O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Arsesp vunesp 2018

4.965 visualizações

Publicada em

raciocínio lógico ARSESP VUNESP

Publicada em: Educação
  • Login to see the comments

Arsesp vunesp 2018

  1. 1. PROF. ARTHUR LIMA – ESTRATÉGIA CONCURSOS VUNESP – ARSESP – 2018) No gráfico a seguir, constam informações sobre o número de irmãos de 25 pessoas pesquisadas. Sabe-se que as 25 pessoas não têm entre si relacionamento familiar e que os irmãos de cada entrevistado são filhos do mesmo pai e mãe. Com base nas informações contidas no gráfico, é correto afirmar que o número de irmãos, na população pesquisada, é, necessariamente, (A) igual a 45. (B) igual a 41. (C) maior que 41 e menor que 45. (D) maior ou igual a 46. (E) menor ou igual a 40. RESOLUÇÃO: Interpretando o gráfico, podemos afirmar que 5 pessoas não possuem irmãos, 7 pessoas possuem exatamente 1 irmão, 5 pessoas possuem exatamente 2 irmãos, 3 pessoas possuem exatamente 3 irmãos e 5 pessoas possuem mais de 3 irmãos. Como não sabemos o
  2. 2. número de irmãos dessas últimas 5 pessoas, vamos adotar o menor valor possível: 4. Portanto: Nº de irmãos ≥ 5 x 0 + 7 x 1 + 5 x 2 + 3 x 3 + 5 x 4 Nº de irmãos ≥ 7 + 10 + 9 + 20 Nº de irmãos ≥ 46 Resposta: D VUNESP – ARSESP – 2018) Em um grupo composto por 300 pessoas, o número das que são servidores públicos corresponde a quatro unidades a mais que a nona parte dos que são funcionários da iniciativa privada, e o número de pessoas que são autônomas corresponde a quatro vezes o número de servidores públicos. Se nesse grupo de pessoas há apenas os subgrupos mencionados, então a diferença entre o número de pessoas autônomas e o de servidores públicos é igual a (A) 39. (B) 72. (C) 66. (D) 57. (E) 45. RESOLUÇÃO: Vamos chamar de “a” o número de pessoas que são servidores públicos, de “b” o número de funcionários da iniciativa privada e de “c” o número de pessoas autônomas. O enunciado afirma que “o número das que são servidores públicos corresponde a quatro unidades a mais que a nona parte dos que são funcionários da iniciativa privada”, portanto:
  3. 3. a = 4 + b/9 Multiplicando toda essa equação por 9, temos: 9a = 36 + b b = 9a - 36 A questão afirma ainda que “o número de pessoas que são autônomas corresponde a quatro vezes o número de servidores públicos”, logo: c = 4a O total de pessoas desse grupo é 300. Logo: a + b + c = 300 Substituindo os valores de “b” e “c” na equação acima, temos: a + 9a – 36 + 4a = 300 14a = 336 a = 24 c = 4 x 24 c = 96 Portanto, a diferença entre o número de pessoas autônomas e o de servidores públicos é igual a: c – a = 96 – 24 = 72 pessoas Resposta: B VUNESP – ARSESP – 2018) Certa quantidade x de litros de um produto, quando dividido em recipientes do tipo A, enche y recipientes, sobrando 6,4 litros. Quando essa quantidade é dividida em recipientes do tipo B, com capacidade de 12 litros cada um, enche um número de recipientes que é uma unidade a menos que y, e ainda sobram 10
  4. 4. litros. Em recipientes do tipo C, cada um com 11 litros, a mesma quantidade x enche um número de recipientes que é uma unidade a mais que y, sobrando 8 litros. Dessa forma, é correto afirmar que a capacidade de cada vasilhame do tipo A, em litros, é igual a (A) 11,7. (B) 11,5. (C) 11,6. (D) 11,8. (E) 11,9 RESOLUÇÃO: Seja “a” a capacidade do vasilhame tipo A. O enunciado diz que x litros de um produto, quando dividido em recipientes do tipo A, enche y recipientes, sobrando 6,4 litros. Portanto: x = y.a + 6,4 (I) A questão diz, ainda, que a quantidade x dividida em recipientes do tipo B, com capacidade de 12 litros cada um, enche um número de recipientes que é uma unidade a menos que y, e ainda sobram 10 litros. Traduzindo para uma equação, fica: x = 12.(y – 1)+ 10 x = 12y – 12 + 10 x = 12y -2 (II) Em recipientes do tipo C, cada um com 11 litros, a mesma quantidade x enche um número de recipientes que é uma unidade a mais que y, sobrando 8 litros. Logo: x = 11.(y + 1)+ 10 x = 11y + 11 + 10
