Filipa Melo Pinto Gonçalves • Joaquim da Rocha Barbosa • Artur Victoria • Maria Estela de Oliveira Vieira • José Manuel Monteiro • Maria do Rosário Madeira Ricou • João Bosco de Paula Andrade
  10. 10. Introdução Comissão Instaladora da SOAMAR Portugalf uturo. Uma área descoberta, com jardins de 1200 m2 e um edifício inicialmente com uma . Artur Victoria, (preside), tem o curso de Defesa Nacional, o curso de Direito da Universidade de Lisboa. É Consultor em áreas de estratégica negocial e representa em Portugal a Federação das Câmaras de Comércio e Indústria da América do Sul. É desde 2005 Representante da ADESG para a Europa. Tem diversas condecorações militares e civis brasileiras. Estela Vieira, (vogal), licenciou-se em Relações Internacionais e pós-graduou- se em Estudos Económicos e Sociais e em Relações Internacionais na Uminho. Exerce funções no Conselho Pedagógico da EEG e na Direcção Administrativa da Associação de Estudos de Pós-Graduação em Relações Internacionais e Ciência Política da Uminho José Manuel Monteiro, (Vice preside e diretor jurídico) é licenciado em Direito pela Universidade Católica do Porto, Advogado. Tem diversos estudos náuticos conducentes á obtenção com sucesso da Carta de Patrão de costa. Assessor jurídico da ADESG Europa onde obteve um Louvor de Mérito por interesse e voluntariado.Co-Fundador da Associação Náutica de Recreio em Matosinhos Pedro Brás Marques, (diretor social), licenciado em Direito pela Universidade Católica do Porto. Advogado. Curso completo de Administração Pública na ESAG. Curso completo de Inglês do «British Council», grau «Proficiency». Ex- director do jornal quinzenário «Terras do Ave», colaborador em diversos órgãos de comunicação e autor do livro «Impressões Digitais». Em Portugal existem mais de 30 SOAMARINOS
  11. 11. Introdução Inauguração da sede e início dos trabalhos dia 10 de Dezembro de 2014 uro. Uma área descoberta, com jardins de 1200 m2 e um edifício inicialmente com uma . PROGRAMA 10.00h Inauguração da sede pelo Almirante de Esquadra Carlos Augusto de Souza e tomada de posse da comissão Instaladora 11.00h Conferência plenária – “Amazônia Azul” proferida pelo Almirante de Esquadra Carlos Augusto de Souza 14.30h – Visita á orla marítima e fluvial de Vila Nova de Gaia 17.00h Concerto comemorativo do centésimo aniversário da Adidância de Defsa e Naval do Brasil em Portugal 18.00 – Encerramento das solenidades
  12. 12.  Introdução  Nossa Estratégia  O Potencial da América do Sul  Conclusão SUMÁRIO
  13. 13.  Um passado comum  Construção naval  Educação marítima  Cooperação bilateral CONDIÇÃO MARÍTIMA NOSSA ESTRATÉGIA
  14. 14.  Introdução  Nossa Estratégia  O Plano de Atividades para 2015/16  Conclusão SUMÁRIO
  15. 15.  Conferências  Exposições  Visitas  Intercâmbio O Plano de Atividades para 2015/16 Divulgação da Mentalidade Marítima
  16. 16.  Conferências  Exposições  Visitas  Intercâmbio O Plano de Atividades para 2015/16
  17. 17. Difusão de conceitos doutrinário e atualização sobre assuntos do mar e vias navegáveis  O Atlântico Sul – Aspetos geopolíticos, monitoramento e presença  Amazônia Azul - Negação do uso do mar, controle de áreas marítimas e a projeção de poder  A Marinha do Brasil – Desenvolvimento Desigual mas Conjunto O Plano de Atividades para 2015/16
  18. 18.  Conferências  Exposições  Visitas  Intercâmbio O Plano de Atividades para 2015/16
  19. 19. Divulgação da Mentalidade Marítima com o aperfeiçoamento cultural da comunidade e da juventude  Galeria de fotografias - Sitio da SOAMAR Portugal  Exposição permanente - Temática dos projetos da Marinha do Brasil  Exposição de desenhos de jovens - Tema sobre o mar O Plano de Atividades para 2015/16
  20. 20.  Conferências  Exposições  Visitas  Conclusão O Plano de Atividades para 2015/16
  21. 21. Divulgação da Mentalidade Marítima e desenvolvimento do relacionamento humano  Visita ao Navio Escola Brasil  Visita ao Cisne Branco O Plano de Atividades para 2015/16
  22. 22.  Conferências  Exposições  Visitas  Intercâmbio O Plano de Atividades para 2015/16
  23. 23.  Intercâmbio com as SOAMAR Regionais relativamente aos cursos, estudos, pesquisas e planejamento de interesse da Marinha do Brasil  Intercâmbio e parceria com instituições marítimas portuguesas  Intercâmbio e parceria com a Academia com estudos e investigação das atividades no mar O Plano de Atividades para 2015/16 Promoção de estudos e pesquisas sobre navegação, aproveitamento dos recursos do mar e desenvolvimento de tecnologia marítima
  24. 24.  Introdução  Nossa Estratégia  O Plano de Atividades para 2015/16  Conclusão SUMÁRIO
  25. 25. NÃO É PORQUE AS COISAS SÃO DIFÍCEIS QUE NÓS NÃO OUSAMOS; É PORQUE NÓS NÃO OUSAMOS QUE AS COISAS TORNAM-SE DIFÍCEIS. SÊNECA – Filósofo grego

×