  5. 5. x = 11y + 21 (III) Igualando (II) e (III), temos: 12y – 2 = 11y + 21 y = 23 Portanto, x valerá: x = 11.23 + 21 x = 274 litros Substituindo “x” e “y” na equação (I), temos: 274 = 23.a + 6,4 23a = 274 – 6,4 23a = 267,6 a = 11,63 litros Resposta: C VUNESP – ARSESP – 2018) Sobre um grupo de candidatos para os cargos A, B e C, sabe-se que 30 se inscreveram para as provas de todos os três cargos, 40 se inscreveram somente para as provas dos cargos A e B, 55 se inscreveram somente para as provas dos cargos A e C, e 50 se inscreveram somente para as provas dos cargos B e C. Se 135 candidatos desse grupo se inscreveram para a prova do cargo A, 125 se inscreveram para a prova do cargo B, e 150 candidatos se inscreveram para a prova do cargo C, então é verdade que, das alternativas propostas, a que mais se aproxima da relação entre o número de candidatos que se inscreveram para uma única prova e o número total de candidatos desse grupo é (A) 15%. (B) 17%.
  6. 6. (C) 13%. (D) 11%. (E) 19%. RESOLUÇÃO: Vamos analisar os dados através do Diagrama de Venn: Seja “a” o número de pessoas que se inscreveu somente para o cargo A, “b” o número de pessoas que se inscreveu somente para B e “c” o número de pessoas que se inscreveu somente para C. O enunciado afirma que o total de pessoas que se inscreveu para o cargo A foi 135, para o cargo B foi 125 e para o cargo C, 150. Portanto: a + 40 + 30 + 55 = 135 a = 10 pessoas b + 40 + 30 + 50 = 125 b = 5 pessoas c + 55 + 30 + 50 = 150 c = 15 pessoas
  7. 7. Logo, o número de candidatos que se inscreveram para uma única prova será: a + b + c = 10 + 5 + 15 = 30 pessoas. O número total de candidatos inscritos será dado pela união de todos os elementos do conjunto: Total = 10 + 5 + 15 + 40 + 30 + 50 + 55 Total = 205 pessoas Portanto, em relação ao total, o número de candidatos que se inscreveram para uma única prova será, aproximadamente: 30/205 = 0,1463 = 14,63% A alternativa mais próxima é a letra A. Resposta: A VUNESP – ARSESP – 2018) Considere a sequência de figuras em que as primeiras são: Sabendo-se que a figura 7 é igual à figura 1, a figura 8 é igual à figura 2, a figura 9 é igual à figura 3, e assim por diante, é correto afirmar que a figura 148 é um (A) losango.
  8. 8. (B) pentágono. (C) hexágono. (D) quadrado. (E) triângulo. RESOLUÇÃO: A sequência é formada por blocos de 6 figuras. A figura da posição 148 será dada por: 148 ÷ 6 = 24 e resto 4 Isso significa que passaremos por 24 blocos completos e por mais 4 figuras do bloco 25. Portanto, a figura 148 será a de número 4 desse 25º bloco: o hexágono. Resposta: C VUNESP – ARSESP – 2018) Considere verdadeira a afirmação “Se Márcia é Analista de Suporte, então Roberto é especialista em regulação” e falsa a afirmação “Márcia é Analista de Suporte e Roberto é especialista em regulação”. Nessas condições, é necessariamente verdade que (A) Márcia é Analista de Suporte ou Roberto não é especialista em regulação. (B) Roberto não é especialista em regulação. (C) Márcia é Analista de Suporte. (D) Roberto é especialista em regulação. (E) Márcia não é Analista de Suporte. RESOLUÇÃO: Vamos atribuir símbolos lógicos às afirmações:
  9. 9. p: Márcia é Analista de Suporte q: Roberto é especialista em regulação Assim, temos: 1ª afirmação) p → q 2ª afirmação) p ^ q O enunciado diz que a 2ª afirmação é falsa. Logo: 2ª) ~(p ^ q) = ~p v ~q As equivalentes dessa disjunção podem ser escritas da seguinte forma: ~p v ~q ⇔ p → ~q ⇔ q → ~p Portanto, unindo as afirmações 1 e 2, temos: p → q → ~p. Então: p → ~p Se adotarmos p = V, a condicional fica V → F e estará falsa. Logo, p = F, o que significa que “Márcia não é Analista de Suporte”. Resposta: E PROF. ARTHUR LIMA – ESTRATÉGIA CONCURSOS

×